Pular para o conteúdo principal

20 DAS PRAIAS MAIS PERIGOSAS DO MUNDO - Uma viagem para a praia – o que pode ser mais divertido e relaxante? Só esteja seguro com a praia que escolheu. Tubarões, correntes, ondas selvagens e águas-vivas são apenas algumas das ameaças à espreita nas praias mais perigosas do mundo. Confira nossa galeria




CONHEÇA 20 DAS PRAIAS MAIS PERIGOSAS DO MUNDO - OLHANDO DA JANELA DO TREM
Uma viagem para a praia – o que pode ser mais divertido e relaxante? Só esteja seguro com a praia que escolheu. Tubarões, correntes, ondas selvagens e águas-vivas são apenas algumas das ameaças à espreita nas praias mais perigosas do mundo. 
01 - ILHA REUNIÃO (FRANÇA) – TUBARÕES 
Essa ilha tropical próxima à costa leste de Madagascar era um destino turístico popular, especialmente para surfistas, mas um aumento brusco nos ataques de tubarão (pelo menos 20 desde 2011) causaram oito mortes, a mais recente tirando a vida de um surfista, em fevereiro de 2017. 
Lá, o turismo declinou dramaticamente, e a causa dos ataques ainda é motivo de debate. 
02 - ILHA FRASER (AUSTRÁLIA) – TUBARÕES, E MAIS 
Bastante próxima da costa de Queensland, essa ilha é um destino de ecoturismo com uma parcela considerável de perigos em potencial. 
Ondas selvagens e correntes, montes de tubarões e águas-vivas venenosas tornam a vida perigosa para os banhistas. Na areia, as ameaças vêm dos dingos, uma espécie de cão selvagem que pode atacar humanos mesmo sem ser provocado. 
03 - GANSBAAI (ÁFRICA DO SUL) – TUBARÕES 
Essa praia ao sul da Cidade do Cabo é a mais próxima a Shark Alley (Alameda dos Tubarões), um canal estreito entre duas ilhas que é lar de um enorme número de tubarões-brancos. 
A gigantesca colônia de focas que vivem na Ilha Dyer atrai os predadores, assim como muitos turistas, que mergulham em gaiolas buscando a emoção. 
04 - PRAIA DA BOA VIAGEM (RECIFE) – TUBARÕES 
Pelo menos 56 pessoas foram mortas por tubarões em Recife desde 1992. Lá, a taxa de letalidade dos ataques é a maior do mundo, em cerca de 37%. 
Uma rota de migração a menos de 1 km da costa traz os tubarões às águas da Boa Viagem em quantidades tão grandes que os salva-vidas não treinam no mar, e sim em piscinas. 
05 - DARWIN (AUSTRÁLIA) – ÁGUAS-VIVAS E TUBARÕES 
A infestação de águas-vivas venenosas é comum entre outubro e maio nessa área, mas os crocodilos são um problema durante o ano todo, e, claro, há os tubarões. 
Se você estiver em Darwin e quiser nadar, vá apenas a praias com patrulhas, e sempre siga as orientações dos salva-vidas. 
06 - PRAIA DE NEW SMYRNA (FLÓRIDA, EUA) – TUBARÕES 
Até 2013, cerca de 240 ataques de tubarão foram registrados nessa praia na área de Orlando – o maior número para qualquer praia na Terra. 
Por sorte, muitos desses ataques não foram fatais, já que os tubarões nessa área são pequenos, das espécias galha-preta e cabeça-chata, mas é provavelmente mais prudente ficar fora da água. 
07 - PRAIA DE GIRGAUM CHOWPATTY (MUMBAI, ÍNDIA) – POLUIÇÃO 
As águas costeiras de Mumbai são extremamente poluídas, devido ao lançamento de esgoto sem tratamento na área. 
Girgaum Chowpatty, uma popular praia turística, está entre as mais poluídas do mundo, com altas concentrações de coliformes fecais na água e na areia – e o problema parece estar piorando. 
08 - PRAIA DE COPACABANA (RIO DE JANEIRO) – CRIME 
Uma das praias mais emblemáticas do Rio atrai milhões de turistas todos os anos, mas é bom ficar atento aos perigos que espreitam por ali: os níveis de bactérias são altos, tanto na água quanto na areia, e a incidência de crimes menores, especialmente furtos. 
A melhor coisa a fazer é ficar atento a itens de valor, como carteiras e celulares. Por via das dúvidas, é até melhor deixá-los em casa. 
09 - ATOL DE BIKINI (ILHAS MARSHALL, EUA) – RADIAÇÃO 
A beleza dessa ilha na Micronésia esconde uma história mortal de testes de armas nucleares conduzidos pelo exército americano entre 1946 e 1958. 
Como o atol continua contaminado demais pela radiação para ser habitado permanentemente, e a comida local é imprópria para consumo, o turismo é bastante limitado, embora a área seja popular com mergulhadores em busca de restos de naufrágios. 
