Pular para o conteúdo principal

GRAND CANYON VILLAGE, AZ 86023, EUA - O maior e mais espetacular cânion do planeta, O Grand Canyon, eh uma aula de geologia, uma tremenda aventura e show de cores, tudo ao mesmo tempo




CONHEÇA O "GRAND CANYON", ARIZONA, ESTADOS UNIDOS
Localizada a 50 km do início oficial do Grand Canyon, em Lees Ferry, os Nankoweap Granaries são depósitos pré-históricos utilizados pelo povo Anasazi para armazenar seus grãos
O maior e mais espetacular cânion do planeta, o Grand Canyon, é uma aula de geologia, uma tremenda aventura e show de cores, tudo ao mesmo tempo. Tal é sua imensidão que para conhecê-lo pode-se abrir mão de vários meios: descer as ribanceiras no lombo de uma mula, encarar uma descida pelo rio lá embaixo com caiaque ou bote, fazer caminhadas que podem levar de algumas poucas horas a até vários bons dias ou, para os mais abonados, embarcar em um helicóptero para um voo memorável.
O Grand Canyon tem 446 quilômetros de extensão e platôs que chegam a quase 2 mil metros de altura
A 195 quilômetros de Las Vegas está a Skywalk, uma passarela com chão de vidro, em formato de U, construída sobre o Grand Canyon
A ação do caudaloso rio Colorado erodiu, por centenas de milhares de anos, o terreno avermelhado do deserto. O resultado é um vale com vistas deslumbrantes. São 446 km de extensão por 29 km de largura, com penhascos que chegam a atingir 1600 metros de profundidade.
A 195 quilômetros de Las Vegas, o Grand Canyon pode ser explorado de várias maneiras: a pé, de barco ou até de helicóptero
Vista aérea do Cardenas Creek
O jeito mais fácil de explorar o Grand Canyon é embarcando em um tour organizado saindo de Las Vegas. E a melhor maneira é alugar um carro para fazer paradas mais calmas e contemplativas. Um dos pontos de observação mais populares é o Grand Canyon Skywalk, no condado de Mohave, Arizona. Uma plataforma em U, com piso transparente, debruça-se sobre o precipício, numa queda vertical de centenas de metros. A atração fica a 200 km de Las Vegas.
Vista do Grand Canyon a partir do Desert View Drive
Grandview Point
A parte mais acessível para boa parte dos turistas é a margem sul, o South Rim. Dali, é possível ter vistas fascinantes a partir de Desert View, Hermits Rest e do Grand Canyon Village. Esta área fica aberta o ano todo para os visitantes, ao contrário da margem norte, o North Rim. Este, muito menos acessível por estradas – e também por Las Vegas – fica, em média, 300 metros mais alta. A temporada por aqui é bem curta, de meados de maio a meados de outubro.
Das trilhas clássicas do Grand Canyon, o Hermit Road First Trail é uma das mais antigas
Vista a partir do Lipan Point
Em linha direta, o North e o South Rim estão separados por apenas 10 km, mas, por rodovias, a jornada é de incríveis 354 km. Estas duas bordas são populares para deseja apenas admirar as incríveis vistas panorâmicas e as formações geológicas de longe, e com segurança.
O Grand Canyon Lodge, no fim da estrada da North Rim, possui vistas dramáticas dos penhascos de 2400 de altura
Observatório de Mather Point
Quem tem espírito mais aventureiro mete-se dentro do buracão, o Inner Canyon, para atividades tão diversas como rafting em balsas que descem o rio Colorado, trilhas de bicicleta e hiking ou vertiginosos passeios no lombo de uma mula.
Vista a partir do Bright Angel Point, no North Rim
Vista a partir do North Rim do Grand Canyon
COMO CRUZAR O GRAND CANYON
Em seus 1.207 km de extensão, há apenas 7 pontes sobre o rio Colorado. Dentro do Grand Canyon só há duas opções.
Point Imperial, no North Rim
"The Transept", com suas paredes de mais de 1000 metros, fica a oeste de Bright Angel Point
Para quem vai a pé, a alternativa é a ponte pênsil do Kaiba Trail. Ele faz parte de um trekking de 34 km, com uma descida e uma subida de 1 milha (1600 metros) de diferença vertical. Muitas operadoras de passeios aconselham um pernoite.
O Grand Canyon Park Store é uma simpática loja de livros e lembranças no South Rim
Vista aérea de Point Imperial e Mount Hayden
De carro, a Navajo Bridge, a 231 km da South Rim Village, é a opção.
Formações dos templos de Pollux e Diana
Mather Point, no Rim Trail
CENTRO DE VISITAÇÕES
