Pular para o conteúdo principal

ITABIRITO, MINAS GERAIS - Com roteiros turísticos como cachoeiras, serras, cachaçarias e estradas reais, que farão você conhecer a cidade de modo apaixonante. O jogador e técnico da seleção brasileira, Telê Santana, eh o filho ilustre da cidade. O pastel de angu de Itabirito é considerado patrimônio cultural do município. Há uma variedade grande de recheios. A cidade realiza inclusive a Festa do pastel de Angu desde 2000, que envolve degustação da quitanda, quadrilhas, apresentações musicais e apresentações folclóricas.




CONHEÇA A CIDADE DE "ITABIRITO", MINAS GERAIS, BRASIL - OLHANDO DA JANELA DO TREM
BEM VINDO A CIDADE DE ITABIRITO, MG. TERRA DO FAMOSO E PATRIMÔNIO CULTURAL "PASTEL DE ANGU".
foto - Gui Torres
AQUI UMA QUADRA DE TENIZ EM ITABIRITO, MG
foto -  Fernando Ferreira Reis
CASA DE CULTURA MAESTRO DUNGAS EM ITABIRITO, MG
Localizada no centro da cidade, a Casa de Cultura foi fundada em 07 de setembro de 1994, visando criar um espaço para manifestações artísticas locais e regionais. A casa possui uma infra-estrutura excelente, possuindo sistema de iluminação, equipamentos de som, sala de multimeios com 50 lugares, sala de ensaio, galeria de arte e camarim. A população e visitantes podem sempre contar com uma programação cultural rica nos fins de semana (Prefeitura Municipal)
COMPLEXO TURÍSTICO DA ESTAÇÃO DE ITABIRITO, MG
Em 16 de julho de 1887, inaugurou-se a estação, que ligava Itabirito ao Rio de Janeiro. O edifício sóbrio é de alvenaria, trabalhada com arte, estilo que não se faz mais. Em 2003, a Praça foi toda restaurada e revitalizada pela Prefeitura e atualmente abriga a Biblioteca Pública Municipal, o Centro de Referência e Informações Turísticas (Crit), a Sala dos Ferroviários, uma loja de artesanato e o Trapiche Assitur, além de um comércio com comidas típicas. Na época, o prefeito Manoel da Mota Neto, entregou a obra no aniversário de 80 anos de Emancipação Política da Cidade e a praça tornou-se um importante local de eventos culturais, shows e ponto de encontro dos jovens. (Prefeitura Municipal)
foto - Marcelo S. F.
foto - Marcelo S. F.
foto - Leonardo Pinelli
ALTO DO CRISTO EM ITABIRITO, MG
Com uma altitude de 1.179m, o Alto do Cristo possui vista panorâmica, de onde se observa a Serra da Piedade, o Pico do Itacolomi, a Serra do Caraça, além de grande parte da cidade. O morro foi escolhido por ser um dos mais altos da cidade, visto por diversos pontos do município, dando um charme particular para moradores e visitantes de Itabirito. Conhecido como Morro do Cruzeiro, o local abrigava uma antiga cruz antes do atual Cristo Redentor, de 30 metros de altura. Hoje, o Alto do Cristo sedia concursos de pipas, campeonatos de mountain bike e down Hill e é ponto de encontro de famílias e jovens que procuram lazer e uma bela vista. (Prefeitura Municipal)
SEDE DO PODER EXECUTIVO - PREFEITURA MUNICIPAL DE ITABIRITO, MG
foto - ?
NOITE MINEIRA E COMIDA DE BUTECO EM ITABIRITO, MG
Típico de Minas, Itabirito conta com animadas noites em bares e boates. Destaca-se a criatividade do bar do Roberto Preto, com uma decoração, no mínimo, inusitada e o famoso Boi com Queijo. Na Confraria Pub, o público tem bons shows até o amanhecer, com uma composição variada de ritmos. No Restaurante Quatro Estações, o cliente pode levar a família e divertir as crianças em um bom espaço de lazer. Já o Quincas agrada a jovens e adultos com uma programação de shows que tornam o espaço multifuncional. Além desses, o visitante ainda conta com diversos bares no centro da cidade e uma típica comida de buteco, pizzas e o marco da cidade, o Pastel de Angu. (Prefeitura Municipal)
AQUI O MERCADO MUNICIPAL DE ITABIRITO, MG
foto - Montanha
HOTEL EM ITABIRITO, MG
foto - André Moises
UNIPAC DE ITABIRITO, MG
foto -  Fernando Ferreira Reis
CONHEÇA UM POUCO MAIS DA BELA ITABIRITO, MG
foto -  Fernando Ferreira Reis
REGIÃO CENTRAL DE ITABIRITO, MG
foto - ?
foto - ?
foto - Gui Torres
foto -  Fernando Ferreira Reis
foto -  Fernando Ferreira Reis
foto - Montanha
foto - Geraldo Salomão
foto - Geraldo Salomão
foto -  Fernando Ferreira Reis
foto -  Fernando Ferreira Reis
CASARÃO EM ITABIRITO, MG
foto - Gui Torres
foto - Geraldo Salomão
foto - André Moises
1º ALTO FORNO EM CARCAÇA DE AÇO DA AMÉRICA LATINA EM ITABIRITO, MG
Localizado no Bairro Esperança, bem na entrada norte da cidade. O alto-forno foi construído com pedras e revestido de tijolos refratários feitos no local, com barro tirado da Grota das Cobras. O local é todo estruturado para o turismo e rende belas fotos. (Prefeitura Municipal)
