Pular para o conteúdo principal

BOA VISTA, RORAIMA - Prepare a sua bagagem e venha conhecer Boa Vista. Para quem busca um roteiro inesquecível, este eh o ponto de partida




CONHEÇA A CIDADE DE "BOA VISTA", RORAIMA, BRASIL, DA JANELA DO TREM
RESOLVEMOS CONHECER UM POUCO DA CIDADE DE BOA VISTA, CALMA, LIMPA E BONITA
foto - ?
Fazer turismo em Boa Vista tem uma vantagem. A cidade foi planejada de forma que todas as suas largas avenidas desemboquem no Centro Cívico, que é onde estão 90% dos pontos de interesse. Ou seja, não importa onde seu hotel esteja, é fácil chegar até ali. 
foto - João Alencar
População estimada 2016 (1) - 326.419 
Área da unidade territorial 2015 (km²) - 5.687,037 
Densidade demográfica 2010 (hab/km²) - 49,99 
Código do Município 1400100 
Gentílico - Boa-vistense
Gentílico: boa-vistense
HISTÓRICO DA CIDADE DE BOA VISTA, RR
A cidade de Boa Vista se originou da sede de uma fazenda estabelecida no local no século XIX. Em torno da sede da fazenda, chamada Boa Vista do Rio Branco, surgiu um pequeno povoado, a Freguesia de Nossa Senhora do Carmo, que durante um bom tempo foi o único povoado em toda a região do alto Rio Branco.
Em 1890, o povoado foi elevado à condição de vila e em 1926 passou a ser município, adotando o nome da antiga fazenda, Boa Vista. Com a criação do Território Federal de Roraima, em 1940, a cidade foi escolhida para ser a capital.
foto - ?
A CIDADE DE BOA VISTA, RR
Boa Vista é a única capital brasileira totalmente situada no hemisfério Norte Seu traçado arquitetônico foi projetado em forma de leque, inspirado em Paris. 
Banhada pelo Rio Branco, Boa Vista possui uma grande extensão de praia durante o verão. Esportes como o caiaque, stand up paddle (SUP) e wind surf são comuns na praia de água doce.
foto - ?
AEROPORTO INTERNACIONAL DA CIDADE DE BOA VISTA, RR
foto - ?
foto - ?
foto - ?
AVIÃO XAVANTE
foto - Fernando Teixeira 
CENTRO DE CULTURA DA CIDADE DE BOA VISTA, RR
foto - ?
CORETO NO CENTRO CÍVICO
foto - Eduardo Andrade
IGREJA DE SÃO FRANCISCO DE ASSIS NA CIDADE DE BOA VISTA, RR
foto - ?
IGREJA DE SÃO SEBASTIÃO NA CIDADE DE BOA VISTA, RR
foto - ?
CATEDRAL DO CRISTO REDENTOR DA CIDADE DE BOA VISTA, RR
foto - ?
foto - ?
KITESURF EM BOA VISTA, RR
foto - Eduardo Andrade
LAGO DO ROBERTINHO
foto - ?
PALÁCIO DA CULTURA DA CIDADE DE BOA VISTA, RR
foto - ?
PRAÇA DA BANDEIRA EM BOA VISTA, RR
foto - Fernando Teixeira 
foto - Fernando Teixeira 
foto - Eduardo Andrade
PRAÇA DA PIRÂMIDE EM BOA VISTA, RR
foto - G1
PRAÇA MANÉ GARRINCHA
foto - Andrazza Mariot
PRAÇA MANÉ GARRINCHA EM BOA VISTA, RR
foto - Andrazza Mariot
PRAÇA MANÉ GARRINCHA
foto - Andrazza Mariot
PRELAZIA
foto - Bruno Garmatz
foto - Bruno Garmatz

SUPERINTENDÊNCIA EM BOA VISTA, RR
foto - Eduardo Andrade
ORQUÍDEA
Arraial do Anauá em Boa Vista, Roraima
Portal do Milênio na Praça das Águas, Boa Vista, Roraima
Arraial do Anauá em Boa Vista, Roraima
Monumento em homenagem aos garimpeiros em Boa Vista (RR); a escultura fica na Praça do Centro Cívico, onde foi construída a primeira pista de pouso da cidade
foto - ?
Palácio da Cultura Nenê Macaggi, Boa Vista, Roraima

