Pular para o conteúdo principal

OURO PRETO, MINAS GERAIS - Conjunto arquitetônico inigualável como o Casario Colonial, Casa de Contos, Museu da Inconfidência, Matriz do Pilar e Igreja de São Francisco




CONHEÇA A CIDADE DE "OURO PRETO", MINAS GERAIS, BRASIL
Tombada como Patrimônio Cultural da Humanidade pela Unesco, Ouro Preto guarda um conjunto arquitetônico inigualável entre as cidades históricas brasileiras. Os viajantes ficam fascinados ao caminhar pelas inúmeras ladeiras de pedra do Centro, para conhecer o expressivo casario colonial e construções como a Casa dos Contos, o Museu da Inconfidência, a Matriz de Nossa Senhora do Pilar e a Igreja de São Francisco de Assis.
Torres das igrejas de São Francisco de Assis (à direita), e de Nossa Senhora do Carmo na Praça Minas Gerais, Ouro Preto
Rua Bernardo de Vasconcelos, no Centro Histórico de Ouro Preto (MG); na região há dezenas de lojinhas que vendem pedras preciosas
Igreja São Francisco de Assis, em Ouro Preto (MG); a foto está no livro "Patrimônio Material - Centros Históricos, Conjunto Arquitetônico, Santuários e Ruínas"
Mas o lugar que tanto atrai pela história também mostra sua vocação artística nos diversos ateliês, nas lojas de pedras preciosas e nas feiras de artesanato. E a programação cultural, com eventos como a Mostra de Cinema, o Festival de Inverno, o Tudo é Jazz e o Fórum das Letras, revela que Ouro Preto não vive apenas do passado. Aliás, a animação é renovada todos os anos, durante o movimentado carnaval de rua.
Rua de Ouro Preto coberta com o tradicional tapete de serragem, confeccionado para a Procissão da Ressurreição que ocorre durante a Semana Santa na cidade
Fundada no fim do século 17, Ouro Preto é tombada como Patrimônio Cultural da Humanidade pela Unesco e preserva um dos mais belos conjuntos arquitetônicos do país, com casarões, igrejas e palácios construídos durante o Ciclo do Ouro
Vista geral da cidade - para ver Ouro Preto do alto, é preciso ter fôlego para encarar suas históricas ladeiras (crédito da foto)
UM DIA PERFEITO
Visite o Museu da Inconfidência, a Igreja São Francisco de Assis e garimpe artesanato na Feira do Largo de Coimbra, em frente. Faça uma pausa na Cafeteria e Livraria Cultural e siga para a Rua Brigadeiro Musqueira, onde estão a Igreja Nossa Senhora do Carmo, o Museu do Oratório e o Teatro Municial. Conheça a Igreja Matriz de Nossa Senhora do Pilar e jante no Bené da Flauta, no lugar onde morou Mestre Athaíde, pintor do barroco mineiro.
Ouro Preto, que tanto atrai pela história, também mostra sua vocação artística nos diversos ateliês, nas lojas de pedras preciosas e nas feiras de artesanato espalhadas pelo Centro
Museu da Inconfidência, na Praça Tiradentes
A fachada arredondada da igreja Nossa Senhora do Rosário dos Pretos tem origem arquitetônica misteriosa: não se sabe ao certo quem projetou a construção
O GUIA RECOMENDA
Com quase uma semana, visite uma das minas de ouro, como a de Santa Rita, a Igreja Nossa Senhora do Rosário dos Pretos e o Museu de Ciência e Técnica. Passeie pelo Vale dos Contos e almoce em um dos restaurantes de comida mineira. Embarque no passeio de trem até Mariana, no qual uma locomotiva com vagões panorâmicos ladeia cachoeiras e montanhas até chegar ao destino, a 18 km.
A Igreja São Francisco de Paula foi a última construída durante o período colonial brasileiro, entre 1804 e 1898
Teto da Igreja de São Francisco de Assis, pintado por Ataíde Manoel da Costa
A Igreja de São Francisco de Assis em Ouro Preto, foi projetada por Aleijadinho
Vale pegar a estrada até Congonhas, a 63 km, para conhecer a Basílica do Senhor Bom Jesus de Matosinhos e seus 12 profetas, esculpidos por Aleijadinho. No mesmo dia, programe uma parada no Museu das Reduções, em Amarantina. E, de volta a Ouro Preto, faça um roteiro pelos ateliês e curta o clima da cidade no Chopp Real ou numa das mesinhas do bar e brechó Barroco & Barraco.
Igreja da Ordem Terceira de São Francisco, com teto pintado por mestre Ataíde
Casa e morros da cidade de Ouro Preto
Museu da Inconfidência
COMO CHEGAR
De carro, a partir de Belo Horizonte, siga pela BR-040 até o trevo da BR-356, via de acesso a Ouro Preto. Quem vem do Rio de Janeiro pega a BR-040 sentido Belo Horizonte até Conselheiro Lafaiete e, de lá, segue pela Mg-443 até a cidade. A partir de são Paulo, comece pela BR-381 (Fernão Dias) e entre na BR-265 no sentido Barbacena, até a BR-040. Dali, siga o mesmo trajeto de quem vem do Rio.