IGREJA NOSSA SENHORA DO ROSÁRIO EM ITABIRITO, MG
Anterior a 1740, foi construída por escravos pertencentes à Irmandade dos Pretos de Nossa Senhora do Rosário de Itabira. Simples e com requintes artísticos, encanta a todos pela sua estrutura e bela paisagem ao redor, com destaque para a porta em pedra entalhada e os altares em autêntico estilo Barroco. Monumento tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional. (Prefeitura Municipal)
foto - Gui Torres
foto -  Fernando Ferreira Reis
IGREJA BOM JESUS DO MATOZINHOS DE ITABIRITO, MG
A construção de 1765 está localizada no alto de um morro, em um adro aberto e gramado, de onde se pode avistar parte da cidade. Em seu interior, o forro retrata a cena bíblica de Cristo, Maria e os apóstolos no descendimento da cruz, atribuída a mestres do Barroco mineiro, com imagens naturais, expressivas e belas, como não se vê igual.
Na década de 90, a igreja passou por uma restauração total do prédio e das imagens, que têm tons fortes e expressivos, característicos do Rococó. (Prefeitura Municipal)
MATRIZ DE NOSSA SENHORA DA BOA VIAGEM EM ITABIRITO, MG
A capela primitiva da Matriz de Nossa Senhora da Boa Viagem foi construída no início do século XVIII. O interior mescla elementos produzidos em diferentes fases da arquitetura colonial mineira, como os estilos joanino e rococó, além de pinturas do século XX. Seus três altares encantam, com molduras bem talhadas, que relembram uma infinidade de arabescos artisticamente trabalhados e dispostos com suas colunas espirais salomônicas douradas. (Prefeitura Municipal)
foto - Gui Torres
foto -  PMI
PASTEL DE ANGU - PATRIMÔNIO CULTURAL DE ITABIRITO, MG
Considerada a jóia gastronômica de Itabirito, o Pastel de Angu surgiu na Fazenda dos Portões, no Século XIX, quando a cidade ainda tinha o nome de Itabira do Campo. Conta a lenda, que a iguaria foi criada pelas escravas Philó e Maria Conga, que aproveitavam a sobra de angu, principal refeição dos escravos, e para complementar a comida usavam como recheio um guisado feito com umbigo de banana e restos de carne. Posteriormente, fritavam o quitute na banha de porco. Com o passar do tempo, o prato se tornou paixão dos itabiritenses e de turistas que visitam a cidade só para experimentar a delícia, que foi se aprimorando com recheios mais sofisticados de carne, queijo, presunto, frango com catupiry, bacalhau e carne seca com catupiry. (Prefeitura Municipal)
A CIDADE DE ITABIRITO, MG
itabirito é uma cidade aconchegante e com um clima agradável. Em plena Estrada Real, está localizada estrategicamente entre a capital mineira e Ouro Preto. Rodeada por belas montanhas, o município consegue conciliar uma vida simples com a influência das grandes metrópoles, tornando-se um atraente lugar para visitar e viver.
Localizada a 55 km de Belo Horizonte, o que não falta aqui é aventura e emoção para os visitantes. Passear pelas belezas naturais, conhecer belas cachoeiras e se divertir na histórica ferrovia são algumas opções que Itabirito oferece. A cidade é ideal para quem procura belos cenários históricos, pois suas Igrejas e construções relatam uma riquíssima história. (Prefeitura Municipal)
AQUI O ENTORNO DA CIDADE DE ITABIRITO, MG
foto -  Fernando Ferreira Reis
foto - ?
SERRA DA SANTA EM ITABIRITO, MG
Com altitude de 1.200m, a Serra da Santa é uma parada obrigatória da Rodovia dos Inconfidentes. A serra tem composição rochosa com afloramentos, formando um conjunto de esculturas naturais em projeções abstratas. Nos meses de inverno, forma-se um “mar de nuvens” sobre as montanhas, considerado um verdadeiro espetáculo. Conta-se que o pintor Guignard costumava usar esse cenário para fazer alguns de seus quadros. (Prefeitura Municipal)
foto -  PMI
CACHOEIRA BENVINDA EM ITABIRITO, MG
A cachoeira da Benvinda tem sua queda sobre um paredão de aproximadamente 30 metros de altura, originando ao final um lago, rodeado por muitas rochas. Suas águas continuam em corredeiras, formando pequenos lagos ao longo de seu percurso.
Como chegar
Acesso pela MG 30, com início pela Rua Engenheiro Simão Lacerda, Centro. Seguir até o fim do asfalto e entrar à direita, em direção a São Gonçalo do Bação. Seguir por mais 7 Km de estrada de terra, até chegar ao distrito. (Prefeitura Municipal)
CACHOEIRA TRÊS QUEDAS EM ITABIRITO, MG
