Pular para o conteúdo principal

BRASÍLIA, DF, BRASIL - Brasília eh plural, com muitos sotaques e muitas cores. A mistura eh a palavra de ordem porque a Capital eh a Síntese de todo o Brasil




CONHEÇA A CIDADE DE "BRASÍLIA", A CAPITAL FEDERAL DO BRASIL, GOIÁS, BRASIL
TANTA HISTÓRIA PRA CONTAR.........
Capital - Brasília
População estimada 2016 - 2.977.216
Área 2015 (km²) - 5.779,999
Densidade demográfica 2010 (hab/km²) - 444,66
Rendimento nominal mensal domiciliar per capita da população residente 2015 (Reais)(1) - 2.252
Número de Municípios - 01
HISTÓRIA DE BRASÍLIA, DF
Brasília: a cidade-sonho
As primeiras ideias
Na época do Brasil Colônia, já havia a ideia de levar a capital do país para a região central, para evitar ataques pelo mar. Mas a possibilidade só começou a ganhar força no Império. Em 1823, José Bonifácio de Andrada e Silva, conhecido como “Patriarca da Independência”, reforçou a proposta de levar a sede das decisões brasileiras para o interior do território e sugeriu pela primeira vez o nome “Brasília“.
Em 1883, o sacerdote católico italiano Dom Bosco sonhou que visitava a América do Sul e, em seu relato, publicado no livro “Memórias Biográficas de São João Bosco”, relatou o que viu:
Entre os graus 15 e 20 havia uma enseada bastante longa e bastante larga, que partia de um ponto onde se formava um lago. Disse, então, uma voz repetidamente: – Quando se vierem a escavar as minas escondidas no meio destes montes, aparecerá aqui a terra prometida, de onde jorrará leite e mel. Será uma riqueza inconcebível.
A visão acabou sendo interpretada como uma premonição do local em que deveria ser construída a nova capital do Brasil. Mas ela começou a ser viabilizada somente em 1891, quando a determinação de sua área foi incluída na primeira Constituição da República brasileira. No ano seguinte, um grupo de cientistas foi enviado para explorar o Planalto Central e demarcar a área. Chefiada por Louis Ferdinand Cruls, a expedição ficou conhecida como “Missão Cruls”. Médicos, geólogos e botânicos compunham a equipe que fez um levantamento sobre a topografia, o clima, a geologia, a flora, a fauna e os recursos materiais da região. A área ficou conhecida como Quadrilátero Cruls, a primeira versão do “quadradinho”, como todo brasiliense chama o mapa da cidade.
A pedra fundamental do novo centro do poder brasileiro foi lançada em 1922, no centenário da Independência, próximo a Planaltina, atual região administrativa do DF. Em 1956, com nova demarcação da futura capital, o então presidente da República, Juscelino Kubitschek, deu início de fato à realização do projeto que durou séculos. Na mesma área das coordenadas que Dom Bosco apontou e às margens do Lago Paranoá, Brasília começou a ser erguida.
O traçado de Brasilia sendo executado
foto - Arquivo Público Nacional
O CONCEITO DE BRASÍLIA, DF
Para organizar a logística da obra, foi criada a Companhia Urbanizadora da Nova Capital (Novacap), que lançou no mesmo ano o “Concurso Nacional do Plano Piloto da Nova Capital do Brasil” com o objetivo de selecionar projetos urbanísticos para a construção da cidade.
Dentre dezenas de propostas, a vencedora, do arquiteto e urbanista Lúcio Costa, foi escolhida justamente pela simplicidade: a ideia, entregue em uma folha branca e desenhada a lápis, partiu do traçado de dois eixos cruzando-se em ângulo reto, como o sinal da cruz.
Uma dessas linhas, o Eixo Rodoviário, tinha o traço levemente inclinado, o que dava à cruz a forma de um avião. Ele seria a via que leva às áreas residenciais – hoje, Asa Sul e Asa Norte. A outra linha, que representava o Eixo Monumental, abrigaria os prédios públicos e o palácio do Governo Federal no lado leste; a Rodoviária e a Torre de TV no centro, e os prédios do governo local no lado oeste.
Lúcio Costa não só desenhou os traços que definiram a capital do país, mas também previu como seria a alma de Brasília, como afirmou no livro “Memória descritiva do Plano Piloto”:
Cidade planejada para o trabalho ordenado e eficiente, mas ao mesmo tempo cidade viva e aprazível, própria ao devaneio e à especulação intelectual, capaz de tornar-se, com o tempo, além de centro de governo e administração, num foco de cultura dos mais lúcidos e sensíveis do país.
Com o projeto urbanístico aprovado, Juscelino escolheu Oscar Niemeyer como o arquiteto responsável pela construção dos monumentos. O carioca foi autor das principais estruturas da cidade: o Congresso Nacional, os Palácios da Alvorada e do Planalto, o Supremo Tribunal Federal e a Catedral de Brasília. Além da dupla Oscar e Lúcio, completavam o time que fez desta cidade um museu a céu aberto figuras inspiradas como Burle Marx, com jardins e praças, e Athos Bulcão, com os painéis de azulejos que são marca registrada da capital.
Oscar Niemeyer diante da maquete de Brasília
foto - Arquivo Público Nacional
O NASCIMENTO DE BRASÍLIA, DF
Em 21 de abril de 1960, Brasília nascia para o mundo e para a sua gente. Com os projetos urbanístico de Lúcio Costa e o arquitetônico de Oscar Niemeyer, surgia uma cidade sob formas inovadoras, diferente de tudo já feito até então. A data de seu nascimento, não foi coincidência: marcava o dia da morte de Tiradentes, um dos líderes mineiros que defendeu a independência do Brasil no século XVIII. O simbolismo ajudou a fortalecer em Brasília o ideal de liberdade de um povo e a coragem de uma nação, associando a inauguração à ideia de independência e rendendo homenagem aos inconfidentes que haviam sonhado com um Brasil livre.
Conforme a construção de Brasília seguia em frente, foram surgindo pequenos acampamentos ao redor do Plano Piloto para abrigar os trabalhadores que vieram para construir a nova capital. O primeiro acampamento foi chamado de Cidade Livre, que hoje é o Núcleo Bandeirante. Os demais agrupamentos mais tarde tornaram-se inicialmente as cidades satélites que agora são as 31 regiões administrativas que compõem o Distrito Federal.
foto - Arquivo Público Nacional
A CONSAGRAÇÃO DE BRASÍLIA,  DF
Não são só os monumentos que fazem visitantes e turistas se renderam à grandeza da capital. Graças ao território plano e à ausência de grandes construções verticais, o céu de Brasília acabou conhecido como um dos mais bonitos do país, que, para muitos, praticamente substitui o mar ao emoldurar as construções de traços modernos e os largos espaços verdes que completam a paisagem.
Por conta desse conjunto de beleza e da importância arquitetônica, Brasília recebeu em 1987 o título de Patrimônio Cultural da Humanidade, concedido pela Unesco. Foi o primeiro bem cultural contemporâneo a entrar nessa lista, figurando no mesmo patamar de importância das Pirâmides do Egito, a Grande Muralha da China, a Acrópole de Atenas, o Centro Histórico de Roma e o Palácio de Versalhes.
A forma como Brasília foi povoada tornou-a plural, miscigenada e sincrética, representando a identidade de todo o Brasil. Na busca por dias e futuro melhores, milhares de brasileiros de diversos cantos do país, em especial do Nordeste e de Minas, vieram para construir a capital e buscar uma vida nova. Eles ficaram conhecidos como candangos. Os pioneiros, que fixaram moradia na cidade entre 1960 e 1965, ainda guardam histórias e casos daquela época.
