Pular para o conteúdo principal

VENZONE, UDINE, ITÁLIA - Venha viver dentro das paredes. Caminhando ao redor de Venzone, você se depara com uma das cidades mais bonitas da Itália, em uma aldeia onde é belo de viver devido à sua alta qualidade de vida desde 1991, ano em que este foi declarado pela associação internacional que reúne os Lions Clubes que vivem em cidades cercadas por muros. Deixe-se seduzir pelas impressionantes muralhas medievais e pelos numerosos monumentos históricos, como a Catedral de Santo André e a misteriosa e antiga Capela de São Miguel, sede das múmias históricas. Desfrute da paisagem, explore os caminhos do Parque Natural do Julian Pre-Alpes ou você pode fazer excelentes passeios ao longo do antigo caminho celta que liga as igrejas do século 15 em torno da cidade.




CONHEÇA VENZONE, UDINE, ITÁLIA - COMO SE ESTIVESSE NA JANELA DO TREM
Venzone, a cidade velha completamente destruída por um terremoto em 1976 e reconstruído como era na Idade Média. Declarado Monumento Nacional, Venzone é um dos mais extraordinários exemplos de restauração arquitetônica e artística. Hoje, é a única cidade fortificada do século XIV preservada em Friuli Venezia Giulia. 
Venzone foi declarado Monumento Nacional em 1965 como única vila fortificada do século XIV na região; Mais tarde, descrito como um extraordinário exemplo de restauração arquitetônica e artística. 
Em 1976, eventos sísmicos levaram Venzone a ficar de joelhos: a maravilhosa vila medieval foi danificada muito seriamente; Mas o valor e a tenacidade dos habitantes do Friuli superaram a força da natureza. Os escombros foram removidos rapidamente e um projeto de reconstrução começou, com coragem, unidade, compreensão e esperança, queriam esquecer os danos deixados por aquele terrível terremoto. 
Apenas 8 anos mais tarde, graças à forte vontade dos habitantes, Venzone nasceu de novo junto com a sua catedral, o Duomo, símbolo do terremoto e da nova floração. 
A reconstrução dos outros edifícios e os tesouros históricos da aldeia, foi um desafio, sob todos os pontos de vista, e marcou a história. Venzone nasceu de novo "onde estava e como estava" e confirma hoje ser um exemplo de preservação e proteção do patrimônio cultural e da rede social e econômica da Região. 

Caminhando ao redor de Venzone, você se depara com uma das cidades mais bonitas da Itália, em uma aldeia onde é belo de viver devido à sua alta qualidade de vida desde 1991, ano em que este foi declarado pela associação internacional que reúne os Lions Clubes que vivem em cidades cercadas por muros. Deixe-se seduzir pelas impressionantes muralhas medievais e pelos numerosos monumentos históricos, como a Catedral de Santo André e a misteriosa e antiga Capela de São Miguel, sede das múmias históricas. 
Sua história remonta a 1647, quando o cadáver do "corcunda" foi descoberto, o primeiro de quarenta múmias encontradas nos túmulos da Catedral. A Câmara Municipal é um esplêndido exemplo de um palácio veneziano-gótico. 
Desfrute da paisagem, explore os caminhos do Parque Natural do Julian Pre-Alpes ou você pode fazer excelentes passeios ao longo do antigo caminho celta que liga as igrejas do século 15 em torno da cidade. 

Emerge no ecossistema Julian Pre-Alps graças à exposição "Florestas, Homem, Economia no Friuli Venezia Giulia" ou visite a exposição permanente "Tiere Motus - História de um Terremoto e seu Povo", que reconstrói os eventos relacionados com a edição de 1976 tremor de terra. 
Não perca a simulação realista do terremoto e o colapso da Catedral. Faça uma viagem através do tempo até a Idade Média, graças ao Festival da Abóbora. Todos os anos, no final de outubro, a cidade velha é cheia de homens de armas, cavaleiros e nobres, mendigos, músicos, malabaristas e muitos outros personagens relacionados com a Idade Média. No entanto, a estrela indiscutível é a abóbora, em cada forma, tamanho e receita. 