A Cachoeira Três Quedas se encontra logo abaixo da cachoeira da Benvinda e, como o próprio nome já descreve, tem três quedas em forma de degraus, que desenham vários lagos cercados por lajedos.
Endereço
Rodovia de São Gonçalo do Bação, Distrito de São Gonçalo do Bação (Prefeitura Municipal)
CACHOEIRA DAS CARRANCAS EM ITABIRITO, MG
A Cachoeira das Carrancas tem sua queda de 4 metros sobre uma muralha rochosa, com formato de uma carranca, formando um lago de águas esverdeadas.
Endereço
Estrada do Catana, s/nº, Acuruí (Prefeitura Municipal)
CACHOEIRA DO CRUZADO EM ITABIRITO, MG
A Cachoeira do Cruzado possui sua queda em forma de véu de noiva, suas águas desdobram-se por uma muralha de pedra de formato em U de aproximadamente 20 metros formando no fim um grande lago de águas frias e verde-esmeralda.
Endereço
Serra da Jaguará, s/nº, Acuruí. (Prefeitura Municipal)
CACHOEIRA DO CASCALHO EM ITABIRITO, MG
A Cachoeira do Cascalho possui três quedas em forma de véu, formando um pequeno lago rodeado por bancadas de cascalho.
Endereço
Serra da Jaguara, s/nº, Capanema.
Como chegar
Praça Dr. Guilherme, seguir pela Rua Raul Soares, atravessar a linha férrea e virar à direita na Rua João Pinheiro até a Rodovia dos Inconfidentes, seguindo até o km 66 no trevo para Capanema. Entrar à esquerda e seguir o asfalto, por mais 13 km. Entrar na segunda esquerda e seguir à estrada de terra por uns 200 metros e a partir daí caminhar por uma trilha, cerca de 10 minutos. (Prefeitura Municipal)
PICO DE ITABIRITO EM ITABIRITO, MG
O Pico de Itabirito é o maior símbolo histórico da cidade e é considerado uma das mais belas e mais ricas formações montanhosas do país, além de ser o único monolito no mundo constituído de hematita compacta. Com 1.586m de altitude, hoje é homenageado pela Prefeitura em sua marca. O Pico de Itabirito é tombado pelo Patrimônio Natural Estadual. (Prefeitura Municipal)
foto - Marcelo S. F.
foto - ?
ROTEIRO DA CACHAÇA DE ITABIRITO, MG
A vocação gastronômica e cultural de Itabirito é o ponto de partida para este delicioso roteiro, com cachaças premiadas e de altíssima qualidade. Em Itabirito, é possível encontrar algumas das melhores aguardentes do país.
O percurso inclui a visitação à quatro cachaçarias de alambique na região de São Gonçalo do Bação, distrito de Itabirito: Cachaça Caiari, na Fazenda do Cabral; Cachaça Senhora do Engenho, no Sítio São Gonçalo; Cachaça Cobiçada, na Fazenda Retiro do Sol e a Cachaça São Gonçalo do Bação, na Fazenda Olhos d’Água.
O visitante terá a oportunidade de conhecer o processo de produção e aprender sobre esse produto tipicamente brasileiro que foi aprimorado pelos mineiros.
Este roteiro inclui transporte de ida e volta, passeio pelas cachaçarias, degustação de cachaças e petiscos, seguro e guia. Também poder ser adaptado para meio dia ou um dia inteiro. (Prefeitura Municipal)
IGREJA DE SÃO GONÇALO DO BAÇÃO NO DISTRITO DE MESMO NOME EM ITABIRITO, MG
A capela primitiva é anterior a 1748, tendo sofrido duas ampliações posteriormente. É composta de três tipologias intercaladas, que evidenciam as três etapas da construção. Apesar das várias reformas, a igreja conserva altares e imagens originais, recentemente restauradas. (Prefeitura Municipal)
foto - Geraldo Salomão
foto - Montanha
GRUPO DE TEATRO SÃO GONÇALO DO BAÇÃO EM ITABIRITO, MG
O Grupo de Teatro de São Gonçalo do Bação foi fundado em 1997 pelo ator e dramaturgo Mauro Antônio Souza. Possui um elenco de 40 participantes, de crianças a idosos, todos moradores do distrito. Em suas peças, encenam fatos históricos, resgatando os valores culturais e sociais do próprio distrito e da região. (Prefeitura Municipal)
CONHEÇA UM POUCO MAIS DO DISTRITO DE SÃO GONÇALO DO BAÇÃO, ITABIRITO, MG
foto - Geraldo Salomão
foto - Montanha
foto - Montanha
foto - Geraldo Salomão
foto - Geraldo Salomão
foto - Geraldo Salomão
foto - Montanha
foto - Montanha
VENHA PARA CÁ, ITABIRITO, MG ESPERA POR VOCÊ!
Com tantas alternativas, Itabirito oferece atrações para todos os gostos e idades. Por isso, a cidade orgulha-se em convidá-lo para visitar suas belezas.
foto - Montanha
População estimada 2016 (1) - 50.305
Área da unidade territorial 2015 (km²) - 542,609
Densidade demográfica 2010 (hab/km²) - 83,76
Código do Município 3131901
Gentílico - itabiritense
Prefeito 2017 / ALEXANDER SILVA SALVADOR DE OLIVEIRA
ORIGEM DO NOME
Itabirito eh uma palavra originária do Tupi, que significa "pedra que risca vermelho", nome este que denomina um minério de ferro abundante na região.