Essa mistura de tanta gente diferente fez da nossa cidade um rico caldeirão de sotaques, sons e cores. Nossas comidas têm todos os sabores brasileiros, nossas feiras são coloridas e sortidas e aqui tem cultura para todos os gostos. E tudo isso espalhado por todas as regiões administrativas, que têm características e histórias próprias, cheias de surpresas.
O Prédio do Congresso nacional no entardecer
A POPULAÇÃO DE BRASÍLIA, DF
Brasília é formada por gente de todos os lugares, todas as idades e de muitas gerações. É uma mistura de sotaques do Nordeste, Sudeste, Norte e Sul do país e até de estrangeiros. Todos eles somam uma população de 2.786.684 de habitantes, e, segundo dados do IBGE, a estimativa é que sejam mais de 3 milhões de pessoas na capital em 2017.
Por conta de seu rápido crescimento, já é a quarta cidade mais populosa do país. A maioria dos moradores, 52%, é mulher e tem em média 30 anos. A expectativa de vida por aqui está cada vez maior – hoje já é de 77,6 anos, a segunda maior do país. A densidade demográfica atual é de 444,66 hab/km².
Os primeiros habitantes que chegaram a Brasília vieram, principalmente, atraídos pelos empregos na construção civil e ajudaram na construção da capital. Eles eram chamados de candangos e aqui construíram e criaram famílias. Desses, surgiram os “brasilienses”, o gentílico usado para quem nasceu aqui e adotado por quem veio de fora e assumiu a cidade como sua.
A capital ainda atrai tantos imigrantes por conta das oportunidades de trabalho, principalmente no setor público. A maioria da população economicamente ativa da cidade (71,8%) trabalha na área de serviços, sendo que 15% é servidor da administração pública, defesa ou seguridade social, de acordo com dados de 2015 da Companhia de Planejamento do DF (Codeplan).
Brasília é plural, com muitos sotaques, muitas caras e muitas cores. A mistura é a palavra de ordem porque a capital é a síntese de do Brasil
Brasília foi constituída de muitas raças e costumes
CULTURA EM BRASÍLIA, DF
A cultura em Brasília se confunde com a própria cidade já que ela é patrimônio Cultural da Humanidade. São 112,25 quilômetros quadrados de área tombada e o único bem contemporâneo a receber esta distinção. Nela estão monumentos e edifícios que são marco da arquitetura e urbanismo modernos.
Brasília foi inscrita na lista da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) em 7 de dezembro de 1987. Estes lugares são reconhecidos como patrimônio de todo o mundo, independente do território onde estejam. O objetivo é a sua preservação para as futuras gerações.
Ela foi reconhecida como patrimônio por conta da sua concepção modernista, baseada nas ideias de Lúcio Costa, que integravam a escala monumental, dos grandes espaços e construções, à intenção bucólica, de convivência ao redor das áreas verdes. Oscar Niemeyer projetou grandes monumentos que se integraram ao plano urbanístico, com o melhor da expressão arquitetônica integrada à arte.
É por esse motivo que a cultura de Brasília também se mistura à sua história, à história de sua construção e à arquitetura e ao urbanismo.
Apresentação de um Grupo Folclórico na Torre de Tv em Brasília, Brasil
foto - Arquivo Público Nacional
MONUMENTOS HISTÓRICOS EM BRASÍLIA, DF
CATETINHO
O Catetinho foi à primeira residência oficial do presidente Juscelino Kubitschek no novo Distrito Federal na época da construção da nova capital do país, Brasília. Projeto de Oscar Niemeyer, foi construído em apenas 10 dias, em novembro de 1956, é um prédio simples, feito de madeira, e conhecido como“Palácio de Tábuas”.
O Catetinho é um pequeno museu aberto à visitação pública. A exposição traz referências da época, através da preservação do mobiliário original e outros objetos. Imagens fotográficas complementam as ambientações, com o objetivo de propiciar ao público um testemunho vivo da grande aventura que foi a construção de Brasília. A suíte presidencial, o quarto de hóspedes e a cozinha preservam o mobiliário da época, além de alguns objetos e roupas de Juscelino Kubitschek.
Primeira residência de Um presidente do Brasil, em Brasília, foi construída em apenas 10 dias e imitava as construções Norte-Americanas, sendo toda de madeira.
foto - Arquivo Público Nacional
Por ser toda em tábua corrida, ficou conhecido como a Casa de Tábuas
foto - Arquivo Público Nacional
A maioria do imobiliário do Palácio de Tábua eh original, em Brasilia, Brasil
foto - Arquivo Público Nacional
Endereço
Km 0 – BR 040 / Gama – DF
Telefones: (61) 3338-8803 / (61) 3386-8167
Horário de atendimento: terça-feira a domingo, das 9h às 17h.
Ingresso: entrada franca
foto - Arquivo Público Nacional
Algumas roupas do Então Presidente Jucelino Kubitschek estão preservadas neste Palacete em Brasilia, Brasil
foto - Arquivo Público Nacional
MUSEU VIVO DA MEMÓRIA CANDANGA DE BRASÍLIA, DF
Abrigado em sítio histórico – Berço da Construção de Brasília – nas instalações do antigo Hospital Juscelino Kubitschek de Oliveira, único testemunho preservado dos acampamentos pioneiros, da época da construção da nossa capital, o Museu Vivo da Memória Candanga, com o tombamento permanente homologado em 2015, como Patrimônio Histórico e Cultural Nacional, conta com: Exposições Permanentes, Salas para Exposições Temporárias, Espaços de encontro de artesãos, Auditório, Bosque, Parquinho e as “Oficinas do Saber Fazer”, que, com a incumbência de registrar, difundir e recriar os saberes e modos de vidas diversos dos que aqui se encontraram para construir a cidade, oferece oficinas de artesanato e arte popular para a comunidade. Esse é o conceito de um Museu Vivo.
Acampamentos dos primeiros colonos que vieram para o planalto central construir a futura capital do Brasil
foto - ?
foto - Arquivo Público Nacional
foto - ?
Visita guiada
Sim, mediante agendamento prévio para escolas e grupos.
Horários de visita guiada
De segunda-feira a sexta-feira, no período da manhã 9h às 12h e no período da tarde de 14h às 17h.
Acessibilidade
sim
foto - Arquivo Público Nacional
Exposição Permanente
“Poeira, Lona e Concreto” narra a história de Brasília desde os primórdios de sua construção até sua inauguração, em 1960. Conta com fotos de Mário Moreira Fontenelle, que foi o primeiro fotógrafo oficial de Brasília, e dos fotógrafos Peter Scheir e Joaquim Paiva. Apresenta ainda ambientações do Brasília Palace Hotel e do Hospital Juscelino Kubitschek de Oliveira.
foto - Arquivo Público Nacional
foto - ?
"O Cerrado de Pau pedro"
Exposição sobre o trabalho de Pedro de Oliveira e Barros, Seu Pedro, artista popular da região falecido em 2005. Peças de madeira feitas com madeiras recolhidas no cerrado.
foto - ?
“Os muitos mestres que enriquecem nossas vidas”
Exposição de artesanato e arte popular, com alguns mestres da região.
foto - ?
Oficinas do Saber Fazer