Igreja Nossa Senhora das Mercês e Misericórdia
Casa em Ouro Preto
Locomotiva do Trem da Vale, que liga as cidades de Ouro Preto e Mariana
De ônibus, a viagem leva duas horas a partir de Belo Horizonte (Pássaro verde, 3073-7575; R$ 28; todos os dias, a cada hora). Do Rio, são oito horas de viagem (a partir de R$ 84,00; quatro saídas por dia; 21/3907-3900) e, de são Paulo, o trajeto leva 10h40 (a partir de R$ 103; duas saídas diárias; 11/2142-7100) – a viação Útil faz os trajetos a partir das duas cidades.
Em Ouro Preto, uma corrida de táxi da rodoviária até a Praça Tiradentes, no Centro, custa até R$ 15.

Fachada da Igreja Matriz Nossa Senhora do Pilar
Altar-mor da Igreja Matriz Nossa Senhora do Pilar
Rua do Centro Histórico da cidade; fundada no fim do século 17, Ouro Preto viveu um período de glória durante o Ciclo do Ouro em Minas Gerais
COMO CIRCULAR
Apesar das intermináveis ladeiras, é melhor explorar o Centro Histórico a pé – ruas estreitas, várias vias de mão única e estacionamento proibido na Praça Tiradentes desestimulam o uso de carro. Táxis (sem taxímetro) são boa alternativa para se deslocar até pousadas e atrações mais distantes.
O Museu da Inconfidência, na Praça Tiradentes, exibe as supostas traves de madeira da forca de Tiradentes e o livro original com a declaração de sua condenação
Fachada da Igreja de Santa Efigênia ou Igreja de Nossa Senhora do Rosário da Cruz, no bairro do Alto da Cruz do Padre Faria
ONDE FICAR
Para ficar perto das principais atrações, lojas e restaurantes da cidade, vale se hospedar nas imediações da Praça Tiradentes, no Centro Histórico. Ali você consegue visitar os melhores museus e algumas das principais igrejas sem subir muitas ladeiras. Para quem curte o clima de campo, há boas opções nos distritos de Cachoeira do Campo, Glaura e Santo Antônio do Leite, além do Sesc Estalagem, na beira da Rodovia dos Inconfidentes.
Altar da Igreja Nossa Senhora do Pilar; há mais de 400 quilos de ouro ornamentando o interior da Matriz
O altar da Igreja de São Francisco de Assis é totalmente coberto de ouro
As janelas de alguns hotéis enquadram belas igrejas. Os quartos 201, 202, 301 e 302 do Solar do Rosário têm vista para a Nossa Senhora do Rosário dos Pretos. Quer ver a Igreja Nossa Senhora do Carmo? Suítes 4, 5, 7 e 8 do Hotel do Teatro.
Interior da Igreja Matriz de Nossa Senhora do Pilar, um dos maiores exemplos de arte barroca no Brasil
Estátua de Joaquim José da Silva Xavier, o Tiradentes, no alto do monumento da Praça Tiradentes e, ao fundo, fachada do Museu da Inconfidência
TÍPICO
As repúblicas são moradias estudantis, mas também hospedam turistas. A maior procura ocorre durante o Carnaval, quando são organizados pacotes que incluem festas, abadá para brincar nos blocos e muita cerveja. Mais informações em carnavalouropreto.com.
Pico do Itacolomi, uma das visões que se tem da cidade de Ouro Preto (MG)
Casarão do Hotel Solar do Rosário, em Ouro Preto (MG)
LUGARZINHO
O casarão na esquina da Praça Tiradentes com a Rua Cláudio Manoel é ponto estratégico. Ali ficam um Centro de Informações Turísticas, um posto para contratação de guias, uma galeria de arte e a Cafeteria e Livraria Cultural, com títulos de história e arte.
A Igreja São Francisco de Paula não tem fachada ornamentada e nem o interior muito rebuscado, mas como ela fica em cima de um monte e tem uma bela visão panorâmica da cidade de Ouro Preto
Ouro Preto também é berço de obras barrocas, com destaque para a arte sacra de Antônio Francisco Lisboa, o Aleijadinho
QUANDO IR
O clima é úmido no verão e seco no inverno. Mas o principal é levar em conta o calendário: Carnaval, Semana Santa, Mostra de Cinema (junho), Festival de Inverno (julho) e 12 de Outubro lotam a região e fazem subir o preço das diárias.
Veja também nossa sugestão para toda a região no Roteiro Rodoviário Cidade Históricas de Minas Gerais.
Por Luiz Giannoni
Ouro Preto (MG) tem um conjunto arquitetônico inigualável
Vista da cidade de Ouro Preto, MG
CASA DOS CONTOS
copyrigth "Jose Gustavo A. Murt..."