ORLA TAUMANAN EM BOA VISTA, RR
Às margens do rio Branco, a Orla Taumanan, no Centro Histórico da cidade, merece ser visitada. Nas duas plataformas, Meremê, que significa arco-íris na língua macuxi, e Weiquepá, ou seja, nascer do sol, há bares, lanchonetes e restaurantes. Geralmente aos finais de semana, há shows de artistas locais. 
Costuma-se dizer que Boa Vista vivia de costas para o rio e, após a construção da Orla, passou a admirá-lo todos os dias. 
A denominação Taumanan foi uma homenagem aos índios macuxi e significa paz.
foto - Fernando Teixeira 
foto - Eduardo Andrade
foto - Jackson Sousa
foto - ?
foto - Alex Uchoa
foto - ?
IGREJA MATRIZ NOSSA SENHORA DO CARMO NA CIDADE DE BOA  VISTA, RR
Construção importante, a Matriz Nossa Senhora do Carmo foi a primeira igreja construída na Bacia do Rio Branco e é reconhecida como patrimônio histórico de Boa Vista. De 2005 a 2007, foi totalmente restaurada, preservando as características germânicas originais da década de 1920, quando foi reconstituída pelos padres Beneditinos, que a tornaram única em toda a região amazônica. 
Durante a restauração da arquitetura, foram descobertas as pinturas originais das paredes, que contaram com o delicado trabalho de restauradores da Secretaria de Cultura do Amazonas. 
A edificação está localizada no Centro Histórico de Boa Vista.
foto - ?
MONUMENTO AOS PIONEIROS NA CIDADE DE BOA VISTA, RR
No Monumento aos Pioneiros, há elementos étnicos que formam a cultura do povo roraimense, suas tradições e costumes locais. A obra retrata a chegada das primeiras famílias ao Estado, que construíram suas casas às margens do rio Branco. 
O painel possui cinco metros de altura por quinze de largura e foi esculpido em concreto e cimento pelo artista plástico roraimense Luiz Canará. 
A obra está localizada na Praça Barreto Leite, que leva esse nome em homenagem ao Capitão Fábio Barreto Leite, emissário do Amazonas que deu posse às primeiras autoridades em Boa Vista.
foto - Tiago Orihuela
INTENDÊNCIA EM BOA VISTA, RR
O edifício, localizado no Centro Histórico da cidade, é uma réplica da primeira Intendência, prédio construído em 1900 para sediar a administração, quando Roraima ainda era província do Amazonas. Devido a um incêndio, em 1958, o prédio original foi destruído. 
Ela também funcionou como a primeira prefeitura e foi construída às margens do rio Branco, principal via de acesso à cidade na época. 
No prédio funciona o Centro de Informações Turísticas da Prefeitura, para incentivar o desenvolvimento do turismo e valorizar a cultura e a arte regionais.
foto - ?
foto - Marcelo Mora
SEU PRÓXIMO DESTINO 
No extremo norte do Brasil, banhado pelas águas do Rio Branco, a capital do estado de Roraima é a porta de entrada dos viajantes ávidos por natureza, pelo belo e inexplorado. Na rota 174, que atravessa Boa Vista e o todo o território de Roraima, é possível viajar de norte ao sul do estado, alcançando seus principais vizinhos: o caribe venezuelano e guianês, além do estado do Amazonas. Importantes atrações e pontos turísticos também estão pelo caminho. O Parque Nacional do Viruá, a Serra do Tepequém e a pesca esportiva no baixo Rio Branco são somente alguns exemplos. Fora da rota 174, o principal destaque fica para o majestoso e enigmático Monte Roraima, berço e altar de Macunaíma. Sem esquecer do Caburaí, o ponto Extremo Setentrional do Brasil. Prepare a sua bagagem e venha conhecer Boa Vista. Para quem busca um roteiro inesquecível, este é o ponto de partida.
Boa Vista, capital de Roraima, foi planejada em forma de leque, tem ruas largas, bem iluminadas e arborizadas

