Pular para o conteúdo principal

OURO BRANCO, MINAS GERAIS - A serra do ouro branco (também denominada na época da descoberta de “Serra de Deus te Livre) eh uma elevação abrupta, formada por um paredão com cerca de 20 km de extensão a sudeste, que delimita um planalto cuja altitude varia entre 1.250 e 1.568 m e encostas íngremes a nordeste. O Parque Estadual da Serra de Ouro Branco tem uma área aproximada de 1.614 hectares. Ela possui uma flora e fauna rica e diversificada. Além disso, é uma importante área de recarga das bacias do rio Paraopeba e rio Doce, por apresentar uma grande quantidade de nascentes e cursos d’água, que, em sua maioria, formam o Lago Soledade




CONHEÇA A CIDADE DE "OURO BRANCO", MINAS GERAIS, BRASIL - OLHANDO DA JANELA DO TREM
Foto - PMOB
AQUI SE CHEGANDO NA CIDADE VINDO DE OURO PRETO
foto - Sou Excel
VEJA ALGUMAS IMAGENS DAS SERRAS DE OURO BRANCO
foto - Baixaki
BEM VINDO À CASA DE TIRADENTES. BEM VINDO A CIDADE DE OURO BRANCO. TERRA DE RIQUEZAS ECOLÓGICAS INCOMPARÁVEIS.
foto - Ávila
A cidade de Ouro Branco está localizada na região Central de Minas Gerais e é considerada uma das povoações mais antigas do estado.
AQUI A PONTE FERROVIÁRIA DA GERDAU / AÇOMINAS
foto - ?
SERRA DO OURO BRANCO / PARQUE ESTADUAL DO OURO BRANCO
AQUI, A SERRA DO OURO BRANCO (TAMBÉM DENOMINADA NA ÉPOCA DA DESCOBERTA DE “SERRA DE DEUS TE LIVRE) TEM UMA ÁREA APROXIMADA DE 1.614 HECTARES E ESTÁ LOCALIZADA NO MUNICÍPIO DE OURO BRANCO. É UMA ELEVAÇÃO ABRUPTA, FORMADA POR UM PAREDÃO COM CERCA DE 20 KM DE EXTENSÃO A SUDESTE, QUE DELIMITA UM PLANALTO CUJA ALTITUDE VARIA ENTRE 1.250 E 1.568 M E ENCOSTAS ÍNGREMES A NORDESTE.
Foto - PMOB
Foto - PMOB
Foto - PMOB
O Parque Estadual da Serra de Ouro Branco tem uma área aproximada de 1.614 hectares, formada por um paredão com cerca de 20 km de extensão. Ela possui uma flora e fauna rica e diversificada. Além disso, é uma importante área de recarga das bacias do rio Paraopeba e rio Doce, por apresentar uma grande quantidade de nascentes e cursos d’água, que, em sua maioria, formam o Lago Soledade. (Turismo - Conheça Ouro Branco)
Além disso, fornece toda a água que é consumida pela cidade de Ouro Branco.
foto - Eduardo Ferreira
Foto - PMOB
MATRIZ DE SANTO ANTÔNIO
A cidade guarda bens históricos, como a Igreja Matriz de Santo Antônio de Ouro Branco. A construção de 1717 foi concluída, provavelmente, em 1779. A diferença de 62 anos é justificável, visto que as obras em igrejas de certa importância, nos tempos coloniais, duravam anos.
Em Ouro Branco também se encontra a Fazenda de Carreiras, situada à margem da Estrada Real.
Foto - PMOB
FAZENDA DE CARREIRAS
Ela é tombada pelo IEPHA e foi local de pagamento do Quinto (Imposto da Coroa Portuguesa) e pouso dos tropeiros. Recebe o nome popular de Casa de Tiradentes, mas ainda não houve uma comprovação histórica da passagem do Mártir da Inconfidência por lá.
A cidade passou por vários ciclos econômicos, que iniciaram com o ciclo do ouro, depois o ciclo da uva, posteriormente, o ciclo da batata, e atualmente, a atividade preponderante é a industrial, que se iniciou com a instalação da então empresa estatal Aço Minas Gerais S.A. em 1976, atual Gerdau, que inaugurou o ciclo do aço.
Foto - PMOB
FESTIVAL DA BATATA
Há alguns anos, Ouro Branco passou a ser uma cidade universitária com a chegada do campus Alto Paraopeba, da Universidade Federal de São João del-Rei, onde existem cinco cursos: Engenharia Civil, Engenharia de Bioprocessos, Engenharia de Telecomunicações, Engenharia Mecatrônica e Engenharia Química.
