Pular para o conteúdo principal

CANELA, RIO GRANDE DO SUL - Quem acha que Canela eh só uma extensão de gramado mal sabe o que está perdendo. Não faltam belas paisagens serranas e programas que envolvem muita adrenalina, com atividades como rapel, arvorismo e escalada




CONHEÇA A CIDADE DE "CANELA", RIO GRANDE DO SUL, BRASIL
Quem acha que Canela é só uma extensão de Gramado mal sabe o que está perdendo. A cidade tem ótimas opções de restaurantes (entre eles o estrelado Cantina 28) e pousadas que não deixam nada a desejar em termos de charme e conforto. Além disso, grande parte das atrações mais procuradas na vizinha famosa ficam aqui: é o caso do Parque do Caracol e do Alpen Park, por exemplo. Também não faltam belas paisagens serranas – destaque para o Parque da Ferradura – e programas que envolvem muita adrenalina, com atividades como rapel, arvorismo e escalada. 
Apfelstrudel servido na Confeitaria Martha (Marcelo Curia)
A antiga casa da família Franzen, de origem alemã, foi construída na década de 10 apenas com madeiras encaixadas, sem pregos (Marcelo Curia)
Castelo Caracol da família Franzen (David Keller)
O Alpen Park oferece arvorismo, tirolesa, escalada e passeio de trenó (Marcelo Curia)
As crianças aprendem, de um jeito lúdico, como funciona uma siderurgia, uma olaria, uma serraria e uma fábrica de papel no Mundo a Vapor (Marcelo Curia)
A vida noturna não fica atrás. A Cervejaria Farol -telefone (54) 3282-7007 – começa a reunir as pessoas no fim da tarde, atraídas por seu delicioso chope artesanal, as agradáveis mesas ao ar livre e os pratos e petiscos inspirados na culinária alemã; o Boteco Bill – telefone (54) 3278-1064 - recebe a cada noite bandas de estilos diferentes, a partir das 22h. 
Ofurô da Pousada Quinta dos Marques (Marcelo Curia)
Parque da Ferradura, em Canela (Pedro Rubens)
Erguida no estilo gótico inglês, a Igreja Matriz de Nossa Senhora de Lourdes é conhecida na cidade como Igreja de Pedra (Marcelo Curia)
As melhores vistas para fotos da Cascata do Caracol são o mirante e o elevador panorâmico (Marcelo Curia)

