Pular para o conteúdo principal

REINO UNIDO DA GRÃ-BRETANHA - Para muitos turistas, o aeroporto de Heathrow é o único ponto do Reino Unido que conhecem fora dos limites de Londres. Mas não custa lembrar que vale a pena explorar os diferentes territórios sob a coroa de Elizabeth II. Conheça as termas romanas de Bath e os mistérios de Stonehenge, em Salisbury. Em Liverpool, a cidade dos Beatles, siga os passos de John, Paul, Ringo e George, mas não deixe de procurar os excelentes museus da cidade. Dê um pulo no balneário favorito dos londrinos em Brighton e sinta um pouco dos ares da realeza em Windsor.




CONHEÇA O "REINO UNIDO DA GRÃ-BRETANHA" -  DA JANELA DO TREM
REINO UNIDO 
Capital: Londres 
População: 62.417.000 hab 
Fuso horário: 3h (horário de Brasília) 
Código de área: 44 
Localização: Europa 
Banda militar escocesa com suas gaitas de fole (Thinkstock)
O Palácio Royal Pavilion foi construído no final do século 18, em Brighton, como um local de retiro e tratamento para os males da saúde do príncipe de Gales, o futuro rei George IV (Thinkstock)
A impressionante fachada semicircular do Royal Crescent, formada por trinta casas, é a marca registrada da cidade e um dos melhores exemplos da arquitetura georgiana (Davis McCardle)
O monumento Royal Liver Building foi construído no século 19, em Liverpool (Thinkstock)
Vista do Rio Tâmisa, com o Palácio Westminster à esquerda e o London Eye, à direita (Thinkstock)
Para muitos turistas, o aeroporto de Heathrow é o único ponto do Reino Unido que conhecem fora dos limites de Londres. Perfeitamente compreensível, considerando que a cada vez que descem do tube (o metrô na capital inglesa) se deparam com uma superatração: National Gallery, British Museum, Hyde Park, feirinha de Portobello Road… Mas não custa lembrar que vale a pena explorar os diferentes territórios sob a coroa de Elizabeth II. Conheça as termas romanas de Bath e os mistérios de Stonehenge, em Salisbury. Em Liverpool, a cidade dos Beatles, siga os passos de John, Paul, Ringo e George, mas não deixe de procurar os excelentes museus da cidade. Dê um pulo no balneário favorito dos londrinos em Brighton e sinta um pouco dos ares da realeza em Windsor. 
As misteriosas formações de Stonehenge. Estudos recentes indicam que o sítio já era utilizado há, pelo menos, 5.000 anos, mas pouco se sabe sobre sua finalidade (Thinkstock)
Numa réplica do mítico ônibus amarelo dos Beatles, esse tour passa por locais obrigatórios para os fãs dos Fab Four: Rua Penny Lane, Strawberry Field (um orfanato do Exército da Salvação), Cavern Club (não é o original) e as casas onde os artistas viveram (©Britainonview)
Na única fonte de águas termais da Grã-Bretanha a água flui para tratar reumatismos ou simplesmente para relaxar (©Britainonview)
Menos de 100 quilômetros ao sul de Londres, Brighton é um dos balneários favoritos dos londrinos e que lota de visitantes principalmente aos finais de semana (Thinkstock)
A Catedral de Salisbury, construída no século 13, tem a agulha mais alta da Grã-Bretanha (Thinkstock)
Explore templos sagrados do esporte como as míticas quadras de Wimbledom, o venerável estádio de Wembley e o empetecado hipódromo de Ascot. Descubra que a cozinha local vai muito além do fish and chips, provando a nova onda gastronômica envolvida por chefs-celebridade como Jamie Oliver, Gordon Ramsay e o estrelado Tom Aikens. Já a vida cultural é agitada, com teatros promovendo shows e musicais para todos os gostos, galerias de arte com produções excelentes e alguns dos melhores museus do planeta, com coleções formadas quando o Império Britânico gabava-se que, sob seus domínios, o sol nunca se punha. 
A atual monarca, Elizabeth II, usa o Holyroodhouse como residência oficial em suas visitas à Escócia, quando suntuosas cerimônias são organizadas em seus belos aposentos (Thinkstock)
