Pular para o conteúdo principal

OS CINCO DESTINOS AO REDOR DO MUNDO QUE TODO FÃ DE GAME OF THRONES PRECISA CONHECER - Quem assiste Game Of Thrones sabe que a série vai muito além de uma boa história: são tantos personagens, enredos, cenários e detalhes que a produção prende a atenção de espectadores do mundo inteiro. Até mesmo o turismo foi impactado com o sucesso da série: as cidades que servem de cenários para o show estão recebendo cada vez mais visitantes que, de alguma forma, buscam entrar no universo de GOT. A melhor parte é que as cidades são tão incríveis que vale a visita mesmo sem um motivo específico – mas para quem quer explorar ainda mais o mundo dos reinos, a visita fica ainda mais interessante. Por isso, se você está buscando um destino incrível para as próximas férias, talvez devesse considerar esses lugares. Confira na galeria abaixo:




VEJA OS CINCO DESTINOS AO REDOR DO MUNDO QUE TODO FÃ DE GAME OF THRONES PRECISA CONHECER - DA JANELA DO TREM
Quem assiste Game Of Thrones sabe que a série vai muito além de uma boa história: são tantos personagens, enredos, cenários e detalhes que a produção prende a atenção de espectadores do mundo inteiro. Até mesmo o turismo foi impactado com o sucesso da série: as cidades que servem de cenários para o show estão recebendo cada vez mais visitantes que, de alguma forma, buscam entrar no universo de GOT. 
A melhor parte é que as cidades são tão incríveis que vale a visita mesmo sem um motivo específico – mas para quem quer explorar ainda mais o mundo dos reinos, a visita fica ainda mais interessante. Por isso, se você está buscando um destino incrível para as próximas férias, talvez devesse considerar esses lugares. Confira na galeria abaixo: 
01 - MALTA 
A 90 km de Silícia, na Itália, fica a Ilha de Malta. Banhado pelo Mar Mediterrâneo, o destino está cada vez mais famoso entre os exploradores e amantes de paisagens incríveis. Com apenas 400 mil habitantes, o local conta com praias paradisíacas e paisagens de tirar o fôlego. 
Quem é fã de Game Of Thrones e quer conhecer os cenários da série, a dica é ir ao Portão de Mdina, localizado na cidade mais antiga do país, Mdina, e que no seriado serve como Portão de Porto Real. O local é uma verdadeira cidade-museu – ou seja, um passeio incrível. 
Quem se lembra do casamento de Daenerys e Drogo na primeira temporada? O cenário de tirar o fôlego existe e pode ser visitado. Estamos falando da Janela de Azure, que contrasta com o mar mediterrâneo criando um cenário lindo. Recentemente o arco de calcário que formava a "janela" foi derrubado pela força do mar e fortes chuvas – mas ainda é possível curtir o lugar e o que restou do monumento. 
02 - ISLÂNDIA 
A Islândia é conhecida, principalmente, por ser o "país do frio", já que fica próxima ao Polo Norte! Entretanto, ela não é uma ilha completamente coberta de gelo, tampouco somente um lugar de paisagens bonitas. Sua pequena população também contribui para deixar o lugar ainda mais incrível! Sem mencionar que a maioria de suas maravilhas naturais permanece quase intocada, sendo muito bem preservada. 
Para as filmagens de Game of Thrones, a equipe foi para pontos como as geleiras Myrdalsjokull e Vatnajökull, além do famoso Lago Myvatn, que apesar de ser uma área protegida, é de fácil acesso para os turistas. Jon Snow e Ygritte utilizaram as águas quentes da Caverna de Grjotagja para se aquecer. O visitante pode fazer o mesmo e se banhar nas águas com temperaturas de até 45 graus. 
03 - IRLANDA DO NORTE 
Quando falamos em Irlanda, pensamos logo em Dublin. Muitos não botam muita fé na parte norte do país e nem pensa em conhecer a região, o que é uma pena. Belfast, a capital da Irlanda do Norte, é considerada um dos melhores destinos urbanos da Europa, sem mencionar seus outros roteiros históricos e culturais. 
Para quem é fã de Game of Thrones, talvez o local seja a melhor escolha na hora de se aventurar nos cenários da série – além de paisagens incríveis, o destino conta com locações de Westeros e Winterfell. 
O Parque Nacional Florestal de Tollymore é o cenário da família Stark e dos lobos gigantes. Belfast, capital da Irlanda do Norte, é local de diversos episódios de GOT incluindo a casa de Lord Varys, em Ballyscastle. 
A apenas uma hora da capital, você pode conhecer Dark Hedges, um longo caminho de árvores centenárias que criam uma paisagem incrível. Na série, o corredor de árvores foi criado a pedido da família Stuart para impressionar os visitantes que chegavam à mansão Gracehill House. 
04 - ESPANHA 
A Espanha por si só já vale uma visita: o país é repleto de cidades históricas e lugares incríveis que vale a pena conhecer. Cidades como Sevilla e Osana são ótimas pedidas para quem quer conhecer lugares históricos e de quebra se sentir parte de Game Of Thrones. 
Sevilha, no sul do país, abriga o incrível Real Alcázar de Sevilha, um complexo de jardins e palácios (considerado Patrimônio da Humanidade pela Unesco) que foi transformado na capital de Lançassolar e nos Jardins de Água. 
Em Osuna é possível encontrar castelos do século XVI e igrejas de altas torres. Aliás, a cidade possui um museu com peças utilizadas na gravação da série! Para quem quer deixar a experiência ainda mais incrível, é possível conhecer as locações da série nessas duas cidades em um mesmo tour, que dura de 2 a 3 horas. 
05 - CROÁCIA 
A Croácia é um dos paraísos naturais da Europa e detentora de muita beleza e lugares históricos. Não é pra menos que muitos dos cenários de Game Of Thrones foram gravados por lá e é comum o turista andar por suas cidades e se sentir em um dos reinos do seriado. 
Dubrovnik é a cidade mais visitada do país e parte desse sucesso se explica pela quantidade de atrações e cenários de Game Of Thrones que encontramos. A misteriosa Casa dos Imortais, por exemplo, é na verdade a Torre Minceta. Ela era uma torre de defesa importante, virada para o continente e também um símbolo de como a cidade é "invencível". 
A Fortaleza Vermelha é, no mundo real, a Fortaleza de Lovrijenac, localizada do lado de fora de Dubrovnik, em uma rocha elevada com 37 metros de altura. A visita rende inúmeras fotos incríveis, sem mencionar o azul do mar fazendo contraste com a cidade ao fundo. 

