sábado, 14 de janeiro de 2017

PEDRA AZUL, MINAS GERAIS - Muito mais que uma fortaleza de pedras, Pedra Azul eh contagiante




CONHEÇA A CIDADE DE "PEDRA AZUL", MINAS GERAIS, BRASIL
Foto -  Thymonthy Becker / 2011
População estimada 2016 (1) - 24.717
Área da unidade territorial 2015 (km²) - 1.594,651
Densidade demográfica 2010 (hab/km²) - 14,95
Código do Município 3148707
Gentílico - pedra-azulense
Prefeito 2017 / SILVANA MARIA ARAUJO MENDES
ORIGEM DO NOME
Pedra Azul que já teve o nome de fortaleza, devido aos grandes paredões de pedra que a cerca. O nome Pedra Azul que tem hoje foi devido a farta quantidade do mineral “Água Marinha” (na época da corrida do ouro) A Água Marinha tem a cor azul e era extraída em pedras
Gentílico: pedra-azulense
Histórico
Pedra Azul 
Minas Gerais - MG
HISTÓRICO
Admite-se tenha sido a região do atual município de Pedra Azul primitivamente habitada por índios, uma vez que é comum encontrarem-se nas pedreiras existentes no território municipal amplas grutas que, ao que parece, serviram de habitação a silvícolas, pois apresentam as suas paredes internas cobertas de desenhos, embora já quase apagados pelo tempo, os quais são atribuídos a esses primitivos moradores. Isto se verifica na Loca dos Caboclos, a 700 metros da cidade, e na Gruta da Lapa dos Caboclo, e na gruta da Lapa Pintada, a 1 quilometro do pico da cabeça Torta.
Colatino Antunes de Oliveira, um dos primeiros povoadores do município, contava que, em 1888, ao passar pelo local onde hoje se acha a cidade de Pedra Azul, viu uma pequena taba de índios; porém não há documentação que comprove a que tribo pertenciam. A 8 quilômetros da cidade existe uma fazenda ainda denominada Aldeia, por se acreditar tenha sido, realmente, aldeamento indígena.
Conhece-se a história da cidade do regime monárquico para cá, quando então era ainda o arraial da Boca da Caatinga, que foi o seu primeiro nome, pertencendo ao Município de Salinas. O primeiro povoador da região foi o português Manoel Machado, que no último quartel do século XVIII por ali aportou vindo da Bahia, para conhecer as propriedades do conde da Ponte. Aí chegando, fundou a fazenda Carvalhada, onde viveu por muitos anos e, ao morrer, deixou duas filhas, uma das quais se casou com José Pereira, homem instruído para a época, professor vindo da Bahia. O primeiro lar levantado no município presume-se tenha sido em 1809, no povoado de Cateriongongo, por um português de nome Manoel José Botelho, vindo de Veredinha, município de Rio Pardo. 
Em 1834, em procura das largas de Cateriongongo, abertas no ano anterior por um grande incêndio que durou 60 dias, entrou na região, procedente de Barra do Rio de Contas, Estado da Bahia, o padre Fernandes acompanhado de um grupo de escravos que tangiam 50 novilhas. O padre Fernandes, após abrir várias fazendas no município, dentre elas a da Vargem Grande, rumou para a região de Santa Rita de Medina, lançando ali os fundadores do atual município de Medina. Em 1860, chega a região a família Antunes, natural de Gurutuba, município de Grão Mogol; em 1890, as famílias Faria, Veloso e Figueiredo, também procedentes de Gurutuba, e a família Almeida, vinda da Bahia. O motivo da migração desses elementos para aqueles rincões foi a procura de terras frescas para o cultivo e a criação de gado. E inestimável a contribuição destas famílias para o desenvolvimento local.
Não existe documentação e nem noticiário de como e nem por que surgiu a povoação de Caatinga, hoje Pedra Azul, podendo-se, embora, fixar em 1830 a existência de núcleos iniciais de população no município. Quando caiu o regime monárquico, ainda era chamado arraial de Nossa Senhora da Boca da Caatinga, ou simplesmente, Caatinga. Em 1891, tinha o seu nome, sede e distrito alterados para Fortaleza.