Estátuas dos Beatles expostas no museu de cera Madame Tussauds (©Britainonview)
Nome que serviu de inspiração para uma canção dos Beatles, Penny Lane é também o nome de uma rua em Liverpool e sua placa é uma das mais furtadas do planeta (Thinkstock)
As docas do distrito financeiro de Canary Wharf e o gigantesco Millenium Dome, do arquiteto Richard Rogers, onde são realizados espetáculos musicais (Thinkstock)
Criado para ser uma estrutura temporária, a roda-gigante London Eye já faz parte permanente da paisagem londrina (Thinkstock)
Enfim, de fantasmas em castelos ao fino do pop, de personagens históricos à monarquia mais badalada do mundo, a Inglaterra é sempre um destino incrível, tanto para quem faz uma primeira visita quanto para quem não se cansa de voltar a esse lugar intrigante e multicultural. 
A National Portrait Gallery reúne preciosidades como o quadro com as princesas Anne e Elizabeth, de van Dyck, e trabalhos mais contemporâneos como a colagem de David Mach retratando o treinador de futebol Sir Alex Ferguson (© National Galleries of Scotland)
Detalhe da torre do relógio do parlamento inglês (Thinkstock)
Finalizada em 1894, a Tower Bridge foi aberta ao público em 1910 com a exposição permanente "The Tower Bridge Experience" (Thinkstock)
Troca da Guarda no Palácio de Buckingham, Londres (Adrian Pingstone / Creative Commons)
Stonehenge, em Salisbury, é um dos grandes mistérios do Reino Unido e atrai todo tipo de turista durante o solstício de verão (Scott Barbour/Getty Images)
Em tempo: o nome oficial do país é Reino Unido da Grã-Bretanha e Irlanda do Norte, sendo que a Grã-Bretanha é formada por Inglaterra, Escócia e País de Gales. 
Balão voa sobre a ponte suspensa de Clifton, em Bristol, durante o Balloon Fiesta (Julian Finney/Getty Images)
O fabuloso palácio Chatsworth House, residência do duque de Devonshire, é uma das principais atrações turísticas do Reino Unido, atraindo cerca de um milhão de visitantes anualmente (Christopher Furlong/Getty Images)
Sede de um dos mais renomados eventos de dança de salão do mundo, o piso do salão central Blackpool Tower Ballroom possui mais de 30 mil tacos de madeira de lei (Christopher Furlong/Getty Images)
Termas romanas em Bath são algumas das heranças deixadas pelas legiões na Grã-Bretanha (Matt Cardy/Getty Images)
Saint Ives, no litoral da Cornuália, é uma daquelas típicas cidadezinhas britânicas com ar marítimo e muita organização (Matt Cardy/Getty Images)
COMO CHEGAR 
Via Aérea 
Voos diretos do Brasil para Londres são operados pela TAM (www.tam.com.br) e British Airways (www.britishairways.com). Nesse caso os desembarque é feito no aeroporto de Heathrow, a 24 quilômetros do Centro da cidade. Do aeroporto para o centro da cidade há duas opções básicas. A mais rápida e cara é o trem Heathrow Express (15 min até a estação Paddington, £32; serviço a cada 15 min entre 05h07 e 23h42). A mais barata é com o tube (cerca de 1 hora, £5). Se optar por este último, vale a pena adquirir o cartão Oystercard, que lhe dá descontos para os serviços de transporte público, incluindo trem e ônibus. Lembre-se também que se chegar ou partir próximo aos horários de pico (6h/8h30 e 16h45/19h30) os vagões poderão estar cheios, dificultando a movimentação de malas e mesmo conseguir um assento para a longa viagem. 
Stratford-upon-Avon, Inglaterra, terra natal de William Shakespeare (Thinkstock)
Manchester, Inglaterra (Thinkstock)
Jane Austen Centre, Bath (Matt Cardy)
Polzeath, na costa da Cornuália, sudoeste da Inglaterra, possui um swell que agrada os surfistas britânicos. Mas não esqueça seu long john (Matt Cardy)
Outros aeroportos próximoas a Londres são Gatwick, Stansted, Luton e City, que recebem voos de outros países da Europa. Todos são bem conectados ao centro, por transporte público (metrô, trem ou ônibus). Companhias aéreas como Ryanair e EasyJet possuem voos nestes aeroportos e também nos de Liverpool, Manchester e Birmingham. 