10 - TRIANGULO VERMELHO (CALIFÓRNIA, EUA) – TUBARÕES 
Esse trecho de mais de 300 km de costa na Califórnia, indo de Bodega Gay, ao norte, até o Big Sur, ao sul, abriga 38% dos ataques de tubarão registrados nos Estados Unidos. 
Uma enorme população de leões-marinhos e lontras-marinhas fornecem toneladas de comida aos tubarões. Então por que eles atacam humanos? Em grande parte, é curiosidade. 
11 - KILAUEA (HAVAÍ, EUA) – LAVA 
O vulcão Kilauea está ativo desde 1983, e um fluxo de lava de 9 km é despejado no oceano, fazendo a água ferver e evaporar, enquanto o material expelido é transformado em rochas. 
É uma vista incrível, mas é bom ter cuidado: o Serviço Geológico dos Estados Unidos alerta que lufadas de vapor podem projetar jatos de lava e arremessar rochas a uma distância considerável. 
12 - PRAIA DE ZIPOLITE (MÉXICO) – AFOGAMENTOS 
Essa praia é procurada por sua beleza, isolamento e uma tranquila atmosfera hippie (incluindo uma área de nudismo), mas suas correntes violentas já causaram muitos afogamentos. 
Desde 1995, uma força de salva-vidas voluntários está no local para reduzir as ocorrências, e bandeiras na areia indicam as áreas de maior perigo para os banhistas. 
13 - STAITHES (REINO UNIDO) – POLUIÇÃO 
Essa praia no Mar do Norte, localizada em Yorkshire, é famosa por não cumprir os padrões de qualidade da água determinados pela União Europeia, sendo uma das mais poluídas do Velho Mundo, devido ao lançamento de esgoto. No entanto, em 2010, o governo local anunciou um plano para melhorar a costa e atacar o problema da poluição. 
14 - CAPE TRIBULATION (QUEENSLAND, AUSTRÁLIA) – ÁGUAS-VIVAS, E MAIS 
Essa praia ao norte de Queensland abriga um número excessivo de águas-vivas venenosas, crocodilos, cobras venenosas, árvores com ferrões (sim, árvores) e assustadores pássaros enormes chamados cassowaries, que parecem emas ou avestruzes, pesando mais de 70 kg, e que são agressivos quando provocados. 
15 - PRAIA DE HANAKAPIAI (KAUAI, HAVAÍ, EUA) – AFOGAMENTOS 
Ao fim da famosa Trilha Kalalau, em Kauai, fica essa praia belíssima e escondida – mas resista à tentação de pular no mar e se refrescar depois de uma caminhada: ela é um dos lugares mais perigosos do mundo para se banhar, devido à força extraordinária das suas correntes e ondas. Pelo menos 29 pessoas morreram afogadas ali desde 1970. 
16 - BACIA DO AMAZONAS – PIRANHAS, E MAIS 
O poderoso Rio Amazonas é um destino muito popular de ecoturismo, mas é melhor resistir à vontade de mergulhar em suas águas. 
É possível encontrar ali piranhas, enguias elétricas e anacondas, assim como o candiru, um peixe parasitário que pode invadir o corpo humano por qualquer orifício. 
17 - CAIRNS (AUSTRÁLIA) – ÁGUAS-VIVAS 
As águas próximas a Cairns, ao norte de Queensland, são o caminho para a Grande Barreira de Corais. Mas tenha cuidado com as águas-vivas, especialmente durante a “temporada de ferroadas”, entre novembro e junho: os ferimentos causados por algumas variedades, com as Irukandji e as Chironex fleckeri (apelidadas de “mão da morte”) podem ser fatais para os humanos. 
18 - PRAIA DE UTAKLEIV (NORUEGA) – FRIO EXTREMO 
Essa praia romântica, isolada e pedregosa fica nas ilhas Lofoten, a norte do Círculo Polar Ártico, então suas águas são bastante frias, mesmo no auge do verão: as temperaturas médias do mar ali ficam entre 8 e 14 graus. Isso é o suficiente pra induzir à hipotermia em muito pouco tempo. 
19 - ACAPULCO (MÉXICO) – CRIME 
Quando você ouve o nome Acapulco, já deve pensar em hotéis à beira-mar, restaurantes e aqueles episódios clássicos do Chaves; no entanto, essa cidade costeira é agora conhecida como a capital dos assassinatos do México. 
A violência ali é principalmente resultado das brigas entre cartéis do tráfico, incluindo sequestros-relâmpago, tomada de reféns e assaltos, assim como homicídios. 
20 - ILHAS MINDANAO (FILIPINAS) – TERRORISMO 
Esse grupo de ilhas no sul das Filipinas é conhecido por suas praias de águas cristalinas, perfeitas para mergulho, mas recentemente boa parte de sua área, incluindo a ilha de Mindanao, foi envolvida em uma guerra entre militantes islâmicos e forças do governo, com grupos terroristas sequestrando vários estrangeiros. 

