Pular para o conteúdo principal

CAMPOS ALTOS, MINAS GERAIS - Foi nos trilhos do trem que Campos Altos viveu durante muitos anos. Ladeada pelas serras da Saudade, da Canastra, do Urubu, da Marcela e do Salitre, o progresso chegou à pequena cidade do interior de Minas sobre trilhos, a vapor. A ferrovia, que ligava o sul de Goiás a Angra dos Reis, transportou passageiros até 1990. Hoje, o trem somente passa pela cidade e não traz mais toda aquela movimentação do passado, com a qual a cidade aprendeu a conviver. “[...] e o trem, ainda hoje, apesar de não carregar mais passageiros, está presente na vida e na memória da cidade”, uma vez que a história de Campos Altos aconteceu a todo vapor, pelos trilhos de um trem




CONHEÇA A CIDADE DE "CAMPOS ALTOS", MINAS GERAIS, BRASIL COMO SE ESTIVESSE NA JANELA DO TREM
Foi nos trilhos do trem que Campos Altos viveu durante muitos anos. Ladeada pelas serras da Saudade, da Canastra, do Urubu, da Marcela e do Salitre, o progresso chegou à pequena cidade do interior de Minas sobre trilhos, a vapor.
Na região encontra-se o sítio arqueológico do segundo quilombo do Ambrósio. Recentes pesquisas apontam vestígios de mais dois quilombos, descritos em diversos mapas de expedições que saíam à caça de escravos fugitivos. Uma dessas diligências, a de Pamplona, em 1769, descrevia, com detalhes, os quilombos do Rio da Perdição e de Um dos Braços da Perdição. Ambos foram destruídos, assim como o do Ambrósio, no hoje distrito de São Jerônimo dos Poções, devastado pela expedição de Bartolomeu Bueno do Prado. (Descubra Minas - Senac) (Jefferson SDS)
Até o início do século 20, a região seguia um ritmo tranquilo. O que mudou radicalmente a vida dos moradores foi a chegada da Companhia de Estrada de Ferro Goyaz, cortando as serras da Mata da Corda, entrando pela Garganta da Palestina, rumo ao planalto central. Em 1912 tiveram início as obras para a construção da ferrovia. No ano seguinte, aconteceu a inauguração da Estação de Urubu. (Descubra Minas - Senac) (Erildo Nunnys)
Era a estação mais próxima de várias cidades: Carmo do Paranaíba, Rio Paranaíba, São Gotardo, Patos de Minas, Dores do Indaiá, Córrego Danta e outras cidades e povoados. Estabeleceu-se aí o início do núcleo urbano da cidade de Campos Altos. A ferrovia provocou o rápido crescimento do núcleo populacional. Segundo os historiadores Pablo Luiz de Oliveira Lima e Marcus Caetano Domingos, “Campos Altos é a única cidade que realmente deve sua origem aos trilhos da Estrada de Ferro Goyaz, fenômeno essencialmente moderno, urbano e ‘civilizacional’ em pleno sertão”. (Descubra Minas - Senac)
A chegada da estação trouxe também muitos migrantes, que saíam dos povoados vizinhos, do Sul de Minas e até de outros países. Em 1920, a Companhia de Estrada de Ferro Goyaz faliu. Foi adquirida pela Estrada de Ferro Oeste de Minas. Com a mudança de donos, a estação recebeu um novo nome: Estação Campos Altos. Em volta da estação, o distrito prosperava, ao contrário de São Jerônimo de Poções, que via sua população diminuir.
O município de Campos Altos novamente tem uma onda de crescimento, dessa vez graças ao café. Nesse período, aconteceu uma difusão da arquitetura em estilo art déco, que podia ser visto no cinema na cidade, nas novas casas comerciais e na nova estação ferroviária. (Descubra Minas - Senac)
A ferrovia, que ligava o sul de Goiás a Angra dos Reis, transportou passageiros até 1990. Hoje, a linha é operada pela Ferrovia Centro-Atlântica e transporta apenas cargas. O trem somente passa pela cidade e não traz mais toda aquela movimentação do passado, com a qual a cidade aprendeu a conviver. “[...] e o trem, ainda hoje, apesar de não carregar mais passageiros, está presente na vida e na memória da cidade”, uma vez que a história de Campos Altos aconteceu a todo vapor, pelos trilhos de um trem... (Descubra Minas - Senac)
SEJA BEM VINDO A CAMPOS ALTOS, MG
Imagem - Pedro Rezende
foto - Erildo Nunys
CAPELINHA DO 2º SANTUÁRIO
foto - ?
foto - ?
O MUNICÍPIO É PRODUTOR DE CAFÉ E UM DOS PRODUTORES DO FAMOSO QUEIJO DA CANASTRA.
foto - ?
foto - ?
ESTAÇÃO FERROVIÁRIA
A Estação foi inaugurada, em 1912, pela Estrada de Ferro Goiás, cujo objetivo era ligar Formiga, centro-oeste mineiro, a Catalão, no sudeste goiano. Foi construída, nas terras que pertenciam à fazenda Palestina, com características arquitetônicas bastante simples e despojadas, era o próprio símbolo da modernidade que chegava à região.