Deve-se ao espírito intrépido e aventureiro dos bandeirantes paulistas o início do povoamento de Minas Gerais em fins do século XVII. Os sertões das Gerais, que viriam integrar o território do país em formação, atraíam então inúmeras expedições, em busca de ouro e pedras preciosas.
CASARÕES
copyrigth "Gui Torres"
OURO PRETO ENCRAVADA NAS MONTANHAS DAS MINAS GERAIS
copyrigth "?"
IGREJA DE NOSSA SENHORA DAS MERCÊS E PERDÕES
copyrigth "Jose Gustavo A. Murt..."
IGREJA DE SÃO FRANCISCO DE ASSIS
copyrigth "Tiago Soares"
IGREJA DE SÃO FRANCISCO DE PAULO
copyrigth "wolffystyle"
MATRIZ DE NOSSA SENHORA DO PILAR
copyrigth "Luis Macedo"
MINA DO CHICO REI
copyrigth "Roberta Soriano e Ar..."
MUSEU DOS INCONFIDENTES
copyrigth "Geraldo Salomão"
VISTA PARCIAL
copyrigth "Roberta Soriano e Ar..."
PEDRA "CABEÇA DE DINOSSAURO REX"
copyrigth "Geraldo Salomão"
PICO DO ITACOLOMI
copyrigth "Cristiano M. da Cost"
RUA DO CONDE
copyrigth "Miraflores"
RUA DO PILAR
copyrigth "Altamiro Olinto Criss..."
TELHADOS
copyrigth "?"
VALE DO RIO FUNIL
copyrigth "Publio Athayde"
VIELAS
copyrigth "WolffYstile"
VISÃO DAS LADEIRAS
copyrigth "Edgard Thomaz"
VISTA PARCIAL
copyrigth "Marcelo e Salgado"
CACHOEIRA
copyrigth "Jose Gustavo A. Murt..."
BECOS
copyrigth "Fernando e Sabino"
População estimada 2016 (1) - 74.356
Área da unidade territorial 2015 (km²) - 1.245,865
Densidade demográfica 2010 (hab/km²) - 56,41
Código do Município 3146107
Gentílico - ouro-pretano
Prefeito 2017 / JULIO ERNESTO DE GRAMMONT MACHADO DE ARA
Gentílico: ouro-pretano
HISTÓRICO
A origem de Ouro Preto está no arraial do Padre Faria, fundado pelo bandeirante Antônio Dias de Oliveira, pelo Padre João de Faria Fialho e pelo Coronel Tomás Lopes de Camargo e um irmão deste, por volta de 1698.
Pela junção desses vários arraiais, tornando-se sede de conselho, foi elevada à categoria de vila em 1711 com o nome de Vila Rica. Em 1720 foi escolhida para capital da nova capitania de Minas Gerais. Em 1823, após a Independência do Brasil, Vila Rica recebeu o título de Imperial Cidade, conferido por D. Pedro I do Brasil, tornando-se oficialmente capital da então província das Minas Gerais e passando a ser designada como Imperial Cidade de Ouro Preto. Em 1839 foi criada a Escola de Farmácia e em 1876 a Escola de Minas. Foi sede do movimento revolucionário conhecido como Inconfidência Mineira. Foi a capital da província e mais tarde do estado, até 1897. A antiga capital de Minas conservou grande parte de seus monumentos coloniais e em 1933 foi elevada a Patrimônio Nacional, sendo, cinco anos depois, tombada pela instituição que hoje é o IPHAN. Em 5 de setembro de 1980, na quarta sessão do Comitê do Patrimônio Mundial da UNESCO, realizada em Paris, Ouro Preto foi declarada Patrimônio Cultural da Humanidade.
Nenhum outro município brasileiro acumulou tantos fatos históricos relevantes à construção da memória nacional como este vasto município. Destacam-se, como marcos importantes da história brasileira:
- Última década do século XVII e princípio do XVIII - clímax das explorações paulistas, sendo descoberto o "ouro preto";
- 1708 - Guerra dos Emboabas; os atritos entre paulistas e 'forasteiros' atinge o ponto alto no distrito de Cachoeira do Campo;
- 1720 - Revolta liderada por Filipe dos Santos; motins contra o Quinto da Coroa Portuguesa;
- 1789 - Inconfidência Mineira; confabulação entre determinados segmentos da sociedade mineradora de então para tornar Minas livre do jugo português.
Em 1897 Ouro Preto perde o status de capital mineira, especialmente por não apresentar alternativas viáveis ao desenvolvimento físico urbano, sendo a sede transferida para o antigo Curral Del'Rey (onde uma nova cidade, Belo Horizonte, planejada e espaçosa, estava sendo preparada). A vetusta cidade continuou polarizando seus distritos, sendo, contudo, o município somente a sombra do que foi outrora o Termo de Vila Rica.
ESTA EH A BANDEIRA DA CIDADE DE OURO PRETO, MINAS GERAIS
ESTE EH O BRASÃO DO MUNICÍPIO DE OURO PRETO, MINAS GERAIS 
SEMPRE VOLTE. SUA VISITA AGRADEÇO