CONHECENDO VENZONE
Andando entre as paredes de Venzone, você aprecia numerosos detalhes artísticos e arquitetônicos. Os visitantes cuidadosos poderão observar os sinais deixados pelos eventos históricos diferentes que seguem uma rota de passeio da porta sul ao norte. 
Entrando do Portão Sul, um arco redondo datado de 1835, encontra-se a Casa Marcurele - Casa Marcuele - à direita, o edifício mais antigo da vila, construído no século XI em estilo românico com a sua janela de lanceta dupla. 
Mais ao norte, observa-se o Palazzo degli Scaligeri (século XIV) eo Palazzo Zinutti, palácio do século XVIII, com sua elegante galeria com parapeito de ferro forjado e seu portão de pedra em estilo barroco. 
Durante este percurso histórico, é necessário parar e admirar a Catedral - Duomo - Românico - estilo gótico do século XIV - considerado o símbolo da restauração após o terremoto em 1976. O Duomo foi consagrado em 1338 pelo Patriarca Bertrando, foi Construído na forma de um T-cruz com uma nave longitudinal e um transept grande com três presbiterios apsidal e duas torres. O órgão datado de 1792 encontra-se no interior, é o trabalho do mestre de órgãos, G. A. Callido e foi restaurado em 1996. 
No cemitério em frente à catedral, encontra-se uma capela Cappella di San Michele construído no século XIII e agora museu permanente dedicado às múmias de Venzone. 
Em 1647, a primeira de quase quarenta múmias - hoje conhecido como "o corcunda" - foi encontrado nos túmulos dentro e ao redor da catedral. A mumificação é um processo natural devido a condições ambientais especiais que ajudam o desenvolvimento de um raro molde parasítico chamado Hypha bombicina Pers: suas propriedades consiste em desidratar os tecidos inibindo a decomposição 
Caminhando em direção à praça principal do centro histórico, você verá primeiro uma casa, Casa Calderari (século XIV) à direita, com o seu convidativo pátio interno ea Câmara Municipal - Palazzo Comunale-, então, construído entre 1390 e 1410, e construído novamente Por volta de 1500; É uma joia da arquitetura veneziana flamboyant-gótico. O exterior do Palazzo está decorado com brasões de armas de algumas das famílias nobres mais antigas de Venzone e reforçada por cinco janelas de lanceta dupla de estilo veneziano flamboyant-gótico. 
Na Praça da Câmara Municipal (Piazza Municipio), pode admirar-se a elegante fachada do Palácio Radiussi (Palazzo Radiussi). Este edifício, a partir da primeira metade do século XV, tem uma janela tripla lanceta em estilo veneziano flamboyant-gótico e uma entrada de pedra do século XVII. 
Caminhando para o norte, você encontra Palazzo Orgnani Martina, um palácio do século XVIII nobre, o melhor preservado em Venzone. Entrando pelo portão de pedra, você vai admirar o pátio interno, reestruturado em 1700 com uma galeria de pedra e um elegante parapeito de ferro forjado. Hoje, o Palazzo, local dos principais museus, abriga muitas exposições interessantes e a biblioteca da cidade, localizada no piso térreo. No lado oposto da rua Via Mistruzzi, você enfrenta ex Palazzo Radiussi - ex Radiussi Palace - do século XV, decorado com uma varanda renascentista e uma janela de lanceta dupla flamboyant estilo gótico. 
Uma vez chegado ao norte da aldeia, você pega uma pequena rua ao longo das muralhas da cidade para chegar ao Palazzo Pozzo, outro palácio nobre do século XVII e ainda sobre o antigo convento de Santo Agostinho (século XV), com sua varanda e Hospedaria do século XVII. Continuando o seu caminho através da Via Alberton del Colle, você chega aos restos da Igreja de São João Batista - Chiesa di S. Giovanni Battista, construído no século XIV; Representam ainda hoje a violência do terremoto em 1976; Apenas a fachada frontal foi salva. A porta da frente da igreja tem características arquitetônicas de estilo gótico: capitais decorados com figuras e desenhos florais. A poucos passos e você está de volta na Praça da Câmara Municipal. 
No outro extremo da praça, você pode ver Saint Genesio Gateway (Porta di S. Genesio). Este é o único gateway com a torre defensiva da parede interna 1309 circundante permaneceu intacto ao longo dos séculos e agora completamente restaurado após o terremoto. 
Um fosso profundo e uma interessante parede dupla do século XIII cercam Venzone: a primeira muralha da cidade construída em um aterro onde o segundo foi elevado, com torres com secção retangular inserida; Mas no canto sudoeste, há uma torre poligonal. O canto noroeste da parede também é interessante: duas torres elevam-se sobre um cume e dominam o meio de comunicação mais importante. 
AS MÚMIAS DE VENZONE 
A mumificação das múmias de Venzone é um processo natural devido às condições ambientais especiais que aconteceram em algumas tumbas na Catedral, que ajudam o desenvolvimento de um raro molde parasitário chamado Hypha Bombicina Pers: suas propriedades consiste em desidratar os tecidos inibindo a decomposição. 
Os corpos datam de 1348 a 1881; Em 1881, o cemitério dentro da catedral foi desativado para ser transferido e estabelecido fora das paredes. O processo ocorre em média durante o primeiro ano após o enterro. 
A múmia mais antiga, "o Corcunda", foi descoberta em 1647 durante alguns trabalhos para ampliar a Catedral; O corpo foi encontrado em um túmulo (século XIV), localizado sob a capela do Rosário. As outras múmias datam do século XVIII ao século XIX. 
Em 1845, as múmias de Venzone foram movidas da cripta da catedral para a capela superior e, após o terremoto em 1976, somente 15 corpos de 21 foram extraídos quase intactos das ruínas da rotunda de Saint Michael. 
As Múmias de Venzone, cinco corpos agora visíveis, são mantidos na Cripta do Cemitério da Capela de São Miguel (século XIII), localizado no cemitério da Catedral de S. Andrea Apostolo. 
Endereço: Cemitério Capela de São Miguel, Piazzetta Duomo - 33010 VENZONE (UD) 
Abertura: exposição permanente. 
Horário de funcionamento : verão 09.00-19.00 / inverno 09.00-17.00. 
TIERE MOTUS. HISTÓRIA DE UM EARTQUAKE 
O museu permanente dedicado ao terremoto de 1976 orienta o visitante através dos passos significativos do renascimento iniciado no mesmo ano, no dia 6 de maio, que marcou a História do Friuli desde hoje. 
O título incomum combina duas palavras diferentes de duas línguas diferentes nobres e antigos peculiares da história desta terra: o Friulan Tiere (= terra, terra) eo Latin Motus (= movimento ). 
Tiere quer dizer identidade, emoções profundas e alto senso de pertença à terra e à cultura do Friuli. 
Motus quer significar uma profunda lembrança das origens e da Mãe História e, sobretudo, da força do povo para vencer as dores humanas e os acontecimentos naturais hostis durante dois mil anos. 
O Orcolat , a terrível criatura que personificou o terremoto nas tradições populares, foi reavivado graças à técnica da realidade virtual, para reproduzir fielmente a devastação sofrida pelo "Duomo", a Catedral de Venzone naquela noite, 6 de maio de 1976. As simulações através da animação gráfica 3D são fruto da colaboração de uma equipe, criada na Universidade de Udine, de especialistas em diversos campos, desde a engenharia sísmica até a computação gráfica. 
Endereço: Palazzo Orgnani-Martina, via Mistruzzi, 4 - 33010 VENZONE (UD) 
Abertura: exposição permanente 
Horário de abertura: sexta-feira 15.00-19.00, sábado e domingo 9.00-13.00 / 15.00-19.00.
Tudo convida você a descobrir Venzone: uma cidade medieval onde o tédio é raro. 
ESTE EH O BRASÃO DA CIDADE DE VENZONE, UDINE, ITÁLIA

