Pular para o conteúdo principal

GOIÁS, GOIÁS - Terra de Cora (de coração) e Coralina (de coral) que passou toda sua vida aqui, ao lado da ponte sobre o rio vermelho. Caminhar entre os casarões coloniais do Centro Histórico de Goiás, tombado como Patrimônio Mundial pela Unesco, é como voltar ao tempo em que a cidade ainda era conhecida como Vila Boa de Goiás. Para conhecer as igrejinhas do século 18, experimentar os famosos doces goianos e fazer uma visita à Casa de Cora Coralina. Esqueça o carro e caminhe sem pressa pelas pitorescas ruas de pedra. Primeira capital de Goiás, a cidade volta a ser sede administrativa do estado entre os dias 24 e 27 de julho, numa transferência simbólica de poder que é celebrada todos os anos.




CONHEÇA A CIDADE DE "GOIÁS", GOIÁS, BRASIL - DA JANELA DO TREM
Caminhar entre os casarões coloniais do Centro Histórico de Goiás, tombado como Patrimônio Mundial pela Unesco, é como voltar ao tempo em que a cidade ainda era conhecida como Vila Boa de Goiás.
Para conhecer as igrejinhas do século 18, experimentar os famosos doces goianos e fazer uma visita à Casa de Cora Coralina, esqueça o carro e caminhe sem pressa pelas pitorescas ruas de pedra.
Primeira capital de Goiás, a cidade volta a ser sede administrativa do estado entre os dias 24 e 27 de julho, numa transferência simbólica de poder que é celebrada todos os anos.
COMIDA TÍPICA

Cozinha Goiana - Une ingredientes locais, sabores indígenas e a influência dos paulistas, que buscaram ouro em Goiás no século 18, para criar receitas típicas.
Cozinheira de mão cheia, Cora Coralina passou suas receitas para amigas e vizinhas em Goiás (GO). A visita guiada pelo museu começa justamente pela cozinha, onde a poetisa utilizava os tachos de cobre para preparar seus quitutes
O pequi, fruto do Cerrado, é usado na galinhada e na composição de um licor servido após as refeições (cuidado ao consumi-lo, pois o fruto esconde espinhos abaixo da polpa).
Com arquitetura colonial e calçamento de pedra, o Centro de Goiás reúne igrejas e museus (Rui Faquini/Agência Goiania de Turismo)
Outras receitas comuns: empadão goiano (frango, carne de porco, linguiça, palmito de guariroba e quijo), peixe na telha, arroz-de-puta-rica (com carnes defumandas), arroz com suã (espinha de porco), angu (milho verde ralado e cozido na água até engrossar) e leitão a pururuca.
O bolinho doce de arroz é a especialidade da cidade – servido na Lanchonete da Dona Inês.
A Procissão do Fogaréu é o principal evento da Semana Santa de Goiás (GO), antiga capital do estado, e atrai milhares de pessoas que lotam as ruas da cidade
EVENTO

Procissão do fogaréu - Tradição na cidade desde 1745, o ritual se inicia às 0h da quinta-feira da Semana Santa e simboliza a procura e a prisão de Cristo.
Cerca de 40 homens encapuzados, os farricocos, que representam os soldados romanos, carregam as tochas enquanto um coro entoa cantos em latim. A procissão é acompanhada por aproximadamente 10 mil pessoas. Além do Fogaréu, várias procissões fazem parte da agenda religiosa da cidade, até o domingo de Páscoa.
CENTRO HISTÓRICO GOIÁS, GOIÁS

