Pular para o conteúdo principal

CARATINGA, MINAS GERAIS - Caratinga faz parte do Circuito Turístico Rota do Muriqui. Dentre os principais atrativos naturais cabe ressaltar a RPPN Feliciano Miguel Abdalla, que constitui um dos principais remanescentes de Mata Atlântica de Minas Gerais e abriga o muriqui-do-norte, conhecido por ser um dos maiores primatas das Américas. A reserva é utilizada para estudos de cientistas de diversos países, mas também é aberta para o ecoturismo. Fazendas e propriedades rurais, algumas de origem centenária, propiciam o turismo rural. O município conta com diversas cachoeiras propícias a banhos em seu território, além das lagoas, das quais se destacam da Silvana e do Piau. A Lagoa Silvana abrange uma área de recreação localizada próxima a Ipatinga, que oferece trilhas, praias, restaurantes e área de Camping.




CONHEÇA A CIDADE DE CARATINGA, MINAS GERAIS, BRASIL - OLHANDO DA JANELA DO TREM
CONHEÇA UM POUCO DE CARATINGA. TERRA NATAL DE ZIRALDO. CRIADOR DO MENINO MALUQUINHO
AQUI, CARATINGA ENCRAVADA NAS MONTANHAS DE MINAS
Copyright "Marco Antonio Caldei..."
Caratinga faz parte do Circuito Turístico Rota do Muriqui. Dentre os principais atrativos naturais cabe ressaltar a RPPN Feliciano Miguel Abdalla, que constitui um dos principais remanescentes de Mata Atlântica de Minas Gerais e abriga o muriqui-do-norte, conhecido por ser um dos maiores primatas das Américas. A reserva é utilizada para estudos de cientistas de diversos países, mas também é aberta para o ecoturismo. Fazendas e propriedades rurais, algumas de origem centenária, propiciam o turismo rural. O município conta com diversas cachoeiras propícias a banhos em seu território, além das lagoas, das quais se destacam da Silvana e do Piau. A Lagoa Silvana abrange uma área de recreação localizada próxima a Ipatinga, que oferece trilhas, praias, restaurantes e área de Camping. (Wikipédia)
BR 458 no trevo de acesso para a cidade de Caratinga, MG (Wikipédia)
Próxima à zona urbana, está localizada a Pedra Itaúna, que concede valor paisagístico à cidade e é utilizada para a prática de esportes radicais. Outros marcos presentes no perímetro urbano são: a Praça Cesário Alvim, cujas obras tiveram início no século XIX e foram complementadas pela construção da Catedral São João Batista, ao seu lado, por volta de 1930, e de seu coreto planejado por Oscar Niemeyer em 1980, o Santuário de Adoração Perpétua, utilizado para preces e adorações de fiéis Católicos; o Palácio Episcopal, que serve como residência dos Bispos da Diocese de Caratinga e foi inaugurado em 28 de abril de 1944; e a Escola Estadual Princesa Isabel, que foi fundada em 24 de agosto de 1909 e cujo prédio preserva suas características originais.
Hospital Nossa Senhora Auxiliadora da cidade de Caratinga, MG (Wikipédia)
Lagoa Silvana da cidade de Caratinga, MG (Wikipédia)
Vista aérea da cidade de Caratinga, MG (Wikipédia)
Vista parcial da cidade de Caratinga, MG (Wikipédia)
Crianças da escola Municipal de Caratinga, MG (Wikipédia)
Santuário de adoração perpétua em Caratinga, MG (Wikipédia)
Bairro da cidade de Caratinga, MG (Wikipédia)
Entorno da cidade de Caratinga, MG (Wikipédia)
