Pular para o conteúdo principal

RONDÔNIA, BRASIL - O Estado é um mosaico de diversas culturas, tal modo que ainda nenhum traço cultural prevalece sobre o outro, devido ao grande número de imigrantes, oriundos principalmente de São Paulo, Minas Gerais, Rio Grande do Sul, Paraná e Espírito Santo, além de outros países, como Bolívia, Líbano, Barbados e Japão. A diversidade cultural de Rondônia é facilmente percebida através de seu calendário de festas, em que se destaca o bloco carnavalesco Banda do Vai Quem Quer, fundada no ano de 1981 por Manoel Mendoça, o Manelão, e que reúne mais de 100 mil pessoas nas ruas da capital de Rondônia durante os festejos de Carnaval.




CONHEÇA OS "ESTADO DE RONDÔNIA", BRASIL - COMO SE ESTIVESSE NA JANELA DO TREM
Construção do Complexo Administrativo Rio Madeira (Atual sede do Governo do Estado de Rondônia) e ao fundo o centro de Porto Velho, Rondônia
CULTURA DO ESTADO DE RONDÔNIA, BR
O Estado é um mosaico de diversas culturas, tal modo que ainda nenhum traço cultural prevalece sobre o outro, devido ao grande número de imigrantes, oriundos principalmente de São Paulo, Minas Gerais, Rio Grande do Sul, Paraná e Espírito Santo, além de outros países, como Bolívia, Líbano, Barbados e Japão. 
Casa da Cultura Ivan Marrocos, em Porto Velho, Rondônia
Reitoria da Fundação Universidade Federal de Rondônia - UNIR em Porto Velho, RO
A diversidade cultural de Rondônia é facilmente percebida através de seu calendário de festas, em que destaca-se o bloco carnavalesco Banda do Vai Quem Quer, fundada no ano de 1981 por Manoel Mendoça, o Manelão, e que reúne mais de 100 mil pessoas nas ruas da capital de Rondônia durante os festejos de Carnaval. 
Outra festa de grande importância é o Arraial Flor do Maracujá, realizado a mais de 30 anos na cidade de Porto Velho durante as festas juninas e que representa a força da cultura nordestina na Capital do Estado, sendo também o segundo maior arraial do Brasil.
Museu da Estrada de Ferro Madeira Mamoré em Porto Velho, Rondônia
Também durante as festas juninas, destaca-se o Festival Folclórico de Guajará-Mirim, em que as grandes atrações são as apresentações dos bois-bumbás, expressão da cultura amazônida na região, e para marcar a imensa força da cultura agropecuária oriunda das regiões sul e sudeste do Brasil há a realização de diversas festas de rodeio e exposições agropecuárias na maioria dos municípios do Estado, destacando-se a Expovil, em Vilhena, Expojipa, em Ji-Paraná e a Expovel, em Porto Velho.
Museu das Comunicações Marechal Rondon, em Ji-Paraná, RO
ECONOMIA
A economia do estado de Rondônia tem como principais atividades a agricultura, a pecuária, a indústria alimentícia e o extrativismo vegetal e mineral.
Pastagens de gado nos arredores da cidade de Ji-Paraná em Rondônia
As plantações de soja invadiram o cerrado rondoniense. Aqui em Vilhena, Rondônia
ALGUMAS DAS CIDADES DE RONDÔNIA, BR
Trecho duplicado da BR-364, próximo a capital Porto Velho em Rondônia
A CAPITAL "PORTO VELHO", RONDÔNIA
Às margens do Rio Madeira, surgiu em função da estrada de ferro Madeira-Mamoré. Hoje as obras que atraem investimentos e pessoas são as do complexo hidrelétrico Jirau-Santo Antônio. Estradas e vias de acesso estão em obras, deixando o trânsito confuso. Com poucos atrativos no Centro, os melhores passeios são os de barco pelo Madeira. Tem uma hora a menos em relação a Brasília.
O anoitecer no Rio Madeira em Porto Velho, Rondônia, Brasil
Santuário de Nossa Senhora da Conceição Aparecida, em Porto Velho (RO)foto - Guilherme Jofili
Maria Fumaça exposta no Museu da Estrada de Ferro de Porto Velho
A capital de Rondônia surgiu às margens do Rio Madeira, e cresceu sendo abastecida pela estrada de ferro Madeira-Mamoré
Vista aérea de Porto Velho, Rondônia
Vista aérea de Porto Velho (RO); a principal atração é passear de barco pelas águas do Rio Madeira, que margeia a cidade
Rio Madeira em Porto Velho, Rondônia, Brasil
Embarcação fluvial é um meio de transporte largamente utilizado na região Norte do Brasil
Entrada do Mercado Municipal de Porto velho, Rondônia, Brasil
Pôr-do-sol no Rio Madeira, principal da cidade
Prefeitura da cidade
A cidade de Porto Velho está rodeada pela biodiversidade amazônica. É da floresta que sai a maior parte da matéria-prima da gastronomia local. O Rio Madeira (foto) também corre nas veias da cultura portovelhense
Rio Madeira em Porto Velho, Rondônia, Brasil