Fachada da Caracol Chocolates (Marcelo Curia)
Em Canela, a alta temporada é o inverno (julho, principalmente) e o fim do ano (de novembro à primeira quinzena de janeiro), com muitos eventos ligados ao Natal. Para economizar, vale a pena ir entre fevereiro e maio, ou em setembro e outubro. 
Alambique Flor do Vale, em Canela, no Rio Grande do Sul (Divulgação)
Cachoeira do Trombão, no Ecoparque Sperry, em Canela, Rio Grande do Sul (Divulgação)
A Cascata do Caracol é o ponto alto do Parque Estadual de Canela, no Rio Grande do Sul (Giuliano-Maiolini/Flickr/Creative-Commons)
Cachoeira no Parque Estadual do Caracol (Luiz-Gadelha-Jr/Flickr/Creative-Commons)
Canopy, modalidade que mistura tirolesa e arvorismo, no Brasil Raft Park, em Canela, Rio Grande do Sul (Divulgação)
COMO CHEGAR EM CANELA, RS 
De carro, a partir de Porto Alegre, há três caminhos. o mais bonito (e sinuoso) é pela BR-116, mas o mais comum é sair da BR-116 depois de Novo Hamburgo, pegar a RS-239 e, em Taquara, seguir pela RS-115. O mais curto é ir pela cidade de Cachoeirinha, na RS-020, e continuar pela RS-115, depois de Taquara. Do Aeroporto Salgado filho e da rodoviária de Porto Alegre, os mais próximos de Canela, saem ônibus diários (Viação Citral, 0800-979-1441). 
Erguida em estilo gótico inglês, a Igreja Matriz de Nossa Senhora de Lourdes, em Canela, tem uma torre com 65 m de altura e um carrilhão com doze sinos (Tfioreze/Wikimedia commons)
A Cascata do Caracol, localizada no parque homônimo, é uma das principais atrações da cidade (Marcelo Curia)
Fachada do Museu da Moda, inaugurado em 2011 (Divulgação)
COMO CIRCULAR EM CANELA, RS 
As atrações em Canela se espalham por todas as áreas da cidade – carro ou táxi são requisitos fundamentais para conhecer os atrativos. No Centro, ficam a Casa dos Bonecos, o Mundo da Vela e a Igreja Matriz de Nossa Senhora de Lourdes. Pela Estrada do Caracol, chega-se nos parques da Ferradura e no homônimo à via, além do curioso Castelinho Caracol. Próximos de Canela, mas em direção contrária, a Estação Verde e o Alpen Park são as garantia de diversão. O Mundo a Vapor e o Museu da Moda ficam no caminho para a vizinha Gramado. 
Parque da Cachoeira, em Canela, no Rio Grande do Sul (Divulgação)
Rafting no Rio Paranhana, em Canela, no Rio Grande do Sul (Divulgação/Brasil Raft Park)
Vitivinícola Jolimont, em Canela, Rio Grande do Sul (Divulgação)
ONDE FICAR EM CANELA, RS 
O GUIA BRASIL indica as melhores pousadas e hotéis de Canela, como a Pousada Cravo e Canela, considerada de charme, sustentável e indicada pelo GUIA QUATRO RODAS. Outra pousada de charme e sustentável é a Don Ramón, que também conta com serviços de spa. Na Pousada do Bosque, como o nome já diz, é cercada por um bosque de pinheiros e tem quartos amplos e aconchegantes. Para os campistas, o Parque do Sesi é a melhor opção. 
Pousada Aldeia dos Sonhos em Canela, Rio Grande do Sul (Divulgação)
PARQUE DO SESI EM CANELA, RS 
Endereço: Rua Francisco Bertolucci, 504, acesso pelo bairro Leodoro de Azevedo, 3 km - Leodoro de Azevedo 
Telefone: (54) 3282-1311 
Número de acomodações - 10 
Valor em reais (R$) - R$ 100 a R$ 130 
Diária sem café da manhã incluído 
(Variação refere-se ao quarto mais barato e ao mais caro para duas pessoas, exceto acomodações especiais como suíte presidencial) 
Informações adicionais = Camping. 
Fica em uma ampla área verde, próxima ao Parque das Sequóias. Para os campistas, há 20 churrasqueiras e dois conjuntos de banheiros. Eles também podem tomar café da manhã na lanchonete. As cabanas têm minicozinha. 

