Pular para o conteúdo principal

CAMPINAS, SÃO PAULO - Pioneira no transporte público sustentável de bicicleta tem turismo de negócios e novidades gastronômicas no movimento Cambuí




CONHEÇA A CIDADE DE "CAMPINAS", SÃO PAULO, BRASIL DA JANELA DO TREM
O turismo de negócios impulsiona a alta ocupação dos hotéis e as novidades gastronômicas. Quem vem a passeio pode aproveitar as diárias promocionais dos fins de semana, o clima rural dos distritos de Joaquim Egídio e Souzas e os parques de Vinhedo e Itupeva, a 30 km. À noite, o movimento fica no miolo de Cambuí. Para dançar, as dicas são o Espaço MOG, no Taquaral - telefone (19) 3342-9141 - o Sonique Bar Campinas - telefone (19) 2512-0243 - com música eletrônica, e o Celeiro Bar - telefone (19) 2512-6192 - destino dos sertanejos.
AVENIDA NORTE-SUL EM CAMPINAS
LAGOA DO TAQUARAL EM CAMPINAS, SP
A área popularmente conhecida como “Lagoa do Taquaral” constitui-se um dos mais importantes espaços de lazer da cidade de Campinas. Integrada no passado ä histórica Fazenda Taquaral, os 33 alqueires que compõem esta área foram transformados em Parque no ano de 1972, após aquisição pela Prefeitura Municipal das terras da família Alves de Lima. Destinado ao lazer, a “Lagoa do Taquaral” reúne uma grande variedade de espaços recreativos e culturais, a começar pela Lagoa Isaura Telles Alves de Lima (com pesca permitida nos finais de semana e feriados) que oferece o uso de pedalinhos, visita a uma réplica exata da Caravela Anunciação (nau que trouxe Pedro Alvares Cabral às terras Brasileiras, com 29,65 m de comprimento por 8,64 de altura, 6 velas de tecido com a cruz da Ordem de Cristo ao centro) e espetáculo de “águas dançantes” de uma fonte sonora (nos finais de semana).
Já na extensa área verde que rodeia a lagoa principal, encontram-se bosques destinados a piquenique; viveiros de pássaros; área com aparelhos de ginástica; 2 playgrounds, lanchonete, sanitários e um percurso de 3 km de bondinhos (os mesmos que serviram Campinas até 1968). Entre os equipamentos culturais, o Parque Portugal/ Lagoa do Taquaral oferece a Concha Acústica - Auditório Beethoven (com capacidade para 2.000 pessoas); o Museu Dinâmico de Ciência; o Planetário; o relógio solar; o Centro de Vivência dos Idosos (no antigo Ginásio de Bocha ) e a "Esplanada das Bandeiras" (praça destinada a eventos cívicos e culturais).
Entre os equipamentos esportivos, encontram-se o Ginásio de Esportes “Alberto Jordano Ribeiro” (com quadra de volei e basquete); o Balneário Municipal (com 3 três piscinas abertas ao público), uma pista de cooper com extensão de 2.800 m; o kartódromo “Afrânio Ferreira Jr.” (com pista de 800m e curvas sinuosas que atende exigências da Federação Paulista de Automobilismo); uma pista de aeromodelismo; uma ciclovia de aproximadamente 5km; uma pista de patinação (também usada para aulas gratuitas de aeróbica) e 16 quadras poliesportivas.
TORRE DO CASTELO EM CAMPINAS, SP
Praça 23 de outubro, s/nº - Jardim Chapadão
Agendamento para visitas (19) 3735-5158 / 3735-5065 / 3735-5173
Horário de funcionamento: Sábados e domingos das 16h às 20h
O "Castelo d´água", inicialmente assim chamado, foi criado para abastecer os bairros que se formavam na região norte. A torre de 27 metros de altura foi erguida em um dos extremos da triangulação geodésica, ponto estratégico para o desenvolvimento urbano da cidade definida pelo Plano de Melhoramentos de Campinas, conhecido como Plano Prestes Maia, de 1938.
O prédio foi construído entre 1936 e 1940 com capacidade para 250 mil litros de água e com encanamentos de ferro fundido (importados da França) e seis janelas, de onde é possível ter uma visão em 360 graus da cidade. O terreno escolhido para a construção foi a praça circular do Jardim Chapadão, de onde partia uma das avenidas centrais da nova cidade, a Andrade Neves.
Em 1972, a Torre foi reformada para abrigar uma sala circular e nova urbanização da praça. Em 1991, o prédio recebeu novas alterações para a instalação do Museu Histórico da Sanasa. Já em 1998, o edifício e a praça passaram por uma grande restauração para devolver as características do início da década de 1940. No ano de 2001 foi instalada em seu interior a Rádio Educativa de Campinas.
Do alto da Torre do Castelo, podemos conhecer e compreender a cidade de maneira profunda, mergulhar na sua diversidade e aprender com a imensa riqueza cultural e histórica de Campinas.
Dentro do Projeto "Conheça Campinas", a Torre está aberta ao público para visitas monitoradas, aos sábados e domingos.
MATA SANTA GENEBRA EM CAMPINAS, SP
Rodovia Campinas - Paulínia (SP332)
A Reserva Florestal doada à cidade de Campinas é um resquício de Mata Atlântica composto por 660 espécies vegetais e 885 espécies animais, numa área de 251 hectares. Administrada pela fundação José Pedro de Oliveira, a Reserva Florestal de Santa Genebra foi declarada ARIE - Área de Relevante Interesse Ecológico pelo Governo Federal em 1985, tendo sido tombada em 1983 pelo Condephatt (Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Arqueológico, Artístico e Turístico do Estado de São Paulo), e pelo Condepacc (Conselho de Defesa do Patrimônio Cultural de Campinas) em 1992 tem acesso restrito a pesquisadores e à educação ambiental monitorada.
A Fundação desenvolve projetos visando a preservação da área e envolve a comunidade através da educação ambiental voltada para alunos das escolas da rede pública e privada, bem como instituições e entidades.
Instalado em uma área de 3 mil metros quadrados, o Borboletário é um complexo composto por um viveiro de borboletas, uma casa de criação, um jardim e um pequeno viveiro de plantas utilizadas para a alimentação das lagartas, permitindo a criação e monitoramento das mais de 600 espécies existentes no local. Essa abundância é justificada pela biodiversidade existente na Reserva.
