segunda-feira, 6 de fevereiro de 2017

FRUTAL, MINAS GERAIS - Polo em educação e cultura




CONHEÇA A CIDADE DE "FRUTAL, MINAS GERAIS, BRASIL
BEM VINDO A CIDADE DE FRUTAL / TERRA DAS JABUTICABAS / ONDE OS VENTOS SOPRAM PARA O FUTURO.
AQUI, UMA VISTA PARCIAL DA CIDADE
copyrigth "André Bonacin"
População estimada 2016 (1) - 58.295
Área da unidade territorial 2015 (km²) - 2.426,965
Densidade demográfica 2010 (hab/km²) - 22,03
Código do Município 3127107
Gentílico - frutalense
Prefeito 2017 / MARIA CECILIA MARCHI BORGES

Gentílico: frutalense
HISTÓRICO
Segundo consta, o povoamento da região onde hoje se localiza o município, pelo homem branco, teve início no século XVIII, em especial a partir de 1736, quando, por ordem do governador Martinho de Mendonça, foi aberta a Picada de Goiás, no trecho que saía de Pitangui rumo a noroeste, tendo sido concedidas sesmarias para localização de estâncias ao longo da Picada, onde também foram se formando pontos de parada e abastecimento.
De qualquer forma, admite-se que todo o território já era conhecido desde o final do século XVI pelos brancos, que vinham da Vila de São Paulo com objetivos de conquista, não de povoamento. Assim, sabe-se que chegaram ao Triângulo, Alto Paranaíba e Noroeste Mineiro as bandeiras de Domingos Luís Grou (1586-1587), Antônio Macedo (1590), Domingos Rodrigues (1596), Domingos Fernandes (1599) e Nicolau Barreto (1602-1604). 
O trânsito de bandeiras pela região relacionava-se à presença de vários caminhos para as minas de Goiás, que faziam junção nas proximidades do atual município de Paracatu, localizado no Noroeste de Minas. 
Segundo BARBOSA, citado por MELLO: Em 1736, quatro diferentes caminhos para Goiás passaram a fazer junção em Paracatu: A Picada de Goiás, cuja construção foi permitida por despacho do Governador Gomes Freire de Andrada, de 8 de maio de 1736; a de Pitangui a Goiás, também autorizada em 1736 ao requerente Domingos de Brito e seus sócios; a que passava por São Romão, onde desembocavam caminhos de Minas, Bahia e de Pernambuco; e o caminho que transpunha o São Francisco na passagem do Espírito Santo, nas proximidades da barra do Rio Abaeté. A Picada de Goiás e a que passava por São Romão eram as mais frequentadas.
(MELLO, 1994, p. 61)
Outro fator de ocupação foi a doação de sesmarias na região, principalmente sob os argumentos de povoamento e proteção de terras tão valiosas contra o “gentio bravio”. Foram sendo formadas fazendas, onde a criação de bovinos conviveu, já como atividade econômica, com a exploração aurífera presente em algumas localidades.
A região hoje conhecida como Triângulo Mineiro e Alto Paranaíba foi denominada, à época das bandeiras, de Sertão da Farinha Podre, em virtude do fato de que alimentos estocados pelos comboios eram encontrados deteriorados, quando de seu regresso. Até 1816, o Sertão da Farinha Podre pertencia à capitania de Goiás, só então passando à capitania das Minas Gerais, através de alvará do rei D. João VI. 
Especificamente no que se refere ao município, não há fontes oficiais que permitam estabelecer com certeza a data de seu povoamento. De acordo com a Enciclopédia dos Municípios Brasileiros: 
Tudo faz crer (...) tenham sido os bandeirantes na ida ou na volta da lendária marcha para o Oeste os primeiros brancos a pisarem o local. Ou, talvez, escravos fugidos, pois há, no município, lugar outrora já denominado, Quilombo. 
Segundo a tradição oral, o topônimo da cidade está ligado à abundância, nas margens dos ribeirões da área, de um fruto semelhante à jabuticaba e que era conhecida pelos moradores simplesmente como "fruta". Em decorrência, o local que cresceu nas proximidades passou a ser conhecido como Patrimônio das Frutas, depois como Carmo do Fructal e hoje, simplesmente Frutal.
Os registros historiográficos mais antigos de que se tem notícia indicam que o núcleo inicial da atual cidade de Frutal teve origem com a chegada à região, por volta de 1835, de um homem chamado Antônio de Paula e Silva. O citado forasteiro é reconhecido localmente como o fundador do povoado às margens do rio Grande, onde se instalou com a família e seus escravos.
