Pular para o conteúdo principal

CONHEÇA AS 35 LOCAÇÕES DE GAME OFF THRONES - Uma galeria repleta de fotos e histórias sobre 35 dos lugares onde a série foi filmada, de Malta até a Islândia.




CONHEÇA "35 LOCAÇÕES DE GAME OF THRONES" DE MALTA ATÉ A ISLÂNDIA
A nova temporada de Game of Thrones está para estrear e tem levado os fãs ao delírio. A série, que conquistou o coração de quase todos, é filmada em diferentes locais pelo mundo, com neve, muralhas e muito sol. O que importa para nós, viajantes, é que as paisagens são maravilhosas e sempre desperta aquele gostinho em saber onde se passa e logo colocar na lista dos próximos destinos. Para matar a curiosidade e revelar os segredos por trás de alguns dos locais mais deslumbrantes da série, a Skyscanner preparou – no ano passado – uma galeria repleta de fotos e histórias sobre 35 dos lugares onde a série foi filmada, de Malta até a Islândia. Confira abaixo a seleção: 
 
ESPANHA 
01. ALCÁZAR DE SEVILHA – SEVILHA (JARDINS DE ÁGUA NO PALÁCIO DE DORNE) 
Este é o local perfeito para representar os Jardins de Água do Reino de Dorne. O Alcázar de Sevilha foi transformado em residência do palácio particular de Martell na capital e Lanza del Sol é o nome apropriado para o lugar, considerando a quantidade de luz solar que esta cidade de Andaluzia recebe ao longo do ano. 
Nas cenas gravadas, Doran Martell está andando pelos exuberantes jardins e pelas salas privadas, que há cinco séculos foram ocupadas por Reis Católicos e, antes deles, pelos califas que construíram o lugar. Vale reparar no belo Baños de Doña Maria de Padilla e na Gruta dos Sultões. 
02. PRAÇA DE TOUROS DE OSUNA – OSUNA (ARENA DE MEEREEN) 
A Praça de Touros de Osuna brilhou na telinha durante a quinta temporada. As areias da Praça de Sevilha foram usadas como areias de Meereen para uma das maiores cenas da série e para a locação mais cara na história da televisão. O local também marcou pelo encontro de Tyrion e Daenerys. Se for visitar Osuna, não deixe de almoçar ou jantar na Taberna Casa Curro, o primeiro restaurante da cidade a oferecer um menu temático de Game of Thrones para os fãs que queiram fazer um banquete como um Stark ou um Targaryen. 
03. A PONTE ROMANA – CÓRDOBA (A PONTE LONGA DE VOLANTIS) 
A magnífica ponte romana em Córdoba foi transformada, pela graça de Game of Thrones, na Ponte Longa de Volantis. As cenas que caracterizam a bela ponte foram filmadas com várias câmeras e com um drone, tornando-a ainda mais longa. A ponte romana em Córdoba foi construída por tropas imperiais no primeiro século a.C para substituir uma de madeira. Após a reconstrução, ficou com 16 arcos, um a menos do que a original, e com 247 metros de comprimento. 
MARROCOS 
04. AÏT-BEN-HADDOU (YUNKAI E PENTOS) 
Siga as trilhas de Daenerys Targaryen através da Baía dos Escravos e as Cidades Livres na vida real em Aït-Ben-Haddou, um ksar (cidade fortificada) localizado a cerca de 100 quilômetros ao sudeste de Marrakech. Sentado majestosamente sobre uma colina com vista para um deserto, a sua antiga aparência atrai os turistas e cineastas. 
No mundo de ficção de Essos, em Game of Thrones, Aït-Ben-Haddou é transformado em Yunkai, a menor das três cidades na Baía dos Escravos, e em Pentos, a maior das Cidades Livres. 
Vale lembrar que Aït-Ben-Haddou está longe de ser uma nova locação para filmes. Desde os anos 1960, a cidade tem desempenhado papel importante em muitos filmes de Hollywood e séries de TV, como Lawrence da Arábia, Jesus de Nazaré, A Múmia, Gladiador, Alexandre O Grande, Babel e O Príncipe de Pérsia – apenas para citar alguns deles. 
05. ESSAOUIRA (ASTAPOR) 
Enquanto em Game of Thrones a cidade de Astapor fica ao sul de Yunkai, Essaouira, na vida real, está localizada a oeste de Aït-Ben-Haddou, e cerca de 100 quilômetros a oeste de Marrakech, na costa atlântica de Marrocos. Um dos marcos da cidade é o seu muro fortificado que torna Astapor ficcional tão memorável na tela. 
Ao contrário de Astapor, Essaouira é conhecida por ter um ambiente mais descontraído. Na década de 1960, foi um ponto de encontro hippie agraciado por estrelas do rock, como Cat Stevens e Jimi Hendrix. É também um porto de pesca, onde é possível saborear receitas à base de frutos do mar. 
06. ATLAS FILM STUDIOS – OUARZAZATE 
O Atlas Studios, localizado no deserto marroquino bem próximo da cidade de Ouarzazate, é um dos maiores estúdios de cinema do mundo, em termos de dimensão. Além de ser um local de filmagem incrível, os estúdios também são uma atração turística bastante popular, pois muitos dos sets de filmagens ainda estão intactos. Além de cenas de Game of Thrones, muitos filmes como Babel, Gladiador e Asterix e Obelix – Missão Cleópatra foram filmados aqui. 
