Pular para o conteúdo principal

PEDRO LEOPOLDO, MINAS GERAIS - Grutas, Cachoeiras, Sítios Arqueológicos e a curiosa Festa do Poste com shows de bandas, bolos e muita animação. Quer descobrir que festa eh essa? Venha visitar Pedro Leopoldo. A noite de Pedro Leopoldo é animada. A Exposição Agropecuária atrai várias pessoas com seus shows e rodeios, e o folclore tem seu espaço garantido no Encontro de Guardas de Congo. A festa de Nossa Senhora do Rosário, em Vera Cruz, tem fogos, apresentações de cavalhada, e os visitantes podem servir-se à vontade de uma deliciosa galinhada. No início do ano, acontece o Festival de Verão, que agita a cidade com grandes shows e oficinas de arte e cultura.




CONHEÇA A CIDADE DE "PEDRO LEOPOLDO", MINAS GERAIS, BRASIL - OLHANDO DA JANELA DO TREM
BEM VINDO A CIDADE DE PEDRO LEOPOLDO, MG. TERRA NATAL DO JOGADOR DIRCEU LOPES E DO MÉDIUM CHICO XAVIER.
foto - ?
MATRIZ DE NOSSA SENHORA DA CONCEIÇÃO EM PEDRO LEOPOLDO, MG
foto - Montanha
foto - Jairo Nunes
foto - Montanha
IGREJA DE SÃO JOÃO BATISTA EM PEDRO LEOPOLDO, MG
foto - ?
ESTAÇÃO RODOVIÁRIA DE PEDRO LEOPOLDO, MG
foto - Jairo Nunes
ESTAÇÃO FERROVIÁRIA DE PEDRO LEOPOLDO, MG
A Estação Ferroviária Dr. Pedro Leopoldo foi construída em 1895, em um terreno doado pela Fábrica de Tecidos, que era, até então, a única atividade econômica relevante na cidade. Na escritura de doação, pode-se ler a sua primeira denominação: “Parada da Cachoeira”. Em virtude da morte precoce do Dr. Pedro Leopoldo, a cidade passou a ser assim chamada, em homenagem ao engenheiro que trabalhou na construção da ferrovia. Essa atitude acabou também determinando o nome do lugar, até então conhecido como Cachoeira Grande ou Cachoeira das Três Moças, pois a estação tornou-se referência do local. Em pouco tempo, transformou-se de uma estação de parada para uma movimentada estação ferroviária.
foto - Montanha
foto - Montanha
SEDE DO PODER EXECUTIVO - PREFEITURA DE PEDRO LEOPOLDO, MG
foto - Montanha
A CIDADE DE PEDRO LEOPOLDO, MG
A noite de Pedro Leopoldo é animada. A Exposição Agropecuária atrai várias pessoas com seus shows e rodeios, e o folclore tem seu espaço garantido no Encontro de Guardas de Congo. A festa de Nossa Senhora do Rosário, em Vera Cruz, tem fogos, apresentações de cavalhada, e os visitantes podem servir-se à vontade de uma deliciosa galinhada.
No início do ano, acontece o Festival de Verão, que agita a cidade com grandes shows e oficinas de arte e cultura. Um mês antes do Carnaval, começa a festa o Boi da Manta, um bloco divertidíssimo que sai toda quarta e sábado, com banda e muita gente fantasiada. Em abril, acontece a curiosa festa do poste.
Há alguns anos, descobriram uma plaquinha em um poste da cidade com a data da sua inauguração (20/04/1961), e algumas pessoas passaram a brindar no dia. Com o tempo, a brincadeira foi-se tornando uma grande festa, com direito a shows de bandas locais, bolo e discurso para o aniversariante.
CONHEÇA UM POUCO MAIS DA CIDADE DE PEDRO LEOPOLDO, MG
foto - Jairo Nunes
foto - Jairo Nunes
foto - Jairo Nunes
foto - Jairo Nunes
foto - Jairo Nunes
foto - Jairo Nunes
foto - Jairo Nunes
foto - Montanha
foto - Jairo Nunes
foto - Jairo Nunes
CHICO XAVIER EM PEDRO LEOPOLDO, MG