Foto - PMOB
CAPELA DE SANTANA
Podemos citar ainda as belezas artísticos-culturais, como os casarões do centro histórico e o conjunto arquitetônico e paisagístico da Capela de Santana
Foto - PMOB
MATRIZ DE SANTO ANTÔNIO EM ITATIAIA 
Uma das mais antigas de Minas teve primeiro registro em 1717, e a obra concluída em 1779. O interior possui obras do Barroco destacando o Mestre Ataíde.
Foto - PMOB
POVOADO DE ITATIAIA
Lugarejo acolhedor que retrata a receptividade do povo mineiro. O local fica às margens da Estrada Real e possuiu bares e restaurantes aconchegantes com comidas típicas (um deles indicado pelo Guia 4 Rodas), e uma paisagem deslumbrante. O Povoado foi o local escolhido pela cantora Dona Jandira para viver.
Foto - PMOB
Foto - PMOB
CASARÕES HISTÓRICOS
O Centro Histórico possui casarões do Século XVIII, com arquitetura colonial, de pau-a-pique e pedras.
Foto - PMOB
ESTRADA REAL
A cidade faz parte do Caminho Estrada Real, que foi traçado durante o Ciclo do Ouro e do Diamante. Podemos destacar a Rua Santo Antônio, localizada no Centro Histórico do município, que fica no traçado da Estrada.
Foto - PMOB
ARTESANATO
A cidade tem um artesanato regional rico e tradicional. Além da pintura e bordado em tecidos, podemos citar também as pinturas em madeiras e quadros, trabalho com palhas e pedra sabão.
Foto - PMOB
CERÂMICA SARAMENHA 
Cerâmica desenvolvida na região do Ciclo do Ouro para atender as necessidades da população local. Havia muita demanda e faltava oferta de cerâmica europeia, por isso desenvolveu-se essa cerâmica alternativa que ganhou muita popularidade.
Foto - PMOB
CAPELA NOSSA SENHORA MÃE DOS HOMENS 
Pequena e singela construção da segunda metade do século XIX. Há registros de sua existência já em 1865. Tanto a parte externa quanto a interna são bastante simples. Seu conjunto arquitetônico e paisagístico foi tombado pelo município em 1997.
Foto - PMOB
TIRA GOSTO CULTURAL DE ITATIAIA
Festival gastronômico que é um verdadeiro festival de cores e sabores, conta com apresentações musicais, teatro, manifestações tradicionais e muita gastronomia. Tudo isso em um lugar envolto por um cenário muito especial que é verdadeira obra prima da natureza.
Foto - PMOB
FESTIVAL DE INVERNO
Festival tradicional durante o inverno atrai muitos turistas pelas oficinas e shows.
Foto - PMOB
VEJA QUE CENÁRIO DE CINEMA. ESTE EH O LAGO SOLEDADE
foto - ?
UM DOS INÚMEROS PONTOS TURÍSTICOS DA CIDADE
foto - ?
VEJA IMAGENS DA REGIÃO RURAL DA CIDADE. SÓ TEM BELEZA
foto - ?
foto - ?
AQUI UM MURO DE PEDRAS CONSTRUÍDO POR ESCRAVOS
foto - ?
UMA ESTRADA VICINAL
foto - Sou Excel
MAIS CENA DE CINEMA
foto - R. Mattos
AQUI A UNIDADE INDUSTRIAL DA GERDAU / AÇOMINAS
 foto - ?
ESTA EH A CAPELA DE NOSSA SENHORA MÃE DOS HOMENS
foto - Roberta Soriano
AQUI A MATRIZ DE SANTO ANTÔNIO, CONSTRUÍDA NO PERÍODO DE 1717 A 1779, CONSAGRANDO-SE COMO UMA DAS MAIS ANTIGAS DAS MINAS GERAIS
GRANDE PATRIMÔNIO HISTÓRICO E RELIGIOSO, A IGREJA PASSOU POR REFORMAS INTRODUZIDAS POR ALEIJADINHO. TAMBÉM RECEBEU O TALENTO, RETRATADO NAS PINTURAS DO MESTRE MANOEL DA COSTA ATAÍDE
foto - Gláucio Henrique Chaves
O TRADICIONAL CORETO
foto - ?
VISTA PARCIAL DA CIDADE
foto - ?
QUERUBIM DA MATRIZ DE SANTO ANTÔNIO
foto - Roberta Soriano
TORRE DA MATRIZ DE SANTO ANTÔNIO
foto - Roberta Soriano
ESTA EH A PRAÇA SANTA CRUZ
foto - Roberta Soriano
UM DOS MUITOS CASARÕES DA CIDADE
foto - Roberta Soriano
CAPELA DE SANT'ANA
foto - ?