Os visitor center são ótimos pontos de informação, alimentação e descanso ao longo do Parque Nacional. Eles são bem equipados com lanchonetes, restaurantes, lojas de suvenir, banheiros e até área de abastecimento. No South Rim os pontos são:
Vista a partir de Shoshone Point
As águas do Hance Rapids fica na confluência do Red Canyon com o rio Colorado
• The Grand Canyon Visitor Center (Mather Point. Abre das 8h às 17h, no verão)
• Verkamp's Visitor Center (das 8h às 17h, no verão)
• Yavapai Geology Museum (das 8h às 17h, no verão)
• Kolbi Studio (Bright Angel Trailhead, das 8h às 17h, no verão)
• Desert View (das 8h às 18h, no verão)
O rafting no rio Colorado é uma das atividades mais prazerosas no Grand Canyon. Na foto, o Havasu Creek
O rafting no rio Colorado reserva emoções fortes como aqui, nas corredeiras de Lava Falls
Do lado norte você encontra o North Rim Visitor Center, próximo ao Bright Angel Peninsula. Ele fica aberto de maio a outubro, das 8h às 16h.
As pontes Navajo, uma antiga e outra moderna, são duas das únicas sete travessias sobre o rio Colorado nos 1207 km do Grand Canyon
PASSEIO DE MULA
Os passeios em mulas em apertadas trilhas sobre o canyon é uma atividade bem interessante. Basta ter mais de 7 anos de idade e menos de 100 kg de peso. Estão disponíveis desde passeios de uma hora a jornadas de mais de 3 dias. Mais informações no Grand Canyon National Park Lodges (sul) e no Grand Canyon Rides (norte).
Trilhas de mulas como a de Bright Angel são uma das muitas atividades disponíveis no Grand Canyon
RAFTING
Há diversas excursões para descer as corredeiras do rio Colorado em botes infláveis. Se você é um praticante experimetado, a viagem de Diamondo Creek a Lake Mead leva de 2 a 5 dias, sendo necessário um registro junto às autoridades do parque.
Vista do North Rim, no Grand Canyon, Estados Unidos. Para os amantes da natureza, essa área do parque é ideal: recebe menos visitantes e tem mais natureza selvagem
Para quem quer embarcar num passeio organizado, a operadora Colorado River Discovery promove descidas de meio-dia ou dia inteiro de Glen Canyon a Lees Ferry. O ponto de partida é a cidade de Page, a 140 km do South Rim.
Verkamp Visitor Center no inverno
TRANSPORTE
Pare seu carro em um dos estacionamentos do Parque e utilize o serviço gratuito de shuttle bus que serve boa parte dos principais atrativos e áreas de observação do South Rim.
GRAND CANYON DOS ESTADOS UNIDOS
foto - ?
O Grand Canyon é um desfiladeiro íngreme esculpido pelo rio Colorado, no estado do Arizona, nos Estados Unidos.
foto - ?
A formação faz parte do Parque Nacional do Grand Canyon. O presidente estadunidense Theodore Roosevelt foi um grande defensor da preservação da área do Grand Canyon e visitou-o em numerosas ocasiões para caçar e apreciar a paisagem.
foto - ?
Por milhares de anos, a área tem sido continuamente habitada por nativos norte-americanos, que construíram assentamentos em suas muitas cavernas. Os índios pueblo consideravam o Grand Canyon um local sagrado e faziam peregrinações a ele. O primeiro europeu que avistou o Grand Canyon foi García López de Cárdenas da Espanha, que chegou em 1540
foto - ?
SEU VALE FOI MOLDADO PELO RIO COLORADO DURANTE MILHARES DE ANOS À MEDIDA QUE SUAS ÁGUAS PERCORRIAM O LEITO, APROFUNDANDO-O AO LONGO DE 446 KM.
CHEGA A MEDIR ENTRE 6 E 29 KM DE LARGURA E ATINGE PROFUNDIDADES DE 1600 METROS.
foto - ?
CERCA DE 2 BILHÕES DE ANOS DA HISTÓRIA GEOLÓGICA DA TERRA FORAM EXPOSTOS PELO RIO, À MEDIDA QUE ESTE E OS SEUS AFLUENTES VÃO EXPONDO CAMADA APÓS CAMADA DE SEDIMENTOS.
foto - ?
O PRIMEIRO ESTRANGEIRO A VISITAR O GRAND CANYON FOI O ESPANHOL GARCIA LOPEZ DE CARDENAS EM 1540.
foto - ?
PORÉM, A PRIMEIRA EXPEDIÇÃO CIENTÍFICA AO DESFILADEIRO FOI DIRIGIDA PELO MAJOR JOHN WESLEY POWELL NO FINAL DA DÉCADA DE 1870.
foto - ?
POWELL REFERIU-SE ÀS ROCHAS SEDIMENTARES EXPOSTAS NO DESFILADEIRO COMO "PÁGINAS DE UM BELO LIVRO DE HISTÓRIAS".
foto - ?
NO ENTANTO, A ÁREA ERA JÁ OCUPADA POR NATIVOS AMERICANOS QUE ESTABELECIAM POVOADOS AO LONGO DO DESFILADEIRO, COMO OS HOPI.
foto - ?
É CONSIDERADO UMA DAS SETE MARAVILHAS NATURAIS DO MUNDO E UM PONTO TURÍSTICO VISITADO POR MILHARES DE TURISTAS ANUALMENTE, GERANDO RECEITA PARA AS CIDADES E POPULAÇÕES RIBEIRINHAS AO DESFILADEIRO.
foto - ?