A última casa que o Chico Xavier morou em Pedro Leopoldo foi transformada em um memorial. A construção da década de 40 que recebe milhares de turistas todos os anos recentemente foi reformada. Mas tudo está como ele deixou, principalmente o espaço para as flores. Era a paixão do médium. “Chico tinha uma adoração especial pelas flores tanto que quando ele se emocionava exalava um cheiro de rosas”, contou o voluntário Hélcio Marques.
Além das roseiras foi preservado o quarto onde ele dormia. O turista também pode conhecer os 454 livros psicografados por Chico e as 200 biografias escritas sobre o médium. Num pequeno auditório, reuniões como Chico gostava e espaço onde todos participam. “Desde a inauguração, em 2006, já recebemos 50 mil pessoas do Brasil e exterior”, disse Hélcio.
foto -  ?
CASA ONDE MOROU CHICO XAVIER EM PEDRO LEOPOLDO, MG
foto - ?
foto - Wikipédia
AS GRUTAS DE PEDRO LEOPOLDO, MG
Pedro Leopoldo tem belezas naturais de raro valor. As grutas guardam vestígios, como restos de cerâmicas, instrumentos de vários tipos, fósseis humanos e de animais em bom estado de conservação e muitas pinturas rupestres. A Gruta do Baú é a preferida na região pelos escaladores. É também ótima para uma boa caminhada e ainda tem um quiosque que serve bebida gelada para os aventureiros ofegantes.
Ultimamente, tem sido um incrível cenário para shows de artistas de fama nacional. Já a Quinta do Sumidouro guarda muito da história da fundação da cidade. A lagoa do Sumidouro é mais um dos tesouros, com sua bela paisagem cercada de milenares pinturas rupestres.
foto -  Geraldo Salomão
foto - Geraldo Salomão
CACHOEIRA DA REGIÃO DE PEDRO LEOPOLDO, MG
foto - ?
SÍTIOS ARQUEOLÓGICOS DE PEDRO LEOPOLDO, MG
São, em todo município, mais de quinze sítios de valor arqueológico, espeliológico ou paleantológico, muitos sem nunca terem sido estudados, o que deixa em aberto boa parte da pré - história da região, que também é rica em pinturas rupestres. Algumas desta pinturas sugerem, por seu formato de “pente” e de sucessão de linhas, que os indígenas possuíam um sistema de anotação linear.
Em Pedro Leopoldo, o mais promissor sítio arqueológico é o da Lapa Vermelha IV, neste sítio foram encontrados sedimentos antigos, em solo calcário e fossilizados, cujos carvões esparsos fornecem duas datações: 22.140 e mais de 25.000 BP, contudo, a origem humana destes carvões pode ser discutida pela escassez de outros achados nas mesmas camadas ou condições. Uma série de sedimentos do pleistoceno foram encontrados, possivelmente carregados para o antigo sumidouro. Desta série obteve-se datações entre 10.200 BP a 15.300 BP., também feitas a partir de carvões esparsos .
A descoberta de Luzia derruba a explicação do povoamento pelo Estreito de Bering há 12.000 anos, pois ela mostra que antes desta marcha, uma outra leva, bem mais antiga, chegou à América. Luzia seria descendente deste grupo. Aparentados dos atuais aborígenes australianos, esses primeiros colonizadores teriam saído do sul da China atual e atingido o continente americano cerca de 15.000 anos atrás – três milênios antes da segunda leva migratória.
O ENTORNO DA CIDADE DE PEDRO LEOPOLDO, MG
foto -  Montanha
População estimada 2016 (1) - 63.406
Área da unidade territorial 2015 (km²) - 292,947
Densidade demográfica 2010 (hab/km²) - 200,51
Código do Município 3149309
Gentílico - pedro-leopoldense
Prefeito 2017 / CRISTIANO ELIAS DOS REIS COSTA
ORIGEM DO NOME
O nome foi homenagem ao engenheiro que projetou o trecho da ferrovia que corta a cidade.