O monumento de Stonenhege fica próximo a Salisbury (Matt Cardy)
Cada britânico tem seu pub preferido, onde é tirada sua cerveja favorita e onde seus amigos se encontram. Londres possui uma série de casas com uma atmosfera única e envolvente (Not forgotten CC)
Ponte da Torre de Londres (Oli Scarff/Getty Images)
Torre de Londres (Oli Scarff/Getty Images)
Via Terrestre 
O serviço de trens Eurostar é uma das formas mais práticas e rápidas para chegar ao país, via Londres (estação St. Pancras). Dentre as opções mais populares estão destinos como Paris (cerca de 2h30, a partir de £39) e Bruxelas (cerca de 2h20, a partir de £39). 
Com 310 metros de altura, o The Shard é não somente o maior edifício de Londres como de toda Europa (Oli Scarff/Getty Images)
Oxford, Inglaterra, a mais antiga cidade universitária do Reino Unido (Thinkstock)
Natural History Museum, em Knightsbridge, Londres (Peter Macdiarmid/Getty)
Via Marítima 
No passado a única forma de chegar às ilhas britânicas era via ferry-boats. Alguns dos principais portos operando rotas para o continente são Portsmouth, Newhaven e Dover. Deste último partem ferries (que também carregam automóveis) para Calais, França (operados por SeaFrance e P&O, 90 min) e Dunquerque (1h45, com Norfolk). 
Costa da Cornuália, no sudoeste da Inglaterra (Thinkstock)
A floresta de Screaming Woods (foto), em Kent, no Reino Unido, tem a fama de ser mal assombrada. Diz a lenda que é possível ouvir os gritos dos fantasmas de pessoas que se perderam e acabaram morrendo por lá. Alguns moradores da região afirmam que ela foi o cenário perfeito para o suicídio de soldados e coronéis no século 18, cujos espíritos ainda perseguem pessoas que se arriscam a caminhar por suas trilhas. Apesar de obscuro, vale a pena passear por entre as árvores e ouvir as histórias assustadoras (Thinkstock)
LOJAS FAVORITAS DOS BRASILEIROS EM LONDRES 
Todo roteiro em Londres deve incluir algumas horinhas para as compras. Aqui você encontra as lojas mais populares entre os turistas brasileiros que buscam preços bons, peças básicas e um toque de estilo londrino. 
PRIMARK 
A Primark é unanimidade entre os turistas que visitam Londres pela primeira ou décima vez. Aqui é possível comprar de meias a casacos, de biquinis a calças jeans, de peças vanguardistas aos itens mais básicos do guarda roupa. E o melhor? O preço baixo, marca registrada da loja. Para quem viaja para Londres no inverno mas não quer investir muito em casacos pesados que raramente serão usados no Brasil, vale visitar a Primark assim que chegar. Existem duas lojas na Oxford Street: a mais antiga, na altura da estação de Marble Arch (link is external), e a mais recente, na outra ponta da rua (em frente a estação de Tottenham Court Road (link is external)). Ambas tem também seções de roupas infantis e objetos para casa. 
TOP SHOP 
A flagship da Top Shop (link is external) fica no burburinho da Oxford Circus, e é um ótimo destino de compras para quem busca peças de tendência com um “que” do estilo londrino. Além da extensa linha de roupas, bolsas e acessórios, há também uma seção de maquiagem. As peças que resultam das parcerias que a Top Shop faz com celebridades (como Kate Moss e Beyonce) certamente estarão a disposição nessa flagship. E, para quem quiser aproveitar, é possível até fazer uma escova no “Blow Bar” e acertar as sobrancelhas no “Brow Bar”, que existem dentro da loja. 
HARRODS 