Cursos de formação de artesanato e arte popular, nas áreas de tecelagem, cerâmica, madeira, papel, etc. Têm a incumbência de registrar, difundir e recriar os saberes e modos de vida diversos da comunidade.
foto - ?
Endereço
Via EPIA Sul, SPMS, Lote D – Núcleo Bandeirante – DF
Telefone: (61) 3301-3590
Horário de atendimento: segunda a sábado, das 9h às 17h
foto - ?
PRAÇA DOS TRÊS PODERES DA CAPITAL BRASÍLIA, DF
A Praça dos Três Poderes abriga as sedes dos três poderes do Estado: o Palácio do Planalto (poder Executivo), o Congresso Nacional (poder Legislativo) e o Supremo Tribunal Federal (poder Judiciário). A Praça e os edifícios que a cercam são obra de Oscar Niemeyer e Lúcio Costa.
foto - Arquivo Público Nacional
Onde
Final da esplanada, atrás do Congresso Nacional.
Ainda na Praça dos Três Poderes, no Espaço Lúcio Costa, os habitantes podem conferir uma grande maquete de Brasília e ver os esboços do plano urbanístico de Lúcio Costa. No Panteão da Pátria e da Liberdade Tancredo Neves, é possível acompanhar a história da redemocratização brasileira e conferir o livro de aço dos heróis nacionais.
foto - ?
CULTURA POPULAR DA CIDADE DE BRASÍLIA, DF
A migração de habitantes de diversas regiões do país para a construção de Brasília, além da convergência natural por ser a capital do país, criou na cidade um caldeirão cultural que reuniu fragmentos de diversos estados e culminou numa identidade própria.
É possível ver essa mistura do patrimônio imaterial, por exemplo, em uma visita à Feira da Torre de TV. Além de diversos artigos à venda, a praça de alimentação reúne tradições culinárias de diversas partes do país.
A cultura popular também foi homenageada com a construção da Casa do Cantador, em Ceilândia. O espaço é dedicado às apresentações de repentistas e à literatura de cordel.
É forte ainda o movimento hip hop em diferentes regiões do Distrito Federal. Junta-se ainda a importância do rock de Brasília para a música brasileira.
foto - Arquivo Público Nacional
CINE BRASÍLIA EM BRASÍLIA, DF
O espaço foi projetado por Oscar Niemeyer para ser o cinema da Unidade de Vizinhança, junto ao complexo que teria uma quadra de esportes situado na entrequadra 106/107 Sul. O espaço cultural, desde o seu início, foi o mais democrático da capital de todos os brasileiros. Inserido na cidade não apenas enquanto espaço cinematográfico de Brasília, mas também, como ponto vital da cultura integradora do DF.
Hoje, o Cine Brasília, além de abrigar o Festival de Brasília do Cinema Brasileiro e o projeto “A Escola Vai ao Cinema”, mantém em sua programação lançamentos de filmes nacionais, mostras estrangeiras, debates, lançamentos de livros, exposições, intercâmbio e cooperação com as Embaixadas, escolas públicas, universidades, contribuindo com projetos de formação de plateia e enriquecimento de nossa cultura.
foto - Arquivo Público Nacional
Visita guiada
mediante agendamento prévio.
Capacidade para 607 lugares; Som Dolby Stereo Digital e Tela 14 x 6.30m
foto - ?
MUSEU NACIONAL DO CONJUNTO CULTURAL DA REPÚBLICA (HONESTINO GUIMARÃES) EM BRASÍLIA, DF
Localizado na Esplanada dos Ministérios o Museu Nacional foi projetado pelo arquiteto Oscar Niemeyer. Sua edificação de caráter monumental possui formato semiesférico, com a cúpula medindo 25 metros de raio, tendo a base 35,55 metros de raio, e 26,25 metros de altura. Sua área total é de 15.000m2 (metros quadrados). O Museu e a Biblioteca Nacional de Brasília compõem o Conjunto Cultural da República, localizado no Setor Cultural Sul, situado entre a Rodoviária do Plano Piloto e a Catedral Metropolitana Nossa Senhora Aparecida. Tendo recebido um público estimado em 970 mil visitantes em 2014, o Museu nacional tem sido um fomentador da economia da cultura, por meio da realização das inúmeras exposições temporárias nacionais e internacionais, seminários, workshops, mostras de filmes, festivais de teatro e várias outras atividades de caráter cultural e social.
foto - ?
Visita guiada
sim, mediante agendamento prévio.
Acessibilidade
banheiros, elevadores e sinalização das salas em braile. A praça do Conjunto Cultural tem piso tátil.
foto - ?
Exposições
O Museu apresenta exposições temporárias nacionais e internacionais, assim como exposições de médio e grande porte, temporárias, do acervo próprio do Museu.
foto - ?
Biblioteca
Endereço: Setor Cultural Sul, Lote 2 Esplanada dos Ministérios
Telefones: (61) 3325-5220/3325-6410
E-mail: museunacional@gmail.com
foto - ?
Horário de atendimento
terça a domingo e feriados: das 9h às 18h30.
Obs.: O Museu não abre nos dias 25 de dezembro e 1º de janeiro, ou em feriados com grandes eventos na Esplanada dos Ministérios.
Entrada 
gratuita
foto - Arquivo Público Nacional
BIBLIOTECA NACIONAL DE BRASÍLIA EM BRASÍLIA, DF
O Sistema de Bibliotecas tem por objetivo dar suporte técnico e operacional às 26 bibliotecas públicas do Distrito Federal e administrar o programa de extensão bibliotecária Mala do Livro. O apoio técnico à rede de bibliotecas foi instituído pelo Decreto 17.684 de 18/09/1996.
foto - Arquivo Público Nacional
Visita guiada
Agendadas previamente por e-mail ou telefone
Equipamentos de acessibilidade
Sim, Banheiros adaptados, rampas, piso tátil e elevador.
foto - ?
Serviços que a Biblioteca Nacional de Brasília oferece:
Empréstimo de Livros
O usuário deve se cadastrar pessoalmente na BNB e apresentar documento oficial com foto e comprovante de residência. O menor de 18 anos deverá apresentar Carteira de Identidade, CPF e termo de compromisso fornecido pela BNB, assinado por seu representante legal. Caso não disponha do documento, deverá apresentar a cópia da identidade do responsável no cadastramento.
foto - ?
Espaço para realização de Eventos
com 95 lugares e área adjacente para coffee-break. Os eventos devem ser de cunho cultural, de interesse público e gratuitos. O agendamento deve ser feito com antecedência mínima de 1 mês.
foto - ?
Mala do Livro
Programa da Diretoria do Sistema de Bibliotecas Públicas do DF (SBPDF) que amplia as possibilidades de acesso à leitura com a utilização de minibibliotecas instaladas em residência para empréstimo de livros. Permite que seus usuários possam efetivar o empréstimo ou consultar localmente o acervo que a Mala do Livro dispõe. Cada usuário terá direito a retirar, por empréstimo domiciliar, dois livros. O prazo para devolução é de dez dias e a entrega fora do prazo implica em pagamento de multa, calculada por dia de atraso para cada obra.
foto - Arquivo Público Nacional
Endereço
Setor Cultural Sul – CTS Lote 2 Ed. Biblioteca Nacional de Brasília
Telefones: 3325-6257
Horário de Atendimento
segunda a sexta-feira das 8 h às 20 h e sábado e domingo das 8h às 14h. Obs: Não abre nos feriados.
Entrada gratuita
foto - ?
TEATRO NACIONAL CLÁUDIO SANTORO EM BRASÍLIA, DF
O Museu de Arte de Brasília (MAB) foi criado em 1985 pelo Governo do Distrito Federal, por iniciativa da Secretaria de Educação e Cultura, que já reunia em suas instalações um acervo de centenas de obras significativas da produção de artes visuais, moderna e contemporânea, provenientes de doações e prêmios aquisitivos de salões locais e nacionais. Este acervo se caracteriza pela diversidade de técnicas e materiais das obras, como pintura, gravura, desenho, fotografia, escultura, objetos e instalações, que vão da década de 50 ao ano de 2001.
