Pular para o conteúdo principal

LENÇÓIS, BAHIA - A cidade se abre em meio a uma natureza extravagante, que se descortina diante da opulência de serras e morros, como o estonteante “Pai Inácio”




CONHEÇA A CIDADE DE "LENÇÓIS", BAHIA, BRASIL DA JANELA DO TREM
Reduto do ecoturismo, Lençóis se abre em meio a uma natureza extravagante, que se descortina em um dos contrafortes da Serra do Sincorá, diante da opulência de serras e morros, como o estonteante Pai Inácio, que abre a uma vista panorâmica de toda a região.
Vales e planícies da flora serrana, com exuberantes bromélias, orquídeas e sempre-vivas, colorem a paisagem em um bonito contraste com espécies típicas da caatinga. Grutas, canyons e uma imensidão de cachoeiras, cercadas pela vegetação nativa de Mata Atlântica, completam o cenário local. Tombada pelo Patrimônio Histórico, Lençóis conserva viva a memória dos anos áureos da exploração de garimpo. Considerada a Capital do Diamante, a cidade revela, em suas ruas de pedra, reduto do casario colonial, parte da História do Brasil.
A igreja matriz de Nossa Senhora do Rosário e a residência da família Sá – onde hoje funciona a Prefeitura Municipal – revelam parte da riqueza das famílias tradicionais. À época, a opulência era tamanha que Lençóis chegou a abrigar um consulado francês, o qual funcionava como entreposto comercial, onde a aristocracia negociava diretamente com a Europa.
O complexo patrimônio histórico da cidade abriga, ainda, o museu Afrânio Peixoto, com vários pertences do médico e escritor, inclusive originais dos romances e o fardão da Academia Brasileira de Letras. Principal destino da Chapada Diamantina, Lençóis dispõe de uma infra-estrutura completa para receber o visitante; prova disso é que muitos estrangeiros fizeram, da cidade, sua Terra Natal.
Porta de entrada da Chapada, fica perto do aeroporto e tem acesso fácil pela BR-242. Com boas agências de turismo, é daqui que saem os principais passeios da região – é a cidade mais próxima do Morro do Pai Inácio e das grutas Pratinha e Torrinha. Durante a noite, as ruas da Baderna e das Pedras e a Praça Horácio Matos ficam bem movimentadas.
TURISMO EM LENÇÓIS, BA
Do alto do Morro do Pai Inácio, tradicional e imperdível atração, parece que a Chapada não tem fim. Pudera, são mais de 1 500 km² cheios de grutas com grandes salões subterrâneos, cânions gigantes e cachoeiras das mais belas e altas do país. Tudo isso, junto, faz deste um dos principais destinos de ecoturismo do Brasil. Além dos cenários naturais encantadores, a estrutura é das mais preparadas para o turismo, sobretudo em Lençóis, a “capital da Chapada”, onde há bons hotéis e restaurantes gostosos. A cidade é a base para ir às outras seis localidades turísticas daqui, seja a hippie Vale do Capão, sejam as cachoeiras de Ibicoara, seja a histórica Igatu ou mesmo a “recém-descoberta” Itaetê, novidade do GUIA BRASIL 2015, que tem lindas quedas-d’água. A cereja no bolo da Chapada é o queridinho dos aventureiros: o Vale do Paty, mais cênico trekking do país.
Os principais estão em Lençóis. No O Bode é possível provar receitas da época do garimpo, servidas também no Dona Nena, em Mucugê. Destaque ainda para o pastel de palmito de jaca da Dona Dalva, no Vale do Capão, e para os sorvetes da Apollo, em Andaraí.
Pratos do garimpo Refeições calóricas, com frutas e legumes da região, faziam parte da dieta dos garimpeiros nos séculos 18 e 19. Há receitas com cortes e miúdos de bode, carne de sol e carne-seca, além do pirão de parida (galinha caipira com pirão do próprio caldo). Os acompanhamentos mais comuns são o purê de leite, o godó de banana (ensopado de banana-verde), o cortado de palma (um tipo de cacto) e o cortado de mamão verde ou de abóbora.
SAIBA MAIS
É fundamental ter a companhia de um guia para a maioria dos passeios. A sinalização, nas estradas e trilhas, não costuma ajudar. Você pode contratá-los nas agências, como a Nas Alturas (informações pelo telefone (75) 3334-1054) e a Venturas e Aventuras (informações pelo telefone (75) 3334-1030), ambas com base em Lençóis, e a Pé no Mato (informações pelo telefone (75) 3344-1105), no Vale do Capão; ou nas Associações de Condutores de Visitantes (ACVs), com preços mais econômicos – nesse caso, não dá para pagar com cartão, os valores não incluem seguro e não há veículos para os traslados (é preciso usar carro próprio); as diárias para até quatro pessoas custam a partir de R$ 80.