foto - Jefferson sds
O primeiro nome recebido pela edificação fora “Urubu” uma clara alusão a Serra do Urubu, localizada próxima à linha férrea. Em 1920, o trecho entre formiga e Paracatu foi escampado pela Ferrovia Oeste de Minas, com esta mudança administrativa, devido às características geográficas da região, predomínio de campos de altitude, a estação foi rebatizada de Campos Altos.
foto - ?
Nas décadas de 1970 e 1980, a ferrovia entrou em decadência, culminando com o fim do transporte de passageiros. Com a retirada do telégrafo, a estação de Campos Altos perdeu toda a sua função original, mobiliário, além de sofrer algumas alterações internas. Em 1996, foi arrendada a FCA (Ferrovia Centro-Atlântica) que a utiliza como mero depósito, afastando-a da convivência com a população local. Entretanto o bem tombado continua como o principal marco histórico para os campos altenses.
foto - ?
QUEIJO CANASTRA
O QUEIJO PRODUZIDO NA REGIÃO, CHAMADO DE QUEIJO CANASTRA, É CONSIDERADO DE UMA QUALIDADE E SABOR INCOMPARÁVEIS E O CAFÉ JÁ GANHOU ALGUMAS VEZES O PREMIO DE "MELHOR CAFÉ DO MUNDO
ESTA PACATA CIDADE DO INTERIOR, AINDA PRESERVA AS TRADIÇÕES E O JEITINHO MINEIRO DE SER.
foto - ?
Imagem - Jerferson SDS
foto - Erildo Nunys
foto - ?
foto - ?
AQUI, A CIDADE VISTA DO SANTUÁRIO DE NOSSA SENHORA APARECIDA
foto - ?
foto - ?
ESTA É UMA VISÃO GERAL DA CIDADE DE CAMPOS ALTOS, QUE FICA NA PORTA DE ENTRADA PARA O TRIÂNGULO MINEIRO.
foto - ?
Imagem - Aender (Arcos)
IMAGEM DE SÃO JERÔNIMO
A Imagem de São Jerônimo, talhada em madeira, encontra-se no altar-mor da igreja dedicada ao santo, no distrito de São Jerônimo dos Poções. Apresenta técnica apurada de fabricação com policromia (técnica de pintura realizada em várias camadas) e com ensambladuras (blocos de madeira), mede 1,47 cm de altura. Segundo os moradores locais, foi confeccionada em Portugal há mais de cem anos. A peça teria chegado ao distrito na época da construção da primeira igreja dedicada ao santo, provavelmente no começo da formação da localidade, por volta dos anos 20 e 30 do século XIX.
foto - PMCA
CAFÉ DE CAMPOS ALTOS
Graças às facilidades de escoamento da produção cafeeira, através da via férrea, além da qualidade e produtividade, o Governo Federal construiu e implantou na cidade, em 1956, uma unidade do Instituto Brasileiro do Café, para armazenar o estoque e apoiar a cafeicultura local, com capacidade de armazenamento de 3.000.000 sacas.
foto - ?
Com o aumento da produção a área cultivada também foi expandida chegando até ao cerrado (antes o café era cultivado em serras). O cafeicultor campos-altense, na década de 1970, os japoneses e paranaenses foram os primeiros a obterem sucesso na plantação de lavouras de café no cerrado. Atualmente, estão plantados no município por volta de 15.000.000 pés de café em área de 8.000 hectares, com o total de 150.000 sacas de 60 kg de café limpo, arábico, tipo 6 destinados à exportação.
foto - PMCA
SANTUÁRIO DE NOSSA SENHORA DA CONCEIÇÃO APARECIDA
Portal do Alto Paranaíba, localizado em região estratégica em Minas Gerais, Campos Altos se destaca por sua Cultura, Religiosidade e por suas Belezas Naturais.
Em Campos Altos encontra-se o 2º Santuário de Nossa Senhora Aparecida do Brasil, oficializado em 1999 pelo Vaticano e também a maior imagem de Nossa Senhora Aparecida do País e do mundo.
foto - Jefferson sds
O Santuário de Nossa Senhora Aparecida, situado no cume de um morro na cidade de Campos Altos, cerca de 1.200 metros acima do nível do mar, é hoje um dos maiores focos do turismo religioso em toda região do Triângulo Mineiro e Alto Paranaíba.
O complexo religioso é constituído por três templos, com seus respectivos bens móveis e integrados dedicados à santa, estacionamento e edificações de apoio para receber os devotos.
foto - ?
Devido à grande peregrinação e veneração a Nossa Senhora Aparecida que acontece no local, em 16 de julho de 1998, a Diocese de Luz institui legalmente o Santuário Diocesano Nossa Senhora da Conceição Aparecida de Campos Altos. Com o estabelecimento jurídico, as pessoas passaram a denominá-lo como “ Segundo Santuário de Nossa Senhora Aparecida”, para divergir do já existente na cidade de Aparecida, em São Paulo.
foto - Erildo Nunys
