Pular para o conteúdo principal

ESTÁTUA DE ZEUS, PELOPONESO, GRÉCIA - Se havia uma cidade na Antiguidade que girava em torno do esporte, esse lugar era Olímpia. O local onde tiveram origem os jogos olímpicos até ganhou um monumento que se transformou numa das sete maravilhas do mundo. A estátua de Zeus começou a ser feita em 440 a.C. por ordem do governante Péricles (495-429 a.C.), para incrementar o recém-construído templo dedicado ao deus. Afinal, Olímpia ganhava importância entre as cidades-estados gregas por conta dos jogos e merecia um templo melhor. A tarefa foi conferida ao escultor Fídias, amigo pessoal de Péricles.



CONHEÇA A ESTÁTUA DE ZEUS, PELOPONESO, GRÉCIA - OLHANDO DA JANELA DO TREM
Se havia uma cidade na Antiguidade que girava em torno do esporte, esse lugar era Olímpia. O local onde tiveram origem os jogos olímpicos até ganhou um monumento que se transformou numa das sete maravilhas do mundo.
A estátua de Zeus começou a ser feita em 440 a.C. por ordem do governante Péricles (495-429 a.C.), para incrementar o recém-construído templo dedicado ao deus. Afinal, Olímpia ganhava importância entre as cidades-estados gregas por conta dos jogos e merecia um templo melhor. A tarefa foi conferida ao escultor Fídias, amigo pessoal de Péricles. “A maior parte do que se sabe sobre a estátua se deve a Pausânias, viajante que registrou dados pitorescos sobre as regiões pelas quais passava”, diz Rafael Fragata, professor de História da Universidade de São Paulo.
Todo-poderoso do Olimpo
Monumento recebia visita de gente de toda a Grécia
Mãos ocupadas
Fídias esculpiu uma imagem da deusa Nicéia, da vitória, na mão direita de Zeus. Na esquerda, um bastão com uma águia, símbolo de poder. Só que o escultor calculou mal o tamanho do monumento, que tem 15 metros de altura. Quando ele foi montado, quase bateu no teto do templo.
Quando Fídias foi chamado para esculpir Zeus, acabara de criar uma técnica para fazer grandes estátuas: a base era uma moldura de ébano, depois encapada com folhas de ouro e marfim. Fídias chegou a transferir sua oficina de Atenas para Olímpia para fazer a obra, que durou cerca de oito anos.
Templo olímpico
O templo do Olimpo ficava em uma praça na planície do Peloponeso. Ali aconteceu a guerra homônima. Os soldados, no entanto, não atacavam o templo, que era sagrado para ambos os lados envolvidos na peleja. O local tinha a parte da frente toda aberta. Assim, Zeus podia ser visto de qualquer lugar da praça.
Sinal de alerta
Zeus era o deus mais poderoso da Grécia antiga. É provável que Fídias o tenha esculpido com a testa franzida por conta de uma lenda. Segundo ela, quando Zeus franzia a testa, fazia tremer o Olimpo (a morada dos deuses). Com isso, os gregos queriam dizer que estava sempre alerta.
Olho por olho
Os olhos da estátua eram de turqueza, e havia outras pedras preciosas incrustadas em seu trono. A coroa de louro que ele trazia na cabeça era banhada em ouro, assim como suas sandálias e manto. Os materiais foram levados da Ásia e da África pelo Mediterrâneo.
Romaria grega
As pessoas iam de todas as partes da Grécia e de regiões vizinhas venerar Zeus. Algumas levavam presentes para o todo-poderoso do Olimpo. O mais famoso foi uma cortina de lã com tramas assírias, ofertada pelo rei selêucida Antiochus IV.
Zeus está sentado em um trono, sobre sua cabeça uma representação de uma coroa de ramos de oliveira, na mão esquerda segurava um centro, sobre o qual havia a escultura de uma águia e na mão direita, uma escultura da deusa da vitória.
Em 170 a.C., um terremoto abalou o templo e a estátua. O monumento foi restaurado, mas no século IV sofreu novo ataque, quando o imperador Constantino de Bizâncio determinou que fosse retirado todo o ouro que decorava o templo.
Transferida para Bizâncio em 420, foi destruída por um incêndio em 475. 
NA CIDADE GREGA DE OLÍMPIA, NA PLANÍCIE DO PELOPONESO, ESTAVA A QUINTA MARAVILHA DO MUNDO: A ESTÁTUA DE ZEUS.
ESCULPIDA PELO CÉLEBRE ATENIENSE FÍDIAS, NO SÉCULO V A.C., QUANDO A CIDADE JÁ CAÍRA SOB O DOMÍNIO DE ESPARTA. ESSA É CONSIDERADA SUA OBRA-PRIMA. TANTO OS GREGOS AMAVAM SEUS TRABALHOS QUE SE DIZIA QUE ELE REVELAVA AOS HOMENS A IMAGEM DOS DEUSES. SUPÕE-SE QUE A CONSTRUÇÃO DA ESTÁTUA TENHA LEVADO CERCA DE OITO ANOS. ZEUS (JÚPITER, PARA OS ROMANOS) ERA O SENHOR DO OLIMPO, A MORADA DAS DIVINDADES.
A ESTÁTUA MEDIA DE 12 A 15 METROS DE ALTURA - O EQUIVALENTE A UM PRÉDIO DE CINCO ANDARES - E ERA TODA DE MARFIM E ÉBANO. SEUS OLHOS ERAM PEDRAS PRECIOSAS. FÍDIAS ESCULPIU ZEUS SENTADO NUM TRONO. ELE ESCULPIU A ESTÁTUA COM MATERIAL DE JOALHEIRO. NA MÃO DIREITA LEVAVA A ESTATUETA DE NIKE, DEUSA DA VITÓRIA; NA ESQUERDA, UMA ESFERA SOB A QUAL SE DEBRUÇAVA UMA ÁGUIA. 
Local onde se encontrava a estátua de Zeus.
SUPÕE-SE QUE, COMO EM REPRESENTAÇÕES DE OUTROS ARTISTAS, O ZEUS DE FÍDIAS TAMBÉM MOSTRASSE O CENHO FRANZIDO. A LENDA DIZIA QUE QUANDO ZEUS FRANZIA A FRONTE O OLIMPO TODO TREMIA. QUANDO A ESTÁTUA FOI CONSTRUÍDA, A RIVALIDADE ENTRE ATENAS E ESPARTA PELA HEGEMONIA NO MEDITERRÂNEO E NA GRÉCIA CONTINENTAL 
MERGULHOU OS GREGOS NUMA SUCESSÃO DE GUERRAS. OS COMBATES, NO ENTANTO, NÃO PREJUDICARAM AS REALIZAÇÕES CULTURAIS E ARTÍSTICAS DA ÉPOCA.
AO CONTRÁRIO, O SÉCULO V A.C. FICOU CONHECIDO COMO O SÉCULO DE OURO NA HISTÓRIA GREGA DEVIDO AO EXTRAORDINÁRIO FLORESCIMENTO DA ARQUITETURA, ESCULTURA E OUTRAS ARTES. A ESTÁTUA DE ZEUS DESAPARECEU SEM DEIXAR VESTÍGIOS EM CONSTANTINOPLA NO SÉCULO V D.C., LOCAL PARA ONDE A COLOSSAL ESTÁTUA TINHA SIDO TRANSLADADA, QUANDO QUASE TODO SEU MATERIAL PRECIOSO DE OURO, MARFIM E PEDRAS PRECIOSAS JÁ TINHA SIDO RETIRADO

