Pular para o conteúdo principal

BOA VISTA, RORAIMA - Boa Vista é a única capital brasileira totalmente situada no hemisfério Norte. Seu traçado arquitetônico foi projetado em forma de leque, inspirado em Paris, de forma que todas as suas largas avenidas desemboquem no Centro Cívico, que é onde estão 90% dos pontos de interesse. Ou seja, não importa onde seu hotel esteja, é fácil chegar até ali. Banhada pelo Rio Branco, Boa Vista possui uma grande extensão de praia durante o verão. Esportes como o caiaque, stand up paddle (SUP) e wind surf são comuns na praia de água doce. Fazer turismo em Boa Vista tem uma vantagem. A cidade foi planejada




CONHEÇA A CIDADE DE "BOA VISTA", RORAIMA, BRASIL - DA JANELA DO TREM
RESOLVEMOS CONHECER UM POUCO DA CIDADE DE BOA VISTA, CALMA, LIMPA E BONITA
foto - ?
Fazer turismo em Boa Vista tem uma vantagem. A cidade foi planejada de forma que todas as suas largas avenidas desemboquem no Centro Cívico, que é onde estão 90% dos pontos de interesse. Ou seja, não importa onde seu hotel esteja, é fácil chegar até ali. 
foto - João Alencar
População estimada 2016 (1) - 326.419 
Área da unidade territorial 2015 (km²) - 5.687,037 
Densidade demográfica 2010 (hab/km²) - 49,99 
Código do Município 1400100 
Gentílico - Boa-vistense
Gentílico: boa-vistense
HISTÓRICO DA CIDADE DE BOA VISTA, RR
A cidade de Boa Vista se originou da sede de uma fazenda estabelecida no local no século XIX. Em torno da sede da fazenda, chamada Boa Vista do Rio Branco, surgiu um pequeno povoado, a Freguesia de Nossa Senhora do Carmo, que durante um bom tempo foi o único povoado em toda a região do alto Rio Branco.
Em 1890, o povoado foi elevado à condição de vila e em 1926 passou a ser município, adotando o nome da antiga fazenda, Boa Vista. Com a criação do Território Federal de Roraima, em 1940, a cidade foi escolhida para ser a capital.
foto - ?
A CIDADE DE BOA VISTA, RR
Boa Vista é a única capital brasileira totalmente situada no hemisfério Norte. Seu traçado arquitetônico foi projetado em forma de leque, inspirado em Paris. 
Banhada pelo Rio Branco, Boa Vista possui uma grande extensão de praia durante o verão. Esportes como o caiaque, stand up paddle (SUP) e wind surf são comuns na praia de água doce.
foto - ?
AEROPORTO INTERNACIONAL DA CIDADE DE BOA VISTA, RR
foto - ?
foto - ?
foto - ?
AVIÃO XAVANTE
foto - Fernando Teixeira 
CENTRO DE CULTURA DA CIDADE DE BOA VISTA, RR
foto - ?
CORETO NO CENTRO CÍVICO
foto - Eduardo Andrade
IGREJA DE SÃO FRANCISCO DE ASSIS NA CIDADE DE BOA VISTA, RR
foto - ?
IGREJA DE SÃO SEBASTIÃO NA CIDADE DE BOA VISTA, RR
foto - ?
CATEDRAL DO CRISTO REDENTOR DA CIDADE DE BOA VISTA, RR
foto - ?
foto - ?
KITESURF EM BOA VISTA, RR
foto - Eduardo Andrade
LAGO DO ROBERTINHO
foto - ?
PALÁCIO DA CULTURA DA CIDADE DE BOA VISTA, RR
foto - ?
PRAÇA DA BANDEIRA EM BOA VISTA, RR
foto - Fernando Teixeira 
foto - Fernando Teixeira 
foto - Eduardo Andrade
PRAÇA DA PIRÂMIDE EM BOA VISTA, RR
foto - G1
PRAÇA MANÉ GARRINCHA
foto - Andrazza Mariot
PRAÇA MANÉ GARRINCHA EM BOA VISTA, RR
foto - Andrazza Mariot
PRAÇA MANÉ GARRINCHA
foto - Andrazza Mariot
PRELAZIA
foto - Bruno Garmatz
foto - Bruno Garmatz