ESTA CAPELA FICA NO CENTRO DA CIDADE
foto - Luiz Alberto
AQUI UMA ESCOLA MUNICIPAL NA ZONA RURAL DA CIDADE
foto - Sou Excel
UMA RUA DA REGIÃO CENTRAL
foto - Barbosa
OUTRA RUA DA CIDADE
foto - Barbosa
A HISTÓRIA DE OURO BRANCO ESTÁ AQUI.
foto - ?
VEJA QUE BONITA PRAÇA
foto - ?
VISTA PARCIAL
foto - ?
MAIS UMA RUA
foto - ?
VISTA AÉREA DA CIDADE
foto - ?
CENAS DE CINEMA QUE VOCÊ SÓ VÊ EM OURO BRANCO
foto - PMOB
UMA TRANQUILA RUA
foto - ?
AQUI O GINÁSIO POLIESPORTIVO
foto - ?
O CASARÃO E A MATRIZ
foto - ?
População estimada 2016 (1) - 38.601
Área da unidade territorial 2015 (km²) - 258,726
Densidade demográfica 2010 (hab/km²) - 136,31
Código do Município 3145901
Gentílico - ouro-branquense
Prefeito 2017 / HELIO MARCIO CAMPOS
ORIGEM DO NOME
A região foi habitada no final do século XVII por imigrantes atraídos pela existência do ouro. O bandeirante Miguel Garcia encontrou o metal precioso que tinha uma coloração esbranquiçada, ficando assim conhecido como "ouro branco".
Gentílico: ouro-branquense
HISTÓRICO
A região foi desbravada por ex-integrantes da Bandeira chefiada por Borba Gato, atraídos pela existência de ouro. Consta que em fins do século XVII, aqueles antigos bandeirantes, subindo o rio das Velhas até as suas nascentes, transpuseram os altos da Cachoeira de Itabira do Campo e localizaram-se ao pé da Serra de Ouro Branco.
Ouro Branco nasceu no caminho do ouro e foi uma de suas fronteiras. A primeira mina das Minas Gerais foi encontrada em Itaverava, uma cidade próxima. Não demorou para que os aventureiros percebessem que toda a região era um grande depósito aurífero, que se estendia até os fabulosos veios de Ouro Preto e Mariana. Estava nos leitos dos rios, na beira do caminho, aos olhos de todos. Ouro Branco era um desses lugares.
Miguel Garcia rumou para oeste, descendo um rio da serra. Lá ele encontrou Ouro de cor amarela, ficando assim conhecido como branco, "ouro branco". Nascia o ciclo do ouro no arraial de Santo Antônio de Ouro Branco e data desta época a Matriz de Santo Antônio, construída no período de 1717 a 1779, consagrando-se como uma das mais antigas de Minas Gerais. Grande patrimônio histórico e religioso, a igreja passou por reformas introduzidas por Aleijadinho. Também recebeu o talento, retratado nas pinturas do mestre Manoel da Costa Ataíde. Apesar de ser um monumento de importância para a cidade, são poucas as informações e documentos existentes sobre a matriz.
O arraial ficava no trajeto da "Estrada Real" e viu de perto o desenrolar de importantes acontecimentos históricos de Minas. Nas margens do caminho, hoje uma rodovia asfaltada, fica um prédio conhecido "Casa de Tiradentes", que fazia parte da fazenda das Carreiras. O antigo casarão, construído em pedra e madeira de lei, serviu para hospedar ilustres visitantes. Há quem afirme que os inconfidentes se reuniram na "Casa de Tiradentes" por diversas vezes. Entretanto esta teoria gera controvérsia. O local era pouso de tropas, portanto pouco apropriado e discreto para reuniões em que se discutia a libertação do Brasil de Portugal.
O mais provável é que os inconfidentes se reuniam na Estalagem Varginha (município vizinho de Conselheiro Lafaiete). Tanto é assim que Tiradentes, depois de morto e esquartejado, teve sua perna direita pendurada numa gameleira, que existe lá até hoje ao lado das ruínas da antiga estalagem.
GENTÍLICO: Ourobranquense.
AQUI A BANDEIRA DA CIDADE DE OURO BRANCO, MINAS GERAIS
ESTE EH O BRASÃO DO MUNICÍPIO DE OURO BRANCO, MINAS GERAIS 

