Pular para o conteúdo principal

LUGARES APAIXONANTES DO BRASIL - Praias, cachoeiras, serras, cavernas e paisagens de tirar o fôlego




CONHEÇA OS "LUGARES APAIXONANTES" QUE VOCÊ SÓ ENCONTRA NO BRASIL
Como já disse muito acertadamente Jorge Ben, o Brasil é mesmo um país “abençoado por Deus, e bonito por natureza”. Por isso, tem destinos de tirar o fôlego e para todos os gostos. Praias, cachoeiras, serras e outras paisagens estonteantes fazem parte dos dez paraísos ecológicos trazidos para você. 
E você, qual outro incluiria nesta lista?
01 - BONITO, MATO GROSSO DO SUL
BONITO, NO MATO GROSSO DO SUL, NÃO PODERIA TER UM NOME MAIS ADEQUADO. CACHOEIRAS, CAVERNAS, RIOS E LAGOS DE ÁGUAS CRISTALINAS COMO O RIO DA PRATA E O LAGO AZUL FAZEM PARTE DO LEQUE DE ATRAÇÕES. BONITO É UM DOS PRINCIPAIS DESTINOS DE ECOTURISMO DO BRASIL, COM ATIVIDADES COMO RAPEL, RAFTING E MERGULHO.
Rios de águas transparentes, cachoeiras, grutas e cavernas. Fauna e flora exuberantes, com centenas de espécies de aves, mamíferos e répteis ocupando uma vegetação que mistura o Cerrado com a Mata Atlântica. Essas são algumas das atrações de Bonito, na região sudoeste de Mato Grosso do Sul, a 300 quilômetros de Campo Grande.
Pólo do ecoturismo no Brasil, Bonito recebeu em 2013 o prêmio de melhor destino de turismo responsável do mundo, o World Responsible Tourism Awards, na Feira World Travel Market, em Londres. O município conta com cerca de 40 atrativos, que possibilitam aos visitantes várias opções de atividades. Os interessados em contemplar as belezas da região podem, por exemplo, visitar as grutas e tomar banho em cachoeiras e rios de águas cristalinas.
Já os amantes da aventura podem percorrer trilhas no solo ou circuitos nas árvores (arvorismo), descer trechos dos rios fazendo flutuação ou em botes, bóias (bóia cross), pranchas (stand up paddle surf) ou caiaques infláveis (duck), ou ainda passear de quadriciclo, a cavalo (cavalgada) ou de bicicleta. Para os mais radicais também não faltam opções, como o rapel e os mergulhos em rios e lagoas.
02 - LENÇÓIS MARANHENSES, MARANHÃO
A 250 DE SÃO LUÍS, CAPITAL DO ESTADO, OS PARQUE NACIONAL DOS LENÇÓIS MARANHENSES TEM 270 KM² DE DUNAS E LAGOAS DE ÁGUA DOCE FORMADAS PELA ACUMULAÇÃO DAS CHUVAS E CRIANDO PAISAGENS IMPRESSIONANTES. PARAÍSO ECOLÓGICO, O PARQUE TEM TAMBÉM RIOS, MANGUEZAIS E BELAS PRAIAS.
Por mais que fotos, folhetos de viagem, vídeos caseiros ou documentários profissionais sejam um preparo para o que se vai encontrar nos Lençóis Maranhenses, nada diminui o impacto de estar integrado a essa imensidão de dunas e lagoas. Quem observa esse cenário lá de cima, num voo de monomotor, tem logo uma panorâmica do mosaico de areia e água cor de esmeralda do
Entre maio e agosto, as lagoas estão cheias e a paisagem, em plenitude. Em setembro, elas começam a secar. Na última semana de julho, acontece a Vaquejada, com shows folclóricos. Em agosto, estrangeiros desembarcam em peso por lá.
Preparo físico e disposição para longas caminhadas sob sol forte são vantagens competitivas para esquadrinhar dunas, refrescar-se nas lagoas, pernoitar em vilarejos de pescadores – uma aventura que só deve ser encarada, claro, com o auxílio de guias. Para entrar no parque, a opção mais procurada é Barreirinhas, onde ficam Resorts abertos há menos de uma década, pousadas e agências que organizam passeios. Mas é possível fazer isso também a partir dos vilarejos de Atins e Caburé, paradas obrigatórias dos passeios de barco pelo Rio Preguiças, a leste do parque, e Santo Amaro do Maranhão, a oeste. Esse último é dos lugares menos explorados, com dunas ainda mais impressionantes e lagoas cristalinas que ainda não são visitadas por grupos numerosos de turistas.