Mais do que uma loja de departamento, a Harrods tornou-se um ponto turístico na região de Knightsbridge, um dos mais luxuosos bairros de Londres. Seja pela imensidade da loja (é fácil perder-se lá dentro!), pela iluminação da fachada a noite, pelas maravilhosas vitrines ou simplesmente por concentrar tantos produtos e tantas marcas, a Harrods (link is external) está sempre cheia. Mesmo que você vá atá a Harrods sem o intuito de comprar qualquer coisa, é difícil resistir as delícias e as lindas embalagens de presente do setor de comidas e bebidas (que fica no térreo). Uma ótima opção para comprar presentes, principalmente para os foodies de plantão. 
LILLYWHITES 
Uma loja em plena Piccadilly Circus não pode ter boas ofertas, certo? Deve ser caça turista e cobrar bem mais caro, certo? Errado! A Lillywhites (link is external) é uma das melhores lojas de roupas para esportes em Londres, e tem alguns equipamentos também. Não se deixe intimidar pela multidão no térreo da loja e encare a escadaria para explorar os demais departamentos nos cinco andares. Em cada andar você encontra uma ou mais “especialidades”: futebol, tênis, corrida, esportes outdoor, golfe entre outros. A Lillywhites também é um bom lugar para comprar tênis, desde os especializados até os modelos mais comuns, para o dia a dia. 
HAMLEYS 
É fácil localizar a Hamleys na Regent Street: basta buscar a maior concentração de pessoas na porta deuma loja! Há sempre um burburinho por ali, pois invariavelmente tem alguém testanto brinquedos ou fazendo graça com as crianças que passam. A Hamleys (link is external) é a mais antiga loja de brinquedos do mundo, e em seus sete andares você irá encontrar absolutamente tudo: brinquedos educativos, bichos de pelúcia, eletrônicos, bonecas, jogos de tabuleiro, blocos de construção e muito mais. Um verdadeiro paraíso dos brinquedos que encanta também os adultos. 
COZINHA BRITÂNICA 
Experimente deliciosas comidas locais, do haggis escocês aos pastéis da Cornualha. 
HAGGIS, ESCÓCIA 
​Muitos já ouviram falar deste tradicional prato escocês, embora nem todos conheçam sua receita de verdade. O haggis é feito com miúdos de carneiro (podem ser também de porco ou de boi) misturados com banha, cebola, farinha de aveia, especiarias e temperos, que são acondicionados dentro do estômago do animal e cozidos. Não é uma opção para os paladares mais sensíveis, mas, se você experimentar um haggis de qualidade, vai perceber o quanto é delicioso. 
TORTAS DE CARNE DE PORCO, MELTON MOWBRAY, LEICESTERSHIRE, INGLATERRA 
​Essas douradas tortas de carne de porco são feitas com cortes nobres do animal, incluindo sua deliciosa porção gelatinosa, e fina massa caseira. Para provar a versão mais apetitosa – e original–, vá à cidade de Melton Mowbray (link is external), em Leicestershire, e visite a loja de torta Dickinson & Morris (link is external) para encontrar a receita original e tentar fazer sua versão com suas mãos. 
CREME DE LEITE DE DEVONSHIRE, DEVON, INGLATERRA 
​O creme de leite (link is external) produzido em Devonshire é um dos mais deliciosos que você pode encontrar, graças às exuberantes pastagens naturais da região. Trata-se de um creme espesso e aveludado, que arremata com perfeição um bolinho assado coberto com geleia de morango. Com um bule de chá quente, essa combinação fica ainda mais deliciosa para um chá da tarde. 
QUEIJOS BRITÂNICOS 
​Há uma enorme variedade de queijos tipicamente britânicos que merecem ser provados. Entre eles, o picante stilton azul (link is external), produzido em apenas seis laticínios do mundo por lei; o saboroso yarg da Cornualha (link is external), que é envolvido em folhas de urtiga na maturação; e o cheddar (link is external), fabricado no oeste do país. Mas esses são apenas os mais famosos – há mais de 700 tipos de queijos no Reino Unido à sua escolha. 
INFORMAÇÕES AO VIAJANTE 
Línguas: Inglês 
Moeda: Libra esterlina 
Como ligar para o Brasil: 0800-89-00-55; 0800-056-74-42 
Visto: Não é necessário 
Embaixada oficial no Brasil: 
SES, Qd. 801, lote 8, Brasília (DF) 
61 3329-2300
ESTA EH A BANDEIRA DO REINO UNIDO
ESTE EH O REAL BRASÃO DE ARMAS DO REINO UNIDO 