O Viveiro conta atualmente com mais de 3.000 mudas de espécies nativas e o projeto de reflorestamento desenvolve um trabalho de recuperação das áreas degradadas.
As visitas monitoradas acontecem no último sábado de cada mês às 9h e às 10h30. A entrada é franca e é obrigatório o uso de calça comprida e calçado fechado.
OBSERVATÓRIO MUNICIPAL DE CAMPINAS, SP
Serra das Cabras, s/nº - Distrito de Joaquim Egídio
Telefone: (19) 3298-6566
Correspondência: Rua José Inácio, 14, Centro - CEP 13108-006 - Distrito de Joaquim Egídio
Horário de funcionamento: domingo das 17 às 21h (aberto ao público)
O atendimento às escolas é realizado mediante prévio agendamento, de 2ª a 6ª a partir das 16h
O Observatório Municipal de Campinas, equipamento da Secretaria Municipal de Cultura, Esportes e Turismo, foi inaugurado em 15 de janeiro de 1977, sendo o primeiro no gênero a ser implantado no País. Além das atividades de pesquisa e observacional inerentes a um observatório astronômico, desenvolve ações voltadas para o processo de divulgação com o público em geral e educativa, atendendo estudantes de todos os níveis.
MUSEU UNIVERSITÁRIO PUC-CAMPINAS, SP
Rodovia Don Pedro I, km 136 / 13086-900 / Campinas - SP
Tel: 19 - 3756-7245 / Fax: 19 - 3756-7242
e.mail: museu@puc-campinas.edu.br
site: www.puc-campinas.edu.br
Horário de funcionamento: de 2ª a 6ª das 08h00 às 12h00 e das 13h00 às 17h00
O museu da PUCC data de 16/01/1985. Com uma história construída a partir da pesquisa científica formou-se um acervo de fundamental importância pelo seu volume, datação e diversidade, incluindo etnografia indígena, etnologia, cultura popular, rizicultura do Japão no século XVI, cultura afro-brasileira. Impossibilitado temporariamente de receber visitação pública, o museu disponibilizou ao público escolar e outros segmentos da sociedade exposições itinerantes, projetos e fórum de participação científica-popular.
MARIA-FUMAÇA QUE FAZ O PASSEIO DE CAMPINAS À JAGUARIÚNA
MONUMENTO A CAMPOS SALES
Início da Av. Campos Sales - Centro
Grande monumento de granito cinza com colunas simbólicas e figuras em bronze representando algumas características do governo do homenageado, isto é, a harmonia, o crédito e a abundância. Há também, alegorias representando a lei, o trabalho e a vitória da República. Bem na frente está a figura em bronze de Campos Sales, em atitude que lhe era peculiar. Obra executada pelo escultor, Iolando Mallozi. Inaugurado em 8 de agosto de 1934 na praça Visconde de Indaiatuba (Largo do Rosário), sendo posteriormente o monumento daí removido para o início da Avenida Campos Sales. Manoel Ferraz de Campos Sales nasceu em Campinas em 13 de fevereiro de 1841. Foi advogado, jornalista, vereador à Câmara Municipal de Campinas. Participou ativamente da propaganda Republicana e foi deputado provincial, deputado geral, abolicionista, Ministro da Justiça do governo Provisório Republicano e Presidente da República no quatriênio 1898-1902, destacando-se como restaurador das finanças nacionais.
BOSQUE DOS JEQUITIBÁS EM CAMPINAS, SP
Rua Cel Quirino, 02 - Bosque
Fone: 3231-8795.
O Bosque dos Jequitibás é uma das maiores e mais antigas áreas de lazer da cidade de Campinas, visitada anualmente por aproximadamente 1 milhão de pessoas. Adquirido pelo poder público municipal do Sr. Francisco Bueno de Miranda em 1915, este espaço já se constituía uma área de banhos e passeios. Atualmente o Bosque possui 10 hectares de reserva florestal nativa com várias espécies de plantas cadastradas e um zoológico com 300 espécimes de aves, répteis e mamíferos (como leões, tigres, lobo-guará, cachorro-vinagre, arara-azul, suricatas, hipopótamo, pantera, onça pintada, entre outros), uma pista de corrida, trenzinho, quiosques, lanchonetes e playground, a Casa do Caboclo (réplica em pau-a-pique de moradia rural), o Museu de História Natural, o Aquário Municipal e o Teatro Carlos Maia (especializado em teatro infantil).
Em sua trajetória centenária de espaço de lazer, o Bosque dos Jequitibás mereceu do CONDEPHAAT (Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Arquitetônico, Artístico e Turístico do Estado de São Paulo) em 1970, o tombamento de seu zoológico; do CONDEPACC (Conselho de Defesa do Patrimônio Artístico e Cultural de Campinas) em 1993, o tombamento de todo o conjunto e do IBAMA (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente) em 1995, o reconhecimento de seu zoológico.
foto - Adriana Silva
SEJA BEM VINDO A CIDADE QUE EH PIONEIRA NO TRANSPORTE PÚBLICO SUSTENTÁVEL DE BICICLETA. SEJA BEM VINDO A CAMPINAS.
AQUI A RODOVIA DOM PEDRO I
imagem - Wikipédia
VISÃO GERAL DE CAMPINAS, SP
imagem - Bruno SP
DÉCIMA CIDADE MAIS RICA DO BRASIL, HOJE É RESPONSÁVEL POR PELO MENOS 15 POR CENTO DE TODA A PRODUÇÃO CIENTÍFICA NACIONAL, SENDO O TERCEIRO MAIOR PÓLO DE PESQUISA E DESENVOLVIMENTO BRASILEIRO. TEM TAMBÉM DIVERSOS ATRATIVOS TURÍSTICOS, COM VALOR HISTÓRICO, CULTURAL OU CIENTÍFICO, COMO MUSEUS, PARQUES E TEATROS. A ORQUESTRA SINFÔNICA MUNICIPAL DE CAMPINAS, FUNDADA EM 1974, É CONSIDERADA UMA DAS PRINCIPAIS DO PAÍS.
REGIÃO CENTRAL DA CIDADE DE CAMPINAS, SP
imagem - Wikipédia
NA MANHÃ DE SÁBADO, DIA 22 DE SETEMBRO / 2012, FOI LANÇADO OFICIALMENTE NA CIDADE O PROJETO VIVA BIKE CAMPINAS.
A NOVA OPÇÃO DE TRANSPORTE PÚBLICO SUSTENTÁVEL, AGRADÁVEL E SAUDÁVEL, QUE O MUNICÍPIO ACABA DE INAUGURAR.
AQUI QUANDO DO LANÇAMENTO DO PROJETO VIVA BIKE
imagem - Carlos Bassan
TAMBÉM DURANTE O LANÇAMENTO DO PROJETO ACIMA
imagem - Carlos Bassan
AQUI A LAGOA DO TAQUARAL EM CAMPINAS, SP
imagem - ?
imagem - ?
imagem - ?
imagem - ?
VILA BARÃO GERALDO EM CAMPINAS, SP
imagem - ?
TORRE DE CONTROLE DO AEROPORTO VIRACOPOS EM CAMPINAS, SP
imagem - Wikipédia
CATEDRAL METROPOLITANA DE NOSSA SENHORA DA CONCEIÇÃO. SEDE DA ARQUIDIOCESE EM CAMPINAS, SP
imagem - Wikipédia