03 - CHAPADA DOS VEADEIROS, GOIÁS
SITUADA NO NORDESTE DE GOIÁS, NO CERRADO DO PLANALTO CENTRAL, A CHAPADA DOS VEADEIROS TEM FAUNA E FLORA RIQUÍSSIMAS, A CERCA DE 1200 METROS DE ALTURA. CACHOEIRAS, CÂNIONS, LAGOS E MUITA VEGETAÇÃO ENCONTRAM-SE PROTEGIDOS NO PARQUE NACIONAL DA CHAPADA DOS VEADEIROS, COM ATRAÇÕES COMO O VALE DA LUA E AS CACHOEIRAS ALMÉCEGAS. ALÉM DE DESTINO ECOLÓGICO, A CHAPADA É TAMBÉM MUITO POPULAR ENTRE MÍSTICOS JÁ QUE, DIZEM, A REGIÃO TEM UMA ENERGIA ÚNICA E DIFERENTE.
A região abriga rios cristalinos, cachoeiras de 100 m e enormes paredões de pedra, rodeados pela vegetação do Cerrado. Para chegar às atrações, o visitante precisa estar disposto a caminhar: as trilhas de acesso chegam a 5 km, com trechos íngremes e pedregosos (em algumas é necessária a presença de guia). Como recompensa, quase todos os percursos terminam em poços, que surgem na base de quedas d'água ou no meio de formações rochosas. Muitos dos atrativos naturais estão em propriedades particulares, espalhadas em Alto Paraíso de Goiás, Cavalcante ou São Jorge. É nesta última que fica a entrada para o Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros, considerado Patrimônio Mundial Natural pela UNESCO desde 2001.
Em Alto do Paraíso, ecoturistas enchem a cidade, sobretudo em julho, em busca das cachoeiras. Com vários hotéis e restaurantes, a cidade também atrai os místicos. A presença de minas de cristais nas redondezas e o fato de que a região está quase na mesma latitude de Machu Picchu (entre os paralelos 13 e 14) ajudam a convencer de que Alto Paraíso tem uma energia especial. Não à toa, há diversas lojas de artigos esotéricos, curiosas construções em forma de gota e pirâmide, centros de meditação e muitas e muitas histórias sobre óvnis e ETs.
Mais da metade da área do Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros pertence à cidade de Cavalcante. Mas, como ela ainda não tem uma portaria para os visitantes, a diversão fica por conta das atrações escondidas nas propriedades particulares das cercanias, a maior parte acessada por estradas de terra. As cachoeiras do Prata e as de Santa Bárbara, por exemplo, estão entre as mais bonitas da região. Muitos casais e famílias também procuram Cavalcante a fim de curtir a viagem sem sair de suas bem-estruturadas pousadas – algumas delas erguidas em antigas fazendas.
Embora seja distrito de Alto Paraíso de Goiás, São Jorge, a pequena vila de casas coloridas e ruas de terra tem vida própria. Muitos turistas preferem se hospedar aqui para aproveitar a atmosfera tranquila e a possibilidade de caminhar, sem pressa, entre as lojas de artesanato, os bares e os restaurantes cada vez mais charmosos do centrinho. Outro ponto positivo é a facilidade de acesso ao Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros: a entrada fica em São Jorge. No entorno da área de preservação há diversas cachoeiras em propriedades particulares.
04 - PANTANAL, MATO GROSSO E MATO GROSSO DO SUL
MAIOR PLANÍCIE DE INUNDAÇÃO CONTÍNUA DO MUNDO, O PANTANAL TEM 80% DE SEU TERRITÓRIO NO BRASIL, NOS ESTADOS DE MATO GROSSO E MATO GROSSO DO SUL, E O RESTO DISTRIBUÍDO ENTRE PARAGUAI E BOLÍVIA. A GRANDE BIODIVERSIDADE, COM ONÇAS PINTADAS, TAMANDUÁS E ARARAS AZUIS, ENTRE MUITOS OUTROS ANIMAIS, É PRINCIPAL ATRATIVO DO PANTANAL. DIFERENTES HOTÉIS E FAZENDAS DE ECOTURISMO RECEBEM OS VISITANTES, COM EXCURSÕES E PASSEIOS A CAVALO, DE JIPE OU DE CAIAQUE, PARANDO PARA PESCAR PIRANHAS EM MEIO AOS NUMEROSOS JACARÉS.