BOA VISTA JUNINA 
Maior arraial da região norte do Brasil, o Boa Vista Junina agita a capital de Roraima com a tradicional disputa entre as quadrilhas. São nove dias de apresentações dos grupos de acesso e especial, além de shows de bandas regionais, nacionais, comidas típicas e até mesmo casamento de verdade.
foto - ?
foto - ?
SERRA DO TEPEQUÉM EM BOA VISTA, RR
A Serra do Tepequém é um dos pontos turísticos mais procurados de Roraima. Distante 210 km de Boa Vista, a atração chama atenção por suas cachoeiras e pelo clima agradável das serras. Caminhadas, trilhas de bicicletas, motos e jipes também animam o local, que oferece diversas opções de pousadas e restaurantes. Uma conversa com os moradores locais, a maioria são ex-garimpeiros, é uma boa forma de saber um pouco mais sobre a história da região.
foto - ?
foto - ?
foto - ?
foto - ?
PARQUE NACIONAL DO VIRUÁ NA CIDADE DE BOA VISTA, RR
O Parque Nacional do Viruá se estende por mais de 227.000 ha e permanece sendo uma área pouca explorada pelo homem. Eleito o melhor local para observação de aves do país, possui também a maior diversidade de vertebrados do Brasil, além de trilhas de aventura de bicicleta. O acesso é feito pela BR-174 de Boa Vista até Caracaraí (são 60km) e, em seguida, por via fluvial por meio do rio Branco.
foto - ?
foto - ?
COMUNIDADES INDÍGENAS EM BOA VISTA, RR
Roraima é o segundo estado com a maior população indígena do Brasil. Ao sul os Wai-Wai e Waimiri-Atroari habitam a floresta amazônica que permeia o baixo Rio Branco e seus afluentes. Ao leste os Wapichana dividem a região de savana junto com os Sapará, Patamona e Macuxi. Esta última etnia estende-se por grande parte do lavrado até a região de serras e florestas, ao pé do Monte Roraima, onde dividem seus territórios com os Ingariko e Taurepang. Por último, no noroeste do estado, estão os grupos Yanomami e Yekuana, legítimos habitantes da densa floresta. Distribuídos em 32 terras indígenas, esses grupos possuem grande parte dos seus modos de vidas e suas cosmologias preservadas. Algumas comunidades só possuem acesso por avião. Em outras, é possível chegar em uma curta viagem de carro.
foto - ?
ALIMENTOS VENDIDOS PELOS INDÍGENAS
foto - Acervo H
MONTE RORAIMA EM BOA VISTA, RR
Cenário que tem atraído a atenção de turistas, aventureiros, cientistas, biólogos, esotéricos, místicos e até mesmo de Hollywood. A formação rochosa do Monte Roraima tem idade estimada em mais de 2 bilhões de anos, com flora e fauna endêmicas. Para cumprir a longa caminhada até o cume, a 2,8 mil metros, é necessário, pelo menos, uma semana. Como chegar: Apesar de localizado na tríplice fronteira entre Brasil, Venezuela e Guiana, aqueles que partem do território brasileiro até o Monte, devem se deslocar até a cidade venezuelana de fronteira Santa Elena de Uairén. De lá, a expedição segue até o vilarejo indígena de Paraitepuy, de onde começa a caminhada. Para aqueles que desejam evitar o esforço físico, é possível alcançar o topo a partir de sobrevoos de helicóptero.
foto - ?
foto - Gabriela Amorim
foto - ?
FRONTEIRA COM A GUIANA 
Visitar a Guiana é um passeio que reserva peculiaridades. O país, que faz fronteira com Roraima, é o único da América do Sul que fala o idioma inglês, tem sua maioria composta por negros e o maior representante religioso em números de islamistas e hinduístas. Para chegar à Guiana, partindo de Boa Vista, são necessárias menos de duas horas de carro em uma estrada em excelente estado. Aos motoristas, atenção dobrada ao chegar em território guianês, pois as ruas de lá adotam a mão inglesa, ou seja, os carros devem circular pela esquerda.
foto - ?
foto - Antônio Diniz
BOA VISTA, RR
Planejada, tem circulação fácil: as principais vias convergem para o Centro. Serve como base para as expedições até o Monte Roraima e como apoio para ir de carro até a Venezuela (a 210 km) e a Guiana (a 127 km).
foto - ?
COMO CHEGAR 
O aeroporto fica perto do Centro e recebe as principais companhias aéreas. A única ligação por terra é pela BR‑174 a partir de Manaus – dos 805 km do trajeto, 122 km cortam o território indígena Waimiri Atroari, onde o tráfego é interrompido entre 18h e 6h.
foto - Reynesson Damasceno 
O QUE FAZER EM BOA VISTA, RR 
COMPRAS / ARTESANATO INDÍGENA 
Cestaria e objetos de palha das etnias yanomami, way way e macuxi, além de peças de balata látex da árvore balateira) são encontrados no Centro de Artesanato da orla, que fica na Rua Floriano Peixoto, 423, Centro, e funciona de segunda-feira a sábado, das 9h às 18h. Artesanato de madeira, acessórios, e peças de balata são vendidos nas quatro lojas do Centro de Artesanato da Praça da Águas, que funciona de segunda a domingo, das 16h às 22h.
foto - Eides Antonelli
PASSEIO / DE CAIAQUE 
