segunda-feira, 19 de dezembro de 2016

APIA, SAMOA - Das viagens que fizemos para Oceania, foi em Samoa, sem dúvidas, que se tem a impressão de estar num paraíso




LEIA O QUE ACONTECEU COMIGO QUANDO VIAJEI PARA "APIA", SAMOA ENQUANTO O TREM PASSA PELO TÚNEL
APIA, CAPITAL DE SAMOA EH UMA CIDADE ACONCHEGANTE E MUITO SHOW DE BOLA
Numa das viagens que fizemos para Oceania, foi em Samoa sem dúvidas que se tem a impressão de estar num paraíso. Falésias cobertas por vegetações espetaculares, piscinas naturais, águas super azuis e praias onde se tem a sensação de ser o primeiro a estar ali. Lembra um pouco o final do desenho dos Croods, quando eles seguem o sol na praia. Parece mesmo imagens cinematográficas.
O HOTEL RESORT EH MUITO LEGAL COM ATENDIMENTO 5 ESTRELAS

Ha muito que se admirar em Samoa, muitas opções de lazer, diversão, gastronomia (hamburguer muito bom), descanso e lazer em hotéis de luxo ($ 70 por noite incluindo refeição), também tem hotéis para mochileiros e Resorts.
Tínhamos muita coisa pra fazer em Samoa. Pesca em alto mar (Sem chance pra mim), Mergulho também em alto mar (Nem pensar), Passear de barco a vela pelo alto mar (eu preferia "baixo" mar mesmo), jogar golf (não eh um esporte que curto ), trilhas entre as belíssimas vegetações nativas, praias de belezas impares, cachoeiras e até um poço de água morna, nadar com as tartarugas e Espeleologia (Caverna seria uma boa conhecer).
E assim, nadamos nas praias, nas cachoeiras foi super divertido, no poço eu não fui porque não dava pé, andamos nas trilhas entre as vegetações e próximo as falésias e até visitamos as cavernas, que são muito show de bola.
AS PRAIAS DE AREIA CLARINHA SÃO UM ESPETÁCULO A PARTE

Aproveitamos o máximo que podíamos em Samoa e tudo corria muito bem, e nada de incidente comigo. Já estávamos ali ha quatro dias e o abjetivo era ficar seis dias.
Como boa parte da Oceania são ilhas vulcânicas, rochas úmidas e geysers são bem comuns. Eu já tinha tido aquela experiência em escorregar nas rochas vulcânicas e parar no hospital, então ir ver geysers não fazia parte do meu roteiro. Mas ficamos sabendo de uma atividade bem divertida que acontecia perto de uma Vila chamada Taga. Era um passatempo favorito dos moradores desta Vila. Então, aproveitamos nosso último dia em Samoa para conhecermos esta brincadeira.
CACHOEIRAS E POÇO DE TIRAR O FÔLEGO

UM HORIZONTE QUASE ETERNO QUE NÃO SE CANSA DE VISLUMBRAR
Chegamos no local desta brincadeira, que na verdade eram canais que tinha passado larva vulcânica e se tornaram como tubos ligados ao mar. Com o bater das ondas do mar nas extremidades destes tubos, a água jorra nas pedras vulcânicas pouco acima do nível do mar. O que os moradores faziam era jogar cocos neste tubos em cima das rochas e vê-los serem atirados para o alto com a força da água. Como se fosse um Geyser. Os cocos realmente iam bem altos.
Então, entramos na brincadeira e fomos atirar os cocos dentro daqueles tubos.
Atirei alguns cocos dentro destes tubos e meus amigos também. A gente só precisava ter cuidado de ver onde o coco ia cair, para não acontecer deles caírem na cabeça da gente.
UM DOS TUBOS ONDE SE JOGAM OS COCOS. EH UM ESPETÁCULO IMPERDÍVEL
Depois que joguei alguns cocos fiquei ali olhando algumas pessoas fazerem isso. estava até divertido ver a que altura iam. Estava distraído, olhando aquele mar azulzinho, quando meu amigo gritou, só de brincadeira, para me passar um susto:
__Cuidado Thymonthy!
Imaginei que o coco ia cair na minha cabeça e tentei correr. No que fiz isso, corri rumo ao tubo, escorreguei e sai escorregando em direção ao tubo em que se jogavam os cocos. Não conseguia me segurar em nada e só caindo. Os nativos correram para me segurar tentando impedir que eu caísse ali, só que alguns deles também escorregavam. Meus amigos não sabiam se me ajudavam e arriscavam cair também ou se gritavam por ajuda. Conseguiram me segurar quando eu já estava muito próximo da boca do tubo sem que nenhum destes moradores da vila se machucassem. Fiquei com alguns arranhões nos braços e machuquei o cotovelo porque bate ele nas pedras quando caí.
Não precisei ir ao hospital, na Vila mesmo, uma senhora já idosa e sempre sorridente, cuidou de meus ferimentos, fez o curativos e ainda me serviu um delicioso lanche.
Depois, ou ela me abençoou com uma oração  ou estava dizendo que eu tinha tido muito sorte e nascido novamente. Era uma senhora muito cativante, gostei dela.
Me tratou como se eu fosse alguém importante, sem mesmo me conhecer e mesmo sabendo que talvez nunca mais fosse me ver. Fiquei super agradecido, mas não deixei passar em branco o que ela fez por mim.
UM DOS TUBOS ONDE SE JOGAM OS COCOS. EH UM ESPETÁCULO IMPERDÍVEL. EH PRECISO CUIDADO PARA O LADO QUE SE CORRE
Depois desta confusão toda, que desta vez não foi culpa minha, meu amigo se desculpou comigo, mas disse que adorou ver meu desespero para não cair dentro do tubo. Acabou que rimos muito de tudo e voltamos para Apia, a capital de Samoa, onde passamos mais uma noite e seguimos viagem no outro dia cedo.
Confesso que fiquei com saudades de Samoa, Da vila Targa, daquela senhora sorridente e super gente boa e até mesmo de minha queda nas pedras. Valeu muitas risadas meu desespero para não cair no tubo. Um dia, quem sabe, eu volte à Samoa, um lugar apaixonante.
NADAR COM AS TARTARUGAS EH MUITO SHOW DE BOLA

Até a próxima pessoal

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os lugares por onde o Trem mais passou esta semana