Reconhecido como Patrimônio Mundial pela Unesco em 2001, o Centro Histórico da antiga Vila Boa de Goiás proporciona uma verdadeira volta ao passado. Para entrar no clima da cidade, a melhor dica é caminhar sem pressa.
A igreja do Rosário foi demolida e, no lugar, reconstruída em estilo gótico (Divulgação/Ministério do Turismo)
O ponto de partida pode ser a Casa de Cora Coralina, a poetisa-doceira que tão bem cantou as cores e sabores de sua terra. Pertinho dela ficam as igrejas do Rosário, Nossa Senhora do Carmo e Nossa Senhora D'Abadia - entre uma e outra, faça uma visita às doceiras e prove os deliciosos quitutes que fazem a fama de Goiás.
Cruzando o Rio Vermelho você encontra a Igreja São Francisco de Paula, a antiga Igreja de Nossa Senhora da Boa Morte, onde funciona o Museu de Arte Sacra, e o Palácio Conde dos Arcos.
O passeio pode se estender um pouco mais subindo a ladeira que leva à Praça Brasil Caiado, onde estão preservados monumentos como o Quartel do 20, do século 18 (assim chamado porque abrigou o vigésimo batalhão do Exército, que lutou na Guerra do Paraguai), onde hoje funciona uma escola, e o chafariz da Boa Morte (1778), também conhecido como "chafariz de Cauda".
Se ainda tiver pique, logo acima fica o museu das Bandeiras, com acervo que conta um pouco da história dos bandeirantes. Vale saber que os horários das igrejas são irregulares (as visitas dependem da presença de voluntários).
CASA DE CORA CORALINA EM GOIÁS, GOIÁS

Cora (de coração) e Coralina (de coral), pseudônimo de Ana Lins dos Guimarães Peixoto Bretas (1889-1985), passou toda a sua vida aqui, ao lado da ponte sobre o Rio Vermelho.
A casa de Cora Coralina (onde hoje é um museu dedicado à poetisa) fica às margens do Rio Vermelho (Divulgação/Ministério do Turismo)
A visita guiada do Museu da Casa de Cora Coralina começa na cozinha, onde estão os tachos de cobre que Cora usava para fazer doces. O quarto também está como ela deixou, com vestidos pendurados na parede. Seus livros, fotos, cartas, máquina de escrever e até a bengala que a amparou até os últimos dias também estão expostos.
Em duas salas, totens reproduzem vídeos em que ela aparece declamando seus poemas. Durante o tour você também conhece mais sobre as pessoas que fizeram parte da vida da escritora, como Maria Grampinho, andarilha que perambulava pela cidade carregando sua trouxinha (a quem Cora dedicou um poema).
A personagem, folclórica em Goiás, é vendida em forma de bonecas de pano nas lojas de artesanato.
SEJA MUITO BEM VINDO A CIDADE HISTÓRICA DE GOIÁS, GO. POPULARMENTE CONHECIDA E COMO GOIÁS VELHO.
foto - - Beatriz Barreto Tanezini
População estimada 2016 (1) - 24.269
Área da unidade territorial 2015 (km²) - 3.108,019
Densidade demográfica 2010 (hab/km²) - 7,96
Código do Município 5208905
Gentílico - goiano
ORIGEM DO NOME DA CIDADE DE GOIÁS, GO

EH UMA REFERÊNCIA AOS ÍNDIOS QUE HABITAVAM A REGIÃO. OS GUAIASES
Gentílico: goiano
Histórico
Goiás Goiás - GO 
HISTÓRICO DA CIDADE DE GOIÁS, GO