ISLÂNDIA 
07. GRJÓTAGJÁ (NASCENTE TÉRMICA OU “NINHO DE AMOR DE JON E YGRITTE”) 
Na próxima temporada de Game of Thrones, esta caverna termal será muito mais vista, mas definitivamente vale muito a pena visitá-la no mundo real. Grjótagjá é uma pequena caverna de lava perto do Lago Mývatn, no nordeste da Islândia. Enquanto lá fora é neve e gelo, a água nesta nascente térmica pode chegar a até 50 graus Celsius (o que explica porque de Jon e Ygritte estarem tão à vontade). 
08. DIMMUBORGIR (ACAMPAMENTO DOS SELVAGENS) 
Perto de Grjótagjá e do Lago Mývatn está Dimmuborgir, que é um campo de lava com rochas em muitas formas incomuns. Esta área tem vários significados para o folclore islandês: diz-se que Dimmuborgir está de alguma forma ligado ao inferno e ao mesmo tempo à casa dos trolls assassinos. No entanto, as crianças da família Troll aparentemente não são tão ruins quanto seus pais; no Natal elas até brincam fingindo ser o Papai Noel. Enquanto isso, em Westeros, Dimmuborgir era o lugar onde Mance Rayder montou seu acampamento. 
09. VATNAJÖKULL (ALÉM DA PAREDE) 
A vasta área montanhosa do sudeste da Islândia constitui a maior geleira da Europa, Vatnajökull. Localizada no também maior parque nacional do continente europeu, tem 13.600 km² de extensão. Em Westeros, Vatnajökull é a misteriosa terra de Além da Parede, lar de criaturas míticas. 
10. HÖFOABREKKA (MONTANHAS FROSTFANGS) 
Höfoabrekka fica perto de Vik, a cidade mais austral da Islândia. Encontra-se no pé da geleira Mýrdalsjökull, próximo ao vulcão de Katla. Em Game ofThrones, a área foi usada para filmar as cenas traiçoeiras de Frostfangs. 
11. PARQUE NACIONAL THINGVELLIR 
Usado como um dos lugares de filmagem para a quarta temporada de Game of Thrones, o Parque Nacional Thingvellir é um Patrimônio Mundial da UNESCO, onde o Alþingi – o parlamento nacional da Islândia – foi criado em 930. Ele continuou a cumprir o seu papel até 1798, mas tempos depois, a assembleia em si foi transferida para Reykjavík, capital islandesa. 
CROÁCIA 
12. DUBROVNIK (KING´S LANDING: PORTO REAL) 
Aqui está ele, o trono (mais recente e oficial) dos reis de Westeros: Porto Real, também conhecido como Dubrovnik. Não é nenhum espanto que esta monumental cidade tenha sido escolhida para posar como um dos principais pontos de referência de Westeros: a cidade velha de Dubrovnik é cercada por grossas paredes de pedra e está localizada em uma península emoldurada por um enorme penhasco. No mundo de Game of Thrones, Porto Real é um local importante, aparecendo na maioria dos episódios e histórias, como um dos principais pontos de encontro para muitos personagens. 
13. MINCETA TOWER (CASA DOS IMORTAIS) 
A misteriosa Casa dos Imortais é na verdade a torre Minceta, localizada ao longo das paredes acima mencionadas de Dubrovnik. Era uma torre de defesa importante, virada para o continente. É também um símbolo de como a cidade é ‘invencível’. 
14. LOVRIJENAC FORTALEZA (THE KEEP RED) 
A Fortaleza Vermelha (o coração de Porto Real) é, no mundo real, a Fortaleza de Lovrijenac, localizada do lado de fora de Dubrovnik, em uma rocha elevada com 37 metros de altura. Curiosidade: na entrada há uma antiga inscrição que aparentemente se traduz como “Liberdade não é vendida por todo o ouro do mundo”. As cenas da Fortaleza Vermelha na primeira temporada foram filmadas em Malta, mas para não ficar confuso mais tarde, a partir da segunda temporada a produção mudou o set para a Croácia, facilitando assim a filmagem de exteriores de Dubrovnik e a Fortaleza Lovrijenac. A baía, em frente à fortaleza foi usada para a cena da Batalha de Blackwater. 
15. LOKRUM (QUARTH) 
A apenas algumas centenas de metros ao largo da costa de Dubrovnik, fica a verde e exuberante ilha de Lokrum – são 10 minutos de barco a partir do velho porto. Sua fortaleza está no ponto mais alto da ilha, com uma vista deslumbrante sobre o parque nacional protegido. Lokrum possui uma praia naturista, mas, como a maioria da costa da Dalmácia na Croácia, tem uma faixa de areia bem pequena. Em Game of Thrones, Lokrum é transformada em Quarth, a “Rainha das Cidades”, que está localizada no continente de Essos. A Casa dos Imortais, acima mencionada, também fica em Quarth. 
16. TRSTENO ARBORETUM (JARDINS DE PORTO REAL) 
Se você quiser passear em torno dos jardins verdes de Porto Real, visite Trsteno Arboretum localizado em Trsteno, uma pequena vila bem próxima ao mar e a cerca de 10 km ao norte de Dubrovnik. O exuberante jardim tem um aqueduto que conduz água a uma fonte com uma estátua de Netuno, pérgulas cobertas de vinha, um belvedere, pavilhões e uma rica flora. As muitas cenas em que Varys e Tyrion caminham através dos jardins exteriores do palácio para traçar planos e trocar segredos foram filmadas em Trsteno Arboretum. 