SUPERINTENDÊNCIA EM BOA VISTA, RR
foto - Eduardo Andrade
ORQUÍDEA
Arraial do Anauá em Boa Vista, Roraima
Portal do Milênio na Praça das Águas, Boa Vista, Roraima
Arraial do Anauá em Boa Vista, Roraima
Monumento em homenagem aos garimpeiros em Boa Vista (RR); a escultura fica na Praça do Centro Cívico, onde foi construída a primeira pista de pouso da cidade
foto - ?
Palácio da Cultura Nenê Macaggi, Boa Vista, Roraima

ORLA TAUMANAN EM BOA VISTA, RR
Às margens do rio Branco, a Orla Taumanan, no Centro Histórico da cidade, merece ser visitada. Nas duas plataformas, Meremê, que significa arco-íris na língua macuxi, e Weiquepá, ou seja, nascer do sol, há bares, lanchonetes e restaurantes. Geralmente aos finais de semana, há shows de artistas locais. 
Costuma-se dizer que Boa Vista vivia de costas para o rio e, após a construção da Orla, passou a admirá-lo todos os dias. 
A denominação Taumanan foi uma homenagem aos índios macuxi e significa paz.
foto - Fernando Teixeira 
foto - Eduardo Andrade
foto - Jackson Sousa
foto - ?
foto - Alex Uchoa
foto - ?
IGREJA MATRIZ NOSSA SENHORA DO CARMO NA CIDADE DE BOA  VISTA, RR
Construção importante, a Matriz Nossa Senhora do Carmo foi a primeira igreja construída na Bacia do Rio Branco e é reconhecida como patrimônio histórico de Boa Vista. De 2005 a 2007, foi totalmente restaurada, preservando as características germânicas originais da década de 1920, quando foi reconstituída pelos padres Beneditinos, que a tornaram única em toda a região amazônica. 
Durante a restauração da arquitetura, foram descobertas as pinturas originais das paredes, que contaram com o delicado trabalho de restauradores da Secretaria de Cultura do Amazonas. 
A edificação está localizada no Centro Histórico de Boa Vista.
foto - ?
MONUMENTO AOS PIONEIROS NA CIDADE DE BOA VISTA, RR
No Monumento aos Pioneiros, há elementos étnicos que formam a cultura do povo roraimense, suas tradições e costumes locais. A obra retrata a chegada das primeiras famílias ao Estado, que construíram suas casas às margens do rio Branco. 
O painel possui cinco metros de altura por quinze de largura e foi esculpido em concreto e cimento pelo artista plástico roraimense Luiz Canará. 
A obra está localizada na Praça Barreto Leite, que leva esse nome em homenagem ao Capitão Fábio Barreto Leite, emissário do Amazonas que deu posse às primeiras autoridades em Boa Vista.
foto - Tiago Orihuela
INTENDÊNCIA EM BOA VISTA, RR
O edifício, localizado no Centro Histórico da cidade, é uma réplica da primeira Intendência, prédio construído em 1900 para sediar a administração, quando Roraima ainda era província do Amazonas. Devido a um incêndio, em 1958, o prédio original foi destruído. 
Ela também funcionou como a primeira prefeitura e foi construída às margens do rio Branco, principal via de acesso à cidade na época. 
No prédio funciona o Centro de Informações Turísticas da Prefeitura, para incentivar o desenvolvimento do turismo e valorizar a cultura e a arte regionais.
foto - ?
foto - Marcelo Mora
SEU PRÓXIMO DESTINO 
No extremo norte do Brasil, banhado pelas águas do Rio Branco, a capital do estado de Roraima é a porta de entrada dos viajantes ávidos por natureza, pelo belo e inexplorado. Na rota 174, que atravessa Boa Vista e o todo o território de Roraima, é possível viajar de norte ao sul do estado, alcançando seus principais vizinhos: o caribe venezuelano e guianês, além do estado do Amazonas. Importantes atrações e pontos turísticos também estão pelo caminho. O Parque Nacional do Viruá, a Serra do Tepequém e a pesca esportiva no baixo Rio Branco são somente alguns exemplos. Fora da rota 174, o principal destaque fica para o majestoso e enigmático Monte Roraima, berço e altar de Macunaíma. Sem esquecer do Caburaí, o ponto Extremo Setentrional do Brasil. Prepare a sua bagagem e venha conhecer Boa Vista. Para quem busca um roteiro inesquecível, este é o ponto de partida.
Boa Vista, capital de Roraima, foi planejada em forma de leque, tem ruas largas, bem iluminadas e arborizadas