OBRIGADO POR VIAJAR COM A GENTE


Fonte dos textos e fotos: msn.com / uol.com / Thymonthy Becker / Wikipédia / vezoneturismo.it / 

Comentários

Páginas que receberam mais visitas

BAEPENDI, MINAS GERAIS - A terra de "Nhá Chica". Na natureza preservada no município estão cerca de 40% do parque ecológico do papagaio, é local ideal para fazer trilhas e acampar em paradisíacos lugares. Baependi é uma das poucas cidades que podem ser visitadas durante qualquer época do ano, sem se preocupar com a programação que irá encontrar pois, o verão é bem definido, sendo um convite para se deslumbrar com as mais de cinqüenta cachoeiras que cercam a cidade e o inverno pouco chuvoso propicia inúmeras opções para enfrentar trilhas e acampar em paradisíacos lugares

COLORADO, RIO GRANDE DO SUL - Colorado é uma pequena cidade do Alto Jacuí. Fundada por imigrantes italianos e alemães. O espetáculo, belezas naturais, cores, aromas que seduzem à primeira vista. O município tem como base da economia a produção agrícola. A região possui uma relação muito próxima com as águas e com a geração de energia elétrica, a partir da formação do maior lago artificial do Estado – os Alagados do Passo Real e da Barragem de Ernestina. Bonitas e agradáveis, as cidades proporcionam atrações diversificadas, eventos, muitas festas, gastronomia, artesanato.

