Pular para o conteúdo principal

ACRE, BRASIL - Em 1903, após firmar o acordo de construção da Estrada de Ferro Madeira-Mamoré, pagar 2 milhões de libras esterlinas e entregar algumas terras no Mato Grosso ao governo da Bolívia, o Brasil anexou definitivamente o território do Acre (que seria alçado à condição de estado em 1962), então praticamente dominado por seringalistas brasileiros. Eram paulistas, sulistas e nordestinos, que, junto da população indígena formaram uma população com identidade cultural própria




CONHEÇA O ESTADO DO "ACRE", BRASIL DA JANELA DO TREM


Em 1903, após firmar o acordo de construção da Estrada de Ferro Madeira-Mamoré, pagar 2 milhões de libras esterlinas e entregar algumas terras no Mato Grosso ao governo da Bolívia, o Brasil anexou definitivamente o território do Acre (que seria alçado à condição de estado em 1962), então praticamente dominado por seringalistas brasileiros. Havia pelo menos 100 anos eles dominavam o mercado da borracha por lá.
Eram paulistas, sulistas e nordestinos, que, junto da população indígena, formaram uma população com identidade cultural própria. Exemplo disso são as peculiares misturas de sabores da culinária local, com influências até das cozinhas síria e libanesa, representadas em pratos como quibe de macaxeira e arroz (para o café da manhã) e carne de sol com pirarucu. Rio Branco, capital desde 1920, concentra quase 50% da população do estado, que hoje soma 733.559 habitantes.
NOVO MERCADO VELHO EM RIO BRANCO, ACRE
Ela fica bem na tríplice fronteira com a Bolívia e o Peru, às margens do Rio Acre, lugar de calor intenso e chuvas fortes durante todo o ano. Nas redondezas, há belas praias fluviais de areia branca. A segunda cidade mais populosa é Cruzeiro do Sul, considerada o principal destino turístico do estado, por preservar construções históricas do ciclo da borracha e, principalmente, por ser vizinha ao Parque Nacional Serra do Divisor, criado em 1989. Ainda há pouca infra-estrutura hoteleira na região, mas o Acre, por suas dezenas de rios amazônicos, é bastante procurado por praticantes de pesca esportiva.
O NOVO MERCADO VELHO REÚNE LOJAS DE ERVAS MEDICINAIS, PRODUTOS RELIGIOSOS E ARTESANATO EM RIO BRANCO (AC)
A PRAÇA POVOS DA FLORESTA EM RIO BRANCO (AC) FOI CONSTRUÍDA PARA HOMENAGEAR O LÍDER SERINGUEIRO CHICO MENDES

