Pular para o conteúdo principal

ILHAS MARIETAS, MÉXICO - A atração principal "praia escondida", não fica escondida, mas para chegar até ela eh preciso nadar por uma pequena fenda




CONHEÇA AS "ILHAS MARIETAS", NAYARIT, MÉXICO
foto - Monique Renne
Elas são a cara da Riviera Nayarit. Em qualquer guia turístico, mapa, site ou propaganda, lá estarão as Ilhas Marietas. E não é para menos! Declarado Reserva da Biosfera pela Unesco, em 2010, o arquipélago de formação vulcânica proporciona imagens de tirar o fôlego!
foto - Monique Renne
A história é bem curiosa; muitas das formações rochosas e cavernas das ilhas são fruto de explosões causadas por testes militares no início do século passado. Em 2005, sob pressão de ambientalistas, foi criado o Parque Nacional Ilhas Marietas. A riqueza da fauna impressiona. São quase 100 espécies de pássaros que habitam o arquipélago. No mar, é possível ver golfinhos, arraias, tartarugas e – entre dezembro e abril – as maravilhosas baleias-jubarte.
foto - Monique Renne
A prática de mergulho é um dos maiores atrativos do passeio, porém a expectativa de todos é entrar na “Praia Escondida”. Depois de uma volta para ver as formações rochosas por fora, é hora de ver a grande estrela de Nayarit. Para chegar até ela é preciso nadar por uma pequena fenda. O caminho é curto e a expectativa é, literalmente, pela luz no final do túnel.
À medida que nos aproximamos da praia temos ideia de quão espetacular é aquele cenário. Um vão redondo na rocha, quase perfeito, dividido entre areia e mar. Difícil mesmo é escolher para onde olhar! Por entre as rochas, em uma minicaverna, ainda é possível caminhar até outro lado da ilha e ver mais um vão. A facilidade de circulação depende da maré. Aproveite cada segundo da visita (ela é bem curta, durando pouco mais de 20 minutos) para guardar uma das mais incríveis imagens da sua vida!
foto - Monique Renne
O passeio não termina por aí. Depois de visitar a “Praia Escondida” (também conhecida como Praia do Amor), os turistas são convidados a praticar esportes aquáticos como stand up paddle, canoagem e mergulho. Para quem preferir curtir um pouco mais da paisagem, um pequeno barco leva a uma praia no outro lado da ilha. Um paraíso de areia branca, águas transparentes e temperatura perfeita. Lá sim é possível permanecer por mais tempo e aproveitar a imensidão do Oceano Pacífico.
DICAS
O passeio até a ilha é feito de barco (de acordo com o pacote fechado). Eles oferecem lanche, bebidas e muita música. Muitas empresas fazem esse trajeto, normalmente a partir de Nuevo Vallarta.
Se tiver oportunidade, procure passeios mais exclusivos; assim você poderá aproveitar mais de cada pedacinho das ilhas. Uma boa opção são os veleiros, que levam grupos bem menores.
foto - Monique Renne
Pergunte à empresa contratada se o passeio inclui equipamentos de mergulho, stand up paddle e canoagem. Aproveite para praticar todos os esportes. A vista é linda e o mar costuma ser calmo.
foto - Monique Renne
Os passeios não são realizados com mar agitado. A passagem de barco pelo túnel depende da maré e do tamanho do barco - na maioria das vezes, ela não é possível.
foto - Monique Renne
O passeio custa a partir de US$ 55. (Dólares) O trajeto até a ilha demora pouco mais de uma hora e a visita dura um dia inteiro.
foto - Monique Renne
Leve uma câmera subaquática ou um case à prova d’água. A passagem pela rocha é complicada (e a nado) e o risco de molhar o equipamento é enorme.
foto - Monique Renne
Não esqueça o protetor solar! O sol por lá é tão forte quanto a paisagem é linda.
foto - Trilhas e Aventuras
Remédio para enjoo é bem-vindo. O tempo de espera para esportes e praia é bem grande (mais de duas horas). Se você ficar no barco, corre sério risco de enjoar.
foto - Monique Renne
Por Monique Renne
foto - Trilhas e Aventuras
Atualmente a maravilha natural pode ser visitada por qualquer pessoa e é o que realmente acontece. Turistas de várias partes do mundo vão até as Ilhas Marieta se divertir, descansar e aproveitar de um lugar único.
Nos arredores os viajantes encontram à disposição: restaurantes, bares, pousadas e hotéis que oferecem máximo conforto e qualidade nos serviços. Na sua próxima viagem inclua o México na lista de paradas.

