Pular para o conteúdo principal

AS 12 MELHORES PRAIAS DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO - Do Farol, do Pontal, Azeda, Dois Rios, de Antigos, de Itacoatiara, Ipanema, Copacabana... São tantas opções que fica difícil escolher a melhor, por isso selecionamos as 12 melhores do estado, na opinião dos turistas que frequentaram as praias do Rio de Janeiro. Confira em nossa galeria abaixo




CONHEÇA AS "12 MELHORES PRAIAS DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO", BRASIL, NA OPINIÃO DOS TURISTAS - OLHANDO DA JANELA DO TREM
1ª - PRAIA DO FAROL / ARRAIA DO CABO, RJ
A praia é o orgulho local - um estudo fluminense a classificou como a mais perfeita do Brasil. De fato, o ambiente encanta: areia branca e fininha, dunas enormes, uma figueira característica e o mar, que chama a atenção pelo azul-Caribe e pela transparência para os mergulhos. Mas não espere passar o dia aqui: como fica numa ilha controlada pela Marinha, a permanência não pode exceder 1h. O acesso é feito apenas por barcos autorizados, que costumam lotar o lugar.

Localizada na Ilha do Farol, a praia é considerada uma das joias de Arraial do Cabo. Afinal, difícil não se encantar por suas águas geladas de cor azulada e areia branquinha, emoldurada por dunas e morros verdes. Um estudo do INPE (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais) a considerou a praia mais perfeita do Brasil. O acesso a ela, no entanto, só por barcos autorizados.
foto - Patrício palma
2ª - PRAINHAS DO PONTAL / ARRAIA DO CABO, RJ
Estas duas praias de areia bem branquinha, separadas por rochas, se tornam uma enseada só quando a maré está cheia. Suas águas têm tonalidade azul e são cristalinas como uma piscina, boas para quem quer mergulhar. 

Das areias, os banhistas têm vista para a Ilha do Farol. Para quem quiser visitá-las, o acesso é por uma escadaria íngreme a partir do Morro do Atalaia ou por barco.
A areia fina e branquinha é característica de duas pequenas enseadas que se unem quando a maré baixa muito - daí o nome Prainhas. Bem preservada, tem acesso por escada íngreme a partir do Morro do Atalaia, mas também é ponto de parada dos passeios de barco. Os costões nos cantos e o mar transparente tornam o local ótimo para mergulho.
3ª - PRAIA AZEDA E AZEDINHA / BÚZIOS, RJ
Estas duas praias de águas límpidas de cor esverdeada como um limão (daí o nome Azeda) estão pertinho uma da outra. Suas águas são calminhas, boas para banho e mergulho. Cercadas por costões verdes, em suas estreitas faixas de areias brancas há barracas que abastecem os turistas com drinques e quitutes. O acesso à praia Azeda é por uma rua calçada a partir da Praia dos Ossos. No canto direito, há uma pequena trilha para a Azedinha.

Pequena e preservada, tem águas cristalinas, piscinas naturais, um costão rochoso e muita Mata Atlântica. O único acesso é por um caminho calçado a partir do costão direito da Praia Azeda.
4ª - PRAIA DE JOSÉ GONÇALVES / BÚZIOS, RJ
A pequena e bem-preservada praia de José Gonçalves fica dentro da Reserva Ecológica das Emerências. Suas ondas fortes atraem os surfistas para o local. A orla estreita é contornada por pedras escuras arredondadas e costões verdes. Para matar a fome dos banhistas há só a rústica barraca do Ranieri, que oferece deliciosos pratos à base de frutos do mar (destaque para as casquinhas de mexilhões).

