Pular para o conteúdo principal

PARÁ DOS VILELAS, ITAGUARA, MINAS GERAIS - Pará dos Vilelas tem história. Foi cenário para Guimarães Rosa, no conhecido conto 'Sarapalha', do livro Sagarana. Sua primeira obra a sair em livro. Também encontra-se na localidade, a mais antiga igreja de toda a região, a capela de Nossa Senhora da Conceição do Pará, construída em 1773.




CONHEÇA O DISTRITO DE "PARÁ DOS VILELAS", ITAGUARA, MINAS GERAIS, BRASIL - OLHANDO DA JANELA DO TREM
TERRA ONDE GUIMARÃES ROSA SE INSPIROU PARA ESCREVER O CONTO SARAPALHA DO LIVRO SAGARANA
foto - (acima e abaixo) Thymonthy Becker 
O DISTRITO DE PARÁ DOS VILELAS PERTENCE A CIDADE DE ITAGUARA
POSSUI APROXIMADAMENTE 600 HABITANTES (FONTE: MORADOR)
O DISTRITO FICA ENTRE A CIDADE DE CLÁUDIO (A 20 km) E A BR 381 (A 15 km) NA RODOVIA MG 260
ESTA A 812 QUILÔMETROS DA CAPITAL FEDERAL
ESTÁ A 160 QUILÔMETROS DA CAPITAL DAS MINAS GERAIS
ESTA A 75 QUILÔMETROS DE DIVINÓPOLIS
fonte - google mapas
O DISTRITO
O DISTRITO É UM DOS MAIS ANTIGOS DO MUNICÍPIO, E NELE ENCONTRA-SE A MAIOR CONCENTRAÇÃO POPULACIONAL RURAL DE ITAGUARA. 'ATÉ 2009, O PARÁ DOS VIELAS NÃO TINHA SEQUER UMA RUA CALÇADA, AGORA A PRAÇA ESTÁ ASFALTADA E TODAS AS RUAS SERÃO CALÇADAS. É UMA MUDANÇA RADICAL EM POUCO TEMPO', DISSE O PREFEITO ALISSON DIEGO.
O PARÁ DOS VILELAS TEM HISTÓRIA. FOI CENÁRIO PARA GUIMARÃES ROSA, NO CONHECIDO CONTO 'SARAPALHA', DO LIVRO SAGARANA. TAMBÉM ENCONTRA-SE NA LOCALIDADE, A MAIS ANTIGA IGREJA DE TODA A REGIÃO, A CAPELA DE NOSSA SENHORA DA CONCEIÇÃO DO PARÁ, CONSTRUÍDA EM 1773.
AQUI A IGREJA DE NOSSA SENHORA DA CONCEIÇÃO DO PARÁ. BEM NO CORAÇÃO DO DISTRITO. A SIMPLICIDADE EH SUA BELEZA.
foto - Thymonthy Becker 
A IGREJA NOSSA SENHORA DA CONCEIÇÃO E O CEMITÉRIO QUE FICA JUNTO A ESTA.
foto - Thymonthy Becker 
ESTA EH A RUA CENTRAL
foto - Thymonthy Becker 
VEJA QUE LEGAL ESTE CASARÃO VERMELHO DA ESQUINA.
foto - Thymonthy Becker 
AQUI A IGREJA NO CONTEXTO DA RUA ONDE SE ENCONTRA.
foto - Thymonthy Becker 
AQUI EH O POSTO DA POLICIA MILITAR
foto - Thymonthy Becker 
UMA RUA LATERAL
foto - Thymonthy Becker 
VEJA QUE BACANA ESTA AVENIDA. MUITO BEM ARBORIZADA.
foto - Thymonthy Becker 
RUA LATERAL DA IGREJA
foto - Thymonthy Becker 
AQUI UMA AVENIDA COM CANTEIRO CENTRAL MUITO BEM ARBORIZADA. O CARRO DO BATENTE ESTA AI.
foto - Thymonthy Becker 
O OUTRO LADO DA AVENIDA
foto - Thymonthy Becker 
AQUI O CARRO DO BATENTE COM O MÁRIO ME AGUARDANDO PARA IRMOS PARA OLHOS D'ÁGUA NA REGIÃO METROPOLITANA DE BH
foto - Thymonthy Becker 
O CANTEIRO CENTRAL EH TAMBÉM UMA PRAÇA
foto - Thymonthy Becker 
FLAMBOYANT
foto - Thymonthy Becker 
SUBINDO A RUA
foto - Thymonthy Becker 
AS CASAS E A RUA
foto - Thymonthy Becker 
AQUI A SAÍDA DO DISTRITO
foto - Thymonthy Becker 
SAINDO DO DISTRITO POR UMA ESTRADA ENTRE AS FAZENDAS
foto - Thymonthy Becker 
UM CASARÃO ROSA
foto - Thymonthy Becker 
LARGA AVENIDA COM BIFURCAÇÃO EM "Y"
foto - Thymonthy Becker 
A BIFURCAÇÃO
foto - Thymonthy Becker 
A CASA VERDE
foto - Thymonthy Becker 
A BANANEIRA COM CACHO
foto - Thymonthy Becker 
AQUI UMA ESCOLA PÚBLICA MUNICIPAL
foto - Thymonthy Becker 
UMA RUA PERTO DA ESCOLA
foto - Thymonthy Becker 
UMA ESTRADA DE TERRA NA SAÍDA DO DISTRITO
foto - Thymonthy Becker 
UMA ÁRVORE FRONDOSA
foto - Thymonthy Becker 
RUA DE ACESSO
foto - Thymonthy Becker 
AQUI A IGREJA DO EVANGELHO QUADRANGULAR DO DISTRITO
foto - Thymonthy Becker 
UM CACHORRO PASSEANDO POR UMA RUA
foto - Thymonthy Becker 
Agora você já conhece Pará dos Vilelas. Eh este lugar cercado de montanhas por todos os lados. Deu para você ver o quanto eh bonito demais este lugar. Mas se você vier e ver de perto, vai gostar mais ainda. Porque o povo que mora aqui eh tudo gente boa, bão de prosa e o sossego eh muito grande mesmo. A igrejinha de nossa senhora da conceição eh o cartão postal daqui. Ela fica bem no centro do distrito, cercada de ruas largas e arborizadas. Aqui tem árvores grandes e frondosas. No verão "bravo" eh muita sombra e água fresca mesmo. Aqui eh tão sossegado que até os cachorros daqui nem latem pra gente que vai chegando. Eles passaram perto de mim um monte de vezes e nem um latido. Acho que os cachorros agem conforme os lugares que eles vivem. O lugar eh tranquilo e eles também são. Sei não, mais acho que até fizeram pose na hora que fui tirar foto deles. Bom, mais se quiser conferir tudo de perto mesmo, pode vir. A turma daqui gosta de visitante. O rio Pará passa aqui pertinho. Você pode até dar uma pescadinha. Ha, esse rio eh a divisa natural entre os municípios de Cláudio e Itaguara. Mas Pará dos Vilelas pertence a Itaguara, mesmo estando mais próximo da cidade de Cláudio. Eh mais um tranquilo cantinho que você só encontra nas Minas Gerais.
(Texto: Thymonthy Becker)


