quinta-feira, 23 de fevereiro de 2017

PARQUE ESTADUAL SERRA DA BOA ESPERANÇA, BOA ESPERANÇA, MG - Um tesouro em Minas Gerais




CONHEÇA O "PARQUE ESTADUAL SERRA DA BOA ESPERANÇA", MINAS GERAIS, BRASIL
Foto - Chico Escolano
A Serra da Boa Esperança é uma cadeia montanhosa localizada no centro-sul do estado de Minas Gerais, no município de Boa Esperança, e pode ser avistada nos municípios de Cristais, Carmo do Rio Claro, Ilicínea, Guapé e Piumhi, entre outras. Está a cerca de 280 quilômetros de distância da capital mineira, Belo Horizonte e a cerca de 380 quilômetros de São Paulo.
Foto - Wikipédia
O cenário surpreende com nascentes, cachoeiras e montanhas e é refúgio de espécies raras. Nas águas verde-esmeralda do lago de Furnas a nossa equipe fisga tucunarés-azuis. Em São Lourenço (MG), professora clica diversas aves no pé de amoreira. E no interior de São Paulo, em Piracicaba, fotógrafo une duas paixões e dedica-se à observação de aves. Dentre os flagrantes, destaque para o jaçanã com quatro filhotes. Receita internacional na Hora do Rancho: você vai aprender a preparar um filé a poivre, temperado com molho de pimenta-do-reino e pimenta-rosa.
A cadeia montanhosa, cujo ponto mais alto se dá no Pico do Branquinho, a 1.400 metros, protege riquezas da fauna e da flora brasileira. Nascentes, cachoeiras, espécies ameaçadas e voo de paraglider dão um toque especial à aventura. 
Foto - Bruno Sappadina
CACHOEIRAS, AVES RARAS E PLANTAS CARNÍVORAS NA SERRA DA BOA ESPERANÇA 
Área de quase 6 mil hectares é protegida por Parque Estadual. Equipe se aventura em voo de paraglider, nada em berço d’água e encontra ave rara. 
Ao som da famosa canção de Lamartine Babo, o Terra da Gente desbrava os segredos da Serra da Boa Esperança. 
Localizada no centro-sul de Minas Gerais, a cadeia montanhosa é protegida desde 2007, quando foi criado o Parque Estadual Serra da Boa Esperança, como forma de conter a expansão agropecuária na região.
Foto = Maicon Lopes
A área de quase seis mil hectares abriga exemplares raros e curiosos da fauna e da flora brasileira. Entre as aves, a equipe de reportagem teve o privilégio de avistar o urubu-rei, espécie de pescoço colorido e bico forte, e o papa-moscas-do-campo, que depende da existência dos capins para sobreviver. 
Na companhia das aves e no exuberante cenário do Pico do Branquinho, ponto mais alto da cadeia montanhosa, o repórter Marcelo Ferri embarca em um voo de paraglider. 
Na região de transição entre Mata Atlântica, Cerrado e Campos de Altitude vivem espécies como o barbatimão, cuja casca tem poderes medicinais, e plantas carnívoras, que atraem insetos de onde tiram nutrientes. 
O Parque ainda guarda inúmeros cursos d’água. Gargantas, cânions, cachoeiras e corredeiras levam a lugares pouco conhecidos pelos visitantes, mas explorados pelo espírito aventureiro de nossa equipe. 
Foto - Terra da Gente (globo)
SABIÁS, SANHAÇOS E PICA-PAUS TRANSFORMAM A ROTINA DE PROFESSORA 
A orientadora escolar Márcia Giovani mudou a rotina desde que começou a observar aves. Logo ao acordar, dedica-se a contemplar as espécies que vivem no pé de amoreira de sua casa, em São Lourenço (MG). Ao voltar do trabalho, a observação ocorre no parque da cidade, onde já fotografou mais de cem espécies. 
Admiradora do canto do sabiá-laranjeira, a observadora da natureza passou a estudar biologia em casa para conhecer mais detalhes sobre as aves. 
Outro hábito que incorporou à rotina foi o passeio no parque da cidade aos finais de tarde, quando se dedica em registrar espécies que vêm ao seu encontro. 
Entre as mais de cem imagens, o voo das garças ao entardecer se tornam especiais. 
Foto - Terra da Gente (globo)
TUCUNARÉS-AZUIS SÃO FISGADOS EM MINAS 
O cenário esplêndido de Boa Esperança, no Sul de Minas Gerais, convida a nossa equipe à pescaria. Pelo lago de Furnas, os pescadores tentam fisgar um tesouro amazônico, o tucunaré-azul. Em locais estratégicos com galhadas e ramos na água, os pescadores arremessam. Uma aventura que testa a paciência e persistência da equipe, e claro garante a diversão. 