Gentílico: pedro-leopoldense
HISTÓRICO
Pedro Leopoldo nasceu das bandeiras chefiadas por Fernão Dias em busca de pedras preciosas. Abrindo caminhos pelo interior do Brasil, os bandeirantes chegaram à região por volta de 1680, iniciando diversas povoações pelo caminho. Permaneceram no local principalmente índios e escravos que, na obrigação de cultivar a terra para o abastecimento das expedições futuras, acabaram por se estabelecer.
Em 1893, Antônio Alves iniciou as obras da sua fábrica têxtil, que viria a ser inaugurada em 1895. Nessa mesma época, também foi inaugurada a Estação Ferroviária da Central do Brasil, denominada Dr. Pedro Leopoldo, em homenagem ao engenheiro responsável pela sua construção, que havia falecido no ano anterior.
Em 1901, os chefes políticos locais conseguiram a elevação de Pedro Leopoldo a distrito de Santa Luzia. O município, instalado em 1924, foi elevado à categoria de cidade em 1925.
ESTA EH A BANDEIRA DA CIDADE DE PEDRO LEOPOLDO, MINAS GERAIS
ESTE EH O BRASÃO DO MUNICÍPIO DE PEDRO LEOPOLDO, MINAS GERAIS


A PAIXÃO DE IR CADA VEZ MAIS LONGE


Fonte dos textos e fotos: IBGE / Thymonthy Becker / Portal do Governo de Pedro Leopoldo / Wikipédia / 

Comentários

Páginas que receberam mais visitas

BAEPENDI, MINAS GERAIS - A terra de "Nhá Chica". Na natureza preservada no município estão cerca de 40% do parque ecológico do papagaio, é local ideal para fazer trilhas e acampar em paradisíacos lugares. Baependi é uma das poucas cidades que podem ser visitadas durante qualquer época do ano, sem se preocupar com a programação que irá encontrar pois, o verão é bem definido, sendo um convite para se deslumbrar com as mais de cinqüenta cachoeiras que cercam a cidade e o inverno pouco chuvoso propicia inúmeras opções para enfrentar trilhas e acampar em paradisíacos lugares

COLORADO, RIO GRANDE DO SUL - Colorado é uma pequena cidade do Alto Jacuí. Fundada por imigrantes italianos e alemães. O espetáculo, belezas naturais, cores, aromas que seduzem à primeira vista. O município tem como base da economia a produção agrícola. A região possui uma relação muito próxima com as águas e com a geração de energia elétrica, a partir da formação do maior lago artificial do Estado – os Alagados do Passo Real e da Barragem de Ernestina. Bonitas e agradáveis, as cidades proporcionam atrações diversificadas, eventos, muitas festas, gastronomia, artesanato.

REPRESA DE FURNAS, SÃO JOSÉ DA BARRA, MINAS GERAIS - No dia 9 de janeiro de 1963 o túnel que desviou o curso do rio Grande para a construção da Usina de Furnas foi fechado e as águas que formaram um dos maiores reservatórios do mundo, criou praias, formou cânions e cachoeiras, inundou vilarejos e mudou para sempre a história dos 34 municípios que ficam ao longo dos 1.440 km2 de extensão do Lago de Furnas que abrange também parte do Parque Nacional da Serra da Canastra. O Lago de Furnas, também conhecido como "O MAR DE MINAS", é quatro vezes maior que a Baía de Guanabara, no Rio de Janeiro

BRASÍLIA, DF, BRASIL - Brasília é formada por gente de todos os lugares, todas as idades e de muitas gerações. É uma mistura de sotaques do Nordeste, Sudeste, Norte e Sul do país e até de estrangeiros. Por conta de seu rápido crescimento, já é a quarta cidade mais populosa do país. A maioria dos moradores, 52%, é mulher e tem em média 30 anos. Os primeiros habitantes que chegaram a Brasília vieram, principalmente, atraídos pelos empregos na construção civil e ajudaram na construção da capital. Eles eram chamados de candangos e aqui construíram e criaram famílias

