Pular para o conteúdo principal

PEDRA AZUL, MINAS GERAIS - Muito mais que uma fortaleza de pedras, Pedra Azul é uma cidade turística, inscrita no site Descubra Minas. Entre os atrativos turísticos se encontra seu acervo arquitetônico urbano e a escalada nas montanhas rochosas Pedra Cabeça Torta, Pedra da Conceição, Pedra da Montanha, Pedra da Rocinha e Toca dos Caboclos. A cidade possui um centro histórico tombado em sua totalidade pelo Patrimônio Histórico. As construções são em estilo eclético datadas nas primeiras décadas do século XX. Entre as construções, na praça, existe a Igrejinha do santuário com uma escultura de Nossa Senhora.




CONHEÇA A CIDADE DE PEDRA AZUL, MINAS GERAIS, BRASIL - OLHANDO DA JANELA DO TREM
Cercada de montes que caracterizam o Vale do Jequitinhonha, o município, chamado carinhosamente de Princesinha do Sertão, possui belas paisagens, curiosas histórias, riqueza natural e o cativante acolhimento mineiro.
Pedra Azul é cidade natal de grandes talentos que embalaram muitos com belíssimas poesias e músicas, como Paulinho Pedra Azul, Saulo Laranjeira, Murilo Antunes, Heitor Pedra Azul e Eduardo Neves. (SENAC - Descubra Minas)
Pousada El-Shaday onde fiquei hospedado em Pedra Azul, MG (Fonte/Foto - SENAC - Descubra Minas/Thymonthy Becker 2011)
ESTIVE EM PEDRA AZUL EM 10 E 11/02/2011, PARA EXECUTAR UM SERVIÇO NA "NACIONAL DE GRAFITE", QUE FICA A 45 km DA CIDADE. FIQUEI HOSPEDADO DE QUINTA PARA SEXTA NESTA POUSADA DA FOTO. NO ANOITECER DE QUINTA, FIQUEI BATENDO UM LONGO PAPO COM O RECEPCIONISTA DA POUSADA, ONDE PUDE ME INTEIRAR SOBRE A HISTORIA DA CIDADE. QUE POR SINAL, É MUITO LEGAL. NA TARDE DE QUINTA, DEI UM GIRO PELA CIDADE, PARA CONHECÊ-LA E TIRAR ALGUMAS FOTOS. VEJA OS PAREDÕES DE PEDRA, QUE JUSTIFICARAM O ANTIGO NOME DE "FORTALEZA" 
Rua da Pousa da cidade de Pedra Azul, MG (Foto: Thymonthy Becker)
Os primeiros dias do ano são marcados por uma festa alegre, colorida e muito tradicional - o Boi de Janeiro, com sua roupagem vistosa, e sua companheira Maria Teresa, uma grande boneca, saem pelas ruas em homenagem aos Santos Reis. Uma multidão segue a dupla pelas ruas enquanto o grupo dos "Foliões" toca música para o boi sambar. É um espetáculo da cultura popular mineira.
Junho é mês de celebrar São João! Fogueiras são armadas nas portas das casas, e mais, biscoitos, bolos caseiros, quentão e batidas são preparadas para tornar a festa mais saborosa. Outro costume é vestir roupa nova nesse dia e soltar muitos fogos de artifício.