ATUALMENTE, ESTAS ILHAS RECEBEM MILHARES DE TURISTAS DURANTE O ANO INTEIRO, MAS NÃO É PERMITIDO QUE AS PESSOAS RESIDAM NELAS. ALÉM DE SEREM PROTEGIDAS PELO GOVERNO, É ESTRITAMENTE PROIBIDO PRATICAR A PESCA, CAÇA OU QUALQUER ATIVIDADE HUMANA NOCIVA AO MEIO AMBIENTE.
E OS ENCANTOS NÃO PARAM POR AÍ, POIS CADA UMA DAS ILHAS GUARDAM INÚMERAS BELEZAS.
foto - Monique Renne
foto - Monique Renne
foto - Monique Renne
foto - Monique Renne
foto - Monique Renne
foto - Monique Renne

Fonte/ fotos – Yahoo.com.br / Thymonthy Becker / guia.melhoresdestinos.com.br / Trilha e Aventuras /

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

NOVA ZELÂNDIA, OCEANIA - Longe de tudo, do outro lado do mundo, a Nova Zelândia vale cada segundo da longa, longuíssima viagem de avião. Dividido em duas grandes ilhas principais, o país reúne uma quantidade de paisagens e atrações impressionantes para o seu tamanho compacto

CONHEÇA A "NOVA ZELÂNDIA", OCEANIA

Longe de tudo, do outro lado do mundo, a Nova Zelândia vale cada segundo da longa, longuíssima viagem de avião. Dividido em duas grandes ilhas principais, o país reúne uma quantidade de paisagens e atrações impressionantes para o seu tamanho compacto. Na Ilha Norte, onde vivem três quartos da população, os verões são relativamente quentes e há praias perfeitas (como as da Península de Coromandel) tanto para os surfistas quanto para quem quer simplesmente se dourar ao sol. Mas os seus principais trunfos escondem-se no interior: vulcões ativos, gêiseres, lagos multicoloridos e outras formações geológicas inusitadas formam cenários que parecem de outro mundo (não à toa, alguns deles, como o Monte Tongariro, serviram de pano de fundo para a trilogia O Senhor dos Anéis).  Rebanho de ovelhas na Nova Zelândia (Stockbyte) Geiser pohotu, em Rotorua (Thinkstock) Arte maori, do povo indígena neozelandês (Thinkstock) Já na esparsamente povoada Ilha Sul, u…

ESPANHA, EUROPA MERIDIONAL - Um país em movimento. Em mais de vinte séculos de história, celtas, romanos, godos, árabes e tantos outros povos legaram profundas marcas na cultura, gastronomia e psique dos ibéricos