Fonte / Fotos = IBGE / Thymonthy Becker / Wikipédia / Portal do Governo de Ouro Preto / viagemeturismo.abril.com.br / 


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

5 ESTRADAS BRASILEIRAS QUE VALE A PENA DIRIGIR POR ELAS - Viajar de carro pode ser muito bom, se for por uma dessas estradas. Confira cinco trechos que agradam tanto quanto o destino final de suas férias

CONHEÇA 05 ESTRADAS QUE VALE A PENA VOCÊ VIAJAR DE CARRO POR ELAS. Há quem diga que o importante não é o destino final, e sim o caminho até lá. Em uma viagem de carro, não costuma ser bem assim, considerando o péssimo estado do asfalto de nossas estradas, além do custos do pedágio, motoristas ruins e a falta de uma boa paisagem. Mesmo com todos esses problemas, é possível aproveitar um passeio automotivo pelo Brasil em uma das cinco estradas escolhidas pela Hertz, empresa especializada em aluguel de veículos: Confira ESTRADA REAL / MINAS GERAIS / RIO DE JANEIRO / SÃO PAULO  Também conhecida como Caminho Real, é uma das estradas mais famosas do Brasil, por ser um dos principais pontos turísticos do País. Tem 1.630 quilômetros de extensão, passando por Minas Gerais, Rio de Janeiro e São Paulo. Motivos não faltam para visita-la, com um circuito de 179 cidades históricas, passando por belas paisagens formadas pelos trechos de mata atlântica. Tem até atividades fora do carro, como caminhada…

VIRGINÓPOLIS, MINAS GERAIS - Alem da festa da Jabuticaba que acontece anualmente, a cidade possui uma das maiores escadarias de igreja do mundo, com mais de 500 degraus

CONHEÇA A CIDADE DE "VIRGINÓPOLIS", MINAS GERAIS, BRASIL A cidade é regionalmente conhecida pela tradicional Festa da Jabuticaba, que ocorre anualmente em setembro. Um aspecto interessante é que, apesar da festa, a cidade não se configura como grande produtor da fruta.  Outro aspecto cultural interessante é a presença da Capela de Nossa Senhora do Patrocínio, que possui uma das maiores escadarias de igreja do mundo, com mais de 500 degraus, construídos pelos próprios moradores da cidade em mutirões realizados no fim da década de 1980.  CASARÃO NA CIDADE DE VIRGINÓPOLIS, MG(asminasgerais.com.br) CASARÃO EM VIRGINÓPOLIS, MG (asminasgerais.com.br) CENTRO DA CIDADE DE VIRGINÓPOLIS, MG (asminasgerais.com.br) PRAÇA EM VIRGINÓPOLIS, MG (asminasgerais.com.br) VIRGINÓPOLIS, MG(asminasgerais.com.br)
CASARÃO EM VIRGINÓPOLIS, MG(asminasgerais.com.br)
PRAÇA EM VIRGINÓPOLIS, MG(asminasgerais.com.br)
RUA CENTRAL DA CIDADE DE VIRGINÓPOLIS, MG(asminasgerais.com.br)
UMA DAS MAIORES ESCADARIAS …

