Pular para o conteúdo principal

VILA VELHA, ESPÍRITO SANTO - Praia, cultura, história e diversão em um lugar onde você é o principal destaque. Vila Velha vai receber e surpreender você. Com faixa de areia larga e ondas fortes, a praia de Itapoã exibe água limpa e infraestrutura completa, além de bares, restaurantes e casas noturnas. Para completar a bela composição, uma colônia de pescadores mantém as tradições. Já os adeptos da pesca de arremesso encontram nessa praia boa variedade de espécies. Aqui estão, ainda, as praias do Pompeia e da Pedrinha, famosos picos de ondas.




CONHEÇA A CIDADE DE "VILA VELHA", ESPÍRITO SANTO, BRASIL - DA JANELA DO TREM
imagem - PMVV
Aqui você vai encontrar tudo que precisa para conhecer esta bela cidade. Compras, agroturismo, história, praias, ecologia, tradições locais, gastronomia e serviços fazem parte do conteúdo que vai te apresentar Vila Velha.
imagem - PMVV
BEM VINDO A CIDADE DE VILA VELHA, ES. A MAIS ANTIGA DO ESPÍRITO SANTO.
imagem - ?
PRAIA DA COSTA EM VILA VELHA, ES
imagem - Wikipédia
imagem - Wikipédia
PRAIA DE ITAPOÃ EM VILA VELHA, ES
Com faixa de areia larga e ondas fortes, Itapoã exibe água limpa e infraestrutura completa, além de bares, restaurantes e casas noturnas. Para completar a bela composição, uma colônia de pescadores mantém as tradições. Já os adeptos da pesca de arremesso encontram nessa praia boa variedade de espécies. Aqui estão, ainda, as praias do Pompeia e da Pedrinha, famosos picos de ondas.
imagem - Eupídio Justino de Andrade
imagem - Eupídio Justino de Andrade
PRAIA DE ITAPARICA NA CIDADE DE VILA VELHA, ES
imagem - Wikipédia
PARQUE DA PRAINHA EM VILA VELHA, ES
Local com muita história, cercado por árvores e mar. Foi na praia que margeia o parque que no dia 23 de maio de 1535 ancorou a caravela Glória. Nela estavam o donatário da então Capitania do Espírito Santo, Vasco Fernandes Coutinho, e outros 60 homens que ali fundaram a Vila do Espírito Santo. Começou, assim, a história do Estado. Hoje, o parque conta com uma vista espetacular para a baía de Vitória e possui extenso gramado que abriga alguns dos principais eventos da cidade, como o Festival do Chocolate, a Festa da Cidade, Feira da Terra e Festa da Penha. No seu entorno estão construções históricas como o Convento da Penha, a Igreja do Rosário e o Forte São Francisco Xavier da Barra, formando o conjunto do Sítio Histórico da Prainha, onde também se encontra a Praça Almirante Tamandaré, um belo espaço contemplativo.
imagem - PMVV
imagem - PMVV
CONHEÇA UM POUCO MAIS DA CIDADE DE VILA VELHA, ES
imagem - Wikipédia
MUSEU FERROVIÁRIO NA CIDADE DE VILA VELHA, ES
Antiga estação Pedro Nolasco, que liga a o Espírito Santo a Minas Gerais. Localizada as margens da baia de Vitória. Foi construída em 1927, com o nome Estação São Carlos.
ENDEREÇO: Rodovia Alípio Gomes - São Torquato.
CONTATO: (27) 3333 2484
imagem - Wikipédia
CÂMARA DE VEREADORES DA CIDADE DE VILA VELHA, ES
PRAIA DO COSTA EM VILA VELHA, ES
TEATRO MUNICIPAL DA CIDADE DE VILA VELHA, ES
O Teatro Municipal de Vila Velha foi inaugurado em 1992 e atualmente o espaço possui plateia com capacidade para 300 pessoas. É no Teatro Municipal que funciona a maior escola de teatro aberta à comunidade, o Grupo Experimental de Teatro Amador (Geta).
BOULEVARD SHOPPING EM VILA VELHA, ES
CONVENTO DA PENHA NA CIDADE DE VILA VELHA, ES
Principal monumento religioso do Estado, o Convento da Penha começou sua história em 1562, com Frei Pedro Palácios, quando foi construída uma capela dedicada a São Francisco. No cume do morro, posteriormente, foi erguida a Capela das Palmeiras, depois que, segundo a lenda, um quadro com a imagem de Nossa Senhora das Alegrias, trazido por ele de Portugal em 1558, sumiu diversas vezes de uma gruta e só era encontrada no alto do morro - onde hoje está o convento. O quadro com a imagem de Nossa Senhora da Penha chegou em 1569. A pequena capela teve sua primeira modificação concluída em 1660, quando passa a ser conhecida como convento. Em 1750 foi iniciada sua ampliação, resultando em uma das mais belas construções do Brasil Colonial. É possível subir o morro, que tem 154 metros de altitude, de carro, ou andando pela ladeira da penitência, antigo caminho aberto pelos índios. O Convento da Penha foi tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) em 1943.
imagem - Wikipédia
imagem - PMVV
imagem - PMVV
CAPELA NOSSA SENHORA DOS NAVEGANTES EM VILA VELHA, ES
A capela foi construída no topo de um morro em frente à Praia da Baleia, na Ponta da Fruta. De acordo com historiadores, a igreja, erguida na década de 1940, seria o resultado do pagamento de uma promessa de um imigrante italiano que se refugiou na região de Ponta da Fruta.
imagem - PMVV
FAROL DE SANTA LUZIA NA CIDADE DE VILA VELHA, ES
Inaugurado em 1871, o farol possui 17 metros de altura e está localizado em um terreno rochoso de encosta e íngreme, na ponta de Santa Luzia. A iluminação, que inicialmente era feita a querosene, hoje conta com lâmpadas de 3.000 watts, com alcance de 32 milhas marítimas e sistema elétrico produzido na França. Ainda em funcionamento, o equipamento é um dos responsáveis pela orientação da navegação na região, que envolve o tráfego de grandes navios nos portos de Vila Velha, Tubarão e Vitória. Pertence à Capitania dos Portos do Espírito Santo e constitui uma área de segurança. O local encontra-se temporariamente fechado para visitação.
imagem - PMVV
IGREJA NOSSA SENHORA DA GLÓRIA DA CIDADE DE VILA VELHA, ES
A edificação foi erguida entre 1900 e 1913 na Barra do Jucu utilizando alvenaria de pedra e cobertura de telhas com forro de madeira, recentemente substituída por PVC, além de piso de ladrilho cerâmico. Depois de visitar a igreja aproveite para conhecer a antiga Ponte da Madalena, construída em 1896, que liga o bairro à reserva de Jacarenema.
imagem - terracapixaba.com
BATALHÃO DE INFANTARIA DE VILA VELHA, 
imagem - C. Mariano
IGREJA DO ROSÁRIO DA CIDADE DE VILA VELHA, ES
É a igreja mais antiga do Estado e, talvez, do Brasil. Sua construção começou em 1535, pelo donatário da Capitania do Espírito Santo, Vasco Fernandes Coutinho. Com a ajuda do jesuíta Afonso Brás e do irmão leigo Simão Gonçalves, a igreja, que possui pisos de ladrilhos hidráulicos e aspectos barrocos (adquiridos no século XVIII), recebeu o acréscimo de uma nave maior, construída em pedra, hoje com três altares. Em 1751 o templo ganhou em seu altar-mor uma Pedra D´Ara, com relíquias (como os fragmentos de ossos) dos mártires São Colombo e São Liberato, conforme Diploma do Vaticano autenticado. Em 1950 foi tombada pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan). 
imagem - PMVV
PONTE QUE LIGA VILA VELHA A VITÓRIA EM VILA VELHA, ES
imagem - Massad
População estimada 2016 (1) - 479.664
Área da unidade territorial 2015 (km²) - 209,965
Densidade demográfica 2010 (hab/km²) - 1.973,59
Código do Município 3205200
Gentílico - vila-velhense
Prefeito 2017 / MAX FREITAS MAURO FILHO
ORIGEM DO NOME DA CIDADE DE VILA VELHA, ES
Seu nome deve-se ao apelido dado pela população quando a sede da capitania foi transferida para a Ilha de Vitória (1549/ 1550)