Começa no Igarapé Água Boa. Chegando ao Rio Branco, há duas alternativas: continuar pelo leito ou atravessá-lo e seguir pelo Paraná do Surrão, um braço de rio mais estreito que facilita o avistamento de aves – dá até para ver grupos de macacos bugios (também conhecidos como guaribas). Entre setembro e março há formação de praias. Dura cinco horas.
Caiaques no Rio Branco, em Boa Vista
TURISMO / MONTE RORAIMA 
Na tríplice fronteira entre Brasil, Venezuela e Guiana, o platô que abriga o topo do Monte Roraima é um dos pontos mais elevados do país, a 2 734 metros de altitude. O cenário encanta turistas e cientistas com grandes paredões, cachoeiras, lagos, formações rochosas curiosas e espécies vegetais e animais endêmicas, como plantas carnívoras e um sapo do tamanho de uma unha.
Caiaques no Rio Branco, em Boa Vista
Acesso
Somente pela Venezuela. De Boa Vista, os viajantes seguem por terra, geralmente em vans, até a cidade venezuelana de Santa Elena de Uairén. Depois de trocar o veículo por um 4X4, a viagem segue até a aldeia de Paraitepuy, de onde começa a caminhada - o Brasil é o país com a menor área do Monte Roraima, com apenas 5%, contra 10% da Guiana e 85% da Venezuela.
foto - ?
Melhor época
Entre setembro e março, quando chove menos. As longas caminhadas ficam mais fáceis e as fotografias ficam melhores. 
Informações: a Roraima Adventures - (95) 3624-9611 organiza trekkings de seis a oito dias, incluindo os principais atrativos da região. Instituto Chico Mendes, 3623-0473 (Boa Vista) e 3592-1085 (Pacaraíma).
A capital estadual mais distante de Brasília conserva parques e áreas de lazer perto da orla do Rio Branco
OPÇÕES DE HOSPEDAGEM 
BOA VISTA ECO HOTEL 
Destaca-se na paisagem horizontalizada da cidade. Por dentro, o lobby, bar e restaurante são amplos e com boa iluminação natural. Os quartos são espaçosos e têm TV de LCD e ar-condicionado silencioso. 
Boa Vista Eco Hotel de 3 estrelas oferece quatros contemporâneos perto de Zoológico do Batalhão do Forte São Joaquim, Matriz de Nossa Senhora do Carmo e Parque Anauá. O hotel confortável, é um exemplo de estilo internacional em Boa Vista.
foto - Divulgação
O hotel fica estrategicamente situado no distrito de compras, perto de parques. Centro de Boa Vista e Estádio Flamarion Vasconcelos estão apenas a 1500 metros do hotel. 
Está a 5 minutos do aeroporto Boa Vista.
foto - Divulgação
Quartos 
Inclui quartos confortáveis com Tv e frigobar. Alguns dos quartos oferecem uma vista bonita para a cidade.
foto - Divulgação
Comer & Beber 
O pequeno-almoço abundante é servido todas as manhãs. O restaurante serve cozinha Mediterrânica. Os hóspedes podem relaxar no lobby bar, que serve bebidas tropicais.
foto - Divulgação
Internet 
O serviço de Internet sem fios está disponível nas áreas públicas e é gratuito. 
O acesso à Internet de alta velocidade está disponível nos quartos do hotel e é gratuito.
foto - Divulgação
Estacionamento 
O estacionamento Privado gratuito é possível no local. 
Número de quartos: 104.
Avenida Glaycon de Paiva, 1240 
Mecejana 
(95) 3621-7100 (Fone) 
boavistaecohotel.com
 foto - Divulgação
AIPANA PLAZA 
O padrão de hospedagem do Aipana Plaza Hotel atende perfeitamente às exigências nacionais e internacionais. Tanto a lazer ou negócios, as acomodações e serviços são formatadas para que o máximo de necessidades sejam atendidas da melhor forma possível.
foto - Divulgação
A nossa culinária é pensada e executada para atender os mais variados gostos de nossos hóspedes e visitantes. Com sabores regionais, nacionais e internacionais, os espaços gourmets oferecem conforto e bom atendimento, através de profissionais preparados e ambiente agradável.
foto - Divulgação
foto - Divulgação
Todas as quintas-feiras, a partir das 18h, no espaço da piscina do Aipana Plaza Hotel, é oferecido o Happy Hour aos hóspedes e visitantes assíduos. Um revigorante momento de lazer e confraternização àqueles que desejam relaxar após um dia inteiro de batalhas do dia a dia.
foto - Divulgação
Praça Centro Cívico, 974 
Centro 
(95) 3224-4800 (Fone) 
aipanaplaza.com.br 
foto - Divulgação
UIRAMUTAM PALACE 
Localizado em uma das principais avenidas de Boa Vista, poucos minutos do aeroporto, em frente a Praça das Águas, Uiramutam Palace Hotel proporciona a seus hóspedes, desde um Restaurante, com variado cardápio, um delicioso café-da-manhã, Auditório, Piscina e Apartamentos Single, Duplo e Triplo, desde os mais simples aos mais sofisticados com Cama Box, Tv à Cabo, Tv de Plasma, Frigobar, Banho Quente e Ar Condicionado, todo o Hotel é coberto por Internet sem Fio Grátis para os Hóspedes. Venha nos conhecer, você será muito Bem Vindo.
foto - Divulgação
Avenida Capitão Ene Garcez, 427 
Centro 
(95) 3624-4700 (Fone/fax) 
uiramutam.com.br
foto - Divulgação
ESTA EH A BANDEIRA DA CIDADE DE BOA VISTA, RARAIMA
ESTE EH O BRASÃO DO MUNICÍPIO DE BOA VISTA, RORAIMA