VALEU PELA VISITA - SEMPRE VOLTE



fonte / fotos / Grand Canyon National Park (U.S. National Park Service) / Divulgação / Thymonthy Becker / viajeaqui.abril.com.br / 



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

MERCÊS, MINAS GERAIS - Famosa por seu turismo de eventos, como o Jubileu de Nossa Senhora das Mercês, que acontece na segunda quinzena de setembro; as festividades do Carnaval; Torneio Leiteiro; e Festa da Virada, que movimentam a economia da cidade e da região.

CONHEÇA A CIDADE DE "MERCÊS", MINAS GERAIS, BRASIL SEJA MUITO BEM VINDO A CIDADE DE MERCÊS, MG. UMA CIDADE ABENÇOADA foto - Thymonthy Becker AQUI O TEMPLO DA ASSEMBLEIA DE DEUS EM MERCÊS, MG foto - Thymonthy Becker SEDE DO PODER LEGISLATIVO - CÂMARA DE VEREADORES DA CIDADE DE MERCÊS, MG foto - Thymonthy Becker ESCOLA MUNICIPAL EM MERCÊS, MG foto - Thymonthy Becker ESTAÇÃO RODOVIÁRIA DA CIDADE DE MERCÊS, MG foto - Thymonthy Becker IGREJA EM MERCÊS, MG foto - Thymonthy Becker MATRIZ DE NOSSA SENHORA DAS MERCÊS E SEU INTERIOR EM MERCÊS, MG foto - Thymonthy Becker HOMENS TRABALHANDO NO TELHADO DA MATRIZ EM MERCÊS, MG foto - Thymonthy Becker foto - Thymonthy Becker NA HORA CERTA foto - Thymonthy Becker INTERIOR DA MATRIZ EM MERCÊS, MG foto - Thymonthy Becker INTERIOR DA MATRIZ EM MERCÊS, MG foto - Thymonthy Becker INTERIOR DA MATRIZ EM MERCÊS, MG foto - Thymonthy Becker INTERIOR DA MATRIZ EM MERCÊS, MG foto - Thymonthy Becker INTERIOR DA MATRIZ EM MERCÊS, MG

CASTELOS ABANDONADOS PELO MUNDO - Conheça fortalezas esquecidas, belíssimos castelos, outrora habitados por reis e príncipes, hoje estão abandonados ao redor do mundo