Gentílico: itabiritense
Histórico
HISTÓRICO
No final do século XVII, as descobertas de ouro nas imediações de Sabará e Ouro Preto provocaram um grande deslocamento de pessoas para a região central de Minas Gerais. Colonos e imigrantes de vários lugares começaram a povoar as terras que, em pouco tempo, transformaram-se em arraiais, freguesias e vilas.
Os povoamentos iniciais na Sede e nos distritos de Itabirito (Acuruí, Bação e São Gonçalo do Monte) são contemporâneos às primeiras explorações auríferas em Minas. Durante esse período destacam-se: a presença do Distrito de Acuruí (antigo Rio das Pedras) em um dos braços da Estrada Real, ligando Sabará a Ouro Preto; o Pico de Itabirito como marco geográfico para os deslocamentos das expedições pelo Rio das Velhas; e a edificação de grande parte dos antigos templos religiosos de Itabirito.
As atividades de mineração do ouro na Sede e em Acuruí continuaram ativas e influenciaram a economia regional até meados do século XIX, apesar dos sinais de esgotamento de boa parte das jazidas em Minas Gerais. Conectadas às atividades comerciais, agrícolas e pecuárias as extrações auríferas ajudaram a minimizar os efeitos da crise mineratória nessas localidades. No entanto, a partir de 1845, as evidências de diminuição dos rendimentos das lavras e faiscações e o desabamento da Mina de Cata Branca (a principal da região) começaram a provocar um expressivo desaquecimento econômico que refletiu-se na vida social e cultural da população local.
Esse cenário arrastou-se até a década de 1880, quando as instalações dos trilhos da Estrada de Ferro Dom Pedro II, a abertura de empresas nos ramos da siderurgia, tecidos e couro e o crescimento da população passaram a modificar a feição da Sede de Itabirito (antiga freguesia de Itabira do Campo). Aos poucos, a antiga paisagem colonial começou a ser substituída pela paisagem industrial. Esse desenvolvimento tornou-se a base de sustentação para os desejos de emancipação municipal, realizada em 7 de setembro de 1923.
Itabirito está inserida na região do Quadrilátero Ferrífero e abriga importante atividade de exploração de minério, além de outros ramos dinâmicos nos setores da indústria e de serviços. Atualmente, o município desenvolve-se buscando equilibrar as necessidades do presente e a valorização do seu patrimônio cultural, referência importante sobre as histórias que antecederam ou acompanharam a formação de Itabirito. Estamos construindo uma visão que entende a importância da memória, do passado, nas projeções do presente e do futuro.
Referências Históricas
Data de Fundação
1709, Lei nº1894/ 1995
Data de aniversário e emancipação
7 de setembro de 1923
Padroeira
Nossa Senhora da Boa Viagem, comemoração em 15 de agosto
ESTA EH A BANDEIRA DA CIDADE DE ITABIRITO, MINAS GERAIS
ESTE EH O BRASÃO DO MUNICÍPIO DE ITABIRITO, MINAS GERAIS 

