quarta-feira, 5 de abril de 2017

SANTUÁRIO DE LAS LAJAS, IPIALES, COLÔMBIA - Construída à beira de um penhasco, atravessando o bonito cânion do rio Guáitara, o santuário de Las Lajas mais parece um castelo da Disney




CONHEÇA O "SANTUÁRIO DE LAS LAJAS", IPIALES, COLÔMBIA

Construída à beira de um penhasco, atravessando o bonito cânion do rio Guáitara, está o santuário de Las Lajas, uma igreja que mais parece um castelo da Disney! 
O atual Santuário de Las Lajas foi construído no início do século XX (de 1916 a 1949), ao estilo neo-gótico, para substituir a antiga capela que datava do século XVIII. A imponência é tanta que algumas pessoas dizem que a sua construção teve uma mãozinha do capeta. 
Este santuário foi construído em devoção à Virgem de Las Lajas. Segundo a lenda, uma indígena chamada Maria voltava com sua filha pequena para a casa, quando foram surpreendidas por uma tempestade. Ao buscar abrigo na região, acabaram se deparando com uma pintura da Virgem do Rosário. Neste momento, a criança, até então considerada surto-muda, teria dito: “Mamãe, a mestiça me chama” (se referindo à santa). 
Hoje, muitos devotos realizam sua peregrinação ao santuário, principalmente entre 15 e 16 de setembro. 

COMO CHEGAR AO SANTUÁRIO DE LAS LAJAS, COLÔMBIA
O Santuário de Las Lajas está a uns 8km de Ipiales, no extremo sul da Colômbia. Para chegar até lá é possível ir caminhando desde Ipiales (quase 2 horas por trecho) ou pegar um táxi coletivo. 
O táxi nos custou 2200 pesos para ir e 2000 para voltar (acho que a tarifa oficial é 2000; os 200 a mais que pagamos deve ter sido uma “taxa para gringos”). 
Os táxis partem da rua Carrera 6, duas quadras atrás da catedral, e saem quando enchem (espere aguardar até uns 30 minutos para que encha). Também há táxis que partem do terminal. 
Para voltar, espere no estacionamento até chegar um táxi, ou suba até a estrada e acene para as caminhonetes que vêm de Potosi (um povoado mais adiante). Elas costumam transportar as pessoas pelo mesmo valor. 
Também há um teleférico que liga a igreja à metade da estrada, e custa 10 mil o trecho (16 mil nos sábados e domingos). 


QUANTO CUSTA PARA VISITAR O SANTUÁRIO DE LAS LAJAS, COLÔMBIA?
Não se cobra nada para entrar no santuário. 
O QUE FAZER? 
A partir do estacionamento onde o táxi te deixa há que fazer uma caminhada de uns 15 minutos, ladeira abaixo, até a igreja. No caminho há várias lojinhas que vendem lembrancinhas (uma que nos chamou a atenção era um “saquinho surpresa”: vinha fechado e a lembrança viria na sorte; custava 500 pesos). 
Seguindo este caminho você chegará atrás da igreja. A partir daí poderá contorná-la e entrar pela frente, ou cruzar a ponte. Há também um museu no lugar e umas catacumbas, mas o acesso estava fechado no dia que fomos lá. 
Dentro da igreja, uma coisa que chama a atenção é que a parede atrás do altar é a própria pedra do penhasco. 
A partir da igreja, é possível fazer umas pequenas caminhadas a alguns miradores, de onde se pode ter boas vistas de toda esta beleza arquitetônica. 
Um tempo razoável para conhecer todo o complexo, incluindo o transporte, é de 2 horas. Se tiver tempo, vale a pena esperar escurecer para ver a bela iluminação noturna da igreja. 
Procure voltar antes das 20h, pois o transporte depois deste horário é bem escasso.
Placas com agradecimentos



CIDADE DE IPIALES, COLÔMBIA
Ipiales é a principal porta de entrada (ou de saída) para quem vai cruzar de/para o Equador. A cidade não tem grandes atrações, mas oferece uma boa rede de hotéis e restaurantes, caso precise passar uma noite aqui. 
Procure hospedagem entre as praças 20 de Julio e a Ipiales. Nós ficamos em um hotel chamado hotel Colonial, que nos cobrou 35000 por um quarto matrimonial com banheiro privado. Provavelmente encontre algo mais barato se pesquisar melhor. 
É possível encontrar almoços e jantares a partir de 6 mil pesos por pessoa. 
O terminal de ônibus está a uns 15 minutos de caminhada a partir do centro, morro abaixo. 


Teto do Santuário de Las Lajas, Colômbia
CHEGANDO E SAINDO PARA O SANTUÁRIO DE LAS LAJAS, COLÔMBIA
Uma van do terminal de Ipiales para a fronteira custa 2 mil por pessoa. Um ônibus de Ipiales para Popayán se consegue por 30 mil (9 horas de viagem). Até Cali, dá pra conseguir por 35 mil. 
Recomenda-se não viajar este trecho pela noite por questões de segurança. Nós descobrimos isso somente depois que compramos a passagem. Enfim, arriscamos e foi tudo em ordem (os ônibus seguem em comboio, e em algumas partes há escoltas do exército). 

