Pular para o conteúdo principal

NOVA YORK, NOVA YORK, ESTADOS UNIDOS - A mais rica e influente cidade do planeta pulsa dinamismo e agito cultural. Você já viu essas ruas, praças e edifícios em dezenas de filmes, mas uma visita in loco é sempre um encontro com o inusitado e o fascinante.




CONHEÇA A CIDADE DE "NOVA YORK", NEW YORK, ESTADO UNIDOS DE AMÉRICA
Nova York, a mais rica e influente cidade do planeta pulsa dinamismo e agito cultural. Você já viu essas ruas, praças e edifícios em dezenas de filmes, mas uma visita in loco é sempre um encontro com o inusitado e o fascinante. É impressionante perceber que a verticalidade de seus arranha-céus, como o Empire State Building, combina perfeitamente com as linhas horizontais da Brooklyn Bridge ou os gramados do Central Park. Os musicais nas casas ao longo da Broadway complementam a grandiosidade de super-museus como o MoMA, o Metropolitan e o New Museum ou os disputados eventos esportivos em templos sagrados como o Yankee Stadium e o Madison Square Garden. 
As praias de Nova York não têm a beleza das praias brasileiras, mas podem ser uma boa opção para tomar sol e se refrescar durante o verão
Pôr do sol no East River State Park, com a vista de Manhattan ao fundo
Seus restaurantes estão entre os melhores do mundo, não importa a especialidade, assim como seus hotéis. Aliás, hospedagem aqui é um dos custos mais altos para os viajantes. Para circular pela Big Apple abuse das linhas do metrô, sempre práticas e perto das melhores atrações, e evite os táxis para não correr o risco de ficar preso no famoso trânsito local. As opções de compras são as mais variadas que se pode imaginar, de brinquedos a roupas, de eletrônicos a livros raros, afinal não há cidade que melhor simbolize o capitalismo que Nova York, afinal, ícones como Wall Street e a Nasdaq estão aqui. 
Pôr do sol em Nova York, com a silhueta da Estátua da Liberdade
Com 102 andares e 448,7 metros de altura, o Empire State já foi o prédio mais alto de Nova York. Perdeu o posto em 1972, quando foi inaugurado o World Trade Center, mas depois dos atentados de 11 de Setembro, voltou a ser o maior arranha-céu da cidade para perder novamente o posto, com a construção do One World Trade Center, no lugar das Torres Gêmeas
Para quem se sente meio claustrofóbico no meio de tanto concreto, a pedida são passeios pelo rio Hudson, Ellis Island ou a Estátua da Liberdade, a tríade que recebeu, por séculos, levas e levas de imigrantes que formaram a cara e a alma da cidade. Aqui é fácil ver um italiano bebendo uma cerveja irlandesa em Chinatown, ou um taxista paquistanês que consegue falar palavras em espanhol com seu colega dominicano. Ou seja, praticamente nada restou de suas raízes holandesas, quando a cidade era conhecida como Nova Amsterdã (o bairro do Harlem manteve o nome, mas a alma é puro jazz). Da velha York britânica a maior influência são belos edifícios coloniais perdidos nas sombras dos prédios vizinhos. 
A era das grandes pontes de Nova York começou com a inauguração, em 1883, da ligação do Brooklyn a Manhattan. Foi a primeira ponte de aço suspensa do mundo
Considerado o maior zoológico urbano do mundo, Bronx Zoo abriga mais de 600 espécies animais, como mamíferos, anfíbios, insetos e peixes
Curiosidade: Nova York é uma das maiores cidades judias do planeta e parte dessa história começou com sefarditas expulsos de Pernambuco pelos portugueses. Eslava e caribenha, hispânica e muçulmana, quem vai para Nova York tem encontro marcado com o melhor (e um pouco do pior) que o mundo inteiro criou para fazer a sua América. 
Chinatown, bairro com a maior concentração de imigrantes asiáticos em Nova York
Pessoas tomam sol no gramado às margens do Rio Hudson, em Nova York
EXPERIÊNCIAS ESSENCIAIS PARA SE TER EM NOVA YORK
– Sentar em um banquinho (ou no gramado) do Central Park e ver a vida passar. 
– Parar em frente à vitrine da Tiffany’s é um pouco sem graça, mas a Quinta Avenida é um desbunde com lojas como FAO Schwarz, Uniqlo, Hollister, Gap e Apple. 
– Faça o roteiro turistão, passando pela Estátua da Liberdade e o Empire State Building. 
– Diga alô para os grandes mestre em museus consagrados, mas não deixe de explorar o Museu Noguchi e o New Museum. 
– Veja um home run no Yankee Stadium com um hot dog na mão. 
M&Ms World New York, uma das lojas mais visitadas por turistas que estão na cidade
A Estátua da Liberdade, um dos pontos mais visitados de Nova York, está aberta a visitação durante todos os dias do ano, menos em 25 de dezembro
COMO CHEGAR (VIA AÉREA) À NOVA YORK
Voos diretos ligam a cidade a São Paulo com American Airlines (www.aa.com), Continental Airlines (www.continental.com), Delta Airlines (www.delta.com) e TAM (www.tam.com.br). Os aeroportos que servem a região metropolitana são JFK (www.kennedyairport.com), La Guardia (LGA, www.laguardiaairport.com) e Newark (EWR, www.newarkairport.com) e o transporte entre eles e o centro da cidade, na ilha de Manhattan é feito através de trens, táxis ou shuttle vans. 
Por Ellis Island dezenas de milhares de imigrantes entraram nos Estados Unidos. Hoje o complexo abriga o Museu da Imigração - além, é claro, da Estátua da Liberdade
Times Square, em Nova York
