Pular para o conteúdo principal

NOVA YORK, NOVA YORK, ESTADOS UNIDOS - A mais rica e influente cidade do planeta pulsa dinamismo e agito cultural. Você já viu essas ruas, praças e edifícios em dezenas de filmes, mas uma visita in loco é sempre um encontro com o inusitado e o fascinante.




CONHEÇA A CIDADE DE "NOVA YORK", NEW YORK, ESTADO UNIDOS DE AMÉRICA
Nova York, a mais rica e influente cidade do planeta pulsa dinamismo e agito cultural. Você já viu essas ruas, praças e edifícios em dezenas de filmes, mas uma visita in loco é sempre um encontro com o inusitado e o fascinante. É impressionante perceber que a verticalidade de seus arranha-céus, como o Empire State Building, combina perfeitamente com as linhas horizontais da Brooklyn Bridge ou os gramados do Central Park. Os musicais nas casas ao longo da Broadway complementam a grandiosidade de super-museus como o MoMA, o Metropolitan e o New Museum ou os disputados eventos esportivos em templos sagrados como o Yankee Stadium e o Madison Square Garden. 
As praias de Nova York não têm a beleza das praias brasileiras, mas podem ser uma boa opção para tomar sol e se refrescar durante o verão
Pôr do sol no East River State Park, com a vista de Manhattan ao fundo
Seus restaurantes estão entre os melhores do mundo, não importa a especialidade, assim como seus hotéis. Aliás, hospedagem aqui é um dos custos mais altos para os viajantes. Para circular pela Big Apple abuse das linhas do metrô, sempre práticas e perto das melhores atrações, e evite os táxis para não correr o risco de ficar preso no famoso trânsito local. As opções de compras são as mais variadas que se pode imaginar, de brinquedos a roupas, de eletrônicos a livros raros, afinal não há cidade que melhor simbolize o capitalismo que Nova York, afinal, ícones como Wall Street e a Nasdaq estão aqui. 
Pôr do sol em Nova York, com a silhueta da Estátua da Liberdade
Com 102 andares e 448,7 metros de altura, o Empire State já foi o prédio mais alto de Nova York. Perdeu o posto em 1972, quando foi inaugurado o World Trade Center, mas depois dos atentados de 11 de Setembro, voltou a ser o maior arranha-céu da cidade para perder novamente o posto, com a construção do One World Trade Center, no lugar das Torres Gêmeas
Para quem se sente meio claustrofóbico no meio de tanto concreto, a pedida são passeios pelo rio Hudson, Ellis Island ou a Estátua da Liberdade, a tríade que recebeu, por séculos, levas e levas de imigrantes que formaram a cara e a alma da cidade. Aqui é fácil ver um italiano bebendo uma cerveja irlandesa em Chinatown, ou um taxista paquistanês que consegue falar palavras em espanhol com seu colega dominicano. Ou seja, praticamente nada restou de suas raízes holandesas, quando a cidade era conhecida como Nova Amsterdã (o bairro do Harlem manteve o nome, mas a alma é puro jazz). Da velha York britânica a maior influência são belos edifícios coloniais perdidos nas sombras dos prédios vizinhos. 
A era das grandes pontes de Nova York começou com a inauguração, em 1883, da ligação do Brooklyn a Manhattan. Foi a primeira ponte de aço suspensa do mundo
Considerado o maior zoológico urbano do mundo, Bronx Zoo abriga mais de 600 espécies animais, como mamíferos, anfíbios, insetos e peixes
Curiosidade: Nova York é uma das maiores cidades judias do planeta e parte dessa história começou com sefarditas expulsos de Pernambuco pelos portugueses. Eslava e caribenha, hispânica e muçulmana, quem vai para Nova York tem encontro marcado com o melhor (e um pouco do pior) que o mundo inteiro criou para fazer a sua América. 
Chinatown, bairro com a maior concentração de imigrantes asiáticos em Nova York
Pessoas tomam sol no gramado às margens do Rio Hudson, em Nova York
EXPERIÊNCIAS ESSENCIAIS PARA SE TER EM NOVA YORK
– Sentar em um banquinho (ou no gramado) do Central Park e ver a vida passar. 
– Parar em frente à vitrine da Tiffany’s é um pouco sem graça, mas a Quinta Avenida é um desbunde com lojas como FAO Schwarz, Uniqlo, Hollister, Gap e Apple. 
– Faça o roteiro turistão, passando pela Estátua da Liberdade e o Empire State Building. 
– Diga alô para os grandes mestre em museus consagrados, mas não deixe de explorar o Museu Noguchi e o New Museum. 
– Veja um home run no Yankee Stadium com um hot dog na mão. 
M&Ms World New York, uma das lojas mais visitadas por turistas que estão na cidade
A Estátua da Liberdade, um dos pontos mais visitados de Nova York, está aberta a visitação durante todos os dias do ano, menos em 25 de dezembro
COMO CHEGAR (VIA AÉREA) À NOVA YORK
Voos diretos ligam a cidade a São Paulo com American Airlines (www.aa.com), Continental Airlines (www.continental.com), Delta Airlines (www.delta.com) e TAM (www.tam.com.br). Os aeroportos que servem a região metropolitana são JFK (www.kennedyairport.com), La Guardia (LGA, www.laguardiaairport.com) e Newark (EWR, www.newarkairport.com) e o transporte entre eles e o centro da cidade, na ilha de Manhattan é feito através de trens, táxis ou shuttle vans. 
Por Ellis Island dezenas de milhares de imigrantes entraram nos Estados Unidos. Hoje o complexo abriga o Museu da Imigração - além, é claro, da Estátua da Liberdade
Times Square, em Nova York