BOA VISTA JUNINA 
Maior arraial da região norte do Brasil, o Boa Vista Junina agita a capital de Roraima com a tradicional disputa entre as quadrilhas. São nove dias de apresentações dos grupos de acesso e especial, além de shows de bandas regionais, nacionais, comidas típicas e até mesmo casamento de verdade.
foto - ?
foto - ?
SERRA DO TEPEQUÉM EM BOA VISTA, RR
A Serra do Tepequém é um dos pontos turísticos mais procurados de Roraima. Distante 210 km de Boa Vista, a atração chama atenção por suas cachoeiras e pelo clima agradável das serras. Caminhadas, trilhas de bicicletas, motos e jipes também animam o local, que oferece diversas opções de pousadas e restaurantes. Uma conversa com os moradores locais, a maioria são ex-garimpeiros, é uma boa forma de saber um pouco mais sobre a história da região.
foto - ?
foto - ?
foto - ?
foto - ?
PARQUE NACIONAL DO VIRUÁ NA CIDADE DE BOA VISTA, RR
O Parque Nacional do Viruá se estende por mais de 227.000 ha e permanece sendo uma área pouca explorada pelo homem. Eleito o melhor local para observação de aves do país, possui também a maior diversidade de vertebrados do Brasil, além de trilhas de aventura de bicicleta. O acesso é feito pela BR-174 de Boa Vista até Caracaraí (são 60km) e, em seguida, por via fluvial por meio do rio Branco.
foto - ?
foto - ?
COMUNIDADES INDÍGENAS EM BOA VISTA, RR
Roraima é o segundo estado com a maior população indígena do Brasil. Ao sul os Wai-Wai e Waimiri-Atroari habitam a floresta amazônica que permeia o baixo Rio Branco e seus afluentes. Ao leste os Wapichana dividem a região de savana junto com os Sapará, Patamona e Macuxi. Esta última etnia estende-se por grande parte do lavrado até a região de serras e florestas, ao pé do Monte Roraima, onde dividem seus territórios com os Ingariko e Taurepang. Por último, no noroeste do estado, estão os grupos Yanomami e Yekuana, legítimos habitantes da densa floresta. Distribuídos em 32 terras indígenas, esses grupos possuem grande parte dos seus modos de vidas e suas cosmologias preservadas. Algumas comunidades só possuem acesso por avião. Em outras, é possível chegar em uma curta viagem de carro.
foto - ?
ALIMENTOS VENDIDOS PELOS INDÍGENAS
foto - Acervo H
MONTE RORAIMA EM BOA VISTA, RR
Cenário que tem atraído a atenção de turistas, aventureiros, cientistas, biólogos, esotéricos, místicos e até mesmo de Hollywood. A formação rochosa do Monte Roraima tem idade estimada em mais de 2 bilhões de anos, com flora e fauna endêmicas. Para cumprir a longa caminhada até o cume, a 2,8 mil metros, é necessário, pelo menos, uma semana. Como chegar: Apesar de localizado na tríplice fronteira entre Brasil, Venezuela e Guiana, aqueles que partem do território brasileiro até o Monte, devem se deslocar até a cidade venezuelana de fronteira Santa Elena de Uairén. De lá, a expedição segue até o vilarejo indígena de Paraitepuy, de onde começa a caminhada. Para aqueles que desejam evitar o esforço físico, é possível alcançar o topo a partir de sobrevoos de helicóptero.
foto - ?
foto - Gabriela Amorim
foto - ?
FRONTEIRA COM A GUIANA 
Visitar a Guiana é um passeio que reserva peculiaridades. O país, que faz fronteira com Roraima, é o único da América do Sul que fala o idioma inglês, tem sua maioria composta por negros e o maior representante religioso em números de islamistas e hinduístas. Para chegar à Guiana, partindo de Boa Vista, são necessárias menos de duas horas de carro em uma estrada em excelente estado. Aos motoristas, atenção dobrada ao chegar em território guianês, pois as ruas de lá adotam a mão inglesa, ou seja, os carros devem circular pela esquerda.
foto - ?
foto - Antônio Diniz
BOA VISTA, RR
Planejada, tem circulação fácil: as principais vias convergem para o Centro. Serve como base para as expedições até o Monte Roraima e como apoio para ir de carro até a Venezuela (a 210 km) e a Guiana (a 127 km).
foto - ?
COMO CHEGAR 
O aeroporto fica perto do Centro e recebe as principais companhias aéreas. A única ligação por terra é pela BR‑174 a partir de Manaus – dos 805 km do trajeto, 122 km cortam o território indígena Waimiri Atroari, onde o tráfego é interrompido entre 18h e 6h.
foto - Reynesson Damasceno 
O QUE FAZER EM BOA VISTA, RR 
COMPRAS / ARTESANATO INDÍGENA 
Cestaria e objetos de palha das etnias yanomami, way way e macuxi, além de peças de balata látex da árvore balateira) são encontrados no Centro de Artesanato da orla, que fica na Rua Floriano Peixoto, 423, Centro, e funciona de segunda-feira a sábado, das 9h às 18h. Artesanato de madeira, acessórios, e peças de balata são vendidos nas quatro lojas do Centro de Artesanato da Praça da Águas, que funciona de segunda a domingo, das 16h às 22h.
foto - Eides Antonelli
PASSEIO / DE CAIAQUE 