Na festa de Nossa Senhora Aparecida que ocorre entre os dias 09 e 12 de outubro, cerca de 40 a 50 mil romeiros vindos de várias cidades como Luz, Córrego Danta, Bambuí, Araxá, Ibiá, Uberlândia, Uberaba, dentre outras, visitam o Santuário. A programação do evento é constituída por novenas, realização de missas, carreata, procissão a pé, a cavalo, confissões, leilões, batizados, shows pirotécnicos. Sendo que no dia 12 a celebração de missas é de hora em hora (05:00h às 18:00h) com bênção especial para devotos, romeiros, cavaleiros, motoqueiros, caminhoneiros. Durante os dias festivos diversos vendedores ambulantes de Brasília, São Paulo, etc, montam suas barracas no pátio e comercializam comidas, bebidas, artigos religiosos.
Imagem - Aender (Arcos)
Na atualidade, o Santuário de Nossa Senhora Aparecida é o principal polo religioso católico, bem como ponto turístico e mirante do município de Campos Altos. Constitui-se como um dos elementos concretos e simbólicos mais significativos da identidade dos campos altenses. O tombamento desse patrimônio cultural é uma ação pertinente para protegê-lo, permitindo sua presença na perspectiva das gerações futuras.
foto - ?
NO DIA DA FESTA DA PADROEIRA (12 DE OUTUBRO) MILHARES DE PEREGRINOS VEEM A CAMPOS ALTOS PARA PAGAR PROMESSAS, VISITAR O SANTUÁRIO E FAZER SEUS PEDIDOS PARA A SANTA.
foto - ?
foto - ?
AQUI ESTA ERGUIDA A MAIOR IMAGEM DE NOSSA SENHORA APARECIDA, DO MUNDO. ELA TEM 15 METROS DE ALTURA.
foto - Clube de notícias
População estimada 2016 (1) - 15.289
Área da unidade territorial 2015 (km²) - 710,645
Densidade demográfica 2010 (hab/km²) - 19,99
Código do Município 3111507
Gentílico - campos-altense
ORIGEM DO NOME DA CIDADE DE CAMPOS ALTOS, MG
O NOME DA CIDADE, VEM DO FATO DELA ESTAR LOCALIZADA EM CAMPOS, EXISTENTES NOS ALTOS DAS MONTANHAS.
Gentílico: campos-altense
HISTÓRICO
Uma abordagem histórica de Campos Altos através de períodos culturais diversos se inicia com a ocupação indígena que durou milhares de anos. As marcas e a influência destes primeiros habitantes estão presentes em forma de vestígios arqueológicos, nos hábitos alimentares, nas crenças e práticas de medicina tradicional. De certa forma, Campos Altos, como todo o Brasil é um imenso sítio arqueológico. É tanto que muitas igacabas ? urnas funerárias ? encontradas no solo do município são consideradas testemunhos da antiga presença indígena.
Pela tradição oral consta que no Século XVII, teve as primeiras incursões dos bandeirantes que atravessaram a região em busca de metais preciosos, escravos indígenas e fugitivos negros aquilombados.
Em meados do Século XVIII, escravos fugidos da região de São João Del Rey e outras vilas mineradoras, encontraram refúgio nas montanhas das serras de Campos Altos. Fundaram mais de vinte núcleos de resistência na região, como o quilombo Dornadas Catiguá ou Tengo-Tengo. A região também era conhecido como Sertão dos Quilombos de Campo Grande, por causa do grande número desses refúgios. O maior deles foi o Quilombo do Ambrósio, cujas ruínas situam-se no distrito de São São Jerônimo dos Poções.
As guerras coloniais entre colonizadores, indígenas e quilombolas duraram décadas. Somente nos anos de 1750, com a derrota dos quilombolas, foi aberta à ocupação colonial.
Segundo constam nos dados históricos alusivos ao surgimento da povoação hoje cidade de Campos Altos, o primeiro morador teria sido Leandro Henrique de Provença (ou Proença) Lara que, requerendo uma Sesmaria no local, ali se fixou, construindo uma casa que viria a ser a primeira sede da Fazenda Palestina. Posteriormente, novas famílias foram chegando e instalando novas fazendas. A atividade agrícola cresce e com ela, o povoado.
A evolução do povoado foi incrementada com a inauguração da estação de estrada de ferro Urubu, em 1913, nas terras da Fazenda Palestina e pelos novos armazéns, das novas casas grandes do Dr. Luiz de Souza Coelho e do Coronel Frederico Franco e cafuas, residências de dormentes inutilizados, onde moravam negros e mestiços pobres, trabalhadores braçais da linha ferroviária.
O nome Urubu foi derivado pela proximidade da Serra do Urubu, assim conhecida desde o Século XVIII.
Em 1921, a estação foi rebatizada de estação de Campos Altos.
Em 1943, foi criado o município de Campos Altos.
O topônimo municipal, pelo que se sabe, teve sua origem na própria configuração física do território, onde predominam os terrenos de campos e a altitude em que se encontra a cidade.
Gentílico: campos-altense.
ESTE É O BRASÃO DO MUNICÍPIO DE CAMPOS ALTOS, MG
OBRIGADO PELA VISITA / SEMPRE VOLTE
 / 