O MAB ocupa área construída de 4.800 m² e está situado às margens do Lago Paranoá, entre a Concha Acústica e o Palácio da Alvorada.
foto - Arquivo Público Nacional
Visitação
Atualmente, o museu está fechado para visitação. O acervo encontra-se no Museu Nacional da República.
Endereço
Setor de Hotéis e Turismo Norte
foto - ?
MEMORIAL DOS POVOS INDÍGENAS EM BRASÍLIA, DF
Idealizado por Darcy Ribeiro e projetado por Oscar Niemeyer. Edificação em espiral que remete à maloca dos índios Yanomami; o espaço foi construído em 1987, tem área de 2.984,08 m², com 70m de diâmetro e um amplo pátio interno, onde são realizadas apresentações e outras manifestações da cultura indígena.
O Memorial recebe uma média de 2.500 visitantes por mês, e tem por objetivo mostrar a diversidade e riqueza da cultura indígena, de forma dinâmica e viva. Com esse propósito, promove eventos com a presença e a participação de representantes indígenas de diferentes regiões do país.
foto - Arquivo Público Nacional
foto - ?
MUSEU DE ARTE DE BRASÍLIA (MAB) BRASÍLIA, DF
O Museu de Arte de Brasília (MAB) foi criado em 1985 pelo Governo do Distrito Federal, por iniciativa da Secretaria de Educação e Cultura, que já reunia em suas instalações um acervo de centenas de obras significativas da produção de artes visuais, moderna e contemporânea, provenientes de doações e prêmios aquisitivos de salões locais e nacionais. Este acervo se caracteriza pela diversidade de técnicas e materiais das obras, como pintura, gravura, desenho, fotografia, escultura, objetos e instalações, que vão da década de 50 ao ano de 2001.
O MAB ocupa área construída de 4.800 m² e está situado às margens do Lago Paranoá, entre a Concha Acústica e o Palácio da Alvorada.
Endereço
Setor de Hotéis e Turismo Norte
foto - Arquivo Público Nacional
foto - ?
CENTRO DE DANÇA EM BRASÍLIA, DF
O Centro de Dança do Distrito Federal é destinado à pesquisa, ensaios, oficinas, workshops e cursos da área de dança, tanto por parte de realizadores locais quanto por convidados. Ao todo são cinco salas, além de uma videoteca com amplo material de dança.
Espaço destinado exclusivamente para projetos na área de dança. Tem como foco a função artística da dança nas suas diversas estéticas e abordagens, de maneira a contribuir com a consolidação de uma política pública no DF, visando à formação, pesquisa coreográfica, aprimoramento e a difusão da dança
foto - Arquivo Público Nacional
foto - ?
CASA DO CANTADOR EM BRASÍLIA, DF
A Casa do Cantador é considerada o Palácio da Poesia e da Literatura de Cordel no Distrito Federal. Foi inaugurada em nove de novembro de 1986 e está localizada em Ceilândia. O local é palco de apresentações de grandes nomes da cultura nordestina, como cantores de repente e embolada; exposição de culinária nordestina, inclusive a cozinha do local recebeu o nome de Maria Bonita; oficina de música e trabalhos de inclusão digital. Conta também com a biblioteca batizada de Patativa do Assaré, na qual é possível encontrar um grande acervo de cordéis, entre eles exemplares de Jorge Amado e Ariano Suassuna.
foto - Arquivo Público Nacional
Projeto “Aqui Tem”: 
Realizado no primeiro sábado de cada mês, em parceria com o Clube do Som, a Casa do cantador realiza espetáculo com pelo menos três atrações musicais, a partir das 20h
Contatos: (61) 3378-4891, 3378-5067
E-mail: casadocantadordobrasil@gmail.com
Horário de Visitação
De segunda-feira a sexta-feira das 9h às 18h (nos dias de eventos noturnos, abre conforme horário da programação) .
Horário de Atendimento
durante a semana das 8h às 18h e sábado das 8h às 14h.
Entrada gratuita.
foto - Arquivo Público Nacional
Visita guiada
para grupos escolares e turistas mediante solicitação prévia.
Biblioteca com acesso ao público
Sim, com um vasto acervo de literatura de cordel, além de clássicos da literatura brasileira, em especial os autores nordestinos.
Equipamentos de acessibilidade
Sim. Estacionamento, elevador, rampas e sanitário com adaptação para pessoas com deficiência.
foto - Arquivo Público Nacional
SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL DE BRASÍLIA, DF
Localizado na Praça dos Três Poderes, o prédio do Supremo Tribunal Federal (STF) foi projetado por Oscar Niemeyer em 1958 e é considerado uma das suas obras primas. Em frente ao edifício sede fica a estátua de Alfredo Ceschiatti, A Justiça. O prédio é usado para solenidades e para as sessões plenárias.
foto - Arquivo Público Nacional
Onde
Praça dos Três Poderes
Horário
de segunda à sexta, às 10h e às 11h
segunda, terça e sexta, às 14h, 15h, 16h e 17h (última visita)
Entrada: gratuita
foto - ?
PARQUE ECOLÓGICO ÁGUA MINERAL DE BRASÍLIA, DF
O Parque Ecológico Água Mineral é uma das ótimas opções de lazer e turismo em Brasília, o local conta com piscinas para refrescar as pessoas e que são abastecidas com águas das várias nascentes do local, áreas para pick-nick, trilhas ecológicas onde é possível conhecer mais a fauna e a flora do local. Ao todo, o parque possui 30 mil hectares de extensão.
foto - Arquivo Público Nacional
Onde
Via Epia BR-040 – Setor Militar Urbano
Horário
De 8h às 16h, diariamente
Valor da entrada: R$ 12. Menos de 12 anos e maiores de 60 não pagam ingresso.
foto - ?
PALÁCIO DA JUSTIÇA EM BRASÍLIA, DF
Por seus famosos arcos, assemelha-se ao Ministérios das Relações Exteriores e ao Itamaraty. Foi projetado por Niemeyer. Além do espelho d’água, cascatas artificiais correm por calhas de concreto e são a atração da fachada principal.
foto - Arquivo Público Nacional
Onde
Esplanada dos Ministérios
Horário
De segunda a sexta, das 8h às 18h. Não há possibilidades de visitas internas.
foto - ?
TEMPLO DA BOA VONTADE DE BRASÍLIA, DF
O Templo da Boa Vontade (TBV) é uma das 7 Maravilhas de Brasília, eleito por votação popular. Recebe, por ano, mais de um milhão de pessoas. É um espaço aberto para que pessoas de todas as religiões e filosofias vivenciem momentos de paz e reflexão.
foto - Arquivo Público Nacional
Onde
SGAS 915, Lotes 75/76
Horário
Aberto todos os dias, inclusive sábados, domingos e feriados
foto - ?
MUSEU DA CIDADE DE BRASÍLIA, DF
O Museu da Cidade foi projetado por Oscar Niemeyer com o objetivo de preservar os trabalhos relativos à história da construção de Brasília. É o museu mais antigo da capital, inaugurado no dia 21 de abril de 1960.
foto - Arquivo Público Nacional
foto - Arquivo Público Nacional
Onde
Praça dos Três Poderes
Horário
De terça a domingo, das 9 às 18h
foto - ?
MUSEU DA CAIXA EM BRASÍLIA, DF
Neste museu encontramos mais de 5000 peças valiosas como máquinas de escrever e cofres antigos, entre outras coisas do acervo da Caixa Econômica Federal. Criado em 1980, o Conjunto Cultural da Caixa tem como objetivo preservar a história da instituição, além de promover atividades culturais.
foto - Arquivo Público Nacional
Onde