REPRESA DE FURNAS, SÃO JOSÉ DA BARRA, MINAS GERAIS - Em 1963 fecharam o túnel que criou praias, formou cânions, inundou vilarejos mudando para sempre a história de 34 cidades mineira e formando o espetacular “Mar de Minas”

CONHEÇA A "REPRESA DE FURNAS", SÃO JOSÉ DA BARRA, MINAS GERAIS, BRASIL foto - Thymonthy Becker No dia 9 de janeiro de 1963 o túnel que desviou o curso do rio Grande para a construção da Usina de Furnas foi fechado e as águas que formaram um dos maiores reservatórios do mundo, criou praias, formou cânions e cachoeiras inundou vilarejos e mudou para sempre a história dos 34 municípios que ficam ao longo dos 1.440 km2 de extensão do Lago de Furnas. (Thymonthy Becker) A sede do município de Guapé ficou praticamente submersa, o que levou à construção de uma nova sede em local definido pela população. O distrito de São José da Barra, então pertencente a Alpinópolis e emancipado em 1994, ficou integralmente debaixo das águas e deu lugar à "Nova Barra", que a pedido do padre Ubirajara Cabral, pároco local, foi construída pela Central Elétrica de Furnas na forma de um banjo. (Thymonthy Becker) A maioria dos municípios possuía vocação agropecuária, mas com o alagamento das ár…

ITUIUTABA, MINAS GERAIS - Com vários atrativos turísticos como cachoeiras, trilhas, museu, parques. artesanato regional e a famosa cachaça artesanal

CONHEÇA A CIDADE DE "ITUIUTABA", MINAS GERAIS, BRASIL BEM VINDO A CIDADE DE ITUIUTABA, MG. PORTAL DO TRIÂNGULO MINEIRO foto - ? População estimada 2016 (1) - 103.945 Área da unidade territorial 2015 (km²) - 2.598,046 Densidade demográfica 2010 (hab/km²) - 37,40 Código do Município 3134202 Gentílico - ituiutabano Prefeito 2017 / FUED JOSE DIB ORIGEM DO NOME O nome da cidade eh de origem indígena: I - rio, TUIU ­barrento; TABA - povoação, cidade. “Cidade do rio barrento”
Gentílico: ituiutabano HISTÓRICO Ituiutaba é uma fusão de vocábulos tupis que significa "povoação do rio Tijuco". Os primitivos habitantes do município eram ameríndios, pertencentes ao grupo Gê, também chamados caiapós. Uma das tribos que deixaram fama na região foi a dos panariás, muito bem estudada por Alexandre Barbosa, de Uberaba. Por fim ela foi aldeada na atual povoação de São Francisco de Sales, às margens do Rio Grande, no vizinho município de Campina Verde. Os panariás - assinala o his…

MONUMENTO HOLGER DANSKE, DINAMARCA - A tradição diz que a estátua ganhará vida quando a Dinamarca se encontrar em grande perigo e salvará a nação

CONHEÇA O "HERÓI LENDÁRIO DA DINAMARCA - HOLGER DANSKE ", DINAMARCA 
Explorar as criptas e catacumbas do Castelo de Kronborg é uma grande experiência. Escondido no porão do castelo, você vai conhecer o dinamarquês Holger (Holger Dansk), uma imponente estátua de pedra. Holger o dinamarquês, é uma figura lendária na cultura dinamarquesa. Se a Dinamarca se encontrar em apuros, ele vai acordar e defendê-la! HOLGER DANSKE, OU HOLGER, O DINAMARQUÊS, É UM HERÓI LENDÁRIO DA DINAMARCA. A PRIMEIRA REFERÊNCIA QUE TEMOS SOBRE A SUA EXISTÊNCIA APARECE EM ANTIGOS POEMAS FRANCESES, DE MEADOS DO SÉCULO XI. DE ACORDO COM A LENDA, ERA FILHO DE GODOFREDO, REI DA DINAMARCA. O SEU FILHO FOI MORTO POR CARLOS, O JOVEM, FILHO DE CARLOS MAGNO; EM BUSCA DE VINGANÇA, PROCUROU-O E MATOU-O. SÓ POR POUCO O IMPEDIRAM DE MATAR O PRÓPRIO CARLOS MAGNO. RESISTIU A CARLOS MAGNO DURANTE SETE ANOS, MAS FEZ A PAZ PARA LUTAR AO LADO DELE CONTRA OS SARRACENOS. DURANTE ESSA BATALHA MATOU O GIGANTE BREHUS. OS BARALHOS …