Em 1683, Bartolomeu Bueno da Silva, a frente de numerosa bandeira, da qual fazia parte seu filho, de igual nome, chegou ate o rio das Mortes, seguindo o roteiro que Manuel Correia traçara em 1647. Ali, com o auxilio do bandeirante Pires de Campos, que lhe indicou um guia, atingiu as cabeceiras de um rio que depois se chamou rio Vermelho. Foi nesse local que Bartolomeu usou a artimanha do prato de aguardente com fogo para impressionar os nativos, sendo cognominado Anhanguera - diabo velho. De regresso, alem de ouro, trouxe grande numero de índios cativos.
Cerca de quarenta anos depois, Bartolomeu Bueno da Silva Filho foi incumbido, pelo governo de São Paulo, de chefiar uma bandeira de cem homens, com o fim de localizar o lugar onde estivera com seu pai. Tendo encontrado o aldeamento dos índios guaiases, ou Goiás, e vestígios da roca cultivada pelo Anhanguera, fundou, em 1726, o arraial da Barra, hoje Buenolândia, e no ano seguinte, os de Ouro Fino, Ferreiro e Santana, originando-se deste ultimo a atual cidade. Foi sede administrativa da Capitania e do Estado de Goiás, de 1744 ate 1937, quando se deu a transferência oficial da Capital estadual para Goiânia.
O distrito e freguesia foram criados em 1729, com a denominação de Santana de Goiás. Por fora da Carta regia datada de 11 de fevereiro de 1736, foi criado o Município, que recebeu 
o nome de vila Boa de Goiás, instalado em 25 de julho de 1739. Em 8 de novembro de 1744, recebeu qualidade de sede administrativa da Capitania de Goiás, por fora do Alvará que a criou. A sede municipal coube foros de cidade, e o topônimo do Município foi simplificado para Goiás, por efeito da Carta de lei de 17 de setembro de 1818. Perdeu a qualidade de sede de governo em obediência ao Decreto estadual n.° 1 816, de 23 de marco de 1937, que oficializou a transferência da Capital do Estado para Goiânia.
Depois de uma serie de desmembramentos, para formação de novos Municípios, conta 8 distritos: Goiás (sede), Buenolândia, Caiçara, Davinópolis, Itaiú, Jeroaquara, Mozarlândia e Uva; e 8 povoados.
É sede de comarca de 3.a entrância.
Situado na zona fisiocracia de Mato Grosso de Goiás, o Município se limita com os de Aruanã, Itapirapuã, Novo Brasil, Mossâmedes, Itaberaí, Itapuranga, Rubiataba e Crixás. A sede municipal, aos 520 metros de altura, dista 124 quilômetros, em linha reta, da Capital do Estado. Suas coordenadas geográficas são 15° 55' de latitude sul e 50° 07' de longitude W. Gr.
Entre os rios destacam-se o Vermelho, do Peixe e Tesouro; entre as serras, a Dourada e a do Constantino, alem dos morros Dom Francisco, Lajes, Cantagalo e a famosa Pedra Goiana (bloco em forma de mesa, sustentada em um único ponto por outra de dimensões mínimas e o ouro, diamante, pedras preciosas, mica, fonte de água sulfurosa (água de São João) etc. 
Gentílico: vilaboense ou goiano
AQUI A AGÊNCIA DO CELG

imagem - Nelio Oliveira
O MUNICÍPIO DE GOIÁS TORNOU-SE UM CENTRO TURÍSTICO E PERMITE PRATICAMENTE UMA VIAGEM NO TEMPO DO BRASIL COLONIAL. EM 2001 O CENTRO HISTÓRICO DE GOIÁS FOI DECLARADO PATRIMÔNIO MUNDIAL. NA CIDADE TODOS OS ANOS OCORRE O FESTIVAL INTERNACIONAL DE CINEMA E VÍDEO AMBIENTAL QUE TEM A PARTICIPAÇÃO DE PAÍSES DA ÁFRICA, EUROPA, AMÉRICA E ÁSIA.
AQUI A LOJA DE ARTESANATO E A LANCHONETE. A LANCHONETE EH DO PRIMO.

imagem - Nélio Oliveira
SEDE DO PODER LEGISLATIVO - CÂMARA DE VEREADORES DA CIDADE DE GOIÁS, GO
imagem - Nélio Oliveira
MAIS DE CORA CORALINA

CANTORA DAS BELEZAS SIMPLES DA CIDADE, POETISA DOS “BECOS DE GOIÁS E ESTÓRIAS MAIS”, CORA CORALINA ARTISTA NOTÁVEL, NÃO APENAS NAS LETRAS COMO IGUALMENTE NA COZINHA, SENDO AFAMADOS SEUS LICORES E SEUS DOCES DE FRUTAS CRISTALIZADAS. A “CASA DA PONTE”, À MARGEM DO RIO VERMELHO, PERTENCEU A CORA CORALINA.
foto - - Beatriz Barreto Tanezini
imagem - Nélio Oliveira
CORA CORALINA NA JANELA
imagem - Nélio Oliveira
CASA DE ESCRITOR EM GOIÁS, GO
foto - - Beatriz Barreto Tanezini
AGÊNCIA DO BANCO DO BRASIL NA CIDADE DE GOIÁS, GO
imagem - Nélio Oliveira
AQUI A DO BRADESCO
imagem - Nélio Oliveira
AQUI A AGÊNCIA DA CAIXA ECONÔMICA FEDERAL
imagem - Nélio Oliveira
CARTÓRIO DE OFÍCIOS DA CIDADE DE GOIÁS, GO
imagem - Nélio Oliveira
CASA DE FUNDIÇÃO DE OURO EM GOIÁS, GO