Começa no Igarapé Água Boa. Chegando ao Rio Branco, há duas alternativas: continuar pelo leito ou atravessá-lo e seguir pelo Paraná do Surrão, um braço de rio mais estreito que facilita o avistamento de aves – dá até para ver grupos de macacos bugios (também conhecidos como guaribas). Entre setembro e março há formação de praias. Dura cinco horas.
Caiaques no Rio Branco, em Boa Vista
TURISMO / MONTE RORAIMA 
Na tríplice fronteira entre Brasil, Venezuela e Guiana, o platô que abriga o topo do Monte Roraima é um dos pontos mais elevados do país, a 2 734 metros de altitude. O cenário encanta turistas e cientistas com grandes paredões, cachoeiras, lagos, formações rochosas curiosas e espécies vegetais e animais endêmicas, como plantas carnívoras e um sapo do tamanho de uma unha.
Caiaques no Rio Branco, em Boa Vista
Acesso
Somente pela Venezuela. De Boa Vista, os viajantes seguem por terra, geralmente em vans, até a cidade venezuelana de Santa Elena de Uairén. Depois de trocar o veículo por um 4X4, a viagem segue até a aldeia de Paraitepuy, de onde começa a caminhada - o Brasil é o país com a menor área do Monte Roraima, com apenas 5%, contra 10% da Guiana e 85% da Venezuela.
foto - ?
Melhor época
Entre setembro e março, quando chove menos. As longas caminhadas ficam mais fáceis e as fotografias ficam melhores. 
Informações: a Roraima Adventures - (95) 3624-9611 organiza trekkings de seis a oito dias, incluindo os principais atrativos da região. Instituto Chico Mendes, 3623-0473 (Boa Vista) e 3592-1085 (Pacaraíma).
A capital estadual mais distante de Brasília conserva parques e áreas de lazer perto da orla do Rio Branco
OPÇÕES DE HOSPEDAGEM 
BOA VISTA ECO HOTEL 
Destaca-se na paisagem horizontalizada da cidade. Por dentro, o lobby, bar e restaurante são amplos e com boa iluminação natural. Os quartos são espaçosos e têm TV de LCD e ar-condicionado silencioso. 
Boa Vista Eco Hotel de 3 estrelas oferece quatros contemporâneos perto de Zoológico do Batalhão do Forte São Joaquim, Matriz de Nossa Senhora do Carmo e Parque Anauá. O hotel confortável, é um exemplo de estilo internacional em Boa Vista.
foto - Divulgação
O hotel fica estrategicamente situado no distrito de compras, perto de parques. Centro de Boa Vista e Estádio Flamarion Vasconcelos estão apenas a 1500 metros do hotel. 
Está a 5 minutos do aeroporto Boa Vista.
foto - Divulgação
Quartos 
Inclui quartos confortáveis com Tv e frigobar. Alguns dos quartos oferecem uma vista bonita para a cidade.
foto - Divulgação
Comer & Beber 
O pequeno-almoço abundante é servido todas as manhãs. O restaurante serve cozinha Mediterrânica. Os hóspedes podem relaxar no lobby bar, que serve bebidas tropicais.
foto - Divulgação
Internet 
O serviço de Internet sem fios está disponível nas áreas públicas e é gratuito. 
O acesso à Internet de alta velocidade está disponível nos quartos do hotel e é gratuito.
foto - Divulgação
Estacionamento 
O estacionamento Privado gratuito é possível no local. 
Número de quartos: 104.
Avenida Glaycon de Paiva, 1240 
Mecejana 
(95) 3621-7100 (Fone) 
boavistaecohotel.com
 foto - Divulgação
AIPANA PLAZA 
O padrão de hospedagem do Aipana Plaza Hotel atende perfeitamente às exigências nacionais e internacionais. Tanto a lazer ou negócios, as acomodações e serviços são formatadas para que o máximo de necessidades sejam atendidas da melhor forma possível.
foto - Divulgação
A nossa culinária é pensada e executada para atender os mais variados gostos de nossos hóspedes e visitantes. Com sabores regionais, nacionais e internacionais, os espaços gourmets oferecem conforto e bom atendimento, através de profissionais preparados e ambiente agradável.
foto - Divulgação
foto - Divulgação
Todas as quintas-feiras, a partir das 18h, no espaço da piscina do Aipana Plaza Hotel, é oferecido o Happy Hour aos hóspedes e visitantes assíduos. Um revigorante momento de lazer e confraternização àqueles que desejam relaxar após um dia inteiro de batalhas do dia a dia.
foto - Divulgação
Praça Centro Cívico, 974 
Centro 
(95) 3224-4800 (Fone) 
aipanaplaza.com.br 
foto - Divulgação
UIRAMUTAM PALACE 
Localizado em uma das principais avenidas de Boa Vista, poucos minutos do aeroporto, em frente a Praça das Águas, Uiramutam Palace Hotel proporciona a seus hóspedes, desde um Restaurante, com variado cardápio, um delicioso café-da-manhã, Auditório, Piscina e Apartamentos Single, Duplo e Triplo, desde os mais simples aos mais sofisticados com Cama Box, Tv à Cabo, Tv de Plasma, Frigobar, Banho Quente e Ar Condicionado, todo o Hotel é coberto por Internet sem Fio Grátis para os Hóspedes. Venha nos conhecer, você será muito Bem Vindo.
foto - Divulgação
Avenida Capitão Ene Garcez, 427 
Centro 
(95) 3624-4700 (Fone/fax) 
uiramutam.com.br
foto - Divulgação
ESTA EH A BANDEIRA DA CIDADE DE BOA VISTA, RARAIMA
ESTE EH O BRASÃO DO MUNICÍPIO DE BOA VISTA, RORAIMA

