Pular para o conteúdo principal

WELLINGTON, NOVA ZELÂNDIA - Dando um trabalhão danado para as enfermeiras




WELLINGTON E ROTORUA / NOVA ZELÂNDIA - DANDO TRABALHO PARA AS ENFERMEIRAS
Veja os micos que paguei enquanto estive na Nova Zelândia

Estávamos indo de carro que alugamos da capital Wellington para a cidade de Rotorua, onde ha concentração de vulcões e muitos geysers. Eu quem dirigia o carro. Saímos bem cedo. Dirigindo por uma rodovia muito legal, passamos ao lado de um abismo bem profundo. Pouco tempo depois a rodovia descia este abismo, ou parecia que ia descer todo ele. Quando chegamos lá em baixo, eu olhei para cima, e vi algumas pessoas sentadas na beira do abismo, lá em cima. Chegamos enfim em Rotorua. Chegamos e sentamos numa mesa de uma lanchonete, a gente estava com fome e fomos comer alguma coisa primeiro antes de ir ver os vulcões. Conversando com o proprietário deste estabelecimento. Ele dizia que vinha muitas pessoas de muitos países ali, só para ver os vulcões e que isso era bem legal, pois conhecia pessoas de vários países. Disse a ele que era a primeira vez que estávamos ali. Nisto chegou um homem sorrindo e nos serviu algo para comermos que não sei bem o que era então, ficamos enrolando e nenhum de nós queria provar o que havia nos servido. Eu não tinha a menor ideia do que era. Meus amigos também não. Para não ficar feio pra gente, demos ao Nathan a tarefa de embrulhar aquela comida e levar conosco, pois nenhum de nós se arriscou a comê-la. Enfim, pagamos a conta e saímos desta lanchonete.
Então fomos ver a região vulcânica. Eu estava observando aquele local magnífico, embora com muito cheiro de enxofre, e havia duas pessoas próximas a mim. Estas duas pessoas desceram em direção a um geyser, por um caminho que era bem difícil de descer, porque era de rocha que parecia uma pedra lisa e molhada, devido aos geysers. Eu então fui tentar segui-los e escorreguei, cai e fui descendo escorregando de bunda. Não conseguia me segurar em nada e só fui parar quando cheguei a um pequeno poço de lama negra. Os responsáveis ficaram bravos comigo porque eu não podia ter saído dos locais permitidos, porque eu tinha colocado em risco minha saúde. Fiquei bastante machucado e com queimaduras, mas nenhum osso quebrado. Fui levado até um hospital fizeram os curativos nos machucados. As enfermeiras falavam alguma coisa comigo que eu não entendia, mas sabia que elas estavam tentando entender o que tinha acontecido. 

Achamos melhor voltar para Wellington, e não ficar hospedado ali como a gente tinha planejado, porque eu já achava que todos me olhavam como se eu fosse destruir tudo ali. 
Quando fui descer uma rampa que tem na entrada deste hospital, para azar meu, escorreguei e caí. As enfermeiras que estavam ali na entrada, ficaram me olhando levantar, o que fiz rapidamente, balançando a cabeça fazendo um não, como se não estivem acreditando que eu tinha caído outra vez. 
Resultado. Tive que voltar e refazer alguns curativos, pois na queda na rampa, sangrou o machucado e eu fiquei sentindo muita dor. 
Uma enfermeira trouxe uma cadeira de rodas e disse para meus amigos me levarem nela antes que eu caísse outra vez. Assim fui até o carro, de cadeira de rodas e com os olhares reprovadores das enfermeiras. 

Saindo, do hospital, dei thyal para as enfermeiras. Umas retribuíram o thyal e começaram a rir, outras só balançaram a cabeça reprovando o acontecido. 
Voltamos para Wellington, o Nathan foi dirigindo e eu acabei que fui dormindo, acredito que devido ao medicamento que tomei para a dor. Chegamos de madrugada em Wellington. 
A notícia boa eh que no fim terminou tudo bem. 
A notícia melhor ainda eh que ficou essa história pra contar de quando estive na Nova Zelândia. Muito show de bola

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

MERCÊS, MINAS GERAIS - Famosa por seu turismo de eventos, como o Jubileu de Nossa Senhora das Mercês, que acontece na segunda quinzena de setembro; as festividades do Carnaval; Torneio Leiteiro; e Festa da Virada, que movimentam a economia da cidade e da região.