A evolução do lugar, paulatina e constante, deve-se ao grande desenvolvimento da pecuária e da agricultura. Em 1911, foi sede da primeira exposição pecuária da região e vem sendo sucessivamente sede de outras exposições de igual teor, promovidas pela Associação Rural de Pedras Azul. Hoje o município encontra-se completamente desbravado, sendo significativa a sua situação econômica no Estado. A localidade teve os seguintes nomes: Bôca da Caatinga, Nossa Senhora da Boca da Caatinga, Caatinga, Fortaleza, devido talvez a Pedra da Rocinha, com uma altura de 200 metros e a 700 metros da cidade, que apresenta aspecto característico de um forte e, atualmente Pedra Azul, devido às riquezas minerais desta natureza, existentes no subsolo do território municipal.
Foto -  Thymonthy Becker / 2011
ESTIVE EM PEDRA AZUL EM 10 E 11/02/2011, PARA EXECUTAR UM SERVIÇO NA "NACIONAL DE GRAFITE", QUE FICA A 45 km DA CIDADE. FIQUEI HOSPEDADO DE QUINTA PARA SEXTA NESTA POUSADA DA FOTO. NO ANOITECER DE QUINTA, FIQUEI BATENDO UM LONGO PAPO COM O RECEPCIONISTA DA POUSADA, ONDE PUDE ME INTEIRAR SOBRE A HISTORIA DA CIDADE. QUE POR SINAL, É MUITO LEGAL. NA TARDE DE QUINTA, DEI UM GIRO PELA CIDADE, PARA CONHECÊ-LA E TIRAR ALGUMAS FOTOS. VEJA OS PAREDÕES DE PEDRA, QUE JUSTIFICARAM O ANTIGO NOME DE "FORTALEZA" 
À CIDADE DE PEDRA AZUL. AQUI, UMA VISTA DA RUA DA POUSADA.
Foto -  Thymonthy Becker / 2011
NA CHEGADA DA CIDADE.
Foto -  Thymonthy Becker / 2011
AQUI, VISTA DA JANELA DO QUARTO ONDE ESTAVA HOSPEDADO
Foto -  Thymonthy Becker / 2011
CONHEÇA UM POUCO DA CIDADE
Foto -  Thymonthy Becker / 2011
PRAÇA DA IGREJA DE NOSSA SENHORA DA CONCEIÇÃO.
Foto -  Thymonthy Becker / 2011
PEDRA AZUL - VISÃO GERAL
copyrigth "?"
PRAÇA DA PREFEITURA.
copyrigth "Alan Bean"
AQUI, UM DOS BAIRROS DA CIDADE
Foto -  Thymonthy Becker / 2011
UMA RUA DA CIDADE
Foto -  Thymonthy Becker / 2011
PEDRA AZUL ENCRAVADA NAS MONTANHAS DE MINAS
copyrigth "Marcos Ramos JP"
CENTRO DA CIDADE
copyrigth "Alan Bean"
AQUI, AS IGREJAS DE PEDRA AZUL AQUI A IGREJA MATRIZ DE NOSSA SENHORA APARECIDA.
Foto -  Thymonthy Becker / 2011
A MATRIZ DE OUTRO ÂNGULO
Foto -  Thymonthy Becker / 2011
IGREJA DE NOSSA SENHORA DA CONCEIÇÃO
Foto -  Thymonthy Becker / 2011
ESTA EH A IGREJA DO DISTRITO QUE FICA NAS MARGENS DA ESTRADA QUE VAI ATÉ A NACIONAL DE GRAFITE.
Foto -  Thymonthy Becker / 2011
AQUI, A ZONA RURAL DA CIDADE
copyrigth "Paulo Ventura Ases"
AQUI, FOTOS DO DISTRITO DE PEDRA AZUL (NÃO CONSEGUI LEMBRAR O NOME), QUE FICA À MARGEM DA ESTRADA DE TERRA QUE LIGA PEDRA AZUL ATÉ A NACIONAL DE GRAFITE. ANDAR DE CARRO POR ESTRADAS DE TERRA E CONHECER PEQUENAS CIDADES E LUGAREJOS EH REALMENTE MUITO LEGAL. AQUI, ALGUMAS CASAS DO POVOADO.
Foto -  Thymonthy Becker / 2011
MAIS CASAS DO POVOADO. VEJA QUE LUGAR ACONCHEGANTE. PARECE QUE PODEMOS AQUI, VOLTAR NO TEMPO.
Foto -  Thymonthy Becker / 2011
OLHA A RUAZINHA DO POVOADO. ESTA FOTO TIREI DE DENTRO DO CARRO
Foto -  Thymonthy Becker / 2011
VEJA OS BONITOS CASARÕES DE PEDRA AZUL. OBSERVE OS DETALHES DAS CONSTRUÇÕES. REALMENTE UMA ARTE. AQUI, COM O CARRO DE TRABALHO EM FRENTE.
Foto -  Thymonthy Becker / 2011
Foto -  Thymonthy Becker / 2011
Foto -  Thymonthy Becker / 2011
Foto -  Thymonthy Becker / 2011
Foto -  Thymonthy Becker / 2011
BEM, HOJE, SEXTA FEIRA, 11/02/2011, 15 HORAS. ESTOU DEIXANDO A NACIONAL DE GRAFITE RUMO A MINHA CIDADE.
SERÃO 13 HORAS DE VIAJEM. ATÉ AS 4 DA MANHÃ DESTE SÁBADO, ESTAREI EM DIVINÓPOLIS, COM A GRAÇA DO BONDOSO DEUS.
CHEGUEI VIA TEÓFILO OTONI. ESTOU PARTINDO VIA MONTES CLAROS.
ESTE É O POSSANTE COM O QUAL VIM ATÉ AQUI.
Foto -  Thymonthy Becker / 2011

THYAL PESSOAL / ATÉ BREVE

Fonte / Fotos = IBGE / Thymonthy Becker /

As fotos de minha propriedade foram tiradas em Fevereiro de 2011

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os lugares por onde o Trem mais passou esta semana