Fonte dos textos e fotos: Wikipédia / Thymonthy Becker / facebook.com/direitomaconico/ 



Comentários

Páginas que receberam mais visitas

BAEPENDI, MINAS GERAIS - A terra de "Nhá Chica". Na natureza preservada no município estão cerca de 40% do parque ecológico do papagaio, é local ideal para fazer trilhas e acampar em paradisíacos lugares. Baependi é uma das poucas cidades que podem ser visitadas durante qualquer época do ano, sem se preocupar com a programação que irá encontrar pois, o verão é bem definido, sendo um convite para se deslumbrar com as mais de cinqüenta cachoeiras que cercam a cidade e o inverno pouco chuvoso propicia inúmeras opções para enfrentar trilhas e acampar em paradisíacos lugares

COLORADO, RIO GRANDE DO SUL - Colorado é uma pequena cidade do Alto Jacuí. Fundada por imigrantes italianos e alemães. O espetáculo, belezas naturais, cores, aromas que seduzem à primeira vista. O município tem como base da economia a produção agrícola. A região possui uma relação muito próxima com as águas e com a geração de energia elétrica, a partir da formação do maior lago artificial do Estado – os Alagados do Passo Real e da Barragem de Ernestina. Bonitas e agradáveis, as cidades proporcionam atrações diversificadas, eventos, muitas festas, gastronomia, artesanato.

