Pular para o conteúdo principal

ZURIQUE, SUÍÇA – ROTEIRO DE 24 HORAS - Zurique, uma cidade de curtas distâncias, destaca-se por seu histórico de significativos movimentos culturais e políticos. Talvez Zurique não seja o seu sonho de consumo em termos de viagem, uma vez que é mais conhecida como o reduto dos banqueiros. Mas há vários motivos para prestar mais atenção na cidade mais rica da Suíça.




ROTEIRO DE 24 HORAS EM ZURIQUE, SUÍÇA - OLHANDO DA JANELA DO TREM
Zurique, uma cidade de curtas distâncias, destaca-se por seu histórico de significativos movimentos culturais e políticos. Talvez Zurique não seja o seu sonho de consumo em termos de viagem, uma vez que é mais conhecida como o reduto dos banqueiros. Mas há vários motivos para prestar mais atenção na cidade mais rica da Suíça. 
Se a austera beleza da arquitetura e o rio Limmat ainda não são razões suficientes para convencer um viajante de seu potencial, é bom lembrar que Zurique também é a capital cultural do país — a cidade foi o centro da Reforma Protestante Suíço-Alemã liderada por Ulrich Zwingli e o berço do dadaísmo no início do século 1920. 
Para muita gente, Zurique é um lugar para uma rápida viagem de negócios ou uma simples parada, várias vezes a caminho dos resorts de esqui ou de qualquer outro destino da Europa. Porém, a mistura de locais históricos, excelentes espaços de arte e restaurantes estilosos fazem com que esse seja um agradável destino para o fim de semana. 
A cidade não se parece nem com Londres — onde o grande Palácio de Buckingham está sempre lotado de turistas —, nem com Paris, onde a abundante arquitetura domina a paisagem e multidões disputam espaço na Champs Elysées. Zurique, uma cidade de curtas distâncias, destaca-se por seu histórico de significativos movimentos culturais e políticos. Possui cafés admiráveis e alguns dos chocolates mais famosos do mundo são feitos por lá. Apesar de não ser prioridade para fins hedonistas, com certeza vale a pena fazer um esforço para passar uma ou duas noites na cidade. 
Veja, na galeria abaixo, planos e locais para aproveitar o melhor de Zurique em 24 horas: 
DELISH CAFÉ: IMPERDÍVEIS CINNAMON ROLLS 
Quando o tempo é curto, fique em Old Town 
Comece o dia com um café da manhã no Delish Café. Esse lugar simples — mas moderno — possui um balcão com várias opções de café da manhã, de bircher muesli (um prato de cereal completo, com aveia, grãos, leite, iogurte e frutas frescas) a frios e assados. O café é bom e há várias opções de pratos feitos com ovos. A refeição é popular pela oferta de cinnamon rolls — uma espécie de pão doce de canela bem mais leve do que os similares suecos 
MÜNSTERBRUCKE E IGREJA FRAUMUNSTER AO FUNDO: CONEXÃO DO NÚCLEO HISTÓRICO DA CIDADE MEDIEVAL DE ZURIQUE 
Passe a manhã visitando os lugares históricos espalhados pela cidade. Ande por Niederdorf em direção à Grossmünster, um dos pontos de referência mais importantes de Zurique. Foi o epicentro da Reforma Suíço-Alemã no século 16. Atravesse a ponte Münsterbrücke (Munster Bridge) para o outro lado do rio e passe na igreja Fraumunster. Lá, você encontrará os cinco vitrais pintados pelo pintor russo-francês Marc Chagall, ilustrando as histórias cristãs. Também vale a pena prestar atenção na janela de vidro chamada de “The Heavenly Paradise” (1945), obra do pintor suíço Augusto Giacometti (não confunda com Alberto, sobrinho de Augusto). Continue pela St. Peter’s Church, onde fica a maior torre com relógio da Europa (8,7 metros) 
BAHNHOFSTRASSE, A AVENIDA DAS COMPRAS 
Cerca de 90 metros ao norte, Lindenhof oferece belas vistas da cidade. A oeste está Bahnhofstrasse, a principal avenida e também uma das mais caras para compras do mundo. Mais ao sul, ela se torna ainda mais exclusiva. Afastando-se da rua principal está Storchengasse, repleta de lojas de designers 
AUGUST, RESTAURANTE NO INTERIOR DO CINCO ESTRELAS WIDDER HOTEL 
Aproveite o passeio para experimentar as excelentes trufas da Confiserie Teuscher. Estabelecida em 1932 na cidade, o local é venerado por ter criado um dos melhores chocolates do mundo. Mas é melhor não se empolgar muito com os doces e guardar o apetite para um almoço no AuGust. Esse restaurante/cervejaria de luxo de estilo casual está localizada no cinco estrelas Widder Hotel. Se o clima permitir, uma dica é se sentar do lado de fora, mas a parte interna é extremamente agradável graças à rústica decoração preta e branca. Pelas salsichas penduradas no teto, você percebe que o grande destaque são os pratos à base de carne sob o conceito “nose-to-tail”, que prega o reaproveitamento total do animal. O local serve, ainda, café da manhã e jantar, mas o horário do almoço, principalmente nos finais de semana, é o mais animado, com elegantes famílias e estilosos grupos e casais 