Foto - Terra da Gente (globo)
A Serra da Boa Esperança, no Sul de Minas Gerais preserva uma natureza rica e surpreendente. E a equipe do Terra da Gente quis desbravar e se aventurar em cada cantinho do local. Além de voar de paraglider, e chegar ao pico mais alto da Serra, nossa equipe aproveitou o lindo cenário para pescar! 
Nas águas doces do lago da represa de Furnas, um dos maiores reservatórios de água doce do Sudeste, o time se reuniu com dois pescadores esportivos, o Paulo Toleto, e o Almir Aureliano da Silva, para fisgar um tesouro amazônico, o tucunaré-azul. 
Foto - Terra da Gente (globo)
E a equipe usou todos os recursos para atrair o peixe. Desde iscas maiores e que afundam até as que ficam na superfície. Um olho na vara e outro na paisagem, as aves que habitam as margens do lago também chamaram atenção de nossos repórteres. 
Para tirar um azulzinho d’água foi preciso muita calma e persistência. Os tucunarés não se renderam fácil, mas garantiram a diversão de todos! 
Foto - Bruno Sappadina
JAÇANÃ COM FILHOTES É FILMADO EM PIRACICABA 
Gustavo Alves de Oliveira é fotógrafo e tem como hobby duas paixões: a observação de aves e o ciclismo. Para conseguir administrar o tempo, o morador de Piracicaba decidiu unir as duas atividades. Todos os dias, Gustavo percorre mais de cinco quilômetros de bicicleta. 
Nestas pedalas, o admirador da natureza já conseguiu flagrar inúmeras espécies, como o ratão-do-banhado se alimentando e ainda uma família de jaçanãs. 
Fotógrafo de profissão e observador de aves por hobby, Gustavo Alves de Oliveira tem um jeito peculiar de estar em contato com a natureza. Sempre que pode, pedala quilômetros em sua bicicleta para registrar aves e outros animais. 
Gustavo é ciclista há dez anos, adepto do cicloturismo chegou a pedalar 500 quilômetros entre Águas da Prata e Aparecida, no trecho conhecido como Caminho da Fé.
Foto - Terra da Gente (globo)
A paixão pela fotografia de natureza é mais recente. O profissional se dedica a esta atividade há apenas um ano. Em tão pouco tempo, fez o registro de 145 aves e 40 espécies de animais, entre mamíferos e insetos. Um número respeitável, já que o observador transita apenas entre três cidades: Piracicaba, São Pedro e Charqueada. 
Em pedalas por caminhos de terra em Piracicaba, Gustavo clicou um veado-catingueiro, e filmou um jaçanã com quatro filhotes. No mesmo local, conseguiu registrar um ratão-do-banhado se alimentando, animal não é tão comum de ser observado.
Foto - Terra da Gente (globo)
RECEITA FRANCESA DE FILÉ A POIVRE 
Na Hora do Rancho você vai aprender a fazer uma receita francesa de filé mignon temperado com molho de pimenta-do-reino e pimenta-rosa. O filé vai ao forno e o molho é flambado com conhaque. O prato fica ainda mais saboroso com o acompanhamento de batatas rústicas com ervas. 
Foto - Terra da Gente (globo)
FILÉ MIGNON ACOMPANHA BATATA RÚSTICA E TEM MOLHO ESPECIAL 
Ingredientes 
- 1 kg de filé mignon 
- 2 dentes de alho 
- ½ cebola picada 
- 2 colheres de mostarda dijon 
- 2 colheres de açafrão 
- Ervas finas a gosto 
- Sal a gosto 
- 6 batatas 
- 100 gramas de pimenta-do-reino e pimenta-rosa misturados 
Modo de preparo 
- Ferva água em uma panela 
- Aromatize a água com açafrão e sal e misture 
- Leve as batatas para cozinhar na panela e deixe por 40 minutos 
- Tempere o filé com sal dos dois lados 
- Em um recipiente macere as pimentas 
- Passe os dois lados do filé na pimenta e em outro prato aperte as pimentas até elas “entrarem” na carne 
- Faça isso com todos os bifes 
- Coloque a manteiga em uma frigideira quente 
- Leve o filé à frigideira 
- Deixe selar os dois lados da carne por cinco minutos 
-Tire os filés da frigideira e leve-os para uma forma 
- Leve os filés para o forno (por 10 minutos) 
- Enquanto isso prepare o molho na frigideira 
- Coloque manteiga 
- Acrescente a cebola e o alho 
- Deixe a cebola pegar o gostinho da carne, com a pimenta que sobrou na frigideira 
- Flambe com conhaque, para isso, retire a frigideira do fogo 
- Derrame o conhaque e volte a frigideira para o fogo com cuidado 
-Depois de flambar acrescente a mostarda 
-Finalize com o creme de leite e mexa bastante 
-Desligue o fogo e reserve o molho 
-Tire as batatas da panela 
-Corte as batatas em duas partes 
-Em uma panela com óleo, frite as batatas rústicas 
-Retire as batatas do óleo e tempere com sal e ervas (tomilho, salsa, cebolinha e alecrim) 
-Desligue o forno e sirva o filé com molho e com as batatas
* Fonte / Fotos (acima) = globo.com (Programa: Terra da Gente)
Área: 
5.873,9960 hectares 
Localização: 
Está inserido no município de Boa Esperança, entre as coordenadas de 21°S e 46°W, na Serra da Boa Esperança. 