CONHEÇA A CIDADE DE "MERCÊS", MINAS GERAIS, BRASIL SEJA MUITO BEM VINDO A CIDADE DE MERCÊS, MG. UMA CIDADE ABENÇOADA foto - Thymonthy Becker AQUI O TEMPLO DA ASSEMBLEIA DE DEUS EM MERCÊS, MG foto - Thymonthy Becker SEDE DO PODER LEGISLATIVO - CÂMARA DE VEREADORES DA CIDADE DE MERCÊS, MG foto - Thymonthy Becker ESCOLA MUNICIPAL EM MERCÊS, MG foto - Thymonthy Becker ESTAÇÃO RODOVIÁRIA DA CIDADE DE MERCÊS, MG foto - Thymonthy Becker IGREJA EM MERCÊS, MG foto - Thymonthy Becker MATRIZ DE NOSSA SENHORA DAS MERCÊS E SEU INTERIOR EM MERCÊS, MG foto - Thymonthy Becker HOMENS TRABALHANDO NO TELHADO DA MATRIZ EM MERCÊS, MG foto - Thymonthy Becker foto - Thymonthy Becker NA HORA CERTA foto - Thymonthy Becker INTERIOR DA MATRIZ EM MERCÊS, MG foto - Thymonthy Becker INTERIOR DA MATRIZ EM MERCÊS, MG foto - Thymonthy Becker INTERIOR DA MATRIZ EM MERCÊS, MG foto - Thymonthy Becker INTERIOR DA MATRIZ EM MERCÊS, MG foto - Thymonthy Becker INTERIOR DA MATRIZ EM MERCÊS, MG

CASTELOS ABANDONADOS PELO MUNDO - Conheça fortalezas esquecidas, belíssimos castelos, outrora habitados por reis e príncipes, hoje estão abandonados ao redor do mundo

CONHEÇA OS CASTELOS QUE JÁ FORAM HABITADOS POR REIS E HOJE ESTÃO ABANDONADOS PELO MUNDO CASTELO DE DUNNOTTAR, PERTO DE STONEHAVEN, ABERDEEMSHIRE, ESCÓCIA  Em cima de uma rocha no Mar do Norte, o Castelo de Dunnottar é mais conhecido como o lugar em que eram escondidas as joias da coroa escocesa – A honras de Escócia -, quando Oliver Cromwell invadiu o país em 1650. O lugar foi construído no século XIV  CASTELO DUNLUCE, CONDADO DE ANTRIM, IRLANDA DO NORTE  O castelo foi construído sobre uma rocha de basalto no distante norte da Irlanda, ainda no século VXIII. Mas hoje só restam as ruínas do que foi erguido no século XVI. Dunluce foi o lar de Earl de Antrim até ele ser derrotado por apoiar o rei Católico Jaimes II contra o Protestante William III, na batalha de Boyne, em 1690. Depois disso, o castelo foi se transformando em ruínas. O lugar é cercado por pedras íngremes por todos os lados e só pode ser alcançado por uma ponte. No século XVIII, uma das paredes da ala norte caiu no mar, mas …

CONHEÇA "MACUCO SAFARI" O PASSEIO DE BARCO DENTRO DAS CATARATAS DO IGUAÇU, PARANÁ - Imagine pegar um barco inflável, mas com um motor potentíssimo, e encarar uma das quedas d’água? Foi o que eu fiz! É possível pagar e agendar o passeio na hora e, dependendo da quantidade de turistas, você pode embarcar no mesmo momento

CONHEÇA O "MACUCO SAFARI", UM PASSEIO DE BARCO DENTRO DAS CATARATAS DE IGUAÇU, NO PARANÁ

Estive em Foz do Iguaçu, no Paraná, a convite da Itaipu Binacional. Entre os passeios mais especiais no local sem dúvidas foi o Macuco Safari, que acontece do lado brasileiro do Parque Nacional do Iguaçu. Do lado argentino, um passeio similar conhecido como Aventura Náutica é famoso por ser mais radical.  Imagine pegar um barco inflável, mas com um motor potentíssimo, e encarar uma das quedas d’água? Foi o que eu fiz! É possível pagar e agendar o passeio na hora e, dependendo da quantidade de turistas, você pode embarcar no mesmo momento. Para proteger suas coisas, é possível guardá-los em armários disponíveis no front desk ou então no último estágio do passeio, antes de entrar de fato no barco que te leva até as cataratas. Os armários são grandes e, se não estiverem carregando muita coisa, ele acomoda pertences de 3 pessoas.  COMEÇA A AVENTURA PELAS CATARATAS DO IGUAÇU  O Macuco Safari a…

CÂNION DO FUNIL - O extremo oeste de Minas Gerais aos poucos vem se revelando. Como é possível uma porção tão pequena de um estado tão grande apresentar tantas possibilidades de exploração? Lentamente nosso foco vai se movendo para o lado mineiro da força.