CIDADE DE GUAJARÁ-MIRIM, RONDÔNIA
O terceiro maior município de Rondônia, na fronteira com a Bolívia, é zona franca desde 1991. As melhores opções de compras estão no país vizinho.
Guajará-Mirim possui a maior oferta de atrativos turísticos do estado de Rondônia
Igreja de Nossa Senhora do perpétuo Socorro em Guajará-Mirim, Rondônia, Brasil
Locomotiva 17. Pátio do Museu da Estrada de Ferro Madeira Mamoré, em Guajará Mirim, Rondônia
Vista aérea da cidade de Guajará-Mirim, Rondônia, Brasil
CIDADE DE JI-PARANÁ, RONDÔNIA
Segunda maior cidade de Rondônia, cresceu ao longo da BR-364. No Centro ficam bancos e repartições públicas, e o comércio concentra-se em Nova Brasília. Vive da pecuária e da extração e beneficiamento de madeira.
Em Ji-Paraná, a natureza serve como opção de lazer. Nas águas dos rios Machado e Urupá, é possível pescar, nadar, praticar esqui aquático ou remar. Também é possível passar algumas horas andando pela mata fechada, onde a fauna e flora oferecem um espetáculo de rara beleza, e para aqueles que não gostam de correr riscos, podem se divertir nas quadras e piscinas dos clubes ou então fazer algumas visitas nos pontos turísticos da cidade
Aeronave desembarcando passageiros em Ji-Paraná, Rondônia, Brasil
Foliões no Carnaval fora de época de Ji-Paraná, Rondônia, Brasil
Câmara de Vereadores de Ji-Paraná, Rondônia, Brasil
Prédios residenciais em um dos bairros mais valorizados de Ji-Paraná, Rondônia
Sede do Jornal Folha de Rondônia, e ao fundo o Hotel Transcontinental em Ji-Paraná, RO
Teatro Dominguinhos, centro cultural da cidade de Ji-Paraná, Rondônia, Brasil
Trecho onde o Rio Urupá onde corta a cidade de Ji-paraná, Rondônia, Brasil
CIDADE DE VILHENA, RONDÔNIA
Com o segundo melhor IDH de Rondônia, a cidade encontra-se em constante expansão nos setores da indústria, comércio e serviços, além de constituir um forte pólo agrícola na região. Além disso, a cidade vem se tornando um grande pólo educacional, atraindo diversos estudantes de uma macrorregião que abrange a região sul de Rondônia e norte do Mato Grosso. 
O município é conhecido como Portal da Amazônia por estar situado na entrada da região Amazônica Ocidental. Além disso, é conhecida também como Cidade Clima da Amazônia por ter uma temperatura média menor que outras cidades da Região Norte. Nos tempos de sua colonização também recebeu a alcunha de Eldorado Amazônico. O termo fazia referência à cidade de Eldorado que, segundo a lenda de índios, seria feita de ouro maciço.
Centro da cidade de Vilhena, Rondônia, Brasil
Uma sala de cinema em Vilhena, Rondônia, Brasil
Escola Municipal Marcos Donadon em Vilhena, Rondônia, Brasil
Hospital regional de Vilhena, Rondônia
Igreja Batista Manancial de Vilhena, Rondônia, Brasil
Shopping Center de Vilhena, Rondônia, Brasil
Vista aérea da cidade de Vilhena, Rondônia, Brasil
CIDADE DE ESPIGÃO DO OESTE, RONDÔNIA BR
Um dos quinze maiores centros financeiros de Rondônia, Espigão do Oeste passa hoje por uma transformação em sua economia. Durante muito tempo a indústria madeireira constituiu uma atividade econômica bastante presente na cidade, porém Espigão do Oeste tem atravessado nos últimos 5 anos uma clara mudança em seu perfil econômico devido a grandes operações de combate ao desmatamento da Amazônia: de uma cidade com forte caráter madeireiro, o município tem cada vez mais assumido um papel de cidade de pequenas, médias e grande indústrias e comércios de serviços e negócios.
Câmara de Vereadores de Espigão do Oeste, Rondônia, Brasil
Região central da cidade de Espigão do Oeste, Rondônia, Brasil
O bonito Ipê florido na praça central de Espigão do Oeste, Rondônia, Brasil
Portal em Homenagem aos Pomeranos de Espigão do Oeste, Rondônia, Brasil
Avenida 7 de setembro que leva ao centro da cidade de Espigão do Oeste, Rondônia
PASSEIO DE BARCO EM RONDÔNIA, BR
No passeio da agência Água Tour (3223-0303) pelo Rio Madeira, até a Usina Santo Antônio, há chance de ver botos pelo caminho. As saídas, sem horário definido, costumam ocorrer apenas nos fins de semana, no porto da Praça Madeira-Mamoré, ao lado do Museu Ferroviário (preços sob consulta). Pelo Rio Guaporé, a agência Eco Turismo Nova Vida (3621-2795) promove roteiros de pesca esportiva com até 7 dias de duração. Custam R$ 380 por dia e incluem hospedagem e refeições no próprio barco. A melhor época para pescar é entre julho e novembro, quando os rios não estão tão cheios. R$ 5.