Antônio de Paula e Silva construiu uma capela dedicada a Nossa Senhora do Carmo, ao redor da qual formou-se um povoado, passagem obrigatória para os que transitavam de São Paulo para Goiás e Mato Grosso. Em seus primórdios, o lugar tinha como atividade econômica fundamental a criação pecuária, sendo que o povoamento da região teve como móvel principal a agropecuária para abastecimento de bandeiras, viajantes e localidades de exploração aurífera.
A chegada de numerosas pessoas que se fixaram no povoado favoreceu o seu rápido crescimento, passando à categoria de Arraial em 1850. Em 1854, foi incorporado ao Município de Uberaba e, em 14 de maio de 1858, elevado à condição de "Distrito de Paz".
Em 5 de outubro de 1885, de acordo com Lei n.º 3325, o distrito foi emancipado e elevado à categoria de Vila, denominada Carmo do Fructal, desmembrando-se de Uberaba. Sua elevação à categoria de Cidade se deu a 4 de outubro de 1887, através da Lei nº 3.436, já com o nome de Frutal.
ESTA EH A AVENIDA BRASÍLIA
copyrigth "Edson Reis"
AQUI, A AVENIDA BRASIL
copyrigth "Edson Reis"
AQUI, A AVENIDA EUVALDO LODI
copyrigth "Euvaldo Lodi"
ESTA EH A BELÍSSIMA ARQUITETURA DA CASA DA CULTURA
copyrigth "Altemiro Olinto Cristo"
AQUI, UMA VISÃO DE UM CLUBE DA CIDADE
copyrigth "Altemiro Olinto Cristo"
ESTE EH O CÓRREGO DA ÁGUA AMARELA
copyrigth "Amauri José Granzott"
AQUI O FORUM DE JUSTIÇA. MUITO BEM ARBORIZADO
copyrigth "Portari"
VEJA A BELA MATRIZ
copyrigth "Raimundo TJ"
ESTA EH A IGREJA PRESBITERIANA DE FRUTAL
copyrigth "Altemiro Olinto Cristo"
ESTE IPÊ BRANCO, TORNA ESTA AVENIDA DIFERENCIADA
copyrigth "Altemiro Olinto Cristo"
UM LAGO DA CIDADE
copyrigth "Altemiro Olinto Cristo"
ESTE EH O LAGO NOSSA SENHORA
copyrigth "Ronaldo Bernardes"
ESTA EH UMA LOJA MAÇÔNICA
copyrigth "Altemiro Olinto Cristo"
AQUI A MATRIZ DE NOSSA SENHORA DO CARMO
copyrigth "Altemiro Olinto Cristo"
IGREJA DE NOSSA SENHORA DO ROSÁRIO
copyrigth "Altemiro Olinto Cristo"
TAMBÉM NOSSA SENHORA DO ROSÁRIO
copyrigth "Amauri Jose Granzott"
UMA VISTA PARCIAL DA CIDADE
copyrigth "Mister X 99"
ESTA EH A PRAÇA DA PREFEITURA
copyrigth "Ronaldo Bernardes"
AQUI, A PRAÇA DO COQUEIRO
copyrigth "Ronaldo Bernardes"
ESTA EH A PRAÇA ELVIRA
copyrigth "Ronaldo Bernardes"
ESTE EH O PALÁCIO DA MUNICIPALIDADE. TAMBÉM MUITO BEM ARBORIZADO
copyrigth "Ronaldo Bernardes"
ESTA EH A RUA PRUDENTE DE MORAIS
copyrigth "Edson Reis"
ESTA EH A RUA RIO DE JANEIRO
copyrigth "Edson Reis"
ESTE EH O TEMPLO SEICHO-NO-IE
copyrigth "Altemiro Olinto Cristo"
UMA BELA VISTA PARCIAL DA CIDADE
copyrigth "Portari"
ESTE EH O ENTORNO DA CIDADE
copyrigth "Mister X 99"
HINO DE FRUTAL
EU TE SAÚDO FRUTAL
Letra e Música: Oplonizia Alves de Oliveira, no ano de 1975.
Eu te saúdo Frutal, pelo seu aniversário
Palco e Cenário
É dia de festa ouça a orquestra da passarada
Tem alvorada
É claro o horizonte Frutal ergue a fronte o dia é seu
Seu jubileu
Frutal és criança cabocla esperança teu povo cresceu
Eu te saúdo Frutal pelo seu aniversário
Palco e Cenário
É dia de festa ouça a orquestra da passarada
Tem alvorada
É claro o horizonte Frutal ergue a fronte o dia é seu
Teu jubileu
Frutal és criança cabocla esperança teu povo cresceu
Tens pedras preciosas, famosa, modesta e gentil
Teus prados tem flores de forma e cores de encantos mil
Orgulha ó Brasil
Pois quem te conhece jamais te esquece Frutal varonil
És tu juvenil...
És hospitaleira... cabocla mineira... tu és mais Brasil.
ESTA EH A BANDEIRA  DA CIDADE DE FRUTAL, MINAS GERAIS
AQUI, O BRASÃO DO MUNICÍPIO DE FRUTAL, MINAS GERAIS 
SUA VISITA AGRADEÇO E ESPERO QUE SEMPRE VOLTE A NOS VISITAR.

Fonte / Fotos = IBGE / Thymonthy Becker / Wikipédia / Portal do Governo de Frutal / 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os lugares por onde o Trem mais passou esta semana