17. SIBENIK (BRAAVOS) 
A cidade medieval de Sibenik aparece na quinta temporada como Braavos, uma das Cidades Livres do outro lado do mar estreito. Na série, a cidade é também lar do famoso Banco de Ferro, bem como abriga a Arya Stark em seu voo de Poniente. Com suas paredes e sua antiga arquitetura, Sibenik é protegida por quatro fortalezas e é onde você pode visitar ainda a Casa de Preto e Branco e o templo do Deus de Muitas Faces. 
18. SPLIT (PORTO REAL) 
Algumas cenas da quinta temporada de Game of Thrones foram filmadas dentro do Palácio de Diocleciano, em Split. O grande complexo do palácio do imperador romano Diocleciano guarda muitos mistérios históricos que mexem com a imaginação durante a sua visita. 
19. KLIS FORTRESS 
A Fortaleza medieval de Klis, no topo de uma colina com vista para a aldeia de mesmo nome, perto de Split, é um dos lugares onde Daenerys planeja seu retorno ao poder. Não aparece na tela por muito tempo, mas o antigo castelo real ainda vale a pena ser visitado. 
20. PARQUE NACIONAL DE KRKA (PAISAGENS DO OESTE) 
Esta reserva natural exuberantemente verde tem sido utilizada várias vezes durante as filmagens. As águas azuis-turquesa com o som constante e borbulhante das corredeiras e jorrando das cachoeiras fazem do Parque Nacional de Krka um lugar cheio de paz e tranquilidade. 
IRLANDA DO NORTE 
21. TOLLYMORE FOREST PARK (FLORESTAS DO NORTE) 
Tollymore Forest Park ocupa uma área de 600 hectares, no sopé das Montanhas Mourne, na cidade de Castlewellan. Trata-se de uma grande área para atividades ao ar livre, como caminhadas com vista para o deslumbrante mar. Já apareceu várias vezes em Game of Thrones. É aqui que um membro da Patrulha da Noite vê uma família de Selvagens morto na neve e, em seguida, encontra um White Walker. Além disso, este é o lugar onde Ned Stark e seus filhos encontram os filhotes de um lobo gigante. Mais tarde na série, Theon Greyjoy é perseguido a cavalo por Ramsay Snow, o Bastardo de Bolton. 
22. CASTLE WARD (WINTERFELL) 
O sumptuoso castelo Ward tem vista para Strangford Lough, que com os seus 820 acres de terra foi usado como o pátio de Winterfell. A casa dispõe de estilos gótico e clássico na arquitetura, enquanto também tem um jardim submerso exótico, trilhas e bosques para caminhadas bem tranquilas. Enquanto isso, em Game of Thrones, as terras foram destacadas na primeira temporada, quando o local serviu de cenário para a chegada do rei Robert Baratheon e sua corte a Winderfell. O castelo é sempre caracterizado como pátio de Winterfell. 
23. MUSSENDEN TEMPLE E PRAIA DE DOWNHILL (DRAGONSTONE BEACH) 
Esta bela praia de 11 km extensão de areia dourada e relva é mais conhecida por abrigar o Mussenden Temple. Este clássico templo redondo foi construído para ser uma biblioteca de verão e instalado no topo de um penhasco, com vista para a costa da Irlanda do Norte. Tanto o Templo Mussenden quanto a Praia de Downhill foram usados em Game of Thrones como a locação externa para Dragonstone. 
24. THE DARK HEDGES (A ESTRADA PARA PORTO REAL) 
A Dark Hedges pode ser a mais bela avenida de árvores de faia do mundo. Plantada pela família Stuart no século 18 para impressionar seus visitantes enquanto eles se aproximavam da entrada para sua mansão georgiana (Gracehill House), o trabalho deles foi muito bem feito. É um dos locais mais fotografados no país. Voltando para a Westeros, a Dark Hedges é a estrada para Porto Real, ao norte de Porto Real. Disfarçada como um menino, Arya passa pela estrada quando foge da cidade com Yoren, Gendry, Hot Pie e todas as outras pessoas que querem se juntar à Patrulha da Noite. 
25. BALLINTOY HARBOUR (LORDSPORT) 
Ballintoy Bay é a locação do mundo real de Lordsport (o porto de Pyke nas Ilhas de Ferro). Esta pequena pitoresca vila e seu porto são uma das partes mais bonitas da costa de Antrim. A equipe de produção da série escolheu este lugar maravilhoso para ser o porto de Pyke, onde Theon Greyjoy põe os pés de volta nas Ilhas de Ferro, admira seu navio e tem alguns problemas com sua tripulação. 
26. CUSHENDALL (AS STORMLANDS) 
A 10 km da pequena cidade de Cushendall, fica um conjunto de cavernas formado ao longo de um período de 400 milhões de anos de condições climáticas extremas. O pequeno vilarejo impressiona ainda pela arquitetura bucólica, de frente para o mar. O lugar foi usado como cenário para o momento em que Davos Seaworth (seguindo ordens de Stannis Baratheon) aporta a sacerdotisa vermelha Melisandre em terra, para depois vê-la dar a luz a uma criatura sombria. 