PONTE NOVA, MINAS GERAIS - No circuito turístico Montanhas e Fé da Estrada Real e Rota Imperial

CONHEÇA A CIDADE DE "PONTE NOVA", MINAS GERAIS, BRASIL Foto - Ronaldo Fernandes PARQUE MUNICIPAL NATURAL "TANCREDO NEVES" EM PONTE NOVA, MG
Foto - Isabella Ottoni
PONTE DA BARRINHA EM PONTE NOVA, MG
Foto - Ronaldo Fernandes
RIO PIRANGA EM PONTE NOVA, MG
Foto - Isabella Ottoni 
SEDE DA FAZENDA SANTA HELENA EM PONTE NOVA, MG
Foto - Ronaldo Fernandes
USINA SANTA HELENA EM PONTE NOVA, MG
Foto - Isabella Ottoni
VISTA GERAL DA CIDADE DE PONTE NOVA, MG
Foto - Ronaldo Fernandes
PONTE DE FERRO EM PONTE NOVA, MG
Foto - Ronaldo Fernandes
BEM VINDO A CIDADE DE PONTE NOVA. TERRA NATAL DE REINALDO - ÍDOLO DO CLUBE ATLÉTICO MINEIRO E DA DUPLA SERTANEJA VICTOR E LÉO
foto - ?
População estimada 2016 (1) - 60.188
Área da unidade territorial 2015 (km²) - 470,643
Densidade demográfica 2010 (hab/km²) - 121,94
Código do Município 3152105
Gentílico - ponte-novense
Prefeito 2017 / WAGNER MOL GUIMARÃES
ORIGEM DO NOME
A SEGUNDA metade do século XVIII, uma comissão incumbida oficialmente de abrir u…

CARRANCAS, MINAS GERAIS - Um pequeno paraíso conhecido como Terra das Cachoeiras pois possui mais de 120 quedas d'água na Estrada Real. Considerada um dos novos pólos de Ecoturismo, é um lugar ideal para a prática de Montain Bike, Trekking e outros esportes que lhe propiciam o contato com a natureza. Tem o grande poço da esmeralda, além das grutas da toca e da cortina, ainda pode-se observar pinturas rupestres e um escorregador com cerca de dez metros que termina com um divertido mergulho.

CONHEÇA A CIDADE DE "CARRANCAS", MINAS GERAIS, BRASIL

MUITO BEM VINDO AO PARAÍSO. BEM VINDO A CARRANCAS. MINAS EH ISTO E MUITO MAIS. imagem "?" Com mais de 50 cachoeiras, a cidade está voltada para o ecoturismo – suas belas paisagens frequentemente servem de cenário para novelas. Há quedas d’água de fácil acesso, mas as mais bonitas ficam escondidas na mata fechada, aonde só se chega por trilhas (que devem ser percorridas com a ajuda de guia). Entre novembro e março, a chuva torna as cachoeiras perigosas. A maioria das pousadas está próxima de grutas e cachoeiras, e muitas têm piscinas naturais. Foto - ?
POÇO DO CORAÇÃO
O acesso é tranquilo: pegue a Estrada para Itutinga, entre à esquerda após a primeira ponte para chegar ao Complexo da Toca. O carro fica na portaria, e você segue a trilha até o para o escorregador (é bom ponto para banho, ao lado da Gruta da Toca). A partir dele, suba margeando o rio: há vários poços e pequenas quedas até a principal atração local, a …

BOM JARDIM DE MINAS, MINAS GERAIS - Típica cidade mineira, com povo hospitaleiro, de clima ameno e muito aconchegante, traz no bojo de sua historia uma origem bucólica e religiosa com inúmeras atrações turísticas