Rocha de frente para a cidade de Pedra Azul, MG (Fonte/Foto - SENAC - Descubra Minas/Thymonthy Becker 2011)
Muito mais que uma fortaleza de pedras, Pedra Azul é uma cidade turística, inscrita no site Descubra Minas. Entre os atrativos turísticos se encontra seu acervo arquitetônico urbano e a escalada nas montanhas rochosas Pedra Cabeça Torta, Pedra da Conceição, Pedra da Montanha, Pedra da Rocinha e Toca dos Caboclos. A cidade possui um centro histórico tombado em sua totalidade pelo Patrimônio Histórico. As construções são em estilo eclético datadas nas primeiras décadas do século XX. Entre as construções, na praça, existe a Igrejinha do santuário com uma escultura de Nossa Senhora.
Aqui a paisagem de frente a janela do quarto que fiquei hospedado em Pedra Azul, MG (Fonte/Foto - Wikipédia/Thymonthy Becker 2011)
Conheça um pouco mais da cidade de Pedra Azul, MG (Foto: Thymonthy Becker)
PRAÇA DA IGREJA DE NOSSA SENHORA DA CONCEIÇÃO. (Thymonthy Becker 2011)
PEDRA AZUL - VISÃO GERAL
copyrigth "?"
PRAÇA DA PREFEITURA.
copyrigth "Alan Bean"
AQUI, UM DOS BAIRROS DA CIDADE (Foto: Thymonthy Becker)
UMA RUA DA CIDADE (Foto: Thymonthy Becker)
PEDRA AZUL ENCRAVADA NAS MONTANHAS DE MINAS
copyrigth "Marcos Ramos JP"
CENTRO DA CIDADE
copyrigth "Alan Bean"
AQUI, AS IGREJAS DE PEDRA AZUL AQUI A IGREJA MATRIZ DE NOSSA SENHORA APARECIDA. (Foto: Thymonthy Becker)
A MATRIZ DE OUTRO ÂNGULO (Foto: Thymonthy Becker)
IGREJA DE NOSSA SENHORA DA CONCEIÇÃO (Foto: Thymonthy Becker)
ESTA EH A IGREJA DO DISTRITO QUE FICA NAS MARGENS DA ESTRADA QUE VAI ATÉ A NACIONAL DE GRAFITE. (Foto: Thymonthy Becker)
AQUI, A ZONA RURAL DA CIDADE
copyrigth "Paulo Ventura Ases"
AQUI, FOTOS DO DISTRITO DE PEDRA AZUL (NÃO CONSEGUI LEMBRAR O NOME), QUE FICA À MARGEM DA ESTRADA DE TERRA QUE LIGA PEDRA AZUL ATÉ A NACIONAL DE GRAFITE. ANDAR DE CARRO POR ESTRADAS DE TERRA E CONHECER PEQUENAS CIDADES E LUGAREJOS EH REALMENTE MUITO LEGAL. AQUI, ALGUMAS CASAS DO POVOADO. (Foto: Thymonthy Becker)
MAIS CASAS DO POVOADO. VEJA QUE LUGAR ACONCHEGANTE. PARECE QUE PODEMOS AQUI, VOLTAR NO TEMPO. (Foto: Thymonthy Becker)
OLHA A RUAZINHA DO POVOADO. ESTA FOTO TIREI DE DENTRO DO CARRO
Foto -  Thymonthy Becker / 2011
VEJA OS BONITOS CASARÕES DE PEDRA AZUL. OBSERVE OS DETALHES DAS CONSTRUÇÕES. REALMENTE UMA ARTE. AQUI, COM O CARRO DE TRABALHO EM FRENTE. (Foto: Thymonthy Becker)
Foto -  Thymonthy Becker / 2011
Foto -  Thymonthy Becker / 2011
Foto -  Thymonthy Becker / 2011
Foto -  Thymonthy Becker / 2011

