Pular para o conteúdo principal

CHILOÉ, LOS LAGOS, CHILE - Terra de mitos, lendas e tradições. Conhecer Chiloé é entrar em um mundo mágico de surpreendente riqueza cultural e natural com igrejas de madeira, casas coloridas e rotas de trekking. E falando de natureza, esta ilha presenteia com paisagens cinematográficas. Visite as diversas rotas de trekking e navegue de caiaque pelos maravilhosos canais. O parque Nacional Chiloé e Tantauco capturarão você com suas cores sempre verdes. Explore este território místico, suas igrejas de madeira coloridas, 16 das quais foram declaradas Patrimônio da Humanidade pela UNESCO. Prove o tradicional curanto, prato com mariscos e outros ingredientes típicos preparados em um buraco com pedras quentes




CONHEÇA A "ILHA GRANDE DE CHILOÉ", LOS LAGOS, CHILE - OLHANDO DA JANELA DO TREM
Terra de mitos, lendas, tradições e uma gastronomia incomparável. Conhecer Chiloé é entrar em um mundo mágico de surpreendente riqueza cultural e natural. A identidade de Chiloé vai surpreender você a partir do momento que você pise na ilha grande pela primeira vez. 
Descubra seus pitorescos palafitos, casas coloridas construídas sobre a água e desfrute da companhia das pessoas de Chiloé, habitantes que selam com sua assombrosa tradição o caráter único deste arquipélago. 
Explore este território místico, suas igrejas de madeira coloridas, 16 das quais foram declaradas Patrimônio da Humanidade pela UNESCO. Prove o tradicional curanto, prato com mariscos e outros ingredientes típicos preparados em um buraco com pedras quentes. 

E falando de natureza, esta ilha presenteia com paisagens cinematográficas. Visite as diversas rotas de trekking e navegue de caiaque pelos maravilhosos canais. O parque Nacional Chiloé e Tantauco capturarão você com suas cores sempre verdes. 
E quando o dia de deixar esse impressionante lugar chegue não se preocupe porque Chiloé sempre estará disponível para que você volte a se surpreendeer com uma inesquecível experiência. 
CASTRO - Ao sul do Chile, um local de ares bucólicos e arquitetura marcante reserva surpresas para quem troca destinos turísticos mais tradicionais no país – como a capital Santiago, Deserto de Atacama ou as estações de esqui do Valle Nevado. Formado por um conjunto de mais de 50 ilhas, a província de Chiloé reserva áreas de natureza intocada e hotéis charmosos. 
Castro, a capital, dá as boas-vindas com suas casas que seguem estilo similar, com telhas de madeira revestindo as paredes. Também no mesmo padrão, as palafitas na área central, às margens do Oceano Pacífico, enchem os olhos com o colorido de suas pinturas. 
Foi essa arquitetura singular que chamou a atenção de Carlos Araújo, diretor artístico da série Os Dias Eram Assim, que acaba de estrear na TV Globo. A produção passou duas semanas na região em janeiro – na trama, Renato (vivido por Renato Góes) é obrigado a se mudar para o Chile. Ali, ele acaba se envolvendo com a médica Rimena (Maria Casadevall). 
A madeira, aliás, define a cultura do arquipélago desde quando os povos nômades desbravaram o território com suas embarcações. Antes da colonização pelos espanhóis, não havia o conhecimento do metal e os indígenas criaram um sofisticado método de encaixe das estruturas de madeira sem a necessidade do uso de pregos. 
A técnica foi incorporada na construção de igrejas – são cerca de 50 no arquipélago – após a chegada de missões jesuíticas na região, nos séculos 17 e 18. A Unesco reconheceu 16 delas como Patrimônio da Humanidade, considerando as igrejas de Chiloé como “exemplos excepcionais da bem-sucedida fusão das tradicionais culturas europeia e indígena para produzir uma forma única de arquitetura de madeira”. 
Em 1936, porém, um incêndio de grandes proporções destruiu boa parte das palafitas em Castro. Quase que renascendo das cinzas, a partir dos anos 1980, com o apoio do governo federal de então, os casebres restantes passaram por um processo de reforma e revitalização que resultou na criação de charmosos hotéis, cafés e galerias de arte onde antes só havia moradias. 
No início deste ano, inclusive, o arquiteto local Edward Rojas, de 65 anos, foi agraciado com o Prêmio Nacional de Arquitetura 2016 – algo considerado uma quebra de paradigma no país. Ele mesclou a tradição dos carpinteiros locais com novos elementos, sem desfigurar as características chilotas, em projetos como o Museu de Arte Moderna (MAM), em Castro, a Cocineria de Dalcahue, e a reformulação e recuperação de palafitas e igrejas. “Buscamos um equilíbrio entre o velho e o novo, o tradicional e o contemporâneo.” 
Lugar de gaivotas. No idioma indígena williche, Chiloé significa “lugar de gaivotas”, mas não são só elas que aparecem pelo arquipélago. Rota migratória de diversas espécies de aves, como flamingos, a região foi visitada pelo naturalista inglês Charles Darwin (1809-1882), durante a viagem que serviu de base para escrever o livro A Origem das Espécies. 
Para ter um contato mais próximo com a natureza, o Parque Nacional de Chiloé, a 60 quilômetros de Castro, e o Parque Tantauco, no extremo sul da maior ilha, em Quellón, são os mais indicados. Não é difícil encontrar nos hostels e hotéis opções de excursões com trekkings, cavalgadas e passeios de barco. Como o arquipélago fica numa região de clima temperado úmido, é sempre bom levar uma capa para não ser pego desprevenido pela chuva durante as atividades. 
COMO CHEGAR EM CHILOÉ, CHILE
Aéreo: SP – Castro – SP: R$ 1.239 na Latam, com conexão em Santiago. Castro está a de 2 horas de voo da capital chilena. 
Terrestre: alugar um carro é uma das opções para se locomover em Chiloé. Na Rentacars.com, um modelo econômico para sete dias sai a partir de R$ 1.279 no cartão. 
CLIMA 
O inverno, entre junho e agosto, costuma ser a estação mais chuvosa. Nessa época, o sol nasce por volta das 8h30 e se põe às 16h30. Já no verão, o amanhecer é mais cedo, às 6 horas, e o dia pode ficar claro até as 23 horas. A temperatura anual, em média, fica em torno dos 11 graus, mas pode chegar aos 25 e 26 na estação mais quente. 
ONDE FICAMOS 
Tierra Chiloé. 
Da ampla janela, a vista parece ser a de um grande lago, circundado por áreas verdes e algumas poucas construções. Na verdade, o que se vê do quarto do hotel Tierra Chiloé é uma parte do Oceano Pacífico, já que a construção está localizada na península de Rilán. Vez ou outra, o cenário é incrementado com um arco-íris duplo logo depois de uma das chuvas típicas da região. 
A arquitetura do hotel-butique homenageia a cultura local das palafitas em sua fachada de filetes de madeira. Por dentro, o design ganha ares contemporâneos e confortos como spa, jacuzzi, sauna seca e úmida e sala de massagens. No restaurante, o cardápio mescla cozinha internacional com pratos típicos, como o tradicional curanto. 
O local passa por um processo de ampliação para dobrar os atuais 12 apartamentos. A reforma deverá ser concluída no início do segundo semestre. O hotel fecha durante a baixa temporada, de maio a outubro. Estadia mínima de três diárias, a partir de US$ 1.390, com traslado de Castro, todas as refeições, open bar e duas excursões. 