Do JFK ao centro da cidade uma das melhores opções é o AirTrain, que vai até Jamaica Station, Lower Manhattan e Brooklyn. A viagem dura cerca de 40 minutos. A alternativa mais barata até Lower Manhattan é o ônibus MTA NYC Bus, mas as jornadas duram pelo menos uma hora. O preço é de $ 2.50, mas não é muito cômodo na hora do rush. Os bem práticos serviços Go Airlink e Super Shuttle te deixam na porta do seu hotel, com preços girando em torno dos $ 25. Demoram um pouco para sair, pois alguns deles esperam encher a van para partir e a viagem é mais longa se você for o último a descer. De qualquer forma, tem ótima relação custo-benefício. Finalmente, se nada disso funcionar você pode tentar um táxi (cerca de $ 50), mas as filas por um podem ser longas. 
O Central Park ocupa o equivalente a 50 quadras de extensão, entre a região de Midtown e o Harlem. Símbolo do lazer gratuito nova-iorquino, o parque recebe 25 milhões de visitantes por ano
Vista da cidade de Nova York, a mais rica e influente do planeta
As mesmas companhias acima oferecem o transfer entre Newark Liberty para Manhattan e Brooklyn, com exceção dos ônibus, operados pela New Jersey Transit. 
De LaGuardia novamente você terá as opções de vans com a Go Airlink e Super Shuttle, táxis, ônibus expressos da Airport Service ($ 12 até Grand Central) e ônibus comuns da Metrobus ($ 2.50). 
Em funcionamento desde a segunda metade do século 19, o Central Park tem uma extensa lista de atrações que varia de acordo com a estação do ano
O touro de Wall Street, em Nova York, representa a prosperidade do mercado financeiro
COMO CHEGAR (VIA TERRESTRE) À NOVA YORK
Trens operados pela Amtrak são um modo prático para chegar a cidades na Costa Leste, como Washington DC, Boston e Philadelphia. Existem composições que também rumam para destinos mais distantes, como Orlando, Toronto, Chicago e a Costa Oeste. Os trens partem da estação Penn Station. 
O Edifício Flatiron, em Nova York, foi um dos primeiros arranha-céus dos Estados Unidos
Novaiorquinhos tomam café e trabalham em Starbucks da Park Avenue, em Manhattan
Ônibus saem com regularidade para cidades da Costa Leste. Para Boston, boas opções são o Boston Deluxe – que sai de Midtown e Uptown, e Limoliner (com serviço de bordo e wifi). Philadelphia e Washington DC são servidas por linhas da Eastern Travel e Washington Deluxe. Algumas possuem serviço de bordo e wifi. 
Skyline de Nova York, a cidade que combina os arranha-céus e as avenidas movimentadas com a calmaria dos parques; os restaurantes mais famosos do mundo com a comida de rua barata e rápida
Construído no lugar das torres do World Trade Center, que ruíram em 11 de setembro de 2011, o One World Trade Center foi inaugurado em novembro de 2014 e tornou-se o prédio mais alto dos Estados Unidos, com 541,3 metros de altura
COMO CIRCULAR EM NOVA YORK
Apesar de ser uma das maiores metrópoles do mundo, circular por aqui é muito fácil, principalmente em Manhattan. Por lá as ruas foram cortadas em forma de grade, o que facilita na orientação. A contagem das avenidas longitudinal começa com a 1st Avenue, a Primeira Avenida, do lado leste (Brooklyn ), e vai até as 12th Avenue, do lado de Nova Jersey. Do sul ao norte, as ruas são numeradas a partir da Rua Houston, invadindo os subúrbios, como o Bronx. A 5th Avenue é o ‘meridiano’ que separa a ilha entre leste e oeste. 
Estima-se que cerca de 40 milhões de pessoas passem pelo Central Park, em Nova York, todos os anos
Vista do pôr do sol em Nova York, a partir do alto do Rockefeller Center
Para circular pela cidade, nada como utilizar o metrô, com o qual você chega em boa parte das principais atrações da cidade. O cartão MetroCard oferece descontos e pode ser adquirido nas estações. Táxis e ônibus são bons para observar a cidade, mas podem ser meios bem lentos, dependendo do trânsito. 
O gigante cubo de vidro da Apple Store fica em um dos pontos mais movimentados da 5ª Avenida já é um ícone em Nova York. A loja fica no subsolo, aonde muita gente vai só para “brincar” com as novidades da Apple
Terminal da balsa que vai para Staten Island
ONDE COMER EM NOVA YORK
Há poucos lugares no mundo onde se pode comer melhor do que em Nova York. Desde que, é claro, você tenha dinheiro. Chefs estrelados, mestres da inovação, público e críticos atentos aos mínimos detalhes. A cidade mais rica do mundo possui provavelmente a maior variedade de restaurantes com cozinhas nacionais – por exemplo, aquilo que conhecemos como restaurante chinês aqui é subdividido em casas regionais de Pequim, Fujian, Cantão, Sichuan, etc., etc. Ou seja, os imigrantes que fizeram a América também trouxeram suas especialidades e assim a cidade tornou-se um festival de cores e sabores. Não ficam de fora também vegetarianos, veganos, os que seguem a dieta kosher e os orgânicos. Ninguém vai passar forme aqui. 
Turistas curtem uma Times Square debaixo de chuva
Vista aérea de Nova York e a Governors Island a frente