KUNSTHAUS ZÜRICH: DIVERSIDADE DE OBRAS 
Depois do almoço, passe a tarde no Kunsthaus Zürich, do outro lado do rio. Mais do que a diversidade de mostras especiais durante o ano, ele hospeda obras de arte da Idade Média. Vale a pena visitá-lo principalmente por sua enorme coleção de arte dos séculos 19 e 20, que inclui obras do impressionismo francês, dadaísmo, surrealismo e, em especial, a coleção mais abrangente de Alberto Giacometti já vista em um museu 
CAFÉ SPRUNGLI: CHÁ, CAFÉ, DOCES 
Depois de estar culturalmente saciado, vá a uma das grandes cafeterias de Zurique para um copo de chá ou café. O costume observado nesses estabelecimentos é uma importante parte da sociedade e a cidade está repleta de boas escolhas, incluindo o renomado Cafe Sprüngli (famoso por seus chocolates) e as cafeterias intimistas ao estilo francês 
CAFE ODEON E SEUS FAMOSOS CLIENTES 
Perto de Kunsthaus, o tradicional Cafe Odeon é uma boa escolha graças a sua longa lista de clientes famosos como Albert Einstein, Stefan Zweig, James Joyce, Somerset Maugham, Benito Mussolini e Vladimir Lenin. Além do café, serve pratos como hambúrgueres e peixe grelhado 
SCHWARZENBACH KOLONIALWAREN: A LOJA TEM VENDIDO CHÁS E CAFÉS DE QUALIDADE DESDE 1864 
Niederdorfstrasse, em Old Town, abriga muitos cafés. Se você tiver a oportunidade de ir ao Schwarzenbach Teecafe para experimentar sua fina seleção de chás e cafés, não esqueça de aproveitar para entrar no Schwarzenbach Kolonialwaren bem ao lado, uma loja colonial de mercadorias administrada pela mesma família desde 1864. É um lugar excelente para comprar café, chás exóticos, frutas secas de lugares distantes e muito mais 
CABARET VOLTAIRE: BERÇO DO DADAÍSMO 
Descendo a rua, alguns metros adiante está o Cabaret Voltaire, local de nascimento do dadaísmo. Nesse clube noturno, um grupo de escritores e artistas costumava se reunir ao redor do poeta alemão Hugo Ball. Era o lugar certo para refugiados intelectuais de toda a Europa, assim como jovens artistas de Zurique que não suportavam mais o que estava acontecendo no velho continente durante os terríveis anos da Primeira Guerra Mundial. Lá, Hugo Ball leu o Manifesto Dadaísta em 1916, junto de seus companheiros contrários às guerras e instituições. Eles liam poemas e faziam apresentações musicais. Como café, centro de performances e loja, o estabelecimento comemorou um século de existência em 2016 
KRONENHALLE, ARTE E CULINÁRIA 
Escolher um restaurante para encerrar o dia não será uma tarefa fácil, já que Zurique possui opções excelentes. Para uma experiência única, no entanto, não há nada como o Kronenhalle 
Aberto em 1924 por Hulda e Gottlieb Zumsteg em uma antiga cervejaria, ele logo se tornou um local notável para artistas e intelectuais jantarem. Mas foi o filho deles, Gustav, que juntou a impressionante coleção de arte que hoje é vista nas paredes. Picasso, Braque e Rauschenberg foram alguns dos mais famosos clientes; Miró e Chagall eram amigos próximos da família. O único problema é que não será muito fácil se concentrar em seu bife de vitela quando estiver sentado ao lado de trabalhos dos mais celebrados artistas do início do século 20, incluindo Matisse e Kandinsky, entre muitos outros 
BAUR AU LAC: EXPERIÊNCIA INDISPENSÁVEL 
Hospede-se no hotel Baur au Lac para uma experiência inesquecível. O estabelecimento fica a poucos passos do luxuoso bairro de compras ao lado da Bahnhofstrasse, mas com vista para os Alpes e para o Lago de Zurique. Parece um retiro relaxante nas montanhas. Com uma estrela Michelin, o Pavillon é um dos restaurantes mais sofisticados da cidade. A rotunda com janelas de vidro, desenhadas pelo designer francês Pierre-Yves Rochon, mostra uma bela paisagem do rio 
WIDDER HOTEL, PAISAGEM E GASTRONOMIA 
O Widder Hotel é outro hotel cinco estrelas. Tem uma aparência discreta, porém mistura conforto e estilo em seu interior e ostenta uma localização central, perto de Lindenhof, com visão da cidade e da área de compras. É lá que fica o AuGust 
MARKTGASSE HOTEL: LOCALIZAÇÃO ESTRATÉGICA 
Já o Marktgasse Hotel está bem localizado em Old Town, perto de muitos pontos históricos. Tem decoração e instalações minimalistas, mas possui detalhes de qualidade, como produtos de higiene Aesop nos banheiros. O estabelecimento abriga o Baltho Kuche & Bar — um polido e estiloso restaurante — e o popular Delish Café, onde café da manhã e almoço podem ser pedidos no balcão 