Centro da cidade de Caratinga, MG (Wikipédia)
Menino Maluquinho, símbolo de Caratinga, MG (Wikipédia)
Parcial da cidade de Caratinga, MG (Wikipédia)
Prefeitura Municipal de Caratinga, MG (Wikipédia)
Rua central da cidade de Caratinga, MG (Wikipédia)
Lagoa do Piau em Caratinga, MG (Wikipédia)
Caratinga, MG (Wikipédia)
Copyright "Igor Drumond Soares"
ÁREA CENTRAL
Copyright "Mohammad Alberth"
AVENIDA MOACYR DE MATOS
Copyright "Mohammad Alberth"
VISTA DE UM BAIRRO
Copyright "Marco Antônio Caldei..."
BR 116 CORTANDO A CIDADE
Copyright "Mohammad Alberth"
MORRO DA ANTENA
Copyright "Flea"
UMA DAS MUITAS PRAÇAS DA CIDADE
foto - Mohammad Alberth
PRAÇA GETÚLIO VARGAS
foto - Mohammad Alberth
AQUI, O TRADICIONAL CORETO DAS CIDADES DO INTERIOR. NESTE CASO, EM CARATINGA, O DESIGN EH TOTALMENTE INOVADOR.
Copyright "?"
ESTA EH UMA DAS CACHOEIRAS DA REGIÃO.
Copyright "Chraisller Abrantes"
VEJA AS BELAS IGREJAS DA CIDADE
ESTA EH A CATEDRAL DE SÃO JOÃO BATISTA.
foto - Mohammad Alberth
AQUI, A CATEDRAL VISTA DE OUTRO ÂNGULO
Copyright "Marco Antônio Caldei..."
ESTE EH O INTERIOR DA CATEDRAL. EXUBERANTE.
foto - Mohammad Alberth
ESTA EH A IGREJINHA DO ROSÁRIO.
copyrigth "Altemiro Olinto Cris..."
IGREJA XV DE NOVEMBRO
foto - Mohammad Alberth
AQUI, A CATEDRAL VISTA DE CIMA
copyrigth "Igor Drumond Soares"
SANTUÁRIO DE ADORAÇÃO PERPÉTUA
foto - Mohammad Alberth
AQUI, UMA DAS CONSTRUÇÕES DA CIDADE (aqui funciona uma rádio local)
foto - Mohammad Alberth
AQUI, A ZONA RURAL DA CIDADE
foto - Mohammad Alberth
foto - Mohammad Alberth
ESTA EH A PEDRA ITAÚNA
foto - Mohammad Alberth
AQUI A PEDRA DOS ESPELHOS
foto - Mohammad Alberth
População estimada 2016 (1) - 91.342
Área da unidade territorial 2015 (km²) - 1.258,660
Densidade demográfica 2010 (hab/km²) - 67,72
Código do Município 3113404
Gentílico - caratinguense
Prefeito 2017 / WELLINGTON MOREIRA DE OLIVEIRA
ORIGEM DO NOME
A denominação do município Caratinga, de origem indígena, (cará / tinga = branco) é devido à falta de alimentação diversificada, o que fazia com que os primeiros habitantes da região se alimentassem de um tubérculo muito encontrado na região na época do povoamento, um cará-branco que servia de alimento para os índios
Gentílico: caratinguense
Histórico
CARATINGA MINAS GERAIS Monografia - nº.° 340 Ano: 1966 
ASPECTOS HISTÓRICOS
A Decadência da mineração nos sertões planaltinos provocou, em fins do século XVIII e princípios do XIX. um refluxo de povoamento do interior para o litoral, determinando a vinda de muitos braços válidos às zonas de "mata" da Encosta do Planalto favoráveis à agricultura e ainda cobertas, então, pelo seu manto florestal primitivo. 
Diversos fatores concorreram para que esta região tivesse ficado, por tão longo tempo, à margem do povoamento; avultando, sem dúvida, entre eles, a formidável barreira da floresta tropical que, da Bahia (margem esquerda do Paraguaçu) para o sul, se estendia "ininterruptamente, vestindo os flancos e os altos das serras que bordam o litoral", até a altura da então Capitania de São Paulo. 
Para ela haviam fugido as tribos indígenas que não se tinham submetido ao domínio do colonizador quando da conquista do litoral e, mais tarde, desde os princípios do século XVIII, do planalto. 