Para as melhores casas é recomendado fazer reservas com muita antecedência. O ultrapopular Nobu, em Lower Manhattan, chega a ter filas de espera de mais de nove meses. Em todos eles é esperado ter um ótimo serviço, decoração de primeira, instalações confortáveis (inclusive para cadeirantes) e, é claro, uma cozinha primorosa. Opções mais frugais incluem as onipresentes deli (bons, deliciosos, mas nem sempre baratos; ótimos sanduíches e tortas), as simpáticas carrocinhas de hot-dog (nada de batatinha, purê e vinagrete; aqui o negócio é um queijo derretido tenebroso e um molho chili) e uma profusão de cafés (com muitos brownies, bagels e cookies). Não deixe de experimentar os ótimos hambúrgueres que fazem a fama da cidade. 
Times Square recebe 26 milhões de pessoas por ano. Para anunciar nos outdoors dos prédios é preciso pagar de US$ 5 mil a US$ 20 mil por mês
O saguão principal do Grand Central Terminal, o maior terminal ferroviário do mundo em número de plataformas (44 com 67 trilhos interconectados), está entre os mais belos interiores de edifício de Manhattan
ONDE FICAR EM NOVA YORK
Não há como fugir dos preços altíssimos da hotelaria nova-iorquina. A boa notícia é que as diárias variam muito, dependendo de eventos e épocas do ano, e podem-se achar boas promoções nos sites dos hotéis. A regra geral é: se você não conhece o lugar, não arrisque reservar nada por menos de US$ 150 a diária, pois a chance de ser um pulgueiro é grande. Fique atento aos hotéis com tarifas mais baixas (de US$ 100 para baixo): geralmente estão antiquados, não têm acomodações adequadas para crianças e cadeirantes, não possuem elevador e os banheiros são compartilhados. É raro também achar hotéis com café da manhã incluído na diária – e, se incluem, pode ser só café preto e um muffin ou bagel bem mixurucas. 
A Estátua da Liberdade, um dos pontos mais visitados de Nova York, esteve fechada para reformas. O objetivo foi melhorar a segurança dos visitantes, com novos elevadores e a manutenção da escada espiral
A cidade tem recebido muitos investimentos no setor hoteleiro, tanto em mega-empreendimentos como em simpáticos e bem decorados hotéis-butique. No médio prazo, portanto, espera-se uma oferta com uma qualidade geral superior e preços um pouco mais em conta. Na hora de escolher onde ficar, a maioria das pessoas prefere ficar na ilha de Manhattan mesmo. Distritos em torno do Central Park, os Villages (East, West e Greenwich), Soho e Tribeca são os mais convenientes em termos de transportes, serviços e proximidade com as atrações. 
Típico carrinho de hot-dog, em Nova York
Com albergues e hostels tipo “The Y” entre US$ 50 e 100 e acomodações medianas gravitando em torno dos US$ 200, vale a pena considerar também hospedagens no Queens, Brooklyn e em New Jersey, que podem ser alguns pequenos achados. 
Interior do MoMa com o quadro Dance, de Henri Matisse, ao fundo
CARTÕES DE DESCONTO 
Há alguns bons cartões de descontos na cidade. O New York City Pass (www.citypass.com/new-york) lhe garante entrada em seis atrações “imperdíveis” na cidade pelo valor de US$ 89 (adulttos) e 64 (6 a 17 anos). Você pode visitar o Empire State Building, Guggenheim Museum (ou o observatório Top of the Rocks), MoMA, Metropolitan e Estátua da Liberdade (ou o Cruzeiro Circle Line) dentro de um período de nove dias. Antes de fazer os cálculos, lembre-se que crianças com menos de 11 anos não pagam muitas destas atrações e o Metropolitan não cobra entrada fixa. 
O antigo estádio do New York Yankees
Já o New York Pass (www.newyorkpass.com) é um cartão inteligente que lhe dá direito a entrar em cerca de 300 atrações na cidade. Você paga um preço fixo para os períodos de uso (1, 2, 3 ou 7 dias) e visita quantas atrações conseguir. Os preços são um pouco salgados (US$ 80, 130, 140 e 185), mas a oferta é ampla e economiza-se um templo evitando-se as filas. 
O Central Park, símbolo de Nova York, ocupa o equivalente a 50 quadras de extensão, entre a região de Midtown e o Harlem. Símbolo do lazer gratuito nova-iorquino, o parque recebe 25 milhões de visitantes por ano
INFORMAÇÕES AO VIAJANTE
Línguas: Inglês (e muito espanhol também) 
Saúde: sem demandas especiais 
Melhor época para visitar: 
O verão é bem quente e o inverno frio (mas com muitas liquidações pós-Natal. Outono e Primavera são bem agradáveis. O Ano-Novo chinês ocorre em fevereiro, o Saint Patrick's Parade em 17 de março, TriBeCa Film Festival em Abril, o verão oferece dezenas de eventos no Centrla Park, como o Shakespeare in the Park e Central Park Summerstage, o New York Film Festival ocorre sempre em Setembro e a Maratona de Nova York em Novembro. Isso sem falar no famoso reveillon na Times Square, que não tem nada de especial. 
Considerado o maior acervo de arte moderna do mundo, o MoMA abriga mais de 150 mil trabalhos, entre pinturas, esculturas e fotografias
GUIA DE NOVA YORK PARA CURTIR COM CRIANÇAS E EM FAMÍLIA 
Em Manhattan, sugestões e dicas para quem viaja com bebês, crianças e adolescentes 
Lá fora o dia está chuvoso, as crianças estão aporrinhando dentro do quarto do hotel, clamando por ar fresco e liberdade. Em boa parte do planeta esta situação seria desesperadora, mas não aqui, em Nova York. Manhattan e seus arredores possuem uma quantidade quase ilimitada de atrações para serem curtidas ao ar livre ou abrigadas das intempéries –afinal, pode estar bem frio nos parques ou junto ao rio Hudson. Conte ainda com um bom sistema de transportes, infraestrutura competente e opções de alimentação variadas e você verá que Nova York é um destino ideal para viajar em família, esteja você com bebês, crianças ou adolescentes. 
