Pular para o conteúdo principal

MONTE EVEREST, NEPAL - Eh a montanha mais alta do mundo com 8.848 metros de altitude. Em função da altitude, o cume desta montanha permanece coberto por gelo durante o ano todo. O Everest é a montanha que mais desafia os alpinistas, pois representa uma grande dificuldade. Mesmo com planejamento, preparo físico e treinamento, a subida apresenta diversas dificuldades: ar rarefeito (baixa quantidade de oxigênio), frio extremo e avalanches de neve. No dia 29 de maio de 1953, a expedição anglo-neozelandesa, comandada por John Hunt atingiu o cume do Everest pela primeira vez na história. 1.491 pessoas conseguiram alcançar seu topo. 172 delas nunca retornaram da aventura




CONHEÇA O "EVEREST", NEPAL - OLHANDO DA JANELA DO TREM
ESTÁ LOCALIZADO NA CORDILHEIRA DO HIMALAIA.
SITUA-SE NA FRONTEIRA ENTRE A CHINA E O NEPAL.
EM NEPALÊS, O PICO É CHAMADO DE SAGARMATHA (ROSTO DO CÉU)
E EM TIBETANO CHOMOLANGMA OU QOMOLANGMA (MÃE DO UNIVERSO).
O EVEREST FOI ASSIM CHAMADO POR SIR ANDREW SCOTT WAUGH, O GOVERNADOR-GERAL DA ÍNDIA COLONIAL BRITÂNICA, EM HOMENAGEM A SEU PREDECESSOR, SIR GEORGE EVEREST.
RADHANATH SIKDAR, UM MATEMÁTICO E TOPÓGRAFO INDIANO DE BENGALA, FOI O PRIMEIRO A IDENTIFICAR O EVEREST COMO A MONTANHA MAIS ALTA DO GLOBO, DE ACORDO COM SEUS CÁLCULOS TRIGONOMÉTRICOS EM 1852. CERTOS INDIANOS PENSAM QUE O PICO DEVERIA SER CHAMADO SIKDAR, E NÃO EVEREST.
O MONTE EVEREST TEM DUAS ROTAS PRINCIPAIS DE ASCENSÃO, PELO CUME SUDESTE NO NEPAL E PELO CUME NORDESTE NO TIBETE, ALÉM DE MAIS 13 OUTRAS ROTAS MENOS UTILIZADAS. DAS DUAS ROTAS PRINCIPAIS A SUDESTE É A TECNICAMENTE MAIS FÁCIL E A MAIS FREQUENTEMENTE UTILIZADA.
ESTA FOI A ROTA UTILIZADA POR EDMUND HILLARY E TENZING NORGAY EM 1953. CONTUDO, A ESCOLHA POR ESTA ROTA FOI MAIS POR QUESTÕES POLÍTICAS DO QUE POR PLANEJAMENTO DE PERCURSO, QUANDO A FRONTEIRA DO TIBETE FOI FECHADA AOS ESTRANGEIROS EM 1949.
A MAIORIA DAS TENTATIVAS É FEITA ENTRE ABRIL E MAIO ANTES DO PERÍODO DAS MONÇÕES PORQUE UMA MUDANÇA NA JET STREAM NESTA ÉPOCA DO ANO REDUZ A VELOCIDADE MÉDIA DAS RAJADAS DE VENTO. AINDA QUE ALGUMAS VEZES SEJAM FEITAS TENTATIVAS APÓS O PERÍODO DA MONÇÕES EM SETEMBRO E OUTUBRO, O ACÚMULO DE NEVE CAUSADO PELAS MONÇÕES TORNA A ESCALADA AINDA MAIS DIFÍCIL.
ATÉ O FINAL DE 2001, 1.491 PESSOAS CONSEGUIRAM ALCANÇAR O TOPO, E DELAS 172 NÃO RETORNARAM DA AVENTURA. 
(fonte/fotos - Wikipédia)
foto - ?
O Monte Everest é a montanha mais alta do mundo com 8.848 metros de altitude. Está situado no continente asiático, na cordilheira do Himalaia (fronteira do Nepal com o Tibet).
Em função da altitude, o cume desta montanha permanece coberto por gelo durante o ano todo. 
O nome do monte é uma homenagem a George Everest (topógrafo da Índia), primeiro homem a estabelecer sua altitude e posição. Este fato ocorreu em 1841 e a montanha foi batizada, primeiramente, com o nome de Pico XV.
O Everest é a montanha que mais desafia os alpinistas, pois representa uma grande dificuldade. Mesmo com planejamento, preparo físico e treinamento, a subida apresenta diversas dificuldades: ar rarefeito (baixa quantidade de oxigênio), frio extremo e avalanches de neve. 
No dia 29 de maio de 1953, a expedição anglo-neozelandesa, comandada por John Hunt atingiu o cume do Everest pela primeira vez na história.
(fonte: megacurioso.com.br)
foto - ?
Embora as montanhas do Himalaia tenham sido formadas há 60 milhões de anos, a história do Everest, na verdade, remonta de muito mais tempo. O calcário e o arenito da rocha no cume da montanha foram um dia parte de camadas sedimentares abaixo do nível do mar há 450 milhões de anos atrás. Incrível, não é?
Com o tempo, as rochas do fundo do mar foram forçadas e empurradas para cima a uma velocidade de até 11 centímetros por ano, atingindo a posição atual. O mais surpreendente é que as formações superiores do Everest contêm fósseis de criaturas marinhas e conchas que um dia ocuparam o oceano.
O explorador Noel Odell foi o primeiro que descobriu os fósseis embutidos dentro de rochas do Everest em 1924, provando que a montanha já esteve debaixo do mar.
(fonte: megacurioso.com.br)
foto - ?
Embora o Monte Everest seja o ponto mais alto da Terra a partir do nível do mar, o Mauna Kea, um vulcão havaiano inativo, detém o recorde como a montanha mais alta do mundo. De acordo com oList Verse, o pico do Everest tem a maior altitude, mas isso não significa que ele seja o mais alto.
O Mauna Kea atinge uma altura de 4.205 metros acima do nível do mar, mas o vulcão se estende a incríveis 6.000 metros abaixo da superfície da água. Medido a partir de sua base no fundo do oceano, a sua altura total é de 10.200 metros.
Na verdade, dependendo de como você medir, o Everest não é a montanha mais alta, nem o pico mais alto. Chimborazo, no Equador, só atinge 6.267 metros acima do nível do mar, mas é o ponto mais alto do centro exato da Terra. Isto porque Chimborazo reside apenas a um grau ao sul do Equador.
(fonte: megacurioso.com.br)
foto - ?
Gente sem educação tem em todo o mundo, não é verdade? Tanto que até o Everest sofre com o lixo deixado pelos visitantes e alpinistas. A montanha tem cerca de 50 toneladas de resíduos, com mais deixados para trás a cada temporada.
As pistas estão espalhadas com tambores usados de oxigênio, equipamentos de escalada e muitas fezes humanas. O Eco Everest Expedition vai à montanha todos os anos desde 2008 para tentar resolver o problema e eles já coletaram mais de 13 toneladas de lixo até o momento.
O governo do Nepal quer impor uma nova regra a partir desse ano, em que os escaladores devem recolher ao menos oito quilos de resíduos em sua descida, senão perdem o depósito de quatro mil dólares de ajuda de custo.
Artistas que trabalharam com o projeto de arte "Everest 8848" conseguiram transformar toneladas de lixo, incluindo barracas quebradas e latas de cerveja, em 75 peças de arte para chamar a atenção para o problema ambiental.
(fonte: megacurioso.com.br)
foto - ?