Na parte norte da Encosta Planaltina, algumas penetrações haviam sido feitas já no século XVI compreendidas ainda no chamado "ciclo das entradas". Entre eras, cumpre destacar a de Spinosa ao rio São Francisco, em 1553, e a de Sebastião Fernandes Tourinho, através dos rios Guandu e Manhuaçu, ao rio Doce, em 1573. 
Na bacia do rio Doce, a colonização, em sua fase mineradora , atinge os altos afluentes do rio lavrando-se, desde meados do século XVIII, ouro em pequenas proporções nos rios Suaci-Grande, Cuieté (Caratinga) e Manhuaçu. Várias cidades atuais desta zona nasceram dos acampamentos dos faiscadores de ouro. 
Em fins do século XVIII, ao declinar a produção aurífera das Minas Gerais, afrouxa-se a política restritiva do governo colonial, que chega mesmo a incentivar uma campanha de "pacificação dos índios" às "áreas proibidas", na região norte da Encosta Planaltina. 
O pioneirismo no desbravamento do território do atual Município de Caratinga é atribuído a Domingos Fernandes de Lara, natural de Araponga Município de Viçosa. Teria vindo, em companhia de amigos, serviçais, escravos e "índios catequizados", à procura da poaia (ipecacuanha.), abundante na região e de grande valor comercial. Acredita-se que ali tenha permanecido desde o princípio de 1841 até 1847. Propagando-se as notícias das riquezas da região habitada por índios de índole mansa atraíram a mesma, em 1847 ou 1848, João Caetano do Nascimento, João Antônio de Oliveira e João José da Silva., vindos com o intuito de aí se estabelecerem em definitivo. Abrigando suas famílias em habitações provisórias, começaram eles a esquadrinhar a região, a procura de local apropriado a sua fixação. Percorreram os vales dos rios Caratinga, Manhuaçu, João Pinto e Cuieté (baixo curso do Caratinga), até o rio Doce. Abandonaram logo a. zona do vale do Cuieté, devido ao clima e as febres. Em seguida, separaram-se, dirigindo-se João Caetano Fara a região dos rios Preto e Jacutinga. 
Em sua viagem de regresso, procurou João Caetano atingir as nascentes dos rios Laje e Preto, fixando-se de vez em um dos contra fortes da serra que mais tarde ficou conhecida por "da Jacutinga". Legitimou, então, como posseiro, o seu direito sobre vastas sesmarias, trazendo parentes e amigos para participarem da exploração das novas terras. Surgiu assim a povoação, cujo rápido desenvolvimento lhe valeu a criação do conselho distrital em junho de 1848, sua elevação à categoria de paróquia em 1873, e sua autonomia da de Manhuaçu, em 1890. 
Gozando da posição privilegiada de ponta de trilhos serviu de apoio as penetrações para o norte em direção ao rio Doce. Constituiu-se, assim, como o principal centro urbano da margem direita daquele rio Projetou-se como centro regional de amplo raio de ação. 
O advento da rodovia federal Rio-Bahia, cortando-lhe o território, aproximou-o mais dos grandes centros. ativando seu comércio e seu desenvolvimento.
ESTA EH A BANDEIRA DA CIDADE DE CARATINGA, MINAS GERAIS
ESTE EH O BRASÃO DO MUNICÍPIO DE CARATINGA, MINAS GERAIS
Fonte dos textos e fotos: Wikipédia / IBGE / Thymonthy Becker / Portal do Governo de Caratinga /