VALEU POR VIAJAR COM A GENTE



Fonte dos textos e fotos: viagemeturismo.abril.com.br / Thymonthy Becker / visitbritain.com / 

Comentários

Páginas que receberam mais visitas

BAEPENDI, MINAS GERAIS - A terra de "Nhá Chica". Na natureza preservada no município estão cerca de 40% do parque ecológico do papagaio, é local ideal para fazer trilhas e acampar em paradisíacos lugares. Baependi é uma das poucas cidades que podem ser visitadas durante qualquer época do ano, sem se preocupar com a programação que irá encontrar pois, o verão é bem definido, sendo um convite para se deslumbrar com as mais de cinqüenta cachoeiras que cercam a cidade e o inverno pouco chuvoso propicia inúmeras opções para enfrentar trilhas e acampar em paradisíacos lugares

COLORADO, RIO GRANDE DO SUL - Colorado é uma pequena cidade do Alto Jacuí. Fundada por imigrantes italianos e alemães. O espetáculo, belezas naturais, cores, aromas que seduzem à primeira vista. O município tem como base da economia a produção agrícola. A região possui uma relação muito próxima com as águas e com a geração de energia elétrica, a partir da formação do maior lago artificial do Estado – os Alagados do Passo Real e da Barragem de Ernestina. Bonitas e agradáveis, as cidades proporcionam atrações diversificadas, eventos, muitas festas, gastronomia, artesanato.

REPRESA DE FURNAS, SÃO JOSÉ DA BARRA, MINAS GERAIS - No dia 9 de janeiro de 1963 o túnel que desviou o curso do rio Grande para a construção da Usina de Furnas foi fechado e as águas que formaram um dos maiores reservatórios do mundo, criou praias, formou cânions e cachoeiras, inundou vilarejos e mudou para sempre a história dos 34 municípios que ficam ao longo dos 1.440 km2 de extensão do Lago de Furnas que abrange também parte do Parque Nacional da Serra da Canastra. O Lago de Furnas, também conhecido como "O MAR DE MINAS", é quatro vezes maior que a Baía de Guanabara, no Rio de Janeiro

BRASÍLIA, DF, BRASIL - Brasília é formada por gente de todos os lugares, todas as idades e de muitas gerações. É uma mistura de sotaques do Nordeste, Sudeste, Norte e Sul do país e até de estrangeiros. Por conta de seu rápido crescimento, já é a quarta cidade mais populosa do país. A maioria dos moradores, 52%, é mulher e tem em média 30 anos. Os primeiros habitantes que chegaram a Brasília vieram, principalmente, atraídos pelos empregos na construção civil e ajudaram na construção da capital. Eles eram chamados de candangos e aqui construíram e criaram famílias