Equilíbrio é tudo. Intercale passeios desgastantes com outros mais leves, já que algumas atrações exigem caminhadas longas, em terrenos íngremes.
Botas ou tênis para trekking são indispensáveis. Na maioria das trilhas, é recomendado o uso de calça. Na mochila, leve água, frutas, chapéu (ou boné), repelente, protetor solar e blusa para proteger do vento. Entre novembro e janeiro, inclua uma capa de chuva.
É TUDO VERDADE
Leve dinheiro suficiente para toda a estadia na Chapada. Boa parte dos lugares não aceita cartões e os que aceitam muitas vezes ficam sem sinal – afinal, estamos entre montanhas, chapadões. Só há uma agência bancária em toda a região: do Banco do Brasil, em Lençóis.
HISTÓRIA
Se hoje Lençóis é considerada a “capital da Chapada Diamantina”, foi em Mucugê que a região se desenvolveu no século 19. O motivo? A cidade foi o principal polo da extração de diamantes. Estima-se que, na época, a população tenha chegado a 30 mil habitantes, o dobro dos 15 mil atuais.
QUANDO IR
De dezembro a fevereiro as diárias sobem e as trilhas lotam – e as cachoeiras estão com maior volume de água. De junho a agosto, o clima é seco (tome muita água). Junho também é o mês da festa de São João e, em outubro, ocorre o Festival de Lençóis.
GRUTA TORRINHA
Conhecer uma das grutas mais ricas do país exige preparo físico e certa dose de elasticidade. Há três percursos que duram de uma a duas horas. A caminhada começa de forma tranquila até o primeiro salão, que é limite do percurso mais simples e tem formações mais comuns.
A partir dele, há trechos em que é preciso se espremer entre blocos de rocha ou andar agachado. É assim que se chega à segunda sala, onde estão as helictites (que desafiam a lei da gravidade) e as curiosas flores de aragonita.
A passagem para a terceira e mais impressionante sala revela finíssimas agulhas de gipsita, depositadas no chão, e uma sequência de 60 m de estalactites. Dá para chegar sem guia até a portaria - a partir dela, um monitor leva à gruta.
Por Luiz Felipe Silva
LENÇÓIS NA BAHIA EH UM PARAÍSO NA CHAPADA DIAMANTINA
foto - skyscrapercity.com
A cidade de Lençóis situa-se numa altitude de 394 metros acima do nível do mar. Fica localizada na Chapada Diamantina e é o principal destino turístico da região. É considerada como o coração da Chapada. Os amantes da natureza tem Lençóis como um destino obrigatório.
foto - skyscrapercity.com
Atualmente a cidade conta com uma ótima infra-estrutura hoteleira com cerca de dois mil leitos, gastronômica, de guias poliglotas, agências de turismo organizadoras de passeios, etc. para absorver a demanda do turismo. Lençóis conta ainda com um excelente camping. Visitam Lençóis cerca de 120.000 turistas por ano, que ficam em média 8 dias na cidade.
foto - skyscrapercity.com
Cerca de 2/3 dos visitantes são estrangeiros, sendo a esmagadora maioria europeus (alemães, ingleses, franceses, belgas, holandeses, etc). Também é procurada por americanos do norte e do sul. Visitantes de outros continentes como israelenses, australianos e neozelandeses, também têm vindo a Lençóis.
foto - skyscrapercity.com
Lençóis foi considerada, pela quarta vez consecutiva, como um dos 10 melhores destinos turísticos do Brasil, apresentado pelo GUIA 4 RODAS - mais importante guia de viagem do Brasil, e eleito o melhor destino ecoturístico Brasil pelo GUIA 14+ BRASIL TELECOM, do Portal IBest na Internet.
foto - skyscrapercity.com
foto - skyscrapercity.com
foto - skyscrapercity.com
População estimada 2016 (1) - 11.544
Área da unidade territorial 2015 (km²) - 1.283,328
Densidade demográfica 2010 (hab/km²) - 8,12
Código do Município 2919306
Gentílico - lençoense
ORIGEM DO NOME DA CIDADE DE LENÇÓIS, BA
CONSTA QUE, O NOME DA CIDADE DE LENÇÓIS VEM DOS LAJEDOS POR ONDE O RIO PASSA ESPUMANDO, SERRA ABAIXO, COMO SE FORA UM LINDO LENÇOL TODO BORDADO, TODO RENDADO FEITO PELAS MÃOS DE FADAS. ESSA VISÃO ERA OBTIDA, PRINCIPALMENTE, PELAS PESSOAS QUE CHEGAVAM POR CIMA DA SERRA DO SINCORÁ.
