Pular para o conteúdo principal

AS 10 MAIORES CATARATAS E CACHOEIRAS DO MUNDO - Eh impossível ficar indiferente diante de tanta beleza. Com todo seu esplendor, a natureza nos presenteia com cataratas e cachoeiras de tirar o fôlego, ao redor do globo. Confira nossa seleção com as dez mais incríveis cachoeiras e cataratas do mundo! Se você discordar desta seleção, indique a sua nos comentários




CONHEÇA AS "10 MAIORES CATARATAS E CACHOEIRAS" DO MUNDO - OLHANDO DA JANELA DO TREM
É IMPOSSÍVEL FICAR INDIFERENTE DIANTE DE TANTA BELEZA. COM TODO SEU ESPLENDOR, A NATUREZA NOS PRESENTEIA COM CATARATAS DE TIRAR O FÔLEGO AO REDOR DO GLOBO. CONFIRA NOSSA SELEÇÃO COM AS DEZ MAIS INCRÍVEIS CACHOEIRAS DO MUNDO!
01 - CATARATAS DO IGUAÇU, ENTRE BRASIL E ARGENTINA

Na fronteira entre o Paraná e a Argentina fica um dos principais cartões-postais brasileiros e a maior queda d’água em volume do mundo, com média de 1,3 milhões de litros por segundo. Rodeadas pelas águas do Rio Iguaçu, as 275 quedas d’água têm altura entre 60 m e 82 m. Para vê-las é preciso entrar no Parque Nacional do Iguaçu, cercado por uma passarela de 1,2 km, que proporciona uma bela vista para a atração.



02 - CATARATAS VICTÓRIA, ENTRE ZÂMBIA E ZIMBABWE

Eh a maior queda d’água da África, com uma vazão média de 1 milhão de litros por segundo. Localizada no Rio Zambezi, entre a Zâmbia e o Zimbabwe, seu tamanho também impressiona: 1,7 km de largura e altura entre 61 m e 128 m. além da beleza incontestável, a cachoeira guarda duas curiosidades. A primeira é que ela é conhecida como “Mosi-ao-Tunya” no idioma local, que significa “Fumaça que Troveja”, em português. A segunda, é que ela foi encontrada em 1855 pelo explorador escocês David Livingstone, que a batizou em homenagem à rainha Victória. Prova de que natureza também é cultura!


03 - CATARATAS DO NIÁGARA, ENTRE EUA E CANADÁ

Mais de 12 milhões de pessoas visitam todos os anos esse pedaço de paraíso, que faz fronteira entre a província canadense de Ontário e o estado de York, nos EUA, por meio do lago Erie. Não é à toa que elas se tornaram as cachoeiras mais famosas da América do norte, já que as três juntas somam um volume médio de 4,5 milhões de litros por segundo, que desaguam no Rio Niágara e também servem como fonte de energia hidrelétrica. Já o seu nome tem origem na palavra indiana Onguiaahora, que significa “grande trovão de águas”, em português.



04 - CACHOEIRA ANGEL, VENEZUELA

Já pensou saltar do alto de uma cachoeira com 1 km de altura? Se não dá para realizar tal façanha, pelo menos vale apreciar, lá debaixo, a vista para a queda d’água mais alta do mundo. A altura é tanta que antes de chegar perto do chão, grande parte da água é evaporada ou levada como uma névoa fina pela força dos ventos. Para ver tal beleza de pertinho, vá para o planalto das guianas, uma das cinco regiões da Venezuela, onde ficam a montanha Auyantepui e o Rio Churum, que entornam a cachoeira.



05 - CATARATAS DE YOSEMITE, CALIFÓRNIA, EUA

O Parque Nacional de Yosemite, na Sierra Nevada, Califórnia, abriga as quedas d’água mais altas dos EUA, com 739 m de altura. A atração engloba um conjunto de 3 cachoeiras, que contam com uma grande vantagem para os menos aventureiros ou pouco preparados fisicamente, já que o acesso a elas é considerado fácil. E aqui vai uma dica: prefira visitá-las no final da primavera, quando o fluxo de água está em seu pico.



06 - CACHOEIRA KAIETEUR, GUIANA

Uma das cachoeiras de queda única mais deslumbrante do mundo, a Kaieteur fica no Rio Potaro, no centro de Guiana, dentro do Parque Nacional de mesmo nome. Sua peculiaridade reside na combinação única de grandezas entre altura (de 226 m a 251 m), largura (100 m) e muito volume de água. Além da queda d’água principal – de tirar o fôlego, diga-se de passagem – a atração conta, ainda, com uma série de cascatas íngremes e menores.