RESTAURANTE SAN GENNARO
Uma referência da culinária italiana em Porto Velho. Assim que o Restauraante San Gennaro é conhecido. Bem localizado, o restaurante está em uma área das construções mais antigas da cidade, o que já dá um ar completamente diferente ao ambiente.
foto - Divulgação
INFORMAÇÕES
Especialidade: italiana
De R$ 26,00 a R$ 50,00
Horário de funcionamento:
Terça a domingo, das 19h à 0h
Formas de pagamento:
Cartões de Crédito: American Express, Diners, Elo, Mastercard, Visa; Cartões de Débito: Maestro, Rede Shop, Visa Electron
Comida italiana.
R. Duque de Caxias, 568
Caiari
(69) 3223-2000 (Telefone)
foto - Divulgação
RESTAURANTE ASSADOS NA BRASA
Local bem simples, aberto, com mesas externas, sistema self-service, custo de R$ 40,00 (jan 2015) por pessoa com buffet e churrascos livres. O diferencial é o peixe dourada ou filhote (peies de couro) da região amazônica que é assado na brasa. Muito bom mesmo.
foto - Divulgação
Especialidade: carnes
De R$ 26,00 a R$ 50,00
Horário de funcionamento:
Das 11h às 16h
Formas de pagamento:
Cartões de Crédito: American Express, Diners, Elo, Mastercard, Visa; Cartões de Débito: Maestro, Rede Shop, Visa Electron
Carnes (self-service).
foto - Divulgação
RONDON PÁLACE HOTEL
Os hóspedes do Rondon Palace Hotel poderão escolher entre apartamentos ou suítes, muito aconchegantes. O Hotel coloca ao seu dispor tudo o que se faz necessário para o seu máximo conforto.
O Rondon Palace Hotel possui uma excelente infra-estrutura para abrigar grandes eventos e convenções.
Oferecemos acesso à internet banda larga, WI-FI, gratuitamente, em todas as dependências do hotel.
Desfrute o conforto de nossos serviços. Oferecemos ótimo café da manhã e a cortesia de uma equipe totalmente dedicada aos nossos clientes.
Esperamos por você. Venha desfrutar da nossa hospitalidade. Teremos muito prazer em atende-lo.
foto - Divulgação
foto - Divulgação
foto - Divulgação
foto - Divulgação
CONHEÇA UM POUCO MAIS DE RONDÔNIA, BRASIL
Aeroporto Internacional Governador Jorge Teixeira em Porto Velho, Rondônia
Aeroporto da cidade de Vilhena em Rondônia, Brasil
BR 364 passando pela cidade de Vilhena, Rondônia
Centro da cidade de Vilhena, a cidade mais urbanizada de Rondônia
Cidade de Vilhena, Rondônia
Floresta Amazônica na cidade de Espigão do oeste em Rondônia
Porto na Capital Porto Velho, Rondônia, Brasil
Rio Madeira margeando a Capital Porto velho em Rondônia, Brasil
Trecho duplicado da BR 364 na capital Porto velho, Rondônia, Brasil
Vista do Rio Madeira na capital Porto Velho em Rondônia, Brasil
SÍNTESE DO ESTADO DE RONDÔNIA, BR
Capital - Porto Velho 
População estimada 2016 - 1.787.279 
Área 2015 (km²) - 237.765,376 
Densidade demográfica 2010 (hab/km²) - 6,58 
Rendimento nominal mensal domiciliar per capita da população residente 2015 (Reais)(1) - 822 
Número de Municípios - 52 
Gentílico - rondoniense ou rondoniano(a) 
HISTÓRICO DO ESTADO DE RONDÔNIA, BR
Rondônia é uma das 27 unidades federativas do Brasil. Está localizado na região norte. Sua capital e município mais populoso é Porto Velho, banhada pelo rio Madeira. Além desta, há outras cidades importantes como Ji-Paraná, Ariquemes, Cacoal, Guajará-Mirim, Jaru, Rolim de Moura e Vilhena. 
É o terceiro estado mais populoso da Região Norte. A população rondoniense é uma das mais diversificadas do Brasil, composta de migrantes oriundos de todas as regiões do país, dentre os quais destacam-se os paranaenses, paulistas e mineiros seguidos por gaúchos, capixabas, baianos, mato grossenses e sergipano, além de cearenses, maranhenses, amazonenses e acrianos, que fixaram-se na capital, preservando-se ainda os fortes traços amazônicos da população nativa nas cidades banhadas por grandes rios, sobretudo em Porto Velho e Guajará-Mirim, as duas cidades mais antigas do estado. 
O clima é equatorial e a economia é baseada na pecuária e na agricultura (café, cacau, arroz, mandioca, milho) e no extrativismo da madeira, de minérios e da borracha. 
É o único estado brasileiro cujo nome homenageia uma figura histórica nacional, no caso, o Marechal Rondon (1865-1958), que desbravou o norte do país em meados dos anos 1900, inclusive a região que hoje leva seu nome. 
ESTA EH A BANDEIRA DO ESTADO DE RONDÔNIA, BRASIL
ESTE EH O BRASÃO DO ESTADO DE RONDÔNIA, BRASIL
VALEU POR VIAJAR COM A GENTE