Gentílico: lençoense
HISTÓRICO DA CIDADE DE LENÇÓIS, BA
Tem-se notícia de que o povoamento inicial do município ocorreu em 1844, nas margens do riacho São João, afluente do rio Santo Antônio, num planalto de "gerais" denominado "campos de São João", por criadores de gado. Estes adquiriram tratos de terras do sargento-mor Francisco José da Rocha Medrado, proprietário de vasta extensão territorial do interior da Província naquela época. O primeiro colonizador a instalar-se ali foi o tenente Manoel Lourenço Pinto, antes de meados do século XIX.
No entanto, o fator decisivo de colonização, povoamento e consequente criação do município liga-se ao ciclo das atividades mineradoras de diamantes, que Spix e Martius descobriram na serra do Sincorá, em 1822. Ao percorrerem o interior da Província, quando garimpeiros emigrados de Tijuco e de outros pontos de Minas Gerais e de Santa Isabel do Paraguaçu descobriram, no leito do córrego que divide a sede do município em duas partes, diamantes com abundância, o que fez incentivar a procura de novos garimpos onde o trabalho de extração de pedras preciosas fosse mais aconselhável.
Como era natural, a notícia do descobrimento correu célere e, dentro de curto período, grande quantidade de garimpeiros se deslocam para as margens daquele riacho diamantino.
A tradição de ganância dos garimpeiros no trabalho de procura de jazidas ou "serviços ricos" não permitia que estes cuidassem do problema de suas habitações, contentando-se em se instalarem nas tocas, grutas ou grunas, nas casas cobertas de palha ou de capim da serra, sustentadas de simples esteios. O crescimento vertiginoso da população, decorrente dos lucros auferidos pela atividade extrativa, trouxe pessoas outras para exercerem artes e ofícios, negociantes de vários ramos, bem como gente de todas as classes atraídas pela fama da riqueza da região.
Na época houve falta de moradia para tanta gente, já que não havia material de construção no local. Para contornar a situação, muitos começaram por improvisar casas com paredes e cobertura de pano branco de algodão grosso, tecido este usado para as vestes dos garimpeiros.
Tais casas tanto serviam para negócios quanto para moradias e, em pouco tempo, havia grande número delas, aparentando, à distância, lençóis brancos estendidos. Esta fase das casas de paredes e cobertura de pano passou rápida, dando lugar ao início das construções de taipa e cobertas de telha, quando começa a se verificar a afluência de pessoas abastadas, vindas do recôncavo, do litoral, do alto sertão da Bahia e da Província de Minas Gerais. Dentre os que deram grande concurso à formação inicial do município, salienta-se o Comendador Antônio Botelho de Andrade, natural de Minas Gerais, mas vindo de Chapada, cujas caravanas históricas apresentavam nas suas viagens características principescas, tal o vulto da grande bagagem, a quantidade do rebanho de animais empregados, bem como número de escravos e a criadagem que ocupava, além dos membros da família e acompanhantes.
Não tardou a elevação do povoado à categoria de distrito, em 1852.
A Comercial Vila dos Lençóis foi elevada à categoria de cidade com o topônimo Lençóis em 1864.
UMA RUA DO CENTRO DA CIDADE DE LENÇÓIS, BA
imagem - ?
A CIDADE DE LENÇÓIS QUE ESTÁ A ALTITUDE DE 394 METROS, FICA LOCALIZADO NA CHAPADA DIAMANTINA E É FAMOSO POR SER O PRINCIPAL DESTINO TURÍSTICO DA REGIÃO, SENDO ASSIM É CONSIDERADO O CORAÇÃO DA CHAPADA. OS AMANTES DA NATUREZA TÊM LENÇÓIS COMO UM DESTINO OBRIGATÓRIO.
foto - skyscrapercity.com
LENÇÓIS FOI CONSIDERADA, PELA QUARTA VEZ CONSECUTIVA, COMO UM DOS 10 MELHORES DESTINOS TURÍSTICOS DO BRASIL, APRESENTADO PELO GUIA 4 RODAS - MAIS IMPORTANTE GUIA DE VIAGEM DO BRASIL, E ELEITO O MELHOR DESTINO ECOTURÍSTICO DO BRASIL PELO GUIA 14+ BRASIL TELECOM, DO PORTAL IBEST NA INTERNET.
foto - skyscrapercity.com
GENTE HOSPITALEIRA, CASARÕES HISTÓRICOS E SEUS ANTIGOS LAMPIÕES, RIOS, GRUTAS, POÇOS E CACHOEIRAS, CARACTERIZAM A CIDADE DE LENÇÓIS.
foto - skyscrapercity.com
SEU SURGIMENTO SE DEU EM 1844 QUANDO GARIMPEIROS, EM BUSCA DE PEDRAS DE DIAMANTES, CRIARAM CASAS IMPROVISADAS COM TOLDOS DE PANOS.