VALEU PELA VISITA - SEMPRE VOLTE


fonte dos textos e fotos: Thymonthy Becker / IBGE /

Comentários

  1. Que bacana, gente! Parabéns pelo trabalho e obrigado pelo carinho com o Pará dos Vilelas. Conheço muito esse lugar, um dos berços da minha família.

    A igreja foi a capela da "Fazenda de Nossa Senhora da Conceição do Pará", do cap. Antônio Vilela Frazão e Dona Anna Maria da Silva Leão, e antes foi do pai dela, o cap. José Antônio da Silva Leão. Antônio e Ana Maria são meus pentavós (5° avós).

    O povoado originou-se na fazenda, com o nome oficial de "Conceição do Pará".
    Em 1962, uma reforma política no estado passou o nome "Conceição do Pará" ao antigo "Cardosos", até então distrito de Pitangui. Na mesma ocasião, criou-se o nome atual de Pará dos Vilelas.

    Jad de Almeida Vilela - vilela.jad@gmail.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Puxa, que legal. Essa parte da história dos nomes eu não sabia. Muito legal saber. Valeu mesmo, você enriqueceu a página com essas novas informações. Agradecemos muito. Abraços e tudo de bom. Valeu

      Excluir

Postar um comentário

VALEU POR VIAJAR COM A GENTE

Páginas que receberam mais visitas

BAEPENDI, MINAS GERAIS - A terra de "Nhá Chica". Na natureza preservada no município estão cerca de 40% do parque ecológico do papagaio, é local ideal para fazer trilhas e acampar em paradisíacos lugares. Baependi é uma das poucas cidades que podem ser visitadas durante qualquer época do ano, sem se preocupar com a programação que irá encontrar pois, o verão é bem definido, sendo um convite para se deslumbrar com as mais de cinqüenta cachoeiras que cercam a cidade e o inverno pouco chuvoso propicia inúmeras opções para enfrentar trilhas e acampar em paradisíacos lugares

COLORADO, RIO GRANDE DO SUL - Colorado é uma pequena cidade do Alto Jacuí. Fundada por imigrantes italianos e alemães. O espetáculo, belezas naturais, cores, aromas que seduzem à primeira vista. O município tem como base da economia a produção agrícola. A região possui uma relação muito próxima com as águas e com a geração de energia elétrica, a partir da formação do maior lago artificial do Estado – os Alagados do Passo Real e da Barragem de Ernestina. Bonitas e agradáveis, as cidades proporcionam atrações diversificadas, eventos, muitas festas, gastronomia, artesanato.