PALÁCIO DO JEQUITIBÁ. SEDE DO GOVERNO MUNICIPAL DE CAMPINAS, SP
imagem - Wikipédia
CAIXA D'ÁGUA DE ABASTECIMENTO DA CIDADE
imagem - Wikipédia
O BAIRRO DO CAMBUÍ CONCENTRA A VIDA NOTURNA, COM BARES E RESTAURANTES DA CIDADE DE CAMPINAS, SP
foto - Alexandre battibugli
VISTA DO ENTARDECER EM CAMPINAS, SÃO PAULO
O ESTÁDIO BRINCO DE OURO DA PRINCESA É UM MARCO DE CAMPINAS E É O ESTÁDIO DO GUARANI FUTEBOL CLUBE. É O MAIOR ESTÁDIO DA CIDADE E JÁ POSSUI MUITA HISTÓRIA: ELE FOI INAUGURADO EM 31 DE MAIO DE 1953
A PRAÇA DA CONCÓRDIA FICA NA REGIÃO CENTRAL DO DISTRITO CAMPINEIRO DE CAMPO GRANDE, LOCALIZADA NO BAIRRO PARQUE VALENÇA
VISTA DA REGIÃO DO BAIRRO JARDIM FLAMBOYANT, EM CAMPINAS, UM BAIRRO DE CLASSE MÉDIA ALTA DA REGIÃO LESTE DE CAMPINAS
foto - Alexandre battibugli
CIA PAULISTA DE FORÇA E LUZ EM CAMPINAS, SP
imagem - Wikipédia
ACADEMIA CAMPINENSE DE LETRAS
imagem - Wikipédia
AVENIDA OROZIMBO MAIA
imagem - Wikipédia
SEDE DA REDE BANDEIRANTES DE TELEVISÃO EM CAMPINAS, SP
imagem - Wikipédia
TEMPLO MÓRMON
imagem - Wikipédia
CASA GRANDE. PRIMEIRA EDIFICAÇÃO DE CAMPINAS, SP
imagem - Wikipédia
CASA DE SAÚDE DA CIDADE DE CAMPINAS, SP
imagem - Wikipédia
CENTRO ISLÂMICO. UMA DAS PRINCIPAIS MESQUITAS DO BRASIL COM SEDE EM CAMPINAS, SP
imagem - Wikipédia
TEATRO DO CENTRO DE CONVIVÊNCIA DA CIDADE DE CAMPINAS, SP
imagem - Wikipédia
CICLOVIA
imagem - Wikipédia
CÂMARA MUNICIPAL DE CAMPINAS, SP
imagem - Wikipédia
PONTO DE ÔNIBUS
imagem - Wikipédia
ANTIGA ESTAÇÃO FERROVIÁRIA. HOJE EH O CENTRO CULTURAL DA CIDADE DE CAMPINAS, SP
imagem - Wikipédia
TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DE CAMPINAS, SP
imagem - Wikipédia
ESTÁDIO MOISÉS LUCARELLI - DA PONTE PRETA, EM CAMPINAS, SP
imagem - Wikipédia
MERCADO MUNICIPAL DE CAMPINAS, SP
imagem - Wikipédia
MUSEU DE HISTÓRIA NATURAL EM CAMPINAS, SP
imagem - Wikipédia
BAIRRO NOVA CAMPINAS EM CAMPINAS, SP
imagem - Wikipédia
REGIÃO SUL DA CIDADE DE CAMPINAS, SP
imagem - Wikipédia
TCC - TÊNIS CLUBE DE CAMPINAS
imagem - Wikipédia
PRAÇA CARLOS GOMES NO CENTRO DA CIDADE DE CAMPINAS, SP
imagem - Wikipédia
ESTAÇÃO RODOVIÁRIA EM CAMPINAS, SP
imagem - Wikipédia
RUA HEITOR PENTEADO - REGIÃO LESTE
imagem - Wikipédia
REGIÃO NORTE DA CIDADE
imagem - Wikipédia
SHOPPING IGUATEMI
imagem - Wikipédia
COMPLEXO VIÁRIO
imagem - Wikipédia
VIADUTO SÃO PAULO EM CAMPINAS, SP
imagem - Wikipédia
BOSQUE DOS JEQUITIBÁS EM CAMPINAS, SP
imagem - Wikipédia
ESCOLA PREPARATÓRIA DE CADETES DO EXÉRCITO EM CAMPINAS, SP
imagem - Wikipédia
LABORATÓRIO NACIONAL DE LUZ SÍNCROTRON
imagem - Wikipédia
RODOVIA DOS BANDEIRANTES EM CAMPINAS, SP
imagem - Wikipédia
População estimada 2016 (1) - 1.173.370
Área da unidade territorial 2015 (km²) - 794,571
Densidade demográfica 2010 (hab/km²) - 1.359,60
Código do Município 3509502
Gentílico - campineiro
ORIGEM DO NOME DA CIDADE DE CAMPINAS, SP
ENTRE JUNDIAÍ E MOGI-MIRIM, HAVIA UM POUSO PARA DESCANSO DOS TROPEIROS, QUE RUMAVAM PARA OU RETORNAVAM DE GOIÁS OU CUIABÁ. ESTE LOCAL DE DESCANSO FICOU SENDO CONHECIDO COMO “CAMPINAS DO MATO GROSSO” EM RAZÃO DA EXISTÊNCIA DE TRÊS "CAMPINHOS” EM MEIO A DENSA MATA
Gentílico: campineiro
HISTÓRICO DA CIDADE DE CAMPINAS, SP
A área em que hoje se acha instalada a cidade de Campinas, conta com pouco mais de 260 anos de história colonial/imperial/republicana e com milhares de anos de história indígena.