Elefantes expostos no American Natural History Museum (batteries Creative Commons)
A atração: Estátua da Liberdade 
Não há como não deixar de conhecer a bela dama. Por décadas ela deu as boas vindas aos imigrantes que aqui chegavam para fazer a América. Hoje, relacionada como Patrimônio da Humanidade pela Unesco, é um símbolo tão poderoso como a própria bandeira dos Estados Unidos. Embarque num cruzeiro ou faça o passeio completo – com longas filas – para curtir a estátua. E não se esqueça das fotografias das crianças com aquelas coroas verdes esquisitíssimas. 
A Estátua da Liberdade é um passeio que agrada a todos da família (biglebo Creative Commons)
Passeios para toda a família 
Três museus dividem as atrações das crianças em Nova York. O Museu Americano de História Natural é uma deliciosa viagem pelo mundo natural, no mar, no ar e na terra, contando até com um planetário. Destaque para as ossadas de dinossauros, como o sempre popular T. rex e um modelo em tamanho real de uma baleia-azul. E o melhor de tudo, fica junto ao Central Park. 
Além de shows e espetáculos, o Madison Square Garden também serve de casa para as equipes de basquete New York Knicks e de hóquei no gelo New York Rangers (na foto, de uniforme azul) (Bruce Bennett Getty Images)
Já o Children’s Museum of the Arts (www.cmany.org, 103 Charlton Street; grátis às quintas, da 16 às 22h, e ótimo para os dias chuvosos) possui uma ampla área onde as crianças poderão exercer suas habilidades artísticas e aprender um pouco sobre a história da arte. É tudo muito lúdico e os pais são incentivados a participar de algumas atividades que são separadas por faixas etárias. 
O leopardo-das-neves é uma das principais atrações do pequenos, mas interessante Zoológico do Central Park. Ele divide as atenções espécies bacanas como o panda-vermelho, o urso polar e diferentes espécies de pinguins (Chris McGrath Getty Images)
O Intrepid Sea, Air and Space Museum é uma atração e tanta para crianças maiores e adolescentes. Aqui os visitantes podem subir a bordo de um verdadeiro porta-aviões, conhecendo os aposentos dos marinheiros e caças de combate. De quebra, aqui está um dos veículos recém-aposentados do programa de ônibus espacial da NASA, o Enterprise. 
Não deixe de conhecer também observatórios instalados em arranha-céus. As vistas a partir do Empire State Building ou do Top of the Rock darão uma noção de perspectiva bem bacana a eles. 
Observatórios sobre arranha-céus como o do Empire State Building e o Top of the Rock são uma das grandes atrações da cidade de Nova York (emrox/Creative Commons)
Outras boas opções: Bronx Zoo (maior e mais completo que o do Central Park), Children’s Museum of Manhattan (www.cmom.org, 212 West 83rd Street, grátis às sextas) e New York Aquarium (www.nyaquarium.com, Surf Ave & W 8th St, Conney Island, Brooklyn) 
O Museu de História Natural costuma ser uma das atrações mais disputadas em Nova York por famílias com crianças. Esqueletos de dinossauros e animais empalhados estão entre os destaques (iPhil Photos Creative Commons)
Comidinhas infalíveis 
Hot-dog: não há como escapar das carrocinhas de cachorro-quente que povoam cada esquina de Manhattan. Elas não chegam a ser espetaculares e não vêm com tudo aquilo com o que estamos acostumados (purê de batata, batata palha e vinagrete), mas com os indefectíveis molho de chile com carne, cebola e aquele queijo derretido horrendo. Mas, obviamente, funciona muito bem para apaziguar aquela fome desregulada e repentina de seus filhos. 
Hamburguinhos em Nova York, EUA
Obviamente que aqui você encontrará milhares de opções bem conhecidas de lanchonetes fast-food, mas explore as delis nova iorquinas para se esbaldar com hambúrgueres e tortas caprichados. Sua gastrite agradece. 
Bagels e pretzels perdem feio do nosso pão de queijo, mas os hamburguinhos nova-iorquinos são matadores. Crédito: Andrew H Walker/Getty Images 
O porta-aviões Intrepid é uma das atrações do Sea, Air and Space Museum de Nova York (jose.jhg Creative Commons)
Meio de transporte 
No dia a dia os táxis amarelos darão conta dos deslocamentos curtos. O sistema de metrô funciona bem, mas é um tanto congestionado e muitas vezes não possui acessos com escadas rolantes e elevadores, o que é um problemão para quem viaja com carrinhos. A dica então é se hospedar pertinho do Central Park ou da Quinta Avenida, tendo restaurantes, supermercados e muitas atrações a curta distância. Uma forma mais arejada de conhecer a cidade são os cruzeiros que passam pela ponta sul da ilha de Manhattan, passando pelos rios Hudson e East. De seus conveses os visitantes poderão admirar, ao longe, o Empire State Building, a Estátua da Liberdade, passar por baixo da Ponte do Brooklyn e admirar o edifício das Nações Unidas. Se o dia estiver aberto e bonito, é um passeio e tanto. Se estiver cinza e feio, também. 
Devidamente modernizado, o famoso piano de chão que protagonizou a antológica cena com Tom Hanks em Quero ser Grande continua a alegrar crianças e adultos na FAO Schwarz (lu_gerghi Creative Commons)