foto - skyscrapercity.com
foto - skyscrapercity.com
ATUALMENTE A CIDADE CONTA COM UMA ÓTIMA INFRAESTRUTURA PARA ABSORVER A DEMANDA DO TURISMO. VISITAM LENÇÓIS CERCA DE 120.000 TURISTAS POR ANO, QUE FICAM EM MÉDIA 8 DIAS NA CIDADE.
AS CONSTRUÇÕES SÃO TODAS PRESERVADAS EM LENÇÓIS, BA
imagem - Mundi
CONHEÇA UM POUCO MAIS DE LENÇÓIS, BA E O TURISMO NA REGIÃO
Para quem busca turismo ecológico, Lençóis é parada obrigatória. Grutas, canyons, caminhadas por mata cerrada, rios e cachoeiras fazem do convívio com a natureza uma constante na região. Um dos pontos de mais expressiva beleza é a Cachoeira do Sossego; uma queda d’água em degraus sucessivos, construídos em arenitos e conglomerados, e que cai por cerca de 25 m de altura, em um remanso de águas escuras.
O acesso começa por uma antiga trilha de garimpo, ladeada de formações de arenito, e segue pelo leito do rio, no meio de um grande canyon, cercado de área verde. Além do visual fantástico, o mergulho nas águas escuras é revitalizante. A caminhada é inviável nos tempos de chuva, portanto, não deixe de fazer uma “fezinha” para o santo. Nas proximidades da cidade, a Cachoeirinha tem cerca de 8 m de queda livre, descendo entre os rochedos. Suas águas cristalinas proporcionam um delicioso banho. A poucos metros, a Cachoeira do Serrano é uma sequência de quedas d’água e poços, alguns com formação do tipo "vale da lua", de onde se tem uma das mais belas vistas de Lençóis.
O Rio Mucugezinho corre sobre lajes, formando tobogãs e crateras, como o deslumbrante Poço do Diabo. Entre canyons e paredões enormes, o desenho da paisagem é deslumbrante. Os mais destemidos podem arriscar saltos do trampolim, a 22 m de altura, ou descer de tirolesa até as águas refrescantes.O leito de pedras desalinhadas forma, ainda, diversas cachoeiras, como a que leva o mesmo nome do rio. A cachoeira do Rio Mucugezinho localiza-se na margem direita de quem desce a BR-242, a 18 km de Lençóis. São 15 min de carro e 10 min de caminhada aproximadamente.
O local conta com uma boa estrutura de bares, montados nas tocas ao longo do leito do rio. No Ribeirão do Meio, mais corredeiras em lajes escorregadias formam novos tobogãs; diversão garantida nas escorregadeiras e um mergulho delicioso no riacho. Descendo o rio, há o Ribeirão de Baixo, onde se encontra um caminho de garimpos. Formada pelo Riacho Grisante, a Cachoeira da Primavera, de águas geladas e fortes, proporciona uma hidromassagem natural relaxante. Para acompanhar, um mergulho no pequeno lago formado pelos 4 m de altura da queda d’água. A coloração diferenciada, em tom ferruginoso, é fruto do terreno de pedras onde a cachoeira deságua. Duas trilhas levam a este pedacinho de paraíso, com direito a uma vista panorâmica de Lençóis. Os mais aventureiros podem seguir pelo leito do rio. A cachoeira fica a 4 km.
imagem - Aristeu Chagas
imagem - Cirtur
imagem - Cerrado
imagem - Cirtur
imagem - Mundi
imagem - Mundi
imagem - Mundi
ESTA EH A CACHOEIRA DO SOSSEGO NA CIDADE DE LENÇÓIS, BA
imagem - Mundi
UM DOS CÂNYON DA CHAPADA DIAMANTINA EM LENÇÓIS, BA
imagem - Cleidiana
AS COLORIDA CASAS DE LENÇÓIS, BA
imagem - Ernesto Andrade
imagem - nestor Silveira
UMA DAS GRUTAS DA CIDADE DE LENÇÓIS, BA
imagem - Viaje com destino
A VISTA DO ALTO DA CIDADE COM OS LENÇÓIS ESTENDIDOS ÀS MARGENS DO RIO TERIA ORIGINADO SEU NOME. A CIDADE VIVEU UM PERÍODO DE GLÓRIA POR QUASE TODO O SÉCULO XIX E JÁ FOI CONSIDERADA A CAPITAL DOS DIAMANTES.
CAMINHO DAS PEDRAS NA CIDADE DE LENÇÓIS, BA
imagem - Cerrado
imagem - uol.com.br
imagem - ?
PALACETE DO CORONEL NA CIDADE DE LENÇÓIS, BA
imagem - ?
imagem - ?
imagem - Mira Flores
PRATINHA NA CIDADE DE LENÇÓIS, BA
imagem - F. da Costa
imagem - F. da Costa
imagem - Bebel Novais
imagem - Killiefa
imagem - Cirtur
imagem - Cirtur
ALGUNS HOTÉIS E POUSADAS NA CIDADE DE LENÇÓIS, BA
Pousada Alto do Cajueiro
Integrada à natureza, a Pousada protege um jardim com plantas nativas, cercada pelo colorido das orquídeas e bromélias, uma diversidade de árvores frutíferas e pela presença de pássaros que esbanjam a sua exuberância nos movimentos e no canto. Um lugar muito especial e único.
Rua Alto do Cajueiro, 151
Centro
Fone:(75) 3334-2002