Gentílico: vila-velhense
HISTÓRICO DA CIDADE DE VILA VELHA, ES
O território hoje pertencente ao município era habitado originalmente pelos índios goitacás e tupiniquins. Sua história remonta ao segundo quartel do século XVI, quando Fernandes Coutinho, em 1534, se o tornou donatário de uma das capitanias de terra brasileira.
Embarcou na caravela "Glória", com cerca de sessenta pessoas, tendo por companheiros os fidalgos Simão de Castelo Branco e Jorge de Menezes.
Em 23-05-1535, a nau ancorou numa enseada entre o morro Moreno ou João Moreno e a Ponta do Tubarão ou Piraém, no local posteriormente conhecido como Prainha de Vila Velha. Deram à terra a denominação de Espírito Santo, pois era o dia de Pentecostes.
Iniciado o povoamento surgiram as primeiras construções culturais, quatro engenhos de açúcar e um forte em Piratininga, onde hoje se encontra o quartel do 3º Batalhão de Caçadores. Tempos depois, a praça de guerra foi reconstruída, recebendo o nome de São Francisco Xavier.
Há controvérsias em torno das viagens de Fernandes Coutinho à Metrópole. Em 1549, de regresso ao Brasil, encontrou a Capitania em completo desmando; os tupiniquins, aliados aos goitacás haviam entrado em luta contra os povoadores, queimando engenhos e fazendas e matando Jorge Menezes e seu substituto, Simão Castelo Branco.
Em busca de refúgio, alguns colonizadores mudaram-se para a ilha de Duarte Lemos e para as capitanias vizinhas.
Na ilha, a povoação passou a ser chamada de Vila Nova, ao passo que no continente, no correr dos tempos, o núcleo primitivo se tornava conhecido como Vila Velha.
Os goitacás tornaram a atacar. Em 1551, em face das inúmeras dificuldades, o donatário transferiu a sede do governo para a ilha de Vitória, que recebeu o nome de Vila Nova do Espírito Santo, mais tarde de Nossa Senhora da Vitória.
ESTA EH A BANDEIRA DA CIDADE DE VILA VELHA, ESPÍRITO SANTO
ESTE EH O BRASÃO DO MUNICÍPIO DE VILA VELHA, ESPÍRITO SANTO