HOJE COM AS CARACTERÍSTICAS PRIMITIVAS ALTERADAS, ABRIGOU A ANTIGA CASA DE FUNDIÇÃO, DATADA DE 1752. A RUA, ENTRETANTO, MANTÉM AINDA SEU ARRUAMENTO ORIGINAL, BEM COMO PARTE DO VELHO CALÇAMENTO.
imagem - Nélio Oliveira
RUA DE PEDRAS EM GOIÁS, GO
imagem - Arolldo Costa Oliveira
RUA DE PEDRAS EM GOIÁS, GO
foto - - Beatriz Barreto Tanezini
RUA DE PEDRAS EM GOIÁS, GO
imagem - Aroldo Costa Oliveira
AS BELAS CONSTRUÇÕES DA CIDADE DE GOIÁS, GOIÁS
foto - - Beatriz Barreto Tanezini
RUA DE PEDRAS EM GOIÁS, GO
imagem - Nélio Oliveira
RUA DE PEDRAS EM GOIÁS, GO
foto - - Beatriz Barreto Tanezini
RUA DE PEDRAS EM GOIÁS, GO
imagem - Nélio Oliveira
RUA COUTO MAGALHÃES EM GOIÁS, GO
foto - - Beatriz Barreto Tanezini
OLHE QUE BELOS CASARÕES EM GOIÁS, GO
foto - - Beatriz Barreto Tanezini
imagem - Nélio Oliveira
imagem - Nélio Oliveira
CONVENTO DOS FRADES NA CIDADE DE GOIÁS, GO
foto - - Beatriz Barreto Tanezini
AS COLORIDAS CASAS DE GOIÁS, GO
foto - - Beatriz Barreto Tanezini
MAIS CASA COLORIDAS EM GOIÁS, GO
imagem - Nélio Oliveira
CRUZ DE ANHANGUERA DA CIDADE DE GOIÁS, GO

A RUA DA LAPA CONDUZ AO LOCAL ONDE SE ERGUE A “CRUZ DO ANHANGUERA” E ONDE OUTRORA EXISTIU A IGREJA DA LAPA, CONSTRUÍDA EM 1794 POR VICENTE VAZ ROXO, QUE FOI DESTRUÍDA PELA GRANDE ENCHENTE DO RIO VERMELHO, NO ANO DE 1839.
imagem - Nélio Oliveira
foto - - Beatriz Barreto Tanezini
FÓRUM DE JUSTIÇA DA CIDADE DE GOIÁS, GO
foto - - Beatriz Barreto Tanezini
HOSPITAL SÃO PEDRO E IGREJA DO CARMO NA CIDADE DE GOIÁS, GO
imagem - Beatriz Barreto Tanezini
MUSEU DOS BANDEIRANTES NA CIDADE DE GOIÁS, GO

“PRÉDIO NOBRE, DE DOIS PISOS”, ABRIGA HOJE O MUSEU DAS BANDEIRAS. COM PAREDES DE ATÉ UM METRO E QUARENTA CENTÍMETROS DE LARGURA, FOI ERGUIDO EM 1761, NO ENTÃO LARGO DA BOA MORTE, PARA ABRIGAR A CASA DA CÂMARA E CADEIA PÚBLICA.
imagem - PMG
HOTEL EM GOIÁS, GO
imagem - Nélio Oliveira
SOLARES
imagem - Beatriz Barreto Tanezini
MATRIZ DE NOSSA SENHORA DO ROSÁRIO NA CIDADE DE GOIÁS, GOIÁS