SBS Qd. 04, Lt. 03 e 04, Conjunto Cultural – Brasília.
Horário
De terça a domingo, das 09h às 18h
foto - ?
CATEDRAL DE BRASÍLIA DE BRASÍLIA, DF
Projetada por Oscar Niemayer, a Catedral Metropolitana Nossa Senhora Aparecida foi inaugurada em 31/5/1970. Foi o primeiro monumento a ser criado em Brasília. Sua pedra fundamental foi lançada em 12 de setembro de 1958. É considerada, por muitos, a mais bela obra de arte a céu aberto da Capital.
foto - Arquivo Público Nacional
Onde
Início da Esplanada dos Ministérios – Eixo Monumental/Via S1
Horário
Às segundas, das 8h às 16h; de terça a domingo, das 8h às 18h. Durante as missas de domingo – 8h30, 10h30 e 18h – a visita é proibida.
foto - ?
PALÁCIO DA ALVORADA EM BRASÍLIA, DF
O Palácio da Alvorada abriga a residência oficial do Presidente da República. Projeto por Oscar Niemeyer, é uma das mais importantes edificações do modernismo arquitetônico brasileiro e o primeiro prédio construído em alvenaria na nova capital.
foto - ?
foto - Arquivo Público Nacional
Onde
Península da Alvorada
Horário de visitação
Quartas-feiras, das 15h às 17h. A partir das 13h, há a distribuição de senhas de acesso, por ordem de chegada, para a formação dos grupos. São entregues, em média, 300 senhas. A visita é conjugada, iniciando pelo Palácio da Alvorada, com duração de, aproximadamente, 60 minutos.
Entrada: gratuita
foto - ?
ESPLANADA DOS MINISTÉRIOS EM BRASÍLIA, DF
A Esplanada dos Ministérios está localizada no Eixo Monumental, via que corta o Plano Piloto no sentido leste-oeste. A área é um vasto gramado com 17 prédios de construção uniforme, que abrigam os ministérios, órgãos do Poder Executivo. Ao final, está o Congresso Nacional.
foto - ?
foto - Arquivo Público Nacional
MEMORIAL TJDFT EM BRASÍLIA, DF
Inaugurado em abril de 2010, em comemoração ao cinquentenário do TJDFT, o Memorial abriga livros, fotos, peças e processos históricos, além de 16 painéis interativos que narram a história da Justiça desde sua origem até os dias atuais.
foto - ?
Onde
Praça Municipal, Lote 01, Brasília Bloco A, 10° Andar, Fórum Desembargador Milton Sebastião Barbosa.
Horário
De segunda a sexta-feira, das 12h às 19h. O agendamento de grupos ou visita de escolas deve ser feito pelo e-mail memoria@tjdft.jus.br ou pelo telefone (61) 3103-5893.
foto - ?
MEMORIAL JK EM BRASÍLIA, DF
O Memorial JK foi construído no espaço em que, no 3 de maio de 1957, antes mesmo da transferência da Capital. No local, o visitante encontra objetos que simbolizam Brasília, além do acervo pessoal do ex presidente da República, Juscelino Kubitschek.
foto - Arquivo Público Nacional
Onde
Eixo Monumental, Lado Oeste – Praça do Cruzeiro
Horário
De terça a domingo, das 9h às 18h
Valor da entrada: R$ 10 e R$ 5
foto - Monique Renne
CONGRESSO NACIONAL DE BRASÍLIA, DF
O Palácio do Congresso Nacional abriga a Câmara dos Deputados e o Senado Federal. Projetado por Oscar Niemeyer, é um dos principais cartões postais de Brasília e está localizado no extremo leste do Eixo Monumental.
O Palácio tem uma cúpula menor, voltada para baixo, que abriga o Plenário do Senado Federal. A cúpula maior, voltada para cima, abriga o Plenário da Câmara dos Deputados. Atrás do edifício principal e entre as duas cúpulas se encontram duas torres de 28 andares: uma delas pertence à Câmara e a outra ao Senado.
foto - Arquivo Público Nacional
Onde
Praça dos Três Poderes, Zona Cívico-Administrativa – Brasília – DF
Horário
Às segundas e sextas-feiras basta se apresentar aos balcões de atendimento do Programa Visite o Congresso e aguardar o horário da próxima visita.
Às terças, quartas e quintas-feiras, o agendamento é obrigatório e deve ser realizado até as 17h do dia anterior.
Nos finais de semana e feriados não é necessário agendar. Os grupos são atendidos conforme a ordem de chegada.
Entrada: gratuita
foto - ?
PALÁCIO DO ITAMARATY DE BRASÍLIA, DF
O Palácio do Itamaraty é a sede do Ministério das Relações Exteriores e foi concebido para apresentar o Brasil aos visitantes estrangeiros. Por isso, foi construído apenas com materiais nacionais e seus salões abrigam obras apenas de artistas nascidos ou naturalizados brasileiros. O projeto é de Oscar Niemeyer e o paisagismo é de autoria de Roberto Burle Marx.
foto - Arquivo Público Nacional
Onde
Eixo Monumental Bloco H – Zona Cívico-Administrativa, Brasília
Visitação
Segunda a sexta: 9h, 10h, 11h, 14h, 15h, 16h e 17h (a última visita inicia-se às 17h).
Sábados, domingos e feriados: 9h, 11h, 14h, 15h e 17h (a última visita inicia-se às 17h).
Entrada: gratuita
foto - Monique Renne
PALÁCIO DO PLANALTO DE BRASÍLIA, DF
O Palácio do Planalto é a sede do Poder Executivo Federal e está situado na Praça dos Três Poderes em Brasília. Inaugurado em 21 de abril de 1960, é um projeto do arquiteto Oscar Niemeyer. São 36 mil metros quadrados de área construída, em quatro pavimentos do prédio principal e nos quatro prédios anexos. A fachada principal é marcada pela rampa que dá acesso ao salão nobre. Em frente e na lateral direita do prédio, foi construído um espelho d’água com o objetivo de oferecer maior segurança e de equilibrar a umidade do ar na época de seca.
foto - Arquivo Público Nacional
A famosa Rampa do Palácio do Planalto onde sua subida eh almejada por todos que se candidatam a Presidência do Brasil, em Brasilia, Brasil
foto - ?
Onde
Praça dos Três Poderes, Brasília
Horário
Domingos, das 9h30 às 14h30
Entrada: gratuita
foto - ?
Gabinete oficial do Presidente do Brasil no Palácio do Planalto em Brasilia, Brasil
foto - Arquivo Público Nacional
JARDIM ZOOLÓGICO EM BRASÍLIA, DF
O Zoológico de Brasília é visitado por pessoas que buscam um local para a distração e a possibilidade de ver pessoalmente os animais que só são possíveis de serem avistados em documentários da vida selvagem ou em fotografias. Essa proximidade faz com que as pessoas se sintam parte integrante do ambiente natural.
Missão
Encantar as pessoas por meio da ciência e da integração com a natureza.
Visão
Conscientizar a sociedade para conhecer a importância da fauna e sua interação com o meio ambiente.
foto - ?
foto - Arquivo Público Nacional
CONHEÇA O JARDIM BOTÂNICO DE BRASÍLIA, DF
A área de visitação do JBB é formada por diferentes espaços que se integram, representados pela Trilha Mater, Centro de Visitantes, Educação Ambiental, Jardim Japonês, Jardim de Contemplação, Jardim Evolutivo, Cactário e Orquidário.
Os espaços integrados têm como objetivo a criação de coleções didáticas para fins científicos e paisagísticos, em harmonia com a arquitetura do local.
São formados por plantas nativas e ornamentais, apresentando a intervenção humana bem marcada com propostas temáticas, combinando elementos arquitetônicos e paisagísticos.
A área do Jardim Botânico de Brasília é recortada por trilhas de diferentes características, as quais o visitante é convidado a explorar. O circuito de trilhas é voltado a diversos tipos de público, desenhadas de acordo com a atividade desenvolvida, distância percorrida, grau de dificuldade, infraestrutura, modos e instrumentos para deslocamento.