VALEU PELA VISITA


Fonte dos textos e fotos: IBGE / Thymonthy Becker / Portal do Governo de Vila Velha / Wikipédia / 

Comentários

Páginas que receberam mais visitas

BAEPENDI, MINAS GERAIS - A terra de "Nhá Chica". Baependi é um convite para se deslumbrar com as mais de cinqüenta cachoeiras que cercam a cidade. Na natureza preservada no município estão cerca de 40% do parque ecológico do papagaio, é local ideal para fazer trilhas e acampar em paradisíacos lugares. Baependi é uma das poucas cidades que podem ser visitadas durante qualquer época do ano, sem se preocupar com a programação que irá encontrar pois, o verão é bem definido, sendo um convite para se deslumbrar com as mais de cinqüenta cachoeiras que cercam a cidade e o inverno pouco chuvoso propicia inúmeras opções para enfrentar trilhas e acampar em paradisíacos lugares. A religiosidade ocupa lugar de destaque como um dos fatores que mais atraem os visitantes, uma vez que Baependi foi o lugar onde a serva de Deus, Nhá Chica, concedeu suas graças, hoje em dia inúmeras romarias de diversas partes do país têm como destino o Santuário de Nhá Chica, onde também se encontram seus restos mortais.

COLORADO, RIO GRANDE DO SUL - Será que tem gremista em Colorado? Claro que tem. Colorado é uma pequena cidade do Alto Jacuí. Fundada por imigrantes italianos e alemães. O município tem como base da economia a produção agrícola. Cenários de belezas, cores e aromas que seduzem os turistas. Cenários de belezas, cores e aromas que seduzem os turistas

REPRESA DE FURNAS, SÃO JOSÉ DA BARRA, MINAS GERAIS - No dia 9 de janeiro de 1963 o túnel que desviou o curso do rio Grande para a construção da Usina de Furnas foi fechado e as águas que formaram um dos maiores reservatórios do mundo, criou praias, formou cânions e cachoeiras, inundou vilarejos e mudou para sempre a história dos 34 municípios que ficam ao longo dos 1.440 km2 de extensão do Lago de Furnas. Destes, Capitólio se destaca por oferecer as melhores opções de serviços e infraestrutura turística. Os passeios náuticos, os esportes aquáticos, a pesca esportiva e a exuberância natural são pontos fortes da região, que abrange também parte do Parque Nacional da Serra da Canastra, onde nasce o Rio São Francisco, o "Velho Chico". O Lago de Furnas, também conhecido como "O MAR DE MINAS", é quatro vezes maior que a Baía de Guanabara, no Rio de Janeiro.