CONSTRUÍDA EM 1761, FOI DEMOLIDA E REFEITA EM 1934 POR PADRES DOMINICANOS, QUE ALTERARAM ELEMENTOS DA FACHADA ORIGINAL. AO LADO DA IGREJA FUNCIONA UM CONVENTO DOMINICANO.
imagem - Beatriz Barreto Tanezini
INTERIOR DA MATRIZ DO ROSÁRIO
imagem - Nélio Oliveira
A TORRE DA MATRIZ
imagem - Beatriz Barreto Tanezini
IGREJA MATRIZ DE SANTANA DA CIDADE DE GOIÁS, GO

CATEDRAL DA CIDADE DE GOIÁS, A IGREJA DE SANTANA COMEÇOU A SER CONSTRUÍDA EM 1743 PELO OUVIDOR GERAL DE GOIÁS, MANOEL ANTUNES DA FONSECA, QUE RESOLVEU DEMOLIR A ANTIGA CAPELA QUE EXISTIA NO MESMO LUGAR PARA EDIFICAR OUTRA COMPATÍVEL COM CRESCIMENTO DA CIDADE. A IGREJA FOI PLANEJADA PARA COMPORTAR TRÊS VEZES MAIS PESSOAS QUE A CATEDRAL DO RIO DE JANEIRO.
COMO A OBRA FORA CONSTRUÍDA DE MANEIRA MUITO PRECÁRIA, EM 1759 TODO O SEU TETO DESABOU, E A POPULAÇÃO FOI OBRIGADA A ARCAR COM OS CUSTOS DA RECUPERAÇÃO. COM UMA HISTÓRIA DE INÚMERAS REFORMAS E RECONSTRUÇÕES, TEVE SEU PROJETO ALTERADO DIVERSAS VEZES E SÓ EM 1998 A IGREJA FOI RESTAURADA PELA DIOCESE DE GOIÁS EM PARCERIA COM O IPHAN.
imagem - Nélio Oliveira
IGREJA DE SANTA BÁRBARA EM GOIÁS, GO

INICIADA POR CRISTÓVÃO JOSÉ FERREIRA EM 1775, FOI CONCLUÍDA CINCO ANOS DEPOIS. COM UMA FACHADA EXTREMAMENTE SIMPLES, ESSA IGREJA FOI CONSTRUÍDA EM BLOCOS DE PEDRA-SABÃO E ADOBE. É ALCANÇADA POR UMA ESCADARIA DE 52 DEGRAUS, QUE TERIA SIDO TAMBÉM DE PEDRA-SABÃO, MAS QUE POSTERIORMENTE FOI SUBSTITUÍDA POR CIMENTO. ATUALMENTE A EDIFICAÇÃO SE ENCONTRA EM ESTADO PRECÁRIO, SENDO ABERTA APENAS PARA A FESTA DA PADROEIRA, NO MÊS DE DEZEMBRO. LOCALIZADA NA SAÍDA DA CIDADE PARA O NORTE, A IGREJA OFERECE UMA DAS MAIS BELAS VISTAS DA CIDADE.
imagem - ?
IGREJA DE NOSSA SENHORA DA BOA MORTE - MUSEU DE ARTE SACRA DA CIDADE DE GOIÁS, GO

SUA CONSTRUÇÃO FOI INICIADA PELOS MILITARES, QUE NÃO PUDERAM CONCLUÍ-LA DEVIDO A UMA PROIBIÇÃO REAL QUE OS IMPEDIA DE SEREM PROPRIETÁRIOS DE IGREJA. TENDO SIDO DOADA À IRMANDADE DOS HOMENS PARDOS, SUA CONSTRUÇÃO FOI CONCLUÍDA EM 1779. NO ANO DE 1921, UM INCÊNDIO DESTRUIU O ALTAR-MOR, A SACRISTIA E AINDA VÁRIAS IMAGENS DE MADEIRA ATRIBUÍDAS AO ESCULTOR VEIGA VALLE. EM 1969 A IGREJA PASSOU A SEDIAR O MUSEU DE ARTE SACRA DA BOA MORTE.
É O ÚNICO EDIFÍCIO DA CIDADE QUE APRESENTA ELEMENTOS CARACTERÍSTICOS DO BARROCO EM SUA FACHADA E É DE SUA PORTA PRINCIPAL QUE SAI, TODA QUARTA-FEIRA DE CINZAS DA SEMANA SANTA, A PROCISSÃO DO FOGARÉU.
DESDE 1969, A IGREJA ABRIGA O MUSEU DE ARTE SACRA DA BOA MORTE, QUE POSSUI IMAGENS SACRAS DE VÁRIOS AUTORES, COM DESTAQUE PARA O ARTISTA VEIGA VALLE. COROAS, CÁLICES, CASTIÇAIS, TOCHEIROS E LAMPADÁRIOS DOS SÉCULOS XVIII E XIX, PEÇAS DE ORIGEM PORTUGUESA E TELAS COM TEMAS RELIGIOSOS COMPLETAM O ACERVO.
imagem - Nélio Oliveira
IGREJA SÃO FRANCISCO DE PAULA NA CIDADE DE GOIÁS, GO