VALEU PELA VISITA - SEMPRE VOLTE



fonte dos textos e fotos: IBGE / Thymonthy Becker / boavista.rr.gov.br / Divulgação / viajeaqui.abril.com.br /

Comentários

Páginas que receberam mais visitas

BAEPENDI, MINAS GERAIS - A terra de "Nhá Chica". Na natureza preservada no município estão cerca de 40% do parque ecológico do papagaio, é local ideal para fazer trilhas e acampar em paradisíacos lugares. Baependi é uma das poucas cidades que podem ser visitadas durante qualquer época do ano, sem se preocupar com a programação que irá encontrar pois, o verão é bem definido, sendo um convite para se deslumbrar com as mais de cinqüenta cachoeiras que cercam a cidade e o inverno pouco chuvoso propicia inúmeras opções para enfrentar trilhas e acampar em paradisíacos lugares

COLORADO, RIO GRANDE DO SUL - Colorado é uma pequena cidade do Alto Jacuí. Fundada por imigrantes italianos e alemães. O espetáculo, belezas naturais, cores, aromas que seduzem à primeira vista. O município tem como base da economia a produção agrícola. A região possui uma relação muito próxima com as águas e com a geração de energia elétrica, a partir da formação do maior lago artificial do Estado – os Alagados do Passo Real e da Barragem de Ernestina. Bonitas e agradáveis, as cidades proporcionam atrações diversificadas, eventos, muitas festas, gastronomia, artesanato.