VALEU PELA VISITA - SEMPRE VOLTE



Fonte dos textos e fotos: msn.com / Thymonthy Becker / chile.travel / Divulgação / uol.com.br / Charlie Styforlamber / 

Esta postagem saiu primeiro no MSN.com 

Comentários

Páginas que receberam mais visitas

BAEPENDI, MINAS GERAIS - A terra de "Nhá Chica". Na natureza preservada no município estão cerca de 40% do parque ecológico do papagaio, é local ideal para fazer trilhas e acampar em paradisíacos lugares. Baependi é uma das poucas cidades que podem ser visitadas durante qualquer época do ano, sem se preocupar com a programação que irá encontrar pois, o verão é bem definido, sendo um convite para se deslumbrar com as mais de cinqüenta cachoeiras que cercam a cidade e o inverno pouco chuvoso propicia inúmeras opções para enfrentar trilhas e acampar em paradisíacos lugares

COLORADO, RIO GRANDE DO SUL - Colorado é uma pequena cidade do Alto Jacuí. Fundada por imigrantes italianos e alemães. O espetáculo, belezas naturais, cores, aromas que seduzem à primeira vista. O município tem como base da economia a produção agrícola. A região possui uma relação muito próxima com as águas e com a geração de energia elétrica, a partir da formação do maior lago artificial do Estado – os Alagados do Passo Real e da Barragem de Ernestina. Bonitas e agradáveis, as cidades proporcionam atrações diversificadas, eventos, muitas festas, gastronomia, artesanato.

