Pular para o conteúdo principal

20 RESTAURANTES SELECIONADOS EM SÃO PAULO, SP - Que oferecem pratos bem quentes e cremosos para o inverno - No inverno sempre bate aquela vontade de pratos mais calóricos, cheios de creme, queijo, molho e tudo aquilo que não conseguimos resistir. Pois é melhor se render logo às vontades gastronômicas das baixas temperaturas, pois São Paulo traz tantas opções de comidinhas deliciosas, que não provar seria um pecado! Risotto, nhoque, escondidinho e muito queijo! Confira um roteiro com 20 restaurantes em São Paulo que oferecem pratos bem quentes e cremosos para o inverno!




CONHEÇA "20 RESTAURANTES EM SÃO PAULO, SP QUE OFERECEM PRATOS BEM QUENTES E CREMOSOS PARA O INVERNO - OLHANDO DA JANELA DO TREM
No inverno sempre bate aquela vontade de pratos mais calóricos, cheios de creme, queijo, molho e tudo aquilo que não conseguimos resistir. Pois é melhor se render logo às vontades gastronômicas das baixas temperaturas, pois São Paulo traz tantas opções de comidinhas deliciosas, que não provar seria um pecado! Risotto, nhoque, escondidinho e muito queijo! Confira um roteiro com 20 restaurantes em São Paulo que oferecem pratos bem quentes e cremosos para o inverno! 
HOSPEDARIA 
A cozinha do Hospedaria baseia-se nas receitas dos imigrantes (em grande parte europeias e, desses, uma maioria indiscutivelmente italiana) do século passado. No menu, o chef Fellipe Zanuto traz um prato perfeito para os dias frios: A Bolonhesa leva massa fresca feita na casa, molho de tomate com carne de porco e carne bovina, fonduta de meia cura e tostado na lenha, custa R$ 44.
Hospedaria - R. Borges de Figueiredo - Mooca

ZUCCO CUCINA
O Zucco, restaurante com duas unidades em São Paulo, serve uma Clássica Lasagna alla Bolognese, o prato consiste em uma lasanha de massa fresca à bolonhesa com presunto. Sai por R$ 68,00.
Zucco Jardins - Rua Haddock Lobo, 1.416, Jardim Paulista
Zucco Morumbi Shopping - Av. Roque Petroni Júnior, 1089, Morumbi - Piso Lazer / Área Gourmet 

MICAELA 
Instalado na esquina da Alameda Joaquim Eugênio de Lima com a Rua José Maria Lisboa, o restaurante Micaela traz pratos típicos da gastronomia brasileira feitos com elementos espanhóis. Entre eles, um Risoto de tucupi com costelinha de Tambaqui (R$ 75), feito com arroz espanhol cozido com tucupi e finalizado com jambú fresco. O prato acompanha costelinha de tambaqui grelhada.
Micaela - Rua José Maria Lisboa, 228 - Jardim Paulista 

TRATTORIA ITALIA 
Na Trattoria Italia, restaurante recém-inaugurado no Eataly São Paulo, os clientes encontram o Gnocchi alla Sorrentina: nhoque de batatas ao pomodoro gratinado com mozzarella de búfala, custa R$ 42.
Trattoria Itália - Av. Presidente Juscelino Kubitschek, 1.489 - Vila Nova Conceição 

MODERN MAMMA OSTERIA 
O Modern Mamma Osteria, dos chefs Paulo Barros e Salvatore Loi, foi inaugurado no final de 2016 e já acumula fila na porta. Dentre as opções do cardápio, faz sucesso o Pici com ragu de linguiça, porcini e creme de grana padano (R$ 55).
Modern Mamma Osteria - R. Manuel Guedes, 160 - Itaim Bibi 

JACARANDÁ 
O Jacarandá possui uma cozinha variada de inspirações sul-americanas, a pedida cremosa e quentinha para o inverno é o Risoto cítrico de lula (R$ 56), com o arroz italiano e toques de limão.
Restaurante Jacarandá - Rua Alves Guimarães, 153 – Pinheiros 

BRASSERIE DES ARTS 
O Brasserie Des Arts tem no cardápio um Pato na Panela com tagliatelle na manteiga e sálvia, por R$ 68.
Brasserie Des Arts - R. Padre João Manuel, 1231 - Jardins 