07 - CACHOEIRA GULLFOSS, ISLÂNDIA

Uma das atrações turísticas mais populares da Islândia, a Cachoeira Gullfoss fica no cânion do Rio Hvítá, no sudoeste do país. Também pudera, já que a queda d’água chega a ter 150 m³ de volume de água durante o verão, e 80 m³ durante o inverno. Outro diferencial são as suas curvas acentuadas, perpendiculares ao fluxo do rio e que formam 3 cascatas – de 11 m, 21 m e 32m de profundidade e 2,5 km de comprimento.



08 - CATARATAS DETTIFOSS, ISLÂNDIA

Conhecida como uma das maiores e mais poderosas quedas d’água da Europa, a Dettifoss fica no Rio Jökulsá á Fjöllum, dentro do Parque Nacional de Jökulsárgljúfur, na área de Mývatn, no nordeste da Islândia. Com 100 m de largura e 44 m de altura, a catarata tem um fluxo de água de cerca de 500 m³ por segundo, dependendo da estação do ano e do degelo do verão. Eh possível ter diversas perspectivas de suas águas leitosas - que são alimentadas pelo derretimento da geleira Vatnajökull -, já que ambos os lados da catarata podem ser visitados.



09 - CATARATAS SUTHERLAND, NOVA ZELÂNDIA

Conhecida por seus esportes radicais e belezas naturais estonteantes, a Nova Zelândia não poderia ficar de fora da lista com as cachoeiras mais incríveis do mundo. A sua garota dos olhos fica na trilha Milford, na ilha sul do país. Após uma caminhada de 45 minutos pela trilha principal chega-se à cachoeira que, com seus 580 m de altura, é a mais alta do país.


10. CATARATAS YELLOWSTONE, EUA

Duas grandes cachoeiras são as atrações do Parque Nacional Yellowstone, em Wyoming, nos EUA. As quedas superiores têm 33 m de altura, e as inferiores, 94 m, enquanto a largura é estreita, com apenas 22 m. Um antigo e imponente cânion de 304 m de altura cerca as quedas d’água, que chega a atingir o volume de 240 m³ por segundo durante o escoamento de pico.



fonte dos textos e fotos: globo.com / Thymonthy Becker / Divulgação

Comentários

Páginas que receberam mais visitas

BAEPENDI, MINAS GERAIS - A terra de "Nhá Chica". Na natureza preservada no município estão cerca de 40% do parque ecológico do papagaio, é local ideal para fazer trilhas e acampar em paradisíacos lugares. Baependi é uma das poucas cidades que podem ser visitadas durante qualquer época do ano, sem se preocupar com a programação que irá encontrar pois, o verão é bem definido, sendo um convite para se deslumbrar com as mais de cinqüenta cachoeiras que cercam a cidade e o inverno pouco chuvoso propicia inúmeras opções para enfrentar trilhas e acampar em paradisíacos lugares

COLORADO, RIO GRANDE DO SUL - Colorado é uma pequena cidade do Alto Jacuí. Fundada por imigrantes italianos e alemães. O espetáculo, belezas naturais, cores, aromas que seduzem à primeira vista. O município tem como base da economia a produção agrícola. A região possui uma relação muito próxima com as águas e com a geração de energia elétrica, a partir da formação do maior lago artificial do Estado – os Alagados do Passo Real e da Barragem de Ernestina. Bonitas e agradáveis, as cidades proporcionam atrações diversificadas, eventos, muitas festas, gastronomia, artesanato.

REPRESA DE FURNAS, SÃO JOSÉ DA BARRA, MINAS GERAIS - No dia 9 de janeiro de 1963 o túnel que desviou o curso do rio Grande para a construção da Usina de Furnas foi fechado e as águas que formaram um dos maiores reservatórios do mundo, criou praias, formou cânions e cachoeiras, inundou vilarejos e mudou para sempre a história dos 34 municípios que ficam ao longo dos 1.440 km2 de extensão do Lago de Furnas que abrange também parte do Parque Nacional da Serra da Canastra. O Lago de Furnas, também conhecido como "O MAR DE MINAS", é quatro vezes maior que a Baía de Guanabara, no Rio de Janeiro