APAIXONE-SE
A GENTE SE ENCONTRA QUALQUER DIA DESTES EM ALGUM LUGAR DE MINAS.

Fonte dos textos e fotos: IBGE / Thymonthy Becker / Portal do Governo de Ouro Branco / Wikipédia / 

Comentários

Páginas que receberam mais visitas

BAEPENDI, MINAS GERAIS - A terra de "Nhá Chica". Na natureza preservada no município estão cerca de 40% do parque ecológico do papagaio, é local ideal para fazer trilhas e acampar em paradisíacos lugares. Baependi é uma das poucas cidades que podem ser visitadas durante qualquer época do ano, sem se preocupar com a programação que irá encontrar pois, o verão é bem definido, sendo um convite para se deslumbrar com as mais de cinqüenta cachoeiras que cercam a cidade e o inverno pouco chuvoso propicia inúmeras opções para enfrentar trilhas e acampar em paradisíacos lugares

COLORADO, RIO GRANDE DO SUL - Colorado é uma pequena cidade do Alto Jacuí. Fundada por imigrantes italianos e alemães. O espetáculo, belezas naturais, cores, aromas que seduzem à primeira vista. O município tem como base da economia a produção agrícola. A região possui uma relação muito próxima com as águas e com a geração de energia elétrica, a partir da formação do maior lago artificial do Estado – os Alagados do Passo Real e da Barragem de Ernestina. Bonitas e agradáveis, as cidades proporcionam atrações diversificadas, eventos, muitas festas, gastronomia, artesanato.

REPRESA DE FURNAS, SÃO JOSÉ DA BARRA, MINAS GERAIS - No dia 9 de janeiro de 1963 o túnel que desviou o curso do rio Grande para a construção da Usina de Furnas foi fechado e as águas que formaram um dos maiores reservatórios do mundo, criou praias, formou cânions e cachoeiras, inundou vilarejos e mudou para sempre a história dos 34 municípios que ficam ao longo dos 1.440 km2 de extensão do Lago de Furnas que abrange também parte do Parque Nacional da Serra da Canastra. O Lago de Furnas, também conhecido como "O MAR DE MINAS", é quatro vezes maior que a Baía de Guanabara, no Rio de Janeiro

BRASÍLIA, DF, BRASIL - Brasília é formada por gente de todos os lugares, todas as idades e de muitas gerações. É uma mistura de sotaques do Nordeste, Sudeste, Norte e Sul do país e até de estrangeiros. Por conta de seu rápido crescimento, já é a quarta cidade mais populosa do país. A maioria dos moradores, 52%, é mulher e tem em média 30 anos. Os primeiros habitantes que chegaram a Brasília vieram, principalmente, atraídos pelos empregos na construção civil e ajudaram na construção da capital. Eles eram chamados de candangos e aqui construíram e criaram famílias