Pousada Canto No Bosque
Canto no Bosque é o lugar perfeito para você relaxar, contemplar a natureza e dispor dos melhores serviços que a Chapada tem a oferecer. Saia do caos urbano e venha sentir a natureza ao seu redor, desfrutando de todos os benefícios que preparamos para você.
Loteamento Parque do Ribeirão
Altina Alves
Fone:(75) 3334-1704


Hotel Canto das águas
Pode entrar. As portas nem existem. Esse é o nosso modo de dizer que estamos abertos 24 horas para nossos hóspedes, para a brisa que vem da serra, e para o canto das águas do rio Lençóis que passa ao lado.
Avenida Senhor dos Passos, 1
Centro
Fone:(75) 3334-1154


Pousada Corona de Pedra
No centro de Lençóis, a Pousada Corona de Pedra é como a segunda casa de muitos turistas da Chapada Diamantina há mais de 15 anos. Com ótimas instalações, serviço de qualidade e clima aconchegante, é o ponto de partida ideal para desfrutar das mais belas paisagens do Parque Nacional.
Rua Samuel Sales, 28
Centro
Fone:(73) 3334-1624


Pousada dos Duendes
A Pousada dos Duendes é ideal para quem busca conhecer pessoas, interagir com diversas nacionalidades e experiências únicas. Oferecemos equipe qualificada e atenciosa, ambiente tranquilo e agradável, com Wi-Fi, área verde, redes, mesa de bilhar, biblioteca, sala de TV, cozinha coletiva, estacionamento e uma variedade de quartos.
Rua dos Pires
Centro
Fone:(75) 3334-1229


Hotel de Lençóis
Acordar com o canto dos pássaros, em ambiente aconchegante e confortável em meio às montanhas da Chapada Diamantina: isto é o Hotel de Lençóis. Venha renovar energias! Mesclando toques modernos com detalhes tradicionais, o hotel conta com bosque particular de 4 hectares com muitas árvores, jardins e gramados, unindo tudo
Rua Altina Alves, 747
Centro
Fone:(75) 3334-1102


Hotel Portal de Lençóis
Cercado por árvores centenárias, o Hotel Portal Lençóis é o local ideal para relaxar ou aproveitar as diversas opções de lazer: Piscina, Snack Bar, Restaurante e dentro do próprio hotel você pode contratar os serviços de guias especializados para fazer os melhores passeios da região tais como a visita a Gruta da Lapa Doce, Morro do Pai Inácio, etc.
Rua Chácara Grota
Altina Alves
Fone:(75) 3334-1233


Pousada Pouso da Trilha
No charmoso centro histórico de Lençóis, a Pouso da Trilha possui o conforto e a hospitalidade de uma pequena pousada instalada em um casarão colonial. Excelente opção para quem deseja tranquilidade e ao mesmo tempo estar próximo ao movimento das praças, bares e restaurantes da cidade.
Rua dos Mineiros, 60
Centro
Fone:(75) 3334-1192


ESTA EH A BANDEIRA DA CIDADE DE LENÇÓIS, BAHIA
AQUI O BRASÃO DO MUNICÍPIO DE LENÇÓIS, BAHIA

fonte / fotos / Wikipédia / viajeaqui.abril.com.br / Thymonthy Becker / Divulgação / IBGE /  bahia.com.br / 




fonte / fotos dos Hotéis/Pousadas = Divulgação

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

NOVA ZELÂNDIA, OCEANIA - Longe de tudo, do outro lado do mundo, a Nova Zelândia vale cada segundo da longa, longuíssima viagem de avião. Dividido em duas grandes ilhas principais, o país reúne uma quantidade de paisagens e atrações impressionantes para o seu tamanho compacto