SAJ 
O Saj, restaurante de gastronomia libanesa, traz um tradicional Mussaka na Panela. O prato é feito com mix de berinjela e tomates concassé, carne moída um leve molho branco. Depois de montado o prato é levado ao forno. Custa R$ 47.
Saj - Rua Girassol, 523 - Vila Madalena -
Rua Joaquim Antunes, 260 - Jardim Paulistano
Av Roque Petroni Junior, 1089 – Shopping Morumbi 

MESA III ROTISSERIA 
Na Mesa III Rotisseria, restaurante em Pinheiros, há massas como o Ravioli plin de zucca com molho branco de limão (R$ 32).
Mesa III Rotisseria - R. Alves Guimarães, 1474 - Pinheiros 

BISTROT DE PARIS 
Na Villa San Pietro, escondida no meio da agitação dos Jardins, o Bistrot de Paris foi repensado em todos os detalhes para se tornar um autêntico bistrot francês. O sócio-chef Alain Poletto, assina o cardápio de clássicos incontornáveis da cozinha francesa. No menu encontra-se o Ragoût D'agneau Provençal e Polenta Crémeuse (ragú de cordeiro provençal e polenta cremosa). O valor é de R$ 62,00.
Bistrot de Paris - Rua Augusta, 2542 - Jardim Paulista 

BRÁZ TRATTORIA 
Na Bráz Trattoria, casa cantinesca e irmã da Bráz, massas clássicas italianas recheiam o cardápio. Entre as melhores pedidas para o inverno, o Capeletti Giovanni Bruno (R$ 41), uma homenagem ao inventor do molho romanesca, leva a massa recheada de carne com molho branco, presunto e ervilha. O prato é gratinado no forno à lenha.
Bráz Trattoria - Av. Magalhães de Castro, 12.000 – 4º Piso (Shopping Cidade Jardim) 

TANIT 
No Tanit, do chef Oscar Bosch, um dos pratos de maior sucesso é o Nhoque de Beterraba com molho de queijo Manchego e nozes caramelizadas (R$ 50). Tanit - Rua Oscar Freire, 145 - Jardins 

RECREO 
O Recreo serve no cardápio a Pasta Risotti com presunto Ibérico, emulsão de limão siciliano e tomate confit. O prato custa R$ 52.
Recreo - R. Padre João Manuel, 1249 - Jardins 

TARTUFERIA SAN PAOLO 
A Tartuferia San Paolo traz no cardápio um Risotto de Polvo, prato que leva arroz cremoso e suculento cheio de pedaços de polvo grelhado e temperado com especiarias. R$ 68.
Tartuferia San Paolo - Alameda Lorena, 1906 - Jardim Paulista
Rua Oscar Freire , 155 - Jardim Paulista 

ASTOR 
O badalado Astor traz um prato perfeito para os dias frios, é o Arroz de Forno. Tradicional, o arroz de forno do Astor é feito com presunto, linguiça, queijo parmesão, alho poró, queijo gruyére, creme de leite e salsinha para dar cor ao prato, por R$ 35.
Astor - Rua Delfina, 163 – Vila Madalena 

CASA EUROPA 
O restaurante e mercado Casa Europa tem em sua seção de ragùs o famoso Ragù de cordeiro com pappardelle (meia porção – R$ 54; inteira – R$ 75), ideal para o clima frio acompanhado de um vinho tinto.
Casa Europa - Al. Gabriel Monteiro da Silva, 726 - Jd. America 

TASCA DO ZÉ E DA MARIA 
A casa portuguesa clássica Tasca do Zé e da Maria serve o Arroz de pato (R$ 81), feito com arroz português Carolino, um dos carros chefes da casa.
Tasca do Zé e da Maria - Rua dos Pinheiros, 434 - Pinheiros 

PICCHI 
No Picchi, o menu apresenta um Risotto Acquarello, receita que leva pimentão amarelo e lascas de bacalhau polvilhada de ervas finas (R$ 93).
Picchi - Rua Oscar Freire, 533 – Jardins 