REPRESA DE FURNAS, SÃO JOSÉ DA BARRA, MINAS GERAIS - No dia 9 de janeiro de 1963 o túnel que desviou o curso do rio Grande para a construção da Usina de Furnas foi fechado e as águas que formaram um dos maiores reservatórios do mundo, criou praias, formou cânions e cachoeiras, inundou vilarejos e mudou para sempre a história dos 34 municípios que ficam ao longo dos 1.440 km2 de extensão do Lago de Furnas que abrange também parte do Parque Nacional da Serra da Canastra. O Lago de Furnas, também conhecido como "O MAR DE MINAS", é quatro vezes maior que a Baía de Guanabara, no Rio de Janeiro

BRASÍLIA, DF, BRASIL - Brasília é formada por gente de todos os lugares, todas as idades e de muitas gerações. É uma mistura de sotaques do Nordeste, Sudeste, Norte e Sul do país e até de estrangeiros. Por conta de seu rápido crescimento, já é a quarta cidade mais populosa do país. A maioria dos moradores, 52%, é mulher e tem em média 30 anos. Os primeiros habitantes que chegaram a Brasília vieram, principalmente, atraídos pelos empregos na construção civil e ajudaram na construção da capital. Eles eram chamados de candangos e aqui construíram e criaram famílias

TOMBOS, MINAS GERAIS - Na cachoeira três tombos, verdadeira obra da natureza de imensurável beleza que constitui um cartão postal da cidade com 62 metros de altura. A Gruta Pedra Santa localizada no distrito de Catuné, uma obra construída pela própria natureza. Ao longo do tempo a grande pedra foi desintegrando-se e formou-se um grande salão, onde ergueu-se a capela em Honra a Nossa Senhora de Lourdes. Praças diversas, museu municipal que funciona na antiga estação ferroviária, usina hidrelétrica de Tombos e os dois distritos “Catuné” e “Água Santa” valem uma visita à cidade de Tombos

IGATU, ANDARAÍ, BAHIA - Eh uma verdadeira cidade de pedra. "Sagrada" pra quem viveu lá durante o auge do ciclo do diamante. O trajeto até a vila já é uma atração: a estrada de acesso pela BA-142 é cheia de mirantes naturais. Ao chegar, a impressão é de ter voltado no tempo, quando igatu era chamada de Xique Xique e famosa pela extração de diamantes. Hoje não há farmácias, o hospital mais próximo fica em Andaraí, a 12 km. Em outros tempos quem diria? Cabarés, cassinos, lojas, cadeia, cartório, cinema...

RIO DE JANEIRO, BRASIL - Do primeiro ao último minuto do ano, não falta o que fazer, o que visitar e o que rever no Estado do Rio de Janeiro, que não por acaso ostenta o rótulo de Maravilhoso. Além das praias e de seus outros dois ícones geográficos – o Corcovado e o Pão de Açúcar – o Rio vem ganhando uma série de atrativos culturais e gastronômicos. Quem deixa a capital e percorre o litoral fluminense encontra praias de beleza raríssima. Ao norte, na Região dos Lagos, estão as dunas de Cabo Frio, as águas translúcidas e frias de Arraial do Cabo, boas para mergulho, a badalação de Búzios e as trilhas rurais de Rio das Ostras

SERRA DO NAVIO, AMAPÁ - A História da Serra do Navio remonta aos anos 1950. A região era rica em manganês e outros minérios. Por isso, a brasileira ICOMI, com sede em Belo Horizonte e atuação em Minas Gerais, foi escolhida para explorar o minério e construir a vila operária, que daria origem à cidade de Serra do Navio. Cada vila tinha 330 casas, prédios coletivos (escolas, hospitais, refeitórios), abrigando até 1.500 pessoas, entre trabalhadores e familiares. Tinha ruas largas, postes de concreto para a fiação elétrica e telefônica, calçadas, parques, clubes com piscina, quadras esportivas, restaurante e lanchonete, drenagem de águas das chuvas e tratamento de água e esgoto. Todas as casas tinham mais de 90m² e contavam com saneamento e energia elétrica, proveniente de geradores da ICOMI.

GRAMADO, RIO GRANDE DO SUL - Faltava neve à Gramado para que ela assumisse de vez o título de “Suíça brasileira”. Não falta mais: o Snowland, primeiro parque de neve artificial indoor das Américas, trouxe esportes de inverno à cidade, que já era famosa pelas construções enxaimel (aquelas de paredes esquadrinhadas com tirantes de madeira), pelas fondues nos bons restaurantes suíços e pelo climinha gostoso da Serra Gaúcha.

CAMPO BELO, MINAS GERAIS - A primeira cidade do Brasil a ter um time de Rugby (Campo Belo Rugby - CBR) A cidade tem paisagens deslumbrantes com campos a perder de vista. Ideal para a prática de esportes de aventura, ecoturismo, esportes náuticos com várias cachoeiras, praias de água doce além da tradicional e boa comida mineira. Uma cidade tranquila, acolhedora com boas opções para hospedagem