CONHEÇA A "NOVA ZELÂNDIA", OCEANIA

Longe de tudo, do outro lado do mundo, a Nova Zelândia vale cada segundo da longa, longuíssima viagem de avião. Dividido em duas grandes ilhas principais, o país reúne uma quantidade de paisagens e atrações impressionantes para o seu tamanho compacto. Na Ilha Norte, onde vivem três quartos da população, os verões são relativamente quentes e há praias perfeitas (como as da Península de Coromandel) tanto para os surfistas quanto para quem quer simplesmente se dourar ao sol. Mas os seus principais trunfos escondem-se no interior: vulcões ativos, gêiseres, lagos multicoloridos e outras formações geológicas inusitadas formam cenários que parecem de outro mundo (não à toa, alguns deles, como o Monte Tongariro, serviram de pano de fundo para a trilogia O Senhor dos Anéis).  Rebanho de ovelhas na Nova Zelândia (Stockbyte) Geiser pohotu, em Rotorua (Thinkstock) Arte maori, do povo indígena neozelandês (Thinkstock) Já na esparsamente povoada Ilha Sul, u…

ESPANHA, EUROPA MERIDIONAL - Um país em movimento. Em mais de vinte séculos de história, celtas, romanos, godos, árabes e tantos outros povos legaram profundas marcas na cultura, gastronomia e psique dos ibéricos

CONHEÇA A "ESPANHA", EUROPA MERIDIONAL  Um país em movimento. Em mais de vinte séculos de história, celtas, romanos, godos, árabes e tantos outros povos legaram profundas marcas na cultura, gastronomia e psique dos ibéricos. Se por um lado a imagem estereotipada de toureiros e dançarinas de flamenco sobrevive e encanta na Andaluzia, a Espanha de hoje mira o futuro com um profundo respeito pelas tradições regionais. Isso é particularmente verdade na Catalunha e sua pujante capital, Barcelona, sempre na vanguarda das artes, design, moda e com maravilhosos chefs estrelados. Já no orgulhoso País Basco, depare-se com as formas impressionantes do museu Guggenheim logo após fugir dos touros da festa de San Fermines.  Ponte romana sobre o rio Guadalquivir e, à esquerda, a Grande Mesquita de Córdoba (Thinkstock) Construída entre 1761 e 1881, La Real Maestranza de Caballería, em Sevilha, é a segunda mais antiga arena de touros da Espanha (Divulgação) Gaudí dedicou 40 anos de sua vida ao …

MONJOLOS, MINAS GERAIS - O município possui alto potencial de ecoturismo, pois conta com diversas cachoeiras, corredeiras, grutas e trilhas, todas cercadas por uma vasta e bela vegetação e que proporcionam deliciosos passeios de bike, motos, jipes ou até mesmo simples caminhadas.

CONHEÇA A CIDADE DE "MONJOLOS", MINAS GERAIS, BRASIL Situada na região central mineira, na Bacia do Rio das Velhas em um vale da Serra do Cabral, Monjolos integra, além da Estrada Real, o Circuito dos Diamantes.  A 265 km da capital mineira, o município possui alto potencial de ecoturismo, pois conta com diversas cachoeiras, corredeiras, grutas e trilhas, todas cercadas por uma vasta e bela vegetação e que proporcionam deliciosos passeios de bike, motos, jipes ou até mesmo simples caminhadas.
Rio Pardinho em Monjolos, MG(Instituto estrada Real)  A Área de Preservação Ambiental do Vale do Fundo apresenta uma densa mata virgem banhada por deleitáveis nascentes e cascatas. Ainda pouco explorada, a Gruta do Pau-Ferro possui grandes galerias com estalactites e estalagmites.  A cidade ainda possui um Centro de Artesanato, onde é exposto e vendido todo o artesanato da região. A Igreja Matriz Nossa Senhora do Livramento, a Ponte Férrea do Rio Pardo e o Monumento a Monjolos também aju…

ALASKA, ESTADOS UNIDOS DE AMÉRICA - O Alasca é terra de superlativos. O maior estado americano abriga o maior pico, o maior parque nacional e a maior floresta dos Estados Unidos. Lá, há glaciares mais extensos do que países inteiros, baleias-jubarte de até 15 metros, ursos de quase 500 quilos. Geleiras, lagoas, vulcões, montanhas e florestas