Do JFK ao centro da cidade uma das melhores opções é o AirTrain, que vai até Jamaica Station, Lower Manhattan e Brooklyn. A viagem dura cerca de 40 minutos. A alternativa mais barata até Lower Manhattan é o ônibus MTA NYC Bus, mas as jornadas duram pelo menos uma hora. O preço é de $ 2.50, mas não é muito cômodo na hora do rush. Os bem práticos serviços Go Airlink e Super Shuttle te deixam na porta do seu hotel, com preços girando em torno dos $ 25. Demoram um pouco para sair, pois alguns deles esperam encher a van para partir e a viagem é mais longa se você for o último a descer. De qualquer forma, tem ótima relação custo-benefício. Finalmente, se nada disso funcionar você pode tentar um táxi (cerca de $ 50), mas as filas por um podem ser longas. 
O Central Park ocupa o equivalente a 50 quadras de extensão, entre a região de Midtown e o Harlem. Símbolo do lazer gratuito nova-iorquino, o parque recebe 25 milhões de visitantes por ano
Vista da cidade de Nova York, a mais rica e influente do planeta
As mesmas companhias acima oferecem o transfer entre Newark Liberty para Manhattan e Brooklyn, com exceção dos ônibus, operados pela New Jersey Transit. 
De LaGuardia novamente você terá as opções de vans com a Go Airlink e Super Shuttle, táxis, ônibus expressos da Airport Service ($ 12 até Grand Central) e ônibus comuns da Metrobus ($ 2.50). 
Em funcionamento desde a segunda metade do século 19, o Central Park tem uma extensa lista de atrações que varia de acordo com a estação do ano
O touro de Wall Street, em Nova York, representa a prosperidade do mercado financeiro
COMO CHEGAR (VIA TERRESTRE) À NOVA YORK
Trens operados pela Amtrak são um modo prático para chegar a cidades na Costa Leste, como Washington DC, Boston e Philadelphia. Existem composições que também rumam para destinos mais distantes, como Orlando, Toronto, Chicago e a Costa Oeste. Os trens partem da estação Penn Station. 
O Edifício Flatiron, em Nova York, foi um dos primeiros arranha-céus dos Estados Unidos
Novaiorquinhos tomam café e trabalham em Starbucks da Park Avenue, em Manhattan
Ônibus saem com regularidade para cidades da Costa Leste. Para Boston, boas opções são o Boston Deluxe – que sai de Midtown e Uptown, e Limoliner (com serviço de bordo e wifi). Philadelphia e Washington DC são servidas por linhas da Eastern Travel e Washington Deluxe. Algumas possuem serviço de bordo e wifi. 
Skyline de Nova York, a cidade que combina os arranha-céus e as avenidas movimentadas com a calmaria dos parques; os restaurantes mais famosos do mundo com a comida de rua barata e rápida
Construído no lugar das torres do World Trade Center, que ruíram em 11 de setembro de 2011, o One World Trade Center foi inaugurado em novembro de 2014 e tornou-se o prédio mais alto dos Estados Unidos, com 541,3 metros de altura
COMO CIRCULAR EM NOVA YORK
Apesar de ser uma das maiores metrópoles do mundo, circular por aqui é muito fácil, principalmente em Manhattan. Por lá as ruas foram cortadas em forma de grade, o que facilita na orientação. A contagem das avenidas longitudinal começa com a 1st Avenue, a Primeira Avenida, do lado leste (Brooklyn ), e vai até as 12th Avenue, do lado de Nova Jersey. Do sul ao norte, as ruas são numeradas a partir da Rua Houston, invadindo os subúrbios, como o Bronx. A 5th Avenue é o ‘meridiano’ que separa a ilha entre leste e oeste. 
Estima-se que cerca de 40 milhões de pessoas passem pelo Central Park, em Nova York, todos os anos
Vista do pôr do sol em Nova York, a partir do alto do Rockefeller Center
Para circular pela cidade, nada como utilizar o metrô, com o qual você chega em boa parte das principais atrações da cidade. O cartão MetroCard oferece descontos e pode ser adquirido nas estações. Táxis e ônibus são bons para observar a cidade, mas podem ser meios bem lentos, dependendo do trânsito. 
O gigante cubo de vidro da Apple Store fica em um dos pontos mais movimentados da 5ª Avenida já é um ícone em Nova York. A loja fica no subsolo, aonde muita gente vai só para “brincar” com as novidades da Apple
Terminal da balsa que vai para Staten Island
ONDE COMER EM NOVA YORK
Há poucos lugares no mundo onde se pode comer melhor do que em Nova York. Desde que, é claro, você tenha dinheiro. Chefs estrelados, mestres da inovação, público e críticos atentos aos mínimos detalhes. A cidade mais rica do mundo possui provavelmente a maior variedade de restaurantes com cozinhas nacionais – por exemplo, aquilo que conhecemos como restaurante chinês aqui é subdividido em casas regionais de Pequim, Fujian, Cantão, Sichuan, etc., etc. Ou seja, os imigrantes que fizeram a América também trouxeram suas especialidades e assim a cidade tornou-se um festival de cores e sabores. Não ficam de fora também vegetarianos, veganos, os que seguem a dieta kosher e os orgânicos. Ninguém vai passar forme aqui. 
Turistas curtem uma Times Square debaixo de chuva
Vista aérea de Nova York e a Governors Island a frente