POUSADA DO BOSQUE EM CANELA, RS 
Endereço: Rua José Pedro Piva, 833, Estrada do Caracol, 2 km - Bosque Sinoserra 
Telefone: (54) 3282-2522 
Número de acomodações - 31 
Valor em reais (R$) - R$ 250 a R$ 320 
Diária completa (café, almoço e jantar) 
(Variação refere-se ao quarto mais barato e ao mais caro para duas pessoas, exceto acomodações especiais como suíte presidencial) 
Formas de pagamento - Cartões de Crédito: Mastercard, Visa; Cartões de Débito: Maestro, Rede Shop, Visa Electron 
Informações adicionais - Mínimo de duas diárias em julho e dezembro. 
Cercados por um belo bosque de pinheiros, os amplos quartos ficam voltados para os fundos da pousada – o que substitui qualquer barulho da estrada pelo canto dos pássaros. Mais quatro unidades foram construídas, com TV, ducha a gás, telefone e secador de cabelos. 
Pousada do Bosque, em Canela, no Rio Grande do Sul (Divulgação)
Bosque de pinheiros da Pousada do Bosque, em Canela, no Rio Grande do Sul (Divulgação)
Sala de estar da Pousada do Bosque, em Canela, no Rio Grande do Sul (Divulgação)
Quarto da Pousada do Bosque, em Canela, no Rio Grande do Sul (Divulgação)
POUSADA DOM RAMÓN EM CANELA, RS 
Endereço: Rua José Pedro Piva, 745, Estrada do Caracol, 2 km - Bosque Sinoserra 
Número de acomodações - 12 
Valor em reais (R$) - R$ 470 a R$ 797 
Diária completa (café, almoço e jantar) 
(Variação refere-se ao quarto mais barato e ao mais caro para duas pessoas, exceto acomodações especiais como suíte presidencial) 
Formas de pagamento - Cartões de crédito: Diners, Elo, Hipercard, Mastercard, Visa; 
Cartões de débito: Maestro, Redeshop, Visa Electron 
Informações adicionais - Mínimo de duas diárias em julho e dezembro. Possui spa. 
Telefone: (54) 3282-3306 
Fachada da pousada Don Ramón, que fica localizada na cidade de Canela, no Rio Grande do Sul. (Divulgação)
A pousada tem o conceito de Spa Relaxante, que oferece o serviço vários tipos de relaxamento para seus clientes (Divulgação)
São 12 quartos, divididos na categoria Conceito, Premium, Luxo e Super Luxo. (Divulgação)
POUSADA CRAVO E CANELA EM CANELA, RS 
Endereço: Rua Tenente Manoel Corrêa, 144 - Centro 
Telefone: (54) 3282-1120 
Número de acomodações - 12 
Valor em reais (R$) - R$ 375 a R$ 630 
Diária completa (café, almoço e jantar) 
(Variação refere-se ao quarto mais barato e ao mais caro para duas pessoas, exceto acomodações especiais como suíte presidencial) 
Formas de pagamento - Cartões de crédito: American Express, Diners, Elo, Mastercard, Visa; 
Cartões de débito: Maestro, Redeshop, Visa Electron 
Informações adicionais - Mínimo de três diárias em julho e dezembro. 
Envolvida por um belo jardim, a pousada está protegida do barulho proveniente do comércio do Centro. Os quartos têm móveis novos e confortáveis. O hóspede não paga pelos produtos disponíveis no frigobar. 
O café da manhã, aqui, vai até ao meio-dia, e o chá da tarde está incluído na diária. 
Entrada da Pousada Cravo e Canela, em Canela, no Rio Grande do Sul (Divulgação)
Apartamento da Pousada Cravo e Canela, em Canela, Rio Grande do Sul (Divulgação)
Sala da Pousada Cravo e Canela, em Canela, no Rio Grande do Sul (Divugação)
Jardim da Pousada Cravo e Canela, em Canela, no Rio Grande do Sul (Divulgação)
Suíte Premium da Pousada Cravo e Canela, em Canela, no Rio Grande do Sul (Divulgação)
Taças de vinho na suíte Premium da Pousada Cravo e Canela, em Canela, no Rio Grande do Sul (Divulgação)
Café da Pousada Cravo e Canela (Divulgação)
ONDE COMER EM CANELA, RS 
Entre os restaurantes de Canela, o Cantina 28 se destaca. Com uma estrela dada pelo GUIA BRASIL, é focado na cozinha italiana e tem como prato principal a polenta. 
fachada da Catina 28 em Canelas, Rio Grande do Sul (Divulgação)
CANTINA 28 EM CANELA, RS 
Endereço: Rua Jacob Adamy, 28, saída para Gramado - Vila Suiça 
Telefone: (54) 3282-0628 
Especialidade - italiana 
Faixa de preço - De R$ 31 a R$ 60 
Horário de funcionamento - Quarta a domingo, das 12h às 15h30. 
Formas de pagamento - Cartões de crédito: American Express, Diners, Elo, Mastercard, Visa; 
Cartões de Débito: Maestro, Rede Shop, Visa Electron 
Funciona numa casinha simpática. A especialidade é a polenta, presente no bufê em quatro versões: mole, brustolada (tostada na chapa), recheada com bacalhau e gorgonzola ou na forma de lasanha. Vem acompanhada por diversos molhos. O carpaccio de beterraba vale uma escapada do circuito da polenta. 