TOMBOS, MINAS GERAIS - Na cachoeira três tombos, verdadeira obra da natureza de imensurável beleza que constitui um cartão postal da cidade com 62 metros de altura. A Gruta Pedra Santa localizada no distrito de Catuné, uma obra construída pela própria natureza. Ao longo do tempo a grande pedra foi desintegrando-se e formou-se um grande salão, onde ergueu-se a capela em Honra a Nossa Senhora de Lourdes. Praças diversas, museu municipal que funciona na antiga estação ferroviária, usina hidrelétrica de Tombos e os dois distritos “Catuné” e “Água Santa” valem uma visita à cidade de Tombos

IGATU, ANDARAÍ, BAHIA - Eh uma verdadeira cidade de pedra. "Sagrada" pra quem viveu lá durante o auge do ciclo do diamante. O trajeto até a vila já é uma atração: a estrada de acesso pela BA-142 é cheia de mirantes naturais. Ao chegar, a impressão é de ter voltado no tempo, quando igatu era chamada de Xique Xique e famosa pela extração de diamantes. Hoje não há farmácias, o hospital mais próximo fica em Andaraí, a 12 km. Em outros tempos quem diria? Cabarés, cassinos, lojas, cadeia, cartório, cinema...

SERRA DO NAVIO, AMAPÁ - A História da Serra do Navio remonta aos anos 1950. A região era rica em manganês e outros minérios. Por isso, a brasileira ICOMI, com sede em Belo Horizonte e atuação em Minas Gerais, foi escolhida para explorar o minério e construir a vila operária, que daria origem à cidade de Serra do Navio. Cada vila tinha 330 casas, prédios coletivos (escolas, hospitais, refeitórios), abrigando até 1.500 pessoas, entre trabalhadores e familiares. Tinha ruas largas, postes de concreto para a fiação elétrica e telefônica, calçadas, parques, clubes com piscina, quadras esportivas, restaurante e lanchonete, drenagem de águas das chuvas e tratamento de água e esgoto. Todas as casas tinham mais de 90m² e contavam com saneamento e energia elétrica, proveniente de geradores da ICOMI.

RIO DE JANEIRO, BRASIL - Do primeiro ao último minuto do ano, não falta o que fazer, o que visitar e o que rever no Estado do Rio de Janeiro, que não por acaso ostenta o rótulo de Maravilhoso. Além das praias e de seus outros dois ícones geográficos – o Corcovado e o Pão de Açúcar – o Rio vem ganhando uma série de atrativos culturais e gastronômicos. Quem deixa a capital e percorre o litoral fluminense encontra praias de beleza raríssima. Ao norte, na Região dos Lagos, estão as dunas de Cabo Frio, as águas translúcidas e frias de Arraial do Cabo, boas para mergulho, a badalação de Búzios e as trilhas rurais de Rio das Ostras

GRAMADO, RIO GRANDE DO SUL - Faltava neve à Gramado para que ela assumisse de vez o título de “Suíça brasileira”. Não falta mais: o Snowland, primeiro parque de neve artificial indoor das Américas, trouxe esportes de inverno à cidade, que já era famosa pelas construções enxaimel (aquelas de paredes esquadrinhadas com tirantes de madeira), pelas fondues nos bons restaurantes suíços e pelo climinha gostoso da Serra Gaúcha.

CAMPO BELO, MINAS GERAIS - A primeira cidade do Brasil a ter um time de Rugby (Campo Belo Rugby - CBR) A cidade tem paisagens deslumbrantes com campos a perder de vista. Ideal para a prática de esportes de aventura, ecoturismo, esportes náuticos com várias cachoeiras, praias de água doce além da tradicional e boa comida mineira. Uma cidade tranquila, acolhedora com boas opções para hospedagem