CONHEÇA A "ESPANHA", EUROPA MERIDIONAL  Um país em movimento. Em mais de vinte séculos de história, celtas, romanos, godos, árabes e tantos outros povos legaram profundas marcas na cultura, gastronomia e psique dos ibéricos. Se por um lado a imagem estereotipada de toureiros e dançarinas de flamenco sobrevive e encanta na Andaluzia, a Espanha de hoje mira o futuro com um profundo respeito pelas tradições regionais. Isso é particularmente verdade na Catalunha e sua pujante capital, Barcelona, sempre na vanguarda das artes, design, moda e com maravilhosos chefs estrelados. Já no orgulhoso País Basco, depare-se com as formas impressionantes do museu Guggenheim logo após fugir dos touros da festa de San Fermines.  Ponte romana sobre o rio Guadalquivir e, à esquerda, a Grande Mesquita de Córdoba (Thinkstock) Construída entre 1761 e 1881, La Real Maestranza de Caballería, em Sevilha, é a segunda mais antiga arena de touros da Espanha (Divulgação) Gaudí dedicou 40 anos de sua vida ao …

MONJOLOS, MINAS GERAIS - O município possui alto potencial de ecoturismo, pois conta com diversas cachoeiras, corredeiras, grutas e trilhas, todas cercadas por uma vasta e bela vegetação e que proporcionam deliciosos passeios de bike, motos, jipes ou até mesmo simples caminhadas.

CONHEÇA A CIDADE DE "MONJOLOS", MINAS GERAIS, BRASIL Situada na região central mineira, na Bacia do Rio das Velhas em um vale da Serra do Cabral, Monjolos integra, além da Estrada Real, o Circuito dos Diamantes.  A 265 km da capital mineira, o município possui alto potencial de ecoturismo, pois conta com diversas cachoeiras, corredeiras, grutas e trilhas, todas cercadas por uma vasta e bela vegetação e que proporcionam deliciosos passeios de bike, motos, jipes ou até mesmo simples caminhadas.
Rio Pardinho em Monjolos, MG(Instituto estrada Real)  A Área de Preservação Ambiental do Vale do Fundo apresenta uma densa mata virgem banhada por deleitáveis nascentes e cascatas. Ainda pouco explorada, a Gruta do Pau-Ferro possui grandes galerias com estalactites e estalagmites.  A cidade ainda possui um Centro de Artesanato, onde é exposto e vendido todo o artesanato da região. A Igreja Matriz Nossa Senhora do Livramento, a Ponte Férrea do Rio Pardo e o Monumento a Monjolos também aju…

ALASKA, ESTADOS UNIDOS DE AMÉRICA - O Alasca é terra de superlativos. O maior estado americano abriga o maior pico, o maior parque nacional e a maior floresta dos Estados Unidos. Lá, há glaciares mais extensos do que países inteiros, baleias-jubarte de até 15 metros, ursos de quase 500 quilos. Geleiras, lagoas, vulcões, montanhas e florestas

CONHEÇA O "ALASKA", USA,  E SAIBA O QUE TEM DE BOM SE PARA FAZER LÁ Conheça nosso roteiro para conhecer umas das regiões mais quentes no roteiro turismo americano - mesmo com as baixas temperaturas O Alasca é terra de superlativos. O maior estado americano abriga o maior pico, o maior parque nacional e a maior floresta dos Estados Unidos. Lá, há glaciares mais extensos do que países inteiros, baleias-jubarte de até 15 metros, ursos de quase 500 quilos. Geleiras, lagoas, vulcões, montanhas, florestas: ao mesmo tempo que sua paisagem natural é uma das mais remotas e selvagens do planeta, ela é facilmente alcançada por voos abundantes, cruzeiros confortáveis com múltiplos roteiros que transitam pela costa (maior do que a do resto dos EUA inteiro somada) e a Alaska Highway, uma rodovia ampla e moderna que percorre mais de 2 mil quilômetros. E não, não é tão gelado quando a gente imagina: no verão, o termômetro pode bater até 30 graus.  COMO CHEGAR NO ALASKA Com a American Airline…

CONHEÇA 16 HOTÉIS DO NORDESTE DO BRASIL QUE FAZEM VALER A PENA VIAJAR - Com estrutura sensacional, várias opções de lazer e atividades para todos os gostos, uma localização privilegiada e a vista faz você perder a noção do tempo sem perceber.