Para as melhores casas é recomendado fazer reservas com muita antecedência. O ultrapopular Nobu, em Lower Manhattan, chega a ter filas de espera de mais de nove meses. Em todos eles é esperado ter um ótimo serviço, decoração de primeira, instalações confortáveis (inclusive para cadeirantes) e, é claro, uma cozinha primorosa. Opções mais frugais incluem as onipresentes deli (bons, deliciosos, mas nem sempre baratos; ótimos sanduíches e tortas), as simpáticas carrocinhas de hot-dog (nada de batatinha, purê e vinagrete; aqui o negócio é um queijo derretido tenebroso e um molho chili) e uma profusão de cafés (com muitos brownies, bagels e cookies). Não deixe de experimentar os ótimos hambúrgueres que fazem a fama da cidade. 
Times Square recebe 26 milhões de pessoas por ano. Para anunciar nos outdoors dos prédios é preciso pagar de US$ 5 mil a US$ 20 mil por mês
O saguão principal do Grand Central Terminal, o maior terminal ferroviário do mundo em número de plataformas (44 com 67 trilhos interconectados), está entre os mais belos interiores de edifício de Manhattan
ONDE FICAR EM NOVA YORK
Não há como fugir dos preços altíssimos da hotelaria nova-iorquina. A boa notícia é que as diárias variam muito, dependendo de eventos e épocas do ano, e podem-se achar boas promoções nos sites dos hotéis. A regra geral é: se você não conhece o lugar, não arrisque reservar nada por menos de US$ 150 a diária, pois a chance de ser um pulgueiro é grande. Fique atento aos hotéis com tarifas mais baixas (de US$ 100 para baixo): geralmente estão antiquados, não têm acomodações adequadas para crianças e cadeirantes, não possuem elevador e os banheiros são compartilhados. É raro também achar hotéis com café da manhã incluído na diária – e, se incluem, pode ser só café preto e um muffin ou bagel bem mixurucas. 
A Estátua da Liberdade, um dos pontos mais visitados de Nova York, esteve fechada para reformas. O objetivo foi melhorar a segurança dos visitantes, com novos elevadores e a manutenção da escada espiral
A cidade tem recebido muitos investimentos no setor hoteleiro, tanto em mega-empreendimentos como em simpáticos e bem decorados hotéis-butique. No médio prazo, portanto, espera-se uma oferta com uma qualidade geral superior e preços um pouco mais em conta. Na hora de escolher onde ficar, a maioria das pessoas prefere ficar na ilha de Manhattan mesmo. Distritos em torno do Central Park, os Villages (East, West e Greenwich), Soho e Tribeca são os mais convenientes em termos de transportes, serviços e proximidade com as atrações. 
Típico carrinho de hot-dog, em Nova York
Com albergues e hostels tipo “The Y” entre US$ 50 e 100 e acomodações medianas gravitando em torno dos US$ 200, vale a pena considerar também hospedagens no Queens, Brooklyn e em New Jersey, que podem ser alguns pequenos achados. 
Interior do MoMa com o quadro Dance, de Henri Matisse, ao fundo
CARTÕES DE DESCONTO 
Há alguns bons cartões de descontos na cidade. O New York City Pass (www.citypass.com/new-york) lhe garante entrada em seis atrações “imperdíveis” na cidade pelo valor de US$ 89 (adulttos) e 64 (6 a 17 anos). Você pode visitar o Empire State Building, Guggenheim Museum (ou o observatório Top of the Rocks), MoMA, Metropolitan e Estátua da Liberdade (ou o Cruzeiro Circle Line) dentro de um período de nove dias. Antes de fazer os cálculos, lembre-se que crianças com menos de 11 anos não pagam muitas destas atrações e o Metropolitan não cobra entrada fixa. 
O antigo estádio do New York Yankees
Já o New York Pass (www.newyorkpass.com) é um cartão inteligente que lhe dá direito a entrar em cerca de 300 atrações na cidade. Você paga um preço fixo para os períodos de uso (1, 2, 3 ou 7 dias) e visita quantas atrações conseguir. Os preços são um pouco salgados (US$ 80, 130, 140 e 185), mas a oferta é ampla e economiza-se um templo evitando-se as filas. 
O Central Park, símbolo de Nova York, ocupa o equivalente a 50 quadras de extensão, entre a região de Midtown e o Harlem. Símbolo do lazer gratuito nova-iorquino, o parque recebe 25 milhões de visitantes por ano
INFORMAÇÕES AO VIAJANTE
Línguas: Inglês (e muito espanhol também) 
Saúde: sem demandas especiais 
Melhor época para visitar: 
O verão é bem quente e o inverno frio (mas com muitas liquidações pós-Natal. Outono e Primavera são bem agradáveis. O Ano-Novo chinês ocorre em fevereiro, o Saint Patrick's Parade em 17 de março, TriBeCa Film Festival em Abril, o verão oferece dezenas de eventos no Centrla Park, como o Shakespeare in the Park e Central Park Summerstage, o New York Film Festival ocorre sempre em Setembro e a Maratona de Nova York em Novembro. Isso sem falar no famoso reveillon na Times Square, que não tem nada de especial. 
Considerado o maior acervo de arte moderna do mundo, o MoMA abriga mais de 150 mil trabalhos, entre pinturas, esculturas e fotografias
GUIA DE NOVA YORK PARA CURTIR COM CRIANÇAS E EM FAMÍLIA 
Em Manhattan, sugestões e dicas para quem viaja com bebês, crianças e adolescentes 
Lá fora o dia está chuvoso, as crianças estão aporrinhando dentro do quarto do hotel, clamando por ar fresco e liberdade. Em boa parte do planeta esta situação seria desesperadora, mas não aqui, em Nova York. Manhattan e seus arredores possuem uma quantidade quase ilimitada de atrações para serem curtidas ao ar livre ou abrigadas das intempéries –afinal, pode estar bem frio nos parques ou junto ao rio Hudson. Conte ainda com um bom sistema de transportes, infraestrutura competente e opções de alimentação variadas e você verá que Nova York é um destino ideal para viajar em família, esteja você com bebês, crianças ou adolescentes. 