A praia pequena e selvagem fica dentro de uma área preservada - a Reserva Ecológica das Emerências - e o acesso é feito pela estrada Búzios / Cabo Frio. Três quilômetros após o Pórtico de Entrada de Búzios, chega-se ao bairro que dá nome à praia. Dali, são mais dois quilômetros em asfalto e um quilômetro em estrada de terra.
O nome da praia veio de um traficante de escravos, José Gonçalves, que utilizava a área para o tráfico de negros. Contornada por pedras, costões, morros e mata nativa, tem areias escuras e finas e ondas que atraem os surfistas.
As bebidas geladas e os petiscos – destaque para a casquinha de marisco – são garantidos pela inusitada barraca do Ranieri, um artista plástico mineiro que rodou meio mundo e é uma simpatia.
foto - Ricardo Junior
5ª -PRAIA DE LOPES MENDES / ILHA GRANDE, RJ
Ilha Grande tem praias belíssimas, mas a grande queridinha dos turistas e moradores é Lopes Mendes. Pudera. Suas águas são cristalinas, com variações de tonalidades azul e verde, que ficam ainda mais vivas nos dias de sol. Ela é extensa, tem 3 km de areia fina, com amendoeiras na costa que oferecem sombra aos banhistas.

Na alta temporada e feriados, ela fica um pouco mais movimentada e conta com alguns vendedores. No restante do ano, permanece tranquila. O acesso é por trilha, com cerca de duas horas de caminhada a partir da Vila de Abraão, ou, se preferir, por barcos.
Tem areia fina e clara, mar que mescla tons verdes e azuis e sombra de amendoeiras. Como há sempre muitos turistas, vale caminhar em direção ao canto esquerdo, bom para mergulho livre (traga snorkel), para curtir o lugar com mais sossego.
Em alguns trechos, o mar é agitado, bom para surfe - é preciso ter cuidado com as correntezas. Os barcos, proibidos de atracar aqui, ficam na vizinha Praia dos Mangues, a 20 minutos a pé (há três horários diários de ida pela manhã e de volta à tarde, 45 minutos de trajeto a partir da Vila do Abraão). Para fazer a trilha completa, a partir da Vila do Abraão, são 2h30 de caminhada.
6ª - PRAIA DE DOIS RIOS / ILHA GRANDE, RJ
Em cada uma das extremidades desta praia de areia branca corre um riacho de água doce, daí o nome Dois Rios. Este belo local de mata preservada já abrigou o presídio Cândido Mendes, implodido em 1994, do qual restam apenas ruínas. Hoje, a praia conta com uma sede de estudos avançados da Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ).

A praia de Dois Rios é fascinante, suas areias amarelas tem aproximadamente um quilômetro de extensão. O azul-esverdeado resplandecente das águas e as ondas que se formam com o vento do mar aberto, batem na praia nos convidando para um mergulho. É propícia para a prática de surf e pescaria pois sendo voltada para o mar aberto, a região é bem servida com pescados de qualidade.
Reconhecido como um dos locais mais belos da Ilha Grande, esta deslumbrante localidade foi o pivô da fama de “Ilha Presídio”. Essa situação foi, talvez, a maior responsável pela preservação da Ilha Grande porque inibiu até 1993 a atividade turística. O Local abrigou o extinto presídio Cândido Mendes.
Hoje a propriedade do Estado do Rio de Janeiro está sendo administrada pela Universidade Estadual do Rio de Janeiro – UERJ que montou um Centro de Estudos Ambientais e Desenvolvimento Sustentado – CEADS.
A Vila de Dois Rios acolhe cerca de 150 moradores, dos quais uma boa parcela são funcionários da UERJ ocupando as antigas casas padronizadas, hoje em mau estado de conservação. É da Vila de Dois Rios que parte, quase diariamente, pescados que são vendidos na Vila do Abraão.
foto - ilhagrande.org
7ª - PRAIA DE ANTIGOS E ANTIGUINHOS / PARATY, RJ
O acesso até as praias de Antigos e Antiguinhos é difícil e não há barracas de praia por lá, quase sem sombrinha para se refrescar do calor. Mas, selvagens e isoladas, elas são lindas. Estas duas enseadas, cercadas por montanhas verdes, têm areia fofa e águas cristalinas. No canto direito de Antiguinhos passam riachos de água doce, bons para tirar o sal do corpo. Não dá para chegar a estes dois paraísos de carro. Para acessá-los, só por trilha, a partir da praia do Sono – outra enseada que também vale uma visita – ou de barco, saindo da praia do Meio ou de Laranjeiras.

