Pular para o conteúdo principal

SANTUÁRIO DE LAS LAJAS, IPIALES, COLÔMBIA - Construída à beira de um penhasco, atravessando o bonito cânion do rio Guáitara, o santuário de Las Lajas mais parece um castelo da Disney




CONHEÇA O "SANTUÁRIO DE LAS LAJAS", IPIALES, COLÔMBIA

Construída à beira de um penhasco, atravessando o bonito cânion do rio Guáitara, está o santuário de Las Lajas, uma igreja que mais parece um castelo da Disney! 
O atual Santuário de Las Lajas foi construído no início do século XX (de 1916 a 1949), ao estilo neo-gótico, para substituir a antiga capela que datava do século XVIII. A imponência é tanta que algumas pessoas dizem que a sua construção teve uma mãozinha do capeta. 
Este santuário foi construído em devoção à Virgem de Las Lajas. Segundo a lenda, uma indígena chamada Maria voltava com sua filha pequena para a casa, quando foram surpreendidas por uma tempestade. Ao buscar abrigo na região, acabaram se deparando com uma pintura da Virgem do Rosário. Neste momento, a criança, até então considerada surto-muda, teria dito: “Mamãe, a mestiça me chama” (se referindo à santa). 
Hoje, muitos devotos realizam sua peregrinação ao santuário, principalmente entre 15 e 16 de setembro. 

COMO CHEGAR AO SANTUÁRIO DE LAS LAJAS, COLÔMBIA
O Santuário de Las Lajas está a uns 8km de Ipiales, no extremo sul da Colômbia. Para chegar até lá é possível ir caminhando desde Ipiales (quase 2 horas por trecho) ou pegar um táxi coletivo. 
O táxi nos custou 2200 pesos para ir e 2000 para voltar (acho que a tarifa oficial é 2000; os 200 a mais que pagamos deve ter sido uma “taxa para gringos”). 
Os táxis partem da rua Carrera 6, duas quadras atrás da catedral, e saem quando enchem (espere aguardar até uns 30 minutos para que encha). Também há táxis que partem do terminal. 
Para voltar, espere no estacionamento até chegar um táxi, ou suba até a estrada e acene para as caminhonetes que vêm de Potosi (um povoado mais adiante). Elas costumam transportar as pessoas pelo mesmo valor. 
Também há um teleférico que liga a igreja à metade da estrada, e custa 10 mil o trecho (16 mil nos sábados e domingos). 


QUANTO CUSTA PARA VISITAR O SANTUÁRIO DE LAS LAJAS, COLÔMBIA?
Não se cobra nada para entrar no santuário. 
O QUE FAZER? 
A partir do estacionamento onde o táxi te deixa há que fazer uma caminhada de uns 15 minutos, ladeira abaixo, até a igreja. No caminho há várias lojinhas que vendem lembrancinhas (uma que nos chamou a atenção era um “saquinho surpresa”: vinha fechado e a lembrança viria na sorte; custava 500 pesos). 
Seguindo este caminho você chegará atrás da igreja. A partir daí poderá contorná-la e entrar pela frente, ou cruzar a ponte. Há também um museu no lugar e umas catacumbas, mas o acesso estava fechado no dia que fomos lá. 
Dentro da igreja, uma coisa que chama a atenção é que a parede atrás do altar é a própria pedra do penhasco. 
A partir da igreja, é possível fazer umas pequenas caminhadas a alguns miradores, de onde se pode ter boas vistas de toda esta beleza arquitetônica. 
Um tempo razoável para conhecer todo o complexo, incluindo o transporte, é de 2 horas. Se tiver tempo, vale a pena esperar escurecer para ver a bela iluminação noturna da igreja. 
Procure voltar antes das 20h, pois o transporte depois deste horário é bem escasso.
Placas com agradecimentos



CIDADE DE IPIALES, COLÔMBIA
Ipiales é a principal porta de entrada (ou de saída) para quem vai cruzar de/para o Equador. A cidade não tem grandes atrações, mas oferece uma boa rede de hotéis e restaurantes, caso precise passar uma noite aqui. 
Procure hospedagem entre as praças 20 de Julio e a Ipiales. Nós ficamos em um hotel chamado hotel Colonial, que nos cobrou 35000 por um quarto matrimonial com banheiro privado. Provavelmente encontre algo mais barato se pesquisar melhor. 
É possível encontrar almoços e jantares a partir de 6 mil pesos por pessoa. 
O terminal de ônibus está a uns 15 minutos de caminhada a partir do centro, morro abaixo. 