Elefantes expostos no American Natural History Museum (batteries Creative Commons)
A atração: Estátua da Liberdade 
Não há como não deixar de conhecer a bela dama. Por décadas ela deu as boas vindas aos imigrantes que aqui chegavam para fazer a América. Hoje, relacionada como Patrimônio da Humanidade pela Unesco, é um símbolo tão poderoso como a própria bandeira dos Estados Unidos. Embarque num cruzeiro ou faça o passeio completo – com longas filas – para curtir a estátua. E não se esqueça das fotografias das crianças com aquelas coroas verdes esquisitíssimas. 
A Estátua da Liberdade é um passeio que agrada a todos da família (biglebo Creative Commons)
Passeios para toda a família 
Três museus dividem as atrações das crianças em Nova York. O Museu Americano de História Natural é uma deliciosa viagem pelo mundo natural, no mar, no ar e na terra, contando até com um planetário. Destaque para as ossadas de dinossauros, como o sempre popular T. rex e um modelo em tamanho real de uma baleia-azul. E o melhor de tudo, fica junto ao Central Park. 
Além de shows e espetáculos, o Madison Square Garden também serve de casa para as equipes de basquete New York Knicks e de hóquei no gelo New York Rangers (na foto, de uniforme azul) (Bruce Bennett Getty Images)
Já o Children’s Museum of the Arts (www.cmany.org, 103 Charlton Street; grátis às quintas, da 16 às 22h, e ótimo para os dias chuvosos) possui uma ampla área onde as crianças poderão exercer suas habilidades artísticas e aprender um pouco sobre a história da arte. É tudo muito lúdico e os pais são incentivados a participar de algumas atividades que são separadas por faixas etárias. 
O leopardo-das-neves é uma das principais atrações do pequenos, mas interessante Zoológico do Central Park. Ele divide as atenções espécies bacanas como o panda-vermelho, o urso polar e diferentes espécies de pinguins (Chris McGrath Getty Images)
O Intrepid Sea, Air and Space Museum é uma atração e tanta para crianças maiores e adolescentes. Aqui os visitantes podem subir a bordo de um verdadeiro porta-aviões, conhecendo os aposentos dos marinheiros e caças de combate. De quebra, aqui está um dos veículos recém-aposentados do programa de ônibus espacial da NASA, o Enterprise. 
Não deixe de conhecer também observatórios instalados em arranha-céus. As vistas a partir do Empire State Building ou do Top of the Rock darão uma noção de perspectiva bem bacana a eles. 
Observatórios sobre arranha-céus como o do Empire State Building e o Top of the Rock são uma das grandes atrações da cidade de Nova York (emrox/Creative Commons)
Outras boas opções: Bronx Zoo (maior e mais completo que o do Central Park), Children’s Museum of Manhattan (www.cmom.org, 212 West 83rd Street, grátis às sextas) e New York Aquarium (www.nyaquarium.com, Surf Ave & W 8th St, Conney Island, Brooklyn) 
O Museu de História Natural costuma ser uma das atrações mais disputadas em Nova York por famílias com crianças. Esqueletos de dinossauros e animais empalhados estão entre os destaques (iPhil Photos Creative Commons)
Comidinhas infalíveis 
Hot-dog: não há como escapar das carrocinhas de cachorro-quente que povoam cada esquina de Manhattan. Elas não chegam a ser espetaculares e não vêm com tudo aquilo com o que estamos acostumados (purê de batata, batata palha e vinagrete), mas com os indefectíveis molho de chile com carne, cebola e aquele queijo derretido horrendo. Mas, obviamente, funciona muito bem para apaziguar aquela fome desregulada e repentina de seus filhos. 
Hamburguinhos em Nova York, EUA
Obviamente que aqui você encontrará milhares de opções bem conhecidas de lanchonetes fast-food, mas explore as delis nova iorquinas para se esbaldar com hambúrgueres e tortas caprichados. Sua gastrite agradece. 
Bagels e pretzels perdem feio do nosso pão de queijo, mas os hamburguinhos nova-iorquinos são matadores. Crédito: Andrew H Walker/Getty Images 
O porta-aviões Intrepid é uma das atrações do Sea, Air and Space Museum de Nova York (jose.jhg Creative Commons)
Meio de transporte 
No dia a dia os táxis amarelos darão conta dos deslocamentos curtos. O sistema de metrô funciona bem, mas é um tanto congestionado e muitas vezes não possui acessos com escadas rolantes e elevadores, o que é um problemão para quem viaja com carrinhos. A dica então é se hospedar pertinho do Central Park ou da Quinta Avenida, tendo restaurantes, supermercados e muitas atrações a curta distância. Uma forma mais arejada de conhecer a cidade são os cruzeiros que passam pela ponta sul da ilha de Manhattan, passando pelos rios Hudson e East. De seus conveses os visitantes poderão admirar, ao longe, o Empire State Building, a Estátua da Liberdade, passar por baixo da Ponte do Brooklyn e admirar o edifício das Nações Unidas. Se o dia estiver aberto e bonito, é um passeio e tanto. Se estiver cinza e feio, também. 
Devidamente modernizado, o famoso piano de chão que protagonizou a antológica cena com Tom Hanks em Quero ser Grande continua a alegrar crianças e adultos na FAO Schwarz (lu_gerghi Creative Commons)