Interior da Catina 28 em Canela, Rio grande do Sul (Divulgação)
POPULAÇÃO DE CANELA, RS 
O município tinha 39.229 habitantes no último Censo. Isso coloca o município na posição 51 dentre 497 do mesmo estado. Em comparação com outros municípios do Brasil, fica na posição 776 dentre 5570. Sua densidade demográfica é de 154.58 habitantes por kilometro quadrado, colocando-o na posição 39 de 497 do mesmo estado. Quando comparado com outros municípios no Brasil, fica na posição 452 de 5570. (Prefeitura de Canela, RS)
EDUCAÇÃO EM CANELA, RS 
Em 2015, os alunos dos anos inicias da rede pública do município tiveram nota média de 5.3 no IDEB. Para os alunos dos anos finais, essa nota foi de 4.1. Na comparação com municípios do mesmo estado, a nota dos alunos dos anos iniciais colocava este município na posição 283 de 497. Considerando a nota dos alunos dos anos finais, a posição passava a 210 de 497. A taxa de escolarização (para pessoas de 6 a 14 anos) foi de 97.1 em 2010. Isso posicionava o município na posição 377 de 497 dentre os municípios do estado e na posição 3514 de 5570 dentre os municípios do Brasil. (Prefeitura de Canela, RS)
ECONOMIA DE CANELAS, RS 
Em 2014, tinha um PIB per capita de R$ 19.225,19. Na comparação com os demais municípios do estado, sua posição era de 365 de 497. Já na comparação com municípios do Brasil todo, sua colocação era de 1855 de 5570. Em 2015, tinha 60.2% do seu orçamento proveniente de fontes externas. Em comparação aos outros municípios do estado, estava na posição 465 de 497 e, quando comparado a municípios do Brasil todo, ficava em 4814 de 5570. (Prefeitura de Canela, RS)
TERRITÓRIO E AMBIENTE EM CANELAS, RS 
Apresenta 87.1% de domicílios com esgotamento sanitário adequado, 51.2% de domicílios urbanos em vias públicas com arborização e 21.7% de domicílios urbanos em vias públicas com urbanização adequada (presença de bueiro, calçada, pavimentação e meio-fio). Quando comparado com os outros municípios do estado, fica na posição 46 de 497, 416 de 497 e 226 de 497, respectivamente. Já quando comparado a outros municípios do Brasil, sua posição é 601 de 5570, 4092 de 5570 e 1724 de 5570, respectivamente. (Prefeitura de Canela, RS)
TRABALHO E RENDIMENTO DE CANELA, RS 
Em 2014, o salário médio mensal era de 2.4 salários mínimos. A proporção de pessoas ocupadas em relação à população total era de 28%. Na comparação com os outros municípios do estado, ocupava as posições 129 de 497 e 114 de 497, respectivamente. Já na comparação com municípios do Brasil todo, ficava na posição 746 de 5570 e 712 de 5570, respectivamente. Considerando domicílios com rendimentos mensais de até meio salário mínimo por pessoa, tinha 26.1% da população nessas condições, o que o colocava na posição 351 de 497 dentre os municípios do estado e na posição 5233 de 5570 dentre os municípios do Brasil. 
ESTA EH A BANDEIRA DA CIDADE DE CANELA, RIO GRANDE DO SUL
HISTÓRICO DA CIDADE DE CANELA, RS 
Canela 
Rio Grande do Sul - RS 
Histórico 
O primeiro morador do território foi Joaquim da Silva Esteves, o qual obteve em 1821 da Coroa o título de 'Senhor do Campestre do Canella'. 
O Coronel João Corrêa Ferreira da Silva foi o desbravador do povoado. Construiu uma estrada de ferro, iniciando a obra por volta de 1913 sendo esta concluída em 1925, ligando Canela a Taquara. Em 1913, foi criada a 'Companhia Florestal Riograndense', esta Companhia comprava pinheiros e terras nas redondezas do Caracol. Para exploração desses pinheiros foram instaladas cinco serrarias. Foi contratado por esta Companhia o Sr. Helmut Schmitt, prático em locação de estradas e instalações de serrarias, e por conta da Companhia Florestal, este mandou construir diversas estradas, desde a localidade do Caracol até o Banhado Grande, Esteinho, Ferradura, Tubiana, etc. 
ESTE EH O BRASÃO DO MUNICÍPIO DE CANELA, RIO GRANDE DO SUL
ORIGEM DO NOME DA CIDADE DE CANELA, RS 
O nome da cidade provém de uma árvore, chamada de Canela, então localizada não longe do local onde está atualmente a praça central da cidade, a Praça João Corrêa, esta caneleira servia de ponto de encontro e pousada de tropeiros.
OUTRAS INFORMAÇÕES SOBRE CANELA, RS 
Salário médio mensal dos trabalhadores formais = 2,4 salários mínimos 
DDD: 54 
Distância de outras cidades: Gramado: 7 km; Caxias do Sul: 81 km; Cambará do Sul: 104 km; Bento Gonçalves: 116 km; Porto Alegre: 141 km.