Teto do Santuário de Las Lajas, Colômbia
CHEGANDO E SAINDO PARA O SANTUÁRIO DE LAS LAJAS, COLÔMBIA
Uma van do terminal de Ipiales para a fronteira custa 2 mil por pessoa. Um ônibus de Ipiales para Popayán se consegue por 30 mil (9 horas de viagem). Até Cali, dá pra conseguir por 35 mil. 
Recomenda-se não viajar este trecho pela noite por questões de segurança. Nós descobrimos isso somente depois que compramos a passagem. Enfim, arriscamos e foi tudo em ordem (os ônibus seguem em comboio, e em algumas partes há escoltas do exército). 

TURISMO NO SANTUÁRIO DE LAS LAJAS, COLÔMBIA
O Santuário de Las Lajas é um dos pontos turísticos mais famosos da Colômbia e da América Latina. O Santuário está situado na região de Nariño em Ipiales quase fronteira com o Equador em uma bela região junto ao cânion do Rio Guaitara, o Santuário de Las Lajas é um impressionante lugar para se visitar no país. Localizado a uma altura de 50 metros, o Santuário de Las Lajas foi construído no início do século XX e hoje recebe milhares de visitantes todos os anos. 
O Santuário recebeu o título do Vaticano de Basílica e em seu interior está a imagem de Nossa Senhora do Rosário feita de pedra e que, de acordo com a história foi encontrada no século XVIII por uma índia que se abrigava em uma caverna da região quando fugia. A construção é, simplesmente magnífica - seu estilo remete ao gótico e é rico em detalhes. O mais impressionante, é o cenário ao seu redor de direito a uma gigantesca cachoeira. Os visitantes podem entrar no santuário e ainda conhecê-la por baixo. Não esqueça de levar a câmera fotográfica, pois o lugar é maravilhoso. 

Anualmente no dia 16 de setembro, milhares de devotos a Virgem, se reúnem no Santuário de Las Lajas para rezar - então, para quem estiver fazendo apenas turismo, esta data não é aconselhável para ir ao santuário. Para chegar até o santuário de Las Lajas a maneira mais rápida e fácil é de táxi na cidade de Ipiales. 
O santuário de Las Lajas, a igreja de estilo gótico conhecida como ‘Um milagre de Deus no abismo’, é uma joia da engenharia construída sobre o cânion do rio Guáitara, perto de Ipiales, no lugar onde, segundo a lenda, a indígena Maria Mueses e sua filha Rosa viram a imagem da virgem em 1754. Esta igreja é muito visitada por peregrinos do mundo todo, especialmente nos domingos.
Escadarias do Santuário de Las lajas, Colômbia 