Fonte dos textos e fotos: forbes.uol.com.br / msn.com / Thymonthy Becker / Charlie Styforlamber / 


VALEU POR VIAJAR COM A GENTE - SEMPRE VOLTE 


Comentários

Postar um comentário

VALEU POR VIAJAR COM A GENTE

Páginas que receberam mais visitas

BAEPENDI, MINAS GERAIS - A terra de "Nhá Chica". Na natureza preservada no município estão cerca de 40% do parque ecológico do papagaio, é local ideal para fazer trilhas e acampar em paradisíacos lugares. Baependi é uma das poucas cidades que podem ser visitadas durante qualquer época do ano, sem se preocupar com a programação que irá encontrar pois, o verão é bem definido, sendo um convite para se deslumbrar com as mais de cinqüenta cachoeiras que cercam a cidade e o inverno pouco chuvoso propicia inúmeras opções para enfrentar trilhas e acampar em paradisíacos lugares

COLORADO, RIO GRANDE DO SUL - Colorado é uma pequena cidade do Alto Jacuí. Fundada por imigrantes italianos e alemães. O espetáculo, belezas naturais, cores, aromas que seduzem à primeira vista. O município tem como base da economia a produção agrícola. A região possui uma relação muito próxima com as águas e com a geração de energia elétrica, a partir da formação do maior lago artificial do Estado – os Alagados do Passo Real e da Barragem de Ernestina. Bonitas e agradáveis, as cidades proporcionam atrações diversificadas, eventos, muitas festas, gastronomia, artesanato.

REPRESA DE FURNAS, SÃO JOSÉ DA BARRA, MINAS GERAIS - No dia 9 de janeiro de 1963 o túnel que desviou o curso do rio Grande para a construção da Usina de Furnas foi fechado e as águas que formaram um dos maiores reservatórios do mundo, criou praias, formou cânions e cachoeiras, inundou vilarejos e mudou para sempre a história dos 34 municípios que ficam ao longo dos 1.440 km2 de extensão do Lago de Furnas que abrange também parte do Parque Nacional da Serra da Canastra. O Lago de Furnas, também conhecido como "O MAR DE MINAS", é quatro vezes maior que a Baía de Guanabara, no Rio de Janeiro