foto - Arquivo Público Nacional
foto - Arquivo Público Nacional
PANTEÃO DA PÁTRIA DE BRASÍLIA, DF
O Panteão da Pátria integra o Conjunto Cultural Três Poderes criado em 07/09/1986 para homenagear os heróis nacionais – aqueles que possuíram ideais de liberdade e democracia. O Panteão consagra, também, a memória de Tiradentes, que é o Patrono Cívico da Nação Brasileira. Edificação de arquitetura modernista, projetado por Oscar Niemeyer.
foto - Arquivo Público Nacional
CONHEÇA UM POUCO MAIS DE BRASÍLIA, DF POR FOTOS
foto - ?
Brasília eh a capital federal do Brasil e a sede do governo do Distrito Federal. A cidade está localizada na região Centro-Oeste, ao longo da região geográfica conhecida como Planalto Central. Eh a quarta cidade brasileira mais populosa.
foto - ?
Como capital nacional, Brasília é a sede dos três principais ramos do governo brasileiro e hospeda 124 embaixadas estrangeiras. A cidade também abriga a sede de muitas das principais empresas brasileiras. A política de planejamento da cidade, como a localização de prédios residenciais em grandes áreas urbanas, a construção da cidade através de enormes avenidas e a sua divisão em setores, tem provocado debates sobre o estilo de vida nas grandes cidades no século XX. O projeto da cidade a divide em blocos numerados, além de setores para atividades pré-determinadas, como o Setor Hoteleiro, Bancário ou de Embaixadas.
foto - ?
O plano urbanístico da capital, conhecido como "Plano Piloto", foi elaborado pelo urbanista Lúcio Costa, que, aproveitando o relevo da região, adequou-o ao projeto do lago Paranoá, concebido em 1893 pela Missão Cruls. A cidade começou a ser planejada e desenvolvida em 1956 por Lúcio Costa e pelo arquiteto Oscar Niemeyer. Inaugurada em 21 de abril de 1960, pelo então presidente Juscelino Kubitschek, Brasília tornou-se formalmente a terceira capital do Brasil, após Salvador e Rio de Janeiro. Vista de cima, a principal área da cidade se assemelha ao formato de um avião ou de uma borboleta. A cidade é comumente referida como "Capital Federal" ou "BSB".
A rigor, a palavra "Brasília" se refere apenas à Primeira Região Administrativa do Distrito Federal, que é formada pelo Plano Piloto e pelo Parque Nacional de Brasília. O censo, no entanto, aplica o termo "Brasília" a todo o Distrito Federal.
foto - ?
No ano de 1891, foi nomeada a Comissão Exploradora do Planalto Central do Brasil, liderada pelo astrônomo Luís Cruls e integrada por médicos, geólogos e botânicos, que fizeram um levantamento sobre topografia, o clima, a geologia, a flora, a fauna e os recursos materiais da região do Planalto Central. A área ficou conhecida como Quadrilátero Cruls e foi apresentada em 1894 ao governo republicano. A comissão designava Brasília com o nome de "Vera Cruz".
foto - ?
Apenas no ano de 1955, durante um comício na cidade goiana de Jataí, o então candidato à presidência, Juscelino Kubitschek, foi questionado por um eleitor se respeitaria a constituição, interiorizando a capital federal, ao que Juscelino afirmou que transferiria a capital. Eleito, Juscelino estabeleceu a construção de Brasília como "meta-síntese" de seu "Plano de Metas".
foto - ?
O traçado de ruas de Brasília obedece ao plano piloto implantado pela empresa Novacap a partir de um anteprojeto do arquiteto Lúcio Costa, escolhido através de concurso público nacional. O arquiteto Oscar Niemeyer projetou os principais prédios públicos da cidade. Para fazer a transferência simbólica da capital do Rio para Brasília, Juscelino fechou solenemente os portões do Palácio do Catete, então transformado em Museu da República, às 9 da manhã do dia 21 de abril de 1960, ao que a multidão reagiu com aplausos. A cidade de Brasília foi fundada no mesmo dia e mês em que se lembra a execução de Joaquim José da Silva Xavier, líder da Inconfidência Mineira, e a fundação de Roma.
foto - ?
Brasília é classificada como Patrimônio Cultural da Humanidade pela Unesco, uma agência da ONU e recebe cerca de um milhão de visitantes anualmente. Entre as suas atrações mais visitadas estão os diversos projetos arquitetônicos de Oscar Niemeyer.
O turismo cívico é valorizado por estarem localizados na capital os órgãos governamentais da administração direta e os representantes dos três poderes republicanos. Os principais monumentos da cidade encontram-se no Eixo Monumental: Catedral Militar Rainha da Paz, Memorial JK, Memorial dos Povos Indígenas, Catedral Metropolitana de Brasília Nossa Senhora Aparecida, Esplanada dos Ministérios, Palácio da Justiça, Palácio Itamaraty, Praça dos Três Poderes. Além de outros. Entre outros monumentos estão o Palácio da Alvorada, residência oficial da Presidência da República e a Ponte Juscelino Kubitschek, mais conhecida como Ponte JK, premiada internacionalmente. Dentre outros.
Brasília ainda é conhecida por suas comunidades espiritualistas (como o Vale do Amanhecer, em Planaltina, a Cidade Eclética e a Cidade da Paz) localizadas nos seus arredores e também por modernistas templos religiosos, como o Templo da Boa Vontade da LBV.
foto - Augusto Areal
A cidade oferece também ecoturismo por estar localizada a 1 000 metros acima do nível do mar, no imenso platô do Planalto Central, de onde nascem quase todas as grandes bacias hidrográficas brasileiras. A cidade ainda conta com várias áreas verdes, como o Parque da Cidade Dona Sarah Kubitschek, (entre a Asa Sul e o Setor Sudoeste, o Parque Nacional de Brasília, mais conhecido como Água Mineral (entrada pela EPIA Norte), o Parque Olhos D'Água (na Asa Norte - SQNs 412 e 413), o Jardim Botânico de Brasília (JBB) (no Lago Sul), o Jardim Zoológico de Brasília (na Candangolândia) e o Parque Ecológico Burle Marx (entre a Asa Norte e o Setor Noroeste).
O turismo histórico na capital federal não se restringe ao período posterior à fundação, mas também resgata locais e fatos anteriores a 1960, como a Estrada Geral do Sertão, com mais de 3 000 quilômetros, aberta em 1736 para ligar a cidade de Salvador a Vila Bela, antiga capital do Mato Grosso.
foto - ?
A Ponte Juscelino Kubitschek serve como ligação entre o Lago Sul, Paranoá e São Sebastião e a parte central do Plano Piloto, através do Eixo Monumental, atravessando o Lago Paranoá. Inaugurada em 15 de dezembro de 2002, a estrutura da ponte tem um comprimento de travessia total de 1 200 metros, largura de 24 metros com duas pistas, cada uma com três faixas de rolamento, duas passarelas nas laterais para uso de ciclistas e pedestres e comprimento total dos vãos de 720 metros. Ela foi projetada pelo arquiteto Alexandre Chan e estruturada pelo engenheiro Mário Vila Verde. Chan ganhou a Medalha Gustav Lindenthal por este projeto. A ponte é constituída por três arcos de aço assimétricos de 60 metros de altura que se cruzam em diagonal.
foto - ?
foto - ?
CARNAVAL DE RUA EM BRASÍLIA, DF
foto - ?
AEROPORTO INTERNACIONAL DE BRASÍLIA, DF
foto - ?
ESTÁDIO MANÉ GARRICHA EM BRASÍLIA, DF
foto - ?
ESTA A BANDEIRA DO ESTADO FEDERATIVO DE BRASÍLIA, DF
ESTE EH O BRASÃO DO ESTADO FEDERATIVO DE BRASÍLIA, DF