Para deixá-las exaustas 
Não há melhor lugar na Big Apple para fazer seus monstrinhos cansarem do que o Central Park. Espaços como o Central Park Zoo, os Meadows e as áreas ajardinadas têm espaço mais que suficiente para que elas corram e brinquem à vontade. Daí, quando elas tirarem aquela siesta providencial, é só dar uma curta caminhada até espaços mais adultos, como o Metropolitan Museum of Art e o Solomon R. Guggenheim. 
Não, ovelhas já não são vistas no Sheep Meadows do Central Park desde a primeira metade do século passado. As que vemos aqui foram usadas em uma filmagem especial. Hoje a área fica lotada de pessoas tomando banho de sol, crianças brincando e jovens jogando frisbee (Mario Tama Getty Images)
Um parque muito menor, mas ótimo para caminhadas com o carrinho do bebê, é o Hudson River Park. Se você tiver crianças maiores, pare no playground do píer 51, onde há vários brinquedos. Pare lá e aprecie a brisa. Há muitos outros playgrounds públicos e áreas verdes na região, como nos píeres 1 e 6 no Brooklyn e o Pier C Park, em Hoboken, Nova Jersey. 
Cargueiro 747 traz acoplado o ônibus espacial Enterprise, que hoje está em exibição no Intrepid Sea, Air and Space Museum (NASA Robert Markowitz)
Programa de adolescente 
Seus filhos de 14, 15 anos certamente se animarão se você aventar a possibilidade de assistir a um jogo de beisebol, basquete, hóquei no gelo ou futebol americano das ligas profissionais americanas. Nova York adora esportes, então é preciso programar-se com antecedência para conseguir ingressos em bons lugares. Neste quesito, os tíquetes mais difíceis de conseguir são o da equipe da NFL New York Giants. Disputadíssimos – o campeonato vai de setembro a fevereiro –, eles somem rapidamente. Se o seu negócio é o basquete da NBA, a região possui dois times, os Brooklyn Nets e os populares Knicks. Estes últimos mandam seus jogos no Madison Square Garden, que também é casa dos Rangers, da liga de hóquei NHL. A temporada dos dois esportes vai de outubro a junho. 
O beisebol é o passatempo nacional dos norte-americanos e em nenhum outro lugar ele é mais reverenciado que no Yankee Stadium de Nova York (Nick Laham Getty Images)
Mas se você quiser ter realmente uma autêntica experiência nova-iorquina, assista a um jogo de beisebol dos New York Yankees no mitológico Yankee Stadium – que, na verdade, já não é mais o original. A cidade até tem um outro time, os Mets, mas é mais ou menos como ir a Barcelona e assistir a um jogo do Espanyol, ao invés do glorioso time azul-grená de Messia, Xavi e companhia. 
Se as meninas da família torcerem o nariz para esta ideia – e provavelmente elas o farão –, agrade-as com um show na Broadway. São dezenas de opções e uma delas certamente agradará a todos. Até os garotos. 
No Intrepid Sea, Air and Space Museum é possível ver aviões antigos, caças, navios de guerra e até o ônibus espacial Enterprise, recentemente aposentado (Philip Morton Creative Commons)
Comprinhas 
Sim, são poucos os brasileiros que, ao passar por Nova York, não dão uma passadinha em lojas fabulosas como a Niketown, a Apple da 5ª Avenida, Uniqlo ou as inúmeras Gap espalhadas pela ilha. Na Macy’s você encontrará uma bem sortida seção infantil, mas um endereço que faz a alegria da criançada é mesmo a 767 5th Avenue com a 58th: a inescapável e superlativa loja de brinquedos FAO Schwarz. Crianças ficam loucas por aqui, assim como seus pais – em todos os sentidos. Você pode até agendar um curto tour de 45 minutos guiado por um “soldadinho de chumbo”, feito antes da abertura da loja. 
Interior da megaloja de brinquedos FAO Schwarz (Stuck in Customs Creative Commons)
Dicas 
Se você viaja com bebê, várias atrações contam com áreas específicas para troca de fraldas. Alguns têm áreas reservadas para amamentação, mas não é muito comum. Fraldas, pomadas, leite em pó e lenços umedecidos são facilmente encontrados em farmácias e mercados. 
Atrações de primeira, como o Frick Collection, não aceitam crianças, então cheque com antecedência a política de cada local. 
O Museu de História Natural costuma ser uma das atrações mais disputadas em Nova York por famílias com crianças. Esqueletos de dinossauros e animais empalhados estão entre os destaques (iPhil Photos Creative Commons)
Algumas atrações de Nova York são bem caras, então pense duas vezes antes de entrar em um museu cuja entrada é US$ 18 e de onde seu filho quer sair a qualquer custo. Considere comprar cartões de desconto para atrações e programe visitas que exigem mais calma durante seu sono vespertino. 
Nova York possui pouquíssimos banheiros públicos. Antes de sair de um museu ou restaurante que tenha um, faça seu filho usá-lo para evitar transtornos logísticos. Na emergência, peça para utilizar os toaletes de lanchonetes fast-food ou cafés.
Por Eduardo Jun Marubayashi
Site: http://www.nycgo.com 
População: 8.175.000 hab 
Fuso horário: -1h (horário de Brasília) 
Distância de outras cidades: Filadélfia 150 km, Washington DC 363 km, Niagara Falls 659 km, Boston 361 km
ESTA EH A BANDEIRA DA CIDADE DE NOVA YORK, ESTADOS UNIDOS 
ESTE EH O SELO ESTATAL DA CIDADE DE NOVA YORK, ESTADOS UNIDOS