REPRESA DE FURNAS, SÃO JOSÉ DA BARRA, MINAS GERAIS - No dia 9 de janeiro de 1963 o túnel que desviou o curso do rio Grande para a construção da Usina de Furnas foi fechado e as águas que formaram um dos maiores reservatórios do mundo, criou praias, formou cânions e cachoeiras, inundou vilarejos e mudou para sempre a história dos 34 municípios que ficam ao longo dos 1.440 km2 de extensão do Lago de Furnas que abrange também parte do Parque Nacional da Serra da Canastra. O Lago de Furnas, também conhecido como "O MAR DE MINAS", é quatro vezes maior que a Baía de Guanabara, no Rio de Janeiro

BRASÍLIA, DF, BRASIL - Brasília é formada por gente de todos os lugares, todas as idades e de muitas gerações. É uma mistura de sotaques do Nordeste, Sudeste, Norte e Sul do país e até de estrangeiros. Por conta de seu rápido crescimento, já é a quarta cidade mais populosa do país. A maioria dos moradores, 52%, é mulher e tem em média 30 anos. Os primeiros habitantes que chegaram a Brasília vieram, principalmente, atraídos pelos empregos na construção civil e ajudaram na construção da capital. Eles eram chamados de candangos e aqui construíram e criaram famílias

TOMBOS, MINAS GERAIS - Na cachoeira três tombos, verdadeira obra da natureza de imensurável beleza que constitui um cartão postal da cidade com 62 metros de altura. A Gruta Pedra Santa localizada no distrito de Catuné, uma obra construída pela própria natureza. Ao longo do tempo a grande pedra foi desintegrando-se e formou-se um grande salão, onde ergueu-se a capela em Honra a Nossa Senhora de Lourdes. Praças diversas, museu municipal que funciona na antiga estação ferroviária, usina hidrelétrica de Tombos e os dois distritos “Catuné” e “Água Santa” valem uma visita à cidade de Tombos

IGATU, ANDARAÍ, BAHIA - Eh uma verdadeira cidade de pedra. "Sagrada" pra quem viveu lá durante o auge do ciclo do diamante. O trajeto até a vila já é uma atração: a estrada de acesso pela BA-142 é cheia de mirantes naturais. Ao chegar, a impressão é de ter voltado no tempo, quando igatu era chamada de Xique Xique e famosa pela extração de diamantes. Hoje não há farmácias, o hospital mais próximo fica em Andaraí, a 12 km. Em outros tempos quem diria? Cabarés, cassinos, lojas, cadeia, cartório, cinema...

SERRA DO NAVIO, AMAPÁ - A História da Serra do Navio remonta aos anos 1950. A região era rica em manganês e outros minérios. Por isso, a brasileira ICOMI, com sede em Belo Horizonte e atuação em Minas Gerais, foi escolhida para explorar o minério e construir a vila operária, que daria origem à cidade de Serra do Navio. Cada vila tinha 330 casas, prédios coletivos (escolas, hospitais, refeitórios), abrigando até 1.500 pessoas, entre trabalhadores e familiares. Tinha ruas largas, postes de concreto para a fiação elétrica e telefônica, calçadas, parques, clubes com piscina, quadras esportivas, restaurante e lanchonete, drenagem de águas das chuvas e tratamento de água e esgoto. Todas as casas tinham mais de 90m² e contavam com saneamento e energia elétrica, proveniente de geradores da ICOMI.

RIO DE JANEIRO, BRASIL - Do primeiro ao último minuto do ano, não falta o que fazer, o que visitar e o que rever no Estado do Rio de Janeiro, que não por acaso ostenta o rótulo de Maravilhoso. Além das praias e de seus outros dois ícones geográficos – o Corcovado e o Pão de Açúcar – o Rio vem ganhando uma série de atrativos culturais e gastronômicos. Quem deixa a capital e percorre o litoral fluminense encontra praias de beleza raríssima. Ao norte, na Região dos Lagos, estão as dunas de Cabo Frio, as águas translúcidas e frias de Arraial do Cabo, boas para mergulho, a badalação de Búzios e as trilhas rurais de Rio das Ostras

GRAMADO, RIO GRANDE DO SUL - Faltava neve à Gramado para que ela assumisse de vez o título de “Suíça brasileira”. Não falta mais: o Snowland, primeiro parque de neve artificial indoor das Américas, trouxe esportes de inverno à cidade, que já era famosa pelas construções enxaimel (aquelas de paredes esquadrinhadas com tirantes de madeira), pelas fondues nos bons restaurantes suíços e pelo climinha gostoso da Serra Gaúcha.

CAMPO BELO, MINAS GERAIS - A primeira cidade do Brasil a ter um time de Rugby (Campo Belo Rugby - CBR) A cidade tem paisagens deslumbrantes com campos a perder de vista. Ideal para a prática de esportes de aventura, ecoturismo, esportes náuticos com várias cachoeiras, praias de água doce além da tradicional e boa comida mineira. Uma cidade tranquila, acolhedora com boas opções para hospedagem