População estimada 2016 (1) - 24.717
Área da unidade territorial 2015 (km²) - 1.594,651
Densidade demográfica 2010 (hab/km²) - 14,95
Código do Município 3148707
Gentílico - pedra-azulense
Prefeito 2017 / SILVANA MARIA ARAUJO MENDES
ORIGEM DO NOME
Pedra Azul que já teve o nome de fortaleza, devido aos grandes paredões de pedra que a cerca. O nome Pedra Azul que tem hoje foi devido a farta quantidade do mineral “Água Marinha” (na época da corrida do ouro) A Água Marinha tem a cor azul e era extraída em pedras
Gentílico: pedra-azulense
Histórico
Pedra Azul 
Minas Gerais - MG
HISTÓRICO
Admite-se tenha sido a região do atual município de Pedra Azul primitivamente habitada por índios, uma vez que é comum encontrarem-se nas pedreiras existentes no território municipal amplas grutas que, ao que parece, serviram de habitação a silvícolas, pois apresentam as suas paredes internas cobertas de desenhos, embora já quase apagados pelo tempo, os quais são atribuídos a esses primitivos moradores. Isto se verifica na Loca dos Caboclos, a 700 metros da cidade, e na Gruta da Lapa dos Caboclo, e na gruta da Lapa Pintada, a 1 quilometro do pico da cabeça Torta.
Colatino Antunes de Oliveira, um dos primeiros povoadores do município, contava que, em 1888, ao passar pelo local onde hoje se acha a cidade de Pedra Azul, viu uma pequena taba de índios; porém não há documentação que comprove a que tribo pertenciam. A 8 quilômetros da cidade existe uma fazenda ainda denominada Aldeia, por se acreditar tenha sido, realmente, aldeamento indígena.
Conhece-se a história da cidade do regime monárquico para cá, quando então era ainda o arraial da Boca da Caatinga, que foi o seu primeiro nome, pertencendo ao Município de Salinas. O primeiro povoador da região foi o português Manoel Machado, que no último quartel do século XVIII por ali aportou vindo da Bahia, para conhecer as propriedades do conde da Ponte. Aí chegando, fundou a fazenda Carvalhada, onde viveu por muitos anos e, ao morrer, deixou duas filhas, uma das quais se casou com José Pereira, homem instruído para a época, professor vindo da Bahia. O primeiro lar levantado no município presume-se tenha sido em 1809, no povoado de Cateriongongo, por um português de nome Manoel José Botelho, vindo de Veredinha, município de Rio Pardo. 
Em 1834, em procura das largas de Cateriongongo, abertas no ano anterior por um grande incêndio que durou 60 dias, entrou na região, procedente de Barra do Rio de Contas, Estado da Bahia, o padre Fernandes acompanhado de um grupo de escravos que tangiam 50 novilhas. O padre Fernandes, após abrir várias fazendas no município, dentre elas a da Vargem Grande, rumou para a região de Santa Rita de Medina, lançando ali os fundadores do atual município de Medina. Em 1860, chega a região a família Antunes, natural de Gurutuba, município de Grão Mogol; em 1890, as famílias Faria, Veloso e Figueiredo, também procedentes de Gurutuba, e a família Almeida, vinda da Bahia. O motivo da migração desses elementos para aqueles rincões foi a procura de terras frescas para o cultivo e a criação de gado. E inestimável a contribuição destas famílias para o desenvolvimento local.
Não existe documentação e nem noticiário de como e nem por que surgiu a povoação de Caatinga, hoje Pedra Azul, podendo-se, embora, fixar em 1830 a existência de núcleos iniciais de população no município. Quando caiu o regime monárquico, ainda era chamado arraial de Nossa Senhora da Boca da Caatinga, ou simplesmente, Caatinga. Em 1891, tinha o seu nome, sede e distrito alterados para Fortaleza.
A evolução do lugar, paulatina e constante, deve-se ao grande desenvolvimento da pecuária e da agricultura. Em 1911, foi sede da primeira exposição pecuária da região e vem sendo sucessivamente sede de outras exposições de igual teor, promovidas pela Associação Rural de Pedras Azul. Hoje o município encontra-se completamente desbravado, sendo significativa a sua situação econômica no Estado. A localidade teve os seguintes nomes: Bôca da Caatinga, Nossa Senhora da Boca da Caatinga, Caatinga, Fortaleza, devido talvez a Pedra da Rocinha, com uma altura de 200 metros e a 700 metros da cidade, que apresenta aspecto característico de um forte e, atualmente Pedra Azul, devido às riquezas minerais desta natureza, existentes no subsolo do território municipal. (Fonte/Foto: IBGE/Thymonthy Becker)
BEM, HOJE, SEXTA FEIRA, 11/02/2011, 15 HORAS. ESTOU DEIXANDO A NACIONAL DE GRAFITE RUMO A MINHA CIDADE.
SERÃO 13 HORAS DE VIAJEM. ATÉ AS 4 DA MANHÃ DESTE SÁBADO, ESTAREI EM DIVINÓPOLIS, COM A GRAÇA DO BONDOSO DEUS.
CHEGUEI VIA TEÓFILO OTONI. ESTOU PARTINDO VIA MONTES CLAROS.
ESTE É O POSSANTE COM O QUAL VIM ATÉ AQUI. (Foto: Thymonthy Becker)