VALEU PELA VISITA - SEMPRE VOLTE



Fonte / Fotos = viagemeturismo.abril.com.br / Thymonthy Becker / Wikipédia / 

Esta postagem saiu primeiro em "Viagem"

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

5 ESTRADAS BRASILEIRAS QUE VALE A PENA DIRIGIR POR ELAS - Viajar de carro pode ser muito bom, se for por uma dessas estradas. Confira cinco trechos que agradam tanto quanto o destino final de suas férias

CONHEÇA 05 ESTRADAS QUE VALE A PENA VOCÊ VIAJAR DE CARRO POR ELAS. Há quem diga que o importante não é o destino final, e sim o caminho até lá. Em uma viagem de carro, não costuma ser bem assim, considerando o péssimo estado do asfalto de nossas estradas, além do custos do pedágio, motoristas ruins e a falta de uma boa paisagem. Mesmo com todos esses problemas, é possível aproveitar um passeio automotivo pelo Brasil em uma das cinco estradas escolhidas pela Hertz, empresa especializada em aluguel de veículos: Confira ESTRADA REAL / MINAS GERAIS / RIO DE JANEIRO / SÃO PAULO  Também conhecida como Caminho Real, é uma das estradas mais famosas do Brasil, por ser um dos principais pontos turísticos do País. Tem 1.630 quilômetros de extensão, passando por Minas Gerais, Rio de Janeiro e São Paulo. Motivos não faltam para visita-la, com um circuito de 179 cidades históricas, passando por belas paisagens formadas pelos trechos de mata atlântica. Tem até atividades fora do carro, como caminhada…

VIRGINÓPOLIS, MINAS GERAIS - Alem da festa da Jabuticaba que acontece anualmente, a cidade possui uma das maiores escadarias de igreja do mundo, com mais de 500 degraus

CONHEÇA A CIDADE DE "VIRGINÓPOLIS", MINAS GERAIS, BRASIL A cidade é regionalmente conhecida pela tradicional Festa da Jabuticaba, que ocorre anualmente em setembro. Um aspecto interessante é que, apesar da festa, a cidade não se configura como grande produtor da fruta.  Outro aspecto cultural interessante é a presença da Capela de Nossa Senhora do Patrocínio, que possui uma das maiores escadarias de igreja do mundo, com mais de 500 degraus, construídos pelos próprios moradores da cidade em mutirões realizados no fim da década de 1980.  CASARÃO NA CIDADE DE VIRGINÓPOLIS, MG(asminasgerais.com.br) CASARÃO EM VIRGINÓPOLIS, MG (asminasgerais.com.br) CENTRO DA CIDADE DE VIRGINÓPOLIS, MG (asminasgerais.com.br) PRAÇA EM VIRGINÓPOLIS, MG (asminasgerais.com.br) VIRGINÓPOLIS, MG(asminasgerais.com.br)
CASARÃO EM VIRGINÓPOLIS, MG(asminasgerais.com.br)
PRAÇA EM VIRGINÓPOLIS, MG(asminasgerais.com.br)
RUA CENTRAL DA CIDADE DE VIRGINÓPOLIS, MG(asminasgerais.com.br)
UMA DAS MAIORES ESCADARIAS …

REPRESA DE FURNAS, SÃO JOSÉ DA BARRA, MINAS GERAIS - Em 1963 fecharam o túnel que criou praias, formou cânions, inundou vilarejos mudando para sempre a história de 34 cidades mineira e formando o espetacular “Mar de Minas”

CONHEÇA A "REPRESA DE FURNAS", SÃO JOSÉ DA BARRA, MINAS GERAIS, BRASIL foto - Thymonthy Becker No dia 9 de janeiro de 1963 o túnel que desviou o curso do rio Grande para a construção da Usina de Furnas foi fechado e as águas que formaram um dos maiores reservatórios do mundo, criou praias, formou cânions e cachoeiras inundou vilarejos e mudou para sempre a história dos 34 municípios que ficam ao longo dos 1.440 km2 de extensão do Lago de Furnas. (Thymonthy Becker) A sede do município de Guapé ficou praticamente submersa, o que levou à construção de uma nova sede em local definido pela população. O distrito de São José da Barra, então pertencente a Alpinópolis e emancipado em 1994, ficou integralmente debaixo das águas e deu lugar à "Nova Barra", que a pedido do padre Ubirajara Cabral, pároco local, foi construída pela Central Elétrica de Furnas na forma de um banjo. (Thymonthy Becker) A maioria dos municípios possuía vocação agropecuária, mas com o alagamento das ár…

MONUMENTO HOLGER DANSKE, DINAMARCA - A tradição diz que a estátua ganhará vida quando a Dinamarca se encontrar em grande perigo e salvará a nação