VALEU PELA VISITA - SEMPRE VOLTE



Fonte / Fotos = IBGE / viagemeturismo.abril.com.br / Thymonthy Becker / Wikipédia / Governo de Canela, RS / 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

5 ESTRADAS BRASILEIRAS QUE VALE A PENA DIRIGIR POR ELAS - Viajar de carro pode ser muito bom, se for por uma dessas estradas. Confira cinco trechos que agradam tanto quanto o destino final de suas férias

CONHEÇA 05 ESTRADAS QUE VALE A PENA VOCÊ VIAJAR DE CARRO POR ELAS. Há quem diga que o importante não é o destino final, e sim o caminho até lá. Em uma viagem de carro, não costuma ser bem assim, considerando o péssimo estado do asfalto de nossas estradas, além do custos do pedágio, motoristas ruins e a falta de uma boa paisagem. Mesmo com todos esses problemas, é possível aproveitar um passeio automotivo pelo Brasil em uma das cinco estradas escolhidas pela Hertz, empresa especializada em aluguel de veículos: Confira ESTRADA REAL / MINAS GERAIS / RIO DE JANEIRO / SÃO PAULO  Também conhecida como Caminho Real, é uma das estradas mais famosas do Brasil, por ser um dos principais pontos turísticos do País. Tem 1.630 quilômetros de extensão, passando por Minas Gerais, Rio de Janeiro e São Paulo. Motivos não faltam para visita-la, com um circuito de 179 cidades históricas, passando por belas paisagens formadas pelos trechos de mata atlântica. Tem até atividades fora do carro, como caminhada…

VIRGINÓPOLIS, MINAS GERAIS - Alem da festa da Jabuticaba que acontece anualmente, a cidade possui uma das maiores escadarias de igreja do mundo, com mais de 500 degraus

CONHEÇA A CIDADE DE "VIRGINÓPOLIS", MINAS GERAIS, BRASIL A cidade é regionalmente conhecida pela tradicional Festa da Jabuticaba, que ocorre anualmente em setembro. Um aspecto interessante é que, apesar da festa, a cidade não se configura como grande produtor da fruta.  Outro aspecto cultural interessante é a presença da Capela de Nossa Senhora do Patrocínio, que possui uma das maiores escadarias de igreja do mundo, com mais de 500 degraus, construídos pelos próprios moradores da cidade em mutirões realizados no fim da década de 1980.  CASARÃO NA CIDADE DE VIRGINÓPOLIS, MG(asminasgerais.com.br) CASARÃO EM VIRGINÓPOLIS, MG (asminasgerais.com.br) CENTRO DA CIDADE DE VIRGINÓPOLIS, MG (asminasgerais.com.br) PRAÇA EM VIRGINÓPOLIS, MG (asminasgerais.com.br) VIRGINÓPOLIS, MG(asminasgerais.com.br)
CASARÃO EM VIRGINÓPOLIS, MG(asminasgerais.com.br)
PRAÇA EM VIRGINÓPOLIS, MG(asminasgerais.com.br)
RUA CENTRAL DA CIDADE DE VIRGINÓPOLIS, MG(asminasgerais.com.br)
UMA DAS MAIORES ESCADARIAS …

ITUIUTABA, MINAS GERAIS - Com vários atrativos turísticos como cachoeiras, trilhas, museu, parques. artesanato regional e a famosa cachaça artesanal