Nos marcos de sua formação colonial, a cidade de Campinas surgiu na primeira metade do século XVIII como um bairro rural da Vila de Jundiaí. Localizado nas margens de uma trilha aberta por paulistas do Planalto de Piratininga entre 1721 e 1730 (trilha que seguia em direção às recém descobertas minas dos Goiases), o povoamento do "Bairro Rural do Mato Grosso" teve início com a instalação de um pouso de tropeiros nas proximidades da "Estrada dos Goiases". O pouso das "Campinas do Mato Grosso" (erguido em meio a pequenos descampados ou "campinhos", em uma região de mata fechada) impulsionou o desenvolvimento de várias atividades de abastecimento e promoveu uma maior concentração populacional, reunindo-se neste bairro rural em 1767, 185 pessoas.
No mesmo período (segunda metade do século XVIII), ganhava forma também uma outra dinâmica econômica, política e social na região, associada à chegada de fazendeiros procedentes de Itú, Porto Feliz, Taubaté, entre outras. Estes fazendeiros buscavam terras para instalar lavouras de cana e engenhos de açúcar, utilizando-se para tanto de mão de obra escrava. De fato, foi por força e interesse destes fazendeiros, ou ainda, por interesse do Governo da Capitania de São Paulo, que o bairro rural do Mato Grosso se fez transformado em Freguesia de Nossa Senhora da Conceição das Campinas do Mato Grosso (1774); depois, em Vila de São Carlos (1797), e em Cidade de Campinas (1842); período no qual as plantações de café já suplantavam as lavouras de cana e dominavam a paisagem da região.
Os cafezais, por sua vez, nasceram do interior das fazendas de cana, impulsionando em pouco tempo um novo ciclo de desenvolvimento da cidade. A partir da economia cafeeira, Campinas passou a concentrar um grande contingente de trabalhadores escravos e livres (de diferentes procedências), empregados em plantações e em atividades produtivas rurais e urbanas. No mesmo período (segunda metade do século XVIII), a cidade começava a experimentar um intenso percurso de "modernização" dos seus meios de transporte, de produção e de vida, permanecendo vivo até hoje na memória da cidade, aspectos diversos destas transformações.
Com a crise da economia cafeeira, a partir da década de 1930, a cidade "agrária" de Campinas assumiu uma fisionomia mais industrial e de serviços. No plano urbanístico, por exemplo, Campinas recebeu do "Plano Prestes Maia" (1938), um amplo conjunto de ações voltado a reordenar suas vocações urbanas, sempre na perspectivas de impulsionar velhos e novos talentos, como o de pólo tecnológico do interior do Estado de São Paulo. 
No mesmo percurso, a cidade passou a concentrar uma população mais significativa, constituída de migrantes e imigrantes procedentes das mais diversas regiões do estado, do País e do mundo, e que chegavam à Campinas atraídos pela instalação de um novo parque produtivo (composto de fábricas, agro-indústrias e estabelecimentos diversos). Entre as décadas de 1930 e 1940, portanto, a cidade de Campinas passou a vivenciar um novo momento histórico, marcado pela migração e pela multiplicação de bairros nas proximidades das fábricas, dos estabelecimentos e das grandes rodovias em implantação - Via Anhanguera, (1948), Rodovia Bandeirantes (1979) e Rodovia Santos Dumont, (década de 1980).
ESTA EH A BANDEIRA DA CIDADE DE CAMPINAS, SÃO PAULO
ESTE EH O BRASÃO DO MUNICÍPIO DE CAMPINAS, SÃO PAULO