Fonte dos textos e fotos: Thymonthy Becker / Google / Wikipédia / megacurioso.com.br / 



Comentários

Páginas que receberam mais visitas

BAEPENDI, MINAS GERAIS - A terra de "Nhá Chica". Na natureza preservada no município estão cerca de 40% do parque ecológico do papagaio, é local ideal para fazer trilhas e acampar em paradisíacos lugares. Baependi é uma das poucas cidades que podem ser visitadas durante qualquer época do ano, sem se preocupar com a programação que irá encontrar pois, o verão é bem definido, sendo um convite para se deslumbrar com as mais de cinqüenta cachoeiras que cercam a cidade e o inverno pouco chuvoso propicia inúmeras opções para enfrentar trilhas e acampar em paradisíacos lugares

COLORADO, RIO GRANDE DO SUL - Colorado é uma pequena cidade do Alto Jacuí. Fundada por imigrantes italianos e alemães. O espetáculo, belezas naturais, cores, aromas que seduzem à primeira vista. O município tem como base da economia a produção agrícola. A região possui uma relação muito próxima com as águas e com a geração de energia elétrica, a partir da formação do maior lago artificial do Estado – os Alagados do Passo Real e da Barragem de Ernestina. Bonitas e agradáveis, as cidades proporcionam atrações diversificadas, eventos, muitas festas, gastronomia, artesanato.