CONHEÇA A CIDADE DE "ITUIUTABA", MINAS GERAIS, BRASIL BEM VINDO A CIDADE DE ITUIUTABA, MG. PORTAL DO TRIÂNGULO MINEIRO foto - ? População estimada 2016 (1) - 103.945 Área da unidade territorial 2015 (km²) - 2.598,046 Densidade demográfica 2010 (hab/km²) - 37,40 Código do Município 3134202 Gentílico - ituiutabano Prefeito 2017 / FUED JOSE DIB ORIGEM DO NOME O nome da cidade eh de origem indígena: I - rio, TUIU ­barrento; TABA - povoação, cidade. “Cidade do rio barrento”
Gentílico: ituiutabano HISTÓRICO Ituiutaba é uma fusão de vocábulos tupis que significa "povoação do rio Tijuco". Os primitivos habitantes do município eram ameríndios, pertencentes ao grupo Gê, também chamados caiapós. Uma das tribos que deixaram fama na região foi a dos panariás, muito bem estudada por Alexandre Barbosa, de Uberaba. Por fim ela foi aldeada na atual povoação de São Francisco de Sales, às margens do Rio Grande, no vizinho município de Campina Verde. Os panariás - assinala o his…

MONUMENTO HOLGER DANSKE, DINAMARCA - A tradição diz que a estátua ganhará vida quando a Dinamarca se encontrar em grande perigo e salvará a nação

CONHEÇA O "HERÓI LENDÁRIO DA DINAMARCA - HOLGER DANSKE ", DINAMARCA 
Explorar as criptas e catacumbas do Castelo de Kronborg é uma grande experiência. Escondido no porão do castelo, você vai conhecer o dinamarquês Holger (Holger Dansk), uma imponente estátua de pedra. Holger o dinamarquês, é uma figura lendária na cultura dinamarquesa. Se a Dinamarca se encontrar em apuros, ele vai acordar e defendê-la! HOLGER DANSKE, OU HOLGER, O DINAMARQUÊS, É UM HERÓI LENDÁRIO DA DINAMARCA. A PRIMEIRA REFERÊNCIA QUE TEMOS SOBRE A SUA EXISTÊNCIA APARECE EM ANTIGOS POEMAS FRANCESES, DE MEADOS DO SÉCULO XI. DE ACORDO COM A LENDA, ERA FILHO DE GODOFREDO, REI DA DINAMARCA. O SEU FILHO FOI MORTO POR CARLOS, O JOVEM, FILHO DE CARLOS MAGNO; EM BUSCA DE VINGANÇA, PROCUROU-O E MATOU-O. SÓ POR POUCO O IMPEDIRAM DE MATAR O PRÓPRIO CARLOS MAGNO. RESISTIU A CARLOS MAGNO DURANTE SETE ANOS, MAS FEZ A PAZ PARA LUTAR AO LADO DELE CONTRA OS SARRACENOS. DURANTE ESSA BATALHA MATOU O GIGANTE BREHUS. OS BARALHOS …

REPRESA DE FURNAS, SÃO JOSÉ DA BARRA, MINAS GERAIS - Em 1963 fecharam o túnel que criou praias, formou cânions, inundou vilarejos mudando para sempre a história de 34 cidades mineira e formando o espetacular “Mar de Minas”

CONHEÇA A "REPRESA DE FURNAS", SÃO JOSÉ DA BARRA, MINAS GERAIS, BRASIL foto - Thymonthy Becker No dia 9 de janeiro de 1963 o túnel que desviou o curso do rio Grande para a construção da Usina de Furnas foi fechado e as águas que formaram um dos maiores reservatórios do mundo, criou praias, formou cânions e cachoeiras inundou vilarejos e mudou para sempre a história dos 34 municípios que ficam ao longo dos 1.440 km2 de extensão do Lago de Furnas. (Thymonthy Becker) A sede do município de Guapé ficou praticamente submersa, o que levou à construção de uma nova sede em local definido pela população. O distrito de São José da Barra, então pertencente a Alpinópolis e emancipado em 1994, ficou integralmente debaixo das águas e deu lugar à "Nova Barra", que a pedido do padre Ubirajara Cabral, pároco local, foi construída pela Central Elétrica de Furnas na forma de um banjo. (Thymonthy Becker) A maioria dos municípios possuía vocação agropecuária, mas com o alagamento das ár…