A ARQUITETURA DO SANTUÁRIO DE LAS LAJAS, COLÔMBIA 
O atual edifício, o quarto desde o século XVIII, substituiu uma capela do século XIX e é uma igreja de pedra cinza, branca de estilo gótico do final do século XIV, composta por três naves construídas em uma ponte de dois arcos que se cruzam sobre o rio e faz com que o átrio da basílica se una com o outro lado do cânion. 
A altura do templo, de sua base até a torre é de 100 metros, já a ponte tem de 50 metros de altura por 17 metros de largura e 20 metros de comprimento. 
O edifício principal mede 27,50 m de comprimento por 15 m de largura. No interior, as três naves são cobertas por abóbadas. Tem mosaicos em fibra de vidro feitos pelo italiano Walter Wolf que, durante o dia, filtram a iluminação natural. 
O fundo das três naves é uma parede de pedra natural da garganta do Canion e na nave central se vê em destaque a imagem da Virgem do Rosário, pintada por um autor desconhecido em uma laje de pedra. 
A base do templo propriamente dita, além dos dois arcos da ponte, é uma cripta em estilo romântico, de três naves cobertas com abóbadas do canion de estrutura em pedra de cantaria, dedicada ao Sagrado Coração de Jesus. 
Na parte exterior se destacam três torres que terminam em agulhas decoradas com touceiras e folhagens. 
Os muros que cercam os acessos ao santuário se confundem com a topografia do terreno e estão cheios de oferendas votivas e placas com gratidão por favores recebidos, bem como com aparelhos ortopédicos para testemunhar curas. 
Placas com agradecimentos no Santuário de Las lajas, Colômbia
A HISTÓRIA DO SANTUÁRIO DE LAS LAJAS, COLÔMBIA 
O franciscano frei Juan de Santa Gertrudis, na sua crônica de viagem entre 1756 - 1762 ao sul do Reino de Nova Granada, publicado em quatro volumes sob o título "Maravilhas da natureza", menciona o santuário no Livro III, sendo possivelmente a referência mais antiga de sua existência. 
Posteriormente, Monsenhor Justino Mejia y Mejia, capelão do santuário entre 1944 a 1977, e historiador, em seus escritos se refere a uma história atualmente aceita, conta que por volta de 1754 a imagem da Virgem do Rosário foi descoberta por uma indígena chamada Maria Mueses com Rosa, sua filha, quando se dirigiam a sua casa; ao verem-se surpreendidas por uma tormenta, Maria e sua filha buscaram refugio na beira da estrada entre as cavidades formadas pelas pedras planas e imensas lajes naturais que caracterizam essa zona do canion do rio. Para surpresa da mãe, a criança que ate aquele momento era considerada surda-muda chama sua atenção falando: "Mamãe, a mestiça me chama..." mostrando a pintura certamente iluminada de forma sugestiva pelos relâmpagos. 
Depois de que as autoridades e os habitantes da região comprovaram a verdade dos fatos, que foram classificados como prodígio pelas autoridades eclesiásticas em 15 de setembro de 1754, o lugar foi convertido numa referência para toda a comarca incluindo o norte do Equador e se começou a edificar o santuário.

VALEU PELA VISITA - SEMPRE VOLTE



Fonte / Fotos = dicasdasamericas.com.br / Wikipédia / Thymonthy Becker / colombia.travel / mundosemfim.com / thousandwonders.net / latam.discovery.com / 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

MERCÊS, MINAS GERAIS - Famosa por seu turismo de eventos, como o Jubileu de Nossa Senhora das Mercês, que acontece na segunda quinzena de setembro; as festividades do Carnaval; Torneio Leiteiro; e Festa da Virada, que movimentam a economia da cidade e da região.

CONHEÇA A CIDADE DE "MERCÊS", MINAS GERAIS, BRASIL SEJA MUITO BEM VINDO A CIDADE DE MERCÊS, MG. UMA CIDADE ABENÇOADA foto - Thymonthy Becker AQUI O TEMPLO DA ASSEMBLEIA DE DEUS EM MERCÊS, MG foto - Thymonthy Becker SEDE DO PODER LEGISLATIVO - CÂMARA DE VEREADORES DA CIDADE DE MERCÊS, MG foto - Thymonthy Becker ESCOLA MUNICIPAL EM MERCÊS, MG foto - Thymonthy Becker ESTAÇÃO RODOVIÁRIA DA CIDADE DE MERCÊS, MG foto - Thymonthy Becker IGREJA EM MERCÊS, MG foto - Thymonthy Becker MATRIZ DE NOSSA SENHORA DAS MERCÊS E SEU INTERIOR EM MERCÊS, MG foto - Thymonthy Becker HOMENS TRABALHANDO NO TELHADO DA MATRIZ EM MERCÊS, MG foto - Thymonthy Becker foto - Thymonthy Becker NA HORA CERTA foto - Thymonthy Becker INTERIOR DA MATRIZ EM MERCÊS, MG foto - Thymonthy Becker INTERIOR DA MATRIZ EM MERCÊS, MG foto - Thymonthy Becker INTERIOR DA MATRIZ EM MERCÊS, MG foto - Thymonthy Becker INTERIOR DA MATRIZ EM MERCÊS, MG foto - Thymonthy Becker INTERIOR DA MATRIZ EM MERCÊS, MG

FAROL DE ALEXANDRIA, ALEXANDRIA, EGITO - Uma das 7 maravilhas do mundo eh uma obra colossal