Localizada em uma área preservação ambiental, a praia de antigos é uma das praias mais bonitas de Paraty e região. Suas águas são geralmente mornas e cristalinas e as areias branca e fina. A mata atlântica completa esse cenário paradisíaco.
Por ficar em área de preservação permanente não é permitido acampar ou acender fogueiras.
Outro bom atrativo são as ondas, muito boas para prática do surf que geralmente ocorrem no canto direito da praia.
Localizada ao lado da Praia de Antigos, a praia de antiguinhos está em uma área preservação ambiental, também é uma das praias mais bonitas de Paraty e região. Suas águas são geralmente mornas e cristalinas e as areias branca e fina.
Por ficar em área de preservação permanente não é permitido acampar ou acender fogueiras.
Para quem pretende passar o dia nesse paraíso as praias oferecem boa sombra dois rios com água doce para tirar o sal. A praia costuma ser de mar bem tranqüilo.
8ª - PRAIA DE ITACOATIARA / NITERÓI, RJ
A mais bela praia do litoral de Niterói, Itacoatiara fica a cerca de 30 minutos do centro. Com acesso por uma única via, para chegar até a praia é preciso atravessar um condomínio residencial. Cercada por montanhas verdes, tem águas cristalinas e ondas altas para a alegria dos muitos surfistas que a frequentam. No canto direito, há uma piscina natural de águas calmas, ideais para os banhistas.

Situada dentro da área de preservação da Serra da Tiririca, a praia mais bonita da cidade tem atrativos que vão além do mar azul e limpinho, da areia fofa e das ótimas ondas para surfe.
A Pedra do Elefante ergue-se imponente no canto esquerdo e torna o cenário ainda mais belo. O cantinho preferido das famílias é a piscina natural com água transparente, formada perto do costão direito.
9ª - PRAIA DE IPANEMA / CAPITAL RIO DE JANEIRO, RJ
Bastam alguns minutinhos na areia fofa para perceber que é impossível ficar indiferente à Ipanema, praia que inspirou e inspira artistas, onde tendências foram e são criadas.

Nos seus 2,6 km de orla circulam patricinhas de corpos sarados, estrangeiros, gays e heteros solteiros, famílias, surfistas e amigos que se reúnem para bater uma bolinha. Ambulantes oferecem clássicos quitutes cariocas, como o mate, biscoitos Globo e o sacolé. O Posto 9 continua sendo ponto de encontro e point de paquera de Ipanema.
Aqui surgiram modas, turmas, manias - do vôlei de praia a grupos de teatro, do biquíni à tanga de crochê. Os principais pontos de encontro: em frente ao Country Club, reduto de bem-nascidos (entre a Avenida Henrique Dumont e a Rua Anibal de Mendonça); Coqueirão e Posto 9 (ambos entre as ruas Joana Angélica e Maria Quitéria); e Farme de Amoedo, com frequência gringa e LGBT. 
Aos domingos, uma das pistas da Avenida Vieira Souto vira área de lazer.
10ª - PRAIA PRAINHA / CAPITAL RIO DE JANEIRO, RJ
Na Barra da Tijuca, protegida pela Mata Atlântica, cercada por dois morros verdes. Com boas ondas, é a praia preferida dos surfistas. Bem preservada, a natureza é seu grande chamariz.

A Prainha é um santuário ainda preservado, tem aproximadamente 150 metros de extensão, areias claras, e águas cristalinas próprias para o banho.
foto - rioxtreme
Localizada logo depois da praia da Macumba, separada por um morro, o acesso é feito de carro. A infra-estrutura da praia é pequena contando com apenas com dois quiosques e um estacionamento, mas isso é mais do que o necessário para o público que é frequentador dessa pequena e magnífica praia, já que os amantes da natureza não são os mesmos que querem ver o "progresso".
É a preferida dos surfistas pelas suas ondas perfeitas para o o surf, também é palco de alguns campeonatos. Cercada por morros cobertos por Mata Atlântica , tem um manancial de água doce e está localizada em área da Proteção Ambiental.
Lembre-se de nunca jogar lixo nas praias e também respeitar os locais.
11ª - PRAIA DE GRUMARI / CAPITAL RIO DE JANEIRO, RJ
Parte da mesma área de proteção ambiental da Prainha, Grumari é uma praia ampla, com 2,8 km de extensão, cercada por costões e morros com vegetação de restinga. O contraste entre o límpido mar azulado e a mata verde encantam, especialmente nos dias ensolaradas. Ondas entre um e três metros de altura atraem muitos surfistas, especialmente aos finais de semana. No canto esquerdo fica a praia de Abricó, frequentada por naturistas.