SERRA DO NAVIO, AMAPÁ - A História da Serra do Navio remonta aos anos 1950. A região era rica em manganês e outros minérios. Por isso, a brasileira ICOMI, com sede em Belo Horizonte e atuação em Minas Gerais, foi escolhida para explorar o minério e construir a vila operária, que daria origem à cidade de Serra do Navio. Cada vila tinha 330 casas, prédios coletivos (escolas, hospitais, refeitórios), abrigando até 1.500 pessoas, entre trabalhadores e familiares. Tinha ruas largas, postes de concreto para a fiação elétrica e telefônica, calçadas, parques, clubes com piscina, quadras esportivas, restaurante e lanchonete, drenagem de águas das chuvas e tratamento de água e esgoto. Todas as casas tinham mais de 90m² e contavam com saneamento e energia elétrica, proveniente de geradores da ICOMI.

CONHEÇA A CIDADE DE "SERRA DO NAVIO", AMAPÁ, BRASIL CONHEÇA A FAMOSA "LAGOA AZUL" DE SERRA DO NAVIO, AP A história da Lagoa Azul se mistura à criação da Serra do Navio e à atividade de exploração na década de 1950 A Amazônia é conhecida pelos rios, igarapés e cachoeiras. Mas, a maioria das pessoas nem imaginam que aqui existam lagoas de águas azul turquesa. A 208 quilômetros de Macapá, capital do Amapá, fica a Lagoa Azul, um paraíso que nasceu de uma mina abandonada. O lugar fica próximo à Vila Serra do Navio, cidade criada na década de 1950 para abrigar os trabalhadores de uma empresa de mineração. A lagoa azul e o passado da história da Serra do Navio estão entrelaçados. De acordo com a prefeitura da cidade, a cor marcante da lagoa, em tom azul anil, acontece por conta dos minérios da região especialmente o carbonato de manganês. O lugar era uma mineração. Hoje é possível chegar até lá através de trilhas ou de carro. A região é cercada por uma floresta tropical. O…

IGUATAMA, MINAS GERAIS - Belo, pacato, acolhedor e cheio de histórias este Porto Real

CONHEÇA A CIDADE DE "IGUATAMA", MINAS GERAIS, BRASIL
Foto - Thymonthy Becker SEJA VOCÊ BEM VINDO A CIDADE DO PORTO REAL. SEJA BEM VINDO A TRANQUILA IGUATAMA. foto - Thymonthy Becker População estimada 2016 (1) - 8.182 Área da unidade territorial 2015 (km²) - 628,200
Densidade demográfica 2010 (hab/km²) - 12,78
Código do Município 3130309
Gentílico - iguatamense
Prefeito 2017 / IVONE RODRIGUES LEITE
ORIGEM DO NOME
IGUATAMA É UM NOME DE ORIGEM INDÍGENA "IGUATERAMA" - E SIGNIFICA "ENSEADA DA MINHA TERRA", NUMA CLARA ALUSÃO À CURVA DO RIO SÃO FRANCISCO QUE FICA EM FRENTE À CIDADE.
HISTÓRICO NO INICIO DO SÉCULO PASSADO, O GOVERNO IMPERIAL DETERMINOU A ABERTURA DE UMA ESTRADA QUE LIGASSE OS SERTÕES DE GOIÁS, TRIÂNGULO E OESTE DE MINAS ÀS CAPITAIS DA PROVÍNCIA E DO IMPÉRIO. NO LOCAL ONDE A MESMA CRUZOU O SÃO FRANCISCO, MANDOU INSTALAR UMA BALSA E JÁ EM 1830, HAVIA ALI TAMBÉM UM POSTO FISCAL. OS VIAJANTES PERNOITARAM AS MARGENS DO SÃO FRANCISCO, ONDE MUITOS …

CARRANCAS, MINAS GERAIS - Um pequeno paraíso conhecido como Terra das Cachoeiras pois possui mais de 120 quedas d'água na Estrada Real. Considerada um dos novos pólos de Ecoturismo, é um lugar ideal para a prática de Montain Bike, Trekking e outros esportes que lhe propiciam o contato com a natureza. Tem o grande poço da esmeralda, além das grutas da toca e da cortina, ainda pode-se observar pinturas rupestres e um escorregador com cerca de dez metros que termina com um divertido mergulho.