ESTA FOI A TERCEIRA IGREJA CONSTRUÍDA NA CIDADE DE GOIÁS. TENDO SIDO CONCLUÍDA EM 1761, ELA É HOJE SEDE DA IRMANDADE DO SENHOR DOS PASSOS. SUA FACHADA APRESENTA A MESMA SIMPLICIDADE DOS OUTROS TEMPLOS DA CIDADE. OS FORROS, TANTO DA NAVE QUANTO DA CAPELA-MOR, FORAM PINTADOS POR ANDRÉ ANTÔNIO DA CONCEIÇÃO EM 1869.
imagem - Nélio Oliveira
AQUI A AGÊNCIA DO BANCO ITAÚ
imagem - Nélio Oliveira
SEDE DA POLICIA E BOMBEIROS NA CIDADE DE GOIÁS, GO
imagem - Nélio Oliveira
PONTE DA RUA DO CARMO EM GOIÁS, GO
imagem - Beatriz Barreto Tanezini
UMA POUSADA NA CIDADE DE GOIÁS, GO
imagem - Nélio Oliveira
PALÁCIO CONDE DOS ARCOS EM GOIÁS, GO

O PALÁCIO QUE SE ERGUE NO LARGO DA MATRIZ FOI RESIDÊNCIA DOS GOVERNADORES. DESDE A SUA CONSTRUÇÃO (1750-1759) ATÉ A MUDANÇA DA CAPITAL PARA GOIÂNIA (1937). O NOME DO PALÁCIO É HOMENAGEM AO PRIMEIRO GOVERNADOR DA CAPITANIA DE GOIÁS. D. MARCOS DE NORONHA, CONDE DOS ARCOS.
imagem - Nélio Oliveira
imagem - Nélio Oliveira
SERRA DOURADA NA REGIÃO DA CIDADE DE GOIÁS, GO

PARTE DA REGIÃO DA SERRA É UMA RESERVA ECOLÓGICA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS, QUE MANTÉM UM CENTRO DE ESTUDOS SOBRE A VEGETAÇÃO LOCAL, INCLUSIVE PLANTAS MEDICINAIS. MAIS DE 500 TONS DE AREIA COLORIDA, UTILIZADA POR ARTISTAS PLÁSTICOS, JÁ FORAM RETIRADOS DA SERRA.
imagem - ?
imagem - ?
CHAFARIZ NA CIDADE DE GOIÁS, GO