CONHEÇA A CIDADE DE "BOM JARDIM DE MINAS", MINAS GERAIS, BRASIL Foto - Thymonthy Becker  BEM VINDO A CIDADE DE BOM JARDIM DE MINAS. PORTAL DA SERRA DA MANTIQUEIRA foto - Thymonthy Becker População estimada 2016 (1) - 6.648 Área da unidade territorial 2015 (km²) - 412,021 Densidade demográfica 2010 (hab/km²) - 15,78 Código do Município 3107505 Gentílico - bom-jardinense Prefeito 2017 / SERGIO MARTINS ORIGEM DO NOME O TOPÔNIMO ORIGINOU-SE DO NOME DA FAZENDA BOM JARDIM, PIONEIRA DA COMUNIDADE, E DO BELO "JARDIM" NELA CONSTRUÍDO PELOS SEUS PROPRIETÁRIOS. Bom Jardim de Minas Minas Gerais - MG HISTÓRICO O território onde se acha localizado o município, foi habitado por silvícolas de diversas tribos não identificados devidamente. Em 1770, Manoel Arriaga de Oliveira, sua mulher e seis filhos, chegaram à região, fundaram uma colônia que chamaram Campo Vermelho, tornando-se os primeiros moradores do lugar. O núcleo sofreu vários ataques dos índiso, sendo morto o filho do fundad…

PRACUÚBA, AMAPÁ - Com grande potencial turístico com suas grandes áreas de florestas, áreas inundáveis e múltiplos ambientes pesqueiros

CONHEÇA A CIDADE DE "PRACUÚBA", AMAPÁ, BRASIL No Estado do Amapá, o Município de Pracuúba, apresenta condições favoráveis à implantação de projetos do segmento turístico, não só por possui um dos maiores patrimônios naturais, praticamente intocados, mas por reunir uma síntese de ecossistemas nativos da Amazônia.  O governo do estado visa à implementação de projetos através das políticas públicas que tenham o cunho da viabilidade social, cultural, econômica e ambiental da localidade, para possibilitar o desenvolvimento turístico através de seu potencial e primar pela sustentabilidade no município. (Internet) Pracuúba que tem um grande potencial turístico, de condições técnicas, organizacionais e gerenciais para o desenvolvimento estrutural de atividades turística na localidade. E visa também descentralizar as ações de planejamento, de coordenação, de execução e de acompanhamento avaliados pelos órgãos responsáveis, motivando os segmentos organizados e a comunidade do municípi…

SERRA DO NAVIO, AMAPÁ - A História da Serra do Navio remonta aos anos 1950. A região era rica em manganês e outros minérios. Por isso, a brasileira ICOMI, com sede em Belo Horizonte e atuação em Minas Gerais, foi escolhida para explorar o minério e construir a vila operária, que daria origem à cidade de Serra do Navio. Cada vila tinha 330 casas, prédios coletivos (escolas, hospitais, refeitórios), abrigando até 1.500 pessoas, entre trabalhadores e familiares. Tinha ruas largas, postes de concreto para a fiação elétrica e telefônica, calçadas, parques, clubes com piscina, quadras esportivas, restaurante e lanchonete, drenagem de águas das chuvas e tratamento de água e esgoto. Todas as casas tinham mais de 90m² e contavam com saneamento e energia elétrica, proveniente de geradores da ICOMI.

CONHEÇA A CIDADE DE "SERRA DO NAVIO", AMAPÁ, BRASIL CONHEÇA A FAMOSA "LAGOA AZUL" DE SERRA DO NAVIO, AP A história da Lagoa Azul se mistura à criação da Serra do Navio e à atividade de exploração na década de 1950 A Amazônia é conhecida pelos rios, igarapés e cachoeiras. Mas, a maioria das pessoas nem imaginam que aqui existam lagoas de águas azul turquesa. A 208 quilômetros de Macapá, capital do Amapá, fica a Lagoa Azul, um paraíso que nasceu de uma mina abandonada. O lugar fica próximo à Vila Serra do Navio, cidade criada na década de 1950 para abrigar os trabalhadores de uma empresa de mineração. A lagoa azul e o passado da história da Serra do Navio estão entrelaçados. De acordo com a prefeitura da cidade, a cor marcante da lagoa, em tom azul anil, acontece por conta dos minérios da região especialmente o carbonato de manganês. O lugar era uma mineração. Hoje é possível chegar até lá através de trilhas ou de carro. A região é cercada por uma floresta tropical. O…