CONHEÇA O "CÂNION DO FUNIL", PRESIDENTE KUBITSCHEK, MINAS GERAIS, BRASIL A natureza favoreceu um dos mais belos cartões postais das Minas Gerais, o Cânion do Funil. Sendo um dos principais atrativos da região de cerrado, o local é marcado pela fauna e flora. Sua paisagem única é composta de serras, cachoeiras, riachos e cascatas que encantam a todos os turistas, formando uma belíssima paisagem misturada à sua vasta vegetação nativa.  Tamanha a beleza do lugar, que foi um dos lugares escolhidos recentemente para a gravação de 1 Minissérie e 2 Filmes Longa Metragens. O local, que é herança de família a mais de 100 anos, atualmente é gerenciado pelo proprietário Fabiano que também é guia no local. Por ser uma área particular, o local vem sendo cuidado e preservado a aproximadamente 6 anos. Sendo proibida a pesca, e a caça de animais nativos da região, e possível encontrar várias espécies ameaçadas de extinção no local, um exemplo é a águia-chilena (Geranoaetus melanoleucus). (c…

ESTRELA DALVA, MINAS GERAIS - Cidade encantadora e acolhedora, Simples, mas humanizada graças ao seu povo gentil. Tem um restaurante do Paulo Roberto e uma pousada do Paraná que é um verdadeiro calor em atendimento

CONHEÇA A CIDADE DE "ESTRELA DALVA", MINAS GERAIS, BRASIL Cidade encantadora e acolhedora, Simples, mas humanizada graças ao seu povo gentil. Simplesmente quem conhece não esquece e quer sempre voltar. Tem um restaurante do Paulo Roberto e uma pousada do Paraná que é um verdadeiro calor em atendimento.  Estrela Dalva, MG (Prefeitura Municipal) HINO DE UM FILHO PARA A CIDADE Estrela Dalva Oh, terra de minha vida, minha Estrela querida; brilhante, linda, altaneira, em nossa terra Mineira! Natureza exuberante, que encanta quem te conhece... Estrela Dalva: um recanto de paz! Um canto de amor em prece! Autor: Paulo Marcelo Ribeiro de Araujo, cantor, compositor e poeta, natural de Estrela Dalva, MG  Por: Paulo Marcelo  Prefeitura Municipal de Estrela Dalva, MG (Raymundo P. Netto) Câmara de Vereadores de Estrela Dalva, MG (Raymundo P. Netto) Pórtico de entrada da cidade de Estrela Dalva, MG (Raymundo P. Netto) Igreja do Divino Espírito Santo da Comunidade de Água Viva em Estrela Dalva, MG…

FAROL DE ALEXANDRIA, ALEXANDRIA, EGITO - Uma das 7 maravilhas do mundo eh uma obra colossal

CONHEÇA O "FAROL DE ALEXANDRIA", ALEXANDRIA, EGITO A cidade de Alexandria foi fundada por Alexandre, o Grande, e tem muito mais a oferecer além de sua história e curiosidades. Localizada na costa mediterrânica do Egito, é conhecida mundialmente pelos seus pontos turísticos, como a Biblioteca de Alexandria, o Farol de Alexandria (uma das sete maravilhas do mundo antigo) e as Catacumbas de Kom el Shoqafaw (uma das sete maravilhas do mundo medieval). Outras atrações envolvem visitas à museus, jardins, mesquitas e ruínas antigas que contam a história de seu passado. O Farol de Alexandria é uma das sete maravilhas do mundo antigo. Foi construído para servir de referencial para os navegantes, na Ilha de Faros. Para servir de entrada no porto e informar os navegantes da proximidade de terras, Ptolomeu mandou construir o Farol de Alexandria. Este tinha lugar na Ilha de Faros e, por causa do nome da ilha, todas as construções até hoje, com o mesmo objetivo, são chamadas de farol. O e…

PORTO COVO, LISBOA, PORTUGAL - Uma vilinha encantadora de pouco mais de mil habitantes, tem um ar vintage, uma combinação de sonho de casas brancas + enseadas de águas transparentes + bons restaurantes

AO SUL DE LISBOA, PORTO COVO É O MELHOR DO VERÃO EM PORTUGAL A rua principal da vila: (acima) pouco mais de mil habitantes (Bruno Barata/Reprodução) A pracinha da cidade, (abaicxo) com barracas de tererê: passeio à moda antiga (Bruno Barata/Reprodução) A Costa Vicentina é um dos segredos mais bem guardados de Portugal: um trecho de cerca de 100 quilômetros de parque natural que margeia o Atlântico de norte a sul unindo os mais bonitos trechos de litoral entre o Alentejo e o Algarve.  Uma região onde os campos de oliveiras chegam quase ao mar, as dunas desenham lindas paisagens e o mar molda baías ora pequeninas, ora extensas, sempre de areias fininhas e águas transparentes.  Casinha típica de Porto Covo: fachada branca e portas e janelas coloridas (Bruno Barata/Reprodução) A Ilha do Pessegueiro, ao sul da vila: inspiração de música (Bruno Barata/Reprodução) Porto Covo, uma vilinha encantadora de pouco mais de mil habitantes, é a primeira parada na região para quem vem de Lisboa (são cerca…