Fonte dos textos e fotos: espressosommunication.com (Espresso) / msn.com / Thymonthy Becker / Charlie Styforlamber / 


VALEU POR VIAJAR COM A GENTE / SEMPRE VOLTE


Comentários

Páginas que receberam mais visitas

BAEPENDI, MINAS GERAIS - A terra de "Nhá Chica". Na natureza preservada no município estão cerca de 40% do parque ecológico do papagaio, é local ideal para fazer trilhas e acampar em paradisíacos lugares. Baependi é uma das poucas cidades que podem ser visitadas durante qualquer época do ano, sem se preocupar com a programação que irá encontrar pois, o verão é bem definido, sendo um convite para se deslumbrar com as mais de cinqüenta cachoeiras que cercam a cidade e o inverno pouco chuvoso propicia inúmeras opções para enfrentar trilhas e acampar em paradisíacos lugares

COLORADO, RIO GRANDE DO SUL - Colorado é uma pequena cidade do Alto Jacuí. Fundada por imigrantes italianos e alemães. O espetáculo, belezas naturais, cores, aromas que seduzem à primeira vista. O município tem como base da economia a produção agrícola. A região possui uma relação muito próxima com as águas e com a geração de energia elétrica, a partir da formação do maior lago artificial do Estado – os Alagados do Passo Real e da Barragem de Ernestina. Bonitas e agradáveis, as cidades proporcionam atrações diversificadas, eventos, muitas festas, gastronomia, artesanato.

REPRESA DE FURNAS, SÃO JOSÉ DA BARRA, MINAS GERAIS - No dia 9 de janeiro de 1963 o túnel que desviou o curso do rio Grande para a construção da Usina de Furnas foi fechado e as águas que formaram um dos maiores reservatórios do mundo, criou praias, formou cânions e cachoeiras, inundou vilarejos e mudou para sempre a história dos 34 municípios que ficam ao longo dos 1.440 km2 de extensão do Lago de Furnas que abrange também parte do Parque Nacional da Serra da Canastra. O Lago de Furnas, também conhecido como "O MAR DE MINAS", é quatro vezes maior que a Baía de Guanabara, no Rio de Janeiro