RIO BRANCO (CAPITAL DO ACRE)
Bastante úmida, com chuvas e calor intenso o ano todo, Rio Branco fica na tríplice fronteira entre Brasil, Peru e Bolívia. Atualmente, o Acre tem fuso horário de uma hora a menos em relação a Brasília. Em 2010, a população do estado aprovou em referendo a volta das duas horas a menos de diferença (que vigoraram de 1913 a 2008), mas o assunto ainda tramita no Senado - e vem gerando polêmica.
PARQUE NACIONAL DA SERRA DO DIVISOR, O MAIS ISOLADO DO BRASIL, EM MÂNCIO LIMA, ACRE, NA DIVISA COM O PERU
BEM VINDO AO ESTADO DO ACRE. / A UNIÃO DA TRADIÇÃO COM A MODERNIDADE
imagem - Wikipédia
VISTA DA CAPITAL RIO BRANCO A CAPITAL DO ESTADO DO ACRE, BR
imagem - Wikipédia
ROTAS TURÍSTICAS DO ESTADO DO ACRE, BR
CAMINHOS DE CHICO MENDES NO ACRE, BR
Este roteiro permitirá ao turista conhecer e vivenciar o dia-a-dia de um seringal tradicional da primeira metade do século XX e conhecer o modo de vida dos seringueiros e extrativistas. O turista entrará em contato com a natureza amazônica e a história de Chico Mendes, que liderou a luta dos povos da floresta e ficou conhecido mundialmente pela defesa da Amazônia. Nascido num seringal, o sindicalista viveu e morreu defendendo a preservação dos recursos naturais. Sua luta à região vai se deparar com grandes áreas de floresta nativa e uma população que vive dos recursos desta floresta.
ESTRADA DA BORRACHA NO ESTADO DO ACRE, BR
FACHADA DA CASA DE CHICO MENDES NO ESTADO DO ACRE, BR
FUNDAÇÃO CHICO MENDES NO ESTADO DO ACRE, BR
IGREJA DE SÃO SEBASTIÃO EM XAPURI NO ESTADO DO ACRE, BR
CAMINHOS DA REVOLUÇÃO NO ESTADO DO ACRE, BR
Entre final do século XIX e início do século XX, o Brasil passou por um importante momento histórico: a Revolução Acreana. O combate entre os seringueiros brasileiros, que exploravam terras bolivianas, e forças da Bolívia, que cobravam impostos sobre esse uso, teve como consequência a criação do território do Acre, que, posteriormente, se tornou um estado brasileiro. Neste roteiro turístico, é possível conhecer a região que serviu de palco para essa revolução e que guarda, até hoje, traços de sua história.
EM PORTO



CAMINHOS DO PACÍFICO NO ESTADO DO ACRE, BR
O roteiro Caminho do Pacífico é desenvolvido com foco no fortalecimento turístico dos municípios fronteiriços acreanos com os vizinhos países Peru e Bolívia, num chamado à integração latino-americana. A diversão começa na capital acreana, Rio Branco, passando por diversas paisagens dominadas pelo verde, rica fauna e grande riqueza cultural pelos municípios de Epitaciolândia, Brasiléia e Assis Brasil, localizado na tríplice fronteira. Esse roteiro possibilita a conexão das rotas turísticas acreanas com a Rota Internacional Amazônia - Andes - Pacífico.



CAMINHOS DO GEOGLIFOS NO ESTADO DO ACRE, BR
Na parte oriental do Estado do Acre, principalmente na região de Rio Branco e qo longo do divisor de águas onde se encontra a rodovia BR 317, têm sido encontradas estrutura de terra de formatos geométricos - círculos, retângulos, hexágonos, octágonos e outros - de dimensões, feitas por populações que lá viveram há cerca de 1.000 anos.



CAMINHOS DAS ALDEIAS NO ESTADO DO ACRE, BR
O Roteiro explora a riqueza do Vale do Juruá, com suas diversas etnias indígenas e seu inexplorável "Tesouro Verde". É neste maravilhoso cenário que conheceremos a cidade de Cruzeiro do Sul e o parque Nacional da Serra do Divisor. O Parque Nacional da Serra do Divisor é considerado por diversos pesquisadores como a região de maior biodiversidade do planeta, desbravando-os através de caminhadas ecológicas.