BRASÍLIA, DF, BRASIL - Brasília é formada por gente de todos os lugares, todas as idades e de muitas gerações. É uma mistura de sotaques do Nordeste, Sudeste, Norte e Sul do país e até de estrangeiros. Por conta de seu rápido crescimento, já é a quarta cidade mais populosa do país. A maioria dos moradores, 52%, é mulher e tem em média 30 anos. Os primeiros habitantes que chegaram a Brasília vieram, principalmente, atraídos pelos empregos na construção civil e ajudaram na construção da capital. Eles eram chamados de candangos e aqui construíram e criaram famílias

TOMBOS, MINAS GERAIS - Na cachoeira três tombos, verdadeira obra da natureza de imensurável beleza que constitui um cartão postal da cidade com 62 metros de altura. A Gruta Pedra Santa localizada no distrito de Catuné, uma obra construída pela própria natureza. Ao longo do tempo a grande pedra foi desintegrando-se e formou-se um grande salão, onde ergueu-se a capela em Honra a Nossa Senhora de Lourdes. Praças diversas, museu municipal que funciona na antiga estação ferroviária, usina hidrelétrica de Tombos e os dois distritos “Catuné” e “Água Santa” valem uma visita à cidade de Tombos

SERRA DO NAVIO, AMAPÁ - A História da Serra do Navio remonta aos anos 1950. A região era rica em manganês e outros minérios. Por isso, a brasileira ICOMI, com sede em Belo Horizonte e atuação em Minas Gerais, foi escolhida para explorar o minério e construir a vila operária, que daria origem à cidade de Serra do Navio. Cada vila tinha 330 casas, prédios coletivos (escolas, hospitais, refeitórios), abrigando até 1.500 pessoas, entre trabalhadores e familiares. Tinha ruas largas, postes de concreto para a fiação elétrica e telefônica, calçadas, parques, clubes com piscina, quadras esportivas, restaurante e lanchonete, drenagem de águas das chuvas e tratamento de água e esgoto. Todas as casas tinham mais de 90m² e contavam com saneamento e energia elétrica, proveniente de geradores da ICOMI.

IGATU, ANDARAÍ, BAHIA - Eh uma verdadeira cidade de pedra. "Sagrada" pra quem viveu lá durante o auge do ciclo do diamante. O trajeto até a vila já é uma atração: a estrada de acesso pela BA-142 é cheia de mirantes naturais. Ao chegar, a impressão é de ter voltado no tempo, quando igatu era chamada de Xique Xique e famosa pela extração de diamantes. Hoje não há farmácias, o hospital mais próximo fica em Andaraí, a 12 km. Em outros tempos quem diria? Cabarés, cassinos, lojas, cadeia, cartório, cinema...

RIO DE JANEIRO, BRASIL - Do primeiro ao último minuto do ano, não falta o que fazer, o que visitar e o que rever no Estado do Rio de Janeiro, que não por acaso ostenta o rótulo de Maravilhoso. Além das praias e de seus outros dois ícones geográficos – o Corcovado e o Pão de Açúcar – o Rio vem ganhando uma série de atrativos culturais e gastronômicos. Quem deixa a capital e percorre o litoral fluminense encontra praias de beleza raríssima. Ao norte, na Região dos Lagos, estão as dunas de Cabo Frio, as águas translúcidas e frias de Arraial do Cabo, boas para mergulho, a badalação de Búzios e as trilhas rurais de Rio das Ostras

GRAMADO, RIO GRANDE DO SUL - Faltava neve à Gramado para que ela assumisse de vez o título de “Suíça brasileira”. Não falta mais: o Snowland, primeiro parque de neve artificial indoor das Américas, trouxe esportes de inverno à cidade, que já era famosa pelas construções enxaimel (aquelas de paredes esquadrinhadas com tirantes de madeira), pelas fondues nos bons restaurantes suíços e pelo climinha gostoso da Serra Gaúcha.

CAMPO BELO, MINAS GERAIS - A primeira cidade do Brasil a ter um time de Rugby (Campo Belo Rugby - CBR) A cidade tem paisagens deslumbrantes com campos a perder de vista. Ideal para a prática de esportes de aventura, ecoturismo, esportes náuticos com várias cachoeiras, praias de água doce além da tradicional e boa comida mineira. Uma cidade tranquila, acolhedora com boas opções para hospedagem