NO GRANDE LARGO DA CASA DA CÂMARA E CADEIA FOI ERGUIDO EM 1778 O CHAFARIZ DA BOA MORTE. “PARIETAL, TEM A PAREDE TERMINADA POR FRONTÃO RECORTADO EM CURVAS E CONTRACURVAS. AS BICAS VERTEM ÁGUA PARA TANQUES DISPOSTOS TAMBÉM EM CURVAS, DENTRO DO RECINTO CONTORNADO POR BANCOS E MURETAS
imagem - Nélio Oliveira
PRAÇA DO CHAFARIZ
imagem - Nélio Oliveira
imagem - Nélio Oliveira
RÁDIO DA CIDADE DE GOIÁS, GO
imagem - Nélio Oliveira
VISÃO GERAL DA CIDADE DE GOIÁS, GO
imagem - Nélio Oliveira
SALA DE CINEMA EM GOIÁS, GO
imagem - Nélio Oliveira
RIO VERMELHO QUE PASSA PELA CIDADE DE GOIÁS, GO
imagem - Beatriz Barreto Tanezini
O TRADICIONAL CORETO DA PRAÇA EM GOIÁS, GO
O coreto da praça principal da cidade foi construído no século 20 e mesmo sendo decorado em art noveau, também faz parte do patrimônio histórico de Goiás (GO) (Divulgação/Ministério do Turismo)
imagem - Nélio Oliveira
A PRAÇA DO CORETO A NOITE
imagem - Nélio Oliveira
TAMBÉM NA PRAÇA DO CORETO
imagem - Nélio Oliveira
CACHOEIRA DAS ANDORINHAS EM GOIÁS, GO

UMA PEQUENA CAMINHADA EM MEIO Á MATA CILIAR LEVA AOS POÇOS UTILIZADOS PARA BANHO. O NOME DA CACHOEIRA SE DEVE ÁS ANDORINHAS QUE POUSAM NA FENDA ATRÁS DA QUEDA D'ÁGUA.
PROPRIEDADE PARTICULAR, COBRA UMA TAXA DE ENTRADA DE VISITANTES.
imagem - ?
RUA CENTRAL DA CIDADE DE GOIÁS, GO
imagem - Nélio Oliveira
TELA QUENTE
imagem - Nélio Oliveira
RUA EUGÊNIO JARDIM EM GOIÁS, GO
imagem - Beatriz Barreto Tanezini
ESTE EH O BRASÃO DO MUNICÍPIO DE GOIÁS, GOIÁS

VALEU PELA VISITA - SEMPRE VOLTE


fonte dos textos e fotos: Wikipédia / Thymonthy Becker / viajeaqui.abril.com.br / portal da prefeitura municipal de Goiás / IBGE /

Comentários

Páginas que receberam mais visitas

BAEPENDI, MINAS GERAIS - A terra de "Nhá Chica". Na natureza preservada no município estão cerca de 40% do parque ecológico do papagaio, é local ideal para fazer trilhas e acampar em paradisíacos lugares. Baependi é uma das poucas cidades que podem ser visitadas durante qualquer época do ano, sem se preocupar com a programação que irá encontrar pois, o verão é bem definido, sendo um convite para se deslumbrar com as mais de cinqüenta cachoeiras que cercam a cidade e o inverno pouco chuvoso propicia inúmeras opções para enfrentar trilhas e acampar em paradisíacos lugares

COLORADO, RIO GRANDE DO SUL - Colorado é uma pequena cidade do Alto Jacuí. Fundada por imigrantes italianos e alemães. O espetáculo, belezas naturais, cores, aromas que seduzem à primeira vista. O município tem como base da economia a produção agrícola. A região possui uma relação muito próxima com as águas e com a geração de energia elétrica, a partir da formação do maior lago artificial do Estado – os Alagados do Passo Real e da Barragem de Ernestina. Bonitas e agradáveis, as cidades proporcionam atrações diversificadas, eventos, muitas festas, gastronomia, artesanato.

REPRESA DE FURNAS, SÃO JOSÉ DA BARRA, MINAS GERAIS - No dia 9 de janeiro de 1963 o túnel que desviou o curso do rio Grande para a construção da Usina de Furnas foi fechado e as águas que formaram um dos maiores reservatórios do mundo, criou praias, formou cânions e cachoeiras, inundou vilarejos e mudou para sempre a história dos 34 municípios que ficam ao longo dos 1.440 km2 de extensão do Lago de Furnas que abrange também parte do Parque Nacional da Serra da Canastra. O Lago de Furnas, também conhecido como "O MAR DE MINAS", é quatro vezes maior que a Baía de Guanabara, no Rio de Janeiro