VALEU PELA VISITA


fonte / fotos = IBGE / Wikipédia / Thymonthy Becker / brasilia.df.gov.br / Divulgação / Arquivo Público do Distrito federal / 


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

29 CIDADES HISTÓRICAS DO BRASIL QUE VOCÊ PRECISA CONHECER - Veja uma seleção de cidades brasileiras construídas durante o período colonial que ainda mantêm grande parte do seu casario conservado

CONHEÇA 29 CIDADES HISTÓRICAS DO BRASIL QUE AINDA SE MANTÉM HISTÓRICAS. A história do Brasil é rica, abrangente e repleta de contradições. Desenvolver uma narrativa que aborde os detalhes sobre a conquista e a colonização do território brasileiro não é tarefa fácil.  O que é difícil para os historiadores pode ser fácil para os viajantes: ao passear pelas ruazinhas de pedra e casinhas bem conservadas de algumas cidades históricas, é natural sentirmos transportados para o período colonial.  É normal perceber que o tempo ali simplesmente parou, e fica mais fácil de entender todas as implicações históricas que fizeram estas cidadezinhas erguerem-se (normalmente, isso acontecia por causa dos interesses de exploração de minérios, como ouro e diamante) e estancarem no tempo (com o término da exploração desses recursos naturais).  Abaixo, uma seleção de cidades históricas brasileiras que ainda guardam o único tesouro que sobrou: a história. Perfeitas para quem não dispensa roteiros culturais,…

MANOEL URBANO, ACRE - Rodeada por cenas de cinema com paisagens deslumbrantes, a cidade de Manoel Urbano espera o turismo para se projetar nacionalmente

CONHEÇA A CIDADE DE "MANOEL URBANO", ACRE, BRASIL Pórtico na entrada da cidade de Manoel Urbano, AC (Prefeitura Municipal) Câmara de Vereadores da cidade de Manoel Urbano, AC(Prefeitura Municipal) Rua da cidade de Manoel Urbano, AC(Jezaflu Jesus) Rua da cidade de Manoel Urbano, AC em um dia de chuva(Prefeitura Municipal)
Igreja do Evangelho Quadrangular em Manoel Urbano, AC (Deixou de operar aqui) Rua da cidade de Manoel Urbano, AC(Jezaflu Jesus)
Rua da cidade de Manoel Urbano, AC(Jezaflu Jesus)
Manoel Urbano, AC(Jezaflu Jesus)
Rua da cidade de Manoel Urbano, AC(Jezaflu Jesus)
Rio Purus em Manoel Urbano, AC(Ludmila Maia)
Rua da cidade de Manoel Urbano, AC
Praça da cidade de Manoel Urbano, AC(Prefeitura Municipal)
Rio Purus em Manoel Urba

NEWARK, NEW JERSEY, USA - The best American city. What Newark has the best, we show (A melhor cidade Americana. O que Newark tem de melhor, mostramos)

CONHEÇA 05 RESTAURANTES NA RODOVIA FERNÃO DIAS QUE MERECEM UMA PARADINHA - Vai pegar a estrada? Conheça cinco endereços para você comer bem na rodovia Fernão Dias, que liga a cidade de São Paulo a Belo Horizonte

CONHEÇA 05 RESTAURANTES NA RODOVIA FERNÃO DIAS ENTRE BELO HORIZONTE E SÃO PAULO, QUE MERECE SUA VISITA Com 562 km de trânsito intenso e traçado por vezes bem sinuoso, dirigir pela Fernão Dias é sempre um desafio. Mesmo agora com a pista duplicada. Porém, quem viaja entre São Paulo e Belo Horizonte encontra boa mesa pelo caminho. Em alguns casos, são restaurantes que, mais do que uma simples parada, valem a viagem.  Veja a lista de 5 restaurantes na rodovia Fernão Dias, entre São Paulo e Belo Horizonte, para você dar uma paradinha:  01 - FAZENDA PARAÍSO - ATIBAIA / SP  Aqui cabe uma licença poética, na verdade, o local está a 2,5 km da Fernão Dias (parte do caminho em estrada de chão), mas é tão bacana, que vale a pequena desviada.  Com acesso pelo km 52 da estrada (entre Atibaia e Mairiporã) e imersa no meio da mata, a antiga fazenda cafeeira erguida no fim do século 19 abriga hoje um restaurante e alambique.  Mais do que apenas comer e cair fora, aqui o negócio é passar umas horinhas …

REPRESA DE FURNAS, SÃO JOSÉ DA BARRA, MINAS GERAIS - Em 1963 fecharam o túnel que criou praias, formou cânions, inundou vilarejos mudando para sempre a história de 34 cidades mineira e formando o espetacular “Mar de Minas”

CONHEÇA A "REPRESA DE FURNAS", SÃO JOSÉ DA BARRA, MINAS GERAIS, BRASIL foto - Thymonthy Becker No dia 9 de janeiro de 1963 o túnel que desviou o curso do rio Grande para a construção da Usina de Furnas foi fechado e as águas que formaram um dos maiores reservatórios do mundo, criou praias, formou cânions e cachoeiras inundou vilarejos e mudou para sempre a história dos 34 municípios que ficam ao longo dos 1.440 km2 de extensão do Lago de Furnas. A sede do município de Guapé ficou praticamente submersa, o que levou à construção de uma nova sede em local definido pela população. O distrito de São José da Barra, então pertencente a Alpinópolis e emancipado em 1994, ficou integralmente debaixo das águas e deu lugar à "Nova Barra", que a pedido do padre Ubirajara Cabral, pároco local, foi construída pela Central Elétrica de Furnas na forma de um banjo. A maioria dos municípios possuía vocação agropecuária, mas com o alagamento das áreas produtivas diversificaram suas ati…