UM GIRO PELA CAPITAL, RIO BRANCO, DO ESTADO DO ACRE, BR
imagem - Sérgio Vale
imagem - Sérgio Vale
imagem - Davi Sopchaki
INAUGURADO EM 1930, O PALÁCIO RIO BRANCO FOI INSPIRADO NA ARQUITETURA GREGA
PALÁCIO RIO BRANCO, SEDE DO GOVERNO ESTADUAL, EM RIO BRANCO, ACRE
IPÊ ROXO NO ACRE, BRASIL
BIBLIOTECA PÚBLICA EM RIO BRANCO (AC)
MEMORIAL DOS AUTONOMISTAS EM RIO BRANCO, NO ACRE
PALÁCIO RIO BRANCO, SEDE DO GOVERNO ACREANO
ÍNDIO DO POVO HUNI KUIN, EM JORDÃO, ACRE
TRECHO DA RODOVIA INTEROCEÂNICA, QUE LIGA RIO BRANCO NO ACRE AOS PORTOS PERUANOS DE ILO, MATARANI E SAN JUAN DE MARCONA
YAWANAWÁ, TRIBO INDÍGENA NO ACRE
RIO CROA, NAS PROXIMIDADES DE CRUZEIRO DO SUL, É AFLUENTE DO MAIS IMPORTANTE RIO DO OESTE ACREANO: O RIO JURUÁ
ASSIS BRASIL, NO ACRE, GANHOU ESSE NOME EM HOMENAGEM A JOAQUIM FRANCISCO DE ASSIS BRASIL, EMBAIXADOR QUE TEVE PAPEL DE DESTAQUE, JUNTO COM O BARÃO DO RIO BRANCO E PLÁCIDO DE CASTRO, NA QUESTÃO DO ACRE, QUE CULMINOU COM A ASSINATURA DO TRATADO DE PETRÓPOLIS, ENTRE BRASIL E BOLÍVIA, GARANTINDO ASSIM A POSSE DO TERRITÓRIO DO ACRE E O DIREITO DA EXPLORAÇÃO DA BORRACHA
AS MESINHAS EXTERNAS SÃO BASTANTES DISPUTADAS POR FREQUENTADORES DO NOVO MERCADO VELHO, ÀS MARGENS DO RIO ACRE, EM RIO BRANCO, ACRE
TACACÁ, PRATO TÍPICO DA REGIÃO AMAZÔNICA
ALDEIA NOVA ESPERANÇA, DA ETNIA YAWANAWÁ, NAS PROXIMIDADES DE TARAUACÁ (AC)
PALÁCIO RIO BRANCO, CARTÃO-POSTAL DE RIO BRANCO, CAPITAL DO ACRE