27. LARRYBANE (AS STORMLANDS) 
Junto com a bela costa da Irlanda do Norte, a área de Larrybane também faz parte das Stormlands em Game of Thrones. Todo o lugar é deslumbrante e está conectado a Sheep Island por uma das mais famosas pontes de corda do mundo: a Carrick-a-Rede. As Stormlands são onde o Rei Renly monta o acampamento e onde acontece o torneio em que Brienne de Tarth vence o Ser Loras Tyrell. É neste mesmo local que o rei encontra seu irmão Stannis. 
28. MURLOUGH BAY (ILHAS DE FERRO) 
Murlough Bay é uma parte muito remota e bela da costa da Irlanda do Norte, com vistas para o mar de Rathlin Island e Mull of Kintyre, na Escócia. Na 3 ª temporada, a cidade foi usada como cenário para as Ilhas de Ferro e foi ali que Theon monta em um cavalo com sua irmã Yara, e também onde Davos Seaworth naufraga após a Batalha de Blackwater Bay (que não fica nas Ilhas de Ferro). 
MALTA 
29. MDINA GATE (PORTÃO DE PORTO REAL) 
Capital de Malta com 4.000 anos de idade, Mdina é uma cidade medieval murada em uma colina no centro da ilha. É comumente chamada de Cidade do Silêncio. Em Game of Thrones, Catelyn e Ser Rodrik Cassel entram em Porto Real através do lindo Portão de Mdina para investigar o ataque a Bran. 
30. FORT RICASOLI (O PORTÃO DA FORTALEZA VERMELHA, EM PORTO REAL) 
Fort Ricasoli é uma grande fortificação do século 17 construído pelos Cavaleiros de Malta no promontório conhecido como Gallows Point. É uma das primeiras coisas que se conhece ao visitar a pitoresca vila de Kalkara, uma vez que domina o Grand Harbour. Voltando a Westeros, Fort Ricasoli foi usado para representar a Fortaleza Vermelha em Porto Real. 
31. AZURE WINDOW (O CASAMENTO DE DAENERYS E DROGO) 
A rocha calcária de 50 metros de altura é um arco natural conhecido como Azure Window, porém, essa atração não existe mais. Em março deste ano, ela entrou em colapso em deixou de existir. Porém, vale ressaltar que ela fez parte de um dos cenários de GoT como pano de fundo para o casamento de Daenerys Targaryen e Khal Drogo. 
32. VERDALA PALACE GROUNDS (ILLYRIO MOPATIS HOUSE) 
Desde 1987 Verdala Palace tem sido a residência de verão oficial do presidente de Malta, mas as suas origens remontam ao século 16, quando foi construída no local de um pavilhão de caça. O elegante palácio é cercado por Buskett Gardens, que foram usadas pelos Cavaleiros de Malta para os jogos de caça, enquanto que no século 18 foi usada como uma prisão militar por Napoleão Bonaparte. Abandonada por um tempo, foi restaurada e tornou-se uma residência suntuosa para pessoas poderosas em Malta. Está fechada ao público, mas você pode caminhar pelos jardins nas proximidades. O local foi o set de filmagem da mansão de Illyrio Mopatis. Este é o lugar onde Daenerys e Viserys viveram e conheceram Khal Drogo e sua khalassar antes do casamento. 
33. FORT ST ANGELO (O CALABOUÇO DA FORTALEZA VERMELHA) 
O Fort St Angelo é uma grande fortificação na cidade murada de Birgu, bem no centro do Grand Harbour. Suas origens são desconhecidas, mas alguns restos pré-históricos e clássicos foram encontrados aqui. Foi uma residência oficial e guarnição durante séculos e quando os Cavaleiros de Malta chegaram à ilha de Fort St. Angelo se tornou a sede do Grande Mestre. Mais tarde, no século 18, os britânicos usaram como uma instalação militar. Anos depois, foi severamente danificado durante a Segunda Guerra Mundial. Seus túneis subterrâneos foram usados em Game of Thrones como as prisões da Fortaleza Vermelha, onde Arya persegue um gato e ouve uma importante conversa. 
34. FORT MANOEL (GRANDE SEPTO DE BAELOR) 
Esta é outra das grandes fortificações de Malta. Fort Manoel fica na Ilha de Manoel em Marsamxett Harbour, ao noroeste de Valletta. Construído pelos Cavaleiros de Malta entre 1723 e 1755, era uma ativa fortificação militar. Ela foi passada para o controle britânico no século 18 e também desempenhou um papel decisivo durante a Segunda Guerra Mundial. Parte importante de Porto Real em Game of Thrones, Fort Manoel é o Grande Septo de Baelor, o lugar infame onde Joffrey tem um confronto inesquecível com Ned Stark. 
ESCÓCIA 
35. DOUNE CASTLE (WINTERFELL) 
Esta fortaleza medieval em Doune, perto de Stirling, foi originalmente construída no século 13 e reconstruída no final do século 14 pelo duque de Albany, Robert Stewart. O castelo tem sobrevivido inalterado e bem completo até os dias de hoje. O Castelo de Doune pode ser visto em vários filmes e séries como Monty Python e o Santo Graal, e a adaptação clássica da Ivanhoe com Elizabeth Taylor. Foi o set de filmagem de Winterfell no episódio-piloto de Game of Thrones.