VALEU PELA VISITA. SEMPRE VOLTE



fontes / fotos - Wikipédia / Thymonthy Becker / viajeaqui.abril.com.br / Portal da Prefeitura Municipal  de Campinas, SP / IBGE / 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

5 ESTRADAS BRASILEIRAS QUE VALE A PENA DIRIGIR POR ELAS - Viajar de carro pode ser muito bom, se for por uma dessas estradas. Confira cinco trechos que agradam tanto quanto o destino final de suas férias

CONHEÇA 05 ESTRADAS QUE VALE A PENA VOCÊ VIAJAR DE CARRO POR ELAS. Há quem diga que o importante não é o destino final, e sim o caminho até lá. Em uma viagem de carro, não costuma ser bem assim, considerando o péssimo estado do asfalto de nossas estradas, além do custos do pedágio, motoristas ruins e a falta de uma boa paisagem. Mesmo com todos esses problemas, é possível aproveitar um passeio automotivo pelo Brasil em uma das cinco estradas escolhidas pela Hertz, empresa especializada em aluguel de veículos: Confira ESTRADA REAL / MINAS GERAIS / RIO DE JANEIRO / SÃO PAULO  Também conhecida como Caminho Real, é uma das estradas mais famosas do Brasil, por ser um dos principais pontos turísticos do País. Tem 1.630 quilômetros de extensão, passando por Minas Gerais, Rio de Janeiro e São Paulo. Motivos não faltam para visita-la, com um circuito de 179 cidades históricas, passando por belas paisagens formadas pelos trechos de mata atlântica. Tem até atividades fora do carro, como caminhada…