fonte dos textos e fotos: IBGE / Thymonthy Becker / Wikipédia / Divulgação / viajeaqui.abril.com.br / 

Comentários

Páginas que receberam mais visitas

BAEPENDI, MINAS GERAIS - A terra de "Nhá Chica". Na natureza preservada no município estão cerca de 40% do parque ecológico do papagaio, é local ideal para fazer trilhas e acampar em paradisíacos lugares. Baependi é uma das poucas cidades que podem ser visitadas durante qualquer época do ano, sem se preocupar com a programação que irá encontrar pois, o verão é bem definido, sendo um convite para se deslumbrar com as mais de cinqüenta cachoeiras que cercam a cidade e o inverno pouco chuvoso propicia inúmeras opções para enfrentar trilhas e acampar em paradisíacos lugares

COLORADO, RIO GRANDE DO SUL - Colorado é uma pequena cidade do Alto Jacuí. Fundada por imigrantes italianos e alemães. O espetáculo, belezas naturais, cores, aromas que seduzem à primeira vista. O município tem como base da economia a produção agrícola. A região possui uma relação muito próxima com as águas e com a geração de energia elétrica, a partir da formação do maior lago artificial do Estado – os Alagados do Passo Real e da Barragem de Ernestina. Bonitas e agradáveis, as cidades proporcionam atrações diversificadas, eventos, muitas festas, gastronomia, artesanato.