Esqueça o medo, suba em um cavalo e maneje o gado como um verdadeiro peão em uma fazenda pantaneira. Ou siga a longa tradição pesqueira e percorra centenas de rios e afluentes em busca de piranhas, dourados, pacus e outros, dentre mais de 250 espécies de peixes. Aqui o Pantanal é que manda, com seus períodos de seca ou cheia – é, afinal, uma das maiores planícies inundáveis do planeta, com 210 000 km², divididos em Norte e Sul.
Isso é o que vai ditar a programação do turista, com mais passeios na água ou por terra (percorrer parte dos 145 km da Transpantaneira é perfeito para conhecer a paisagem da região). Tudo à volta é enriquecido por uma variadíssima biodiversidade, um banquete para os sentidos. Somadas, as espécies de mamíferos, aves, peixes e répteis ultrapassam mil, e o maior ícone entre elas é a onça-pintada. Essa fauna habita cenários com recortes de Floresta Amazônica, Caatinga, Cerrado, charco e Mata Atlântica. Perfeito para um safári fotográfico, não?
UM DIA PERFEITO 
Há duas boas programações. No Pantanal Sul, agende um day use em um hotel de ecoturismo de Aquidauana, onde ficam fazendas como Aguapé e Pequi, que fazem de safári fotográfico até passeios a cavalo. Antes do retorno, coma no Centro um pacu ou pintado no restaurante O Casarão. Outra opção, no Norte, é hospedar-se em Poconé, madrugar e percorrer os 145 km da Transpantaneira, para ver jacarés na beira dos rios e revoadas de pássaros. Agendando, também dá para passear de barco no hotel Araras Eco Lodge.
O GUIA RECOMENDA 
Para conhecer bem o Pantanal Norte e Sul, os que gostam de pescar dedicam seu tempo aos barcos-hotel. Se a idéia é ver bichos, dá para fazer ecoturismo sem pressa, hospedando-se em uma das fazendas, que geralmente têm pensão completa e organizam passeios. Há trilhas, safáris fotográficos, observação de aves e passeios de barco e a cavalo.
05 - FERNANDO DE NORONHA, PERNAMBUCO
O ARQUIPÉLAGO DE FERNANDO DE NORONHA É UMA DAS MAIORES JÓIAS DO LITORAL BRASILEIRO. APESAR DE PERTENCER AO ESTADO DE PERNAMBUCO, A CIDADE MAIS PRÓXIMA DE FERNANDO DE NORONHA É NATAL, NO RIO GRANDE DO NORTE, A 360 KM. COMPOSTO DE 21 ILHAS E ILHOTAS, O ARQUIPÉLAGO TEM PRAIAS PARADISÍACAS COM ÁGUAS PERFEITAS PARA MERGULHAR, MANTENDO UMA ESTRITA PROTEÇÃO ECOLÓGICA E LIMITANDO O TURISMO.
Prepare-se para uma viagem de sonho: Fernando de Noronha tem o mais belo conjunto de praias do Brasil. Não é pouco, principalmente quando se trata de um país com mais de 7 000 km de litoral. Aqui, tudo é superlativo. Como a beleza inesquecível da Baía do Sancho, da Baía dos Porcos e da Praia do Leão. Inesquecível, também, é mergulhar com tartarugas marinhas, navegar lado a lado com golfinhos, observar o pôr do sol a partir das praias do Cachorro, do Meio ou do mirante do Boldró.
Prepare-se, também, para uma viagem nada econômica. A maioria das pousadas da ilha tem pouco conforto e preços altos, assim como os pratos mais básicos dos restaurantes, e as taxas ambiental e do Parque Nacional Marinho também aumentam essa conta.
Mas não é disso que você vai se lembrar ao entrar no avião, quando voltar para casa. As praias, os golfinhos e as tartarugas e o pôr do sol darão conta de garantir um retorno com gostinho de quero mais.
06 - ABROLHOS, BAHIA 
PARTINDO DE ALCOBAÇA, NO LITORAL SUL DA BAHIA, TURISTAS PODEM VISITAR O BELO ARQUIPÉLAGO DE ABROLHOS, FORMADO POR 5 ILHAS PRINCIPAIS. PROTEGIDAS PELO PARQUE NACIONAL MARINHO DE ABROLHOS, AS ILHAS SÃO CONHECIDAS POR RECEBER BALEIAS JUBARTE DURANTE A TEMPORADA DE ACASALAMENTO, ENTRE JULHO E NOVEMBRO. ALÉM DE AVISTAR BALEIAS, OS VISITANTES TAMBÉM PODEM CURTIR EXCELENTES MERGULHOS, ENCONTRANDO NAUFRÁGIOS, PEIXES COLORIDOS E UM GRANDE NÚMERO DE CORAIS.
