Pular para o conteúdo principal

AS SETE MARAVILHAS DA NATUREZA DO MUNDO MODERNO - Conheça aqui e visite para vê-las de perto as sete maravilhas da natureza eleita pela população mundial em uma votação que contou com a participação de milhares de pessoas através de votos pela internet e mensagens de texto. Veja as sete maravilhas que mais receberam votos em nossa galeria abaixo




CONHEÇA AS "7 MARAVILHAS DA NATUREZA" DO MUNDO MODERNO - OLHANDO DA JANELA DO TREM
EM UMA VOTAÇÃO QUE CONTOU COM A PARTICIPAÇÃO DE MILHARES DE PESSOAS ATRAVÉS DE VOTOS PELA INTERNET E MENSAGENS DE TEXTO. VEJA AS SETES MARAVILHAS MAIS VOTADAS.
01 - PARQUE NACIONAL DE KOMODO
O Parque Nacional de Komodo situa-se nas ilhas menores da sonda, na fronteira das províncias de West Nusa Tenggara e East Nusa Tenggara, no arquipélago da Indonésia. Foi declarada como Património Mundial pela Unesco em 1991. Formam as Parque Nacional três grandes ilhas de Komodo, Rinca e Padar, bem como outras pequenas e numerosas ilhas. Estas ilhas são de origem vulcânica e algumas 4.000 pessoas vivem nelas. O Parque Nacional foi fundada em 1980, a fim de proteger o dragão de Komodo (Varanus komodoensis). O objetivo estendeu-se, posteriormente, para a proteção da flora e fauna da região, incluindo as áreas marítimas. A superfície total é de cerca de 1.817 ², dos quais 603 km2 são terra. 11 De novembro de 2011, o Parque Nacional de Komodo foi declarada como uma das sete maravilhas naturais do mundo.


02 - ILHA DE JEJU
Em Jeju está localizado o ponto mais alto da Coréia do Sul: a Hallasan, uma montanha que alcança 1950 metros acima do nível do mar e que abriga um vulcão adormecido há aproximadamente 800 anos. No cume do monte há uma cratera onde um lago de águas cristalinas, que surpreende pela beleza, se formou há milhares de anos. É uma daquelas obras surreais da natureza que encanta qualquer pessoa.


03 - MONTANHA MESA
A Table Mountain, ou Montanha da Mesa, é uma grande montanha localizada na região central da cidade do Cabo na África do sul, com uma peculiar característica de ter seu topo num formato achatado, formando planalto com cerca de 3 km de extensão e cercado por grandes penhascos. Facilmente visível de qualquer ponto da Cidade do Cabo, é uma das atrações turísticas mais visitadas do continente africano. A montanha recebe este nome pois com frequência um fenômeno climático que envolve correntes de ar gelado forma um tipo de nuvem branca muito fina, que fica estacionada sobre a montanha. Pelo seu formato, a nuvem é conhecida como “toalha”, por isso o nome “Montanha da Mesa’.



04 - BAÍA DE HA LONG
A Baía de Ha Long ou Halong ou Baía de Alongues com cerca de 3.000 ilhotas de calcário que se elevam das águas, é a mais conhecida baía do Vietnam. A maior parte das ilhas não está habitada nem afetada pela presença humana. A beleza cênica do sítio é complementada pelo seu interesse biológico. As ilhas tem um número infinito de praias, grutas e cavernas. De acordo com a lenda, quando um grande dragão que vivia nas montanhas correu até ao mar, a sua cauda cavou vales que mais tarde foram enchidos com água, deixando apenas pedaços de terra à superfície, ou seja, as inúmeras ilhas que se avistam na baía. A Baía de Ha Long foi declarada Patrimônio Mundial da UNESCO em 1993.



05 - RIO SUBTERRÂNEO DE PUERTO PRINCESA
O rio subterrâneo de Puerto Princesa, é o segundo maior do mundo com cerca de 8 km de extensão, sendo uma das 7 novas maravilhas da natureza. Na verdade o rio fica em Sabang, 76 km ao noroeste da cidade de Puerto Princesa. É certamente uma das atrações mais populares das Filipinas, passeio indispensável para quem pretende fazer uma viagem de férias na ilha de Palawan.
O passeio mais comum é a partir de Puerto Princesa, com saídas diárias e retorno no mesmo dia para o hotel.