BRASÍLIA, DF, BRASIL - Brasília é formada por gente de todos os lugares, todas as idades e de muitas gerações. É uma mistura de sotaques do Nordeste, Sudeste, Norte e Sul do país e até de estrangeiros. Por conta de seu rápido crescimento, já é a quarta cidade mais populosa do país. A maioria dos moradores, 52%, é mulher e tem em média 30 anos. Os primeiros habitantes que chegaram a Brasília vieram, principalmente, atraídos pelos empregos na construção civil e ajudaram na construção da capital. Eles eram chamados de candangos e aqui construíram e criaram famílias

TOMBOS, MINAS GERAIS - Na cachoeira três tombos, verdadeira obra da natureza de imensurável beleza que constitui um cartão postal da cidade com 62 metros de altura. A Gruta Pedra Santa localizada no distrito de Catuné, uma obra construída pela própria natureza. Ao longo do tempo a grande pedra foi desintegrando-se e formou-se um grande salão, onde ergueu-se a capela em Honra a Nossa Senhora de Lourdes. Praças diversas, museu municipal que funciona na antiga estação ferroviária, usina hidrelétrica de Tombos e os dois distritos “Catuné” e “Água Santa” valem uma visita à cidade de Tombos

IGATU, ANDARAÍ, BAHIA - Eh uma verdadeira cidade de pedra. "Sagrada" pra quem viveu lá durante o auge do ciclo do diamante. O trajeto até a vila já é uma atração: a estrada de acesso pela BA-142 é cheia de mirantes naturais. Ao chegar, a impressão é de ter voltado no tempo, quando igatu era chamada de Xique Xique e famosa pela extração de diamantes. Hoje não há farmácias, o hospital mais próximo fica em Andaraí, a 12 km. Em outros tempos quem diria? Cabarés, cassinos, lojas, cadeia, cartório, cinema...

SERRA DO NAVIO, AMAPÁ - A História da Serra do Navio remonta aos anos 1950. A região era rica em manganês e outros minérios. Por isso, a brasileira ICOMI, com sede em Belo Horizonte e atuação em Minas Gerais, foi escolhida para explorar o minério e construir a vila operária, que daria origem à cidade de Serra do Navio. Cada vila tinha 330 casas, prédios coletivos (escolas, hospitais, refeitórios), abrigando até 1.500 pessoas, entre trabalhadores e familiares. Tinha ruas largas, postes de concreto para a fiação elétrica e telefônica, calçadas, parques, clubes com piscina, quadras esportivas, restaurante e lanchonete, drenagem de águas das chuvas e tratamento de água e esgoto. Todas as casas tinham mais de 90m² e contavam com saneamento e energia elétrica, proveniente de geradores da ICOMI.

RIO DE JANEIRO, BRASIL - Do primeiro ao último minuto do ano, não falta o que fazer, o que visitar e o que rever no Estado do Rio de Janeiro, que não por acaso ostenta o rótulo de Maravilhoso. Além das praias e de seus outros dois ícones geográficos – o Corcovado e o Pão de Açúcar – o Rio vem ganhando uma série de atrativos culturais e gastronômicos. Quem deixa a capital e percorre o litoral fluminense encontra praias de beleza raríssima. Ao norte, na Região dos Lagos, estão as dunas de Cabo Frio, as águas translúcidas e frias de Arraial do Cabo, boas para mergulho, a badalação de Búzios e as trilhas rurais de Rio das Ostras

GRAMADO, RIO GRANDE DO SUL - Faltava neve à Gramado para que ela assumisse de vez o título de “Suíça brasileira”. Não falta mais: o Snowland, primeiro parque de neve artificial indoor das Américas, trouxe esportes de inverno à cidade, que já era famosa pelas construções enxaimel (aquelas de paredes esquadrinhadas com tirantes de madeira), pelas fondues nos bons restaurantes suíços e pelo climinha gostoso da Serra Gaúcha.

CAMPO BELO, MINAS GERAIS - A primeira cidade do Brasil a ter um time de Rugby (Campo Belo Rugby - CBR) A cidade tem paisagens deslumbrantes com campos a perder de vista. Ideal para a prática de esportes de aventura, ecoturismo, esportes náuticos com várias cachoeiras, praias de água doce além da tradicional e boa comida mineira. Uma cidade tranquila, acolhedora com boas opções para hospedagem