OBRIGADO POR VIAJAR COM A GENTE


Fonte dos textos e fotos: msn.com /  - © Shutterstock / Thymonthy Becker /

Comentários

Páginas que receberam mais visitas

BAEPENDI, MINAS GERAIS - A terra de "Nhá Chica". Baependi é um convite para se deslumbrar com as mais de cinqüenta cachoeiras que cercam a cidade. Na natureza preservada no município estão cerca de 40% do parque ecológico do papagaio, é local ideal para fazer trilhas e acampar em paradisíacos lugares. Baependi é uma das poucas cidades que podem ser visitadas durante qualquer época do ano, sem se preocupar com a programação que irá encontrar pois, o verão é bem definido, sendo um convite para se deslumbrar com as mais de cinqüenta cachoeiras que cercam a cidade e o inverno pouco chuvoso propicia inúmeras opções para enfrentar trilhas e acampar em paradisíacos lugares. A religiosidade ocupa lugar de destaque como um dos fatores que mais atraem os visitantes, uma vez que Baependi foi o lugar onde a serva de Deus, Nhá Chica, concedeu suas graças, hoje em dia inúmeras romarias de diversas partes do país têm como destino o Santuário de Nhá Chica, onde também se encontram seus restos mortais.

COLORADO, RIO GRANDE DO SUL - Será que tem gremista em Colorado? Claro que tem. Colorado é uma pequena cidade do Alto Jacuí. Fundada por imigrantes italianos e alemães. O município tem como base da economia a produção agrícola. Cenários de belezas, cores e aromas que seduzem os turistas. Cenários de belezas, cores e aromas que seduzem os turistas

REPRESA DE FURNAS, SÃO JOSÉ DA BARRA, MINAS GERAIS - No dia 9 de janeiro de 1963 o túnel que desviou o curso do rio Grande para a construção da Usina de Furnas foi fechado e as águas que formaram um dos maiores reservatórios do mundo, criou praias, formou cânions e cachoeiras, inundou vilarejos e mudou para sempre a história dos 34 municípios que ficam ao longo dos 1.440 km2 de extensão do Lago de Furnas. Destes, Capitólio se destaca por oferecer as melhores opções de serviços e infraestrutura turística. Os passeios náuticos, os esportes aquáticos, a pesca esportiva e a exuberância natural são pontos fortes da região, que abrange também parte do Parque Nacional da Serra da Canastra, onde nasce o Rio São Francisco, o "Velho Chico". O Lago de Furnas, também conhecido como "O MAR DE MINAS", é quatro vezes maior que a Baía de Guanabara, no Rio de Janeiro.