A CENTENÁRIA IGREJA DE SÃO SEBASTIÃO, EM XAPURI, ACRE
INAUGURADA EM 2006, A PASSARELA GOVERNADOR JOAQUIM MACEDO VIROU UM CARTÃO-POSTAL DA CIDADE DE RIO BRANCO, ACRE
imagem - Davi Sopchaki
AQUI A SEDE DA OAB NO ESTADO DO ACRE, BR
imagem - Fialho
CATEDRAL DE NOSSA SENHORA DA GLORIA NA CIDADE DE CRUZEIRO DO SUL, ACRE, BRASIL
imagem - Wikipédia
ANTEPASSADOS
NA REGIÃO DO ATUAL ESTADO DO ACRE FORAM ENCONTRADOS INÚMEROS GEOGLIFOS (ESTRUTURAS FEITAS NO SOLO), COM IDADE VARIÁVEL EM ATÉ 2100 ANOS. PELA COMPLEXIDADE REMONTAM À CIVILIZAÇÕES PRÉ-COLOMBIANAS DE ELEVADO GRAU DE CONHECIMENTO EM VÁRIAS ÁREAS E DOMÍNIO DE AVANÇADAS TÉCNICAS DE MOVIMENTAÇÃO DE TERRA E ÁGUA. AS ÚLTIMAS ESCAVAÇÕES FIZERAM UMA DESCOBERTA IMPORTANTE EM XAPURI: UM BURACO DE ESTEIO EM BOAS CONDIÇÕES FOI LOCALIZADO EM UM GEOGLIFO DE FORMATO REDONDO, REFORÇANDO A TESE DE QUE OS ÍNDIOS DAQUELA ÉPOCA PODERIAM TER USADO FORTIFICAÇÕES PALIÇADAS PARA HABITAÇÃO E SEGURANÇA
UNIVERSIDADE FEDERAL EM RIO BRANCO, ACRE, BRASIL
imagem - Wikipédia
BR 364
imagem - ?
CIDADE DE TARAUACÁ, ACRE, BR
imagem - Wikipédia
ESTÁDIO ARENA DA FLORESTA NO ESTADO DO ACRE, BR
imagem - Fialho
imagem - Fialho
O ACRE, BRASIL
0 ACRE, CENTRO DA PAN-AMAZÔNIA, ESTÁ INTEGRADO AOS DEMAIS ESTADOS DO BRASIL, À BOLÍVIA E AO PERU. NESSA REGIÃO, NUM RAIO DE 750 QUILÔMETROS, VIVEM 30 MILHÕES DE PESSOAS DE DIFERENTES CULTURAS. COM UMA HISTÓRIA SINGULAR, O ACRE REPRESENTA, DESDE O SÉCULO 19, A UNIÃO DA TRADIÇÃO COM A MODERNIDADE NA CONSTRUÇÃO DO DESENVOLVIMENTO HUMANO. EM SEUS 16 MILHÕES DE HECTARES DE FLORESTA TROPICAL, COM A MAIOR BIODIVERSIDADE DA TERRA, VIVEM 700 MIL HABITANTES, METADE DOS QUAIS MORANDO NA FLORESTA. DENTRE ELES, 15 MIL SÃO ÍNDIOS, DONOS DE 32 RESERVAS INDÍGENAS, 14 DIFERENTES NAÇÕES QUE MANTÉM PRESERVADAS AS TRADIÇÕES DE SUAS ETNIAS. COMUNIDADES INTEIRAS SE ORGANIZAM A PARTIR DA UNIDADE DE UMA PRODUÇÃO FAMILIAR QUE SE UTILIZA DOS RIOS COMO PRINCIPAL MEIO DE TRANSPORTE E DA PRÓPRIA FLORESTA COMO FONTE ALIMENTAR. E UMA SOCIEDADE ÚNICA DE PRESERVAÇÃO DE VALORES E COSTUMES DA "FLORESTANIA", QUE SÃO OS PRINCÍPIOS DE RESPEITO AO MEIO AMBIENTE E A MULTIPLICIDADE SÓCIO-CULTURAL.
CIDADE DE SENA MADUREIRA, ACRE, BRASIL
imagem -Jezaflu
imagem - Jezaflu
CIDADE DE MARECHAL THALMATURGO, ACRE, BRASIL
imagem - Jezaflu
CIDADE DE JORDÃO, ACRE, BRASIL
imagem - Blog Fala Jordão
CIDADE SENADOR GUIOMARD, ACRE, BRASIL
imagem - Jezaflu
CIDADE DE SANTA ROSA DO PURUS, ACRE, BRASIL
imagem - Jezaflu
CIDADE DE RODRIGUES ALVES, ACRE, BRASIL
imagem - Jezaflu
CIDADE DE PORTO WALTER, ACRE, BRASIL
imagem - Jezaflu
PRAÇA RODRIGUES ALVES NO ESTADO DO ACRE, BR
imagem - Fialho
O TRADICIONAL CORETO DA PRAÇA
imagem - Fialho
PASSARELA / SÍMBOLO DA CAPITAL RIO BRANCO, NO ACRE, BRASIL
imagem - Wikipédia
UNIDADE DE ARTE NO ESTADO DO ACRE, BR
imagem - Wikipédia
UPA / SEGUNDO DISTRITO NO ACRE, BR
imagem - Sérgio Vale
SBORBA
imagem - Fialho
CONHEÇA UM POUCO DO PARQUE DA MATERNIDADE NA CAPITAL RIO BRANCO, ACRE, BRASIL
imagem - Fialho
imagem - Fialho
imagem - Fialho
imagem - Fialho
imagem - Fialho
imagem - Fialho
imagem - Fialho
BIBLIOTECA DA FLORESTA NA CAPITAL RIO BRANCO, ACRE, BRASIL
imagem - Fialho
imagem - Fialho
AVENIDA / NA CAPITAL DO ACRE, BR
imagem - Fialho
AVENIDA BRASIL / NA CAPITAL DO ACRE, BR
imagem - Fialho
AVENIDA CEARÁ / NA CAPITAL DO ACRE, BR
imagem - Fialho
PARQUE TUCUMÃ / NA CAPITAL DO ACRE, BR
imagem - Fialho
BIBLIOTECA PÚBLICA / NA CAPITAL DO ACRE, BR
imagem - Fialho
imagem - Fialho