06 - CATARATAS DO IGUAÇU
Cataratas do Iguaçu (em espanhol: Cataratas del Iguazú) é um conjunto de cerca de 275 quedas de água no rio Iguaçu (na Bacia hidrográfica do rio Paraná), localizada entre o Parque Nacional do Iguaçu, Paraná, no Brasil, e o Parque Nacional Iguazú em Misiones, na Argentina, na fronteira entre os dois países.O sistema consiste de 275 cachoeiras ao longo de 2,7 km do rio Iguaçu. Algumas das quedas individuais têm até 82 metros de altura, embora a maioria tenha cerca de 64 metros. A Garganta do Diabo (em espanhol: Garganta del Diablo), uma queda em forma de U, tem 82 metros de altura, 150 metros de largura e 700 metros de comprimento, é a mais impressionante de todas as cataratas e marca a fronteira entre a Argentina e o Brasil.
Dois terços das cataratas ficam em território argentino. Cerca de 900 metros dos 2,7 km de comprimento, não tem água que flui sobre ele. A borda da tampa de basalto recua cerca de 3 mm por ano. A água do baixo Iguaçu se acumula em um cânion que drena no rio Paraná, a uma curta distância da Usina Hidrelétrica de Itaipu. A junção entre a água marca a fronteira entre Brasil, Argentina e Paraguai. Existem pontos nas cidades de Foz do Iguaçu, no Brasil, Puerto Iguazú, na Argentina, e Ciudad del Este, no Paraguai, que têm acesso ao rio Iguaçu, onde as fronteiras dos três países podem ser vistas, uma popular atração turística para os visitantes das três cidades.



07 - FLORESTA AMAZÔNICA
Situada na região norte da América do Sul, a floresta amazônica possui uma extensão de aproximadamente 7 mil quilômetros quadrados, espalhada por territórios do Brasil, Venezuela, Colômbia, Peru, Bolívia, Equador, Suriname, Guiana e Guiana Francesa. Porém, a maior parte da floresta está presente em território brasileiro (estados do Amazonas, Amapá, Rondônia, Acre, Pará e Roraima). Em função de sua biodiversidade, é considerada uma das mais importantes florestas tropicais do mundo.
É uma floresta tropical fechada, formada em boa parte por árvores de grande porte, situando-se próximas uma das outras (floresta fechada). O solo desta floresta não é muito rico, pois possui apenas uma fina camada de nutrientes. Esta é formada pela decomposição de folhas, frutos e animais mortos. Este rico húmus é matéria essencial para os milhares de espécies de plantas e árvores que se desenvolvem nesta região. Outra característica importante da floresta amazônica é o perfeito equilíbrio do ecossistema. Tudo que ela produz é aproveitado de forma eficiente. A grande quantidade de chuvas na região também colabora para o seu perfeito desenvolvimento.




Após a confirmação da Amazônia como uma das novas maravilhas, os moradores da cidade de Iquitos - capital do departamento (estado) de Loreto, a maior região amazônica do Peru -, fizeram uma verdadeira festa para comemorar a nomeação, com direito a um banho no rio Amazonas.


fonte dos textos e fotos: estadão.com.br / Thymonthy Becker / Divulgação / 

Comentários

Páginas que receberam mais visitas

BAEPENDI, MINAS GERAIS - A terra de "Nhá Chica". Na natureza preservada no município estão cerca de 40% do parque ecológico do papagaio, é local ideal para fazer trilhas e acampar em paradisíacos lugares. Baependi é uma das poucas cidades que podem ser visitadas durante qualquer época do ano, sem se preocupar com a programação que irá encontrar pois, o verão é bem definido, sendo um convite para se deslumbrar com as mais de cinqüenta cachoeiras que cercam a cidade e o inverno pouco chuvoso propicia inúmeras opções para enfrentar trilhas e acampar em paradisíacos lugares

COLORADO, RIO GRANDE DO SUL - Colorado é uma pequena cidade do Alto Jacuí. Fundada por imigrantes italianos e alemães. O espetáculo, belezas naturais, cores, aromas que seduzem à primeira vista. O município tem como base da economia a produção agrícola. A região possui uma relação muito próxima com as águas e com a geração de energia elétrica, a partir da formação do maior lago artificial do Estado – os Alagados do Passo Real e da Barragem de Ernestina. Bonitas e agradáveis, as cidades proporcionam atrações diversificadas, eventos, muitas festas, gastronomia, artesanato.