BRASÍLIA, DF, BRASIL - Brasília é formada por gente de todos os lugares, todas as idades e de muitas gerações. É uma mistura de sotaques do Nordeste, Sudeste, Norte e Sul do país e até de estrangeiros. Por conta de seu rápido crescimento, já é a quarta cidade mais populosa do país. A maioria dos moradores, 52%, é mulher e tem em média 30 anos. Os primeiros habitantes que chegaram a Brasília vieram, principalmente, atraídos pelos empregos na construção civil e ajudaram na construção da capital. Eles eram chamados de candangos e aqui construíram e criaram famílias. Desses, surgiram os “brasilienses”, o gentílico usado para quem nasceu aqui e adotado por quem veio de fora e assumiu a cidade como sua.

TOMBOS, MINAS GERAIS - Na cachoeira três tombos, verdadeira obra da natureza de imensurável beleza que constitui um cartão postal da cidade com 62 metros de altura. A Gruta Pedra Santa localizada no distrito de Catuné, uma obra construída pela própria natureza. Ao longo do tempo a grande pedra foi desintegrando-se e formou-se um grande salão, onde ergueu-se a capela em Honra a Nossa Senhora de Lourdes. Praças diversas, museu municipal que funciona na antiga estação ferroviária, usina hidrelétrica de Tombos e os dois distritos “Catuné” e “Água Santa” valem uma visita à cidade de Tombos

IGATU, ANDARAÍ, BAHIA - Eh uma verdadeira cidade de pedra. "Sagrada" pra quem viveu lá durante o auge do ciclo do diamante. O trajeto até a vila já é uma atração: a estrada de acesso pela BA-142 é cheia de mirantes naturais. Ao chegar, a impressão é de ter voltado no tempo, quando igatu era chamada de Xique Xique e famosa pela extração de diamantes. Hoje não há farmácias, o hospital mais próximo fica em Andaraí, a 12 km. Em outros tempos quem diria? Cabarés, cassinos, lojas, cadeia, cartório, cinema...

RIO DE JANEIRO, BRASIL - Do primeiro ao último minuto do ano, não falta o que fazer, o que visitar e o que rever no Estado do Rio de Janeiro, que não por acaso ostenta o rótulo de Maravilhoso. Além das praias e de seus outros dois ícones geográficos – o Corcovado e o Pão de Açúcar – o Rio vem ganhando uma série de atrativos culturais e gastronômicos. Quem deixa a capital e percorre o litoral fluminense encontra praias de beleza raríssima. Ao norte, na Região dos Lagos, estão as dunas de Cabo Frio, as águas translúcidas e frias de Arraial do Cabo, boas para mergulho, a badalação de Búzios e as trilhas rurais de Rio das Ostras. De frente para a Baía da Guanabara, Niterói mostra que a vista para a cidade do Rio não é o único atrativo. Além de oferecer, na sua face voltada para o alto mar, trechos de areia ideais para quem quiser fugir do agito de Ipanema e Copacabana, o município começa a explorar o legado das construções assinadas por Oscar Niemeyer, entre elas o famoso Museu de Arte Contemporânea.

GRAMADO, RIO GRANDE DO SUL - Faltava neve à Gramado para que ela assumisse de vez o título de “Suíça brasileira”. Não falta mais: o Snowland, primeiro parque de neve artificial indoor das Américas, trouxe esportes de inverno à cidade, que já era famosa pelas construções enxaimel (aquelas de paredes esquadrinhadas com tirantes de madeira), pelas fondues nos bons restaurantes suíços e pelo climinha gostoso da Serra Gaúcha.

CAMPO BELO, MINAS GERAIS - A primeira cidade do Brasil a ter um time de Rugby (Campo Belo Rugby - CBR) A cidade tem paisagens deslumbrantes com campos a perder de vista. Ideal para a prática de esportes de aventura, ecoturismo, esportes náuticos com várias cachoeiras, praias de água doce além da tradicional e boa comida mineira. Uma cidade tranquila, acolhedora com boas opções para hospedagem

SERRA DO NAVIO, AMAPÁ - A História da Serra do Navio remonta aos anos 1950. A região era rica em manganês e outros minérios. Por isso, a brasileira ICOMI, com sede em Belo Horizonte e atuação em Minas Gerais, foi escolhida para explorar o minério e construir a vila operária, que daria origem à cidade de Serra do Navio. Cada vila tinha 330 casas, prédios coletivos (escolas, hospitais, refeitórios), abrigando até 1.500 pessoas, entre trabalhadores e familiares. Tinha ruas largas, postes de concreto para a fiação elétrica e telefônica, calçadas, parques, clubes com piscina, quadras esportivas, restaurante e lanchonete, drenagem de águas das chuvas e tratamento de água e esgoto. Todas as casas tinham mais de 90m² e contavam com saneamento e energia elétrica, proveniente de geradores da ICOMI.