CONHEÇA A CIDADE DE "CARRANCAS", MINAS GERAIS, BRASIL

MUITO BEM VINDO AO PARAÍSO. BEM VINDO A CARRANCAS. MINAS EH ISTO E MUITO MAIS. imagem "?" Com mais de 50 cachoeiras, a cidade está voltada para o ecoturismo – suas belas paisagens frequentemente servem de cenário para novelas. Há quedas d’água de fácil acesso, mas as mais bonitas ficam escondidas na mata fechada, aonde só se chega por trilhas (que devem ser percorridas com a ajuda de guia). Entre novembro e março, a chuva torna as cachoeiras perigosas. A maioria das pousadas está próxima de grutas e cachoeiras, e muitas têm piscinas naturais. Foto - ?
POÇO DO CORAÇÃO
O acesso é tranquilo: pegue a Estrada para Itutinga, entre à esquerda após a primeira ponte para chegar ao Complexo da Toca. O carro fica na portaria, e você segue a trilha até o para o escorregador (é bom ponto para banho, ao lado da Gruta da Toca). A partir dele, suba margeando o rio: há vários poços e pequenas quedas até a principal atração local, a …

MONJOLOS, MINAS GERAIS - O município possui alto potencial de ecoturismo, pois conta com diversas cachoeiras, corredeiras, grutas e trilhas, todas cercadas por uma vasta e bela vegetação e que proporcionam deliciosos passeios de bike, motos, jipes ou até mesmo simples caminhadas.

CONHEÇA A CIDADE DE "MONJOLOS", MINAS GERAIS, BRASIL Situada na região central mineira, na Bacia do Rio das Velhas em um vale da Serra do Cabral, Monjolos integra, além da Estrada Real, o Circuito dos Diamantes.  A 265 km da capital mineira, o município possui alto potencial de ecoturismo, pois conta com diversas cachoeiras, corredeiras, grutas e trilhas, todas cercadas por uma vasta e bela vegetação e que proporcionam deliciosos passeios de bike, motos, jipes ou até mesmo simples caminhadas.
Rio Pardinho em Monjolos, MG(Instituto estrada Real)  A Área de Preservação Ambiental do Vale do Fundo apresenta uma densa mata virgem banhada por deleitáveis nascentes e cascatas. Ainda pouco explorada, a Gruta do Pau-Ferro possui grandes galerias com estalactites e estalagmites.  A cidade ainda possui um Centro de Artesanato, onde é exposto e vendido todo o artesanato da região. A Igreja Matriz Nossa Senhora do Livramento, a Ponte Férrea do Rio Pardo e o Monumento a Monjolos também aju…

LEOPOLDINA, MINAS GERAIS - Cachoeiras e trilhas nas Montanhas Mágicas das Minas Gerais

CONHEÇA A CIDADE DE "LEOPOLDINA", MINAS GERAIS, BRASIL  BEM VINDO A CIDADE DE LEOPOLDINA, MG. TERRA DA PALETADA foto - SG Trangel População estimada 2016 (1) - 53.252 Área da unidade territorial 2015 (km²) - 943,076 Densidade demográfica 2010 (hab/km²) - 54,22 Código do Município 3138401 Gentílico - leopoldinense Prefeito 2017 / JOSE ROBERTO DE OLIVEIRA ORIGEM DO NOME Ao ser criado o Município, teve o nome de Leopoldina, em homenagem à, Leopoldina de Bragança e Bourbon, segunda filha de D. Pedro II
Gentílico: leopoldinense HISTÓRICO O topônimo foi uma homenagem à segunda filha de Pedro II, princesa Leopoldina, em substituição ao antigo de "Feijão Cru", quando da criação do município. A primitiva denominação viera dos primórdios do desbravamento, quando os primeiros brancos, em busca de terras fáceis e ótimas, acamparam à margem de um ribeirão; na manhã seguinte, verificaram não ter o cozinheiro da comitiva prestado a devida atenção ao fogo, que se improvisara para af…