Para deixá-las exaustas 
Não há melhor lugar na Big Apple para fazer seus monstrinhos cansarem do que o Central Park. Espaços como o Central Park Zoo, os Meadows e as áreas ajardinadas têm espaço mais que suficiente para que elas corram e brinquem à vontade. Daí, quando elas tirarem aquela siesta providencial, é só dar uma curta caminhada até espaços mais adultos, como o Metropolitan Museum of Art e o Solomon R. Guggenheim. 
Não, ovelhas já não são vistas no Sheep Meadows do Central Park desde a primeira metade do século passado. As que vemos aqui foram usadas em uma filmagem especial. Hoje a área fica lotada de pessoas tomando banho de sol, crianças brincando e jovens jogando frisbee (Mario Tama Getty Images)
Um parque muito menor, mas ótimo para caminhadas com o carrinho do bebê, é o Hudson River Park. Se você tiver crianças maiores, pare no playground do píer 51, onde há vários brinquedos. Pare lá e aprecie a brisa. Há muitos outros playgrounds públicos e áreas verdes na região, como nos píeres 1 e 6 no Brooklyn e o Pier C Park, em Hoboken, Nova Jersey. 
Cargueiro 747 traz acoplado o ônibus espacial Enterprise, que hoje está em exibição no Intrepid Sea, Air and Space Museum (NASA Robert Markowitz)
Programa de adolescente 
Seus filhos de 14, 15 anos certamente se animarão se você aventar a possibilidade de assistir a um jogo de beisebol, basquete, hóquei no gelo ou futebol americano das ligas profissionais americanas. Nova York adora esportes, então é preciso programar-se com antecedência para conseguir ingressos em bons lugares. Neste quesito, os tíquetes mais difíceis de conseguir são o da equipe da NFL New York Giants. Disputadíssimos – o campeonato vai de setembro a fevereiro –, eles somem rapidamente. Se o seu negócio é o basquete da NBA, a região possui dois times, os Brooklyn Nets e os populares Knicks. Estes últimos mandam seus jogos no Madison Square Garden, que também é casa dos Rangers, da liga de hóquei NHL. A temporada dos dois esportes vai de outubro a junho. 
O beisebol é o passatempo nacional dos norte-americanos e em nenhum outro lugar ele é mais reverenciado que no Yankee Stadium de Nova York (Nick Laham Getty Images)
Mas se você quiser ter realmente uma autêntica experiência nova-iorquina, assista a um jogo de beisebol dos New York Yankees no mitológico Yankee Stadium – que, na verdade, já não é mais o original. A cidade até tem um outro time, os Mets, mas é mais ou menos como ir a Barcelona e assistir a um jogo do Espanyol, ao invés do glorioso time azul-grená de Messia, Xavi e companhia. 
Se as meninas da família torcerem o nariz para esta ideia – e provavelmente elas o farão –, agrade-as com um show na Broadway. São dezenas de opções e uma delas certamente agradará a todos. Até os garotos. 
No Intrepid Sea, Air and Space Museum é possível ver aviões antigos, caças, navios de guerra e até o ônibus espacial Enterprise, recentemente aposentado (Philip Morton Creative Commons)
Comprinhas 
Sim, são poucos os brasileiros que, ao passar por Nova York, não dão uma passadinha em lojas fabulosas como a Niketown, a Apple da 5ª Avenida, Uniqlo ou as inúmeras Gap espalhadas pela ilha. Na Macy’s você encontrará uma bem sortida seção infantil, mas um endereço que faz a alegria da criançada é mesmo a 767 5th Avenue com a 58th: a inescapável e superlativa loja de brinquedos FAO Schwarz. Crianças ficam loucas por aqui, assim como seus pais – em todos os sentidos. Você pode até agendar um curto tour de 45 minutos guiado por um “soldadinho de chumbo”, feito antes da abertura da loja. 
Interior da megaloja de brinquedos FAO Schwarz (Stuck in Customs Creative Commons)
Dicas 
Se você viaja com bebê, várias atrações contam com áreas específicas para troca de fraldas. Alguns têm áreas reservadas para amamentação, mas não é muito comum. Fraldas, pomadas, leite em pó e lenços umedecidos são facilmente encontrados em farmácias e mercados. 
Atrações de primeira, como o Frick Collection, não aceitam crianças, então cheque com antecedência a política de cada local. 
O Museu de História Natural costuma ser uma das atrações mais disputadas em Nova York por famílias com crianças. Esqueletos de dinossauros e animais empalhados estão entre os destaques (iPhil Photos Creative Commons)
Algumas atrações de Nova York são bem caras, então pense duas vezes antes de entrar em um museu cuja entrada é US$ 18 e de onde seu filho quer sair a qualquer custo. Considere comprar cartões de desconto para atrações e programe visitas que exigem mais calma durante seu sono vespertino. 
Nova York possui pouquíssimos banheiros públicos. Antes de sair de um museu ou restaurante que tenha um, faça seu filho usá-lo para evitar transtornos logísticos. Na emergência, peça para utilizar os toaletes de lanchonetes fast-food ou cafés.
Por Eduardo Jun Marubayashi
Site: http://www.nycgo.com 
População: 8.175.000 hab 
Fuso horário: -1h (horário de Brasília) 
Distância de outras cidades: Filadélfia 150 km, Washington DC 363 km, Niagara Falls 659 km, Boston 361 km
ESTA EH A BANDEIRA DA CIDADE DE NOVA YORK, ESTADOS UNIDOS 
ESTE EH O SELO ESTATAL DA CIDADE DE NOVA YORK, ESTADOS UNIDOS