CONHEÇA O "FAROL DE ALEXANDRIA", ALEXANDRIA, EGITO A cidade de Alexandria foi fundada por Alexandre, o Grande, e tem muito mais a oferecer além de sua história e curiosidades. Localizada na costa mediterrânica do Egito, é conhecida mundialmente pelos seus pontos turísticos, como a Biblioteca de Alexandria, o Farol de Alexandria (uma das sete maravilhas do mundo antigo) e as Catacumbas de Kom el Shoqafaw (uma das sete maravilhas do mundo medieval). Outras atrações envolvem visitas à museus, jardins, mesquitas e ruínas antigas que contam a história de seu passado. O Farol de Alexandria é uma das sete maravilhas do mundo antigo. Foi construído para servir de referencial para os navegantes, na Ilha de Faros. Para servir de entrada no porto e informar os navegantes da proximidade de terras, Ptolomeu mandou construir o Farol de Alexandria. Este tinha lugar na Ilha de Faros e, por causa do nome da ilha, todas as construções até hoje, com o mesmo objetivo, são chamadas de farol. O e…

PORTO COVO, LISBOA, PORTUGAL - Uma vilinha encantadora de pouco mais de mil habitantes, tem um ar vintage, uma combinação de sonho de casas brancas + enseadas de águas transparentes + bons restaurantes

AO SUL DE LISBOA, PORTO COVO É O MELHOR DO VERÃO EM PORTUGAL A rua principal da vila: (acima) pouco mais de mil habitantes (Bruno Barata/Reprodução) A pracinha da cidade, (abaicxo) com barracas de tererê: passeio à moda antiga (Bruno Barata/Reprodução) A Costa Vicentina é um dos segredos mais bem guardados de Portugal: um trecho de cerca de 100 quilômetros de parque natural que margeia o Atlântico de norte a sul unindo os mais bonitos trechos de litoral entre o Alentejo e o Algarve.  Uma região onde os campos de oliveiras chegam quase ao mar, as dunas desenham lindas paisagens e o mar molda baías ora pequeninas, ora extensas, sempre de areias fininhas e águas transparentes.  Casinha típica de Porto Covo: fachada branca e portas e janelas coloridas (Bruno Barata/Reprodução) A Ilha do Pessegueiro, ao sul da vila: inspiração de música (Bruno Barata/Reprodução) Porto Covo, uma vilinha encantadora de pouco mais de mil habitantes, é a primeira parada na região para quem vem de Lisboa (são cerca…

GIETHOORN, HOLANDA - Uma cidade que parece ter saído de um cenário de filme. O lugar é uma boa oportunidade para quem estiver pelo país e quiser conhecer algo diferente, romântico, bucólico e charmoso. E as melhores - e únicas - formas de chegar ao centro são de barco, bicicleta ou a pé.

CONHEÇA "GIETHOORN" A CIDADE HOLANDESA QUE NÃO TEM RUAS Uma cidade que parece ter saído de um cenário de filme. É dessa forma que se define Giethoorn, um vilarejo na Holanda. O lugar é uma boa oportunidade para quem estiver pelo país e quiser conhecer algo diferente, romântico, bucólico e charmoso. A melhor parte é que ao se aproximar de Giethoorn, é preciso procurar um lugar para estacionar o seu carro. Você não precisará dele para explorar essa deliciosa cidade. É que lá os automóveis são proibidos de circular e as melhores – e únicas – formas de chegar ao centro são de barco, bicicleta ou a pé.  Localizada no leste da Holanda, Giethoorn (pronuncia-se “Rit-rôrn”, com ênfase nos “r”) foi fundada por refugiados no século XIII. Seus poucos habitantes viveram dias tranquilos até 1958, quando o cineasta Bert Haanstra utilizou o vilarejo como cenário para o filme Fanfare. Com o sucesso da produção cinematográfica, a cidade entrou na mira de turistas do mundo inteiro.  A CIDADE S…

REPRESA DE FURNAS, SÃO JOSÉ DA BARRA, MINAS GERAIS - Em 1963 fecharam o túnel que criou praias, formou cânions, inundou vilarejos mudando para sempre a história de 34 cidades mineira e formando o espetacular “Mar de Minas”