imagem - Sérgio Vale
PRAÇA DA BIBLIOTECA PÚBLICA NO ESTADO DO ACRE, BR
imagem - Fialho
imagem - Fialho
VISÃO PARCIAL DA CAPITAL DO ESTADO DO ACRE, BR
imagem - Fialho
VIA CHICO MENDES NA CAPITAL DO ESTADO DO ACRE, BR
imagem - Fialho
USINA DE ARTE / NA CAPITAL DO ESTADO DO ACRE, BR
imagem - Fialho
PRAÇA DO PALÁCIO RIO BRANCO / NA CAPITAL DO ACRE, BR
imagem - Wikipédia
VIA VERDE / EM RIO BRANCO, ACRE, BR
imagem - Fialho
imagem - Fialho
PRAÇA DA REVOLUÇÃO / NA CAPITAL DO ESTADO DO ACRE, BR
imagem - Fialho
imagem - Fialho
PRAÇA RODRIGUES ALVES / NA CAPITAL DO ACRE, BR
imagem - Fialho
PALÁCIO DAS SECRETARIAS - NA CAPITAL DO ESTADO DO ACRE, BR
imagem - Fialho
RUA BENJAMIM CONSTANT EM RIO BRANCO, ACRE, BR
imagem - Fialho
CASAS
imagem - Davi Sopchaki
PASSARELA
imagem - Davi Sopchaki
SÍNTESE
Capital - Rio Branco
População estimada 2016(2) - 816.687
Área 2015 (km²) - 164.123,712
Densidade demográfica 2010 (hab/km²) - 4,47
Rendimento nominal mensal domiciliar per capita da população residente 2015 (Reais)(1) - 752
Número de Municípios - 22
ORIGEM DO NOME
O NOME, QUE PASSOU DO RIO AO TERRITÓRIO, EM 1904, E AO ESTADO, EM 1962, ORIGINA-SE, TALVEZ, DO TUPI A'KIR Ü "RIO VERDE" OU DA FORMA A'KIR, DE KER, "DORMIR, SOSSEGAR". MAS É QUASE CERTO QUE SEJA UMA DEFORMAÇÃO DE AQUIRI, MODO PELO QUAL OS EXPLORADORES DA REGIÃO GRAFARAM UMÁKÜRÜ, UAKIRY, VOCÁBULO DO DIALETO IPURINÃ. HÁ TAMBÉM A HIPÓTESE DE AQUIRI DERIVAR DE YASI'RI, YSI'RI, "ÁGUA CORRENTE, VELOZ".
HISTÓRIA DO ESTADO DO ACRE, BRASIL
Só em 1877 começaram a chegar ao Acre — que na época era território boliviano — os primeiros colonizadores quase todos nordestinos em busca da borracha encontrada na floresta amazônica. No final do século XIX, já havia na região 50 mil brasileiros. Os seringueiros entraram em luta com as tropas para ocupar a região e, em 1903, sob a liderança do gaúcho plácido de castro, proclamaram o estado independente do acre. O governo brasileiro ocupou então a região e, em seguida, entrou em conversações diplomáticas com a Bolívia. Como resultado, o acre foi comprado pelo Brasil à Bolívia.
Criado como território federal em 1904, o acre foi elevado à categoria de estado em 1962.
Um planalto com altitude média de 200m domina grande parte do Acre. Juruá, Tarauacá, Muru, Embirá e Xapuri são seus rios mais importantes. A economia do estado se baseia na extração da borracha e da castanha, na pecuária e na agricultura. Com duas horas a menos em relação ao fuso horário de Brasília (DF), nela se localiza o último povoamento do Brasil a ver o sol nascer, na serra da moa, na fronteira com o peru. A intensa atividade extrativista, que atingiu o auge no século XX, atrai brasileiros de várias regiões para o estado.
Da mistura de tradições sulistas, paulistas, nordestinas e indígenas surgiu uma culinária diversificada, que junta a carne-de-sol com o pirarucu, peixe típico da região, pratos regados com tucupi, molho feito de mandioca. O transporte fluvial, concentrado nos rios Juruá e moa, a oeste do estado, e Tarauacá e Envira, a noroeste, é um dos principais meio de circulação, juntamente com a BR-364, que liga rio branco à cruzeiro do sul e que foi recentemente asfaltada e dotada de pontes onde antes existiam travessias por balsas.
ESTE EH O BRASÃO DA POLICIA MILITAR DO ESTADO DO ACRE, BRASIL
AQUI O BRASÃO DA CORPORAÇÃO DE BOMBEIROS DO ACRE, BRASIL
ESTA EH A BANDEIRA DO ESTADO DO ACRE, BRASIL
AQUI O BRASÃO DO ESTADO DO ACRE, BRASIL