CONHEÇA OS CASTELOS QUE JÁ FORAM HABITADOS POR REIS E HOJE ESTÃO ABANDONADOS PELO MUNDO CASTELO DE DUNNOTTAR, PERTO DE STONEHAVEN, ABERDEEMSHIRE, ESCÓCIA  Em cima de uma rocha no Mar do Norte, o Castelo de Dunnottar é mais conhecido como o lugar em que eram escondidas as joias da coroa escocesa – A honras de Escócia -, quando Oliver Cromwell invadiu o país em 1650. O lugar foi construído no século XIV  CASTELO DUNLUCE, CONDADO DE ANTRIM, IRLANDA DO NORTE  O castelo foi construído sobre uma rocha de basalto no distante norte da Irlanda, ainda no século VXIII. Mas hoje só restam as ruínas do que foi erguido no século XVI. Dunluce foi o lar de Earl de Antrim até ele ser derrotado por apoiar o rei Católico Jaimes II contra o Protestante William III, na batalha de Boyne, em 1690. Depois disso, o castelo foi se transformando em ruínas. O lugar é cercado por pedras íngremes por todos os lados e só pode ser alcançado por uma ponte. No século XVIII, uma das paredes da ala norte caiu no mar, mas …

CONHEÇA "MACUCO SAFARI" O PASSEIO DE BARCO DENTRO DAS CATARATAS DO IGUAÇU, PARANÁ - Imagine pegar um barco inflável, mas com um motor potentíssimo, e encarar uma das quedas d’água? Foi o que eu fiz! É possível pagar e agendar o passeio na hora e, dependendo da quantidade de turistas, você pode embarcar no mesmo momento

CONHEÇA O "MACUCO SAFARI", UM PASSEIO DE BARCO DENTRO DAS CATARATAS DE IGUAÇU, NO PARANÁ

Estive em Foz do Iguaçu, no Paraná, a convite da Itaipu Binacional. Entre os passeios mais especiais no local sem dúvidas foi o Macuco Safari, que acontece do lado brasileiro do Parque Nacional do Iguaçu. Do lado argentino, um passeio similar conhecido como Aventura Náutica é famoso por ser mais radical.  Imagine pegar um barco inflável, mas com um motor potentíssimo, e encarar uma das quedas d’água? Foi o que eu fiz! É possível pagar e agendar o passeio na hora e, dependendo da quantidade de turistas, você pode embarcar no mesmo momento. Para proteger suas coisas, é possível guardá-los em armários disponíveis no front desk ou então no último estágio do passeio, antes de entrar de fato no barco que te leva até as cataratas. Os armários são grandes e, se não estiverem carregando muita coisa, ele acomoda pertences de 3 pessoas.  COMEÇA A AVENTURA PELAS CATARATAS DO IGUAÇU  O Macuco Safari a…

CÂNION DO FUNIL - O extremo oeste de Minas Gerais aos poucos vem se revelando. Como é possível uma porção tão pequena de um estado tão grande apresentar tantas possibilidades de exploração? Lentamente nosso foco vai se movendo para o lado mineiro da força.

CONHEÇA O "CÂNION DO FUNIL", PRESIDENTE KUBITSCHEK, MINAS GERAIS, BRASIL A natureza favoreceu um dos mais belos cartões postais das Minas Gerais, o Cânion do Funil. Sendo um dos principais atrativos da região de cerrado, o local é marcado pela fauna e flora. Sua paisagem única é composta de serras, cachoeiras, riachos e cascatas que encantam a todos os turistas, formando uma belíssima paisagem misturada à sua vasta vegetação nativa.  Tamanha a beleza do lugar, que foi um dos lugares escolhidos recentemente para a gravação de 1 Minissérie e 2 Filmes Longa Metragens. O local, que é herança de família a mais de 100 anos, atualmente é gerenciado pelo proprietário Fabiano que também é guia no local. Por ser uma área particular, o local vem sendo cuidado e preservado a aproximadamente 6 anos. Sendo proibida a pesca, e a caça de animais nativos da região, e possível encontrar várias espécies ameaçadas de extinção no local, um exemplo é a águia-chilena (Geranoaetus melanoleucus). (c…