BRASÍLIA, DF, BRASIL - Brasília é formada por gente de todos os lugares, todas as idades e de muitas gerações. É uma mistura de sotaques do Nordeste, Sudeste, Norte e Sul do país e até de estrangeiros. Por conta de seu rápido crescimento, já é a quarta cidade mais populosa do país. A maioria dos moradores, 52%, é mulher e tem em média 30 anos. Os primeiros habitantes que chegaram a Brasília vieram, principalmente, atraídos pelos empregos na construção civil e ajudaram na construção da capital. Eles eram chamados de candangos e aqui construíram e criaram famílias. Desses, surgiram os “brasilienses”, o gentílico usado para quem nasceu aqui e adotado por quem veio de fora e assumiu a cidade como sua.

TOMBOS, MINAS GERAIS - Na cachoeira três tombos, verdadeira obra da natureza de imensurável beleza que constitui um cartão postal da cidade com 62 metros de altura. A Gruta Pedra Santa localizada no distrito de Catuné, uma obra construída pela própria natureza. Ao longo do tempo a grande pedra foi desintegrando-se e formou-se um grande salão, onde ergueu-se a capela em Honra a Nossa Senhora de Lourdes. Praças diversas, museu municipal que funciona na antiga estação ferroviária, usina hidrelétrica de Tombos e os dois distritos “Catuné” e “Água Santa” valem uma visita à cidade de Tombos

IGATU, ANDARAÍ, BAHIA - Eh uma verdadeira cidade de pedra. "Sagrada" pra quem viveu lá durante o auge do ciclo do diamante. O trajeto até a vila já é uma atração: a estrada de acesso pela BA-142 é cheia de mirantes naturais. Ao chegar, a impressão é de ter voltado no tempo, quando igatu era chamada de Xique Xique e famosa pela extração de diamantes. Hoje não há farmácias, o hospital mais próximo fica em Andaraí, a 12 km. Em outros tempos quem diria? Cabarés, cassinos, lojas, cadeia, cartório, cinema...

RIO DE JANEIRO, BRASIL - Do primeiro ao último minuto do ano, não falta o que fazer, o que visitar e o que rever no Estado do Rio de Janeiro, que não por acaso ostenta o rótulo de Maravilhoso. Além das praias e de seus outros dois ícones geográficos – o Corcovado e o Pão de Açúcar – o Rio vem ganhando uma série de atrativos culturais e gastronômicos. Quem deixa a capital e percorre o litoral fluminense encontra praias de beleza raríssima. Ao norte, na Região dos Lagos, estão as dunas de Cabo Frio, as águas translúcidas e frias de Arraial do Cabo, boas para mergulho, a badalação de Búzios e as trilhas rurais de Rio das Ostras. De frente para a Baía da Guanabara, Niterói mostra que a vista para a cidade do Rio não é o único atrativo. Além de oferecer, na sua face voltada para o alto mar, trechos de areia ideais para quem quiser fugir do agito de Ipanema e Copacabana, o município começa a explorar o legado das construções assinadas por Oscar Niemeyer, entre elas o famoso Museu de Arte Contemporânea.

GRAMADO, RIO GRANDE DO SUL - Faltava neve à Gramado para que ela assumisse de vez o título de “Suíça brasileira”. Não falta mais: o Snowland, primeiro parque de neve artificial indoor das Américas, trouxe esportes de inverno à cidade, que já era famosa pelas construções enxaimel (aquelas de paredes esquadrinhadas com tirantes de madeira), pelas fondues nos bons restaurantes suíços e pelo climinha gostoso da Serra Gaúcha.

CAMPO BELO, MINAS GERAIS - A primeira cidade do Brasil a ter um time de Rugby (Campo Belo Rugby - CBR) A cidade tem paisagens deslumbrantes com campos a perder de vista. Ideal para a prática de esportes de aventura, ecoturismo, esportes náuticos com várias cachoeiras, praias de água doce além da tradicional e boa comida mineira. Uma cidade tranquila, acolhedora com boas opções para hospedagem

SERRA DO NAVIO, AMAPÁ - A História da Serra do Navio remonta aos anos 1950. A região era rica em manganês e outros minérios. Por isso, a brasileira ICOMI, com sede em Belo Horizonte e atuação em Minas Gerais, foi escolhida para explorar o minério e construir a vila operária, que daria origem à cidade de Serra do Navio. Cada vila tinha 330 casas, prédios coletivos (escolas, hospitais, refeitórios), abrigando até 1.500 pessoas, entre trabalhadores e familiares. Tinha ruas largas, postes de concreto para a fiação elétrica e telefônica, calçadas, parques, clubes com piscina, quadras esportivas, restaurante e lanchonete, drenagem de águas das chuvas e tratamento de água e esgoto. Todas as casas tinham mais de 90m² e contavam com saneamento e energia elétrica, proveniente de geradores da ICOMI.