                                             ATÉ A PRÓXIMA. A GENTE SE VÊ


fonte dos textos e fotos: Wikipédia / Thymonthy Becker / viajeaqui.abril.com.br / IBGE / Portal do Governo do Acre / 

Comentários

Postar um comentário

VALEU POR VIAJAR COM A GENTE

Páginas que receberam mais visitas

BAEPENDI, MINAS GERAIS - A terra de "Nhá Chica". Na natureza preservada no município estão cerca de 40% do parque ecológico do papagaio, é local ideal para fazer trilhas e acampar em paradisíacos lugares. Baependi é uma das poucas cidades que podem ser visitadas durante qualquer época do ano, sem se preocupar com a programação que irá encontrar pois, o verão é bem definido, sendo um convite para se deslumbrar com as mais de cinqüenta cachoeiras que cercam a cidade e o inverno pouco chuvoso propicia inúmeras opções para enfrentar trilhas e acampar em paradisíacos lugares

COLORADO, RIO GRANDE DO SUL - Colorado é uma pequena cidade do Alto Jacuí. Fundada por imigrantes italianos e alemães. O espetáculo, belezas naturais, cores, aromas que seduzem à primeira vista. O município tem como base da economia a produção agrícola. A região possui uma relação muito próxima com as águas e com a geração de energia elétrica, a partir da formação do maior lago artificial do Estado – os Alagados do Passo Real e da Barragem de Ernestina. Bonitas e agradáveis, as cidades proporcionam atrações diversificadas, eventos, muitas festas, gastronomia, artesanato.

REPRESA DE FURNAS, SÃO JOSÉ DA BARRA, MINAS GERAIS - No dia 9 de janeiro de 1963 o túnel que desviou o curso do rio Grande para a construção da Usina de Furnas foi fechado e as águas que formaram um dos maiores reservatórios do mundo, criou praias, formou cânions e cachoeiras, inundou vilarejos e mudou para sempre a história dos 34 municípios que ficam ao longo dos 1.440 km2 de extensão do Lago de Furnas que abrange também parte do Parque Nacional da Serra da Canastra. O Lago de Furnas, também conhecido como "O MAR DE MINAS", é quatro vezes maior que a Baía de Guanabara, no Rio de Janeiro

BRASÍLIA, DF, BRASIL - Brasília é formada por gente de todos os lugares, todas as idades e de muitas gerações. É uma mistura de sotaques do Nordeste, Sudeste, Norte e Sul do país e até de estrangeiros. Por conta de seu rápido crescimento, já é a quarta cidade mais populosa do país. A maioria dos moradores, 52%, é mulher e tem em média 30 anos. Os primeiros habitantes que chegaram a Brasília vieram, principalmente, atraídos pelos empregos na construção civil e ajudaram na construção da capital. Eles eram chamados de candangos e aqui construíram e criaram famílias