VALEU PELA VISITA - SEMPRE VOLTE


Fonte / Fotos = msn.com / Thymonthy Becker / Roadtrio /



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

5 ESTRADAS BRASILEIRAS QUE VALE A PENA DIRIGIR POR ELAS - Viajar de carro pode ser muito bom, se for por uma dessas estradas. Confira cinco trechos que agradam tanto quanto o destino final de suas férias

CONHEÇA 05 ESTRADAS QUE VALE A PENA VOCÊ VIAJAR DE CARRO POR ELAS. Há quem diga que o importante não é o destino final, e sim o caminho até lá. Em uma viagem de carro, não costuma ser bem assim, considerando o péssimo estado do asfalto de nossas estradas, além do custos do pedágio, motoristas ruins e a falta de uma boa paisagem. Mesmo com todos esses problemas, é possível aproveitar um passeio automotivo pelo Brasil em uma das cinco estradas escolhidas pela Hertz, empresa especializada em aluguel de veículos: Confira ESTRADA REAL / MINAS GERAIS / RIO DE JANEIRO / SÃO PAULO  Também conhecida como Caminho Real, é uma das estradas mais famosas do Brasil, por ser um dos principais pontos turísticos do País. Tem 1.630 quilômetros de extensão, passando por Minas Gerais, Rio de Janeiro e São Paulo. Motivos não faltam para visita-la, com um circuito de 179 cidades históricas, passando por belas paisagens formadas pelos trechos de mata atlântica. Tem até atividades fora do carro, como caminhada…

VIRGINÓPOLIS, MINAS GERAIS - Alem da festa da Jabuticaba que acontece anualmente, a cidade possui uma das maiores escadarias de igreja do mundo, com mais de 500 degraus