O Parque Nacional Marinho dos Abrolhos inclui o Parcel de Abrolhos, com recifes de corais, as ilhas Redonda, Siriba, Guarita, Sueste e o Recife dos Timbebas. As ilhas, de formação vulcânica, estão a cerca de 70 km da costa da Bahia.
Só é permitido desembarcar na Siriba, com monitores do Instituto Chico Mendes. Consegue-se chegar bem perto de aves marinhas, como o atobá-branco, e de fósseis de corais, exclusivos da região.
Agências de turismo fornecem máscara, snorkel e nadadeiras para mergulho. Também é possível contratar um curso rápido de mergulho autônomo, com batismo, no local. Certifique-se de que a agência oferece um instrutor por pessoa nos mergulhos e que as embarcações encontram-se em bom estado de conservação.
Por que essa atração é 5 estrelas?
As águas transparentes, de um verde-azulado, deixam à mostra recifes e corais, e permitem ver, ainda do barco, cardumes, tartarugas marinhas e outras espécies. O cenário já paradisíaco fica ainda mais belo sob as águas, em mergulhos nos quais uma vasta diversidade marinha se apresenta aos olhos em bailados inesquecíveis.
Preste atenção...
Nos chapeirões, colunas de coral de até 20 m de altura que se erguem do fundo do mar e, perto da superfície, tomam a forma de grandes cogumelos. A principal espécie que dá origem aos chapeirões é o coral-cérebro, só encontrado na Bahia.
A melhor foto...
Debaixo d'água. Seja dos cardumes coloridos ou das formações de corais que balançam com o movimento das ondas. Quem der sorte pode sair no clique ao lado de uma tartaruga marinha.
Tempo de visita.
Há passeios de um dia e programas de até três pernoites no barco. Nos passeios diários, são três horas de viagem até o arquipélago - saída às 7h do Porto de Caravelas e retorno às 17h30.
Qual é a melhor época para visitar?
De dezembro a março, a visibilidade da água é melhor: 20 m. De julho a novembro, é possível ver as baleias-jubartes no trajeto ou em passeios específicos. Serviço Apenas os barcos credenciados pelo Instituto Chico Mendes podem realizar a visita.
07 - CHAPADA DIAMANTINA, BAHIA 
REGIÃO DE SERRAS NO CENTRO DA BAHIA, A CHAPADA DIAMANTINA TEM BELEZAS QUE ENCANTAM OS AMANTES DA NATUREZA.
A CACHOEIRA DA FUMAÇA, COM 380 METROS DE QUEDA LIVRE, E O POÇO ENCANTADO, INCRÍVEL LAGO DENTRO DE UMA CAVERNA, FAZEM PARTE DAS NUMEROSAS ATRAÇÕES QUE PODEM SER ENCONTRADAS EM TRILHAS NA CHAPADA, QUE CULMINA NO PICO DO BARBADO, A 2033 METROS.
Do alto do Morro do Pai Inácio, tradicional e imperdível atração, parece que a Chapada não tem fim. Pudera, são mais de 1 500 km² cheios de grutas com grandes salões subterrâneos, cânions gigantes e cachoeiras das mais belas e altas do país.
Tudo isso, junto, faz deste um dos principais destinos de ecoturismo do Brasil. Além dos cenários naturais encantadores, a estrutura é das mais preparadas para o turismo, sobretudo em Lençóis, a “capital da Chapada”, onde há bons hotéis e restaurantes gostosos.
A cidade é a base para ir às outras seis localidades turísticas daqui, seja a hippie Vale do Capão, sejam as cachoeiras de Ibicoara, seja a histórica Igatu ou mesmo a “recém-descoberta” Itaetê, novidade do GUIA BRASIL 2015, que tem lindas quedas-d’água. A cereja no bolo da Chapada é o queridinho dos aventureiros: o Vale do Paty, mais cênico trekking do país.
08 - ILHA GRANDE, RIO DE JANEIRO