CONHEÇA "06 HOTÉIS NO NORDESTE DO BRASIL " QUE FAZEM VALER A PENA PASSAR SUAS FÉRIAS LÁ Há pouco mais de um ano, o Room 5 lançou a série de Hotéis que Valem a Viagem. Mas o que faz um hotel valer a sua viagem? É como se você decidisse viajar para ficar naquele lugar: o hotel é o destino das suas férias. E, para se tornar um destino desejado, o hotel precisa oferecer uma estrutura sensacional, ter várias opções de lazer e atividades para todos os gostos, uma localização privilegiada e que a vista faça você perder a noção do tempo sem perceber.  Dentro dessas exigências, seis hotéis no Nordeste do Brasil ganharam o título Room5 de Hotéis que Valem a Viagem na Bahia, Pernambuco, Ceará e Alagoas. Para te convencer que, nas próximas férias, em vez de ir à cidade X ou Y, você pode ir ao Nannai ou ao Kiaroa, nós listamos alguns motivos que provam que existem hotéis que vão valer as suas férias. Olha só:  RESORT COSTA DO SAUÍPE (BA)  Se entre os Hotéis que Valem a Viagem existe um qu…

CONHEÇA AS BEBIDAS TÍPICAS DE 25 PAÍSES - Tem para todos os gostos e sabores

CONHEÇA "25 BEBIDAS TÍPICAS DE 25 PAÍSES" BRASIL - CAIPIRINHA A caipirinha é feita de cachaça, limão, açúcar e gelo. Ela é servida na maioria dos bares e restaurantes brasileiros. BOLÍVIA – CHICHA A Chicha é um destilado produzido a partir da fermentação de milhos e outros cereais e foi criada pelos povos indígenas da região. ESCÓCIA - UÍSQUE Famoso no mundo inteiro, o uisque escocês possui características próprias. O puro malte é feito com 100% de cereais maltados provenientes de uma única destilação. ESPANHA - SANGRIA A Sangria é uma mistura de vinho com pedaços e sucos de fruta, açúcar e cubos de gelo. JAPÃO - SAQUÊ Feito de arroz, o saquê é uma bebida considerada essencial para diversas cerimônias comemorativas do Japão. Pode ser bebida quente ou fria. ARÁBIA SAUDITA - ARAK Sua produção é feita a partir da tâmara ou uva e é aromatizada com anis e outras especiarias típicas. Seu teor alcoólico é de 45%. GRÉCIA - OUZO A bebida grega é feita a partir do anis. Este licor tem uma gr…

FAROL DE ALEXANDRIA, ALEXANDRIA, EGITO - Uma das 7 maravilhas do mundo eh uma obra colossal

CONHEÇA O "FAROL DE ALEXANDRIA", ALEXANDRIA, EGITO A cidade de Alexandria foi fundada por Alexandre, o Grande, e tem muito mais a oferecer além de sua história e curiosidades. Localizada na costa mediterrânica do Egito, é conhecida mundialmente pelos seus pontos turísticos, como a Biblioteca de Alexandria, o Farol de Alexandria (uma das sete maravilhas do mundo antigo) e as Catacumbas de Kom el Shoqafaw (uma das sete maravilhas do mundo medieval). Outras atrações envolvem visitas à museus, jardins, mesquitas e ruínas antigas que contam a história de seu passado. O Farol de Alexandria é uma das sete maravilhas do mundo antigo. Foi construído para servir de referencial para os navegantes, na Ilha de Faros. Para servir de entrada no porto e informar os navegantes da proximidade de terras, Ptolomeu mandou construir o Farol de Alexandria. Este tinha lugar na Ilha de Faros e, por causa do nome da ilha, todas as construções até hoje, com o mesmo objetivo, são chamadas de farol. O e…

REPRESA DE FURNAS, SÃO JOSÉ DA BARRA, MINAS GERAIS - Em 1963 fecharam o túnel que criou praias, formou cânions, inundou vilarejos mudando para sempre a história de 34 cidades mineira e formando o espetacular “Mar de Minas”