AS 10 MELHORES ILHAS DO MUNDO - Fernando de Noronha está entre elas, Providenciales, no Caribe, é a primeira da lista

CONHEÇA AS 10 ILHAS CONSIDERADAS AS MELHORES DO MUNDO O site colaborativo TripAdvisor divulgou a lista das ilhas que foram escolha dos viajantes pelo prêmio Traveler’s Choice Awards 2015. O ranking foi elaborado de acordo com as avaliações de viajantes usuários da página e do aplicativo.  Fernando de Noronha foi o único destino brasileiro que apareceu na lista. A ilha toma conta do décimo lugar na lista. Prepare-se para as nuances de azul e verde e veja na galeria abaixo as dez melhores ilhas do mundo, de acordo com os usuários do site. 01 - PROVIDENCIALES – TURKS E CAICOS (TURCAS E CAICOS)  As mais populosas ilhas do arquipélago britânico Turks e Caicos foram as mais votadas pelos viajantes. Apesar de pertencer ao Reino Unido, as ilhas ficam no Caribe e fazem a alegria de seus hóspedes com longas faixas de areia branca e um mar azul clarinho ideal para a prática de mergulho livre (Thinkstock) 02 - MAUI - HAVAÍ, EUA  A ilha no Havaí é um dos destinos preferidos dos amantes de ecoturismo…

A RE-IMAGEM DOS PRINCIPAIS MONUMENTOS DO MUNDO - De maneira criativa e totalmente nova usando recortes de papel

CONHEÇA A RE-IMAGEM DOS PRINCIPAIS MONUMENTOS DO MUNDO FEITAS POR UM FOTÓGRAFO BRITÂNICO
O fotógrafo britânico Rich McCor viaja com mais do que apenas uma câmera. Ele re-pensa monumentos populares de maneira criativa, usando recortes de papel de uma maneira totalmente nova. Te apresentamos uma seleção de imagens feitas por ele 01 - O Coliseu de Roma é tomado por um polvo gigante 02 - Torneiras nas fontes da Praça “de la Liberté” em Toulon, França 03 - A roda gigante “London Eye”, em Londres, compôs a roda dianteira de um recorte de bicicleta 04 - Infratores, cuidado! Nosso Spider-Man de papel está vigiando este bairro da cidade de Nova Iorque 05 - Quando a Torre de Pisa, na Itália, substituiu a enfermeira na icônica foto do beijo na Segunda Guerra Mundial 06 - O David de Michelangelo está usando cueca em Florença, Itália 07 - Edifício Torre Agbar em Barcelona, Espanha, transformado em pingüim 08 - Uma nave espacial alienígena voa pela Ponte Cirkelbroen em Copenhague, na Dinamarca 09 - …

15 CAFETERIAS EM SÃO PAULO QUE VOCÊ PRECISA CONHECER - Muitos são espaços pequenos, com os próprios donos-baristas tomando conta do balcão. Outros englobam a cadeia produtiva inteira, do plantio dos grãos em fazenda própria até a torra. O Paladar selecionou 15 endereços que o amante de café precisa conhecer em São Paulo

CONHEÇA 15 CAFETERIAS EM SÃO PAULO, SP, BRASIL, QUE PRIORIZAM CAFÉS ESPECIAIS Há mais de dez anos, a cidade acompanha o surgimento de cafeterias voltadas ao mercado dos cafés especiais. Durante muitos anos, o ritmo foi lento, com o predomínio de precursores como Coffee Lab, Suplicy Cafés e Octavio. Nos três últimos anos, no entanto, houve uma verdadeira explosão de endereços onde é possível cultuar o café, em vários cantos da cidade.  Muitos são espaços pequenos, com os próprios donos-baristas tomando conta do balcão. Outros englobam a cadeia produtiva inteira, do plantio dos grãos em fazenda própria até a torra. O Paladar selecionou 15 endereços que o amante de café precisa conhecer em São Paulo. Confira as cafeterias na galeria abaixo em ordem cronológica de abertura, a partir da mais recente novidade (mais abaixo, todas localizadas em mapa).  O 'Paladar' elenca 15 endereços paulistanos que priorizam cafés especiais e extrações que vão além do expresso, para evidenciar outra…

OS VIKING NA AMÉRICA MUITO ANTES DE COLOMBO - NEWFOUNDLAND, CANADÁ - É lá que um momento significativo na história da migração humana aconteceu. No ano 1000, quase meio milênio antes de Cristóvão Colombo iniciar sua famosa viagem, um barco viking, capitaneado por Leif Erikson, levou 90 homens e mulheres da Islândia em busca de um novo lar.

OS VIKING NO CANADÁ MUITO ANTES DE CRISTÓVÃO COLOMBO
Enquanto guiava pela autoestrada TransCanada Highway, fui parado por um alce. Estava na região norte de Newfoundland, no Canadá, em um trecho conhecido como Trilha Viking e que leva a L'Anse Aux Meadows, o único assentamento nórdico da América do Norte É lá que um momento significativo na história da migração humana aconteceu. No ano 1000, quase meio milênio antes de Cristóvão Colombo iniciar sua famosa viagem, um barco viking, capitaneado por Leif Erikson, levou 90 homens e mulheres da Islândia em busca de um novo lar. Foi o primeiro assentamento europeu no que chamamos de Novo Mundo. Erikson e seus acompanhantes chegaram na vazante da maré e ficaram presos nas águas rasas da baía de Epaves. Quando a maré subiu, seguiram viagem até L'Anse Aux Meadows. Em tempos modernos, pode parecer um local inóspito, alvo de fortes ventos vindos do mar. Mas, para quem tinha cruzado o Atlântico Norte em um barco aberto, era o paraíso: flor…

DOCES AMERICANOS - Se você é do time dos amantes das guloseimas americanas, você vai pirar neste roteiro com 8 lugares para experimentar os melhores doces americanos em São Paulo

CONHEÇA 08 LUGARES EM SÃO PAULO PARA VOCÊ SE DELICIAR COM GULOSEIMAS AMERICANAS  A gastronomia americana caiu no gosto dos brasileiros há muito tempo. E não são apenas os hambúrgueres e hot-dogs que fazem sucesso, os doces também são os queridinhos de muita gente. E bom, não podemos negar que eles mandam muito bem, né? O nosso brigadeirão é incrivelmente ótimo, mas é beeem difícil negar um cupcake, um brownie ou um milk-shake. Se você é do time dos amantes das guloseimas americanas, você vai pirar neste roteiro com 8 lugares para experimentar os melhores doces americanos em São Paulo. Confira:  01 - CHEESECAKERIA  A loja é especializada no clássico cheesecake americano. São mais de 10 sabores diferentes para experimentar, entre eles o tradicional, com Oreo e limão. Dá para fazer encomenda.  Endereço: Rua Canário, 499, Moema  Telefone: 4117-0400 (Reprodução/Facebook Cheesecakeria) 02 - THE BROWNIE SHOP  Na ativa desde 2009, a The Brownie Shop aposta em saborosos brownies para matar a von…