REPRESA DE FURNAS, SÃO JOSÉ DA BARRA, MINAS GERAIS - No dia 9 de janeiro de 1963 o túnel que desviou o curso do rio Grande para a construção da Usina de Furnas foi fechado e as águas que formaram um dos maiores reservatórios do mundo, criou praias, formou cânions e cachoeiras, inundou vilarejos e mudou para sempre a história dos 34 municípios que ficam ao longo dos 1.440 km2 de extensão do Lago de Furnas que abrange também parte do Parque Nacional da Serra da Canastra. O Lago de Furnas, também conhecido como "O MAR DE MINAS", é quatro vezes maior que a Baía de Guanabara, no Rio de Janeiro

BRASÍLIA, DF, BRASIL - Brasília é formada por gente de todos os lugares, todas as idades e de muitas gerações. É uma mistura de sotaques do Nordeste, Sudeste, Norte e Sul do país e até de estrangeiros. Por conta de seu rápido crescimento, já é a quarta cidade mais populosa do país. A maioria dos moradores, 52%, é mulher e tem em média 30 anos. Os primeiros habitantes que chegaram a Brasília vieram, principalmente, atraídos pelos empregos na construção civil e ajudaram na construção da capital. Eles eram chamados de candangos e aqui construíram e criaram famílias

TOMBOS, MINAS GERAIS - Na cachoeira três tombos, verdadeira obra da natureza de imensurável beleza que constitui um cartão postal da cidade com 62 metros de altura. A Gruta Pedra Santa localizada no distrito de Catuné, uma obra construída pela própria natureza. Ao longo do tempo a grande pedra foi desintegrando-se e formou-se um grande salão, onde ergueu-se a capela em Honra a Nossa Senhora de Lourdes. Praças diversas, museu municipal que funciona na antiga estação ferroviária, usina hidrelétrica de Tombos e os dois distritos “Catuné” e “Água Santa” valem uma visita à cidade de Tombos

IGATU, ANDARAÍ, BAHIA - Eh uma verdadeira cidade de pedra. "Sagrada" pra quem viveu lá durante o auge do ciclo do diamante. O trajeto até a vila já é uma atração: a estrada de acesso pela BA-142 é cheia de mirantes naturais. Ao chegar, a impressão é de ter voltado no tempo, quando igatu era chamada de Xique Xique e famosa pela extração de diamantes. Hoje não há farmácias, o hospital mais próximo fica em Andaraí, a 12 km. Em outros tempos quem diria? Cabarés, cassinos, lojas, cadeia, cartório, cinema...

RIO DE JANEIRO, BRASIL - Do primeiro ao último minuto do ano, não falta o que fazer, o que visitar e o que rever no Estado do Rio de Janeiro, que não por acaso ostenta o rótulo de Maravilhoso. Além das praias e de seus outros dois ícones geográficos – o Corcovado e o Pão de Açúcar – o Rio vem ganhando uma série de atrativos culturais e gastronômicos. Quem deixa a capital e percorre o litoral fluminense encontra praias de beleza raríssima. Ao norte, na Região dos Lagos, estão as dunas de Cabo Frio, as águas translúcidas e frias de Arraial do Cabo, boas para mergulho, a badalação de Búzios e as trilhas rurais de Rio das Ostras

SERRA DO NAVIO, AMAPÁ - A História da Serra do Navio remonta aos anos 1950. A região era rica em manganês e outros minérios. Por isso, a brasileira ICOMI, com sede em Belo Horizonte e atuação em Minas Gerais, foi escolhida para explorar o minério e construir a vila operária, que daria origem à cidade de Serra do Navio. Cada vila tinha 330 casas, prédios coletivos (escolas, hospitais, refeitórios), abrigando até 1.500 pessoas, entre trabalhadores e familiares. Tinha ruas largas, postes de concreto para a fiação elétrica e telefônica, calçadas, parques, clubes com piscina, quadras esportivas, restaurante e lanchonete, drenagem de águas das chuvas e tratamento de água e esgoto. Todas as casas tinham mais de 90m² e contavam com saneamento e energia elétrica, proveniente de geradores da ICOMI.

GRAMADO, RIO GRANDE DO SUL - Faltava neve à Gramado para que ela assumisse de vez o título de “Suíça brasileira”. Não falta mais: o Snowland, primeiro parque de neve artificial indoor das Américas, trouxe esportes de inverno à cidade, que já era famosa pelas construções enxaimel (aquelas de paredes esquadrinhadas com tirantes de madeira), pelas fondues nos bons restaurantes suíços e pelo climinha gostoso da Serra Gaúcha.

CAMPO BELO, MINAS GERAIS - A primeira cidade do Brasil a ter um time de Rugby (Campo Belo Rugby - CBR) A cidade tem paisagens deslumbrantes com campos a perder de vista. Ideal para a prática de esportes de aventura, ecoturismo, esportes náuticos com várias cachoeiras, praias de água doce além da tradicional e boa comida mineira. Uma cidade tranquila, acolhedora com boas opções para hospedagem