VALEU PELA VISITA - SEMPRE VOLTE



Fonte / Fotos = viagemeturismo.abril.com.br / Thymonthy Becker / Wikipédia / 

Esta postagem saiu primeiro em "Viagem"

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

SÃO PETERSBURGO, RÚSSIA - O elegante desenho urbano estabelecido sobre uma extensa rede de canais e ilhotas é repleto de edifícios barrocos, palácios extravagantes e igrejas luxuosas. Os óbvios destaques são o Museu Hermitage, um dos melhores do planeta em arte ocidental, o Palácio de Catarina e a Catedral de Pedro e Paulo, mas boa parte da diversão está em caminhar por suas agradáveis ruas e canais.

CONHEÇA A CIDADE DE "SÃO PETERSBURGO", RÚSSIA - CIDADE SEDE DA COPA DO MUNDO 2018 DE FUTEBOL DA LIGA FIFA Palácio Mariinsky, sede da Assembleia Legislativa e Petersburgo, Rússia Fortaleza de São Pedro e São Paulo em São Petersburgo, Rússia Estação Chornaya Rechka em São Petersburgo, Rússia Quando ainda não era conhecido como O Grande, o jovem príncipe Pedro passava boa parte de seu tempo entre homens do povo, absorvendo ideias que vinham de terras distantes e despendendo tempo construindo barcos e criando estratégias militares com seus exércitos de brinquedo. Quando ele se tornou o czar de todas as Rússias, hábil general e o homem que tirou o país da era medieval, resolveu construir uma nova capital, moderna e com refinados ares europeus, num grande pântano no Báltico. Nascia São Petersburgo. Renomeada Petrogrado e posteriormente Leningrado, quando a perestroika de Mikhail Gorbachev acelerou a queda do comunismo o nome original retornaria aos mapas.  O Palácio de Catarina, co…

CONHEÇA A MAIOR RODA GIGANTE DO MUNDO, EM DUBAI - Com 201 metros de altura, terá capacidade para 1.400 passageiros em 48 cápsulas. Toda terá 9 mil toneladas de aço, o que é mais do que a Torre Eiffel e pesará mais do que o equivalente a oito Airbus A380s.

CONHEÇA A "MAIOR RODA GIGANTE DO MUNDO", DUBAI, EMIRADOS ÁRABES UNIDOS A maior roda gigante do mundo está sendo construída em Dubai, a Ain Dubai ('Ayn' é a decima sexta letra do alfabeto árabe, e é traduzida como 'olho'). O olho de Dubai com 201 metros irá superar os 165 metros do Singapore Flyer, atualmente a mais alta roda-gigante do mundo.  Com vistas panorâmicas sobre a costa de Dubai, incluindo o Burj Al Arab, a Palm Jumeirah e o Burj Khalifa, o projeto incluirá áreas de entretenimento, com uma variedade de lojas e restaurantes, um hotel de luxo cinco estrelas e edifícios residenciais privados.  A roda gigante faz parte do projeto Bluewaters Island e os responsáveis pelo seu desenvolvimento esperam atrair mais de 3 milhões de visitantes por ano.  O complexo de 1 bilhão será construído perto Jumeirah Beach Residence, ligado à beira mar por uma ponte de pedestres e ao continente por uma ponte de Sheikh Zayed Road, com um sistema de teleférico para o transp…

ALASKA, ESTADOS UNIDOS DE AMÉRICA - O Alasca é terra de superlativos. O maior estado americano abriga o maior pico, o maior parque nacional e a maior floresta dos Estados Unidos. Lá, há glaciares mais extensos do que países inteiros, baleias-jubarte de até 15 metros, ursos de quase 500 quilos. Geleiras, lagoas, vulcões, montanhas e florestas