THYAL PESSOAL / ATÉ BREVE

Fonte dos textos e fotos: IBGE / Thymonthy Becker / Governo de Pedra Azul, MG / 


As fotos de minha propriedade foram tiradas em Fevereiro de 2011

Comentários

  1. Esta é a terra da minha mãezinha, tenho muita vontade de visita algum dia, obrigado pela rica quantidade de informações que você postou aqui, Deus o abençoe! ABRAÇO!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ei Metaler. Blz? Muito legal que tenha gostado. Espero que posso logo conhecer Pedra Azul, com certeza vai gostar muito. Abraços e tudo de bom para você. Fique sempre bem e com Deus.

      Excluir

Postar um comentário

VALEU POR VIAJAR COM A GENTE

Páginas que receberam mais visitas

BAEPENDI, MINAS GERAIS - A terra de "Nhá Chica". Na natureza preservada no município estão cerca de 40% do parque ecológico do papagaio, é local ideal para fazer trilhas e acampar em paradisíacos lugares. Baependi é uma das poucas cidades que podem ser visitadas durante qualquer época do ano, sem se preocupar com a programação que irá encontrar pois, o verão é bem definido, sendo um convite para se deslumbrar com as mais de cinqüenta cachoeiras que cercam a cidade e o inverno pouco chuvoso propicia inúmeras opções para enfrentar trilhas e acampar em paradisíacos lugares

COLORADO, RIO GRANDE DO SUL - Colorado é uma pequena cidade do Alto Jacuí. Fundada por imigrantes italianos e alemães. O espetáculo, belezas naturais, cores, aromas que seduzem à primeira vista. O município tem como base da economia a produção agrícola. A região possui uma relação muito próxima com as águas e com a geração de energia elétrica, a partir da formação do maior lago artificial do Estado – os Alagados do Passo Real e da Barragem de Ernestina. Bonitas e agradáveis, as cidades proporcionam atrações diversificadas, eventos, muitas festas, gastronomia, artesanato.

REPRESA DE FURNAS, SÃO JOSÉ DA BARRA, MINAS GERAIS - No dia 9 de janeiro de 1963 o túnel que desviou o curso do rio Grande para a construção da Usina de Furnas foi fechado e as águas que formaram um dos maiores reservatórios do mundo, criou praias, formou cânions e cachoeiras, inundou vilarejos e mudou para sempre a história dos 34 municípios que ficam ao longo dos 1.440 km2 de extensão do Lago de Furnas que abrange também parte do Parque Nacional da Serra da Canastra. O Lago de Furnas, também conhecido como "O MAR DE MINAS", é quatro vezes maior que a Baía de Guanabara, no Rio de Janeiro

BRASÍLIA, DF, BRASIL - Brasília é formada por gente de todos os lugares, todas as idades e de muitas gerações. É uma mistura de sotaques do Nordeste, Sudeste, Norte e Sul do país e até de estrangeiros. Por conta de seu rápido crescimento, já é a quarta cidade mais populosa do país. A maioria dos moradores, 52%, é mulher e tem em média 30 anos. Os primeiros habitantes que chegaram a Brasília vieram, principalmente, atraídos pelos empregos na construção civil e ajudaram na construção da capital. Eles eram chamados de candangos e aqui construíram e criaram famílias