GIETHOORN, HOLANDA - Uma cidade que parece ter saído de um cenário de filme. O lugar é uma boa oportunidade para quem estiver pelo país e quiser conhecer algo diferente, romântico, bucólico e charmoso. E as melhores - e únicas - formas de chegar ao centro são de barco, bicicleta ou a pé.

CONHEÇA "GIETHOORN" A CIDADE HOLANDESA QUE NÃO TEM RUAS Uma cidade que parece ter saído de um cenário de filme. É dessa forma que se define Giethoorn, um vilarejo na Holanda. O lugar é uma boa oportunidade para quem estiver pelo país e quiser conhecer algo diferente, romântico, bucólico e charmoso. A melhor parte é que ao se aproximar de Giethoorn, é preciso procurar um lugar para estacionar o seu carro. Você não precisará dele para explorar essa deliciosa cidade. É que lá os automóveis são proibidos de circular e as melhores – e únicas – formas de chegar ao centro são de barco, bicicleta ou a pé.  Localizada no leste da Holanda, Giethoorn (pronuncia-se “Rit-rôrn”, com ênfase nos “r”) foi fundada por refugiados no século XIII. Seus poucos habitantes viveram dias tranquilos até 1958, quando o cineasta Bert Haanstra utilizou o vilarejo como cenário para o filme Fanfare. Com o sucesso da produção cinematográfica, a cidade entrou na mira de turistas do mundo inteiro.  A CIDADE S…

BRELA, CROÁCIA - Uma pequena cidade de águas claras que entrou na lista da Forbes como uma das dez mais belas praias do mundo. Com certeza esse título não foi dado à toa. Localizada entre o mar Adriático e a montanha Biokovo, a água é tão azul que você tem a impressão que vai sair de lá tingido.

CONHEÇA "BRELA", CROÁCIA, O VERDADEIRO PARAÍSO A melhor parte de praticar Parasailing é ver as praias de cima Quem estiver cansado de ficar apenas tomando sol ou dentro da água, existem diversas opções de entretenimento O verão europeu está no auge e com ele as suas praias são invadidas pelos turistas. Ultimamente, a Croácia tem entrado com mais frequência na lista das pessoas que vão ao velho continente. Por que será? A beleza exótica do país é de deixar qualquer um de boca aberta. Porém, muitos esquecem que existem lugares até mais bonitos que as tradicionais praias da Ilha de Hvar.  O RoadTrio escolheu desfrutar de Brela, uma pequena cidade de águas claras que entrou na lista da Forbes como uma das dez mais belas praias do mundo. Com certeza esse título não foi dado à toa. Localizada entre o mar Adriático e a montanha Biokovo, a água é tão azul que você tem a impressão que vai sair de lá tingido.  As praias de Brela são rodeadas de rochas, montanhas e muita vegetação (Foto: …

TOMBOS, MINAS GERAIS - Na cachoeira três tombos, verdadeira obra da natureza de imensurável beleza que constitui um cartão postal

CONHEÇA A CIDADE DE "TOMBOS", MINAS GERAIS, BRASIL Foto - PMT BEM VINDO A CIDADE DE TOMBOS. ENTRE AS MONTANHAS DE MINAS / NAS QUEDAS DAS CACHOEIRAS foto - ? População estimada 2016 (1) - 8.899 Área da unidade territorial 2015 (km²) - 285,125 Densidade demográfica 2010 (hab/km²) - 33,45 Código do Município 3169208 Gentílico - tomboense Prefeito 2017 / LUCIENE TEIXEIRA DE MORAES ORIGEM DO NOME O primitivo nome do povoado foi Arraial Novo. A partir de 1852 passou a denominar-se Nossa Senhora da Conceição dos Tombos do Carangola, sendo este topônimo alusivo à padroeira local e à cachoeira formada pelo rio Carangola, composta de três quedas consecutivas ou três tombos, conforme linguagem popular. Documentos datados de 1864 citam o povoado com a denominação reduzida para Tombos do Carangola. Na Divisão Administrativa do Brasil, referente ao ano de 1911, permanece esta última denominação. O texto da Lei que elevou o Distrito a Município reduz o topônimo à denominação atual.
G…