CONHEÇA A CIDADE DE "VIRGINÓPOLIS", MINAS GERAIS, BRASIL A cidade é regionalmente conhecida pela tradicional Festa da Jabuticaba, que ocorre anualmente em setembro. Um aspecto interessante é que, apesar da festa, a cidade não se configura como grande produtor da fruta.  Outro aspecto cultural interessante é a presença da Capela de Nossa Senhora do Patrocínio, que possui uma das maiores escadarias de igreja do mundo, com mais de 500 degraus, construídos pelos próprios moradores da cidade em mutirões realizados no fim da década de 1980.  CASARÃO NA CIDADE DE VIRGINÓPOLIS, MG(asminasgerais.com.br) CASARÃO EM VIRGINÓPOLIS, MG (asminasgerais.com.br) CENTRO DA CIDADE DE VIRGINÓPOLIS, MG (asminasgerais.com.br) PRAÇA EM VIRGINÓPOLIS, MG (asminasgerais.com.br) VIRGINÓPOLIS, MG(asminasgerais.com.br)
CASARÃO EM VIRGINÓPOLIS, MG(asminasgerais.com.br)
PRAÇA EM VIRGINÓPOLIS, MG(asminasgerais.com.br)
RUA CENTRAL DA CIDADE DE VIRGINÓPOLIS, MG(asminasgerais.com.br)
UMA DAS MAIORES ESCADARIAS …

ITUIUTABA, MINAS GERAIS - Com vários atrativos turísticos como cachoeiras, trilhas, museu, parques. artesanato regional e a famosa cachaça artesanal

CONHEÇA A CIDADE DE "ITUIUTABA", MINAS GERAIS, BRASIL BEM VINDO A CIDADE DE ITUIUTABA, MG. PORTAL DO TRIÂNGULO MINEIRO foto - ? População estimada 2016 (1) - 103.945 Área da unidade territorial 2015 (km²) - 2.598,046 Densidade demográfica 2010 (hab/km²) - 37,40 Código do Município 3134202 Gentílico - ituiutabano Prefeito 2017 / FUED JOSE DIB ORIGEM DO NOME O nome da cidade eh de origem indígena: I - rio, TUIU ­barrento; TABA - povoação, cidade. “Cidade do rio barrento”
Gentílico: ituiutabano HISTÓRICO Ituiutaba é uma fusão de vocábulos tupis que significa "povoação do rio Tijuco". Os primitivos habitantes do município eram ameríndios, pertencentes ao grupo Gê, também chamados caiapós. Uma das tribos que deixaram fama na região foi a dos panariás, muito bem estudada por Alexandre Barbosa, de Uberaba. Por fim ela foi aldeada na atual povoação de São Francisco de Sales, às margens do Rio Grande, no vizinho município de Campina Verde. Os panariás - assinala o his…

MONUMENTO HOLGER DANSKE, DINAMARCA - A tradição diz que a estátua ganhará vida quando a Dinamarca se encontrar em grande perigo e salvará a nação

CONHEÇA O "HERÓI LENDÁRIO DA DINAMARCA - HOLGER DANSKE ", DINAMARCA 
Explorar as criptas e catacumbas do Castelo de Kronborg é uma grande experiência. Escondido no porão do castelo, você vai conhecer o dinamarquês Holger (Holger Dansk), uma imponente estátua de pedra. Holger o dinamarquês, é uma figura lendária na cultura dinamarquesa. Se a Dinamarca se encontrar em apuros, ele vai acordar e defendê-la! HOLGER DANSKE, OU HOLGER, O DINAMARQUÊS, É UM HERÓI LENDÁRIO DA DINAMARCA. A PRIMEIRA REFERÊNCIA QUE TEMOS SOBRE A SUA EXISTÊNCIA APARECE EM ANTIGOS POEMAS FRANCESES, DE MEADOS DO SÉCULO XI. DE ACORDO COM A LENDA, ERA FILHO DE GODOFREDO, REI DA DINAMARCA. O SEU FILHO FOI MORTO POR CARLOS, O JOVEM, FILHO DE CARLOS MAGNO; EM BUSCA DE VINGANÇA, PROCUROU-O E MATOU-O. SÓ POR POUCO O IMPEDIRAM DE MATAR O PRÓPRIO CARLOS MAGNO. RESISTIU A CARLOS MAGNO DURANTE SETE ANOS, MAS FEZ A PAZ PARA LUTAR AO LADO DELE CONTRA OS SARRACENOS. DURANTE ESSA BATALHA MATOU O GIGANTE BREHUS. OS BARALHOS …

REPRESA DE FURNAS, SÃO JOSÉ DA BARRA, MINAS GERAIS - Em 1963 fecharam o túnel que criou praias, formou cânions, inundou vilarejos mudando para sempre a história de 34 cidades mineira e formando o espetacular “Mar de Minas”