BRASÍLIA, DF, BRASIL - Brasília é formada por gente de todos os lugares, todas as idades e de muitas gerações. É uma mistura de sotaques do Nordeste, Sudeste, Norte e Sul do país e até de estrangeiros. Por conta de seu rápido crescimento, já é a quarta cidade mais populosa do país. A maioria dos moradores, 52%, é mulher e tem em média 30 anos. Os primeiros habitantes que chegaram a Brasília vieram, principalmente, atraídos pelos empregos na construção civil e ajudaram na construção da capital. Eles eram chamados de candangos e aqui construíram e criaram famílias

TOMBOS, MINAS GERAIS - Na cachoeira três tombos, verdadeira obra da natureza de imensurável beleza que constitui um cartão postal da cidade com 62 metros de altura. A Gruta Pedra Santa localizada no distrito de Catuné, uma obra construída pela própria natureza. Ao longo do tempo a grande pedra foi desintegrando-se e formou-se um grande salão, onde ergueu-se a capela em Honra a Nossa Senhora de Lourdes. Praças diversas, museu municipal que funciona na antiga estação ferroviária, usina hidrelétrica de Tombos e os dois distritos “Catuné” e “Água Santa” valem uma visita à cidade de Tombos

IGATU, ANDARAÍ, BAHIA - Eh uma verdadeira cidade de pedra. "Sagrada" pra quem viveu lá durante o auge do ciclo do diamante. O trajeto até a vila já é uma atração: a estrada de acesso pela BA-142 é cheia de mirantes naturais. Ao chegar, a impressão é de ter voltado no tempo, quando igatu era chamada de Xique Xique e famosa pela extração de diamantes. Hoje não há farmácias, o hospital mais próximo fica em Andaraí, a 12 km. Em outros tempos quem diria? Cabarés, cassinos, lojas, cadeia, cartório, cinema...

SERRA DO NAVIO, AMAPÁ - A História da Serra do Navio remonta aos anos 1950. A região era rica em manganês e outros minérios. Por isso, a brasileira ICOMI, com sede em Belo Horizonte e atuação em Minas Gerais, foi escolhida para explorar o minério e construir a vila operária, que daria origem à cidade de Serra do Navio. Cada vila tinha 330 casas, prédios coletivos (escolas, hospitais, refeitórios), abrigando até 1.500 pessoas, entre trabalhadores e familiares. Tinha ruas largas, postes de concreto para a fiação elétrica e telefônica, calçadas, parques, clubes com piscina, quadras esportivas, restaurante e lanchonete, drenagem de águas das chuvas e tratamento de água e esgoto. Todas as casas tinham mais de 90m² e contavam com saneamento e energia elétrica, proveniente de geradores da ICOMI.

RIO DE JANEIRO, BRASIL - Do primeiro ao último minuto do ano, não falta o que fazer, o que visitar e o que rever no Estado do Rio de Janeiro, que não por acaso ostenta o rótulo de Maravilhoso. Além das praias e de seus outros dois ícones geográficos – o Corcovado e o Pão de Açúcar – o Rio vem ganhando uma série de atrativos culturais e gastronômicos. Quem deixa a capital e percorre o litoral fluminense encontra praias de beleza raríssima. Ao norte, na Região dos Lagos, estão as dunas de Cabo Frio, as águas translúcidas e frias de Arraial do Cabo, boas para mergulho, a badalação de Búzios e as trilhas rurais de Rio das Ostras

GRAMADO, RIO GRANDE DO SUL - Faltava neve à Gramado para que ela assumisse de vez o título de “Suíça brasileira”. Não falta mais: o Snowland, primeiro parque de neve artificial indoor das Américas, trouxe esportes de inverno à cidade, que já era famosa pelas construções enxaimel (aquelas de paredes esquadrinhadas com tirantes de madeira), pelas fondues nos bons restaurantes suíços e pelo climinha gostoso da Serra Gaúcha.

CAMPO BELO, MINAS GERAIS - A primeira cidade do Brasil a ter um time de Rugby (Campo Belo Rugby - CBR) A cidade tem paisagens deslumbrantes com campos a perder de vista. Ideal para a prática de esportes de aventura, ecoturismo, esportes náuticos com várias cachoeiras, praias de água doce além da tradicional e boa comida mineira. Uma cidade tranquila, acolhedora com boas opções para hospedagem