CONHEÇA O "ALASKA", USA,  E SAIBA O QUE TEM DE BOM SE PARA FAZER LÁ Conheça nosso roteiro para conhecer umas das regiões mais quentes no roteiro turismo americano - mesmo com as baixas temperaturas O Alasca é terra de superlativos. O maior estado americano abriga o maior pico, o maior parque nacional e a maior floresta dos Estados Unidos. Lá, há glaciares mais extensos do que países inteiros, baleias-jubarte de até 15 metros, ursos de quase 500 quilos. Geleiras, lagoas, vulcões, montanhas, florestas: ao mesmo tempo que sua paisagem natural é uma das mais remotas e selvagens do planeta, ela é facilmente alcançada por voos abundantes, cruzeiros confortáveis com múltiplos roteiros que transitam pela costa (maior do que a do resto dos EUA inteiro somada) e a Alaska Highway, uma rodovia ampla e moderna que percorre mais de 2 mil quilômetros. E não, não é tão gelado quando a gente imagina: no verão, o termômetro pode bater até 30 graus.  COMO CHEGAR NO ALASKA Com a American Airline…

BELO HORIZONTE, MINAS GERAIS - Inspirada nas cidades de Paris e Washington, com largas avenidas, ruas simétricas e arborizadas, Belo Horizonte foi planejada a partir de uma nova concepção estética urbana

CONHEÇA A CIDADE DE "BELO HORIZONTE", CAPITAL DAS MINAS GERAIS, BRASIL
MINEIRÃO E MINEIRINHO NA PAMPULHA EM BELO HORIZONTE, MG SEJA BEM VINDO A CAPITAL DA MINAS GERAIS. SEJA BEM VINDO A BELO HORIZONTE. A CIDADE JARDIM imagem - Paulo Yuji Takarada ROTEIRO IDEAL PARA UM FIM DE SEMANA EM BELO HORIZONTE, MG Belo Horizonte é uma cidade que mistura modernidade com ares de interior. Localizada entre montanhas, rodeada por cachoeiras e cidades históricas, a capital de Minas Gerais conta com um valioso patrimônio arquitetônico que mistura construções clássicas e as linhas curvilíneas de Oscar Niemeyer. Suas praças dividem o espaço com ótimos museus, como o Memorial Minas Gerais – Vale, que mal se instalou na Praça da Liberdade e já recebeu o prêmio de Novidade do Ano no GUIA QUATRO RODAS Brasil. Projetada por Niemeyer, a Casa do Baile faz parte do Complexo Arquitetônico da Pampulha, em Belo Horizonte, Minas Gerais (Acervo Setur-MG) A gastronomia não fica de fora. Tem pra todos os gostos…

CURITIBA, PARANÁ - Verde, limpa, organizada. Esta é a impressão geral de Curitiba se comparada à maioria das outras capitais do Brasil. É verdade que nos últimos tempos ela deixou de ser uma “cidade-modelo”, mas mesmo assim surpreende pela beleza e conservação de seus parques, museus, construções históricas e outros pontos turísticos

CONHEÇA A CIDADE DE "CURITIBA", PARANÁ, BRASIL Seu povo, um admirável cadinho que reuniu estrangeiros de todas as partes do mundo e brasileiros de todos os recantos, ensina no dia-a-dia a arte do encontro e da convivência. Curitiba renasce a cada dia com a esperança e o trabalho nas veias, como nas alvoradas de seus pioneiros.  Cadeia de Montanhas da Serra do Mar vista do centro de Curitiba (Wikipédia) ROTEIRO PARA 48 HORAS EM CURITIBA COM MUSEUS, PARQUES E RESTAURANTES Verde, limpa, organizada. Esta é a impressão geral de Curitiba (PR), se comparada à maioria das outras capitais do Brasil.  É verdade que nos últimos tempos ela deixou de ser uma “cidade-modelo”, mas mesmo assim surpreende pela beleza e conservação de seus parques, museus, construções históricas e outros pontos turísticos.  Iluminação cênica do Paço da Liberdade em Curitiba, PR (Orlando Kissner/SMCS) No charme das construções e na gastronomia, o visitante sente a forte influência cultural da imigração europeia –…

JAÍBA, MINAS GERAIS - Reconhecida por seu projeto de irrigação, Jaíba tem um grande e ainda pouco explorado potencial de energia solar. É a região do estado onde se encontram os mais altos níveis de radiação solar

CONHEÇA A CIDADE DE "JAÍBA", MINAS GERAIS, BRASIL Reconhecida por seu projeto de irrigação, Jaíba localiza-se no norte do Estado de Minas Gerais, a 629 km da capital Belo Horizonte e a 207 km de Montes Claros, maior cidade da região. Jaíba está numa região de clima quente, relevo predominantemente plano e um grande e ainda pouco explorado seu potencial energia solar.  A região de Jaíba possui destaque em termos de seu potencial de energia solar. É a região do estado onde se encontram os mais altos níveis de radiação solar, segundo o Atlas Solarimétrico de Minas Gerais (2012). É, ainda, uma das melhores regiões do país neste quesito. (Jaíba Solar)   Sada Bioenergética em Jaíba, MG (Igreja Assembléia de Deus) Rua central de Jaíba, MG (Prefeitura Municipal) Ribeirão em Jaíba, MG (Prefeitura Municipal) Estação de Bombeamento do projeto Jaíba em Jaíba, MG (prefeitura Municipal) Hospital 2 irmãos na cidade de Jaíba, MG (Eric Micael) Entorno da cidade de Jaíba, MG (Prefeitura Munici…

NOVA ZELÂNDIA, OCEANIA - Longe de tudo, do outro lado do mundo, a Nova Zelândia vale cada segundo da longa, longuíssima viagem de avião. Dividido em duas grandes ilhas principais, o país reúne uma quantidade de paisagens e atrações impressionantes para o seu tamanho compacto