CELEIRO DA FAZENDA 
O buffet do restaurante Celeiro da Fazenda, do chef Arturo Salano, serve algumas opções especiais para o inverno. Entre elas, faz sucesso o escondidinhos de Frango coberto com queijo gratinado. Outros pratos servidos na casa são: fettuccini carbonara, escondidinho de pernil e pizzas. 
Celeiro da Fazenda 1 – Santana 
Av. Luiz Dumont Villares, 651 – Santana 
Segunda a Sexta Almoço e Jantar – R$ 25,90 
Crianças até 07 anos não pagam 
Crianças e 08 a 12 anos – R$ 15,54 
Sábado, Domingo e Feriado Almoço e Jantar – R$ 39,90 
Crianças até 07 anos não pagam 
Crianças e 08 a 12 anos – R$ 23,94 
Celeiro da Fazenda 2 – Itaim Bibi 
Rua Clodomiro Amazonas, 647 – Itaim Bibi 
Segunda a Sexta Almoço R$ 19,90 - à vontade 
Criança até 07 anos não pagam 
Crianças de 08 a 12 anos – R$ 11,94 Por quilo R$ 34,90 
Celeiro da Fazenda 3 – Perdizes 
Rua João Ramalho, 647 – Perdizes 
Segunda a Sexta Almoço – R$ 25,90 
Criança até 07 anos não pagam 
Crianças e 08 a 12 anos – R$ 15,54 Por Quilo R$ 42,90 
Sábado, Domingo e Feriado Almoço – R$ 39,90 
Crianças até 07 anos não pagam 
Crianças e 08 a 12 anos – R$ 23,94 Por quilo R$ 59,90 

ALUCCI ALUCCI 
O Alucci Alucci, aberto há 12 anos, traz no menu o Magret de Pato com Risotto de Laranja.
Alucci Alucci - Rua Vitório Fasano, 35 - Cerqueira César



VALEU PELA VISITA - SEMPRE VOLTE


Fonte dos textos e fotos: msn.com / Thymonthy Becker / Divulgação /

Esta postagem saiu primeiro no msn.com

Comentários

  1. Sensacional!
    Excelentes restaurantes .
    Artigo completo com endereços ,preços etc .

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eh só por o pé na estrada. rsrsrs Valeu Menina. Abração

      Excluir

Postar um comentário

VALEU POR VIAJAR COM A GENTE

Páginas que receberam mais visitas

BAEPENDI, MINAS GERAIS - A terra de "Nhá Chica". Na natureza preservada no município estão cerca de 40% do parque ecológico do papagaio, é local ideal para fazer trilhas e acampar em paradisíacos lugares. Baependi é uma das poucas cidades que podem ser visitadas durante qualquer época do ano, sem se preocupar com a programação que irá encontrar pois, o verão é bem definido, sendo um convite para se deslumbrar com as mais de cinqüenta cachoeiras que cercam a cidade e o inverno pouco chuvoso propicia inúmeras opções para enfrentar trilhas e acampar em paradisíacos lugares

COLORADO, RIO GRANDE DO SUL - Colorado é uma pequena cidade do Alto Jacuí. Fundada por imigrantes italianos e alemães. O espetáculo, belezas naturais, cores, aromas que seduzem à primeira vista. O município tem como base da economia a produção agrícola. A região possui uma relação muito próxima com as águas e com a geração de energia elétrica, a partir da formação do maior lago artificial do Estado – os Alagados do Passo Real e da Barragem de Ernestina. Bonitas e agradáveis, as cidades proporcionam atrações diversificadas, eventos, muitas festas, gastronomia, artesanato.

REPRESA DE FURNAS, SÃO JOSÉ DA BARRA, MINAS GERAIS - No dia 9 de janeiro de 1963 o túnel que desviou o curso do rio Grande para a construção da Usina de Furnas foi fechado e as águas que formaram um dos maiores reservatórios do mundo, criou praias, formou cânions e cachoeiras, inundou vilarejos e mudou para sempre a história dos 34 municípios que ficam ao longo dos 1.440 km2 de extensão do Lago de Furnas que abrange também parte do Parque Nacional da Serra da Canastra. O Lago de Furnas, também conhecido como "O MAR DE MINAS", é quatro vezes maior que a Baía de Guanabara, no Rio de Janeiro