PARAÍSO ECOLÓGICO DO LITORAL FLUMINENSE, PRÓXIMO A ANGRA DOS REIS, ILHA GRANDE GARANTE A SEUS VISITANTES UM ENCONTRO ÚNICO EM HARMONIA COM A NATUREZA. MAIS DE CEM PRAIAS EXUBERANTES E TRILHAS PELA MATA ATLÂNTICA RECEBEM OS TURISTAS, NUMA ILHA QUE É EXEMPLO DE DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL E AONDE OS CARROS ESTÃO PROIBIDOS.
Ilha Grande, a maior das ilhas da baía de Angra dos Reis, tem seus 193 montanhosos quilômetros quadrados alcançados após 1h30 de viagem de barco. Avistado pela primeira vez pelo navegador português Gonçalo Coelho em 1502, o lugar seria palco de várias batalhas marítimas nos séculos seguintes, pedaço da história que foi parar no fundo do mar.
Piratas e comerciantes de escravos também a utilizaram bastante para fins nada nobres. E, mesmo no século 20, a ilha serviu de presídio para presos políticos (o escritor Graciliano Ramos escreveu seu “Memórias do Cárcere” ali, durante o governo de Getúlio Vargas).
Assim, causa alívio ver que este pedaço preservado da Mata Atlântica tem agora como sua principal atividade econômica o turismo – os gringos chegam a responder por mais da metade dos lucros dos agentes locais.
09 - BROTAS, SÃO PAULO 
COM UMA INFRA-ESTRUTURA VOLTADA PARA O ECOTURISMO, BROTAS É UM DESTINO IDEAL PARA AVENTUREIROS E AMANTES DA NATUREZA. BÓIA-CROSS, RAFTING, TIROLESA E TREKKING SÃO ALGUMAS DAS ATIVIDADES QUE PODEM SER PRATICADAS EM BROTAS, EM MEIO A RIOS, TRILHAS E CACHOEIRAS COMO A BELA CACHOEIRA DOS QUATIS OU A CACHOEIRA SANTA MARIA E SUAS PISCINAS NATURAIS.
Enfrentar corredeiras em um bote, descer cachoeiras de rapel, atravessar vales em tirolesas que parecem não ter fim. Localizada no centro do Estado de São Paulo, Brotas é a capital paulista do turismo de aventura.
O rafting no rio Jacaré-Pepira é um programa quase obrigatório para os amantes de aventura. É possível explorar as corredeiras em diferentes níveis de dificuldade, incluindo uma opção para as crianças (mini-rafting).
Uma experiência mais próxima com a água pode ser alcançada explorando o rio usando técnicas de rapel (canyoning). Para as pessoas que preferem águas um pouco mais calmas o bóia-cross é uma excelente opção.
Mas Brotas não vive só de água, a cidade pode ser apreciada tanto do céu, em tirolesas gigantes ou em voos de ultraleve, quanto da terra, em quadriciclos, cavalgadas, ou caminhadas (que podem ser combinadas com arvorismo, tirolesas ou observação de aves).
Se quiser mais sossego visite o Centro de Estudos do Universo (CEU), para observar as estrelas e os astros no telescópio, ou vá ao Bairro do Patrimônio, cheio de cachoeiras e piscinas naturais, onde se pode tomar banhos refrescantes.
10 - ILHA DO MEL, PARANÁ 
CONSIDERADA COMO RESERVA DA BIOSFERA E PATRIMÔNIO DA HUMANIDADE PELA UNESCO, A ILHA DO MEL TEM 90% DE SUA ÁREA TOTAL CONSIDERADA DE PRESERVAÇÃO AMBIENTAL. COM UM TURISMO LIMITADO PARA PROTEGER AO MÁXIMO A NATUREZA, A ILHA TEM PRAIAS DE ÁGUAS LÍMPIDAS IDEAIS PARA O MERGULHO E TRILHAS EM MEIO A VEGETAÇÃO DA MATA ATLÂNTICA, ONDE É POSSÍVEL AVISTAR ESPÉCIES AMEAÇADAS DE EXTINÇÃO COMO O PAPAGAIO-DE-CARA-ROXA. O ACESSO À ILHA É FEITO DE BARCO, DESDE AS CIDADES PARANAENSES DE PARANAGUÁ OU PONTAL DO PARANÁ.
Pequena, mas capaz de agradar a vários tipos de turistas, dos aventureiros aos mais caseiros. Para desfrutá-la, porém, é preciso seguir um pequeno manual de sobrevivência: aqui não entram carros, você terá que caminhar por trilhas de areia, e à noite apenas uma lanterna poderá iluminar seu caminho.
A Praia de Encantadas reúne a galera mais jovem, enquanto Nova Brasília tem melhor estrutura de hospedagens e restaurantes. Embora o ambiente seja rústico em ambas, a maioria das pousadas é bem equipada.