VALEU PELA VISITA - SEMPRE VOLTE



fonte / fotos = IBGE / Thymonthy Becker / boavista.rr.gov.br / Divulgação / viajeaqui.abril.com.br /

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

5 ESTRADAS BRASILEIRAS QUE VALE A PENA DIRIGIR POR ELAS - Viajar de carro pode ser muito bom, se for por uma dessas estradas. Confira cinco trechos que agradam tanto quanto o destino final de suas férias

CONHEÇA 05 ESTRADAS QUE VALE A PENA VOCÊ VIAJAR DE CARRO POR ELAS. Há quem diga que o importante não é o destino final, e sim o caminho até lá. Em uma viagem de carro, não costuma ser bem assim, considerando o péssimo estado do asfalto de nossas estradas, além do custos do pedágio, motoristas ruins e a falta de uma boa paisagem. Mesmo com todos esses problemas, é possível aproveitar um passeio automotivo pelo Brasil em uma das cinco estradas escolhidas pela Hertz, empresa especializada em aluguel de veículos: Confira ESTRADA REAL / MINAS GERAIS / RIO DE JANEIRO / SÃO PAULO  Também conhecida como Caminho Real, é uma das estradas mais famosas do Brasil, por ser um dos principais pontos turísticos do País. Tem 1.630 quilômetros de extensão, passando por Minas Gerais, Rio de Janeiro e São Paulo. Motivos não faltam para visita-la, com um circuito de 179 cidades históricas, passando por belas paisagens formadas pelos trechos de mata atlântica. Tem até atividades fora do carro, como caminhada…

VIRGINÓPOLIS, MINAS GERAIS - Alem da festa da Jabuticaba que acontece anualmente, a cidade possui uma das maiores escadarias de igreja do mundo, com mais de 500 degraus

CONHEÇA A CIDADE DE "VIRGINÓPOLIS", MINAS GERAIS, BRASIL A cidade é regionalmente conhecida pela tradicional Festa da Jabuticaba, que ocorre anualmente em setembro. Um aspecto interessante é que, apesar da festa, a cidade não se configura como grande produtor da fruta.  Outro aspecto cultural interessante é a presença da Capela de Nossa Senhora do Patrocínio, que possui uma das maiores escadarias de igreja do mundo, com mais de 500 degraus, construídos pelos próprios moradores da cidade em mutirões realizados no fim da década de 1980.  CASARÃO NA CIDADE DE VIRGINÓPOLIS, MG(asminasgerais.com.br) CASARÃO EM VIRGINÓPOLIS, MG (asminasgerais.com.br) CENTRO DA CIDADE DE VIRGINÓPOLIS, MG (asminasgerais.com.br) PRAÇA EM VIRGINÓPOLIS, MG (asminasgerais.com.br) VIRGINÓPOLIS, MG(asminasgerais.com.br)
CASARÃO EM VIRGINÓPOLIS, MG(asminasgerais.com.br)
PRAÇA EM VIRGINÓPOLIS, MG(asminasgerais.com.br)
RUA CENTRAL DA CIDADE DE VIRGINÓPOLIS, MG(asminasgerais.com.br)
UMA DAS MAIORES ESCADARIAS …