CONHEÇA A "REPRESA DE FURNAS", SÃO JOSÉ DA BARRA, MINAS GERAIS, BRASIL foto - Thymonthy Becker No dia 9 de janeiro de 1963 o túnel que desviou o curso do rio Grande para a construção da Usina de Furnas foi fechado e as águas que formaram um dos maiores reservatórios do mundo, criou praias, formou cânions e cachoeiras inundou vilarejos e mudou para sempre a história dos 34 municípios que ficam ao longo dos 1.440 km2 de extensão do Lago de Furnas. (Thymonthy Becker) A sede do município de Guapé ficou praticamente submersa, o que levou à construção de uma nova sede em local definido pela população. O distrito de São José da Barra, então pertencente a Alpinópolis e emancipado em 1994, ficou integralmente debaixo das águas e deu lugar à "Nova Barra", que a pedido do padre Ubirajara Cabral, pároco local, foi construída pela Central Elétrica de Furnas na forma de um banjo. (Thymonthy Becker) A maioria dos municípios possuía vocação agropecuária, mas com o alagamento das ár…

SERRA DO NAVIO, AMAPÁ - A História da Serra do Navio remonta aos anos 1950. A região era rica em manganês e outros minérios. Por isso, a brasileira ICOMI, com sede em Belo Horizonte e atuação em Minas Gerais, foi escolhida para explorar o minério e construir a vila operária, que daria origem à cidade de Serra do Navio. Cada vila tinha 330 casas, prédios coletivos (escolas, hospitais, refeitórios), abrigando até 1.500 pessoas, entre trabalhadores e familiares. Tinha ruas largas, postes de concreto para a fiação elétrica e telefônica, calçadas, parques, clubes com piscina, quadras esportivas, restaurante e lanchonete, drenagem de águas das chuvas e tratamento de água e esgoto. Todas as casas tinham mais de 90m² e contavam com saneamento e energia elétrica, proveniente de geradores da ICOMI.

CONHEÇA A CIDADE DE "SERRA DO NAVIO", AMAPÁ, BRASIL CONHEÇA A FAMOSA "LAGOA AZUL" DE SERRA DO NAVIO, AP A história da Lagoa Azul se mistura à criação da Serra do Navio e à atividade de exploração na década de 1950 A Amazônia é conhecida pelos rios, igarapés e cachoeiras. Mas, a maioria das pessoas nem imaginam que aqui existam lagoas de águas azul turquesa. A 208 quilômetros de Macapá, capital do Amapá, fica a Lagoa Azul, um paraíso que nasceu de uma mina abandonada. O lugar fica próximo à Vila Serra do Navio, cidade criada na década de 1950 para abrigar os trabalhadores de uma empresa de mineração. A lagoa azul e o passado da história da Serra do Navio estão entrelaçados. De acordo com a prefeitura da cidade, a cor marcante da lagoa, em tom azul anil, acontece por conta dos minérios da região especialmente o carbonato de manganês. O lugar era uma mineração. Hoje é possível chegar até lá através de trilhas ou de carro. A região é cercada por uma floresta tropical. O…

IGUATAMA, MINAS GERAIS - Belo, pacato, acolhedor e cheio de histórias este Porto Real

CONHEÇA A CIDADE DE "IGUATAMA", MINAS GERAIS, BRASIL
Foto - Thymonthy Becker SEJA VOCÊ BEM VINDO A CIDADE DO PORTO REAL. SEJA BEM VINDO A TRANQUILA IGUATAMA. foto - Thymonthy Becker População estimada 2016 (1) - 8.182 Área da unidade territorial 2015 (km²) - 628,200
Densidade demográfica 2010 (hab/km²) - 12,78
Código do Município 3130309
Gentílico - iguatamense
Prefeito 2017 / IVONE RODRIGUES LEITE
ORIGEM DO NOME
IGUATAMA É UM NOME DE ORIGEM INDÍGENA "IGUATERAMA" - E SIGNIFICA "ENSEADA DA MINHA TERRA", NUMA CLARA ALUSÃO À CURVA DO RIO SÃO FRANCISCO QUE FICA EM FRENTE À CIDADE.
HISTÓRICO NO INICIO DO SÉCULO PASSADO, O GOVERNO IMPERIAL DETERMINOU A ABERTURA DE UMA ESTRADA QUE LIGASSE OS SERTÕES DE GOIÁS, TRIÂNGULO E OESTE DE MINAS ÀS CAPITAIS DA PROVÍNCIA E DO IMPÉRIO. NO LOCAL ONDE A MESMA CRUZOU O SÃO FRANCISCO, MANDOU INSTALAR UMA BALSA E JÁ EM 1830, HAVIA ALI TAMBÉM UM POSTO FISCAL. OS VIAJANTES PERNOITARAM AS MARGENS DO SÃO FRANCISCO, ONDE MUITOS …