VIRGINÓPOLIS, MINAS GERAIS - Alem da festa da Jabuticaba que acontece anualmente, a cidade possui uma das maiores escadarias de igreja do mundo, com mais de 500 degraus

CONHEÇA A CIDADE DE "VIRGINÓPOLIS", MINAS GERAIS, BRASIL A cidade é regionalmente conhecida pela tradicional Festa da Jabuticaba, que ocorre anualmente em setembro. Um aspecto interessante é que, apesar da festa, a cidade não se configura como grande produtor da fruta.  Outro aspecto cultural interessante é a presença da Capela de Nossa Senhora do Patrocínio, que possui uma das maiores escadarias de igreja do mundo, com mais de 500 degraus, construídos pelos próprios moradores da cidade em mutirões realizados no fim da década de 1980.  CASARÃO NA CIDADE DE VIRGINÓPOLIS, MG(asminasgerais.com.br) CASARÃO EM VIRGINÓPOLIS, MG (asminasgerais.com.br) CENTRO DA CIDADE DE VIRGINÓPOLIS, MG (asminasgerais.com.br) PRAÇA EM VIRGINÓPOLIS, MG (asminasgerais.com.br) VIRGINÓPOLIS, MG(asminasgerais.com.br)
CASARÃO EM VIRGINÓPOLIS, MG(asminasgerais.com.br)
PRAÇA EM VIRGINÓPOLIS, MG(asminasgerais.com.br)
RUA CENTRAL DA CIDADE DE VIRGINÓPOLIS, MG(asminasgerais.com.br)
UMA DAS MAIORES ESCADARIAS …

REPRESA DE FURNAS, SÃO JOSÉ DA BARRA, MINAS GERAIS - Em 1963 fecharam o túnel que criou praias, formou cânions, inundou vilarejos mudando para sempre a história de 34 cidades mineira e formando o espetacular “Mar de Minas”

CONHEÇA A "REPRESA DE FURNAS", SÃO JOSÉ DA BARRA, MINAS GERAIS, BRASIL foto - Thymonthy Becker No dia 9 de janeiro de 1963 o túnel que desviou o curso do rio Grande para a construção da Usina de Furnas foi fechado e as águas que formaram um dos maiores reservatórios do mundo, criou praias, formou cânions e cachoeiras inundou vilarejos e mudou para sempre a história dos 34 municípios que ficam ao longo dos 1.440 km2 de extensão do Lago de Furnas. (Thymonthy Becker) A sede do município de Guapé ficou praticamente submersa, o que levou à construção de uma nova sede em local definido pela população. O distrito de São José da Barra, então pertencente a Alpinópolis e emancipado em 1994, ficou integralmente debaixo das águas e deu lugar à "Nova Barra", que a pedido do padre Ubirajara Cabral, pároco local, foi construída pela Central Elétrica de Furnas na forma de um banjo. (Thymonthy Becker) A maioria dos municípios possuía vocação agropecuária, mas com o alagamento das ár…

MONUMENTO HOLGER DANSKE, DINAMARCA - A tradição diz que a estátua ganhará vida quando a Dinamarca se encontrar em grande perigo e salvará a nação

CONHEÇA O "HERÓI LENDÁRIO DA DINAMARCA - HOLGER DANSKE ", DINAMARCA 
Explorar as criptas e catacumbas do Castelo de Kronborg é uma grande experiência. Escondido no porão do castelo, você vai conhecer o dinamarquês Holger (Holger Dansk), uma imponente estátua de pedra. Holger o dinamarquês, é uma figura lendária na cultura dinamarquesa. Se a Dinamarca se encontrar em apuros, ele vai acordar e defendê-la! HOLGER DANSKE, OU HOLGER, O DINAMARQUÊS, É UM HERÓI LENDÁRIO DA DINAMARCA. A PRIMEIRA REFERÊNCIA QUE TEMOS SOBRE A SUA EXISTÊNCIA APARECE EM ANTIGOS POEMAS FRANCESES, DE MEADOS DO SÉCULO XI. DE ACORDO COM A LENDA, ERA FILHO DE GODOFREDO, REI DA DINAMARCA. O SEU FILHO FOI MORTO POR CARLOS, O JOVEM, FILHO DE CARLOS MAGNO; EM BUSCA DE VINGANÇA, PROCUROU-O E MATOU-O. SÓ POR POUCO O IMPEDIRAM DE MATAR O PRÓPRIO CARLOS MAGNO. RESISTIU A CARLOS MAGNO DURANTE SETE ANOS, MAS FEZ A PAZ PARA LUTAR AO LADO DELE CONTRA OS SARRACENOS. DURANTE ESSA BATALHA MATOU O GIGANTE BREHUS. OS BARALHOS …