REPRESA DE FURNAS, SÃO JOSÉ DA BARRA, MINAS GERAIS - Em 1963 fecharam o túnel que criou praias, formou cânions, inundou vilarejos mudando para sempre a história de 34 cidades mineira e formando o espetacular “Mar de Minas”

CONHEÇA A "REPRESA DE FURNAS", SÃO JOSÉ DA BARRA, MINAS GERAIS, BRASIL foto - Thymonthy Becker No dia 9 de janeiro de 1963 o túnel que desviou o curso do rio Grande para a construção da Usina de Furnas foi fechado e as águas que formaram um dos maiores reservatórios do mundo, criou praias, formou cânions e cachoeiras inundou vilarejos e mudou para sempre a história dos 34 municípios que ficam ao longo dos 1.440 km2 de extensão do Lago de Furnas. (Thymonthy Becker) A sede do município de Guapé ficou praticamente submersa, o que levou à construção de uma nova sede em local definido pela população. O distrito de São José da Barra, então pertencente a Alpinópolis e emancipado em 1994, ficou integralmente debaixo das águas e deu lugar à "Nova Barra", que a pedido do padre Ubirajara Cabral, pároco local, foi construída pela Central Elétrica de Furnas na forma de um banjo. (Thymonthy Becker) A maioria dos municípios possuía vocação agropecuária, mas com o alagamento das ár…

ITUIUTABA, MINAS GERAIS - Com vários atrativos turísticos como cachoeiras, trilhas, museu, parques. artesanato regional e a famosa cachaça artesanal

CONHEÇA A CIDADE DE "ITUIUTABA", MINAS GERAIS, BRASIL BEM VINDO A CIDADE DE ITUIUTABA, MG. PORTAL DO TRIÂNGULO MINEIRO foto - ? População estimada 2016 (1) - 103.945 Área da unidade territorial 2015 (km²) - 2.598,046 Densidade demográfica 2010 (hab/km²) - 37,40 Código do Município 3134202 Gentílico - ituiutabano Prefeito 2017 / FUED JOSE DIB ORIGEM DO NOME O nome da cidade eh de origem indígena: I - rio, TUIU ­barrento; TABA - povoação, cidade. “Cidade do rio barrento”
Gentílico: ituiutabano HISTÓRICO Ituiutaba é uma fusão de vocábulos tupis que significa "povoação do rio Tijuco". Os primitivos habitantes do município eram ameríndios, pertencentes ao grupo Gê, também chamados caiapós. Uma das tribos que deixaram fama na região foi a dos panariás, muito bem estudada por Alexandre Barbosa, de Uberaba. Por fim ela foi aldeada na atual povoação de São Francisco de Sales, às margens do Rio Grande, no vizinho município de Campina Verde. Os panariás - assinala o his…

MONUMENTO HOLGER DANSKE, DINAMARCA - A tradição diz que a estátua ganhará vida quando a Dinamarca se encontrar em grande perigo e salvará a nação

CONHEÇA O "HERÓI LENDÁRIO DA DINAMARCA - HOLGER DANSKE ", DINAMARCA 
Explorar as criptas e catacumbas do Castelo de Kronborg é uma grande experiência. Escondido no porão do castelo, você vai conhecer o dinamarquês Holger (Holger Dansk), uma imponente estátua de pedra. Holger o dinamarquês, é uma figura lendária na cultura dinamarquesa. Se a Dinamarca se encontrar em apuros, ele vai acordar e defendê-la! HOLGER DANSKE, OU HOLGER, O DINAMARQUÊS, É UM HERÓI LENDÁRIO DA DINAMARCA. A PRIMEIRA REFERÊNCIA QUE TEMOS SOBRE A SUA EXISTÊNCIA APARECE EM ANTIGOS POEMAS FRANCESES, DE MEADOS DO SÉCULO XI. DE ACORDO COM A LENDA, ERA FILHO DE GODOFREDO, REI DA DINAMARCA. O SEU FILHO FOI MORTO POR CARLOS, O JOVEM, FILHO DE CARLOS MAGNO; EM BUSCA DE VINGANÇA, PROCUROU-O E MATOU-O. SÓ POR POUCO O IMPEDIRAM DE MATAR O PRÓPRIO CARLOS MAGNO. RESISTIU A CARLOS MAGNO DURANTE SETE ANOS, MAS FEZ A PAZ PARA LUTAR AO LADO DELE CONTRA OS SARRACENOS. DURANTE ESSA BATALHA MATOU O GIGANTE BREHUS. OS BARALHOS …