fonte dos textos e fotos: Wikipédia / Thymonthy Becker / IBGE / Prefeitura Municipal de Campos Altos, MG / descubraminas.com.br / 

Comentários

Páginas que receberam mais visitas

BAEPENDI, MINAS GERAIS - A terra de "Nhá Chica". Baependi é um convite para se deslumbrar com as mais de cinqüenta cachoeiras que cercam a cidade. Na natureza preservada no município estão cerca de 40% do parque ecológico do papagaio, é local ideal para fazer trilhas e acampar em paradisíacos lugares. Baependi é uma das poucas cidades que podem ser visitadas durante qualquer época do ano, sem se preocupar com a programação que irá encontrar pois, o verão é bem definido, sendo um convite para se deslumbrar com as mais de cinqüenta cachoeiras que cercam a cidade e o inverno pouco chuvoso propicia inúmeras opções para enfrentar trilhas e acampar em paradisíacos lugares. A religiosidade ocupa lugar de destaque como um dos fatores que mais atraem os visitantes, uma vez que Baependi foi o lugar onde a serva de Deus, Nhá Chica, concedeu suas graças, hoje em dia inúmeras romarias de diversas partes do país têm como destino o Santuário de Nhá Chica, onde também se encontram seus restos mortais.

COLORADO, RIO GRANDE DO SUL - Será que tem gremista em Colorado? Claro que tem. Colorado é uma pequena cidade do Alto Jacuí. Fundada por imigrantes italianos e alemães. O município tem como base da economia a produção agrícola. Cenários de belezas, cores e aromas que seduzem os turistas. Cenários de belezas, cores e aromas que seduzem os turistas

REPRESA DE FURNAS, SÃO JOSÉ DA BARRA, MINAS GERAIS - No dia 9 de janeiro de 1963 o túnel que desviou o curso do rio Grande para a construção da Usina de Furnas foi fechado e as águas que formaram um dos maiores reservatórios do mundo, criou praias, formou cânions e cachoeiras, inundou vilarejos e mudou para sempre a história dos 34 municípios que ficam ao longo dos 1.440 km2 de extensão do Lago de Furnas. Destes, Capitólio se destaca por oferecer as melhores opções de serviços e infraestrutura turística. Os passeios náuticos, os esportes aquáticos, a pesca esportiva e a exuberância natural são pontos fortes da região, que abrange também parte do Parque Nacional da Serra da Canastra, onde nasce o Rio São Francisco, o "Velho Chico". O Lago de Furnas, também conhecido como "O MAR DE MINAS", é quatro vezes maior que a Baía de Guanabara, no Rio de Janeiro.