CONHEÇA O "HERÓI LENDÁRIO DA DINAMARCA - HOLGER DANSKE ", DINAMARCA 
Explorar as criptas e catacumbas do Castelo de Kronborg é uma grande experiência. Escondido no porão do castelo, você vai conhecer o dinamarquês Holger (Holger Dansk), uma imponente estátua de pedra. Holger o dinamarquês, é uma figura lendária na cultura dinamarquesa. Se a Dinamarca se encontrar em apuros, ele vai acordar e defendê-la! HOLGER DANSKE, OU HOLGER, O DINAMARQUÊS, É UM HERÓI LENDÁRIO DA DINAMARCA. A PRIMEIRA REFERÊNCIA QUE TEMOS SOBRE A SUA EXISTÊNCIA APARECE EM ANTIGOS POEMAS FRANCESES, DE MEADOS DO SÉCULO XI. DE ACORDO COM A LENDA, ERA FILHO DE GODOFREDO, REI DA DINAMARCA. O SEU FILHO FOI MORTO POR CARLOS, O JOVEM, FILHO DE CARLOS MAGNO; EM BUSCA DE VINGANÇA, PROCUROU-O E MATOU-O. SÓ POR POUCO O IMPEDIRAM DE MATAR O PRÓPRIO CARLOS MAGNO. RESISTIU A CARLOS MAGNO DURANTE SETE ANOS, MAS FEZ A PAZ PARA LUTAR AO LADO DELE CONTRA OS SARRACENOS. DURANTE ESSA BATALHA MATOU O GIGANTE BREHUS. OS BARALHOS …

ITUIUTABA, MINAS GERAIS - Com vários atrativos turísticos como cachoeiras, trilhas, museu, parques. artesanato regional e a famosa cachaça artesanal

CONHEÇA A CIDADE DE "ITUIUTABA", MINAS GERAIS, BRASIL BEM VINDO A CIDADE DE ITUIUTABA, MG. PORTAL DO TRIÂNGULO MINEIRO foto - ? População estimada 2016 (1) - 103.945 Área da unidade territorial 2015 (km²) - 2.598,046 Densidade demográfica 2010 (hab/km²) - 37,40 Código do Município 3134202 Gentílico - ituiutabano Prefeito 2017 / FUED JOSE DIB ORIGEM DO NOME O nome da cidade eh de origem indígena: I - rio, TUIU ­barrento; TABA - povoação, cidade. “Cidade do rio barrento”
Gentílico: ituiutabano HISTÓRICO Ituiutaba é uma fusão de vocábulos tupis que significa "povoação do rio Tijuco". Os primitivos habitantes do município eram ameríndios, pertencentes ao grupo Gê, também chamados caiapós. Uma das tribos que deixaram fama na região foi a dos panariás, muito bem estudada por Alexandre Barbosa, de Uberaba. Por fim ela foi aldeada na atual povoação de São Francisco de Sales, às margens do Rio Grande, no vizinho município de Campina Verde. Os panariás - assinala o his…

SERRA DO NAVIO, AMAPÁ - A História da Serra do Navio remonta aos anos 1950. A região era rica em manganês e outros minérios. Por isso, a brasileira ICOMI, com sede em Belo Horizonte e atuação em Minas Gerais, foi escolhida para explorar o minério e construir a vila operária, que daria origem à cidade de Serra do Navio. Cada vila tinha 330 casas, prédios coletivos (escolas, hospitais, refeitórios), abrigando até 1.500 pessoas, entre trabalhadores e familiares. Tinha ruas largas, postes de concreto para a fiação elétrica e telefônica, calçadas, parques, clubes com piscina, quadras esportivas, restaurante e lanchonete, drenagem de águas das chuvas e tratamento de água e esgoto. Todas as casas tinham mais de 90m² e contavam com saneamento e energia elétrica, proveniente de geradores da ICOMI.

CONHEÇA A CIDADE DE "SERRA DO NAVIO", AMAPÁ, BRASIL CONHEÇA A FAMOSA "LAGOA AZUL" DE SERRA DO NAVIO, AP A história da Lagoa Azul se mistura à criação da Serra do Navio e à atividade de exploração na década de 1950 A Amazônia é conhecida pelos rios, igarapés e cachoeiras. Mas, a maioria das pessoas nem imaginam que aqui existam lagoas de águas azul turquesa. A 208 quilômetros de Macapá, capital do Amapá, fica a Lagoa Azul, um paraíso que nasceu de uma mina abandonada. O lugar fica próximo à Vila Serra do Navio, cidade criada na década de 1950 para abrigar os trabalhadores de uma empresa de mineração. A lagoa azul e o passado da história da Serra do Navio estão entrelaçados. De acordo com a prefeitura da cidade, a cor marcante da lagoa, em tom azul anil, acontece por conta dos minérios da região especialmente o carbonato de manganês. O lugar era uma mineração. Hoje é possível chegar até lá através de trilhas ou de carro. A região é cercada por uma floresta tropical. O…

MONJOLOS, MINAS GERAIS - O município possui alto potencial de ecoturismo, pois conta com diversas cachoeiras, corredeiras, grutas e trilhas, todas cercadas por uma vasta e bela vegetação e que proporcionam deliciosos passeios de bike, motos, jipes ou até mesmo simples caminhadas.