Comentários

Páginas que receberam mais visitas

BAEPENDI, MINAS GERAIS - A terra de "Nhá Chica". Na natureza preservada no município estão cerca de 40% do parque ecológico do papagaio, é local ideal para fazer trilhas e acampar em paradisíacos lugares. Baependi é uma das poucas cidades que podem ser visitadas durante qualquer época do ano, sem se preocupar com a programação que irá encontrar pois, o verão é bem definido, sendo um convite para se deslumbrar com as mais de cinqüenta cachoeiras que cercam a cidade e o inverno pouco chuvoso propicia inúmeras opções para enfrentar trilhas e acampar em paradisíacos lugares

COLORADO, RIO GRANDE DO SUL - Colorado é uma pequena cidade do Alto Jacuí. Fundada por imigrantes italianos e alemães. O espetáculo, belezas naturais, cores, aromas que seduzem à primeira vista. O município tem como base da economia a produção agrícola. A região possui uma relação muito próxima com as águas e com a geração de energia elétrica, a partir da formação do maior lago artificial do Estado – os Alagados do Passo Real e da Barragem de Ernestina. Bonitas e agradáveis, as cidades proporcionam atrações diversificadas, eventos, muitas festas, gastronomia, artesanato.

REPRESA DE FURNAS, SÃO JOSÉ DA BARRA, MINAS GERAIS - No dia 9 de janeiro de 1963 o túnel que desviou o curso do rio Grande para a construção da Usina de Furnas foi fechado e as águas que formaram um dos maiores reservatórios do mundo, criou praias, formou cânions e cachoeiras, inundou vilarejos e mudou para sempre a história dos 34 municípios que ficam ao longo dos 1.440 km2 de extensão do Lago de Furnas que abrange também parte do Parque Nacional da Serra da Canastra. O Lago de Furnas, também conhecido como "O MAR DE MINAS", é quatro vezes maior que a Baía de Guanabara, no Rio de Janeiro

BRASÍLIA, DF, BRASIL - Brasília é formada por gente de todos os lugares, todas as idades e de muitas gerações. É uma mistura de sotaques do Nordeste, Sudeste, Norte e Sul do país e até de estrangeiros. Por conta de seu rápido crescimento, já é a quarta cidade mais populosa do país. A maioria dos moradores, 52%, é mulher e tem em média 30 anos. Os primeiros habitantes que chegaram a Brasília vieram, principalmente, atraídos pelos empregos na construção civil e ajudaram na construção da capital. Eles eram chamados de candangos e aqui construíram e criaram famílias

TOMBOS, MINAS GERAIS - Na cachoeira três tombos, verdadeira obra da natureza de imensurável beleza que constitui um cartão postal da cidade com 62 metros de altura. A Gruta Pedra Santa localizada no distrito de Catuné, uma obra construída pela própria natureza. Ao longo do tempo a grande pedra foi desintegrando-se e formou-se um grande salão, onde ergueu-se a capela em Honra a Nossa Senhora de Lourdes. Praças diversas, museu municipal que funciona na antiga estação ferroviária, usina hidrelétrica de Tombos e os dois distritos “Catuné” e “Água Santa” valem uma visita à cidade de Tombos

IGATU, ANDARAÍ, BAHIA - Eh uma verdadeira cidade de pedra. "Sagrada" pra quem viveu lá durante o auge do ciclo do diamante. O trajeto até a vila já é uma atração: a estrada de acesso pela BA-142 é cheia de mirantes naturais. Ao chegar, a impressão é de ter voltado no tempo, quando igatu era chamada de Xique Xique e famosa pela extração de diamantes. Hoje não há farmácias, o hospital mais próximo fica em Andaraí, a 12 km. Em outros tempos quem diria? Cabarés, cassinos, lojas, cadeia, cartório, cinema...

SERRA DO NAVIO, AMAPÁ - A História da Serra do Navio remonta aos anos 1950. A região era rica em manganês e outros minérios. Por isso, a brasileira ICOMI, com sede em Belo Horizonte e atuação em Minas Gerais, foi escolhida para explorar o minério e construir a vila operária, que daria origem à cidade de Serra do Navio. Cada vila tinha 330 casas, prédios coletivos (escolas, hospitais, refeitórios), abrigando até 1.500 pessoas, entre trabalhadores e familiares. Tinha ruas largas, postes de concreto para a fiação elétrica e telefônica, calçadas, parques, clubes com piscina, quadras esportivas, restaurante e lanchonete, drenagem de águas das chuvas e tratamento de água e esgoto. Todas as casas tinham mais de 90m² e contavam com saneamento e energia elétrica, proveniente de geradores da ICOMI.

RIO DE JANEIRO, BRASIL - Do primeiro ao último minuto do ano, não falta o que fazer, o que visitar e o que rever no Estado do Rio de Janeiro, que não por acaso ostenta o rótulo de Maravilhoso. Além das praias e de seus outros dois ícones geográficos – o Corcovado e o Pão de Açúcar – o Rio vem ganhando uma série de atrativos culturais e gastronômicos. Quem deixa a capital e percorre o litoral fluminense encontra praias de beleza raríssima. Ao norte, na Região dos Lagos, estão as dunas de Cabo Frio, as águas translúcidas e frias de Arraial do Cabo, boas para mergulho, a badalação de Búzios e as trilhas rurais de Rio das Ostras

GRAMADO, RIO GRANDE DO SUL - Faltava neve à Gramado para que ela assumisse de vez o título de “Suíça brasileira”. Não falta mais: o Snowland, primeiro parque de neve artificial indoor das Américas, trouxe esportes de inverno à cidade, que já era famosa pelas construções enxaimel (aquelas de paredes esquadrinhadas com tirantes de madeira), pelas fondues nos bons restaurantes suíços e pelo climinha gostoso da Serra Gaúcha.

CAMPO BELO, MINAS GERAIS - A primeira cidade do Brasil a ter um time de Rugby (Campo Belo Rugby - CBR) A cidade tem paisagens deslumbrantes com campos a perder de vista. Ideal para a prática de esportes de aventura, ecoturismo, esportes náuticos com várias cachoeiras, praias de água doce além da tradicional e boa comida mineira. Uma cidade tranquila, acolhedora com boas opções para hospedagem