CONHEÇA O "ALASKA", USA,  E SAIBA O QUE TEM DE BOM SE PARA FAZER LÁ Conheça nosso roteiro para conhecer umas das regiões mais quentes no roteiro turismo americano - mesmo com as baixas temperaturas O Alasca é terra de superlativos. O maior estado americano abriga o maior pico, o maior parque nacional e a maior floresta dos Estados Unidos. Lá, há glaciares mais extensos do que países inteiros, baleias-jubarte de até 15 metros, ursos de quase 500 quilos. Geleiras, lagoas, vulcões, montanhas, florestas: ao mesmo tempo que sua paisagem natural é uma das mais remotas e selvagens do planeta, ela é facilmente alcançada por voos abundantes, cruzeiros confortáveis com múltiplos roteiros que transitam pela costa (maior do que a do resto dos EUA inteiro somada) e a Alaska Highway, uma rodovia ampla e moderna que percorre mais de 2 mil quilômetros. E não, não é tão gelado quando a gente imagina: no verão, o termômetro pode bater até 30 graus.  COMO CHEGAR NO ALASKA Com a American Airline…

CONHEÇA 16 HOTÉIS DO NORDESTE DO BRASIL QUE FAZEM VALER A PENA VIAJAR - Com estrutura sensacional, várias opções de lazer e atividades para todos os gostos, uma localização privilegiada e a vista faz você perder a noção do tempo sem perceber.

CONHEÇA "06 HOTÉIS NO NORDESTE DO BRASIL " QUE FAZEM VALER A PENA PASSAR SUAS FÉRIAS LÁ Há pouco mais de um ano, o Room 5 lançou a série de Hotéis que Valem a Viagem. Mas o que faz um hotel valer a sua viagem? É como se você decidisse viajar para ficar naquele lugar: o hotel é o destino das suas férias. E, para se tornar um destino desejado, o hotel precisa oferecer uma estrutura sensacional, ter várias opções de lazer e atividades para todos os gostos, uma localização privilegiada e que a vista faça você perder a noção do tempo sem perceber.  Dentro dessas exigências, seis hotéis no Nordeste do Brasil ganharam o título Room5 de Hotéis que Valem a Viagem na Bahia, Pernambuco, Ceará e Alagoas. Para te convencer que, nas próximas férias, em vez de ir à cidade X ou Y, você pode ir ao Nannai ou ao Kiaroa, nós listamos alguns motivos que provam que existem hotéis que vão valer as suas férias. Olha só:  RESORT COSTA DO SAUÍPE (BA)  Se entre os Hotéis que Valem a Viagem existe um qu…

CONHEÇA AS BEBIDAS TÍPICAS DE 25 PAÍSES - Tem para todos os gostos e sabores

CONHEÇA "25 BEBIDAS TÍPICAS DE 25 PAÍSES" BRASIL - CAIPIRINHA A caipirinha é feita de cachaça, limão, açúcar e gelo. Ela é servida na maioria dos bares e restaurantes brasileiros. BOLÍVIA – CHICHA A Chicha é um destilado produzido a partir da fermentação de milhos e outros cereais e foi criada pelos povos indígenas da região. ESCÓCIA - UÍSQUE Famoso no mundo inteiro, o uisque escocês possui características próprias. O puro malte é feito com 100% de cereais maltados provenientes de uma única destilação. ESPANHA - SANGRIA A Sangria é uma mistura de vinho com pedaços e sucos de fruta, açúcar e cubos de gelo. JAPÃO - SAQUÊ Feito de arroz, o saquê é uma bebida considerada essencial para diversas cerimônias comemorativas do Japão. Pode ser bebida quente ou fria. ARÁBIA SAUDITA - ARAK Sua produção é feita a partir da tâmara ou uva e é aromatizada com anis e outras especiarias típicas. Seu teor alcoólico é de 45%. GRÉCIA - OUZO A bebida grega é feita a partir do anis. Este licor tem uma gr…

FAROL DE ALEXANDRIA, ALEXANDRIA, EGITO - Uma das 7 maravilhas do mundo eh uma obra colossal