CONHEÇA A "NOVA ZELÂNDIA", OCEANIA

Longe de tudo, do outro lado do mundo, a Nova Zelândia vale cada segundo da longa, longuíssima viagem de avião. Dividido em duas grandes ilhas principais, o país reúne uma quantidade de paisagens e atrações impressionantes para o seu tamanho compacto. Na Ilha Norte, onde vivem três quartos da população, os verões são relativamente quentes e há praias perfeitas (como as da Península de Coromandel) tanto para os surfistas quanto para quem quer simplesmente se dourar ao sol. Mas os seus principais trunfos escondem-se no interior: vulcões ativos, gêiseres, lagos multicoloridos e outras formações geológicas inusitadas formam cenários que parecem de outro mundo (não à toa, alguns deles, como o Monte Tongariro, serviram de pano de fundo para a trilogia O Senhor dos Anéis).  Rebanho de ovelhas na Nova Zelândia (Stockbyte) Geiser pohotu, em Rotorua (Thinkstock) Arte maori, do povo indígena neozelandês (Thinkstock) Já na esparsamente povoada Ilha Sul, u…

FAROL DE ALEXANDRIA, ALEXANDRIA, EGITO - Uma das 7 maravilhas do mundo eh uma obra colossal

CONHEÇA O "FAROL DE ALEXANDRIA", ALEXANDRIA, EGITO A cidade de Alexandria foi fundada por Alexandre, o Grande, e tem muito mais a oferecer além de sua história e curiosidades. Localizada na costa mediterrânica do Egito, é conhecida mundialmente pelos seus pontos turísticos, como a Biblioteca de Alexandria, o Farol de Alexandria (uma das sete maravilhas do mundo antigo) e as Catacumbas de Kom el Shoqafaw (uma das sete maravilhas do mundo medieval). Outras atrações envolvem visitas à museus, jardins, mesquitas e ruínas antigas que contam a história de seu passado. O Farol de Alexandria é uma das sete maravilhas do mundo antigo. Foi construído para servir de referencial para os navegantes, na Ilha de Faros. Para servir de entrada no porto e informar os navegantes da proximidade de terras, Ptolomeu mandou construir o Farol de Alexandria. Este tinha lugar na Ilha de Faros e, por causa do nome da ilha, todas as construções até hoje, com o mesmo objetivo, são chamadas de farol. O e…

CAMPO GRANDE, MATO GROSSO DO SUL - Com ruas largas e arborizadas, não perdeu o jeito de cidade do interior. Ela é porta de entrada para o Pantanal Sul, a Serra da Bodoquena e o Parque Nacional das Emas (em Goiás)

CONHEÇA A CIDADE DE "CAMPO GRANDE", MATO GROSSO DO SUL, BRASIL Vista parcial da cidade de Campo Grande, MS (Wikipédia) Com ruas largas e arborizadas, não perdeu o jeito de cidade do interior. Ela é porta de entrada para o Pantanal Sul, a Serra da Bodoquena e o Parque Nacional das Emas (em Goiás). A temática pantaneira está presente nas pinturas que decoram alguns prédios e na gastronomia. Imigrantes paraguaios, bolivianos e japoneses também deixaram sua marca. O fuso horário marca uma hora a menos em relação a Brasília.  Polo de turismo de negócios, campo Grande surpreende por ser planejada, com trânsito organizado, muitas áreas verdes e vida social agitada (Tiago Moser) TREM DO PANTANAL Apesar do nome, o passeio entre Campo Grande (saídas aos sábados às 8h) e Miranda (chegada às 18h) não chega a explorar as paisagens típicas do Pantanal. A parada em Aquidauana está reservada para o almoço e, em Taunay e Piraputanga, há venda de artesanato. O trecho de volta, entre Miranda e C…

SILVEIRÂNIA, MINAS GERAIS - Vista do alto da Serra dos Caramonas, Silveirânia oferece um aspecto deveras pitoresco e deslumbrante, impressionando-nos como se fosse um bando branco de pombas, pousado sobre tapete verdejante da relva, tal a disposição simétrica do casario que margina o lado esquerdo do ribeirão S. Manuel.

CONHEÇA A CIDADE DE "SILVEIRÂNIA", MINAS GERAIS, BRASIL Conheça a história do pico mais alto da região, que faz parte da derivação da Serra da Mantiqueira e se destaca como acidente natural, contribuindo para composição de embelezamento de uma região que já é linda por natureza...  Vista do alto da Serra dos Caramonas, Silveirânia oferece um aspecto deveras pitoresco e deslumbrante, impressionando-nos como se fosse um bando branco de pombas, pousado sobre tapete verdejante da relva, tal a disposição simétrica do casario que margina o lado esquerdo do ribeirão S. Manuel.  Rodovia de acesso à cidade de Silveirânia, MG (Antrbns) Pico do João Felix em Silveirânia, MG (Roberto Mosqueiro) Silveirânia, MG  encravada nas Montanhas de Minas (Prefeitura Municipal) Entorno da cidade de Silveirânia, MG (Prefeitura Municipal) Campo de Futebol e Silveirânia, MG (Antrbns) Casa paroquial da cidade de Silveirânia, MG (Jeani Goulart) Escola Estadual da cidade de Silveirânia, MG (Antrbns) Entor…