SERRA DO NAVIO, AMAPÁ - A História da Serra do Navio remonta aos anos 1950. A região era rica em manganês e outros minérios. Por isso, a brasileira ICOMI, com sede em Belo Horizonte e atuação em Minas Gerais, foi escolhida para explorar o minério e construir a vila operária, que daria origem à cidade de Serra do Navio. Cada vila tinha 330 casas, prédios coletivos (escolas, hospitais, refeitórios), abrigando até 1.500 pessoas, entre trabalhadores e familiares. Tinha ruas largas, postes de concreto para a fiação elétrica e telefônica, calçadas, parques, clubes com piscina, quadras esportivas, restaurante e lanchonete, drenagem de águas das chuvas e tratamento de água e esgoto. Todas as casas tinham mais de 90m² e contavam com saneamento e energia elétrica, proveniente de geradores da ICOMI.

CONHEÇA A CIDADE DE "SERRA DO NAVIO", AMAPÁ, BRASIL CONHEÇA A FAMOSA "LAGOA AZUL" DE SERRA DO NAVIO, AP A história da Lagoa Azul se mistura à criação da Serra do Navio e à atividade de exploração na década de 1950 A Amazônia é conhecida pelos rios, igarapés e cachoeiras. Mas, a maioria das pessoas nem imaginam que aqui existam lagoas de águas azul turquesa. A 208 quilômetros de Macapá, capital do Amapá, fica a Lagoa Azul, um paraíso que nasceu de uma mina abandonada. O lugar fica próximo à Vila Serra do Navio, cidade criada na década de 1950 para abrigar os trabalhadores de uma empresa de mineração. A lagoa azul e o passado da história da Serra do Navio estão entrelaçados. De acordo com a prefeitura da cidade, a cor marcante da lagoa, em tom azul anil, acontece por conta dos minérios da região especialmente o carbonato de manganês. O lugar era uma mineração. Hoje é possível chegar até lá através de trilhas ou de carro. A região é cercada por uma floresta tropical. O…

MONJOLOS, MINAS GERAIS - O município possui alto potencial de ecoturismo, pois conta com diversas cachoeiras, corredeiras, grutas e trilhas, todas cercadas por uma vasta e bela vegetação e que proporcionam deliciosos passeios de bike, motos, jipes ou até mesmo simples caminhadas.

CONHEÇA A CIDADE DE "MONJOLOS", MINAS GERAIS, BRASIL Situada na região central mineira, na Bacia do Rio das Velhas em um vale da Serra do Cabral, Monjolos integra, além da Estrada Real, o Circuito dos Diamantes.  A 265 km da capital mineira, o município possui alto potencial de ecoturismo, pois conta com diversas cachoeiras, corredeiras, grutas e trilhas, todas cercadas por uma vasta e bela vegetação e que proporcionam deliciosos passeios de bike, motos, jipes ou até mesmo simples caminhadas.
Rio Pardinho em Monjolos, MG(Instituto estrada Real)  A Área de Preservação Ambiental do Vale do Fundo apresenta uma densa mata virgem banhada por deleitáveis nascentes e cascatas. Ainda pouco explorada, a Gruta do Pau-Ferro possui grandes galerias com estalactites e estalagmites.  A cidade ainda possui um Centro de Artesanato, onde é exposto e vendido todo o artesanato da região. A Igreja Matriz Nossa Senhora do Livramento, a Ponte Férrea do Rio Pardo e o Monumento a Monjolos também aju…

CARRANCAS, MINAS GERAIS - Um pequeno paraíso conhecido como Terra das Cachoeiras pois possui mais de 120 quedas d'água na Estrada Real. Considerada um dos novos pólos de Ecoturismo, é um lugar ideal para a prática de Montain Bike, Trekking e outros esportes que lhe propiciam o contato com a natureza. Tem o grande poço da esmeralda, além das grutas da toca e da cortina, ainda pode-se observar pinturas rupestres e um escorregador com cerca de dez metros que termina com um divertido mergulho.