Fontes / Fotos = viajeaqui.abril.com.br / globo.com / terra.com.br / Thymonthy Becker / Divulgação /

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

MERCÊS, MINAS GERAIS - Famosa por seu turismo de eventos, como o Jubileu de Nossa Senhora das Mercês, que acontece na segunda quinzena de setembro; as festividades do Carnaval; Torneio Leiteiro; e Festa da Virada, que movimentam a economia da cidade e da região.

CONHEÇA A CIDADE DE "MERCÊS", MINAS GERAIS, BRASIL SEJA MUITO BEM VINDO A CIDADE DE MERCÊS, MG. UMA CIDADE ABENÇOADA foto - Thymonthy Becker AQUI O TEMPLO DA ASSEMBLEIA DE DEUS EM MERCÊS, MG foto - Thymonthy Becker SEDE DO PODER LEGISLATIVO - CÂMARA DE VEREADORES DA CIDADE DE MERCÊS, MG foto - Thymonthy Becker ESCOLA MUNICIPAL EM MERCÊS, MG foto - Thymonthy Becker ESTAÇÃO RODOVIÁRIA DA CIDADE DE MERCÊS, MG foto - Thymonthy Becker IGREJA EM MERCÊS, MG foto - Thymonthy Becker MATRIZ DE NOSSA SENHORA DAS MERCÊS E SEU INTERIOR EM MERCÊS, MG foto - Thymonthy Becker HOMENS TRABALHANDO NO TELHADO DA MATRIZ EM MERCÊS, MG foto - Thymonthy Becker foto - Thymonthy Becker NA HORA CERTA foto - Thymonthy Becker INTERIOR DA MATRIZ EM MERCÊS, MG foto - Thymonthy Becker INTERIOR DA MATRIZ EM MERCÊS, MG foto - Thymonthy Becker INTERIOR DA MATRIZ EM MERCÊS, MG foto - Thymonthy Becker INTERIOR DA MATRIZ EM MERCÊS, MG foto - Thymonthy Becker INTERIOR DA MATRIZ EM MERCÊS, MG

FAROL DE ALEXANDRIA, ALEXANDRIA, EGITO - Uma das 7 maravilhas do mundo eh uma obra colossal

CONHEÇA O "FAROL DE ALEXANDRIA", ALEXANDRIA, EGITO A cidade de Alexandria foi fundada por Alexandre, o Grande, e tem muito mais a oferecer além de sua história e curiosidades. Localizada na costa mediterrânica do Egito, é conhecida mundialmente pelos seus pontos turísticos, como a Biblioteca de Alexandria, o Farol de Alexandria (uma das sete maravilhas do mundo antigo) e as Catacumbas de Kom el Shoqafaw (uma das sete maravilhas do mundo medieval). Outras atrações envolvem visitas à museus, jardins, mesquitas e ruínas antigas que contam a história de seu passado. O Farol de Alexandria é uma das sete maravilhas do mundo antigo. Foi construído para servir de referencial para os navegantes, na Ilha de Faros. Para servir de entrada no porto e informar os navegantes da proximidade de terras, Ptolomeu mandou construir o Farol de Alexandria. Este tinha lugar na Ilha de Faros e, por causa do nome da ilha, todas as construções até hoje, com o mesmo objetivo, são chamadas de farol. O e…

PORTO COVO, LISBOA, PORTUGAL - Uma vilinha encantadora de pouco mais de mil habitantes, tem um ar vintage, uma combinação de sonho de casas brancas + enseadas de águas transparentes + bons restaurantes

AO SUL DE LISBOA, PORTO COVO É O MELHOR DO VERÃO EM PORTUGAL A rua principal da vila: (acima) pouco mais de mil habitantes (Bruno Barata/Reprodução) A pracinha da cidade, (abaicxo) com barracas de tererê: passeio à moda antiga (Bruno Barata/Reprodução) A Costa Vicentina é um dos segredos mais bem guardados de Portugal: um trecho de cerca de 100 quilômetros de parque natural que margeia o Atlântico de norte a sul unindo os mais bonitos trechos de litoral entre o Alentejo e o Algarve.  Uma região onde os campos de oliveiras chegam quase ao mar, as dunas desenham lindas paisagens e o mar molda baías ora pequeninas, ora extensas, sempre de areias fininhas e águas transparentes.  Casinha típica de Porto Covo: fachada branca e portas e janelas coloridas (Bruno Barata/Reprodução) A Ilha do Pessegueiro, ao sul da vila: inspiração de música (Bruno Barata/Reprodução) Porto Covo, uma vilinha encantadora de pouco mais de mil habitantes, é a primeira parada na região para quem vem de Lisboa (são cerca…

GIETHOORN, HOLANDA - Uma cidade que parece ter saído de um cenário de filme. O lugar é uma boa oportunidade para quem estiver pelo país e quiser conhecer algo diferente, romântico, bucólico e charmoso. E as melhores - e únicas - formas de chegar ao centro são de barco, bicicleta ou a pé.