REPRESA DE FURNAS, SÃO JOSÉ DA BARRA, MINAS GERAIS - No dia 9 de janeiro de 1963 o túnel que desviou o curso do rio Grande para a construção da Usina de Furnas foi fechado e as águas que formaram um dos maiores reservatórios do mundo, criou praias, formou cânions e cachoeiras, inundou vilarejos e mudou para sempre a história dos 34 municípios que ficam ao longo dos 1.440 km2 de extensão do Lago de Furnas que abrange também parte do Parque Nacional da Serra da Canastra. O Lago de Furnas, também conhecido como "O MAR DE MINAS", é quatro vezes maior que a Baía de Guanabara, no Rio de Janeiro

BRASÍLIA, DF, BRASIL - Brasília é formada por gente de todos os lugares, todas as idades e de muitas gerações. É uma mistura de sotaques do Nordeste, Sudeste, Norte e Sul do país e até de estrangeiros. Por conta de seu rápido crescimento, já é a quarta cidade mais populosa do país. A maioria dos moradores, 52%, é mulher e tem em média 30 anos. Os primeiros habitantes que chegaram a Brasília vieram, principalmente, atraídos pelos empregos na construção civil e ajudaram na construção da capital. Eles eram chamados de candangos e aqui construíram e criaram famílias

TOMBOS, MINAS GERAIS - Na cachoeira três tombos, verdadeira obra da natureza de imensurável beleza que constitui um cartão postal da cidade com 62 metros de altura. A Gruta Pedra Santa localizada no distrito de Catuné, uma obra construída pela própria natureza. Ao longo do tempo a grande pedra foi desintegrando-se e formou-se um grande salão, onde ergueu-se a capela em Honra a Nossa Senhora de Lourdes. Praças diversas, museu municipal que funciona na antiga estação ferroviária, usina hidrelétrica de Tombos e os dois distritos “Catuné” e “Água Santa” valem uma visita à cidade de Tombos

SERRA DO NAVIO, AMAPÁ - A História da Serra do Navio remonta aos anos 1950. A região era rica em manganês e outros minérios. Por isso, a brasileira ICOMI, com sede em Belo Horizonte e atuação em Minas Gerais, foi escolhida para explorar o minério e construir a vila operária, que daria origem à cidade de Serra do Navio. Cada vila tinha 330 casas, prédios coletivos (escolas, hospitais, refeitórios), abrigando até 1.500 pessoas, entre trabalhadores e familiares. Tinha ruas largas, postes de concreto para a fiação elétrica e telefônica, calçadas, parques, clubes com piscina, quadras esportivas, restaurante e lanchonete, drenagem de águas das chuvas e tratamento de água e esgoto. Todas as casas tinham mais de 90m² e contavam com saneamento e energia elétrica, proveniente de geradores da ICOMI.

IGATU, ANDARAÍ, BAHIA - Eh uma verdadeira cidade de pedra. "Sagrada" pra quem viveu lá durante o auge do ciclo do diamante. O trajeto até a vila já é uma atração: a estrada de acesso pela BA-142 é cheia de mirantes naturais. Ao chegar, a impressão é de ter voltado no tempo, quando igatu era chamada de Xique Xique e famosa pela extração de diamantes. Hoje não há farmácias, o hospital mais próximo fica em Andaraí, a 12 km. Em outros tempos quem diria? Cabarés, cassinos, lojas, cadeia, cartório, cinema...

RIO DE JANEIRO, BRASIL - Do primeiro ao último minuto do ano, não falta o que fazer, o que visitar e o que rever no Estado do Rio de Janeiro, que não por acaso ostenta o rótulo de Maravilhoso. Além das praias e de seus outros dois ícones geográficos – o Corcovado e o Pão de Açúcar – o Rio vem ganhando uma série de atrativos culturais e gastronômicos. Quem deixa a capital e percorre o litoral fluminense encontra praias de beleza raríssima. Ao norte, na Região dos Lagos, estão as dunas de Cabo Frio, as águas translúcidas e frias de Arraial do Cabo, boas para mergulho, a badalação de Búzios e as trilhas rurais de Rio das Ostras

GRAMADO, RIO GRANDE DO SUL - Faltava neve à Gramado para que ela assumisse de vez o título de “Suíça brasileira”. Não falta mais: o Snowland, primeiro parque de neve artificial indoor das Américas, trouxe esportes de inverno à cidade, que já era famosa pelas construções enxaimel (aquelas de paredes esquadrinhadas com tirantes de madeira), pelas fondues nos bons restaurantes suíços e pelo climinha gostoso da Serra Gaúcha.

CAMPO BELO, MINAS GERAIS - A primeira cidade do Brasil a ter um time de Rugby (Campo Belo Rugby - CBR) A cidade tem paisagens deslumbrantes com campos a perder de vista. Ideal para a prática de esportes de aventura, ecoturismo, esportes náuticos com várias cachoeiras, praias de água doce além da tradicional e boa comida mineira. Uma cidade tranquila, acolhedora com boas opções para hospedagem