CONHEÇA A CIDADE DE "CARRANCAS", MINAS GERAIS, BRASIL

MUITO BEM VINDO AO PARAÍSO. BEM VINDO A CARRANCAS. MINAS EH ISTO E MUITO MAIS. imagem "?" Com mais de 50 cachoeiras, a cidade está voltada para o ecoturismo – suas belas paisagens frequentemente servem de cenário para novelas. Há quedas d’água de fácil acesso, mas as mais bonitas ficam escondidas na mata fechada, aonde só se chega por trilhas (que devem ser percorridas com a ajuda de guia). Entre novembro e março, a chuva torna as cachoeiras perigosas. A maioria das pousadas está próxima de grutas e cachoeiras, e muitas têm piscinas naturais. Foto - ?
POÇO DO CORAÇÃO
O acesso é tranquilo: pegue a Estrada para Itutinga, entre à esquerda após a primeira ponte para chegar ao Complexo da Toca. O carro fica na portaria, e você segue a trilha até o para o escorregador (é bom ponto para banho, ao lado da Gruta da Toca). A partir dele, suba margeando o rio: há vários poços e pequenas quedas até a principal atração local, a …

BOM JARDIM DE MINAS, MINAS GERAIS - Típica cidade mineira, com povo hospitaleiro, de clima ameno e muito aconchegante, traz no bojo de sua historia uma origem bucólica e religiosa com inúmeras atrações turísticas

CONHEÇA A CIDADE DE "BOM JARDIM DE MINAS", MINAS GERAIS, BRASIL Foto - Thymonthy Becker  BEM VINDO A CIDADE DE BOM JARDIM DE MINAS. PORTAL DA SERRA DA MANTIQUEIRA foto - Thymonthy Becker População estimada 2016 (1) - 6.648 Área da unidade territorial 2015 (km²) - 412,021 Densidade demográfica 2010 (hab/km²) - 15,78 Código do Município 3107505 Gentílico - bom-jardinense Prefeito 2017 / SERGIO MARTINS ORIGEM DO NOME O TOPÔNIMO ORIGINOU-SE DO NOME DA FAZENDA BOM JARDIM, PIONEIRA DA COMUNIDADE, E DO BELO "JARDIM" NELA CONSTRUÍDO PELOS SEUS PROPRIETÁRIOS. Bom Jardim de Minas Minas Gerais - MG HISTÓRICO O território onde se acha localizado o município, foi habitado por silvícolas de diversas tribos não identificados devidamente. Em 1770, Manoel Arriaga de Oliveira, sua mulher e seis filhos, chegaram à região, fundaram uma colônia que chamaram Campo Vermelho, tornando-se os primeiros moradores do lugar. O núcleo sofreu vários ataques dos índiso, sendo morto o filho do fundad…

AIMORÉS, MINAS GERAIS - Apesar de ser pequena, a cidade conta com belas paisagens e ótimos lugares para turismo como o Parque Botânico, Instituto terra e a barragem da Usina Hidroelétrica

CONHEÇA A CIDADE DE "AIMORÉS", MINAS GERAIS, BRASIL BEM VINDO A CIDADE DE AIMORÉS, MG. A TERRA DO SOL ETERNO. A PRINCESINHA DO LESTE MINEIRO. imagem - ? População estimada 2016 (1) - 25.703 Área da unidade territorial 2015 (km²) - 1.348,913 Densidade demográfica 2010 (hab/km²) - 18,50 Código do Município 3101102 Gentílico - aimorense Prefeito 2017 / MARCELO MARQUES ORIGEM DO NOME DA CIDADE DE AIMORÉS, MG Em 1915 passou a chamar-se Aimorés, em homenagem aos primitivos habitantes da terra, os índios botocudos do grupo "aimure/guimaré" (aimoré).
Gentílico: aimorense Histórico Aimorés Minas Gerais - MG HISTÓRICO DA CIDADE DE AIMORÉS, MG O DESBRAVAMENTO da região onde fica o Município de Aimorés data de 1856 a 1860, quando os primeiros posseiros, os irmãos João e Luís de Aguiar e um cunhado de nome Inácio Mançores, vindos da Paraíba do Sul (RJ), chegaram a propriedade do Tenente Francisco Ferreira da Silva, no Município de Manhuaçu, ganharam as cabeceiras do rio P…