REPRESA DE FURNAS, SÃO JOSÉ DA BARRA, MINAS GERAIS - No dia 9 de janeiro de 1963 o túnel que desviou o curso do rio Grande para a construção da Usina de Furnas foi fechado e as águas que formaram um dos maiores reservatórios do mundo, criou praias, formou cânions e cachoeiras, inundou vilarejos e mudou para sempre a história dos 34 municípios que ficam ao longo dos 1.440 km2 de extensão do Lago de Furnas que abrange também parte do Parque Nacional da Serra da Canastra. O Lago de Furnas, também conhecido como "O MAR DE MINAS", é quatro vezes maior que a Baía de Guanabara, no Rio de Janeiro

BRASÍLIA, DF, BRASIL - Brasília é formada por gente de todos os lugares, todas as idades e de muitas gerações. É uma mistura de sotaques do Nordeste, Sudeste, Norte e Sul do país e até de estrangeiros. Por conta de seu rápido crescimento, já é a quarta cidade mais populosa do país. A maioria dos moradores, 52%, é mulher e tem em média 30 anos. Os primeiros habitantes que chegaram a Brasília vieram, principalmente, atraídos pelos empregos na construção civil e ajudaram na construção da capital. Eles eram chamados de candangos e aqui construíram e criaram famílias

TOMBOS, MINAS GERAIS - Na cachoeira três tombos, verdadeira obra da natureza de imensurável beleza que constitui um cartão postal da cidade com 62 metros de altura. A Gruta Pedra Santa localizada no distrito de Catuné, uma obra construída pela própria natureza. Ao longo do tempo a grande pedra foi desintegrando-se e formou-se um grande salão, onde ergueu-se a capela em Honra a Nossa Senhora de Lourdes. Praças diversas, museu municipal que funciona na antiga estação ferroviária, usina hidrelétrica de Tombos e os dois distritos “Catuné” e “Água Santa” valem uma visita à cidade de Tombos

IGATU, ANDARAÍ, BAHIA - Eh uma verdadeira cidade de pedra. "Sagrada" pra quem viveu lá durante o auge do ciclo do diamante. O trajeto até a vila já é uma atração: a estrada de acesso pela BA-142 é cheia de mirantes naturais. Ao chegar, a impressão é de ter voltado no tempo, quando igatu era chamada de Xique Xique e famosa pela extração de diamantes. Hoje não há farmácias, o hospital mais próximo fica em Andaraí, a 12 km. Em outros tempos quem diria? Cabarés, cassinos, lojas, cadeia, cartório, cinema...

SERRA DO NAVIO, AMAPÁ - A História da Serra do Navio remonta aos anos 1950. A região era rica em manganês e outros minérios. Por isso, a brasileira ICOMI, com sede em Belo Horizonte e atuação em Minas Gerais, foi escolhida para explorar o minério e construir a vila operária, que daria origem à cidade de Serra do Navio. Cada vila tinha 330 casas, prédios coletivos (escolas, hospitais, refeitórios), abrigando até 1.500 pessoas, entre trabalhadores e familiares. Tinha ruas largas, postes de concreto para a fiação elétrica e telefônica, calçadas, parques, clubes com piscina, quadras esportivas, restaurante e lanchonete, drenagem de águas das chuvas e tratamento de água e esgoto. Todas as casas tinham mais de 90m² e contavam com saneamento e energia elétrica, proveniente de geradores da ICOMI.

RIO DE JANEIRO, BRASIL - Do primeiro ao último minuto do ano, não falta o que fazer, o que visitar e o que rever no Estado do Rio de Janeiro, que não por acaso ostenta o rótulo de Maravilhoso. Além das praias e de seus outros dois ícones geográficos – o Corcovado e o Pão de Açúcar – o Rio vem ganhando uma série de atrativos culturais e gastronômicos. Quem deixa a capital e percorre o litoral fluminense encontra praias de beleza raríssima. Ao norte, na Região dos Lagos, estão as dunas de Cabo Frio, as águas translúcidas e frias de Arraial do Cabo, boas para mergulho, a badalação de Búzios e as trilhas rurais de Rio das Ostras

GRAMADO, RIO GRANDE DO SUL - Faltava neve à Gramado para que ela assumisse de vez o título de “Suíça brasileira”. Não falta mais: o Snowland, primeiro parque de neve artificial indoor das Américas, trouxe esportes de inverno à cidade, que já era famosa pelas construções enxaimel (aquelas de paredes esquadrinhadas com tirantes de madeira), pelas fondues nos bons restaurantes suíços e pelo climinha gostoso da Serra Gaúcha.

CAMPO BELO, MINAS GERAIS - A primeira cidade do Brasil a ter um time de Rugby (Campo Belo Rugby - CBR) A cidade tem paisagens deslumbrantes com campos a perder de vista. Ideal para a prática de esportes de aventura, ecoturismo, esportes náuticos com várias cachoeiras, praias de água doce além da tradicional e boa comida mineira. Uma cidade tranquila, acolhedora com boas opções para hospedagem