CONHEÇA "GIETHOORN" A CIDADE HOLANDESA QUE NÃO TEM RUAS Uma cidade que parece ter saído de um cenário de filme. É dessa forma que se define Giethoorn, um vilarejo na Holanda. O lugar é uma boa oportunidade para quem estiver pelo país e quiser conhecer algo diferente, romântico, bucólico e charmoso. A melhor parte é que ao se aproximar de Giethoorn, é preciso procurar um lugar para estacionar o seu carro. Você não precisará dele para explorar essa deliciosa cidade. É que lá os automóveis são proibidos de circular e as melhores – e únicas – formas de chegar ao centro são de barco, bicicleta ou a pé.  Localizada no leste da Holanda, Giethoorn (pronuncia-se “Rit-rôrn”, com ênfase nos “r”) foi fundada por refugiados no século XIII. Seus poucos habitantes viveram dias tranquilos até 1958, quando o cineasta Bert Haanstra utilizou o vilarejo como cenário para o filme Fanfare. Com o sucesso da produção cinematográfica, a cidade entrou na mira de turistas do mundo inteiro.  A CIDADE S…

REPRESA DE FURNAS, SÃO JOSÉ DA BARRA, MINAS GERAIS - Em 1963 fecharam o túnel que criou praias, formou cânions, inundou vilarejos mudando para sempre a história de 34 cidades mineira e formando o espetacular “Mar de Minas”

CONHEÇA A "REPRESA DE FURNAS", SÃO JOSÉ DA BARRA, MINAS GERAIS, BRASIL foto - Thymonthy Becker No dia 9 de janeiro de 1963 o túnel que desviou o curso do rio Grande para a construção da Usina de Furnas foi fechado e as águas que formaram um dos maiores reservatórios do mundo, criou praias, formou cânions e cachoeiras inundou vilarejos e mudou para sempre a história dos 34 municípios que ficam ao longo dos 1.440 km2 de extensão do Lago de Furnas. A sede do município de Guapé ficou praticamente submersa, o que levou à construção de uma nova sede em local definido pela população. O distrito de São José da Barra, então pertencente a Alpinópolis e emancipado em 1994, ficou integralmente debaixo das águas e deu lugar à "Nova Barra", que a pedido do padre Ubirajara Cabral, pároco local, foi construída pela Central Elétrica de Furnas na forma de um banjo. A maioria dos municípios possuía vocação agropecuária, mas com o alagamento das áreas produtivas diversificaram suas ati…

BRELA, CROÁCIA - Uma pequena cidade de águas claras que entrou na lista da Forbes como uma das dez mais belas praias do mundo. Com certeza esse título não foi dado à toa. Localizada entre o mar Adriático e a montanha Biokovo, a água é tão azul que você tem a impressão que vai sair de lá tingido.

CONHEÇA "BRELA", CROÁCIA, O VERDADEIRO PARAÍSO A melhor parte de praticar Parasailing é ver as praias de cima Quem estiver cansado de ficar apenas tomando sol ou dentro da água, existem diversas opções de entretenimento O verão europeu está no auge e com ele as suas praias são invadidas pelos turistas. Ultimamente, a Croácia tem entrado com mais frequência na lista das pessoas que vão ao velho continente. Por que será? A beleza exótica do país é de deixar qualquer um de boca aberta. Porém, muitos esquecem que existem lugares até mais bonitos que as tradicionais praias da Ilha de Hvar.  O RoadTrio escolheu desfrutar de Brela, uma pequena cidade de águas claras que entrou na lista da Forbes como uma das dez mais belas praias do mundo. Com certeza esse título não foi dado à toa. Localizada entre o mar Adriático e a montanha Biokovo, a água é tão azul que você tem a impressão que vai sair de lá tingido.  As praias de Brela são rodeadas de rochas, montanhas e muita vegetação (Foto: …

ARAÇAÍ, MINAS GERAIS - No circuito turístico Guimarães Rosa, com paisagens belíssimas, muita tranqüilidade, povo hospitaleiro e acolhedor e com o melhor carnaval da região

CONHEÇA A CIDADE DE "ARAÇAÍ", MINAS GERAIS, BRASIL Muito tranquila. Perto de uma das maiores grutas do Brasil - A Maquiné - em Cordisburgo - 12 Km de distancia. Vale a pena conferir. Em Araçaí também tem uma lagoa muito bonita com área de lazer com churrasqueiras e duchas, um ótimo lugar para passar o dia com a família.  Por: Fabrício  TRÊS GERAÇÕES EM ARAÇAÍ, MG (asminasgerais.com.br) RUA CENTRAL DA CIDADE DE ARAÇAÍ, MG(asminasgerais.com.br) CASARÃO EM ARAÇAÍ, MG(asminasgerais.com.br) RUA CENTRAL DA CIDADE DE ARAÇAÍ, MG(asminasgerais.com.br)
MONUMENTO DENTRO DA FÁBRICA DE FIAÇÃO E TECELAGEM EM ARAÇAÍ, MG(asminasgerais.com.br) ESCOLA MUNICIPAL DE ARAÇAÍ, MG(asminasgerais.com.br) FÁBRICA DE TECIDOS DE ARAÇAÍ, MG(asminasgerais.com.br) FÁBRICA DE TECIDOS DE ARAÇAÍ, MG(asminasgerais.com.br) FINAL DE RUA COM PAISAGEM AO FUNDO EM ARAÇAÍ, MG(asminasgerais.com.br) PRAÇA CENTRAL DE ARAÇAÍ, MG (Ize Kampus) RUA CENTRAL DA CIDADE DE ARAÇAÍ, MG(asminasgerais.com.br)