Em área de preservação ambiental, é uma das praias mais bonitas do Rio, cercada por morros com vegetação de restinga. O acesso é pela Avenida do Estado da Guanabara. As ondas fortes atraem surfistas. No canto direito, bares servem porções. No esquerdo, recebe o nome de Praia do Abricó - frequentada por naturistas.
Declarada Área de Proteção Ambiental em 1987 a praia de Grumari manteve seu aspecto agreste com muito verde e águas claras. Assim como a Prainha, ela também é um santuário ainda preservado.
Localizada logo depois da praia da Macumba, separada por um morro, o acesso é feito de carro. Tem aproximadamente 4 km de extensão e é com toda a certeza, uma das mais belas praias do Rio de Janeiro.
Essa praia também tem ondas perfeitas para o o surf, mas é bom lembrar que é recomendado frequentar durante os finais de semana para se ter um pouco mais de segurança, pois como é muito deserta e afastada, acaba sendo um pouco arriscado.
A paisagem é formada por morros cobertos com vegetação de restinga e o acesso é feito pela estrada de asfalto que liga a Prainha à Barra de Guaratiba pela orla marítima.
12ª - PRAIA DE COPACABANA / CAPITAL RIO DE JANEIRO, RJ
A Praia de Copacabana é uma praia localizada no bairro de Copacabana, na Zona Sul da cidade do Rio de Janeiro, no Brasil. Considerada uma das praias mais famosas do mundo, foi popularmente apelidada de "Princesinha do Mar". 

Limitada pela Avenida Atlântica, as suas areias são sede de grandiosos eventos, como campeonatos mundiais de futebol de areia, campeonatos mundiais de vôlei, shows de até 1.000.000 de pessoas (como o dos Rolling Stones em 18 de fevereiro de 2006 e a gravação do DVD "Claudia Leitte ao vivo em Copacabana", da cantora brasileira Claudia Leitte, em 18 de fevereiro de 2008 ) e uma das maiores festas de ano-novo do mundo, com mais de 2.000.000 de pessoas.
No dia 28 de julho de 2013, a praia recebeu o seu recorde de público durante a Missa de Envio da 28ª Jornada Mundial da Juventude com o Papa Francisco, tendo o público sido estimado em mais de 3.500.000 de pessoas.
A praia de Copacabana, no Rio de Janeiro, é um dos trechos de orla mais conhecidos de todo o planeta. Impossível visitar a Cidade Maravilhosa e não passear pelo calçadão de pedras portuguesas
Praia que se localiza na zona sul da cidade do Rio de Janeiro, onde temos como frequentadores uma grande diversidade de pessoas do Brasil e do mundo inteiro. Em sua orla existe um belíssimo calçadão com quiosques que servem diversas variedades de petiscos e bebidas.
A parte da areia da praia é bem larga. Nas areias douradas desta praia são feitos diversos eventos esportivos e musicais, pratica-se futevôlei, vôlei de praia, futebol de areia e muitos outros esportes apropriados ao local.
A beira mar também pode-se encontrar diversos restaurantes, hotéis e o Hotel mais charmoso do Rio o Copacabana Palace.
É uma praia iluminada a noite e por isso pode-se frequenta-la até tarde. Lá acontece o maior evento do Reveillon da cidade, onde temos a mais bela queima de fogos, talvez do mundo. O seu mar azulado é apropriado para banho, mas também é ótimo para prática da pesca.
Conhecida como Princesinha do Mar, a Praia de Copacabana é uma das mais charmosas e populares da cidade. Na língua inca Quichua, o nome do local significa mirante azul.
A origem do bairro se deve ao culto à Nossa Senhora de Copacabana, trazido para o Brasil por peruanos e bolivianos que habitavam o Rio de Janeiro no século 19.
O calçadão da Avenida Atlântica circunda a extensão da praia até o Forte de Copacabana, local onde antigamente ficava uma igreja. A orla oferece ciclovia, bicicletário, postos de salvamento com chuveiros, bares e restaurantes frequentados tanto de dia como à noite. Na larga faixa de areia é comum encontrar praticantes de vôlei e futebol.
O local é conhecido mundialmente por sua tradicional queima de fogos, realizada no Réveillon. A praia também abriga grandes eventos esportivos, como campeonatos mundiais de futebol de areia e de vôlei.