BRASÍLIA, DF, BRASIL - Brasília é formada por gente de todos os lugares, todas as idades e de muitas gerações. É uma mistura de sotaques do Nordeste, Sudeste, Norte e Sul do país e até de estrangeiros. Por conta de seu rápido crescimento, já é a quarta cidade mais populosa do país. A maioria dos moradores, 52%, é mulher e tem em média 30 anos. Os primeiros habitantes que chegaram a Brasília vieram, principalmente, atraídos pelos empregos na construção civil e ajudaram na construção da capital. Eles eram chamados de candangos e aqui construíram e criaram famílias. Desses, surgiram os “brasilienses”, o gentílico usado para quem nasceu aqui e adotado por quem veio de fora e assumiu a cidade como sua.

TOMBOS, MINAS GERAIS - Na cachoeira três tombos, verdadeira obra da natureza de imensurável beleza que constitui um cartão postal da cidade com 62 metros de altura. A Gruta Pedra Santa localizada no distrito de Catuné, uma obra construída pela própria natureza. Ao longo do tempo a grande pedra foi desintegrando-se e formou-se um grande salão, onde ergueu-se a capela em Honra a Nossa Senhora de Lourdes. Praças diversas, museu municipal que funciona na antiga estação ferroviária, usina hidrelétrica de Tombos e os dois distritos “Catuné” e “Água Santa” valem uma visita à cidade de Tombos

IGATU, ANDARAÍ, BAHIA - Eh uma verdadeira cidade de pedra. "Sagrada" pra quem viveu lá durante o auge do ciclo do diamante. O trajeto até a vila já é uma atração: a estrada de acesso pela BA-142 é cheia de mirantes naturais. Ao chegar, a impressão é de ter voltado no tempo, quando igatu era chamada de Xique Xique e famosa pela extração de diamantes. Hoje não há farmácias, o hospital mais próximo fica em Andaraí, a 12 km. Em outros tempos quem diria? Cabarés, cassinos, lojas, cadeia, cartório, cinema...

RIO DE JANEIRO, BRASIL - Do primeiro ao último minuto do ano, não falta o que fazer, o que visitar e o que rever no Estado do Rio de Janeiro, que não por acaso ostenta o rótulo de Maravilhoso. Além das praias e de seus outros dois ícones geográficos – o Corcovado e o Pão de Açúcar – o Rio vem ganhando uma série de atrativos culturais e gastronômicos. Quem deixa a capital e percorre o litoral fluminense encontra praias de beleza raríssima. Ao norte, na Região dos Lagos, estão as dunas de Cabo Frio, as águas translúcidas e frias de Arraial do Cabo, boas para mergulho, a badalação de Búzios e as trilhas rurais de Rio das Ostras. De frente para a Baía da Guanabara, Niterói mostra que a vista para a cidade do Rio não é o único atrativo. Além de oferecer, na sua face voltada para o alto mar, trechos de areia ideais para quem quiser fugir do agito de Ipanema e Copacabana, o município começa a explorar o legado das construções assinadas por Oscar Niemeyer, entre elas o famoso Museu de Arte Contemporânea.

GRAMADO, RIO GRANDE DO SUL - Faltava neve à Gramado para que ela assumisse de vez o título de “Suíça brasileira”. Não falta mais: o Snowland, primeiro parque de neve artificial indoor das Américas, trouxe esportes de inverno à cidade, que já era famosa pelas construções enxaimel (aquelas de paredes esquadrinhadas com tirantes de madeira), pelas fondues nos bons restaurantes suíços e pelo climinha gostoso da Serra Gaúcha.

CAMPO BELO, MINAS GERAIS - A primeira cidade do Brasil a ter um time de Rugby (Campo Belo Rugby - CBR) A cidade tem paisagens deslumbrantes com campos a perder de vista. Ideal para a prática de esportes de aventura, ecoturismo, esportes náuticos com várias cachoeiras, praias de água doce além da tradicional e boa comida mineira. Uma cidade tranquila, acolhedora com boas opções para hospedagem

SERRA DO NAVIO, AMAPÁ - A História da Serra do Navio remonta aos anos 1950. A região era rica em manganês e outros minérios. Por isso, a brasileira ICOMI, com sede em Belo Horizonte e atuação em Minas Gerais, foi escolhida para explorar o minério e construir a vila operária, que daria origem à cidade de Serra do Navio. Cada vila tinha 330 casas, prédios coletivos (escolas, hospitais, refeitórios), abrigando até 1.500 pessoas, entre trabalhadores e familiares. Tinha ruas largas, postes de concreto para a fiação elétrica e telefônica, calçadas, parques, clubes com piscina, quadras esportivas, restaurante e lanchonete, drenagem de águas das chuvas e tratamento de água e esgoto. Todas as casas tinham mais de 90m² e contavam com saneamento e energia elétrica, proveniente de geradores da ICOMI.