CONHEÇA A "REPRESA DE FURNAS", SÃO JOSÉ DA BARRA, MINAS GERAIS, BRASIL foto - Thymonthy Becker No dia 9 de janeiro de 1963 o túnel que desviou o curso do rio Grande para a construção da Usina de Furnas foi fechado e as águas que formaram um dos maiores reservatórios do mundo, criou praias, formou cânions e cachoeiras inundou vilarejos e mudou para sempre a história dos 34 municípios que ficam ao longo dos 1.440 km2 de extensão do Lago de Furnas. A sede do município de Guapé ficou praticamente submersa, o que levou à construção de uma nova sede em local definido pela população. O distrito de São José da Barra, então pertencente a Alpinópolis e emancipado em 1994, ficou integralmente debaixo das águas e deu lugar à "Nova Barra", que a pedido do padre Ubirajara Cabral, pároco local, foi construída pela Central Elétrica de Furnas na forma de um banjo. A maioria dos municípios possuía vocação agropecuária, mas com o alagamento das áreas produtivas diversificaram suas ati…

TOCANTINS, MINAS GERAIS - Entre as montanhas de Minas uma cidade hospitaleira, tranquila e que comemora anualmente a festa do Tocantinense ausente

CONHEÇA A CIDADE DE "TOCANTINS", MINAS GERAIS, BRASIL Foto - PMT BEM VINDO A CIDADE DE TOCANTINS. A MELHOR CIDADE DO MUNDO ( LEMA MUNICIPAL ) foto - Thymonthy Becker População estimada 2016 (1) - 16.703 Área da unidade territorial 2015 (km²) - 173,866 Densidade demográfica 2010 (hab/km²) - 91,01 Código do Município 3169000 Gentílico - tocantinense Prefeito 2017 / IEDER WASHINGTON DE OLIVEIRA ORIGEM DO NOME DA CIDADE DE TOCANTINS, MG A origem do topônimo deve-se a presença dos índios chamados “Tocantins”, primitivos habitantes da região. O gentílico é “Tocantinense”.
Gentílico: tocantinense HISTÓRICO DA CIDADE DE TOCANTINS, MG Consta que, na margem do rio que corta a região, habitava uma tribo de índios chamados Tocantins. E a história de tocantins relaciona-se com a de São Manoel do Pomba atual Rio Pomba, a que pertenceu em tempos idos. O primeiro núcleo originou-se mais ou menos em 1812, quando da doação do patrimônio da cidade, feita pelo capitão José Antônio Machado…

PENEDO, ALAGOAS - Uma formação rochosa as margens do Rio São Francisco, deu origem a mais bela cidade histórica do Brasil, a primeira de Alagoas

CONHEÇA A CIDADE DE "PENEDO", ALAGOAS, BRASIL, DA JANELA DO TREM Fundada no século 16, às margens do Rio São Francisco, foi o primeiro povoado de Alagoas.  O Centro Histórico guarda um significativo conjunto arquitetônico – museus e igrejas dos séculos 17 e 18 – e pode ser visitado a pé. Uma das grandes atrações é o passeio de barco até a foz do Velho Chico.
Na divisa entre Alagoas e Sergipe, às margens do rio São Francisco, está Penedo, considerada uma das mais belas cidades históricas do país. Uma formação rochosa deu origem à cidade, o primeiro povoado do Estado de Alagoas, no século 16. Com igrejas, conventos e outras construções dos séculos 17 e 18, a cidade conta em suas ruas um pouco do passado do Brasil, proporcionando uma volta ao período colonial. As marcas deixadas pelos colonizadores portugueses e holandeses e pelos missionários franciscanos podem ser vistas em toda arquitetura barroca espalhada pela cidade, que ainda traz a beleza da natureza, como os rochedos e…