REPRESA DE FURNAS, SÃO JOSÉ DA BARRA, MINAS GERAIS - No dia 9 de janeiro de 1963 o túnel que desviou o curso do rio Grande para a construção da Usina de Furnas foi fechado e as águas que formaram um dos maiores reservatórios do mundo, criou praias, formou cânions e cachoeiras, inundou vilarejos e mudou para sempre a história dos 34 municípios que ficam ao longo dos 1.440 km2 de extensão do Lago de Furnas que abrange também parte do Parque Nacional da Serra da Canastra. O Lago de Furnas, também conhecido como "O MAR DE MINAS", é quatro vezes maior que a Baía de Guanabara, no Rio de Janeiro

BRASÍLIA, DF, BRASIL - Brasília é formada por gente de todos os lugares, todas as idades e de muitas gerações. É uma mistura de sotaques do Nordeste, Sudeste, Norte e Sul do país e até de estrangeiros. Por conta de seu rápido crescimento, já é a quarta cidade mais populosa do país. A maioria dos moradores, 52%, é mulher e tem em média 30 anos. Os primeiros habitantes que chegaram a Brasília vieram, principalmente, atraídos pelos empregos na construção civil e ajudaram na construção da capital. Eles eram chamados de candangos e aqui construíram e criaram famílias

TOMBOS, MINAS GERAIS - Na cachoeira três tombos, verdadeira obra da natureza de imensurável beleza que constitui um cartão postal da cidade com 62 metros de altura. A Gruta Pedra Santa localizada no distrito de Catuné, uma obra construída pela própria natureza. Ao longo do tempo a grande pedra foi desintegrando-se e formou-se um grande salão, onde ergueu-se a capela em Honra a Nossa Senhora de Lourdes. Praças diversas, museu municipal que funciona na antiga estação ferroviária, usina hidrelétrica de Tombos e os dois distritos “Catuné” e “Água Santa” valem uma visita à cidade de Tombos

IGATU, ANDARAÍ, BAHIA - Eh uma verdadeira cidade de pedra. "Sagrada" pra quem viveu lá durante o auge do ciclo do diamante. O trajeto até a vila já é uma atração: a estrada de acesso pela BA-142 é cheia de mirantes naturais. Ao chegar, a impressão é de ter voltado no tempo, quando igatu era chamada de Xique Xique e famosa pela extração de diamantes. Hoje não há farmácias, o hospital mais próximo fica em Andaraí, a 12 km. Em outros tempos quem diria? Cabarés, cassinos, lojas, cadeia, cartório, cinema...

SERRA DO NAVIO, AMAPÁ - A História da Serra do Navio remonta aos anos 1950. A região era rica em manganês e outros minérios. Por isso, a brasileira ICOMI, com sede em Belo Horizonte e atuação em Minas Gerais, foi escolhida para explorar o minério e construir a vila operária, que daria origem à cidade de Serra do Navio. Cada vila tinha 330 casas, prédios coletivos (escolas, hospitais, refeitórios), abrigando até 1.500 pessoas, entre trabalhadores e familiares. Tinha ruas largas, postes de concreto para a fiação elétrica e telefônica, calçadas, parques, clubes com piscina, quadras esportivas, restaurante e lanchonete, drenagem de águas das chuvas e tratamento de água e esgoto. Todas as casas tinham mais de 90m² e contavam com saneamento e energia elétrica, proveniente de geradores da ICOMI.

RIO DE JANEIRO, BRASIL - Do primeiro ao último minuto do ano, não falta o que fazer, o que visitar e o que rever no Estado do Rio de Janeiro, que não por acaso ostenta o rótulo de Maravilhoso. Além das praias e de seus outros dois ícones geográficos – o Corcovado e o Pão de Açúcar – o Rio vem ganhando uma série de atrativos culturais e gastronômicos. Quem deixa a capital e percorre o litoral fluminense encontra praias de beleza raríssima. Ao norte, na Região dos Lagos, estão as dunas de Cabo Frio, as águas translúcidas e frias de Arraial do Cabo, boas para mergulho, a badalação de Búzios e as trilhas rurais de Rio das Ostras

GRAMADO, RIO GRANDE DO SUL - Faltava neve à Gramado para que ela assumisse de vez o título de “Suíça brasileira”. Não falta mais: o Snowland, primeiro parque de neve artificial indoor das Américas, trouxe esportes de inverno à cidade, que já era famosa pelas construções enxaimel (aquelas de paredes esquadrinhadas com tirantes de madeira), pelas fondues nos bons restaurantes suíços e pelo climinha gostoso da Serra Gaúcha.

CAMPO BELO, MINAS GERAIS - A primeira cidade do Brasil a ter um time de Rugby (Campo Belo Rugby - CBR) A cidade tem paisagens deslumbrantes com campos a perder de vista. Ideal para a prática de esportes de aventura, ecoturismo, esportes náuticos com várias cachoeiras, praias de água doce além da tradicional e boa comida mineira. Uma cidade tranquila, acolhedora com boas opções para hospedagem