segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017

TITANIC - 105 ANOS DEPOIS - “Eh a maior história que nunca foi escrita porque ninguém poderia inventar uma narrativa capaz de envolver tantas facetas da natureza humana”




CONHEÇA A "HISTÓRIA DO TITANIC" 105 ANOS DEPOIS
A verdadeira Rose Dewitt "Dawson" a última sobrevivente a falecer, aos 97 anos.
NO MOMENTO EM QUE O TITANIC TERMINOU DE NAUFRAGAR, ÀS 2H20 DO DIA 15 DE ABRIL DE 1912, TEVE INÍCIO UMA ONDA DE FASCÍNIO QUE SE ESPALHARIA PELO MUNDO E CONTINUARIA COM IMPRESSIONANTE FORÇA MESMO 105 ANOS APÓS A COLISÃO COM O ICEBERG.
Aqui quando Titanic partiu em sua primeira e ultima viagem
HOUVE DESASTRES MARÍTIMOS MAIORES, MAIS MORTAIS, MAIS ANTIGOS E MAIS RECENTES, MAS NENHUM OCUPOU O MESMO LUGAR NO IMAGINÁRIO POPULAR COMO SÍMBOLO DA INCAPACIDADE HUMANA DE CONTROLAR O UNIVERSO, AINDA QUE EM POSSE DA MAIS AVANÇADA TECNOLOGIA.
LIVROS, FILMES, PEÇAS E EXPOSIÇÕES AJUDARAM A MANTER O PÚBLICO INTERESSADO PELA TRAGÉDIA, UMA HISTÓRIA REAL QUE PARECE FICÇÃO. QUANDO PARTIU EM SUA VIAGEM INAUGURAL – DE SOUTHAMPTON, NA INGLATERRA, EM DIREÇÃO A NOVA YORK, NOS ESTADOS UNIDOS -, O TITANIC ERA O MAIOR NAVIO DO MUNDO E CONSIDERADO “PRATICAMENTE INAFUNDÁVEL”. A BORDO VIAJAVAM OS DONOS DE ALGUMAS DAS MAIORES FORTUNAS DA ÉPOCA, QUE AO LADO DE CENTENAS DE IMIGRANTES POBRES SERIAM PERSONAGENS DE UM NAUFRÁGIO EM TEMPO DE PAZ QUE DEIXOU MAIS DE 1,5 MIL MORTOS E APENAS 705 SOBREVIVENTES.
“É A MAIOR HISTÓRIA QUE NUNCA FOI ESCRITA: NINGUÉM PODERIA INVENTAR UMA NARRATIVA CAPAZ DE ENVOLVER TANTAS FACETAS DA NATUREZA HUMANA”, DEFINIU, AO IG, UNA REILLY, PRESIDENTE E COFUNDADORA DA BELFAST TITANIC SOCIETY, UMA ORGANIZAÇÃO COM SEDE NA CIDADE IRLANDESA NA QUAL O NAVIO FOI CONSTRUÍDO. “MESMO CENTO E CINCO ANOS DEPOIS DO NAUFRÁGIO, AINDA ESTAMOS DESCOBRINDO NOVAS INFORMAÇÕES E NOVOS ÂNGULOS QUE INTERESSAM PESSOAS DE TODAS AS IDADES.”
TRAGÉDIAS MARÍTIMAS MAIS GRAVES QUE VIERAM DEPOIS CAÍRAM NO ESQUECIMENTO. POR QUE, ENTÃO, NÃO ESQUECEMOS O TITANIC?
EM BRANSON, MISSOURI, E EM PIGEON FORGE, TENNESSEE, FUNCIONAM DOIS DOS MAIS POPULARES MUSEUS SOBRE O TITANIC NOS EUA, QUE RECEBERAM CERCA DE SETE MILHÕES DE VISITANTES DESDE 2006 E EXIBEM POR VOLTA DE 400 ARTEFATOS DO NAVIO CADA UM. OS MUSEUS TAMBÉM MANTÊM EXTENSA PESQUISA SOBRE OS PASSAGEIROS E TRIPULANTES, SENDO POSSÍVEL DESCOBRIR, POR EXEMPLO, DUAS PESSOAS A BORDO DO TRANSATLÂNTICO QUE TINHAM “LIGAÇÃO” COM O BRASIL.
UM DELES ERA JOSÉ DE BRITO, PORTUGUÊS QUE VIVIA EM LONDRES E VIAJAVA NA SEGUNDA CLASSE DO NAVIO. SEU DESTINO FINAL ERA SÃO PAULO, MAS ELE MORREU NO NAUFRÁGIO, AOS 32 ANOS. O OUTRO ERA ANTON KINK, AUSTRÍACO QUE VIAJAVA NA TERCEIRA CLASSE COM A MULHER, A FILHA E DOIS IRMÃOS EM DIREÇÃO A MILWAUKEE, NOS ESTADOS UNIDOS. ELE PULOU EM UM BOTE SALVA-VIDAS NO ÚLTIMO MINUTO E CONSEGUIU SOBREVIVER, MIGRANDO PARA O BRASIL EM 1924. EM 1939 SE MUDOU PARA A ÁUSTRIA, ONDE FALECEU EM 8 DE ABRIL DE 1959.
OBTER INFORMAÇÕES SOBRE OS PERSONAGENS DA TRAGÉDIA É O PRINCIPAL INTERESSE DOS VISITANTES, DE ACORDO COM A CRIADORA DO MUSEU, MARY JOSLYN. “AS PESSOAS CONHECEM UM POUCO SOBRE A HISTÓRIA, PRINCIPALMENTE PORQUE ASSISTIRAM AO FILME DE JAMES CAMERON”, AFIRMOU. “MAS O QUE AS LEVA AOS MUSEUS É A VONTADE DE CONHECER QUEM ESTAVA A BORDO, SABER O QUE ERA SER UM PASSAGEIRO E ENTENDER PORQUE UMA HISTÓRIA DE 105 ANOS AINDA ASSOMBRA TANTA GENTE.”
Com informações da AP


VALEU PELA VISITA - SEMPRE VOLTE


Fonte / Fotos =  - ig.com.br / Thymonthy Becker / Agência AP / 


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os lugares por onde o Trem mais passou esta semana