CONHEÇA A CIDADE DE "MONJOLOS", MINAS GERAIS, BRASIL Situada na região central mineira, na Bacia do Rio das Velhas em um vale da Serra do Cabral, Monjolos integra, além da Estrada Real, o Circuito dos Diamantes.  A 265 km da capital mineira, o município possui alto potencial de ecoturismo, pois conta com diversas cachoeiras, corredeiras, grutas e trilhas, todas cercadas por uma vasta e bela vegetação e que proporcionam deliciosos passeios de bike, motos, jipes ou até mesmo simples caminhadas.
Rio Pardinho em Monjolos, MG(Instituto estrada Real)  A Área de Preservação Ambiental do Vale do Fundo apresenta uma densa mata virgem banhada por deleitáveis nascentes e cascatas. Ainda pouco explorada, a Gruta do Pau-Ferro possui grandes galerias com estalactites e estalagmites.  A cidade ainda possui um Centro de Artesanato, onde é exposto e vendido todo o artesanato da região. A Igreja Matriz Nossa Senhora do Livramento, a Ponte Férrea do Rio Pardo e o Monumento a Monjolos também aju…

CARRANCAS, MINAS GERAIS - Um pequeno paraíso conhecido como Terra das Cachoeiras pois possui mais de 120 quedas d'água na Estrada Real. Considerada um dos novos pólos de Ecoturismo, é um lugar ideal para a prática de Montain Bike, Trekking e outros esportes que lhe propiciam o contato com a natureza. Tem o grande poço da esmeralda, além das grutas da toca e da cortina, ainda pode-se observar pinturas rupestres e um escorregador com cerca de dez metros que termina com um divertido mergulho.

CONHEÇA A CIDADE DE "CARRANCAS", MINAS GERAIS, BRASIL

MUITO BEM VINDO AO PARAÍSO. BEM VINDO A CARRANCAS. MINAS EH ISTO E MUITO MAIS. imagem "?" Com mais de 50 cachoeiras, a cidade está voltada para o ecoturismo – suas belas paisagens frequentemente servem de cenário para novelas. Há quedas d’água de fácil acesso, mas as mais bonitas ficam escondidas na mata fechada, aonde só se chega por trilhas (que devem ser percorridas com a ajuda de guia). Entre novembro e março, a chuva torna as cachoeiras perigosas. A maioria das pousadas está próxima de grutas e cachoeiras, e muitas têm piscinas naturais. Foto - ?
POÇO DO CORAÇÃO
O acesso é tranquilo: pegue a Estrada para Itutinga, entre à esquerda após a primeira ponte para chegar ao Complexo da Toca. O carro fica na portaria, e você segue a trilha até o para o escorregador (é bom ponto para banho, ao lado da Gruta da Toca). A partir dele, suba margeando o rio: há vários poços e pequenas quedas até a principal atração local, a …

BOM JARDIM DE MINAS, MINAS GERAIS - Típica cidade mineira, com povo hospitaleiro, de clima ameno e muito aconchegante, traz no bojo de sua historia uma origem bucólica e religiosa com inúmeras atrações turísticas

CONHEÇA A CIDADE DE "BOM JARDIM DE MINAS", MINAS GERAIS, BRASIL Foto - Thymonthy Becker  BEM VINDO A CIDADE DE BOM JARDIM DE MINAS. PORTAL DA SERRA DA MANTIQUEIRA foto - Thymonthy Becker População estimada 2016 (1) - 6.648 Área da unidade territorial 2015 (km²) - 412,021 Densidade demográfica 2010 (hab/km²) - 15,78 Código do Município 3107505 Gentílico - bom-jardinense Prefeito 2017 / SERGIO MARTINS ORIGEM DO NOME O TOPÔNIMO ORIGINOU-SE DO NOME DA FAZENDA BOM JARDIM, PIONEIRA DA COMUNIDADE, E DO BELO "JARDIM" NELA CONSTRUÍDO PELOS SEUS PROPRIETÁRIOS. Bom Jardim de Minas Minas Gerais - MG HISTÓRICO O território onde se acha localizado o município, foi habitado por silvícolas de diversas tribos não identificados devidamente. Em 1770, Manoel Arriaga de Oliveira, sua mulher e seis filhos, chegaram à região, fundaram uma colônia que chamaram Campo Vermelho, tornando-se os primeiros moradores do lugar. O núcleo sofreu vários ataques dos índiso, sendo morto o filho do fundad…

MARILÂNDIA, ITAPECERICA, MINAS GERAIS - Com altitude acima de 1.000 metros, cercada de paisagens que são verdadeiros cartões postais e muita história para você viver neste paraíso

CONHEÇA O DISTRITO DE "MARILÂNDIA", ITAPECERICA, MINAS GERAIS, BRASIL
Estação Rodoviária de Marilândia, MG MARILÂNDIA / MINAS GERAIS
foto - Thymonthy Becker  BEM VINDO AO DISTRITO DE MARILÂNDIA, MG. NO CENTRO OESTE DO ESTADO DAS MINAS GERAIS. AQUI, CHEGANDO NO DISTRITO. foto - Thymonthy Becker MARILÂNDIA EH UM ANTIGO DISTRITO QUE EMBORA ESTEJA PRÓXIMO A DIVINÓPOLIS, PERTENCE A CIDADE DE ITAPECERICA O DISTRITO TEM APROXIMADAMENTE 4.000 HABITANTES (FONTE - PEDRO GUIMARÃES) O DISTRITO ESTÁ A 780 QUILÔMETROS DE BRASÍLIA. ESTA À 170 QUILÔMETROS DA CAPITAL DAS MINAS GERAIS ESTÁ À 25 QUILÔMETROS DE DIVINÓPOLIS A HISTÓRIA DO DISTRITO DE MARILÂNDIA, MINAS GERAIS  A história de Marilândia começa como a maioria das cidades das Minas Gerias, com a construção de uma igreja. Um fazendeiro, dono das terras onde hoje encontra-se o distrito, determinou que seus escravos construíssem um santuário e que este fosse dedicado a nossa senhora do desterro da volta. O santuário foi construído no alto da …