CASTELOS ABANDONADOS PELO MUNDO - Conheça fortalezas esquecidas, belíssimos castelos, outrora habitados por reis e príncipes, hoje estão abandonados ao redor do mundo

CONHEÇA OS CASTELOS QUE JÁ FORAM HABITADOS POR REIS E HOJE ESTÃO ABANDONADOS PELO MUNDO CASTELO DE DUNNOTTAR, PERTO DE STONEHAVEN, ABERDEEMSHIRE, ESCÓCIA  Em cima de uma rocha no Mar do Norte, o Castelo de Dunnottar é mais conhecido como o lugar em que eram escondidas as joias da coroa escocesa – A honras de Escócia -, quando Oliver Cromwell invadiu o país em 1650. O lugar foi construído no século XIV  CASTELO DUNLUCE, CONDADO DE ANTRIM, IRLANDA DO NORTE  O castelo foi construído sobre uma rocha de basalto no distante norte da Irlanda, ainda no século VXIII. Mas hoje só restam as ruínas do que foi erguido no século XVI. Dunluce foi o lar de Earl de Antrim até ele ser derrotado por apoiar o rei Católico Jaimes II contra o Protestante William III, na batalha de Boyne, em 1690. Depois disso, o castelo foi se transformando em ruínas. O lugar é cercado por pedras íngremes por todos os lados e só pode ser alcançado por uma ponte. No século XVIII, uma das paredes da ala norte caiu no mar, mas …

CELEBRATION, ORLANDO, USA - Conheça Celebration, em Orlando, a cidade perfeitinha criada pela Disney.

UM PASSEIO POR CELEBRATION, A CIDADE CINEMATOGRÁFICA CRIADA PELA DISNEY O QUE É CELEBRATION, EM ORLANDO?  Walt Disney tinha o sonho de construir uma cidade-modelo futurista chamada EPCOT (Experimental Prototype Community of Tomorrow). Depois de sua morte, a ideia acabou virando o parque temático. Mais tarde, o projeto foi tirado do papel em forma de Celebration, mas bem diferente do que tinha sido pensado pelo Walt: virou um agrupamento urbano perfeitinho que mistura estilos arquitetônicos (vitoriano, colonial, clássico) comuns no norte dos Estados Unidos (até o paisagismo foi pensado com esse fim – ali não tem as palmeiras típicas da Flórida, e sim carvalhos e pinheiros), inaugurado em 1994.  Casas bonitonas são organizadas ao redor de um centrinho compacto com um lago, entre calçadas arborizadas e plataformas e caminhos que correm entre os pântanos (onde por vezes você vê um jacaré tomando sol). Cerca de 9 mil pessoas vivem ali hoje – uma das casas pertence a ninguém menos que Silvi…

POÇOS DE CALDAS, MG - ROTEIRO DE 48 HORAS PELAS ATRAÇÕES DA CIDADE - Dois dias com banhos termais, passeios bucólicos, parque de diversões, cafés e tempo para pensar na vida em Poços de Caldas, estância do sudoeste mineiro

POÇOS DE CALDAS, MINAS GERAIS - UM ROTEIRO DE 48 HORAS PELAS ATRAÇÕES DA CIDADE As fontes de águas termais foram descobertas no século 18, mas, assim como várias estâncias hidrominerais, Poços de Caldas, em Minas Gerais, teve seu primeiro e consistente crescimento turístico durante a primeira metade do século 20 com a dupla fontes de águas termais e cassino.  Construídas com colunas e mais colunas romanas, além de chamativos vitrais, as Thermas Antônio Carlos e seu vizinho, o Hotel Palace, recebiam a high-society da época, incluído aí o presidente Getúlio Vargas que dispunha de uma suíte no hotel.  Gente que se dispunha a viajar 480 km entre a então capital federal, Rio de Janeiro, e o destino do sudoeste mineiro. Mas a maior parte vinha mesmo de São Paulo, a 275 km e de Campinas, a 165 km.  Com a proibição do jogo, em 1946, Poços teve que se reinventar. Saem de cena os aristocratas, entram os pombinhos apaixonados.  O cenário era perfeito para uma temporada romântica: o clima ameno d…