REPRESA DE FURNAS, SÃO JOSÉ DA BARRA, MINAS GERAIS - No dia 9 de janeiro de 1963 o túnel que desviou o curso do rio Grande para a construção da Usina de Furnas foi fechado e as águas que formaram um dos maiores reservatórios do mundo, criou praias, formou cânions e cachoeiras, inundou vilarejos e mudou para sempre a história dos 34 municípios que ficam ao longo dos 1.440 km2 de extensão do Lago de Furnas que abrange também parte do Parque Nacional da Serra da Canastra. O Lago de Furnas, também conhecido como "O MAR DE MINAS", é quatro vezes maior que a Baía de Guanabara, no Rio de Janeiro

BRASÍLIA, DF, BRASIL - Brasília é formada por gente de todos os lugares, todas as idades e de muitas gerações. É uma mistura de sotaques do Nordeste, Sudeste, Norte e Sul do país e até de estrangeiros. Por conta de seu rápido crescimento, já é a quarta cidade mais populosa do país. A maioria dos moradores, 52%, é mulher e tem em média 30 anos. Os primeiros habitantes que chegaram a Brasília vieram, principalmente, atraídos pelos empregos na construção civil e ajudaram na construção da capital. Eles eram chamados de candangos e aqui construíram e criaram famílias

TOMBOS, MINAS GERAIS - Na cachoeira três tombos, verdadeira obra da natureza de imensurável beleza que constitui um cartão postal da cidade com 62 metros de altura. A Gruta Pedra Santa localizada no distrito de Catuné, uma obra construída pela própria natureza. Ao longo do tempo a grande pedra foi desintegrando-se e formou-se um grande salão, onde ergueu-se a capela em Honra a Nossa Senhora de Lourdes. Praças diversas, museu municipal que funciona na antiga estação ferroviária, usina hidrelétrica de Tombos e os dois distritos “Catuné” e “Água Santa” valem uma visita à cidade de Tombos

IGATU, ANDARAÍ, BAHIA - Eh uma verdadeira cidade de pedra. "Sagrada" pra quem viveu lá durante o auge do ciclo do diamante. O trajeto até a vila já é uma atração: a estrada de acesso pela BA-142 é cheia de mirantes naturais. Ao chegar, a impressão é de ter voltado no tempo, quando igatu era chamada de Xique Xique e famosa pela extração de diamantes. Hoje não há farmácias, o hospital mais próximo fica em Andaraí, a 12 km. Em outros tempos quem diria? Cabarés, cassinos, lojas, cadeia, cartório, cinema...

SERRA DO NAVIO, AMAPÁ - A História da Serra do Navio remonta aos anos 1950. A região era rica em manganês e outros minérios. Por isso, a brasileira ICOMI, com sede em Belo Horizonte e atuação em Minas Gerais, foi escolhida para explorar o minério e construir a vila operária, que daria origem à cidade de Serra do Navio. Cada vila tinha 330 casas, prédios coletivos (escolas, hospitais, refeitórios), abrigando até 1.500 pessoas, entre trabalhadores e familiares. Tinha ruas largas, postes de concreto para a fiação elétrica e telefônica, calçadas, parques, clubes com piscina, quadras esportivas, restaurante e lanchonete, drenagem de águas das chuvas e tratamento de água e esgoto. Todas as casas tinham mais de 90m² e contavam com saneamento e energia elétrica, proveniente de geradores da ICOMI.

RIO DE JANEIRO, BRASIL - Do primeiro ao último minuto do ano, não falta o que fazer, o que visitar e o que rever no Estado do Rio de Janeiro, que não por acaso ostenta o rótulo de Maravilhoso. Além das praias e de seus outros dois ícones geográficos – o Corcovado e o Pão de Açúcar – o Rio vem ganhando uma série de atrativos culturais e gastronômicos. Quem deixa a capital e percorre o litoral fluminense encontra praias de beleza raríssima. Ao norte, na Região dos Lagos, estão as dunas de Cabo Frio, as águas translúcidas e frias de Arraial do Cabo, boas para mergulho, a badalação de Búzios e as trilhas rurais de Rio das Ostras

GRAMADO, RIO GRANDE DO SUL - Faltava neve à Gramado para que ela assumisse de vez o título de “Suíça brasileira”. Não falta mais: o Snowland, primeiro parque de neve artificial indoor das Américas, trouxe esportes de inverno à cidade, que já era famosa pelas construções enxaimel (aquelas de paredes esquadrinhadas com tirantes de madeira), pelas fondues nos bons restaurantes suíços e pelo climinha gostoso da Serra Gaúcha.

CAMPO BELO, MINAS GERAIS - A primeira cidade do Brasil a ter um time de Rugby (Campo Belo Rugby - CBR) A cidade tem paisagens deslumbrantes com campos a perder de vista. Ideal para a prática de esportes de aventura, ecoturismo, esportes náuticos com várias cachoeiras, praias de água doce além da tradicional e boa comida mineira. Uma cidade tranquila, acolhedora com boas opções para hospedagem