APAIXONE-SE



Fonte dos textos e fotos: IBGE / Thymonthy Becker / Portal do Governo de Itabirito / Wikipédia / 

Comentários

Páginas que receberam mais visitas

BAEPENDI, MINAS GERAIS - A terra de "Nhá Chica". Na natureza preservada no município estão cerca de 40% do parque ecológico do papagaio, é local ideal para fazer trilhas e acampar em paradisíacos lugares. Baependi é uma das poucas cidades que podem ser visitadas durante qualquer época do ano, sem se preocupar com a programação que irá encontrar pois, o verão é bem definido, sendo um convite para se deslumbrar com as mais de cinqüenta cachoeiras que cercam a cidade e o inverno pouco chuvoso propicia inúmeras opções para enfrentar trilhas e acampar em paradisíacos lugares

COLORADO, RIO GRANDE DO SUL - Colorado é uma pequena cidade do Alto Jacuí. Fundada por imigrantes italianos e alemães. O espetáculo, belezas naturais, cores, aromas que seduzem à primeira vista. O município tem como base da economia a produção agrícola. A região possui uma relação muito próxima com as águas e com a geração de energia elétrica, a partir da formação do maior lago artificial do Estado – os Alagados do Passo Real e da Barragem de Ernestina. Bonitas e agradáveis, as cidades proporcionam atrações diversificadas, eventos, muitas festas, gastronomia, artesanato.

REPRESA DE FURNAS, SÃO JOSÉ DA BARRA, MINAS GERAIS - No dia 9 de janeiro de 1963 o túnel que desviou o curso do rio Grande para a construção da Usina de Furnas foi fechado e as águas que formaram um dos maiores reservatórios do mundo, criou praias, formou cânions e cachoeiras, inundou vilarejos e mudou para sempre a história dos 34 municípios que ficam ao longo dos 1.440 km2 de extensão do Lago de Furnas que abrange também parte do Parque Nacional da Serra da Canastra. O Lago de Furnas, também conhecido como "O MAR DE MINAS", é quatro vezes maior que a Baía de Guanabara, no Rio de Janeiro