ITUIUTABA, MINAS GERAIS - Com vários atrativos turísticos como cachoeiras, trilhas, museu, parques. artesanato regional e a famosa cachaça artesanal

CONHEÇA A CIDADE DE "ITUIUTABA", MINAS GERAIS, BRASIL BEM VINDO A CIDADE DE ITUIUTABA, MG. PORTAL DO TRIÂNGULO MINEIRO foto - ? População estimada 2016 (1) - 103.945 Área da unidade territorial 2015 (km²) - 2.598,046 Densidade demográfica 2010 (hab/km²) - 37,40 Código do Município 3134202 Gentílico - ituiutabano Prefeito 2017 / FUED JOSE DIB ORIGEM DO NOME O nome da cidade eh de origem indígena: I - rio, TUIU ­barrento; TABA - povoação, cidade. “Cidade do rio barrento”
Gentílico: ituiutabano HISTÓRICO Ituiutaba é uma fusão de vocábulos tupis que significa "povoação do rio Tijuco". Os primitivos habitantes do município eram ameríndios, pertencentes ao grupo Gê, também chamados caiapós. Uma das tribos que deixaram fama na região foi a dos panariás, muito bem estudada por Alexandre Barbosa, de Uberaba. Por fim ela foi aldeada na atual povoação de São Francisco de Sales, às margens do Rio Grande, no vizinho município de Campina Verde. Os panariás - assinala o his…

SERRA DO NAVIO, AMAPÁ - A História da Serra do Navio remonta aos anos 1950. A região era rica em manganês e outros minérios. Por isso, a brasileira ICOMI, com sede em Belo Horizonte e atuação em Minas Gerais, foi escolhida para explorar o minério e construir a vila operária, que daria origem à cidade de Serra do Navio. Cada vila tinha 330 casas, prédios coletivos (escolas, hospitais, refeitórios), abrigando até 1.500 pessoas, entre trabalhadores e familiares. Tinha ruas largas, postes de concreto para a fiação elétrica e telefônica, calçadas, parques, clubes com piscina, quadras esportivas, restaurante e lanchonete, drenagem de águas das chuvas e tratamento de água e esgoto. Todas as casas tinham mais de 90m² e contavam com saneamento e energia elétrica, proveniente de geradores da ICOMI.

CONHEÇA A CIDADE DE "SERRA DO NAVIO", AMAPÁ, BRASIL CONHEÇA A FAMOSA "LAGOA AZUL" DE SERRA DO NAVIO, AP A história da Lagoa Azul se mistura à criação da Serra do Navio e à atividade de exploração na década de 1950 A Amazônia é conhecida pelos rios, igarapés e cachoeiras. Mas, a maioria das pessoas nem imaginam que aqui existam lagoas de águas azul turquesa. A 208 quilômetros de Macapá, capital do Amapá, fica a Lagoa Azul, um paraíso que nasceu de uma mina abandonada. O lugar fica próximo à Vila Serra do Navio, cidade criada na década de 1950 para abrigar os trabalhadores de uma empresa de mineração. A lagoa azul e o passado da história da Serra do Navio estão entrelaçados. De acordo com a prefeitura da cidade, a cor marcante da lagoa, em tom azul anil, acontece por conta dos minérios da região especialmente o carbonato de manganês. O lugar era uma mineração. Hoje é possível chegar até lá através de trilhas ou de carro. A região é cercada por uma floresta tropical. O…

MONJOLOS, MINAS GERAIS - O município possui alto potencial de ecoturismo, pois conta com diversas cachoeiras, corredeiras, grutas e trilhas, todas cercadas por uma vasta e bela vegetação e que proporcionam deliciosos passeios de bike, motos, jipes ou até mesmo simples caminhadas.

CONHEÇA A CIDADE DE "MONJOLOS", MINAS GERAIS, BRASIL Situada na região central mineira, na Bacia do Rio das Velhas em um vale da Serra do Cabral, Monjolos integra, além da Estrada Real, o Circuito dos Diamantes.  A 265 km da capital mineira, o município possui alto potencial de ecoturismo, pois conta com diversas cachoeiras, corredeiras, grutas e trilhas, todas cercadas por uma vasta e bela vegetação e que proporcionam deliciosos passeios de bike, motos, jipes ou até mesmo simples caminhadas.
Rio Pardinho em Monjolos, MG(Instituto estrada Real)  A Área de Preservação Ambiental do Vale do Fundo apresenta uma densa mata virgem banhada por deleitáveis nascentes e cascatas. Ainda pouco explorada, a Gruta do Pau-Ferro possui grandes galerias com estalactites e estalagmites.  A cidade ainda possui um Centro de Artesanato, onde é exposto e vendido todo o artesanato da região. A Igreja Matriz Nossa Senhora do Livramento, a Ponte Férrea do Rio Pardo e o Monumento a Monjolos também aju…

CARRANCAS, MINAS GERAIS - Um pequeno paraíso conhecido como Terra das Cachoeiras pois possui mais de 120 quedas d'água na Estrada Real. Considerada um dos novos pólos de Ecoturismo, é um lugar ideal para a prática de Montain Bike, Trekking e outros esportes que lhe propiciam o contato com a natureza. Tem o grande poço da esmeralda, além das grutas da toca e da cortina, ainda pode-se observar pinturas rupestres e um escorregador com cerca de dez metros que termina com um divertido mergulho.