VALEU PELA VISITA



Fonte dos textos e fotos: ig.com.br / guiadepraias.com.br / Thymonthy Becker / viajeaqui.abril.com.br /

Comentários

Páginas que receberam mais visitas

BAEPENDI, MINAS GERAIS - A terra de "Nhá Chica". Baependi é um convite para se deslumbrar com as mais de cinqüenta cachoeiras que cercam a cidade. Na natureza preservada no município estão cerca de 40% do parque ecológico do papagaio, é local ideal para fazer trilhas e acampar em paradisíacos lugares. Baependi é uma das poucas cidades que podem ser visitadas durante qualquer época do ano, sem se preocupar com a programação que irá encontrar pois, o verão é bem definido, sendo um convite para se deslumbrar com as mais de cinqüenta cachoeiras que cercam a cidade e o inverno pouco chuvoso propicia inúmeras opções para enfrentar trilhas e acampar em paradisíacos lugares. A religiosidade ocupa lugar de destaque como um dos fatores que mais atraem os visitantes, uma vez que Baependi foi o lugar onde a serva de Deus, Nhá Chica, concedeu suas graças, hoje em dia inúmeras romarias de diversas partes do país têm como destino o Santuário de Nhá Chica, onde também se encontram seus restos mortais.

COLORADO, RIO GRANDE DO SUL - Será que tem gremista em Colorado? Claro que tem. Colorado é uma pequena cidade do Alto Jacuí. Fundada por imigrantes italianos e alemães. O município tem como base da economia a produção agrícola. Cenários de belezas, cores e aromas que seduzem os turistas. Cenários de belezas, cores e aromas que seduzem os turistas

REPRESA DE FURNAS, SÃO JOSÉ DA BARRA, MINAS GERAIS - No dia 9 de janeiro de 1963 o túnel que desviou o curso do rio Grande para a construção da Usina de Furnas foi fechado e as águas que formaram um dos maiores reservatórios do mundo, criou praias, formou cânions e cachoeiras, inundou vilarejos e mudou para sempre a história dos 34 municípios que ficam ao longo dos 1.440 km2 de extensão do Lago de Furnas. Destes, Capitólio se destaca por oferecer as melhores opções de serviços e infraestrutura turística. Os passeios náuticos, os esportes aquáticos, a pesca esportiva e a exuberância natural são pontos fortes da região, que abrange também parte do Parque Nacional da Serra da Canastra, onde nasce o Rio São Francisco, o "Velho Chico". O Lago de Furnas, também conhecido como "O MAR DE MINAS", é quatro vezes maior que a Baía de Guanabara, no Rio de Janeiro.

BRASÍLIA, DF, BRASIL - Brasília é formada por gente de todos os lugares, todas as idades e de muitas gerações. É uma mistura de sotaques do Nordeste, Sudeste, Norte e Sul do país e até de estrangeiros. Por conta de seu rápido crescimento, já é a quarta cidade mais populosa do país. A maioria dos moradores, 52%, é mulher e tem em média 30 anos. Os primeiros habitantes que chegaram a Brasília vieram, principalmente, atraídos pelos empregos na construção civil e ajudaram na construção da capital. Eles eram chamados de candangos e aqui construíram e criaram famílias. Desses, surgiram os “brasilienses”, o gentílico usado para quem nasceu aqui e adotado por quem veio de fora e assumiu a cidade como sua.