TOMBOS, MINAS GERAIS - Na cachoeira três tombos, verdadeira obra da natureza de imensurável beleza que constitui um cartão postal da cidade com 62 metros de altura. A Gruta Pedra Santa localizada no distrito de Catuné, uma obra construída pela própria natureza. Ao longo do tempo a grande pedra foi desintegrando-se e formou-se um grande salão, onde ergueu-se a capela em Honra a Nossa Senhora de Lourdes. Praças diversas, museu municipal que funciona na antiga estação ferroviária, usina hidrelétrica de Tombos e os dois distritos “Catuné” e “Água Santa” valem uma visita à cidade de Tombos

IGATU, ANDARAÍ, BAHIA - Eh uma verdadeira cidade de pedra. "Sagrada" pra quem viveu lá durante o auge do ciclo do diamante. O trajeto até a vila já é uma atração: a estrada de acesso pela BA-142 é cheia de mirantes naturais. Ao chegar, a impressão é de ter voltado no tempo, quando igatu era chamada de Xique Xique e famosa pela extração de diamantes. Hoje não há farmácias, o hospital mais próximo fica em Andaraí, a 12 km. Em outros tempos quem diria? Cabarés, cassinos, lojas, cadeia, cartório, cinema...

RIO DE JANEIRO, BRASIL - Do primeiro ao último minuto do ano, não falta o que fazer, o que visitar e o que rever no Estado do Rio de Janeiro, que não por acaso ostenta o rótulo de Maravilhoso. Além das praias e de seus outros dois ícones geográficos – o Corcovado e o Pão de Açúcar – o Rio vem ganhando uma série de atrativos culturais e gastronômicos. Quem deixa a capital e percorre o litoral fluminense encontra praias de beleza raríssima. Ao norte, na Região dos Lagos, estão as dunas de Cabo Frio, as águas translúcidas e frias de Arraial do Cabo, boas para mergulho, a badalação de Búzios e as trilhas rurais de Rio das Ostras

SERRA DO NAVIO, AMAPÁ - A História da Serra do Navio remonta aos anos 1950. A região era rica em manganês e outros minérios. Por isso, a brasileira ICOMI, com sede em Belo Horizonte e atuação em Minas Gerais, foi escolhida para explorar o minério e construir a vila operária, que daria origem à cidade de Serra do Navio. Cada vila tinha 330 casas, prédios coletivos (escolas, hospitais, refeitórios), abrigando até 1.500 pessoas, entre trabalhadores e familiares. Tinha ruas largas, postes de concreto para a fiação elétrica e telefônica, calçadas, parques, clubes com piscina, quadras esportivas, restaurante e lanchonete, drenagem de águas das chuvas e tratamento de água e esgoto. Todas as casas tinham mais de 90m² e contavam com saneamento e energia elétrica, proveniente de geradores da ICOMI.

GRAMADO, RIO GRANDE DO SUL - Faltava neve à Gramado para que ela assumisse de vez o título de “Suíça brasileira”. Não falta mais: o Snowland, primeiro parque de neve artificial indoor das Américas, trouxe esportes de inverno à cidade, que já era famosa pelas construções enxaimel (aquelas de paredes esquadrinhadas com tirantes de madeira), pelas fondues nos bons restaurantes suíços e pelo climinha gostoso da Serra Gaúcha.

CAMPO BELO, MINAS GERAIS - A primeira cidade do Brasil a ter um time de Rugby (Campo Belo Rugby - CBR) A cidade tem paisagens deslumbrantes com campos a perder de vista. Ideal para a prática de esportes de aventura, ecoturismo, esportes náuticos com várias cachoeiras, praias de água doce além da tradicional e boa comida mineira. Uma cidade tranquila, acolhedora com boas opções para hospedagem