TOMBOS, MINAS GERAIS - Na cachoeira três tombos, verdadeira obra da natureza de imensurável beleza que constitui um cartão postal da cidade com 62 metros de altura. A Gruta Pedra Santa localizada no distrito de Catuné, uma obra construída pela própria natureza. Ao longo do tempo a grande pedra foi desintegrando-se e formou-se um grande salão, onde ergueu-se a capela em Honra a Nossa Senhora de Lourdes. Praças diversas, museu municipal que funciona na antiga estação ferroviária, usina hidrelétrica de Tombos e os dois distritos “Catuné” e “Água Santa” valem uma visita à cidade de Tombos

IGATU, ANDARAÍ, BAHIA - Eh uma verdadeira cidade de pedra. "Sagrada" pra quem viveu lá durante o auge do ciclo do diamante. O trajeto até a vila já é uma atração: a estrada de acesso pela BA-142 é cheia de mirantes naturais. Ao chegar, a impressão é de ter voltado no tempo, quando igatu era chamada de Xique Xique e famosa pela extração de diamantes. Hoje não há farmácias, o hospital mais próximo fica em Andaraí, a 12 km. Em outros tempos quem diria? Cabarés, cassinos, lojas, cadeia, cartório, cinema...

RIO DE JANEIRO, BRASIL - Do primeiro ao último minuto do ano, não falta o que fazer, o que visitar e o que rever no Estado do Rio de Janeiro, que não por acaso ostenta o rótulo de Maravilhoso. Além das praias e de seus outros dois ícones geográficos – o Corcovado e o Pão de Açúcar – o Rio vem ganhando uma série de atrativos culturais e gastronômicos. Quem deixa a capital e percorre o litoral fluminense encontra praias de beleza raríssima. Ao norte, na Região dos Lagos, estão as dunas de Cabo Frio, as águas translúcidas e frias de Arraial do Cabo, boas para mergulho, a badalação de Búzios e as trilhas rurais de Rio das Ostras

SERRA DO NAVIO, AMAPÁ - A História da Serra do Navio remonta aos anos 1950. A região era rica em manganês e outros minérios. Por isso, a brasileira ICOMI, com sede em Belo Horizonte e atuação em Minas Gerais, foi escolhida para explorar o minério e construir a vila operária, que daria origem à cidade de Serra do Navio. Cada vila tinha 330 casas, prédios coletivos (escolas, hospitais, refeitórios), abrigando até 1.500 pessoas, entre trabalhadores e familiares. Tinha ruas largas, postes de concreto para a fiação elétrica e telefônica, calçadas, parques, clubes com piscina, quadras esportivas, restaurante e lanchonete, drenagem de águas das chuvas e tratamento de água e esgoto. Todas as casas tinham mais de 90m² e contavam com saneamento e energia elétrica, proveniente de geradores da ICOMI.

GRAMADO, RIO GRANDE DO SUL - Faltava neve à Gramado para que ela assumisse de vez o título de “Suíça brasileira”. Não falta mais: o Snowland, primeiro parque de neve artificial indoor das Américas, trouxe esportes de inverno à cidade, que já era famosa pelas construções enxaimel (aquelas de paredes esquadrinhadas com tirantes de madeira), pelas fondues nos bons restaurantes suíços e pelo climinha gostoso da Serra Gaúcha.

CAMPO BELO, MINAS GERAIS - A primeira cidade do Brasil a ter um time de Rugby (Campo Belo Rugby - CBR) A cidade tem paisagens deslumbrantes com campos a perder de vista. Ideal para a prática de esportes de aventura, ecoturismo, esportes náuticos com várias cachoeiras, praias de água doce além da tradicional e boa comida mineira. Uma cidade tranquila, acolhedora com boas opções para hospedagem