MINAS EH ASSIM MESMO. SÓ TEM BELEZAS
foto - Thymonthy Becker
Descrição: 
O processo de criação do Parque foi iniciado pela Prefeitura de Boa Esperança e por lideranças locais preocupadas com o avanço da ocupação humana que ameaçava o patrimônio natural formado pela Serra. A ampliação da agricultura e a criação do reservatório de Furnas tornaram pequena a disponibilidade de terras no município para a expansão da atividade agropecuária, o que levou agricultores, sitiantes e pecuaristas a expandirem atividades para áreas inadequadas da Serra. 
ESTA SERRA EH TOMBADA PELA UNESCO COMO PATRIMÔNIO NATURAL DA HUMANIDADE
foto - Thymonthy Becker
A conservação dos abundantes recursos hídricos da região é um dos principais motivos da criação do Parque. A área abriga várias nascentes e cursos d'água de tributários do Rio Grande e do Lago de Furnas e que são responsáveis pelo abastecimento de comunidades de propriedades localizadas no sopé da Serra. 
Os estudos técnicos elaborados pelo Instituto Estadual de Florestas (IEF) apontam a existência de fragmentos vegetais importantes, apesar da intensa atividade humana. A área apresenta, ainda, em locais de difícil acesso, vegetação representativa de Mata Atlântica, cerrado e campos de altitude em bom estado de conservação. 
AQUI, OS COLHEDORES DE CAFÉ, O FAZEM COM ESTA VISTA PRIVILEGIADA DA SERRA BOA ESPERANÇA.
foto - Thymonthy Becker
O Parque Estadual da Serra da Boa Esperança apresenta um relevo bastante acidentado, variando das chapadas planas às áreas de serras e escarpas. Nas chapadas a altitude varia de 900 a 1.100 metros e nas serras e cumes chegam a 1.400 metros. 
A importância ecológica da área é confirmada pelo Atlas para a Conservação da Biodiversidade do Estado de Minas (Biodiversitas). Na publicação, a ‘Bacia de Furnas' é classificada como prioritária para a preservação, tanto de espécies da fauna como da flora, algumas delas ameaçadas de extinção. 
Foto - ?
O Parque ainda reúne grande potencial turístico com suas gargantas, cânions, cachoeiras e corredeiras. Os cursos d'água, de aspecto cristalino, indicam a boa qualidade para o consumo humano e de animais, tornado a preservação dos mananciais de primeira necessidade para o abastecimento das comunidades e fazendas localizadas no sopé da Serra. 
A Serra da Boa Esperança também é famosa pela canção de mesmo nome, de Lamartine Babo. No século 20, o cantor e compositor gaúcho correspondeu-se com Nair, uma mineira de Dores de Boa Esperança. Tempos depois, visitando a cidade, ele descobriria que Nair era uma menina, sobrinha de um admirador seu, o dentista Carlos Alves Neto, verdadeiro autor das cartas. Juntos, fizeram a canção. 
Foto - ?
Sede Administrativa: 
IEF - (Instituto Estadual de Florestas) Escritório Regional Sul 
Endereço: 
Praça Quintino Bocaiúva, 68, Centro - Varginha/MG - CEP 37.002-180 
Telefone: (35) 3229-1816 / 1817 
e-mail: erssup@ief.mg.gov.br
Fonte / Fotos (acima) IEF (Instituto Estadual de Florestas, MG) / Thymonthy Becker 
foto - Thymonthy Becker

Fonte / Fotos = Thymonthy Becker / IEF (Instituto Estadual de Florestas, MG) globo.com (Programa Terra da Gente) / 

*O programa Terra da Gente é exibido pela TV Tapajós (Santarém, PA). É exibido também para todo o Brasil, aos domingos, às 7h, via antena parabólica (o canal Superstation da Globo) e para 116 países dos 5 continentes pelo Canal Internacional da Globo.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os lugares por onde o Trem mais passou esta semana