terça-feira, 17 de janeiro de 2017

FAROL DE ALEXANDRIA, ALEXANDRIA, EGITO - Uma das 7 maravilhas do mundo e uma obra colossal




CONHEÇA O "FAROL DE ALEXANDRIA", ALEXANDRIA, EGITO
A cidade de Alexandria foi fundada por Alexandre, o Grande, e tem muito mais a oferecer além de sua história e curiosidades. Localizada na costa mediterrânica do Egito, é conhecida mundialmente pelos seus pontos turísticos, como a Biblioteca de Alexandria, o Farol de Alexandria (uma das sete maravilhas do mundo antigo) e as Catacumbas de Kom el Shoqafaw (uma das sete maravilhas do mundo medieval). Outras atrações envolvem visitas à museus, jardins, mesquitas e ruínas antigas que contam a história de seu passado.
O Farol de Alexandria é uma das sete maravilhas do mundo antigo. Foi construído para servir de referencial para os navegantes, na Ilha de Faros.
Para servir de entrada no porto e informar os navegantes da proximidade de terras, Ptolomeu mandou construir o Farol de Alexandria. Este tinha lugar na Ilha de Faros e, por causa do nome da ilha, todas as construções até hoje, com o mesmo objetivo, são chamadas de farol. O encarregado da construção, em 280 a.C., foi o arquiteto grego Sóstrato de Cnido.
Após finalizada a obra, a grandeza do farol chamou a atenção de todos. O Farol de Alexandria tinha cerca de 150 metros de altura, estabelecia-se sobre uma base quadrada, a qual era superada por uma torre octogonal de mármore. Acima dessa torre ficava o elemento fundamental para o farol, uma chama que ficava acesa constantemente. Havia ainda no topo do farol uma estátua de Poseidon, figura da mitologia grega responsável pelos mares.
O farol foi construído utilizando-se pedra de granito clara, com revestimento de mármore e calcário. Sua beleza clara era notável. Uma liga reforçada com chumbo derretido e uma forma arcaica de cimento, baseada na mistura de resina com calcário, uniam os blocos de pedra da construção. Na parte referente à chama, o ambiente era tomado por espelhos, e acredita-se que também chumbo, servindo para refletir a luz. O brilho da chama podia ser visto a 50 Km de distância.
A bela e gigantesca construção foi durante muito tempo a estrutura mais alta feita pelos homens. Entretanto, no século XIV, em 1375, um forte terremoto atingiu a ilha de Faros e destruiu o Farol de Alexandria. Mais tarde, em 1480, as pedras que restaram da construção original foram utilizadas na construção de um forte, edifício que permanece até hoje no lugar do Farol de Alexandria.
Em 1994, foram encontrados restos arqueológicos que compreendiam blocos de pedra e estátuas do farol por uma equipe de arqueólogos mergulhadores.
ERA UMA TORRE CONSTRUÍDA EM 280 A.C. NA ILHA DE FAROS (UMA ILHA, HOJE UMA PENÍNSULA, SITUADA NA BAÍA DA CIDADE EGÍPCIA DE ALEXANDRIA E LIGADA POR MAR AO PORTO DESTA) PARA SERVIR COMO UM MARCO DE ENTRADA PARA O PORTO E POSTERIORMENTE, COMO UM FAROL.
CONSIDERADA UMA DAS MAIORES PRODUÇÕES DA TÉCNICA DA ANTIGUIDADE, FOI CONSTRUÍDO PELO ARQUITETO E ENGENHEIRO GREGO SÓSTRATO DE CNIDO A MANDO DE PTOLOMEU.
SOBRE UMA BASE QUADRADA ERGUIA-SE A ESBELTA TORRE OCTOGONAL DE MÁRMORE, COM UMA ALTURA QUE VARIAVA ENTRE 115 E 150 METROS, QUE POR MAIS DE CINCO SÉCULOS MANTEVE-SE ENTRE AS MAIS ALTAS ESTRUTURAS FEITAS PELO HOMEM. EM SEU INTERIOR ARDIA UMA CHAMA QUE, ATRAVÉS DE ESPELHOS, ILUMINAVA A UMA DISTÂNCIA DE ATÉ 50 QUILÔMETROS – DAÍ A GRANDE FAMA E IMPONÊNCIA DAQUELE FAROL, QUE FIZERAM-NO SER IDENTIFICADO COMO UMA DAS SETE MARAVILHAS DO MUNDO ANTIGO POR ANTÍPATRO DE SÍDON.
EM 1994, UM TIME DE ARQUEÓLOGOS E MERGULHADORES, UTILIZANDO UMA SÉRIE DE EQUIPAMENTOS SOFISTICADOS (LOCALIZADORES VIA SATÉLITE, MEDIDOR ELETRÔNICO DE DISTÂNCIA E ETC), ENCONTRARAM SOB AS ÁGUAS DE ALEXANDRIA GRANDES BLOCOS DE PEDRA E ESTÁTUAS DO FAROL.

Fonte / Fotos = Wikipédia / Thymonthy Becker / infoescola.com / 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os lugares por onde o Trem mais passou esta semana