BRASÍLIA, DF, BRASIL - Brasília é formada por gente de todos os lugares, todas as idades e de muitas gerações. É uma mistura de sotaques do Nordeste, Sudeste, Norte e Sul do país e até de estrangeiros. Por conta de seu rápido crescimento, já é a quarta cidade mais populosa do país. A maioria dos moradores, 52%, é mulher e tem em média 30 anos. Os primeiros habitantes que chegaram a Brasília vieram, principalmente, atraídos pelos empregos na construção civil e ajudaram na construção da capital. Eles eram chamados de candangos e aqui construíram e criaram famílias

TOMBOS, MINAS GERAIS - Na cachoeira três tombos, verdadeira obra da natureza de imensurável beleza que constitui um cartão postal da cidade com 62 metros de altura. A Gruta Pedra Santa localizada no distrito de Catuné, uma obra construída pela própria natureza. Ao longo do tempo a grande pedra foi desintegrando-se e formou-se um grande salão, onde ergueu-se a capela em Honra a Nossa Senhora de Lourdes. Praças diversas, museu municipal que funciona na antiga estação ferroviária, usina hidrelétrica de Tombos e os dois distritos “Catuné” e “Água Santa” valem uma visita à cidade de Tombos

IGATU, ANDARAÍ, BAHIA - Eh uma verdadeira cidade de pedra. "Sagrada" pra quem viveu lá durante o auge do ciclo do diamante. O trajeto até a vila já é uma atração: a estrada de acesso pela BA-142 é cheia de mirantes naturais. Ao chegar, a impressão é de ter voltado no tempo, quando igatu era chamada de Xique Xique e famosa pela extração de diamantes. Hoje não há farmácias, o hospital mais próximo fica em Andaraí, a 12 km. Em outros tempos quem diria? Cabarés, cassinos, lojas, cadeia, cartório, cinema...

SERRA DO NAVIO, AMAPÁ - A História da Serra do Navio remonta aos anos 1950. A região era rica em manganês e outros minérios. Por isso, a brasileira ICOMI, com sede em Belo Horizonte e atuação em Minas Gerais, foi escolhida para explorar o minério e construir a vila operária, que daria origem à cidade de Serra do Navio. Cada vila tinha 330 casas, prédios coletivos (escolas, hospitais, refeitórios), abrigando até 1.500 pessoas, entre trabalhadores e familiares. Tinha ruas largas, postes de concreto para a fiação elétrica e telefônica, calçadas, parques, clubes com piscina, quadras esportivas, restaurante e lanchonete, drenagem de águas das chuvas e tratamento de água e esgoto. Todas as casas tinham mais de 90m² e contavam com saneamento e energia elétrica, proveniente de geradores da ICOMI.

RIO DE JANEIRO, BRASIL - Do primeiro ao último minuto do ano, não falta o que fazer, o que visitar e o que rever no Estado do Rio de Janeiro, que não por acaso ostenta o rótulo de Maravilhoso. Além das praias e de seus outros dois ícones geográficos – o Corcovado e o Pão de Açúcar – o Rio vem ganhando uma série de atrativos culturais e gastronômicos. Quem deixa a capital e percorre o litoral fluminense encontra praias de beleza raríssima. Ao norte, na Região dos Lagos, estão as dunas de Cabo Frio, as águas translúcidas e frias de Arraial do Cabo, boas para mergulho, a badalação de Búzios e as trilhas rurais de Rio das Ostras

GRAMADO, RIO GRANDE DO SUL - Faltava neve à Gramado para que ela assumisse de vez o título de “Suíça brasileira”. Não falta mais: o Snowland, primeiro parque de neve artificial indoor das Américas, trouxe esportes de inverno à cidade, que já era famosa pelas construções enxaimel (aquelas de paredes esquadrinhadas com tirantes de madeira), pelas fondues nos bons restaurantes suíços e pelo climinha gostoso da Serra Gaúcha.

CAMPO BELO, MINAS GERAIS - A primeira cidade do Brasil a ter um time de Rugby (Campo Belo Rugby - CBR) A cidade tem paisagens deslumbrantes com campos a perder de vista. Ideal para a prática de esportes de aventura, ecoturismo, esportes náuticos com várias cachoeiras, praias de água doce além da tradicional e boa comida mineira. Uma cidade tranquila, acolhedora com boas opções para hospedagem