TOMBOS, MINAS GERAIS - Na cachoeira três tombos, verdadeira obra da natureza de imensurável beleza que constitui um cartão postal da cidade com 62 metros de altura. A Gruta Pedra Santa localizada no distrito de Catuné, uma obra construída pela própria natureza. Ao longo do tempo a grande pedra foi desintegrando-se e formou-se um grande salão, onde ergueu-se a capela em Honra a Nossa Senhora de Lourdes. Praças diversas, museu municipal que funciona na antiga estação ferroviária, usina hidrelétrica de Tombos e os dois distritos “Catuné” e “Água Santa” valem uma visita à cidade de Tombos

IGATU, ANDARAÍ, BAHIA - Eh uma verdadeira cidade de pedra. "Sagrada" pra quem viveu lá durante o auge do ciclo do diamante. O trajeto até a vila já é uma atração: a estrada de acesso pela BA-142 é cheia de mirantes naturais. Ao chegar, a impressão é de ter voltado no tempo, quando igatu era chamada de Xique Xique e famosa pela extração de diamantes. Hoje não há farmácias, o hospital mais próximo fica em Andaraí, a 12 km. Em outros tempos quem diria? Cabarés, cassinos, lojas, cadeia, cartório, cinema...

RIO DE JANEIRO, BRASIL - Do primeiro ao último minuto do ano, não falta o que fazer, o que visitar e o que rever no Estado do Rio de Janeiro, que não por acaso ostenta o rótulo de Maravilhoso. Além das praias e de seus outros dois ícones geográficos – o Corcovado e o Pão de Açúcar – o Rio vem ganhando uma série de atrativos culturais e gastronômicos. Quem deixa a capital e percorre o litoral fluminense encontra praias de beleza raríssima. Ao norte, na Região dos Lagos, estão as dunas de Cabo Frio, as águas translúcidas e frias de Arraial do Cabo, boas para mergulho, a badalação de Búzios e as trilhas rurais de Rio das Ostras. De frente para a Baía da Guanabara, Niterói mostra que a vista para a cidade do Rio não é o único atrativo. Além de oferecer, na sua face voltada para o alto mar, trechos de areia ideais para quem quiser fugir do agito de Ipanema e Copacabana, o município começa a explorar o legado das construções assinadas por Oscar Niemeyer, entre elas o famoso Museu de Arte Contemporânea.

GRAMADO, RIO GRANDE DO SUL - Faltava neve à Gramado para que ela assumisse de vez o título de “Suíça brasileira”. Não falta mais: o Snowland, primeiro parque de neve artificial indoor das Américas, trouxe esportes de inverno à cidade, que já era famosa pelas construções enxaimel (aquelas de paredes esquadrinhadas com tirantes de madeira), pelas fondues nos bons restaurantes suíços e pelo climinha gostoso da Serra Gaúcha.

CAMPO BELO, MINAS GERAIS - A primeira cidade do Brasil a ter um time de Rugby (Campo Belo Rugby - CBR) A cidade tem paisagens deslumbrantes com campos a perder de vista. Ideal para a prática de esportes de aventura, ecoturismo, esportes náuticos com várias cachoeiras, praias de água doce além da tradicional e boa comida mineira. Uma cidade tranquila, acolhedora com boas opções para hospedagem

SERRA DO NAVIO, AMAPÁ - A História da Serra do Navio remonta aos anos 1950. A região era rica em manganês e outros minérios. Por isso, a brasileira ICOMI, com sede em Belo Horizonte e atuação em Minas Gerais, foi escolhida para explorar o minério e construir a vila operária, que daria origem à cidade de Serra do Navio. Cada vila tinha 330 casas, prédios coletivos (escolas, hospitais, refeitórios), abrigando até 1.500 pessoas, entre trabalhadores e familiares. Tinha ruas largas, postes de concreto para a fiação elétrica e telefônica, calçadas, parques, clubes com piscina, quadras esportivas, restaurante e lanchonete, drenagem de águas das chuvas e tratamento de água e esgoto. Todas as casas tinham mais de 90m² e contavam com saneamento e energia elétrica, proveniente de geradores da ICOMI.