CONHEÇA A CIDADE DE "CARRANCAS", MINAS GERAIS, BRASIL

MUITO BEM VINDO AO PARAÍSO. BEM VINDO A CARRANCAS. MINAS EH ISTO E MUITO MAIS. imagem "?" Com mais de 50 cachoeiras, a cidade está voltada para o ecoturismo – suas belas paisagens frequentemente servem de cenário para novelas. Há quedas d’água de fácil acesso, mas as mais bonitas ficam escondidas na mata fechada, aonde só se chega por trilhas (que devem ser percorridas com a ajuda de guia). Entre novembro e março, a chuva torna as cachoeiras perigosas. A maioria das pousadas está próxima de grutas e cachoeiras, e muitas têm piscinas naturais. Foto - ?
POÇO DO CORAÇÃO
O acesso é tranquilo: pegue a Estrada para Itutinga, entre à esquerda após a primeira ponte para chegar ao Complexo da Toca. O carro fica na portaria, e você segue a trilha até o para o escorregador (é bom ponto para banho, ao lado da Gruta da Toca). A partir dele, suba margeando o rio: há vários poços e pequenas quedas até a principal atração local, a …

BOM JARDIM DE MINAS, MINAS GERAIS - Típica cidade mineira, com povo hospitaleiro, de clima ameno e muito aconchegante, traz no bojo de sua historia uma origem bucólica e religiosa com inúmeras atrações turísticas

CONHEÇA A CIDADE DE "BOM JARDIM DE MINAS", MINAS GERAIS, BRASIL Foto - Thymonthy Becker  BEM VINDO A CIDADE DE BOM JARDIM DE MINAS. PORTAL DA SERRA DA MANTIQUEIRA foto - Thymonthy Becker População estimada 2016 (1) - 6.648 Área da unidade territorial 2015 (km²) - 412,021 Densidade demográfica 2010 (hab/km²) - 15,78 Código do Município 3107505 Gentílico - bom-jardinense Prefeito 2017 / SERGIO MARTINS ORIGEM DO NOME O TOPÔNIMO ORIGINOU-SE DO NOME DA FAZENDA BOM JARDIM, PIONEIRA DA COMUNIDADE, E DO BELO "JARDIM" NELA CONSTRUÍDO PELOS SEUS PROPRIETÁRIOS. Bom Jardim de Minas Minas Gerais - MG HISTÓRICO O território onde se acha localizado o município, foi habitado por silvícolas de diversas tribos não identificados devidamente. Em 1770, Manoel Arriaga de Oliveira, sua mulher e seis filhos, chegaram à região, fundaram uma colônia que chamaram Campo Vermelho, tornando-se os primeiros moradores do lugar. O núcleo sofreu vários ataques dos índiso, sendo morto o filho do fundad…

MARILÂNDIA, ITAPECERICA, MINAS GERAIS - Com altitude acima de 1.000 metros, cercada de paisagens que são verdadeiros cartões postais e muita história para você viver neste paraíso

CONHEÇA O DISTRITO DE "MARILÂNDIA", ITAPECERICA, MINAS GERAIS, BRASIL
Estação Rodoviária de Marilândia, MG MARILÂNDIA / MINAS GERAIS
foto - Thymonthy Becker  BEM VINDO AO DISTRITO DE MARILÂNDIA, MG. NO CENTRO OESTE DO ESTADO DAS MINAS GERAIS. AQUI, CHEGANDO NO DISTRITO. foto - Thymonthy Becker MARILÂNDIA EH UM ANTIGO DISTRITO QUE EMBORA ESTEJA PRÓXIMO A DIVINÓPOLIS, PERTENCE A CIDADE DE ITAPECERICA O DISTRITO TEM APROXIMADAMENTE 4.000 HABITANTES (FONTE - PEDRO GUIMARÃES) O DISTRITO ESTÁ A 780 QUILÔMETROS DE BRASÍLIA. ESTA À 170 QUILÔMETROS DA CAPITAL DAS MINAS GERAIS ESTÁ À 25 QUILÔMETROS DE DIVINÓPOLIS A HISTÓRIA DO DISTRITO DE MARILÂNDIA, MINAS GERAIS  A história de Marilândia começa como a maioria das cidades das Minas Gerias, com a construção de uma igreja. Um fazendeiro, dono das terras onde hoje encontra-se o distrito, determinou que seus escravos construíssem um santuário e que este fosse dedicado a nossa senhora do desterro da volta. O santuário foi construído no alto da …