sábado, 4 de março de 2017

ITAJUBÁ, MINAS GERAIS - Conhecida como a cidade da luz, por defender a liberdade antes dos demais




CONHEÇA A CIDADE DE "ITAJUBÁ", MINAS GERAIS, BRASIL
SEJA BEM VINDO A CIDADE FÁCIL DE SER AMADA. BEM VINDO A ITAJUBÁ. CIDADE LUZ
imagem - Vinícius Montgomery
População estimada 2016 (1) - 96.523
Área da unidade territorial 2015 (km²) - 294,835
Densidade demográfica 2010 (hab/km²) - 307,49
Código do Município 3132404
Gentílico - Itajubense
Prefeito 2017 / RODRIGO IMAR MARTINEZ RIERA
ORIGEM DO NOME
Anchieta Couto de Magalhães e Moreira Pinto explicam que o vocábulo "Itajubá, significa pedra amarela", isto é, ouro, ou então, "Itajubá" - madeira da localidade, de cor amarelo vivo; entretanto, tem­se como versão exata a dos historiadores Geraldino Campista e J. Armelim Bernardo Guimarães, que entendem que a palavra quer dizer: "cachoeira", "cascata", "rio das pedras".
Itajubá foi o terceiro topônimo dado à localidade. De início denominou-se boa vista e depois, com a construção do primeiro templo, chamou-se capela nova.