BRASÍLIA, DF, BRASIL - Brasília é formada por gente de todos os lugares, todas as idades e de muitas gerações. É uma mistura de sotaques do Nordeste, Sudeste, Norte e Sul do país e até de estrangeiros. Por conta de seu rápido crescimento, já é a quarta cidade mais populosa do país. A maioria dos moradores, 52%, é mulher e tem em média 30 anos. Os primeiros habitantes que chegaram a Brasília vieram, principalmente, atraídos pelos empregos na construção civil e ajudaram na construção da capital. Eles eram chamados de candangos e aqui construíram e criaram famílias

TOMBOS, MINAS GERAIS - Na cachoeira três tombos, verdadeira obra da natureza de imensurável beleza que constitui um cartão postal da cidade com 62 metros de altura. A Gruta Pedra Santa localizada no distrito de Catuné, uma obra construída pela própria natureza. Ao longo do tempo a grande pedra foi desintegrando-se e formou-se um grande salão, onde ergueu-se a capela em Honra a Nossa Senhora de Lourdes. Praças diversas, museu municipal que funciona na antiga estação ferroviária, usina hidrelétrica de Tombos e os dois distritos “Catuné” e “Água Santa” valem uma visita à cidade de Tombos

IGATU, ANDARAÍ, BAHIA - Eh uma verdadeira cidade de pedra. "Sagrada" pra quem viveu lá durante o auge do ciclo do diamante. O trajeto até a vila já é uma atração: a estrada de acesso pela BA-142 é cheia de mirantes naturais. Ao chegar, a impressão é de ter voltado no tempo, quando igatu era chamada de Xique Xique e famosa pela extração de diamantes. Hoje não há farmácias, o hospital mais próximo fica em Andaraí, a 12 km. Em outros tempos quem diria? Cabarés, cassinos, lojas, cadeia, cartório, cinema...

SERRA DO NAVIO, AMAPÁ - A História da Serra do Navio remonta aos anos 1950. A região era rica em manganês e outros minérios. Por isso, a brasileira ICOMI, com sede em Belo Horizonte e atuação em Minas Gerais, foi escolhida para explorar o minério e construir a vila operária, que daria origem à cidade de Serra do Navio. Cada vila tinha 330 casas, prédios coletivos (escolas, hospitais, refeitórios), abrigando até 1.500 pessoas, entre trabalhadores e familiares. Tinha ruas largas, postes de concreto para a fiação elétrica e telefônica, calçadas, parques, clubes com piscina, quadras esportivas, restaurante e lanchonete, drenagem de águas das chuvas e tratamento de água e esgoto. Todas as casas tinham mais de 90m² e contavam com saneamento e energia elétrica, proveniente de geradores da ICOMI.

RIO DE JANEIRO, BRASIL - Do primeiro ao último minuto do ano, não falta o que fazer, o que visitar e o que rever no Estado do Rio de Janeiro, que não por acaso ostenta o rótulo de Maravilhoso. Além das praias e de seus outros dois ícones geográficos – o Corcovado e o Pão de Açúcar – o Rio vem ganhando uma série de atrativos culturais e gastronômicos. Quem deixa a capital e percorre o litoral fluminense encontra praias de beleza raríssima. Ao norte, na Região dos Lagos, estão as dunas de Cabo Frio, as águas translúcidas e frias de Arraial do Cabo, boas para mergulho, a badalação de Búzios e as trilhas rurais de Rio das Ostras

GRAMADO, RIO GRANDE DO SUL - Faltava neve à Gramado para que ela assumisse de vez o título de “Suíça brasileira”. Não falta mais: o Snowland, primeiro parque de neve artificial indoor das Américas, trouxe esportes de inverno à cidade, que já era famosa pelas construções enxaimel (aquelas de paredes esquadrinhadas com tirantes de madeira), pelas fondues nos bons restaurantes suíços e pelo climinha gostoso da Serra Gaúcha.

CAMPO BELO, MINAS GERAIS - A primeira cidade do Brasil a ter um time de Rugby (Campo Belo Rugby - CBR) A cidade tem paisagens deslumbrantes com campos a perder de vista. Ideal para a prática de esportes de aventura, ecoturismo, esportes náuticos com várias cachoeiras, praias de água doce além da tradicional e boa comida mineira. Uma cidade tranquila, acolhedora com boas opções para hospedagem