CARRANCAS, MINAS GERAIS - Um pequeno paraíso conhecido como Terra das Cachoeiras pois possui mais de 120 quedas d'água na Estrada Real. Considerada um dos novos pólos de Ecoturismo, é um lugar ideal para a prática de Montain Bike, Trekking e outros esportes que lhe propiciam o contato com a natureza. Tem o grande poço da esmeralda, além das grutas da toca e da cortina, ainda pode-se observar pinturas rupestres e um escorregador com cerca de dez metros que termina com um divertido mergulho.

CONHEÇA A CIDADE DE "CARRANCAS", MINAS GERAIS, BRASIL

MUITO BEM VINDO AO PARAÍSO. BEM VINDO A CARRANCAS. MINAS EH ISTO E MUITO MAIS. imagem "?" Com mais de 50 cachoeiras, a cidade está voltada para o ecoturismo – suas belas paisagens frequentemente servem de cenário para novelas. Há quedas d’água de fácil acesso, mas as mais bonitas ficam escondidas na mata fechada, aonde só se chega por trilhas (que devem ser percorridas com a ajuda de guia). Entre novembro e março, a chuva torna as cachoeiras perigosas. A maioria das pousadas está próxima de grutas e cachoeiras, e muitas têm piscinas naturais. Foto - ?
POÇO DO CORAÇÃO
O acesso é tranquilo: pegue a Estrada para Itutinga, entre à esquerda após a primeira ponte para chegar ao Complexo da Toca. O carro fica na portaria, e você segue a trilha até o para o escorregador (é bom ponto para banho, ao lado da Gruta da Toca). A partir dele, suba margeando o rio: há vários poços e pequenas quedas até a principal atração local, a …

MONJOLOS, MINAS GERAIS - O município possui alto potencial de ecoturismo, pois conta com diversas cachoeiras, corredeiras, grutas e trilhas, todas cercadas por uma vasta e bela vegetação e que proporcionam deliciosos passeios de bike, motos, jipes ou até mesmo simples caminhadas.

CONHEÇA A CIDADE DE "MONJOLOS", MINAS GERAIS, BRASIL Situada na região central mineira, na Bacia do Rio das Velhas em um vale da Serra do Cabral, Monjolos integra, além da Estrada Real, o Circuito dos Diamantes.  A 265 km da capital mineira, o município possui alto potencial de ecoturismo, pois conta com diversas cachoeiras, corredeiras, grutas e trilhas, todas cercadas por uma vasta e bela vegetação e que proporcionam deliciosos passeios de bike, motos, jipes ou até mesmo simples caminhadas.
Rio Pardinho em Monjolos, MG(Instituto estrada Real)  A Área de Preservação Ambiental do Vale do Fundo apresenta uma densa mata virgem banhada por deleitáveis nascentes e cascatas. Ainda pouco explorada, a Gruta do Pau-Ferro possui grandes galerias com estalactites e estalagmites.  A cidade ainda possui um Centro de Artesanato, onde é exposto e vendido todo o artesanato da região. A Igreja Matriz Nossa Senhora do Livramento, a Ponte Férrea do Rio Pardo e o Monumento a Monjolos também aju…

LEOPOLDINA, MINAS GERAIS - Cachoeiras e trilhas nas Montanhas Mágicas das Minas Gerais

CONHEÇA A CIDADE DE "LEOPOLDINA", MINAS GERAIS, BRASIL  BEM VINDO A CIDADE DE LEOPOLDINA, MG. TERRA DA PALETADA foto - SG Trangel População estimada 2016 (1) - 53.252 Área da unidade territorial 2015 (km²) - 943,076 Densidade demográfica 2010 (hab/km²) - 54,22 Código do Município 3138401 Gentílico - leopoldinense Prefeito 2017 / JOSE ROBERTO DE OLIVEIRA ORIGEM DO NOME Ao ser criado o Município, teve o nome de Leopoldina, em homenagem à, Leopoldina de Bragança e Bourbon, segunda filha de D. Pedro II
Gentílico: leopoldinense HISTÓRICO O topônimo foi uma homenagem à segunda filha de Pedro II, princesa Leopoldina, em substituição ao antigo de "Feijão Cru", quando da criação do município. A primitiva denominação viera dos primórdios do desbravamento, quando os primeiros brancos, em busca de terras fáceis e ótimas, acamparam à margem de um ribeirão; na manhã seguinte, verificaram não ter o cozinheiro da comitiva prestado a devida atenção ao fogo, que se improvisara para af…