BRASÍLIA, DF, BRASIL - Brasília é formada por gente de todos os lugares, todas as idades e de muitas gerações. É uma mistura de sotaques do Nordeste, Sudeste, Norte e Sul do país e até de estrangeiros. Por conta de seu rápido crescimento, já é a quarta cidade mais populosa do país. A maioria dos moradores, 52%, é mulher e tem em média 30 anos. Os primeiros habitantes que chegaram a Brasília vieram, principalmente, atraídos pelos empregos na construção civil e ajudaram na construção da capital. Eles eram chamados de candangos e aqui construíram e criaram famílias

TOMBOS, MINAS GERAIS - Na cachoeira três tombos, verdadeira obra da natureza de imensurável beleza que constitui um cartão postal da cidade com 62 metros de altura. A Gruta Pedra Santa localizada no distrito de Catuné, uma obra construída pela própria natureza. Ao longo do tempo a grande pedra foi desintegrando-se e formou-se um grande salão, onde ergueu-se a capela em Honra a Nossa Senhora de Lourdes. Praças diversas, museu municipal que funciona na antiga estação ferroviária, usina hidrelétrica de Tombos e os dois distritos “Catuné” e “Água Santa” valem uma visita à cidade de Tombos

IGATU, ANDARAÍ, BAHIA - Eh uma verdadeira cidade de pedra. "Sagrada" pra quem viveu lá durante o auge do ciclo do diamante. O trajeto até a vila já é uma atração: a estrada de acesso pela BA-142 é cheia de mirantes naturais. Ao chegar, a impressão é de ter voltado no tempo, quando igatu era chamada de Xique Xique e famosa pela extração de diamantes. Hoje não há farmácias, o hospital mais próximo fica em Andaraí, a 12 km. Em outros tempos quem diria? Cabarés, cassinos, lojas, cadeia, cartório, cinema...

SERRA DO NAVIO, AMAPÁ - A História da Serra do Navio remonta aos anos 1950. A região era rica em manganês e outros minérios. Por isso, a brasileira ICOMI, com sede em Belo Horizonte e atuação em Minas Gerais, foi escolhida para explorar o minério e construir a vila operária, que daria origem à cidade de Serra do Navio. Cada vila tinha 330 casas, prédios coletivos (escolas, hospitais, refeitórios), abrigando até 1.500 pessoas, entre trabalhadores e familiares. Tinha ruas largas, postes de concreto para a fiação elétrica e telefônica, calçadas, parques, clubes com piscina, quadras esportivas, restaurante e lanchonete, drenagem de águas das chuvas e tratamento de água e esgoto. Todas as casas tinham mais de 90m² e contavam com saneamento e energia elétrica, proveniente de geradores da ICOMI.

RIO DE JANEIRO, BRASIL - Do primeiro ao último minuto do ano, não falta o que fazer, o que visitar e o que rever no Estado do Rio de Janeiro, que não por acaso ostenta o rótulo de Maravilhoso. Além das praias e de seus outros dois ícones geográficos – o Corcovado e o Pão de Açúcar – o Rio vem ganhando uma série de atrativos culturais e gastronômicos. Quem deixa a capital e percorre o litoral fluminense encontra praias de beleza raríssima. Ao norte, na Região dos Lagos, estão as dunas de Cabo Frio, as águas translúcidas e frias de Arraial do Cabo, boas para mergulho, a badalação de Búzios e as trilhas rurais de Rio das Ostras

GRAMADO, RIO GRANDE DO SUL - Faltava neve à Gramado para que ela assumisse de vez o título de “Suíça brasileira”. Não falta mais: o Snowland, primeiro parque de neve artificial indoor das Américas, trouxe esportes de inverno à cidade, que já era famosa pelas construções enxaimel (aquelas de paredes esquadrinhadas com tirantes de madeira), pelas fondues nos bons restaurantes suíços e pelo climinha gostoso da Serra Gaúcha.

CAMPO BELO, MINAS GERAIS - A primeira cidade do Brasil a ter um time de Rugby (Campo Belo Rugby - CBR) A cidade tem paisagens deslumbrantes com campos a perder de vista. Ideal para a prática de esportes de aventura, ecoturismo, esportes náuticos com várias cachoeiras, praias de água doce além da tradicional e boa comida mineira. Uma cidade tranquila, acolhedora com boas opções para hospedagem