TOMBOS, MINAS GERAIS - Na cachoeira três tombos, verdadeira obra da natureza de imensurável beleza que constitui um cartão postal da cidade com 62 metros de altura. A Gruta Pedra Santa localizada no distrito de Catuné, uma obra construída pela própria natureza. Ao longo do tempo a grande pedra foi desintegrando-se e formou-se um grande salão, onde ergueu-se a capela em Honra a Nossa Senhora de Lourdes. Praças diversas, museu municipal que funciona na antiga estação ferroviária, usina hidrelétrica de Tombos e os dois distritos “Catuné” e “Água Santa” valem uma visita à cidade de Tombos

IGATU, ANDARAÍ, BAHIA - Eh uma verdadeira cidade de pedra. "Sagrada" pra quem viveu lá durante o auge do ciclo do diamante. O trajeto até a vila já é uma atração: a estrada de acesso pela BA-142 é cheia de mirantes naturais. Ao chegar, a impressão é de ter voltado no tempo, quando igatu era chamada de Xique Xique e famosa pela extração de diamantes. Hoje não há farmácias, o hospital mais próximo fica em Andaraí, a 12 km. Em outros tempos quem diria? Cabarés, cassinos, lojas, cadeia, cartório, cinema...

RIO DE JANEIRO, BRASIL - Do primeiro ao último minuto do ano, não falta o que fazer, o que visitar e o que rever no Estado do Rio de Janeiro, que não por acaso ostenta o rótulo de Maravilhoso. Além das praias e de seus outros dois ícones geográficos – o Corcovado e o Pão de Açúcar – o Rio vem ganhando uma série de atrativos culturais e gastronômicos. Quem deixa a capital e percorre o litoral fluminense encontra praias de beleza raríssima. Ao norte, na Região dos Lagos, estão as dunas de Cabo Frio, as águas translúcidas e frias de Arraial do Cabo, boas para mergulho, a badalação de Búzios e as trilhas rurais de Rio das Ostras

SERRA DO NAVIO, AMAPÁ - A História da Serra do Navio remonta aos anos 1950. A região era rica em manganês e outros minérios. Por isso, a brasileira ICOMI, com sede em Belo Horizonte e atuação em Minas Gerais, foi escolhida para explorar o minério e construir a vila operária, que daria origem à cidade de Serra do Navio. Cada vila tinha 330 casas, prédios coletivos (escolas, hospitais, refeitórios), abrigando até 1.500 pessoas, entre trabalhadores e familiares. Tinha ruas largas, postes de concreto para a fiação elétrica e telefônica, calçadas, parques, clubes com piscina, quadras esportivas, restaurante e lanchonete, drenagem de águas das chuvas e tratamento de água e esgoto. Todas as casas tinham mais de 90m² e contavam com saneamento e energia elétrica, proveniente de geradores da ICOMI.

GRAMADO, RIO GRANDE DO SUL - Faltava neve à Gramado para que ela assumisse de vez o título de “Suíça brasileira”. Não falta mais: o Snowland, primeiro parque de neve artificial indoor das Américas, trouxe esportes de inverno à cidade, que já era famosa pelas construções enxaimel (aquelas de paredes esquadrinhadas com tirantes de madeira), pelas fondues nos bons restaurantes suíços e pelo climinha gostoso da Serra Gaúcha.

CAMPO BELO, MINAS GERAIS - A primeira cidade do Brasil a ter um time de Rugby (Campo Belo Rugby - CBR) A cidade tem paisagens deslumbrantes com campos a perder de vista. Ideal para a prática de esportes de aventura, ecoturismo, esportes náuticos com várias cachoeiras, praias de água doce além da tradicional e boa comida mineira. Uma cidade tranquila, acolhedora com boas opções para hospedagem