TOMBOS, MINAS GERAIS - Na cachoeira três tombos, verdadeira obra da natureza de imensurável beleza que constitui um cartão postal da cidade com 62 metros de altura. A Gruta Pedra Santa localizada no distrito de Catuné, uma obra construída pela própria natureza. Ao longo do tempo a grande pedra foi desintegrando-se e formou-se um grande salão, onde ergueu-se a capela em Honra a Nossa Senhora de Lourdes. Praças diversas, museu municipal que funciona na antiga estação ferroviária, usina hidrelétrica de Tombos e os dois distritos “Catuné” e “Água Santa” valem uma visita à cidade de Tombos

IGATU, ANDARAÍ, BAHIA - Eh uma verdadeira cidade de pedra. "Sagrada" pra quem viveu lá durante o auge do ciclo do diamante. O trajeto até a vila já é uma atração: a estrada de acesso pela BA-142 é cheia de mirantes naturais. Ao chegar, a impressão é de ter voltado no tempo, quando igatu era chamada de Xique Xique e famosa pela extração de diamantes. Hoje não há farmácias, o hospital mais próximo fica em Andaraí, a 12 km. Em outros tempos quem diria? Cabarés, cassinos, lojas, cadeia, cartório, cinema...

RIO DE JANEIRO, BRASIL - Do primeiro ao último minuto do ano, não falta o que fazer, o que visitar e o que rever no Estado do Rio de Janeiro, que não por acaso ostenta o rótulo de Maravilhoso. Além das praias e de seus outros dois ícones geográficos – o Corcovado e o Pão de Açúcar – o Rio vem ganhando uma série de atrativos culturais e gastronômicos. Quem deixa a capital e percorre o litoral fluminense encontra praias de beleza raríssima. Ao norte, na Região dos Lagos, estão as dunas de Cabo Frio, as águas translúcidas e frias de Arraial do Cabo, boas para mergulho, a badalação de Búzios e as trilhas rurais de Rio das Ostras

SERRA DO NAVIO, AMAPÁ - A História da Serra do Navio remonta aos anos 1950. A região era rica em manganês e outros minérios. Por isso, a brasileira ICOMI, com sede em Belo Horizonte e atuação em Minas Gerais, foi escolhida para explorar o minério e construir a vila operária, que daria origem à cidade de Serra do Navio. Cada vila tinha 330 casas, prédios coletivos (escolas, hospitais, refeitórios), abrigando até 1.500 pessoas, entre trabalhadores e familiares. Tinha ruas largas, postes de concreto para a fiação elétrica e telefônica, calçadas, parques, clubes com piscina, quadras esportivas, restaurante e lanchonete, drenagem de águas das chuvas e tratamento de água e esgoto. Todas as casas tinham mais de 90m² e contavam com saneamento e energia elétrica, proveniente de geradores da ICOMI.

GRAMADO, RIO GRANDE DO SUL - Faltava neve à Gramado para que ela assumisse de vez o título de “Suíça brasileira”. Não falta mais: o Snowland, primeiro parque de neve artificial indoor das Américas, trouxe esportes de inverno à cidade, que já era famosa pelas construções enxaimel (aquelas de paredes esquadrinhadas com tirantes de madeira), pelas fondues nos bons restaurantes suíços e pelo climinha gostoso da Serra Gaúcha.

CAMPO BELO, MINAS GERAIS - A primeira cidade do Brasil a ter um time de Rugby (Campo Belo Rugby - CBR) A cidade tem paisagens deslumbrantes com campos a perder de vista. Ideal para a prática de esportes de aventura, ecoturismo, esportes náuticos com várias cachoeiras, praias de água doce além da tradicional e boa comida mineira. Uma cidade tranquila, acolhedora com boas opções para hospedagem