ESTRELA DALVA, MINAS GERAIS - Cidade encantadora e acolhedora, Simples, mas humanizada graças ao seu povo gentil. Tem um restaurante do Paulo Roberto e uma pousada do Paraná que é um verdadeiro calor em atendimento

CONHEÇA A CIDADE DE "ESTRELA DALVA", MINAS GERAIS, BRASIL Cidade encantadora e acolhedora, Simples, mas humanizada graças ao seu povo gentil. Simplesmente quem conhece não esquece e quer sempre voltar. Tem um restaurante do Paulo Roberto e uma pousada do Paraná que é um verdadeiro calor em atendimento.  Estrela Dalva, MG (Prefeitura Municipal) HINO DE UM FILHO PARA A CIDADE Estrela Dalva Oh, terra de minha vida, minha Estrela querida; brilhante, linda, altaneira, em nossa terra Mineira! Natureza exuberante, que encanta quem te conhece... Estrela Dalva: um recanto de paz! Um canto de amor em prece! Autor: Paulo Marcelo Ribeiro de Araujo, cantor, compositor e poeta, natural de Estrela Dalva, MG  Por: Paulo Marcelo  Prefeitura Municipal de Estrela Dalva, MG (Raymundo P. Netto) Câmara de Vereadores de Estrela Dalva, MG (Raymundo P. Netto) Pórtico de entrada da cidade de Estrela Dalva, MG (Raymundo P. Netto) Igreja do Divino Espírito Santo da Comunidade de Água Viva em Estrela Dalva, MG…

FAROL DE ALEXANDRIA, ALEXANDRIA, EGITO - Uma das 7 maravilhas do mundo eh uma obra colossal

CONHEÇA O "FAROL DE ALEXANDRIA", ALEXANDRIA, EGITO A cidade de Alexandria foi fundada por Alexandre, o Grande, e tem muito mais a oferecer além de sua história e curiosidades. Localizada na costa mediterrânica do Egito, é conhecida mundialmente pelos seus pontos turísticos, como a Biblioteca de Alexandria, o Farol de Alexandria (uma das sete maravilhas do mundo antigo) e as Catacumbas de Kom el Shoqafaw (uma das sete maravilhas do mundo medieval). Outras atrações envolvem visitas à museus, jardins, mesquitas e ruínas antigas que contam a história de seu passado. O Farol de Alexandria é uma das sete maravilhas do mundo antigo. Foi construído para servir de referencial para os navegantes, na Ilha de Faros. Para servir de entrada no porto e informar os navegantes da proximidade de terras, Ptolomeu mandou construir o Farol de Alexandria. Este tinha lugar na Ilha de Faros e, por causa do nome da ilha, todas as construções até hoje, com o mesmo objetivo, são chamadas de farol. O e…

PORTO COVO, LISBOA, PORTUGAL - Uma vilinha encantadora de pouco mais de mil habitantes, tem um ar vintage, uma combinação de sonho de casas brancas + enseadas de águas transparentes + bons restaurantes

AO SUL DE LISBOA, PORTO COVO É O MELHOR DO VERÃO EM PORTUGAL A rua principal da vila: (acima) pouco mais de mil habitantes (Bruno Barata/Reprodução) A pracinha da cidade, (abaicxo) com barracas de tererê: passeio à moda antiga (Bruno Barata/Reprodução) A Costa Vicentina é um dos segredos mais bem guardados de Portugal: um trecho de cerca de 100 quilômetros de parque natural que margeia o Atlântico de norte a sul unindo os mais bonitos trechos de litoral entre o Alentejo e o Algarve.  Uma região onde os campos de oliveiras chegam quase ao mar, as dunas desenham lindas paisagens e o mar molda baías ora pequeninas, ora extensas, sempre de areias fininhas e águas transparentes.  Casinha típica de Porto Covo: fachada branca e portas e janelas coloridas (Bruno Barata/Reprodução) A Ilha do Pessegueiro, ao sul da vila: inspiração de música (Bruno Barata/Reprodução) Porto Covo, uma vilinha encantadora de pouco mais de mil habitantes, é a primeira parada na região para quem vem de Lisboa (são cerca…

GIETHOORN, HOLANDA - Uma cidade que parece ter saído de um cenário de filme. O lugar é uma boa oportunidade para quem estiver pelo país e quiser conhecer algo diferente, romântico, bucólico e charmoso. E as melhores - e únicas - formas de chegar ao centro são de barco, bicicleta ou a pé.