Gentílico: Itajubense
Histórico
ITAJUBÁ MINAS GERAIS Monografia - n° 566 Ano: 1973 
ASPECTOS HISTÓRICOS 
Em fins do século XVII o Padre João de Faria, seu cunhado Antônio Gonçalves Viana e outros bandeirantes, sob o comando de Borba Gato, encontraram ricas zonas de garimpagem na legendária Mantiqueira, na área em que mais tarde se constituiria o Itajubá Velho, ou seja, o atual Município de Delfim Moreira. Em 1740, novos descobridores foram atingindo a localidade aí erguendo suas casas e, em 1752, uma igreja, cuja construção foi requerida pelo Capitão Manuel Corrêa da Fonseca, natural de Portugal. Em torno da igreja formou-se o arraial ao qual se chamou "Descoberto", e que foi logo transformado em vila e denominado "Soledade de Itajubá". 
Ao tempo em que era vigário colado o padre Lourenço da Costa Moreira, o povoado já não se apresentava aos olhos dos garimpeiros como zona rica. Abandonado pelos descobridores que desceram o Sapucaí e instalaram-se cinco léguas abaixo, passou a ser conhecido como Itajubá Velho. 
Em 19 de março de 1819, ocorria a fundação de Itajubá, então chamada Boa Vista, quando o padre Lourenço da Costa Moreira - que também abandonara Itajubá Velho - celebrou a primeira missa, numa capela tosca, coberta de sapé. A nova povoação da Boa Vista prosperou rapidamente, sempre atraindo os habitantes da antiga localidade. Concluído o templo, entendeu o povo de buscar em Soledade de Itajubá a tradicional imagem de Nossa Senhora da Soledade. A procissão, que partiu de Boa Vista, foi recebida hostilmente em Itajubá Velho, ficando o lugar da refrega conhecido pelo nome de "Encontro". Os habitantes de Boa Vista de Itajubá obtiveram outra imagem de Nossa Senhora da Soledade e a entronizaram festivamente. 
O Município tem seu nome ligado a alguns dos mais importantes fatos da nossa História, como a Inconfidência Mineira, a Guerra do Paraguai, a I e a II guerras mundiais e principalmente a Abolição, quando por um acordo entre si, os senhores do Município, antes da sanção do Decreto, concederam liberdade aos seus cativos, apoiando a ação dos que lutavam com essa finalidade. O acontecimento mereceu louvores nos meios abolicionistas e José do Patrocínio denominou Itajubá a "Cidade da Luz". 
Formação Administrativa e Judiciária EM 18 de setembro de 1753, o arraial denominado Soledade de Itajubá foi elevado à categoria de curato. Esse curato passou a .ser conhecido como Itajubá Velho, em conseqüência do surgimento de um novo núcleo populacional, perto de Boa Vista, ao qual todos passaram a chamar de Itajubá. 
AQUI O COLÉGIO SAGRADO CORAÇÃO DE JESUS
imagem - PMI
MUSEU THEODOMIRO SANTIAGO
imagem - PMI
PALÁCIO 26 DE FEVEREIRO
imagem - PMI
SEDE DO PODER LEGISLATIVO - CÂMARA DE VEREADORES -
imagem - PMI
imagem - Beatriz Barreto Tanezini
ESTA EH A ANTIGA RESIDÊNCIA DO EX PRESIDENTE DA REPÚBLICA WENCESLAU BRAZ. FICA NA PRAÇA DE MESMO NOME E ESTA TOMBADA PELO PATRIMÔNIO HISTÓRICO
imagem - PMI
imagem - Beatriz Barreto Tanezini
FACHADA DO CLUBE ITAJUBENSE
imagem - Beatriz Barreto Tanezini
ESTAÇÃO FERROVIÁRIA
imagem - Beatriz Barreto Tanezini
MATRIZ DE NOSSA SENHORA DA SOLEDADE
imagem - Paulo Yuji Takarada
LATERAL DA MATRIZ DE NSª DA SOLEDADE
imagem - Paulo Yuji Takarada
INTERIOR DA MATRIZ DE NSª DA SOLEDADE
imagem - Paulo Yuji Takarada
IGREJA DE NOSSA SENHORA DA AGONIA
imagem - João Bento
INTERIOR DA IGREJA DE NSª DA AGONIA
imagem - João Bento
ABÓBODA DA IGREJA DE NSª DA AGONIA
imagem - Fhaddad
IGREJA DE NOSSA SENHORA DA PIEDADE
imagem - PMI
CACHOEIRA DA PEROBA
imagem - PMI
CORREDEIRA DOS PILÕES
imagem - PMI
MUSEU MILITAR
imagem - PMI
PEDRA DA ESTÂNCIA
imagem - PMI
PEDRA DO GAVIÃO
imagem - PMI
PEDRA PRETA
imagem - PMI
PEDRA SANTA RITA
imagem - PMI
POÇO NA SERRA DOS TOLEDOS
imagem - PMI
ITAJUBÁ ALÉM DAS ÁRVORES
imagem - Vinícius Montgomery
CANTAGALO
imagem - Vinícius Montgomery
CENTRO
imagem - Paulo Márcio da Silveira
imagem - Vinícius Montgomery
IPÊ AMARELO NO ENTORNO DA CIDADE
imagem - Vinícius Montgomery
imagem - Vinícius Montgomery
CENTRAL METEOROLÓGICA
imagem - Vinícius Montgomery
imagem - Paulo Yuji Takarada
imagem - Paulo Márcio da Silveira
imagem - Vinícius Montgomery
imagem - Paulo Yuji Takarada
imagem - Paulo Yuji Takarada
SEDE DO PODE EXECUTIVO -PREFEITURA-
imagem - Vinícius Montgomery
RUAS ENFEITADAS PARA COPUS CRISTO
imagem - Sperandelli
imagem - Paulo Yuji Takarada
SERRA DOS TOLEDOS
imagem - Vinícius Montgomery
UNIVERSIDADE FEDERAL DE ITAJUBÁ, MG
imagem - Paulo Márcio da Silveira
ESTA EH A BANDEIRA DA CIDADE DE ITAJUBÁ, MINAS GERAIS 
ESTE EH O BRASÃO DO MUNICÍPIO DE ITAJUBÁ, MINAS GERAIS 

Fonte / Fotos = IBGE / Thymonthy Becker / Portal do Governo de Itajubá / Wikipédia /  

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os lugares por onde o Trem mais passou esta semana