CONHEÇA A "REPRESA DE FURNAS", SÃO JOSÉ DA BARRA, MINAS GERAIS, BRASIL foto - Thymonthy Becker No dia 9 de janeiro de 1963 o túnel que desviou o curso do rio Grande para a construção da Usina de Furnas foi fechado e as águas que formaram um dos maiores reservatórios do mundo, criou praias, formou cânions e cachoeiras inundou vilarejos e mudou para sempre a história dos 34 municípios que ficam ao longo dos 1.440 km2 de extensão do Lago de Furnas. A sede do município de Guapé ficou praticamente submersa, o que levou à construção de uma nova sede em local definido pela população. O distrito de São José da Barra, então pertencente a Alpinópolis e emancipado em 1994, ficou integralmente debaixo das águas e deu lugar à "Nova Barra", que a pedido do padre Ubirajara Cabral, pároco local, foi construída pela Central Elétrica de Furnas na forma de um banjo. A maioria dos municípios possuía vocação agropecuária, mas com o alagamento das áreas produtivas diversificaram suas ati…

BRELA, CROÁCIA - Uma pequena cidade de águas claras que entrou na lista da Forbes como uma das dez mais belas praias do mundo. Com certeza esse título não foi dado à toa. Localizada entre o mar Adriático e a montanha Biokovo, a água é tão azul que você tem a impressão que vai sair de lá tingido.

CONHEÇA "BRELA", CROÁCIA, O VERDADEIRO PARAÍSO A melhor parte de praticar Parasailing é ver as praias de cima Quem estiver cansado de ficar apenas tomando sol ou dentro da água, existem diversas opções de entretenimento O verão europeu está no auge e com ele as suas praias são invadidas pelos turistas. Ultimamente, a Croácia tem entrado com mais frequência na lista das pessoas que vão ao velho continente. Por que será? A beleza exótica do país é de deixar qualquer um de boca aberta. Porém, muitos esquecem que existem lugares até mais bonitos que as tradicionais praias da Ilha de Hvar.  O RoadTrio escolheu desfrutar de Brela, uma pequena cidade de águas claras que entrou na lista da Forbes como uma das dez mais belas praias do mundo. Com certeza esse título não foi dado à toa. Localizada entre o mar Adriático e a montanha Biokovo, a água é tão azul que você tem a impressão que vai sair de lá tingido.  As praias de Brela são rodeadas de rochas, montanhas e muita vegetação (Foto: …

ARAÇAÍ, MINAS GERAIS - No circuito turístico Guimarães Rosa, com paisagens belíssimas, muita tranqüilidade, povo hospitaleiro e acolhedor e com o melhor carnaval da região

CONHEÇA A CIDADE DE "ARAÇAÍ", MINAS GERAIS, BRASIL Muito tranquila. Perto de uma das maiores grutas do Brasil - A Maquiné - em Cordisburgo - 12 Km de distancia. Vale a pena conferir. Em Araçaí também tem uma lagoa muito bonita com área de lazer com churrasqueiras e duchas, um ótimo lugar para passar o dia com a família.  Por: Fabrício  TRÊS GERAÇÕES EM ARAÇAÍ, MG (asminasgerais.com.br) RUA CENTRAL DA CIDADE DE ARAÇAÍ, MG(asminasgerais.com.br) CASARÃO EM ARAÇAÍ, MG(asminasgerais.com.br) RUA CENTRAL DA CIDADE DE ARAÇAÍ, MG(asminasgerais.com.br)
MONUMENTO DENTRO DA FÁBRICA DE FIAÇÃO E TECELAGEM EM ARAÇAÍ, MG(asminasgerais.com.br) ESCOLA MUNICIPAL DE ARAÇAÍ, MG(asminasgerais.com.br) FÁBRICA DE TECIDOS DE ARAÇAÍ, MG(asminasgerais.com.br) FÁBRICA DE TECIDOS DE ARAÇAÍ, MG(asminasgerais.com.br) FINAL DE RUA COM PAISAGEM AO FUNDO EM ARAÇAÍ, MG(asminasgerais.com.br) PRAÇA CENTRAL DE ARAÇAÍ, MG (Ize Kampus) RUA CENTRAL DA CIDADE DE ARAÇAÍ, MG(asminasgerais.com.br)