TURISMO NO SANTUÁRIO DE LAS LAJAS, COLÔMBIA
O Santuário de Las Lajas é um dos pontos turísticos mais famosos da Colômbia e da América Latina. O Santuário está situado na região de Nariño em Ipiales quase fronteira com o Equador em uma bela região junto ao cânion do Rio Guaitara, o Santuário de Las Lajas é um impressionante lugar para se visitar no país. Localizado a uma altura de 50 metros, o Santuário de Las Lajas foi construído no início do século XX e hoje recebe milhares de visitantes todos os anos. 
O Santuário recebeu o título do Vaticano de Basílica e em seu interior está a imagem de Nossa Senhora do Rosário feita de pedra e que, de acordo com a história foi encontrada no século XVIII por uma índia que se abrigava em uma caverna da região quando fugia. A construção é, simplesmente magnífica - seu estilo remete ao gótico e é rico em detalhes. O mais impressionante, é o cenário ao seu redor de direito a uma gigantesca cachoeira. Os visitantes podem entrar no santuário e ainda conhecê-la por baixo. Não esqueça de levar a câmera fotográfica, pois o lugar é maravilhoso. 

Anualmente no dia 16 de setembro, milhares de devotos a Virgem, se reúnem no Santuário de Las Lajas para rezar - então, para quem estiver fazendo apenas turismo, esta data não é aconselhável para ir ao santuário. Para chegar até o santuário de Las Lajas a maneira mais rápida e fácil é de táxi na cidade de Ipiales. 
O santuário de Las Lajas, a igreja de estilo gótico conhecida como ‘Um milagre de Deus no abismo’, é uma joia da engenharia construída sobre o cânion do rio Guáitara, perto de Ipiales, no lugar onde, segundo a lenda, a indígena Maria Mueses e sua filha Rosa viram a imagem da virgem em 1754. Esta igreja é muito visitada por peregrinos do mundo todo, especialmente nos domingos.
Escadarias do Santuário de Las lajas, Colômbia 

A ARQUITETURA DO SANTUÁRIO DE LAS LAJAS, COLÔMBIA 
O atual edifício, o quarto desde o século XVIII, substituiu uma capela do século XIX e é uma igreja de pedra cinza, branca de estilo gótico do final do século XIV, composta por três naves construídas em uma ponte de dois arcos que se cruzam sobre o rio e faz com que o átrio da basílica se una com o outro lado do cânion. 
A altura do templo, de sua base até a torre é de 100 metros, já a ponte tem de 50 metros de altura por 17 metros de largura e 20 metros de comprimento. 
O edifício principal mede 27,50 m de comprimento por 15 m de largura. No interior, as três naves são cobertas por abóbadas. Tem mosaicos em fibra de vidro feitos pelo italiano Walter Wolf que, durante o dia, filtram a iluminação natural. 
O fundo das três naves é uma parede de pedra natural da garganta do Canion e na nave central se vê em destaque a imagem da Virgem do Rosário, pintada por um autor desconhecido em uma laje de pedra. 
A base do templo propriamente dita, além dos dois arcos da ponte, é uma cripta em estilo romântico, de três naves cobertas com abóbadas do canion de estrutura em pedra de cantaria, dedicada ao Sagrado Coração de Jesus. 
Na parte exterior se destacam três torres que terminam em agulhas decoradas com touceiras e folhagens. 
Os muros que cercam os acessos ao santuário se confundem com a topografia do terreno e estão cheios de oferendas votivas e placas com gratidão por favores recebidos, bem como com aparelhos ortopédicos para testemunhar curas. 
Placas com agradecimentos no Santuário de Las lajas, Colômbia
A HISTÓRIA DO SANTUÁRIO DE LAS LAJAS, COLÔMBIA 
O franciscano frei Juan de Santa Gertrudis, na sua crônica de viagem entre 1756 - 1762 ao sul do Reino de Nova Granada, publicado em quatro volumes sob o título "Maravilhas da natureza", menciona o santuário no Livro III, sendo possivelmente a referência mais antiga de sua existência. 
Posteriormente, Monsenhor Justino Mejia y Mejia, capelão do santuário entre 1944 a 1977, e historiador, em seus escritos se refere a uma história atualmente aceita, conta que por volta de 1754 a imagem da Virgem do Rosário foi descoberta por uma indígena chamada Maria Mueses com Rosa, sua filha, quando se dirigiam a sua casa; ao verem-se surpreendidas por uma tormenta, Maria e sua filha buscaram refugio na beira da estrada entre as cavidades formadas pelas pedras planas e imensas lajes naturais que caracterizam essa zona do canion do rio. Para surpresa da mãe, a criança que ate aquele momento era considerada surda-muda chama sua atenção falando: "Mamãe, a mestiça me chama..." mostrando a pintura certamente iluminada de forma sugestiva pelos relâmpagos. 
Depois de que as autoridades e os habitantes da região comprovaram a verdade dos fatos, que foram classificados como prodígio pelas autoridades eclesiásticas em 15 de setembro de 1754, o lugar foi convertido numa referência para toda a comarca incluindo o norte do Equador e se começou a edificar o santuário.

VALEU PELA VISITA - SEMPRE VOLTE



Fonte / Fotos = dicasdasamericas.com.br / Wikipédia / Thymonthy Becker / colombia.travel / mundosemfim.com / thousandwonders.net / latam.discovery.com / 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os lugares por onde o Trem mais passou esta semana