CONHEÇA "GIETHOORN" A CIDADE HOLANDESA QUE NÃO TEM RUAS Uma cidade que parece ter saído de um cenário de filme. É dessa forma que se define Giethoorn, um vilarejo na Holanda. O lugar é uma boa oportunidade para quem estiver pelo país e quiser conhecer algo diferente, romântico, bucólico e charmoso. A melhor parte é que ao se aproximar de Giethoorn, é preciso procurar um lugar para estacionar o seu carro. Você não precisará dele para explorar essa deliciosa cidade. É que lá os automóveis são proibidos de circular e as melhores – e únicas – formas de chegar ao centro são de barco, bicicleta ou a pé.  Localizada no leste da Holanda, Giethoorn (pronuncia-se “Rit-rôrn”, com ênfase nos “r”) foi fundada por refugiados no século XIII. Seus poucos habitantes viveram dias tranquilos até 1958, quando o cineasta Bert Haanstra utilizou o vilarejo como cenário para o filme Fanfare. Com o sucesso da produção cinematográfica, a cidade entrou na mira de turistas do mundo inteiro.  A CIDADE S…

BRELA, CROÁCIA - Uma pequena cidade de águas claras que entrou na lista da Forbes como uma das dez mais belas praias do mundo. Com certeza esse título não foi dado à toa. Localizada entre o mar Adriático e a montanha Biokovo, a água é tão azul que você tem a impressão que vai sair de lá tingido.

CONHEÇA "BRELA", CROÁCIA, O VERDADEIRO PARAÍSO A melhor parte de praticar Parasailing é ver as praias de cima Quem estiver cansado de ficar apenas tomando sol ou dentro da água, existem diversas opções de entretenimento O verão europeu está no auge e com ele as suas praias são invadidas pelos turistas. Ultimamente, a Croácia tem entrado com mais frequência na lista das pessoas que vão ao velho continente. Por que será? A beleza exótica do país é de deixar qualquer um de boca aberta. Porém, muitos esquecem que existem lugares até mais bonitos que as tradicionais praias da Ilha de Hvar.  O RoadTrio escolheu desfrutar de Brela, uma pequena cidade de águas claras que entrou na lista da Forbes como uma das dez mais belas praias do mundo. Com certeza esse título não foi dado à toa. Localizada entre o mar Adriático e a montanha Biokovo, a água é tão azul que você tem a impressão que vai sair de lá tingido.  As praias de Brela são rodeadas de rochas, montanhas e muita vegetação (Foto: …

TOMBOS, MINAS GERAIS - Na cachoeira três tombos, verdadeira obra da natureza de imensurável beleza que constitui um cartão postal

CONHEÇA A CIDADE DE "TOMBOS", MINAS GERAIS, BRASIL Foto - PMT BEM VINDO A CIDADE DE TOMBOS. ENTRE AS MONTANHAS DE MINAS / NAS QUEDAS DAS CACHOEIRAS foto - ? População estimada 2016 (1) - 8.899 Área da unidade territorial 2015 (km²) - 285,125 Densidade demográfica 2010 (hab/km²) - 33,45 Código do Município 3169208 Gentílico - tomboense Prefeito 2017 / LUCIENE TEIXEIRA DE MORAES ORIGEM DO NOME O primitivo nome do povoado foi Arraial Novo. A partir de 1852 passou a denominar-se Nossa Senhora da Conceição dos Tombos do Carangola, sendo este topônimo alusivo à padroeira local e à cachoeira formada pelo rio Carangola, composta de três quedas consecutivas ou três tombos, conforme linguagem popular. Documentos datados de 1864 citam o povoado com a denominação reduzida para Tombos do Carangola. Na Divisão Administrativa do Brasil, referente ao ano de 1911, permanece esta última denominação. O texto da Lei que elevou o Distrito a Município reduz o topônimo à denominação atual.
G…