CASTELOS ABANDONADOS PELO MUNDO - Conheça fortalezas esquecidas, belíssimos castelos, outrora habitados por reis e príncipes, hoje estão abandonados ao redor do mundo

CONHEÇA OS CASTELOS QUE JÁ FORAM HABITADOS POR REIS E HOJE ESTÃO ABANDONADOS PELO MUNDO CASTELO DE DUNNOTTAR, PERTO DE STONEHAVEN, ABERDEEMSHIRE, ESCÓCIA  Em cima de uma rocha no Mar do Norte, o Castelo de Dunnottar é mais conhecido como o lugar em que eram escondidas as joias da coroa escocesa – A honras de Escócia -, quando Oliver Cromwell invadiu o país em 1650. O lugar foi construído no século XIV  CASTELO DUNLUCE, CONDADO DE ANTRIM, IRLANDA DO NORTE  O castelo foi construído sobre uma rocha de basalto no distante norte da Irlanda, ainda no século VXIII. Mas hoje só restam as ruínas do que foi erguido no século XVI. Dunluce foi o lar de Earl de Antrim até ele ser derrotado por apoiar o rei Católico Jaimes II contra o Protestante William III, na batalha de Boyne, em 1690. Depois disso, o castelo foi se transformando em ruínas. O lugar é cercado por pedras íngremes por todos os lados e só pode ser alcançado por uma ponte. No século XVIII, uma das paredes da ala norte caiu no mar, mas …

CELEBRATION, ORLANDO, USA - Conheça Celebration, em Orlando, a cidade perfeitinha criada pela Disney.

UM PASSEIO POR CELEBRATION, A CIDADE CINEMATOGRÁFICA CRIADA PELA DISNEY O QUE É CELEBRATION, EM ORLANDO?  Walt Disney tinha o sonho de construir uma cidade-modelo futurista chamada EPCOT (Experimental Prototype Community of Tomorrow). Depois de sua morte, a ideia acabou virando o parque temático. Mais tarde, o projeto foi tirado do papel em forma de Celebration, mas bem diferente do que tinha sido pensado pelo Walt: virou um agrupamento urbano perfeitinho que mistura estilos arquitetônicos (vitoriano, colonial, clássico) comuns no norte dos Estados Unidos (até o paisagismo foi pensado com esse fim – ali não tem as palmeiras típicas da Flórida, e sim carvalhos e pinheiros), inaugurado em 1994.  Casas bonitonas são organizadas ao redor de um centrinho compacto com um lago, entre calçadas arborizadas e plataformas e caminhos que correm entre os pântanos (onde por vezes você vê um jacaré tomando sol). Cerca de 9 mil pessoas vivem ali hoje – uma das casas pertence a ninguém menos que Silvi…

POÇOS DE CALDAS, MG - ROTEIRO DE 48 HORAS PELAS ATRAÇÕES DA CIDADE - Dois dias com banhos termais, passeios bucólicos, parque de diversões, cafés e tempo para pensar na vida em Poços de Caldas, estância do sudoeste mineiro

POÇOS DE CALDAS, MINAS GERAIS - UM ROTEIRO DE 48 HORAS PELAS ATRAÇÕES DA CIDADE As fontes de águas termais foram descobertas no século 18, mas, assim como várias estâncias hidrominerais, Poços de Caldas, em Minas Gerais, teve seu primeiro e consistente crescimento turístico durante a primeira metade do século 20 com a dupla fontes de águas termais e cassino.  Construídas com colunas e mais colunas romanas, além de chamativos vitrais, as Thermas Antônio Carlos e seu vizinho, o Hotel Palace, recebiam a high-society da época, incluído aí o presidente Getúlio Vargas que dispunha de uma suíte no hotel.  Gente que se dispunha a viajar 480 km entre a então capital federal, Rio de Janeiro, e o destino do sudoeste mineiro. Mas a maior parte vinha mesmo de São Paulo, a 275 km e de Campinas, a 165 km.  Com a proibição do jogo, em 1946, Poços teve que se reinventar. Saem de cena os aristocratas, entram os pombinhos apaixonados.  O cenário era perfeito para uma temporada romântica: o clima ameno d…