REPRESA DE FURNAS, SÃO JOSÉ DA BARRA, MINAS GERAIS - No dia 9 de janeiro de 1963 o túnel que desviou o curso do rio Grande para a construção da Usina de Furnas foi fechado e as águas que formaram um dos maiores reservatórios do mundo, criou praias, formou cânions e cachoeiras, inundou vilarejos e mudou para sempre a história dos 34 municípios que ficam ao longo dos 1.440 km2 de extensão do Lago de Furnas que abrange também parte do Parque Nacional da Serra da Canastra. O Lago de Furnas, também conhecido como "O MAR DE MINAS", é quatro vezes maior que a Baía de Guanabara, no Rio de Janeiro

BRASÍLIA, DF, BRASIL - Brasília é formada por gente de todos os lugares, todas as idades e de muitas gerações. É uma mistura de sotaques do Nordeste, Sudeste, Norte e Sul do país e até de estrangeiros. Por conta de seu rápido crescimento, já é a quarta cidade mais populosa do país. A maioria dos moradores, 52%, é mulher e tem em média 30 anos. Os primeiros habitantes que chegaram a Brasília vieram, principalmente, atraídos pelos empregos na construção civil e ajudaram na construção da capital. Eles eram chamados de candangos e aqui construíram e criaram famílias

TOMBOS, MINAS GERAIS - Na cachoeira três tombos, verdadeira obra da natureza de imensurável beleza que constitui um cartão postal da cidade com 62 metros de altura. A Gruta Pedra Santa localizada no distrito de Catuné, uma obra construída pela própria natureza. Ao longo do tempo a grande pedra foi desintegrando-se e formou-se um grande salão, onde ergueu-se a capela em Honra a Nossa Senhora de Lourdes. Praças diversas, museu municipal que funciona na antiga estação ferroviária, usina hidrelétrica de Tombos e os dois distritos “Catuné” e “Água Santa” valem uma visita à cidade de Tombos

IGATU, ANDARAÍ, BAHIA - Eh uma verdadeira cidade de pedra. "Sagrada" pra quem viveu lá durante o auge do ciclo do diamante. O trajeto até a vila já é uma atração: a estrada de acesso pela BA-142 é cheia de mirantes naturais. Ao chegar, a impressão é de ter voltado no tempo, quando igatu era chamada de Xique Xique e famosa pela extração de diamantes. Hoje não há farmácias, o hospital mais próximo fica em Andaraí, a 12 km. Em outros tempos quem diria? Cabarés, cassinos, lojas, cadeia, cartório, cinema...

SERRA DO NAVIO, AMAPÁ - A História da Serra do Navio remonta aos anos 1950. A região era rica em manganês e outros minérios. Por isso, a brasileira ICOMI, com sede em Belo Horizonte e atuação em Minas Gerais, foi escolhida para explorar o minério e construir a vila operária, que daria origem à cidade de Serra do Navio. Cada vila tinha 330 casas, prédios coletivos (escolas, hospitais, refeitórios), abrigando até 1.500 pessoas, entre trabalhadores e familiares. Tinha ruas largas, postes de concreto para a fiação elétrica e telefônica, calçadas, parques, clubes com piscina, quadras esportivas, restaurante e lanchonete, drenagem de águas das chuvas e tratamento de água e esgoto. Todas as casas tinham mais de 90m² e contavam com saneamento e energia elétrica, proveniente de geradores da ICOMI.

RIO DE JANEIRO, BRASIL - Do primeiro ao último minuto do ano, não falta o que fazer, o que visitar e o que rever no Estado do Rio de Janeiro, que não por acaso ostenta o rótulo de Maravilhoso. Além das praias e de seus outros dois ícones geográficos – o Corcovado e o Pão de Açúcar – o Rio vem ganhando uma série de atrativos culturais e gastronômicos. Quem deixa a capital e percorre o litoral fluminense encontra praias de beleza raríssima. Ao norte, na Região dos Lagos, estão as dunas de Cabo Frio, as águas translúcidas e frias de Arraial do Cabo, boas para mergulho, a badalação de Búzios e as trilhas rurais de Rio das Ostras

GRAMADO, RIO GRANDE DO SUL - Faltava neve à Gramado para que ela assumisse de vez o título de “Suíça brasileira”. Não falta mais: o Snowland, primeiro parque de neve artificial indoor das Américas, trouxe esportes de inverno à cidade, que já era famosa pelas construções enxaimel (aquelas de paredes esquadrinhadas com tirantes de madeira), pelas fondues nos bons restaurantes suíços e pelo climinha gostoso da Serra Gaúcha.

CAMPO BELO, MINAS GERAIS - A primeira cidade do Brasil a ter um time de Rugby (Campo Belo Rugby - CBR) A cidade tem paisagens deslumbrantes com campos a perder de vista. Ideal para a prática de esportes de aventura, ecoturismo, esportes náuticos com várias cachoeiras, praias de água doce além da tradicional e boa comida mineira. Uma cidade tranquila, acolhedora com boas opções para hospedagem