CONHEÇA O "FAROL DE ALEXANDRIA", ALEXANDRIA, EGITO A cidade de Alexandria foi fundada por Alexandre, o Grande, e tem muito mais a oferecer além de sua história e curiosidades. Localizada na costa mediterrânica do Egito, é conhecida mundialmente pelos seus pontos turísticos, como a Biblioteca de Alexandria, o Farol de Alexandria (uma das sete maravilhas do mundo antigo) e as Catacumbas de Kom el Shoqafaw (uma das sete maravilhas do mundo medieval). Outras atrações envolvem visitas à museus, jardins, mesquitas e ruínas antigas que contam a história de seu passado. O Farol de Alexandria é uma das sete maravilhas do mundo antigo. Foi construído para servir de referencial para os navegantes, na Ilha de Faros. Para servir de entrada no porto e informar os navegantes da proximidade de terras, Ptolomeu mandou construir o Farol de Alexandria. Este tinha lugar na Ilha de Faros e, por causa do nome da ilha, todas as construções até hoje, com o mesmo objetivo, são chamadas de farol. O e…

REPRESA DE FURNAS, SÃO JOSÉ DA BARRA, MINAS GERAIS - Em 1963 fecharam o túnel que criou praias, formou cânions, inundou vilarejos mudando para sempre a história de 34 cidades mineira e formando o espetacular “Mar de Minas”

CONHEÇA A "REPRESA DE FURNAS", SÃO JOSÉ DA BARRA, MINAS GERAIS, BRASIL foto - Thymonthy Becker No dia 9 de janeiro de 1963 o túnel que desviou o curso do rio Grande para a construção da Usina de Furnas foi fechado e as águas que formaram um dos maiores reservatórios do mundo, criou praias, formou cânions e cachoeiras inundou vilarejos e mudou para sempre a história dos 34 municípios que ficam ao longo dos 1.440 km2 de extensão do Lago de Furnas. A sede do município de Guapé ficou praticamente submersa, o que levou à construção de uma nova sede em local definido pela população. O distrito de São José da Barra, então pertencente a Alpinópolis e emancipado em 1994, ficou integralmente debaixo das águas e deu lugar à "Nova Barra", que a pedido do padre Ubirajara Cabral, pároco local, foi construída pela Central Elétrica de Furnas na forma de um banjo. A maioria dos municípios possuía vocação agropecuária, mas com o alagamento das áreas produtivas diversificaram suas ati…

TOCANTINS, MINAS GERAIS - Entre as montanhas de Minas uma cidade hospitaleira, tranquila e que comemora anualmente a festa do Tocantinense ausente

CONHEÇA A CIDADE DE "TOCANTINS", MINAS GERAIS, BRASIL Foto - PMT BEM VINDO A CIDADE DE TOCANTINS. A MELHOR CIDADE DO MUNDO ( LEMA MUNICIPAL ) foto - Thymonthy Becker População estimada 2016 (1) - 16.703 Área da unidade territorial 2015 (km²) - 173,866 Densidade demográfica 2010 (hab/km²) - 91,01 Código do Município 3169000 Gentílico - tocantinense Prefeito 2017 / IEDER WASHINGTON DE OLIVEIRA ORIGEM DO NOME DA CIDADE DE TOCANTINS, MG A origem do topônimo deve-se a presença dos índios chamados “Tocantins”, primitivos habitantes da região. O gentílico é “Tocantinense”.
Gentílico: tocantinense HISTÓRICO DA CIDADE DE TOCANTINS, MG Consta que, na margem do rio que corta a região, habitava uma tribo de índios chamados Tocantins. E a história de tocantins relaciona-se com a de São Manoel do Pomba atual Rio Pomba, a que pertenceu em tempos idos. O primeiro núcleo originou-se mais ou menos em 1812, quando da doação do patrimônio da cidade, feita pelo capitão José Antônio Machado…

PENEDO, ALAGOAS - Uma formação rochosa as margens do Rio São Francisco, deu origem a mais bela cidade histórica do Brasil, a primeira de Alagoas

CONHEÇA A CIDADE DE "PENEDO", ALAGOAS, BRASIL, DA JANELA DO TREM Fundada no século 16, às margens do Rio São Francisco, foi o primeiro povoado de Alagoas.  O Centro Histórico guarda um significativo conjunto arquitetônico – museus e igrejas dos séculos 17 e 18 – e pode ser visitado a pé. Uma das grandes atrações é o passeio de barco até a foz do Velho Chico.
Na divisa entre Alagoas e Sergipe, às margens do rio São Francisco, está Penedo, considerada uma das mais belas cidades históricas do país. Uma formação rochosa deu origem à cidade, o primeiro povoado do Estado de Alagoas, no século 16. Com igrejas, conventos e outras construções dos séculos 17 e 18, a cidade conta em suas ruas um pouco do passado do Brasil, proporcionando uma volta ao período colonial. As marcas deixadas pelos colonizadores portugueses e holandeses e pelos missionários franciscanos podem ser vistas em toda arquitetura barroca espalhada pela cidade, que ainda traz a beleza da natureza, como os rochedos e…